Você está na página 1de 16

“O XIE 邪 nos Clássicos”

Traduzido por
Daniel da Silva Lima
do original:
“XIE 邪 dans classiques”
École Européenne d'Acupuncture
https://www.acupuncture-europe.org/

Pesquisa, organização
Ephraim Ferreira Medeiros
Projeto
www.medicinachinesaclassica.org
Ano IX
“O XIE 邪 nos Clássicos”

PERVERSOS

SHUOWEN: Comendadoria de Langye. Portanto a cidade yi àdireita; a esquerda sendo fonética.

SHUJING Dayumo – Tradução de Couvreur:

Confie os trabalhos aos homens virtuosos e capazes, e jamais a outros. Banir o Vice sem hesitar.

SHUJING Weizi zhi ming – tradução de Couvreur

“Oh! Seu antepassado Tang o Vitorioso foi assinalado pela extensão e a profundidade de seu
respeito e de sua alta sabedoria. Ele mereceu o favor e o socorro do augusto céu, e dele recebeu o
grande mandato. Ele aliviou o povo com bondade, e o livrou dos opressores injustos (xie nüe).

YIJING – HEX. 1 QIAN

Wenyan (9 em 2º.lugar) – Ele evita qualquer um dos perversos (xie) e se conserva em perfeita
sinceridade (cheng).

Wenyan (9 em 2º.lugar) – Ele não tem lugar fixo no alto ou em baixo, mas não comete nenhum
erro (xie).

MENCIUS I, 1,6 Tradução Couvreur – Sóo discípulo da sabedoria pode permanecer estável na
virtude, sem possuir bens estáveis. Os homens comuns não são estáveis na virtude, quando não
possuem bens estáveis. Se eles não forem estáveis na virtude, eles se permitirão toda espécie de
licenciosidade, desordens, injustiças e excessos (fang bi xie chi).

MENCIUS II, 1,2 v – Se alguém faz uma proposição inexata, vejo no que ele estácego (por suas
más inclinações). Se alguém não colocar nenhum freio (yin) em sua língua, vejo em que excessos
ele se precipitará. Se alguém disser uma palavra que leve ao mal (xie), vejo no que ele se afasta
do caminho da virtude.

MENCIUS III, 1,3 Trad. Couvreur- Normalmente, quando o povo possui bens estáveis, é
constante na virtude; se não tiver bens estáveis, sua virtude não éestável. Se sua virtude não for
estável, ele recai na licenciosidade, abandona a via do dever, comete o mal, jánão conhece mais
freios (fang bi xie chi). Não hámais nada que ele não se permita.

MENCIUS III, 2,9 Trad. Couvreur – Após a morte de Yao et de Shun, sua sábia administração
foi pouco a pouco abandonada. Príncipes cruéis se sucederam. Eles destruí ram as casas e as
edificações de particulares, para ai mandar cavar tanques e piscinas; o povo não mais teve
habitação tranquila. Eles transformaram os campos cultivados em jardins e parques; e reduziram
o povo àfalta de víveres e vestuário. Doutrinas perversas (xie shuo) e grandes desordens foram
invadindo ao mesmo tempo. Os jardins, os parques, os tanques, os viveiros, os pântanos sendo
numerosos, os animais selvagens aíse reuniram.

MENCIUS III, 1,37 Trad. Couvreur – O sábio se contenta em restabelecer com vigor as leis
imutáveis da virtude. Logo o povo se esforça a praticar a virtude. A perversidade (xie) e a traição
desaparecem da terra.

XUNZI ch. 1 Trad.I. Kamenarovic –

Assim o homem realizado deve escolher com cuidado o local onde se instalar, assim como suas
companhias durante suas viagens. É desta maneira que ele se protegerádas influências adversas
e perniciosas (xie bi), e que ele se aproximarádo que éjusto e direito (zhong zheng).

XUNZI ch. 4 Trad.I. Kamenarovic –

Teorias tão atraentes quanto falaciosas (shi xie shuo), propósitos tão sofisticados quanto
perniciosos, atividades estranhas, uma conduta enganosa, desonesta, licenciosa e brutal, salvar
sua vida ao preço de inúmeras reversões em tempos de desordem, eis graças a que as pessoas
nocivas recolhem o perigo, a desonra, o castigo e a morte. Seu pensamento falha em profundidade,
suas escolhas não são judiciosas, eles se enganam tanto tomando quanto rejeitando e éisso que
os coloca em perigo.

XUNZI ch. 9 Trad.I. Kamenarovic –

Impedir os malfeitores e colocar um freio à violência, banir a licenciosidade e afastar os


indivíduos maus (fang yin chu xie), recorrendo para isso aos cinco castigos, fazer de tal forma que
os violentos e maldosos se emendem e que nenhum crime ou atentado (jian xie) seja perpetrado,
tais são as tarefas do ministro dos Assuntos Criminais.

LÜSHI CHINQIU Trad.I. Kamenarovic –

III,3: Extraindo novas forças, expulsando os miasmas, estabelece-se uma boa circulação nas fibras
e nos vasos. Os sopros vitais (jing qi) se regeneram então quotidianamente, enquanto os sopros
perniciosos (xie qi) se evaporam completamente e que a vida se conclui em seu final natural. É
assim que se comporta um verdadeiro homem.

ZHUANGZI ch. 15 –

O santo se conserva em repouso – repouso que lhe assegura equilíbrio e bem-estar; equilíbrio e
bem-estar lhe trazem serenidade e desapego. Neste estado de equilíbrio e bem-estar, serenidade e
desapego, nenhuma preocupação ou infelicidade poderão penetrar em si mesmos, nenhum sopro
perverso (xie qi) atacá-lo. Sendo assim, nada mina a sua virtude (força vital) e nada estraga seu
espírito (shen). Na tranquilidade ele se unifica com a virtude do yin e em movimento, une-se com
a virtude do yang.

HAUINANZI 7 Trad. Claude Larre –

O Estado espiritual torna perfeita a visão (shi), perfeita a audição (ting), perfeita a realização
(cheng); As tristezas e as preocupações não podem mais nos assaltar (ru), os sopros perniciosos
(xie qi) se dissolvem diante de nós inesperadamente.
HAUINANZI 9 Trad. Jean Lévi, Pléiade –

O fogo queima, a água o apaga; o metal rígido, o fogo o liquefaz; a madeira dura, o machado a
racha; a água flui, a terra a segura. Apenas o que cria e transforma não édominado por nada. Fica
fechado [em si mesmo] aquele que não deixa filtrar seus sentimentos; ficaráprotegido aquele que
não deixar penetrar as influências perniciosas (iwai xie bu ru). Fechado no interior, protegido
contra o exterior, tudo se arruma, tudo se realiza com sucesso.

HAUINANZI 10 Trad. Pléiade –

O santo confia em seu coração, enquanto o homem da multidão só confia em seus desejos. O
homem de bem conduz a si mesmo sob a influência dos bons sopros (zheng qi), e o homem de
pouco juízo dos maus sopros (xie qi). Abraçar estreitamente sua natureza profunda e se confirmar
externamente com a justiça, só agir seguindo o princípio das coisas e não mais depender da
realidade externa, eis no que consistem os bons sopros. Deixar-se seduzir pelos sabores e odores,
deixar-se corromper pelos sons e as cores, abandonar-se ao contentamento e àcólera, não mais se
preocupar com as consequências de seus atos, eis do que são feitos os sopros perversos. Ora estas
duas espécies de sopros se prejudicam mutuamente, assim como em cada um a natureza profunda
e os desejos se prejudicam; eles não podem coexistir, e se um prosperar, o outro perece.

HAUINANZI 20 Trad. Pléiade –

Ora, acompanhar o Dao, épreservar sua essência no seu interior mais profundo, e colocar o seu
espírito sobre um coração sereno e silencioso, calmo e tranquilo num seio pacificado; os sopros
viciados (xie qi) não mais encontram onde se fixar, os quatro membros se articulam bem em suas
juntas, os pelos permitem que os elementos tóxicos se evaporem e evacuem. É apenas então que
o dispositivo do coração regula tudo harmoniosamente, que as cem artérias e os nove orifícios
funcionam às mil maravilhas. Aquele que encontrar seu lugar acalmando seu espírito, teráele
necessidade de massagear suas articulações ou de cuidar de seus pelos?

LIJI – Yueji Trad. Couvreur –


(regulando a música) [Os antigos soberanos fizeram de tal sorte que] os sentimentos licenciosos
(xie qi), os movimentos desordenados jamais pudessem afetar a alma.

CHUNQIU FANLU ch.81 –


Os sopros da ordem e da desordem, os ventos (costumes) perniciosos (xie) ou corretos (izheng),
tudo isso se mistura às transformações do Céu Terra.

Quando reina a boa ordem, os sopros corretos (zheng qi) se misturam com as transformações do
Céu Terra. Quando reina a desordem, os sopros perniciosos [xie qi] se misturam com as
transformações do Céu Terra. [Aquele que é] semelhante [ao Céu Terra] prospera com eles; o que
se afasta, declina (decai).

ZHUBON YUANHOU LUN – Terceiro mês da gravidez

Se for desejado uma criança cheia de bondade e realizada na virtude, que ela regule o seu Coração
e tenha uma postura correta; ser puro e vazio (qing xu) na unidade harmoniosa (he yi) que sentada
ela não esteja torta no tatame, que de péela não se incline para um dos lados, que quando ela
caminhe não tome caminhos desviantes (xie jing), que os olhos não olhem de lado (xie shi), que
os ouvidos não ouçam coisas depravadas (xie ting), que a boca não tenha palavras maldosas (xie
yan), que o coração não tenha maus pensamentos (xie nian), que ela não se deixe afastar pela
alegria ou pela cólera, que ela não se deixe levar pelas preocupações e inquietudes (si lü), que ela
coma carne cortada, que ela não se deite ao contrário (xie wo), e que não coloque os pés de viés.
SUWEN 1 –
O que ensinam os Santos da Alta antiguidade a seus súditos se resumem nisso: Evitem o vazio
que chama os perversos, e os ventos ladrões, levando em conta a estação. Em serena tranquilidade,
o vazio e a vaga, os sopros autênticos prosseguem em felicidade. O Espírito vital guardado no
interior, como éque as doenças sobreviriam?

Então, achava-se bom o que se comia, ficava-se satisfeito com seu vestuário, contentava-se com
o que havia, nenhum ciúme no alto ou embaixo. Um povo como esse era verdadeiramente
“Simples”. Eles não eram submetidos aos desejos e luxúrias que fatigam o olhar, não mais do que
às extravagâncias e perversidades que extraviam o coração.

SUWEN 3 –
Quando os ventos se impõem àforça e investem contra os sopros, as essências desaparecem e os
perversos prejudicam o Fígado.
A exposição ao orvalho e ao vento fazem aparecer frio e calor. Na primavera, o ataque se faz pelo
vento e os sopros perversos se fixando permanentemente causarão diarreias lientéricas
extenuantes.

SUWEN 4 –

No Céu, existem Oito ventos e nos Meridianos, háCinco ventos. Que quer dizer isso?
Qi Bo respondeu: Os Oito ventos desencadeiam os perversos que fazem os ventos dos meridianos;
os quais, atingindo os Cinco Órgãos desencadeiam as doenças.

SUWEN 9 –
Vamos procurar a sua chegada; considerando a primavera como seu ponto de partida. Quando os
sopros chegam antes da hora em sua estação, éuma grande superação; neste caso, eles oprimem
aqueles que os dominam e se sobrepõem aos que eles dominam. Isso leva o nome de: Sopros em
transbordamento (qi yin). Sem este discernimento, perversos e anormais (xie bi) aparecem no
interior e o médico nada mais pode fazer.
Cuidem bem de observar concretamente as estações; os sopros se ajustam neste momento. Se
vocês perderem a estação e forem ao encontro da observação concreta, as Cinco regras não serão
mais discernidas, perversos e anormais aparecerão no í
ntimo, e o médico nada mais poderáfazer.

SUWEN 10 –
O homem possui os Doze setores dos grandes vales, assim como 354 denominações de pequenas
ravinas, uma vez afastados os Doze shu. Estes são os locais onde se mantém os sopros defensivos;
mas látambém se alojam os sopros perversos. Por meio das agulhas de metal e furador de pedra,
estes são expulsos.

SUWEN 19 –
Quando o sopro perverso (xie qi) toma a dianteira, a essência e o sopro (o sopro vital, jing qi)
diminui.

SUWEN 20 –
Se háperversos extraordinários (qi xie) nas circulações (mai) aplica-se a picada miu.

SUWEN 22 –
O acre se difunde (dispersa, dissemina, san); o ácido recolhe (aperta, amassa, shou); o doce relaxa
(distende, huan); o amargo fortifica (endurece, jian); o salgado suaviza (ruan). Os remédios
atacam os perversos. Os Cinco cereais são aquilo que nutre; os Cinco frutos o que ajudam; os
Cinco animais domésticos o que faz aumentar; os Cinco legumes são o que dão a força plena.
Reúnem-se sopros e sabores para absorvê-los, a fim de tonificar (suplementar, bu) as essências e
aumentar os sopros.
SUWEN 23 –
As desordens devidas aos Cinco perversos;
Quando os perversos penetram no yang, háraiva (Kuang).
Quando os perversos penetram no yin, hábloqueio (bi).
Quando os perversos golpeiam o yang, háloucura (dian ji).
Quando os perversos golpeiam o yin, háperda da voz (yin).
Quando o yang entra no yin, hácalma (jing).
Quando o yin sai do yang, hácólera (nu). Eis os Cinco perversos.

SUWEN 26 –
Os oito corretos (reguladores, ba zheng) são aqueles pelos quais se observa sinais dos perversos
do vazio (xu xie), que são aqueles dos oito ventos, de acordo com sua chegada em seu tempo.
Os perversos do vazio que são aqueles dos oito ventos, se evitados, não agridem.

SUWEN 27 –
O homem sábio erige as medidas e os números necessariamente em correlação com o Céu Terra.
O Céu tem suas mansões e suas medidas (as 28 mansões e os 365 dias do ano); a Terra tem seus
cursos de água e o homem tem suas circulações normativas (meridianos, jingmai).

Quando o Céu Terra tem um doce calor, então os cursos de água são pací ficos e tranquilos.
Quando o Céu estáfrio e a Terra gelada, os cursos de água gelam e endurecem. Quando o Céu
estáem caní cula e a Terra estiver quente, os cursos de água transbordam borbulhando. Quando
um vento violento sobrevém bruscamente, os cursos d’água são elevados por grandes ondas e
elevam-se fortemente.
Quando os perversos penetram nos meridianos, se fizer frio (ou se o perverso for frio), então o
sangue coagula e congela; se fizer calor, o sopro fica saturado (impregnado, cheio de) umidade.
Se um perverso do vazio (xu xie) penetrar e se instalar (se aloja), isto fica como quando um curso
d’água recebe o vento: pulsações (dong mai) do meridiano chegam elevando-se por algum tempo
fortemente, seu circuitos nos mai se realiza em boa ordem; quando elas chegam na ponta do
polegar (pulsos radiais) e atingem a mão, elas são ora grossas (da), ora pequenas (xiao); quando
elas são grossas (ésinal de) equilíbrio, seu circuito não tem localização constante, ele fica no yin
como no yang (e ao mesmo tempo), não se pode lhe aplicar as medidas (da progressão dos
circuitos). Vai-se então examinar (o aparecimento do perverso) nas Três regiões e Nove postos
de observação; se de repente encontramo-nos em sua presença, deve-se bloquear rapidamente seu
encaminhamento. À inspiração (do paciente), insere-se a agulha sem fazer com que o sopro resista
(aíse oponha); deixa-se calmamente durante um longo tempo, sem fazer com que o perverso se
expanda; por inspiração, gira-se a agulha de maneira a obter o sopro (de qi); espera-se a expiração
para retirar a agulha, quando a expiração estiver completada, ela deve sair (inteiramente retirada)
e os grandes sopros (os sopros perversos, os sopros que fazem engrossar os pulsos) saem todos;
daívem o nome dado de dispersão.

Huangdi: Como se examina (ou se espera) o sopro?


Qi Bo: Quando o perverso deixar os Luo, ele penetra nos meridianos; ele permanece na circulação
sanguínea; aqueles que são frios e aqueles que são mornos ainda não estão de acordo (ainda não
encontraram um acordo, seu acordo), écomo o surgimento de ondas, ora ela vem, ora ela vai; é
por isso que não tem lugar fixo.
Assim se diz: No momento em que chega, deve-se pressionar e interromper, uma vez
interrompido, nós o pegamos (puntura); não équando se depara com sua impetuosidade que se
faz com que ele disperse.
O sopro autêntico éo sopro dos meridianos. Como os sopros dos meridianos estão em grande
vazio, diz-se: não se pode ir ao encontro de sua chegada. É o que se pretendeu dizer.
Assim se diz: observa-se o perverso, mas sem exame (sem resultado claro do exame); os grandes
sopros (da qi) jápassaram; se provocar a dispersão, então o sopro autêntico escapará(tuo) e ele
escapa sem retorno, o sopro perverso lhe retorna e a doença se intensifica. Assim se diz: quando
se vão não se pode perseguir. Isto éo que queríamos dizer.

SUWEN 28 – Quando os sopros perversos prosperam, éuma plenitude (patológica); quando as


essências e os sopros (o sopro vital) ficam despojados, éum vazio (patológico).

SUWEN 33 – Os perversos confluem sempre onde existe um vazio de sopros. Se houver um vazio
de yin, dá-se uma confluência de perversos yang no yin.

SUWEN 40 – Como se pode saber se uma mulher estágrávida? Qi Bo: O corpo estádoente (bing),
mas os pulsos não apresentam alterações (xie).

SUWEN 43 – Sendo assim, se o bi dos ossos não cessar, o perverso (xie) voltando a afetar (fu
gan), ele se aloja internamente nos Rins.
Se o bi da musculatura não cessar, o perverso novamente afetando, ele se aloja internamente no
Fígado.

SUWEN 45 – Tomemos um homem, de constituição robusta, mas que no outono e no inverno se


deixar despojar [abater, enfraquecer] (duo) pelo uso (excessivo) que faz (de sua vida): os sopros
de baixo irão subir para combater (zheng), sem poder recuar (fu), as essências/sopros (jing qi) irão
transbordar (yi) e descer (xia); os sopros perversos (xie qi ) aproveitarão para prosseguir (o
caminho que foi aberto a eles) e subir.

SUWEN 56 – Sendo assim, no que se refere ao aparecimento e o início das doenças, isto se passa
primeiramente na pele e nos pelos (pi mao). Quando os perversos aíassomam (atacam, zhong),
então os couli se abrem; os couli estando abertos, eles entram para se alojar (ke) nos luo (luo mai);
se aíficarem sem ir embora, eles se transmitem e entram nos meridianos (jing); se aíficarem sem
ir embora, eles se transmitem e entram em fu e se alojam nos Intestinos e o Estômago.
Quando os perversos iniciam sua penetração na pele, como se subissem de volta na corrente
(su/ou) eles fazem levantar os pós finos, abrirem-se os couli. Quando eles houverem penetrado
nos luo, os luo ficam muito abundantes e sua cor muda. Quando tiverem penetrado nos
meridianos, eles são tocados pelo vazio e se arrefecem (baixam) [xian xia]. Quando permanecem
nos setores das musculaturas e dos ossos, sobretudo se fizer frio, os músculos se crispam e os
ossos ficam doloridos; se houver, sobretudo, o calor, os músculos relaxam e os ossos são
destruídos (xiao), as carnes se dissolvem e as partes redondas do corpo se descarnam, os pelos se
levantam e se desfazem.
O Imperador diz: Vocês me falaram das doze regiões da pele. Como se apresentam as doenças
que aíaparecem?
Qi Bo: A pele éa região das circulações (mai zi bu). Quando os perversos se alojam na pele, os
couli se abrem; estando abertos, os perversos entram e se alojam nos luo (luo mai); quando os luo
são ingurgitados (man) eles se derramam (zhu) nos meridianos (jing mai). Quando os meridianos
são ingurgitados, eles penetram e se instalam nos fu e nos zang.
É por isso que a pele tem seus setores e regiões (regiões bem repartidas, fen fu); se não se age de
acordo com eles, grandes doenças aparecem.

SUWEN 58 – As reuniões (hui) dos sunluo et as 365 cavernas (pontos, xue) também
correspondem (ying) a um ano completo. No caso de derramamento de perversos extraordinários
(qi xie), eles servem para a boa circulação (tong) da nutrição e da defesa (ying wei).

SUWEN 62 - O Imperador: como se faz a acupuntura de um estado de fraqueza ( uma doença


superficial)? Qi Bo: Faz-se a massagem sem interrupção; quando se está pronto a fazer a
acupuntura, considera-se atentamente dizendo a si mesmo: Vou penetrar (enfiar a agulha) atéa
reação do meu paciente, de maneira que as essências e os sopros se estendam (sob a pele) e que
os sopros perversos se disseminem em desordem, não havendo mais nenhum lugar onde
permanecer; os sopros (perversos) escapam pelas linhas essenciais (poros) e os sopros autênticos
se refazem.

SUWEN 63 – Quando os perversos se tornam hóspedes do corpo, eles se alojam primeiramente


na pele e nos pelos; se eles ficarem sem ser desalojados, irão penetrar nos SUNMAI; se eles
ficarem sem ser desalojados, penetrarão nos LUOMAI; se eles aíficarem sem ser desalojados,
penetrarão nos JINGMAI. No interior, eles reunirão assim os Cinco ZANG e se difundem pelos
intestinos e o estômago. Yin e yang são afetados e os Cinco ZANG recebem então o ataque.
Tal éo caminho, etapa por etapa, dos perversos, desde a pele e os pelos atésua última penetração
nos Cinco ZANG. Trata-se, então, dos meridianos correspondentes.
Mas se os perversos que são hospedeiros da pele e dos pelos, havendo penetrado e se alojando
nos SUNLUO, aípermanecem sem querer se afastar, eles criam fechamentos e obstruções que
impedem as livres circulações; então, eles não podem mais penetrar nos meridianos, mas
escorrem em derramamentos nos grandes LUO, gerando doenças extraordinárias.

Quando os perversos são hospedeiros dos grandes LUO (...), a esquerda escorre para a direita e a
direita escorre para a esquerda; no alto e abaixo, àesquerda e àdireita, eles entram em conflito
com os meridianos (...) e se espalham pelas quatro extremidades (do corpo, os quatro membros).
Seus sopros (...) não possuem localização fixa e não entram nos pontos dos meridianos (...). É o
que se chama a acupuntura MIU (...).

SUWEN 77 – O Imperador: Antes que o diagnóstico de uma doença seja estabelecido, épreciso
saber se o paciente experimentou uma situação elevada, para em seguida se encontrar em uma
baixa. Ainda que não esteja atingido pelos perversos (...), a doença aparece no interior (...) e seu
nome é: despojamento da reconstrução (...). [...]
O médico ignorante, que deseja então tratar, não sabe se deve tonificar ou dispersar; ele não
conhece as disposições íntimas do doente (ou a natureza da doença, ...); a floração das essências
(o florescimento esplêndido devido à vitalidade) se despoja dia a dia e os sopros perversos
finalmente se anexam (invadem). É o segundo erro do tratamento.

LINGSHU 1 – Quanto aos sopros que estão nos MAI: os sopros perversos (...) estão no alto (...),
os sopros revoltos (...) estão no mediano (...), os sopros claros (...) ficam em baixo.
Sendo assim, quando se perfura nos mai (...), então os sopros perversos saem.
Quando se perfura aprofundando muito, então os perversos a contrario (ao contrário do que
deveria acontecer) penetram profundamente e a doença se intensifica.
Considera-se os aspectos coloridos (tingidos), examina-se a olho nu e se fica conhecendo a
dispersão ou o retorno. Pela totalidade do corpo (tudo o que representa como aspecto a forma
corporal, as atitudes), ele conhece onde estão os perversos e os corretos. Pela mão direita, ele
empurra e com a mão esquerda ele segura solidamente e conduz. Quando os sopros houverem
chegado, ele retira (a agulha).

LINGSHU 3 – A O espírito e o convidado (o hospedeiro): éo conjunto formado pelos corretos e


os perversos. O espírito éo sopro correto e o convidado éo sopro perverso.
(.....................).
Permanecer nas entradas, éque os perversos acompanham os sopros corretos nos locais por onde
eles saem e entram. (...........................).
Não se percebe aquele que estáafetado, porque não se conhece antecipadamente (não se sabe
prever, ter o presságio) os corretos e os perversos e qual o meridiano que está afetado.
(....................). [...]
B o inábil (médico) segura os passos, pois que ele segura os quatro membros, mas não conhece
as idas e vindas do sangue e sopro, dos corretos e dos perversos (dos corretos e dos perversos no
sangue e sopro). (........................) [...]
C Quando o perverso domina, esvaziando-os significa que quando todos os meridianos estão em
pletora (abundância), estes perversos são dispersados. [...]
D Quando o sopro se encontra nos mai, os sopros perversos estando no alto significam que o
sopro perverso, quando atinge o homem, ele o faz no alto; épor isso que o sopro perverso se
encontra no alto. (..............................................................).
Aqui temos, certamente, uma assimilação do perverso ao vento, que ele também atinge no alto.
[...]
E Quando se perfura enfiando nos mai, enquanto o sopro perverso sai éque ele deve ser preso no
alto (perfura-se o perverso no alto onde ele atingiu).
Quando a agulha atinge o mai, o sopro perturbador sai, e équando se prende as extremidades he
sobre os Yangming.
Quando a agulha entre em grande profundidade, então o sopro perverso afunda ao contrário do
que deveria ser, significa que quando a doença está na superfície, nunca se tenta picar
profundamente; se o fizer, então o sopro perverso acompanha (a agulha) e penetra
(profundamente); épor isso que se diz: penetrar em profundidade ao contrário do que se deveria.
...............................
(......)
F Saber (compreender) aqueles que são perversos e aqueles que são corretos, é saber como
discernir os perversos no vazio [...] dos ventos dos perversos regulares (corretos, ...).
.........................................

LINGSHU 4 – Huangdi questionava Qi Bo: Quando os sopros perversos atacam o homem, como
éque isso acontece?
Qi Bo respondeu: Os sopros perversos atacam o homem no alto (e em baixo no corpo).
Huangdi: Existem regras para [o ataque] no alto ou embaixo?
Qi Bo: A metade superior do corpo éatacada pelos perversos; a metade inferior do corpo éatacada
pela umidade. É por isso que se diz: Quando os perversos atacam o homem, não existe
regularidade; se eles atacarem o yin, então permanecem nos órgãos fu et se eles atacarem o yang,
permanecem nos meridianos.
Huangdi: Yin e yang levam diferentes nomes, mas se prendem à mesma categoria; eles se
encontram no alto e embaixo; meridianos e circulações conectadas passam umas nas outras como
um anel sem fim. Quando os perversos atacam o homem, seja eles o atacam no yin, seja eles o
atacam no yang, no alto ou embaixo, àesquerda ou àdireita; sem regra fixa. Por quê?
Qi Bo: A reunião de todos os yang situa-se no rosto. Quando eles atacam o homem, tiram
vantagem de uma situação de vazio; e se láse acrescentar um esforço físico, ou muita bebida e
comida, o suor sai e os COULI se abrem, e ele éatacado pelos perversos.
Quando eles atacam o rosto, descem para o Yangming; quando atacam a nuca, descem para o
Taiyang; quando atacam as bochechas, descem para Shaoyang; quando atacam as placas laterais
do peito, no alto das costas, nas costelas de um lado a outro, eles também atacam os meridianos
que aíse encontram.
Huangdi: Quando eles atacam o yin, como é?
Qi Bo respondeu: Quando eles atacam o yin, égeralmente a partir dos braços e das pernas que
isso começa. A pele dos braços e das pernas na região yin éfina, a carne élubrificada e untuosa
(suave); épor isso que quando os ventos (perversos) são recebidos por tudo (o corpo, yin e yang),
éapenas o yin a ser atingido.
Huangdi: Neste caso, existe um ataque aos órgãos zang?
Qi Bo respondeu: Quando atacado pelos ventos, eles não agitam necessariamente os órgãos zang.
Sendo assim, quando os perversos penetram nos meridianos yin, se os sopros de zang estão em
sua plenitude, os sopros perversos aípenetram, mas não conseguem se instalar; épor isso que
retornam para os órgãos fu. Assim, quando eles atacam os yang, permanecem nos meridianos e
quando atacam os yin, permanecem nos órgãos fu.
Huangdi: Como os perversos atacam os órgãos zang do homem?
Qi Bo: Tristeza e opressão, medo e temor minam o Coração. Pegar frio ou beber algo frio minam
o Pulmão, e quando estes dois frios se estimulam um ao outro (se combinam), tanto o centro
(interior) quanto o exterior são atingidos; épor isso que os sopros se colocam em contracorrente
e sobem. Se houver queda, e o sangue viciado estagnar no interior, ou se houver uma grande
cólera, os sopros sobem sem poder descer; eles se acumulam sob as costelas e o ataque é ao
Fígado. Quando se receber golpes, entrar embriagado no quarto de dormir, e o suor sair na
presença do vento, então o ataque éao Baço. Se houver uso excessivo de suas forças, para levantar
cargas pesadas, se houver uma sexualidade desenfreada, se tomar banho quando se transpira, o
ataque éaos Rins.
[...]
Huangdi: Quando os perversos atacam o homem, como se apresentam as doenças?
Qi Bo: Quando o perverso do vazio (...) ataca o corpo, treme-se de frio (tremer de frio....) e o
corpo éagitado (ou movimentado). Quando os perversos corretos (...), os ventos das 4 estações)
atacam o homem [o ataque] émais leve e se vêprimeiramente a cor (...), ela não épercebida sobre
o corpo; écomo se houvesse alguma coisa e como se nada houvesse; como se alguma coisa se
instalasse e como se alguma coisa desaparecesse, como se isto tomasse forma e como se isto não
tivesse nenhuma forma; ninguém pode conhecer sua verdadeira natureza (as características
próprias do mal, ...).

LINGSHU 8 - Portanto, a competência éa manutenção da vida (...).


Não deixar de observar as quatro estações e de adaptar-se ao frio e ao calor.
De harmonizar alegria e cólera, e de ser tranquilo no repouso como nas ações,
De regular o yin/yang e de equilibrar o duro e o mole.
Desta forma, havendo afastado a chegada dos perversos (...), haverá a vida longa e a visão
duradoura (...).

LINGSHU 9 – Tudo que diz respeito àacupuntura, existem três acupunturas para fazer chegar o
sopro dos cereais. O que épervertido e anormal (...) se unem de forma desordenada (ao que é
correto e normal), ying e yang trocam de lugar, os percursos em um sentido e no outro se invertem,
a profundidade e a superfície não estão mais em seu lugar, as quatro estações não se combinam
mais, passam a existir atrasos e interrupções (...), os transbordamentos e excessos (...); épreciso
expulsá-los pela agulha. Assim éque a primeira perfuração faz o yang perverso sair, a segunda
faz sair o yin perverso e a terceira faz chegar o sopro dos cereais; uma vez que o sopro dos cereais
tenha chegado, interrompe-se (a perfuração). O que se quer dizer por “fazer chegar o sopro dos
cereais” é que, uma vez a tonificação realizada, há plenitude, uma vez que a dispersão está
realizada, existe um vazio. É assim que se sabe que o sopro dos cereais já chegou. O sopro
perverso éo único a ter sido expulso, yin e yang ainda não puderam reencontrar seu ritmo, mas a
doença estáem vias de cura.
[...]
Quando a doença dura muito tempo, o sopro perverso penetra em profundidade.

LINGSHU 28 - Os cereais entram no Estômago e o sopro do Estômago sobe e se derrama no


Pulmão. Se acontecer que um sopro frio se encontrar na presença de um sopro dos novos cereais
que entram novamente no Estômago, os novos e antigos criam mutuamente uma desordem,
autêntica e perversa (...) e se afrontam, os sopros se colocam todos em contracorrente, e isso sai
novamente do Estômago, e em consequência acontecem as eructações.

LINGSHU 35 – Para todos os inchaços háum único método: compreender claramente o que segue
o curso normal (da vida) e o que vai ao encontro (...), não se afastar das leis da acupuntura. Se for
dispersar um vazio ou preencher uma plenitude, o espírito (...) sai de sua morada, o que faz o
perverso chegar e se perder o correto (a normalidade, ...), o autêntico (...) já não pode estar
tranquilamente presente; eis aítodos os estragos que pode fazer um iniciante (grossier- médico,
prático etc.*) e isso se chama: morte prematura. Se for tonificado o vazio e disperso o pleno, o
espírito retorna àsua morada, preenchendo por muito tempo seus orifícios (...) e isto se chama:
um bom médico*.

LINGSHU 43 – Huangdi: Gostaria de saber o que se passa, quando os perversos que se infiltram
(e desregulam, yin xie...) se dissolvem e transbordam (invadem, ...)?
Qi Bo: Os perversos regulares (...) invadem o interior depois o exterior, mas sem ter ainda lugar
fixo. Ao contrário (do normal) eles invadem os zang, mas sem aíse fixar; eles circulam com a
nutrição e a defesa e voam com os Hun e os Po. O que faz com que o homem, uma vez em repouso
(deitado) não encontre mais a paz, e tenha a tendência a sonhar.

LINGSHU 44 – A primavera faz aparecer e o verão faz crescer, o outono recolhe e o inverno
esconde; esta éa norma constante dos sopros. E o homem a isso corresponde; uma jornada se
divide em 4 estações (título do capítulo): pela manhãos sopros do homem começam a aparecer e
os sopros da doença declinam. É por isso que na aurora torna-se claro; ao meio-dia, os sopros do
homem crescem, como eles crescem dominam os perversos e épor isso que se torna calmo; no
fim da tarde, os sopros do homem começam a declinar e os sopros perversos começam a aparecer
e épor isso que existe intensificação; e ànoite os sopros do homem se escondem profundamente,
os sopros perversos permanecem sozinhos no corpo e épor isso que égrave.
LINGSHU 47 – Quando o querer e o propósito estão em harmonia, então o espírito vital (...) está
concentrado e reto, Hun e Po não se dissipam, arrependimento e cólera não surgem, os Cinco
zang não recebem perversos.

LINGSHU 71 – Quando os sopros perversos se vão, e os sopros autênticos estão firmes e sólidos,
éo sinal de que se fundamentam sobre o desenrolar da ordem natural.
[...]
O Shaoyin éo mai do Coração; o Coração éo grande mestre dos Cinco zang e dos Seis fu; élá
que mora o espí rito vital (essência espírito, ...). Quando este zang ésólido e firme, os perversos
não podem aíse introduzir. Mas se eles aíestiverem o Coração éatingido. Se o Coração for
atingido, os Espíritos se vão, e quando os Espíritos se forem, ésimplesmente a morte. É por isso
que quando os perversos estão no Coração, énos envoltórios protetores e ligações do Coração
(...) que eles se encontram.
[...]
Huang diz a Qi Bo: o homem tem 8 vazios; como éque cada um tem o seu exame (seu sinal)?
Qi Bo: Examina-se aos 5 zang.
Huag Di: E como éisso?
Qi Bo: Quando os perversos se encontram no Pulmão e no Coração, estes sopros permanecem
nos dois cotovelos. Quando os perversos estão no Fí gado, estes sopros fluem nas duas axilas.
Quando os perversos estão no Baço, os sopros permanecem nos dois quadris. Quando os perversos
estão nos Rins, os sopros permanecem nas duas cavidades poplí teas. Tais são os Oito vazios, as
localizações dos mecanismos para as passagens articulares (...); por lápassam os sopros autênticos
(...) e viajam sangue e sopros; não se deve deixar sopros perversos e mau sangue aípermanecerem,
sob pena de prejudicar as circulações normativas e conectivas (meridianos e luo), de levar a
incapacidades de dobrar e estender ao nível dos mecanismos de passagens para as articulações
ósseas; daías contrações (musculares) patológicas.
Huangdi: Dentro do que aprendi sobre o sopro, existe o sopro autêntico, o sopro correto, o sopro
perverso. O que éexatamente o sopro autêntico?
Os sopros autênticos (...) , éo recebido do Céu; juntamente com os sopros dos cereais (...), eles
dão ao ser (...) o poder de sua plenitude (sua plena força, ...).
Os sopros corretos (...) são os ventos corretos (...); eles provém cada um de um quadrante
específico; não se trata nem dos ventos que causam plenitudes (patológicas), nem daqueles que
provocam os vazios.
Os sopros perversos (...) são os ventos do vazio (...) que se conduzem como ladrões e que
prejudicam o homem. Quando eles atingem o homem, uma vez profundamente, não podem mais
partir por si mesmos.
Quando os ventos corretos atingem o homem, eles ficam na superfície e aífazem suas junções
(...) e partem por si mesmos. Seus sopros chegam suaves e fracos e não podem dominar os sopros
autênticos; épor isso que eles se vão por si próprios...
[...]
No caso de frio, os sopros autênticos partem, e quando se vão, éo vazio.
[...]
Quando o perverso do vazio penetra no corpo (a pessoa) profundamente, frio e calor entram em
choque (lutam); se isto durar muito tempo, ele (o perverso) se apega ao interior.
LINGSHU 80 – A No alto, elas estão na dependência do cérebro; saem no meio da nuca. Quando
os perversos atingem a nuca, aproveitando um vazio do corpo, e penetram em profundidade, então
eles acompanham o sistema de conexão do olho [...] para penetrar no cérebro. Penetrando no
cérebro, então o cérebro se vira e se o cérebro virar, isso se irradia para o olho, e as conexões são
espasmódicas. Se elas forem espasmódicas, então nos olhos a visão fica turva. Quando os
perversos atingem as essências, as essências se dissipam. Se as essências se dissiparem, a visão
desaparece e se vêem dobro.
NANJING 8 – É o que se chama “fonte do sopro de vida” (...), é a raiz onde se origina (...) os
Doze meridianos, isto é, o sopro que se move (...) entre os Rins. É o enraizamento (...) dos Cinco
zang e dos Seis fu, a raiz dos Doze meridianos, a porta (...) da expiração e da inspiração, a fonte
(...) dos três Aquecedores. É também chamado: o espí rito que conserva perversos (...).

NANJING 37 – Quando os perversos estão nos Seis fu, as circulações (pulsos) yang não são mais
harmonizadas; quando elas não são mais harmonizadas, o sopro aípermanece, o que faz com que
as circulações (pulsos) yin estejam em poder demasiado grande.

NANJING 49 - Acontece que os meridianos regulares (...) caem doentes por si mesmos (...), ou
acontece que eles sejam atingidos (...) pelos Cinco perversos (...). Como se distingue (estas duas
situações)?
- O Clássico diz: Depressão e tristeza, inquietações e preocupações (...) prejudicam o Coração. O
frio corporal (...) e as bebidas frias (...) prejudicam o Pulmão. A indignação e a cólera (...) assim
como a contracorrente nos sopros que sobem sem descerem novamente prejudicam o Fígado.
A alimentação e a fadiga exaustiva prejudicam o Baço. Ficar muito tempo sentado sobre o solo
úmido, assim como exercer sua força (...) e entrar na água, prejudicam os Rins. Eis como os
meridianos regulares caem doentes por si mesmos.
- E para os Cinco perversos?
- Existe o ataque pelo vento (...), o ataque pela canícula (...), as fadigas e os esgotamentos (...), o
ataque pelo frio (...), o ataque pela umidade (...). Eis o que se chama os Cinco perversos (...).

NANJING 50 – Nas doenças, existem os perversos da plenitude, os perversos do vazio, os


perversos ladrões, os perversos leves e os perversos regulares. Como distingui-los?
Muito bem, o que vem do (órgão) que estáatrás éum perverso de vazio (...).
O que vem do (órgão) que se encontra na frene éum perverso de plenitude (...).
O que vem do (órgão) que não édominado éum perverso ladrão (...).
O que vem do (órgão) que édominado éum perverso leve (...).
A doença que vem do próprio (órgão) éum perverso regular (...).
E por que se diz isso?
Tomemos como exemplo uma doença do Coração. Se ela for consecutiva a um ataque pelo vento,
é um perverso do vazio; consecutiva a um ataque pelo calor estival, é um perverso regular;
consecutiva a problemas alimentares ou do esgotamento, éum perverso de plenitude; consecutiva
a um ataque pelo frio, éum perverso leve; consecutiva a um ataque pela umidade, éum perverso
ladrão.

JINGUI YAOLÜE 1 - §Ao fim (de cada uma) das Quatro estações, o Baço estásuficientemente
soberano para não receber os perversos. Portanto não éoportuno (necessário) tonifica-lo.
[...]
§ Se a autenticidade original (ou qi original e qi autêntico) gerada pelos Cinco zang circular e
florescer por toda parte, o homem estaráentão em um estado de paz e harmonia. Mas quando se
instalam sopros que são ventos perversos (...), ele atingem o homem, com frequência atéa morte.
Os mil males e catástrofes que atingem o homem se repartem todos em três categorias, não mais:
. A primeira: as circulações normativas e conectivas (...) recebem os perversos, que penetram no
sangue e nos fu. São as causas internas.
. A segunda: a partir dos Quatro membros e dos Novos orifícios, as circulações vitaie e de sangue
propagam a contaminação, trazendo os bloqueios e obstruções que impedem a livre circulação.
São os ataques que tocam no exterior, as camadas da pele ( aquilo que golpeia no exterior).
. A terceira: uma atividade sexual (exagerada), ferimentos por armas, mordidas e picadas de
insetos e animais (o que estes animais prejudicarem);
Eis o que se refere às causas das doenças. Não existem outras.
§6 Aquele que for capaz de manter sua vida com vigilância, não permitiráque os ventos perversos
ataquem circulações normativas e conectivas.
§ 20 Os perversos claros permanecendo no alto e os perversos turvos embaixo; os grandes
perversos atingem no anverso e os pequenos perversos no reverso.
Os perversos que provém dos alimentos penetram a partir da boca e fazem retenções de alimentos.
Os Cinco perversos que atingem o home possuem cada um deles suas leis e regras: o vento atinge
antes (isto é, antes do meio-dia), o frio atinge ao fim do dia; a umidade ataca por baixo, o nevoeiro
ataca pelo alto.
O vento éa razão de o pulso ser superficial (flutuante); o frio, que ele seja apertado. O nevoeiro
ataca a pele e linhas (lineamentos), a umidade escoa nas articulações.
A alimentação ataca o Baço e o Estômago; o frio extremo ataca os meridianos; o calor extremo
ataca os luo.