Você está na página 1de 21

7

“Uma jornada de milhares de quilômetros começa com um único passo.”


Lao Tse

passos
contra a
PROCRASTINAÇÃO
do Autor de “Diário de um Procrastinador”
7
“Uma jornada de milhares de quilômetros começa com um único passo.”
Lao Tse

passos
contra a
PROCRASTINAÇÃO
do Autor de “Diário de um Procrastinador”
“Mudar não é impossível,
nos falta disciplina.”
Rafael Gramelich
DEDICATÓRIA

À minha família, à minha esposa, ao meu filho


que foi e é o meu maior gerador de
energia para seguir nessa mudança de hábitos.
Não poderia deixar de registrar também os
meus gestores e amigos da empresa,
que sempre confiaram e me deram
feedbacks em busca de melhorar meu
desempenho profissional.
SUMÁRIO
O Autor 05
Um breve histórico sobre minha vida

Procrastinação - O mau da atualidade 07

Como identificar a Procrastinação 08


Descubra se você é um procrastinador

1º Passo - Aceitação 12

2º Passo - Não espere a condição ideal 13

3º Passo - Liste seus projetos 14

4º Passo - Pequeno mais não insignificante 15

5º Passo - Recompensas 16

6º Passo - Rotinas 17

7º Passo - Não Seja Perfeccionista Demais 18

Conclusão 20
O Autor
Me chamo Rafael Gramelich, sou natural de Vila Velha
- ES, filho de Roque e Eliete, cresci com uma educação basea-
da na família tradicional e nos bons costumes da vida. Não
somos uma família considerada rica, mas durante a infância
tive algumas regalias.
A vida escolar se inicia em um colégio particular, mas as
alterações do governo nacional levaram a mudança para a
escola pública logo. Não fui o “nerd” da sala, mas tinha boas
notas, tudo ia se desenvolvendo muito bem até que na sétima
série tive um dos primeiros problemas de procrastinação que
me recordo. Naquela época havia ganhado um PlayStation 1
e passei a trocar os estudos em casa por horas dedicado a
jogos que não me acrescentavam, como resultado acabei
ficando de recuperação em 2 matérias. Isso deveria ser o
suficiente para me fazer mudar, mas infelizmente não foi.
Anos passaram e a procrastinação continuou me
seguindo, as vezes em baixa intensidade e as vezes em alta.
Tudo se tornava motivo para ficar irritado ou estressado.
Pensar em faculdade sempre foi uma dificuldade, pois achava
que nunca daria tempo para executar os trabalhos solicitados.
Passei então a trabalhar e no início parecia que não teria
problemas, mas foi só um engano, tão logo a “zona de confor-
to” apareceu e junto veio à danada da procrastinação. Passei
por diversos problemas, até parar no hospital para ser medica-
do por estresse.
Então em abril de 2018 recebi a melhor notícia: minha
esposa estava grávida! É um mix de emoção muito grande.
Esse, então, se tornaria o maior incentivo para mudar!
Em dezembro, junto da felicidade de ver meu pequeno,
também recebi um feedback na empresa que mexeu muito com
05
minha cabeça, unidos me fizeram aceitar o que antes eu não
queria se quer ouvir falar sobre: Sou um procrastinador. Foi
preciso aceitar para que o primeiro passo fosse dado e eis
que passei a seguir a metodologia do Coach Wendell Carval-
ho que vem me ajudando a repensar meus passos e reescrever
minha história. Consegui superar os 21 (vinte e um) dias de
rotina nova e o cérebro está em constante mudança. Nesse
pequeno ebook, quero compartilhar com vocês o que aprendi
e o que venho fazendo para ir contra a procrastinação. Não
posso afirmar que existe uma cura, mas podemos controlar e
desenvolver nossas habilidades.
Boa leitura.

06
Procrastinação
O mau da atualidade
A procrastinação é o ato de adiar ou mais comu-
mente falando "empurrar com a barriga" suas tarefas ou
obrigações a fim de ter uma falsa ideia de prazer momentaneo.
Falsa ideia, pois o ato de enrolar ou adiar suas
tarefas acaba te causando consequências futuras como
ansiedade, estresse e falta de credibilidade.
A palavra procrastinar vem do latim procrastinatus:
pro (à frente) e crastinus (de amanhã).
Procrastinar, no meu ponto de vista, é um pequeno e
lento suícidio de tempo, aos poucos a vida passa e então
percebemos que perdemos muito, mais muito tempo que pode-
ria ter sido útil em algo produtivo.
Imagine-se diante de uma tarefa que pode mudar a
sua vida... Qual é a sua reação nesse momento? Um “bom”
procrastinador vai pensar que precisa de um café, uma boa
música, precisa de algo ideal para iniciar, mas isso são apenas
gatilhos para a perda de foco e determinação. Quando parar
para perceber, o café já passou de 10 minutos, a música virou
uma pesquisa sobre quantas estrelas existem no universo e a
condição ideal, essa nunca vai acontecer para o procrasti-
nador. Reflita, se você quer algo de diferente na sua vida,
pense em algo diferente, sinta algo diferente, busque algo
diferente e talvez assim você consiga ao menos chegar mais
perto do seu objetivo. Mas, não fique focado na mudança dos
resultados apenas, pois se você não mudar os resultados não
mudarão.
Pare de procrastinar agora!
Aprenda como eu que em pequenos passos podemos ajustar
nossa vida em busca de um futuro melhor.
07
Como identificar a procrastinação
Que Descubra
tipo de procrastinador
o tipo você
de procrastinador que você é é?
Baseado em: Basco, M. R. (2010). The Procrastionator's Guide to Getting Things Done. New York: The Guilford Press.
Baseado em: Basco, M. R. (2010). The Procrastionator’s Guide To Getting Things Done. New York: The Guilford Press.

Quanto prejuízo sua procrastinação está lhe trazendo?


Procrastinação é um comportamento comum, e procrastinar de vez em quando geralmente
não causa problemas. Na maioria das vezes você é a única pessoa que sofre desse mal. Pelo menos
é isso que você diz para si mesmo. Seu primeiro passo para superar a procrastinação é ser honesto
consigo mesmo sobre com que frequência isso ocorre e quantos problemas isso está causando para
você. Preencha o inventário abaixo e veja se você realmente é o pior procrastinador do mundo ou
apenas um procrastinador normal no dia-a-dia.

Inventário de Procrastinação

Para cada item, avalie a extensão na qual os problemas com procrastinação ocorrem em
sua vida pessoal, na escola, no trabalho e em casa. Seja honesto consigo mesmo. Para cada item,
indique com que frequência ocorre. Use a escala a seguir.

0 = Nunca ocorre
1 = Acontece algumas vezes
2 = Acontece frequentemente
3 = Acontece com muito mais frequência do que eu gostaria

Some seu escore para cada subescala. Pense se os comportamentos em cada subescala
estão mais relacionados a problemas no trabalho, na sua vida em casa, na escola, em seus
relacionamentos com outras pessoas, ou somente em assuntos pessoais que só afetam você e
não necessariamente outras pessoas. Cheque o domínio que mais se aplica a você no final da
subescala. Não há problema em escolher mais do que um.
Você irá reunir os escores das subescalas no final do inventário para determinar a
severidade de seus problemas com procrastinação.

Com que

SUBESCALA 1 frequência
isso
acontece?
1. Eu adio as coisas e elas acabam não são feitas
2. Enquanto eu procrastino, eu continuo pensando sobre o que eu deveria estar
fazendo.
3. Outras pessoas ficam me cobrando por procrastinar.
4. Minha procrastinação faz com que eu me atrase para muitas coisas.
5. Eu invento desculpas para não começar.
SUBESCALA 1
Onde eu tenho mais problemas com isso? ()
( ) No trabalho ( ) Em casa ( ) Na escola ( ) Nos relacionamentos ( ) Comigo
mesmo

08
Como identificar a procrastinação
Descubra o tipo de procrastinador que você é
Baseado em: Basco, M. R. (2010). The Procrastionator’s Guide To Getting Things Done. New York: The Guilford Press.

Com que
frequência
SUBESCALA 2 isso
acontece?
6. Eu evito situações e tarefas estressantes.
7. Quando uma tarefa me estressa, eu espero até o último minuto para fazê-la.
8. Eu ignoro tarefas desagradáveis até o último minuto.
9. Eu evito más notícias.
10. Eu evito informações que eu não quero realmente ouvir.
SUBESCALA 2
Onde eu tenho mais problemas com isso? ()
( ) No trabalho ( ) Em casa ( ) Na escola ( ) Nos relacionamentos ( ) Comigo mesmo

Com que
frequência
SUBESCALA 3 isso
acontece?
11. Eu digo para mim mesmo que tenho bastante tempo, mesmo quando isso não
é verdade.
12. Eu tenho problemas para me organizar.
13. Eu subestimo quanto tempo irei demorar para fazer as coisas.
14. Eu superestimo quanto tempo tenho disponível para fazer as coisas.
15. Eu adio tarefas porque não consigo me concentrar.
SUBESCALA 3
Onde eu tenho mais problemas com isso? ()
( ) No trabalho ( ) Em casa ( ) Na escola ( ) Nos relacionamentos ( ) Comigo mesmo

Com que
frequência
SUBESCALA 4 isso
acontece?
16. Eu hesito porque tenho medo de cometer um erro ou falhar.
17. Eu evito fazer coisas que as outras pessoas possam não gostar.
18. Eu evito coisas não tenho certeza sobre como fazer.
19. Dúvidas sobre minha capacidade e incerteza me fazem adiar tarefas difíceis.
20. Eu não estou sempre certo sobre que decisão tomar, então eu adio o máximo
possível.
SUBESCALA 4
Onde eu tenho mais problemas com isso? ()
( ) No trabalho ( ) Em casa ( ) Na escola ( ) Nos relacionamentos ( ) Comigo mesmo

09
Como identificar a procrastinação
Descubra o tipo de procrastinador que você é
Baseado em: Basco, M. R. (2010). The Procrastionator’s Guide To Getting Things Done. New York: The Guilford Press.

Com que
frequência
SUBESCALA 5 isso
acontece?
21. Eu odeio que me digam o que fazer.
22. Eu procrastino intencionalmente quando outros me dizem o que fazer.
23. Eu mostro para as outras pessoas o meu desprazer ao “me enrolar”
24. Eu concordo em fazer coisas para os outros, mas depois eu me arrependo.
25. É difícil, para mim, dizer não a outras pessoas.
SUBESCALA 5
Onde eu tenho mais problemas com isso? ()
( ) No trabalho ( ) Em casa ( ) Na escola ( ) Nos relacionamentos ( ) Comigo mesmo

Com que
frequência
SUBESCALA 6 isso
acontece?
26. Eu assumo mais do que eu consigo administrar.
27. Se eu não consigo fazer algo perfeitamente, eu nem começo a fazer.
28. Eu me sinto sobrecarregado quando há muito para fazer.
29. Ou eu dou o meu máximo ou eu adio as coisas totalmente.
30. Às vezes, trabalho tão arduamente que eu me esgoto.
SUBESCALA 6
Onde eu tenho mais problemas com isso? ()
( ) No trabalho ( ) Em casa ( ) Na escola ( ) Nos relacionamentos ( ) Comigo mesmo

Com que
frequência
SUBESCALA 7 isso
acontece?
31. Eu fico buscando diversão ao invés de trabalhar.
32. Quando eu não me sinto motivado, eu não ajo.
33. É difícil, para mim, parar de fazer algo divertido ou relaxante e retomar as
tarefas.
34. Eu evito tarefas desagradáveis até que alguém as faça por mim.
35. Eu não tenho nenhum motivo real para procrastinar.
SUBESCALA 7
Onde eu tenho mais problemas com isso? ()
( ) No trabalho ( ) Em casa ( ) Na escola ( ) Nos relacionamentos ( ) Comigo mesmo

10
Como identificar a procrastinação
Descubra o tipo de procrastinador que você é
Baseado em: Basco, M. R. (2010). The Procrastionator’s Guide To Getting Things Done. New York: The Guilford Press.

Some seus escores totais para cada subescalas e transcreva-os na tabela a abaixo. O escore
final da tabela abaixo indica a gravidade de seu problema de procrastinação. Os escores das
subescalas 2 a 7 indicam o perfil de procrastinador que você possui, ou seja, qual é o motivo principal
pelo qual você procrastina. Embora você provavelmente tenha características de mais de um perfil,
a subescala onde você teve maior pontuação representa o seu perfil mais marcante.

Subescala 1 – Características Gerais dos procrastinadores


Subescala 2 – Tipo Evitativo (“não quero sentir nenhum desconforto”)
Subescala 3 – Tipo Desorganizado (“tenho tempo sobrando para fazer isso tudo”)
Subescala 4 – Tipo Indeciso (“preciso ter certeza para poder seguir adiante”)
Subescala 5 – Tipo Interpessoal (“ninguém me diz o que devo fazer”!)
Subescala 6 - Tipo Tudo ou Nada (“se não for sair perfeito, melhor deixar para fazer depois”)
Subescala 7 – Tipo Hedonista (“sigo a lei do menor esforço”)
ESCORE FINAL

O que significa o seu escore final?


 0 a 35 = Normal. Não se preocupe com isso. Você não procrastina o suficiente para que
isso seja um problema.

 36 a 60 = Leve. Você ainda consegue dar um jeito de fazer as coisas, mas o estresse está
lhe atingindo. Você sabe que você poderia se sair muito melhor se não procrastinasse.

 61 a 70 = Moderado. A sua procrastinação é um problema. Você não apenas sabe que


procrastina, mas também as pessoas que conhecem você sabem que você é um
procrastinador. Isso é embaraçoso para você.

 71 a 105 = Severo. É hora de fazer sérias mudanças.

A proposta com esse questionário não é te assustar com o


resultado, mas sim te despertar para uma mudança em sua
vida!
Esclareço que a leitura a seguir não vai te mostrar como deixar
100% de ser um procrastinador, mas vai te dar um norte de
como melhorar o seu desempenho.
11
Passo 1 - Aceitação
A maior dificuldade para um procrastinador é aceitar
que o é, por mais que tenhamos recebido feedbacks, ouvido
da família, não nos aceitarmos e isso nos mantém em uma zona
perdida.
Foi muito dificil aceitar minha dificuldade, só foi
possível após um grande choque emocional. Ouvir de seus
lideres que você deveria estar em outra posição, ganhando
mais, tendo mais responsabilidade e que isso só não acontece
por conta das suas barreiras, não é fácil. Além disso, e consid-
ero o fato mais importante, o nascimento do meu filho.
Imagina só, é possível você escrever uma nova história para a
sua vida mesmo que você não possa voltar lá atrás e refazer
seus passos.
Aceite sua dificuldade, busque esclarecimento,
busque ajuda. Não se entregue, você é muito mais que imagina
ser!
Criar barreiras não irá te ajudar a desenvolver sua
vida, apenas irá te manter em um estado ruim. Muitas pessoas
falam que devemos procurar um psicólogo como se fosse um
problema mas não é. Psicólogo nos ajudam a desenvolver e a
vencer nossas barreiras e bloqueios.
Nós aceitamos várias coisas na vida antes de tomar
ações, como quando decidimos mudar de casa, de emprego
ou as vezes sair de um relacionamento, nossa vida sempre
precisa de uma aceitação para iniciar um novo rumo.

Aceite que você é um procrastinador,


aceite que precisa mudar!
12
Passo 2 - Não espere a condição ideal
Sabe aquela segunda que sempre vai mudar tudo?!
Não espere por ela! Faça agora mesmo!
Não fique esperando condição ideal para iniciar
seus projetos ou sonhos, respire, conte de 5 a 1, levante e vá à
ação!
Sua ação parece algo difícil demais? Que tal dividir em
pequenas tarefas? Faça isso, você vai perceber como poderá
desenvolver seu potencial.
Não faça de suas desculpas um peso em sua vida, você pode
e consegue realizar!
Imagina se para comer um simples pão tivesse que esperar a
condição ideal?
Pare de se ocupar, aproveite o seu tempo para
produzir, estudar, cuidar da sua saúde.
Não compare sua condição com a de alguém que já
sofreu e ralou muito para estar onde esta agora, não foque no
resultado, faça acontecer!
Ainda que longa seja sua jornada ela precisa do
primeiro passo e por menor que possa parecer, ele irá te tirar
do lugar.
Faça agora ou se não puder agende, também não
vale ficar se cobrando por alguma ação que é realmente
impossível de ser realizada naquele momento.

O importante não é
vencer todos os dias,
mas lutar sempre.

13
Passo 3 - Liste seus projetos / tarefas
Tenha clareza, coloque no papel tudo que precisa
ser feito seja do trabalho ou de casa. Quando você realmente
sabe o que precisa ser feito seu foco muda em direção à ação
necessária.
Estudos comprovam que pessoas mono-tarefas são
até 20% mais produtivas que as pessoas multi-tarefas. Ou seja,
mesmo que por um determinado espaço de tempo, seja ele 20
minutos ou 40 minutos, dedique-se a essa tarefa ou a esse
projeto, desative as notificações do celular e computador,
comprovadamente outro ladrão de tempo, estima-se que
perdemos quase uma hora de produção por conta de notifi-
cações, sem contar quando essa notificação nos leva para as
redes sociais.
Ao desenvolver a lista faça de modo que coloque
conclusões possíveis, não da para colocar um projeto “ficar
rico”, quando estará? O que é ficar rico para ti?
Vamos dizer que responda vários emails por dia,
estipule um horário para começar e um para terminar, estar
ocupado não é sinônimo de produtividade.
Em minha sala no trabalho desenvolvi um quadro com
4 colunas: A fazer, fazendo, aguardando terceiro e feito (em
teste). A intenção é ter os dados a vista, coloco ali o título da
tarefa no primeiro post it e nos demais descrevo pequenas
ações realizadas em direção a conclusão.
Posso garantir que seu desempenho irá mudar e muito
para melhor!
Mas precisa ser feito, não pode procrastinar a atualização do
quadro ou ele irá se tornar ineficaz.
Agir da mesma forma, nunca irá te trazer
um resultado diferente. 14
Passo 4 – Pequeno, mas não
insignificante
Algo que mexeu muito comigo foram às leituras dos
livros “Scrum - A arte de fazer o dobro do trabalho na metade
do tempo” e “Pequenos passos para mudar sua vida”, ambos
trazem alguns traços de semelhança e posso afirmar que são
de conteúdos maravilhosos.
Analisa comigo, eu estava em zero absoluto, apenas
fazia o meu, reclamava, buscava novas oportunidades, mas
não alterava meu pensamento, minhas ações e meus sentimen-
tos, será que eu iria conseguir um resultado diferente?
Foi então que um dia, durante uma das minhas pausas
para procrastinar, sim, acredite eu parava para fazer algo
inútil, eu resolvi pesquisar sobre a procrastinação, nessa
pesquisa encontrei um vídeo do Wendell Carvalho que falava
diretamente para minha pessoa, essa foi a minha sensação e
naquele momento eu respirei fundo e fui pra cima dos meus
pequenos passos, começando por colocar minha rotina diária
em minha google agenda.
Pode parecer nada, mas por menor que seja foi algo
que começou a me levar rumo à mudança de que vivo hoje.
Os livros que citei acima foram comprados em uma
feira que estava acontecendo em minha cidade, com o valor
de apenas R$ 10,00, imagina quanta coisa inútil compramos
com R$10,00 e talvez eu não tivesse comprado se não
estivesse em busca de mudar meus hábitos...
Então pense: você pode mudar, não precisa começar
com passos grandes, apenas comece, você verá a mudança
em sua vida.

Mudar não é impossível


nos falta disciplina. 15
Passo 5 – Recompensas
Somos motivados quando reconhecidos, uma área do
nosso cérebro reage ao receber recompensas e isso faz com
que sejamos melhores ou nos leva a procrastinar, depende de
você o caminho que irá seguir.
No capitulo anterior falamos sobre pequenas
atividades, agora vamos falar como produzir mais com essas
pequenas tarefas. No início eu mesmo fui descrente do método
mas como possuo uma grande fonte que me inspira a mudar, fiz
cada coisa que me orientaram ou que encontrei nas leituras
afim de alcançar me objetivo. Passei então a estipular recom-
pensas mesmo que pequenas para cada tarefa concluída -
quando falo em recompensa pequena, são coisas como tomar
café, comer um biscoito, um pouco de água - ai você nesse
momento deve estar pensando que eu me privei de necessi-
dades básicas e que isso é errado, mas eu te digo que não é.
Estudos mostram que quando entregamos ao corpo o
que ele quer no momento em que pede o cérebro libera a
sensação de satisfação e isso faz com que nosso desempenho
caia, uma vez que o cérebro vai entender que já conquistamos
o que era necessário.
Claro que não vamos passar fome ou sede para nos
dar recompensas, mas fazer um pequeno esforço nos leva a
adquirir novos hábitos.
Então coloque as tarefas para fazer e junto anote a recom-
pensa que irá ganhar ao concluir, mas não liste uma tarefa que
não seja capaz de concluir sozinho ou algo que não poderá
realizar, coloque realmente algo que consiga fazer e se
recompense. Verá o quão feliz ficará e como sua rotina diária
irá mudar.
Procrastinar é bom!
Mas você já sentiu o prazer de concluir uma tarefa? 16
Passo 6 – Rotinas
Muitos acreditam que ter rotinas fixas os transforma em
pessoas presas.
Estão extremamente errados. As rotinas servem para nos ajudar
a elencar nossas prioridades, nossas ações, pois mesmo que
nem queiramos ouvir falar em rotina, temos várias.
Durante meus estudos que me ajudam nesse processo
de mudança, encontrei um vídeo do Gerênimo Thelm que
falava sobre uma rotina matinal que os faz mal e nem nos
damos conta, o uso do celular ao acordar. Nessa hora você
estará como eu ao assistir o vídeo “Que mal tem usar o celular
alguns minutos?” Ele explica que a ação de a primeira coisa
feita no dia ser uma distração e não uma atividade produtiva
faz com que o cérebro entenda que passará o dia em repouso
com pouca produção. Ainda não acreditava até que passei a
usar a técnica dele, como minha amada esposa acaba
levantando muito durante a noite por conta do nosso filho,
passamos a dormir com cobertas separadas. Então, ao
acordar, passei a dobrar minha cobertar e ir fazer as outras
coisas e não mexer no telefone. No começo pareceu sem
sentido, mas com o tempo passei a perceber que saía mais
disposto de casa. Use um papel, uma agenda ou o que achar
que te atende e estabeleça uma rotina para o seu dia.
Se estiver respondendo emails, foque nisso.
Se estiver em uma reunião foque nela e não use o
celular.
As atividades da sua rotina não precisam ser perfeitas, falarei
sobre isso no próximo cápitulo, mas você pode seguir uma
rotina.
Claro que vez ou outra haverá excessões que
mudarão seus planos, mas faça!
Aceite o que é | Esqueça o que foi | Tenha fé no que será.
17
Passo 7 - Não seja perfeccionista
demais
Já pensou em quanto tempo você joga fora pelo fato
de ficar se cobrando por não ser perfeito ou mesmo outra
pessoa?
Em nossas vidas sofremos muito por querer que as
coisas sejam perfeitas demais.
Ninguém irá agradar a todos, sequer o Maior Homem
que pisou nessa terra agradou, não se cobre demais. O fato
de você ter saído do zero absoluto para um passo mais perto
dos seus sonhos, dos seus objetivos, já te faz uma pessoa
melhor.
Desde o ensino médio eu gostava de escrever, porém
nunca havia criado coragem para desenvolver algo como
esse, por medo! Sim, o material não iria ficar “perfeito” e como
eu iria apresentar para as pessoas?!
Foram vários projetos abortados, jogados ao vento
ou entregues para outra pessoa, porque eu procrastinava ou
não aceitava desenvolver algo que não fosse “perfeito”.
Vou contar uma experiência recente: possuo certo
conhecimento de design gráfico e vez ou outra, pego
pequenos serviços para realizar, dias atrás um amigo me pediu
para fazer uns cartões para sua empresa de ar condicionado,
ele atende algumas grandes empresas, mas queria que eu
desenvolvesse o cartão pensando em um público mais
“povão”, como ele gosta de chamar. Isso foi uma tortura, imagi-
na que brigamos por meses até que ele foi em outro lugar fazer.
No meu ponto de vista, o cartão “perfeito” para ele não
poderia ter imagens, apenas o nome da empresa e no verso os
dados de contato. Resumindo, não fiz o cartão, não lucrei,

18
quase perdi um amigo por conta de querer ser perfeccionista
demais.
Tente se não der certo, tente de novo! Você nunca
terá experiências se não fizer algo novo!

Os resultados calam bocas


sem que você precise
abrir a sua.

19
Conclusão
Espero que eu possa te ajudar e que assim como eu,
você comece a aprender lidar com a procrastinação.
Existem tantas outras formas, as que listei aqui foram as
que me ajudaram, entendo que não existem “receitas de bolo”
nesses casos e que nem sempre o que deu certo para um seja
o caminho ideal para outros, porém, acredito ainda mais que o
conhecimento de que tudo é bom me liberta do mal e isso me
diz que mesmo que pouco, mas talvez meu pequeno ebook
possa te ajudar.
Alguns amigos que conheci nessa caminhada de estudos,
sugerem o uso da técnica de pomodoro, destinando 25
minutos de trabalho e 5 de descanso, confesso que ainda não
testei, mas quem sabe essa e outras técnicas não sejam assunto
para um próximo ebook ou material para nosso canal do
YouTube.

Até Mais!

“Uma jornada de milhares de


quilômetros se inicia com
um único passo”
Lao Tse

20