Você está na página 1de 1

‘’’’’’’’’’’’’’

FÍSICA
NOME: __________________________________________________________________________
SÉRIE/TURMA: 1ª SÉRIE___________ PROF.: KLEBER DATA: __ / /2019

1. Um carrinho é puxado em um sistema sem atrito por um 2. Vinícius observa duas crianças, Caio e João, empurrando
fio inextensível numa região de aceleração gravitacional uma caixa de brinquedos. Relembrando a aula de Ciências
igual a 10 m s2 , como mostra a figura. que teve pela manhã, ele observa o deslocamento da caixa
e faz um desenho representando as forças envolvidas nesse
processo, conforme a figura.

Sabendo que o carrinho tem massa igual a 200 g sua


aceleração, em m s2 , será aproximadamente: Considerando que a caixa esteja submetida a duas forças
horizontais, nos sentidos representados na figura, de
a) 12,6
intensidades F1  100 N e F2  75 N, ficou pensando em
b) 10
como poderia evitar o deslocamento da caixa, fazendo com
c) 9,6
que ela ficasse em equilíbrio (parada).
d) 8
e) 12 Concluiu, então, que para isso ocorrer, uma outra criança
deveria exercer uma força de intensidade igual a
a) 100 N, junto com João.
Resposta da questão 1: [C]
b) 100 N, junto com Caio.
c) 75 N, junto com João.
T  mc  a
 d) 25 N, junto com Caio.
Pb  T  mb  a
e) 25 N, junto com João.
Pb  (mb  mc )  a
mb  g  (mb  mc )  a
mb  g 5  10 Resposta da questão 2:
a a  a  9,6 m s2
(mb  mc ) 5,2 [E]

Para que a caixa de brinquedos fique em equilíbrio, é


necessário que a força resultante sobre a mesma seja igual
a zero, para isto a outra criança deve ajudar João com a
diferença entre as forças F1 e F2 .
F1  F2  100 N  75 N  F1  F2  25 N

Assim, a caixa fica parada, pois a resultante das forças será


nula.