Você está na página 1de 56

TREINAMENTO

TÉCNICO

INCUBADORA DE
TRANSPORTE
RWT/M

1 Dezembro 2014
Esse manual técnico é aplicável para incubadoras
RWT Olidef com software 5.0.
Para verificar a versão do software, basta ligar
a incubadora e verificar o número indicado no
display de temperatura do AR.

2 Dezembro 2014
ÍNDICE

1 – Alimentação
2 – Sistema de aquecimento
3 – Umidificação
4 – Oxigênio
5 – Suporte
6 – Sensores de temperatura
7 – Conectores do módulo
8 – Bateria
9 – Módulo de controle
10 – Fusíveis
11 – Verificação do funcionamento

3 Dezembro 2014
1 - Alimentação

*A incubadora de transporte pode ser conectada


à rede elétrica AC 127 ou 220V. Um seletor
automático de tensão irá detectar a rede
elétrica local.
*Além da rede AC, a incubadora é fornecida
com baterias que podem manter o
equipamento funcionado por períodos de 4,5
horas
*A incubadora ainda pode ser ligada através da
bateria do automóvel, através da utilização do
cabo de alimentação DC fornecido junto com o
equipamento.
4 Dezembro 2014
1 - Alimentação

*A seleção da fonte de alimentação é feita


automaticamente pelo módulo de controle da
incubadora e segue a seguinte prioridade:

1º Rede AC 127/220V

2º 12V DC Externo (ambulância)

3º 12Vdc Interno (baterias)

5 Dezembro 2014
2.- Sistema de aquecimento
Resistências
*A incubadora RWT possui 3 resistências de
aquecimento. Cada uma possui tensão nominal
de 12 V e potência de 100 W e são montadas
sob um dissipador de alumínio.

6 Dezembro 2014
2.- Sistema de aquecimento

* As resistências estão divididas em 2 grupos. A


resistência primária (1x100W) é utilizada para
manter o aquecimento em condições ambientais
normais.
* O segundo grupo de resistências (2x100W) é
acionado quando a temperatura ambiente está
abaixo de 15ºC, com alimentação através da bateria
interna.
* Cada resistência possui aproximadamente 1,5 Ω,
ou seja, um valor bastante baixo.
* As resistências estão ligadas no conector interno da
incubadora.

7 Dezembro 2014
8 Dezembro 2014
*Para ter acesso ao conector das
resistências, retire o módulo de controle.

9 Dezembro 2014
3.- Umidificação

* A incubadora de transporte RWT possui um sistema


de umidificação que utiliza uma espuma para
retenção de água.
*A umidificação é realizada pelo ar aquecido
pelas resistências, que passa sob o reservatório
de água, que evapora e é levada ao compartimento
do recém nascido.
* A utilização de água na incubadora RWT é opcional.

10 Dezembro 2014
4.- Oxigênio

• Para aumentar a concentração de oxigênio


dentro da cúpula, a incubadora de
transporte RWT possui dois cilindros desse
gás.

11 Dezembro 2014
4.- Oxigênio

Ao lado dos cilindros, está localizada a válvula


limitadora, que deve ser conectada para admissão de
oxigênio na incubadora.
Essa válvula limita a entrada de oxigênio a 8 litros/minuto e
possui micro filtro para retenção de impurezas.

12 Dezembro 2014
5.- Suporte

*A incubadora RWT possui suporte com


rodízios que facilitam o deslocamento e
manuseio do equipamento dentro e fora do
ambiente hospitalar.

13 Dezembro 2014
5.- Suporte

*A incubadora é fixada no suporte através de


duas travas localizadas nas laterais da
incubadora.

14 Dezembro 2014
6.- Sensores de temperatura

*A incubadora RWT possui 3 sensores de


temperatura, todos do tipo NTC 10K, com as
seguintes funções:
*Temperatura de pele Temperatura do ar
*Temperatura do ar – alarme de
sobreaquecimento Termostato bimetálico –
temperatura ambiente

15 Dezembro 2014
6.- Sensores de temperatura

*Temperatura de pele – é responsável pela


indicação da temperatura do recém nascido
no painel da incubadora.

SENSOR TEMPERATURA RN

16 Dezembro 2014
6.- Sensores de temperatura

*Temperatura de pele

IMAGEM

17 Dezembro 2014
6.- Sensores de temperatura
*Temperatura do ar
*Temperatura do ar – alarme de
sobreaquecimento
*Esses sensores estão localizados na cúpula da
incubadora e são responsáveis pela indicação
da temperatura do ar e alarme de
sobreaquecimento.

18 Dezembro 2014
6.- Sensores de temperatura

*Temperatura do ar
*Temperatura do ar – alarme de
sobreaquecimento
*Esses sensores são indepententes e estão
localizados na cúpula da incubadora e são
responsáveis pela indicação da temperatura do
ar e alarme de sobreaquecimento.

2 sensores de IMAGEM
temperatura – NTC 10K

19 Dezembro 2014
6.- Sensores de temperatura

IMAGEM

20 Dezembro 2014
6.- Sensores de temperatura

*Temperatura do ar
*Temperatura do ar – alarme de
sobreaquecimento
*A conexão desses sensores com o módulo de
controle é feita através do conector interno:

IMAGEM

21 Dezembro 2014
6.- Sensores de temperatura

* Termostato bimetálico – temperatura ambiente


* Esse termostato está localizado junto ao
conector dos sensores de temperatura, conforme
indicado na figura.
* Esse termostato tem a função de verificar se a
temperatura ambiente está abaixo de 15 °C. Nessa
condição será acionado a resistência secundária,
caso a incubadora esteja sendo alimentada pela
bateria, por um período máximo de 15 minutos.
* O termostato bimetálico não influenciará o
funcionamento da incubadora quando a
temperatura ambiente estiver acima dos 15°C.

22 Dezembro 2014
7.- Conectores do módulo

*Conectores do módulo de controle:

23 Dezembro 2014
7.- Conector da bateria

24 Dezembro 2014
7.- Conectores do módulo

*Conectores do módulo de controle e bateria:

25 Dezembro 2014
8- Módulo da bateria

* A fonte de alimentação aciona o sistema de carga


de bateria sempre que:
* O cabo de alimentação está ligado na rede elétrica
* A chave geral está na posição ligado
* O aquecimento está desligado
* As baterias estão localizadas dentro do módulo
conectado na parte traseira da incubadora.

26 Dezembro 2014
8- Módulo da bateria
*Esse módulo possui duas parafusos para
fixação, localizados na parte inferior do chassis
da incubadora:

27 Dezembro 2014
8- Módulo da bateria
*A incubadora RWT possui um módulo com
duas baterias de 12 V x 18 Ah. Essas
baterias são recarregáveis e possuem gel no
seu interior (não emitem gases tóxicos).
*A autonomia das baterias é de 4,5 horas,
podendo dobrar, dependendo das condições de
utilização e ambientais.

28 Dezembro 2014
8- Módulo da bateria

*A conexão do módulo das baterias está


localizada na parte traseira da incubadora.

29 Dezembro 2014
8- Módulo da bateria
* A incubadora RWT não funciona corretamente sem
que o módulo das baterias esteja devidamente
conectado, mesmo que o equipamento esteja
sendo alimentado somente pela rede AC.
* O sistema bateria / carregador deve ser
inspecionado a cada 6 meses.
* Antes de utilizar a incubadora, recomenda-se que a
bateria seja recarregada por um período mínimo de
24 horas.
* Para carregar as baterias, ligue o cabo de
alimentação na rede AC e deixe a chave geral
na posição ligado.

30 Dezembro 2014
9.- Módulo de controle

31 Dezembro 2014
9.- Módulo de controle

*Vista interna

32 Dezembro 2014
9.- Módulo de controle
*Carregador de bateria
*A incubadora possui um carregador de bateria
incorporado ao módulo de controle.
*Esse carregador utiliza dois reguladores de
tensão ajustáveis, montados em um dissipador
de alumínio refrigerado sob circulação forçada
de ar.

33 Dezembro 2014
9.- Módulo de controle

*Carregador de bateria
*O carregador de bateria da incubadora RWTM
fornece tensão de saída (sem carga) entre 13,5
e 13,8V. O ajuste dessa tensão de saída é
realizado através do trimpot P1 localizado na
placa fonte.

34 Dezembro 2014
10.- Fusíveis
*A incubadora RWTM possui 3 fusíveis de
proteção, localizados no
*painel lateral do módulo:
F1 e F2: 2,5 A Tipo T
(Retardo) para Rede AC
É importante utilizar fusíveis
de retardo, pois fusíveis
convencionais do tipo
F(rápido) podem queimar no
instante em que a incubadora
é ligada
F3: 10 A Tipo F (ação rápida)
Bateria Externa (12Vdc)

35 Dezembro 2014
11.- Verificação do
funcionamento

11.1- Temperatura da incubadora


11.2- Alarme de sobreaquecimento
11.3- Sensor de pele
11.4- Alarme de falta de circulação
11.5- Bateria / Carregador

36 Dezembro 2014
11.- Verificação do
funcionamento
11.1- Temperatura da incubadora
* Antes de iniciar o processo de calibração, verifique
se a incubadora realmente necessita ser calibrada.
* Para isso, siga o seguinte procedimento:
* - Coloque um termômetro de precisão dentro da
cúpula, com sensor posicionado sobre o centro do
colchão a 10 cm de altura.
* -Ligue a incubadora no modo AR e ajuste a temperatura
desejada para 34ºC.
* Aguarde até a estabilização da temperatura e
verifique o valor indicado pelo termômetro de precisão
após a estabilização.

37 Dezembro 2014
11.- Verificação do
funcionamento
11.1- Temperatura da incubadora

* Você não precisará calibrar a temperatura do ar


da incubadora se os valores medidos para através
do termômetro de precisão estiverem entre:

Temperatura Temperatura Temperatura


desejada mínima máxima
34ºC 33,5ºC 34,5ºC

38 Dezembro 2014
11.- Verificação do
funcionamento
11.1- Temperatura da incubadora
* A calibração da temperatura do ar da incubadora
deve ser feita se a temperatura média obtida
estiver for a das faixas indicadas no quadro
anterior.
* Desligue a incubadora.
* Pressione a tecla AR/RN e ligue a incubadora..
* O painel deve mostrar a mensagem SEN. Digite a
senha (223), utilizando as teclas
* ▲ e ▼. Utilize a tecla AR/RN para alternar a casa
decimal. Pressione a tecla AR/RN.
* Selecione a opção AR utilizando as teclas▲ e ▼ e
confirme pressionando AR/RN.

39 Dezembro 2014
11.- Verificação do
funcionamento
11.1- Temperatura da incubadora
*32ºC
*Pressione a tecla AR/RN até que o display temp
desejada indique 32,0.
*Aguarde a estabilização da temperatura.
*Verifique a temperatura indicada pelo
termômetro de precisão.
*Iguale o valor lido no display temp AR ao
valor lido pelo termômetro de
precisão, utilizando as teclas ▲e ▼.
*Pressione a tecla AR/RN.

40 Dezembro 2014
11.- Verificação do
funcionamento
11.1- Temperatura da incubadora
*37ºC
*O display temp desejada deverá indicar 37,0.
Aguarde a estabilização da temperatura.
*Verifique a temperatura indicada pelo
termômetro de precisão.
*Iguale o valor lido no display temp AR aovalor
lido pelo termômetro de precisão, utilizando as
teclas ▲e ▼.
*Pressione a tecla AR/RN.
*Pressione a tecla desliga para salvar os
parâmetros.

41 Dezembro 2014
11.- Verificação do
funcionamento
11.2- Alarme de sobreaquecimento
*Esse dispositivo de segurança tem a função de
evitar que a temperatura do ar dentro da
cúpula atinja valores acima de 40ºC.
*Para verificar o funcionamento desse
alarme, será necessário entrar no modo de
manutenção, pois a temperatura máxima
programável para a incubadora RWT é de
39°C.
*Nesse modo de operação, o termostato
será desativado e a resistência de
aquecimento será acionada
permanentemente, independente de
temperatura do ar dentro da cúpula,
permitindo que a temperatura possa
ultrapassar os 40ºC..
42 Dezembro 2014
11.- Verificação do
funcionamento
11.2- Alarme de sobreaquecimento
*Após a utilização do modo de manutenção,
desligue a incubadora. Dessa forma, o
equipamento sairá do modo de
manutenção, evitando que o operador
da incubadora utilize o aparelho sem controle
de aquecimento.
*O alarme de sobreaquecimento deve acionar
quando a temperatura do ar dentro da cúpula
estiver entre 39,0ºC e 40,0ºC.

43 Dezembro 2014
11.- Verificação do
funcionamento
11.2- Alarme de sobreaquecimento
*Desligue a incubadora.
*Pressione a tecla AR/RN e ligue a incubadora..
*O painel deve mostrar a mensagem SEN. Digite
a senha (223), utilizando as teclas ▲
*e ▼. Utilize a tecla AR/RN para alternar a casa
decimal. Pressione a tecla AR/RN.
*Selecione a opção SOB utilizando as teclas▲ e
▼ e confirme pressionando AR/RN.

44 Dezembro 2014
11.- Verificação do
funcionamento
11.2- Alarme de sobreaquecimento
*A incubadora iniciará o aquecimento. Monitore
a temperatura do ar dentro da cúpula (pelo
termômetro de precisão).
*O alarme de sobreaquecimento deverá acionar
entre 39,0ºC e 40,0°C, independente do valor
indicado pelo display temp. do ar.
*Caso o alarme não acione dentro dessa faixa de
temperatura, faça o ajuste através do trimpot
localizado sob o adesivo do painel frontal.

45 Dezembro 2014
11.- Verificação do
funcionamento
11.3- Sensor de pele
*O sensor de pele é formado por um sensor
eletrônico NTC 10K encapsulado com resina
atóxica e possui erro máximo de 0,3 °C
em relação a um termômetro de precisão
calibrado.
*Para desvios de temperatura acima de 0,3ºC,
deve-se calibrar a temperatura indicada pelo
sensor de pele.

46 Dezembro 2014
11- Verificação do
funcionamento
11.3- Sensor de pele
*Desligue a incubadora.
*Pressione a tecla AR/RN e ligue a incubadora..
*O painel deve mostrar a mensagem SEN. Digite
a senha (223), utilizando as teclas ▲ e
*▼. Utilize a tecla AR/RN para alternar a casa
decimal. Pressione a tecla AR/RN.
*Selecione a opção rn utilizando as teclas▲ e ▼
e confirme pressionando AR/RN.

47 Dezembro 2014
11.- Verificação do
funcionamento
11.3- Sensor de pele
*Posione o sensor do Rn próximo a um
termômetro de precisão dentro da cúpula

A- Sensor
IMAGEM termômetro de
precisão

B- Sensor RN

48 Dezembro 2014
11.- Verificação do
funcionamento
11.3- Sensor de pele
* Pressione a tecla AR/RN até que o display temp
* desejada indique 32,0.
* Aguarde a estabilização da temperatura.
* Verifique a temperatura indicada pelo termômetro
* de precisão.
* Iguale o valor lido no display temp RN ao valor
lido pelo termômetro de precisão, utilizando as
teclas ▲e ▼.
* Pressione a tecla AR/RN.

49 Dezembro 2014
11.- Verificação do
funcionamento
11.3- Sensor de pele
* Pressione a tecla AR/RN. O display temp desejada
indicará 37,0.
* Aguarde a estabilização da temperatura.
* Verifique a temperatura indicada pelo termômetro
de precisão.
* Iguale o valor lido no display temp RN ao valor
lido pelo termômetro de precisão, utilizando as
teclas ▲e ▼.
* Pressione a tecla desliga para salvar os
parâmetros.

50 Dezembro 2014
11.- Verificação do
funcionamento
11.3- Sensor de pele
Calibração do sensor de pele
*Se depois da calibração, a leitura obtida não
estiver dentro da tolerância recomendada,
repita a calibração mais uma vez.
*Se mesmo assim a tolerância da temperatura
não for atingida, verifique o estado do
conector do sensor de pele e seu conector
interno.

51 Dezembro 2014
11.- Verificação do
funcionamento
11.4- Alarme de circulação de ar
*Para verificar o funcionamento desse alarme,
retire a cúpula e base da incubadora. Ligue a
incubadora e trave o motor com a mão.
*O alarme de circulação deve acionar dentro de
um período de até 60 segundos.

52 Dezembro 2014
11.- Verificação do
funcionamento

11.5- Bateria / Carregador


Teste do carregador:
*Desconecte o painel de controle da
incubadora. Conecte o cabo de alimentação
AC.
*Mantenha a chave geral na posição ligado.

53 Dezembro 2014
11.- Verificação do
funcionamento
11.5- Bateria / Carregador
Teste do carregador:
* Meça a tensão entre os pontos 1B e 4B do conector
traseiro , que está na posição vertical. 4B é o
ponto de tensão positiva e 1B é 0V,
* Essa é a tensão que está sendo enviada para recarga
da bateria.
* A tensão do carregador de bateria nessa condição
deve estar entre 13,5 e 13,8V.

54 Dezembro 2014
11.- Verificação do funcionamento

11.5- Bateria / Carregador


Teste da bateria:
*Mantenha a bateria recarregando por 24 horas.
*Após esse período, desconecte o cabo de
alimentação AC da incubadora. Retire a tampa
do módulo da bateria.

55 Dezembro 2014
11.- Verificação do
funcionamento
11.5- Bateria / Carregador
Teste da bateria:
* Ligue a incubadora e ajuste a temperatura desejada
para 39°C.
* O equipamento funcionará com alimentação pela
bateria interna e ficará com o aquecimento ligado.
* Monitore a tensão da bateria.
* Após 3 horas nessa condição, a tensão da bateria
não deve cair abaixo de 11,5V.

56 Dezembro 2014

Você também pode gostar