Você está na página 1de 2

ÍNDIOS PATAXOS E A TERRA DO DESCOBRIMENTO

Expedições percorre o sul da Bahia para conhecer os índios Pataxós, que estão totalmente ligados à terra do
descobrimento. Concentrados em aldeias há pelo menos 150 anos, esse grupo indígena ocupa o litoral baiano, que
vai desde Belmonte e Cabrália, ao norte, passando por Porto Seguro e Monte Pascoal, até Prado, ao sul. No século
XX, os Pataxós sofreram um grande processo de aculturação e foram colocados à margem da sociedade. Os
resultados foram a invasão de seus territórios e a perda quase total de sua cultura -- um processo intensificado,
principalmente com a implantação de grandes fazendas de pecuária.
Paula Saldanha e Roberto Werneck documentam a Reserva da Jaqueira, ligada à Reserva da Coroa Vermelha, que
abriga um Ponto de Cultura, onde famílias vivem para manter e divulgar a cultura Pataxó;
Barra Velha, considerada a 'Aldeia Mãe', a mais populosa e a mais tradicional;
Aldeia Pé do Monte, na base do Monte Pascoal -- referência espiritual para os Pataxós;
e as 'Escolas Diferenciadas', com professores indígenas e ensino bilíngue, que preparam os jovens para a vida
moderna, valorizando os costumes, a cultura e a identidade étnica entre as novas gerações.
Uma conquista recente foi a decisão do Supremo Tribunal Federal (STJ), que reconheceu o direito dos Pataxós às
terras da reserva Caramuru-Catarina-Paraguassu, anulando todos os títulos de propriedade concedidos a
fazendeiros, em terrenos localizados dentro dessa área indígena.
Expedições mostra o que lideranças indígenas estão fazendo para conquistar qualidade de vida para cerca de 20 mil
brasileiros que compõem o povo Pataxó. O documentário mostra também a luta de um povo guerreiro que
encontrou meios para resistir à pressão dos homens brancos e para manter sua cultura viva.
PROBLEMAS DOS INDÍGENAS HOJE Um dos principais problemas dos indígenas hoje, é consegui o reconhecimento
dos seus direitos as terras em que habitam. O reconhecimento dessas terras pelo Estado tem ocasionado disputas
acirradas, o que contribui para aumentar a violência e as mortes no campo. De um lado, estão os indígenas e seus
aliados; do outro, os fazendeiros, grilheiros, madeireiros, posseiros e garimpeiros que não reconhecem os territórios
de ocupação tradicional como terra indígena.
Outro problema é a invasão das áreas indígenas (já delimitadas) por fazendeiros, posseiros, madereiros e
garimpeiros desejosos de explorar as riquezas nelas existentes. Mais um problema, ainda, é que os povos indígenas
são numerosos , falam línguas diferentes e estão espalhados por áreas distantes umas das outras, o que dificulta a
luta por direitos, porém as associações e organizações indígenas surgiram, em várias regiões do Brasil, na década de
1980. Mas foi após a promulgação da nova Constituição Federal, em 1988, que elas se multiplicaram, devido a
possibilidade dessas associações se constituírem como pessoas jurídicas. Essas novas formas de representação
política simbolizam a incorporação, por alguns povos indígenas, de mecanismos que possibilitam lidar com o mundo
institucional da sociedade nacional e internacional. Permitem ainda tratar de demandas territoriais ( demarcação de
terras e controle de recursos naturais), assistenciais (saúde, educação, transporte e comunicação) e comerciais
(colocação de produtos no mercado).
As organizações em defesa das causas indígenas tem crescido em importância e representatividade e lutam em
defesa do direito dos indígenas.
Atualmente as medidas do governo federal para o meio ambiente e para os indígenas representam um aumento do
risco para a Amazônia e para os povos indígenas, que são comprovadamente os maiores guardiões da floresta.
Dentre elas estão: Concessão ao Ministério da Agricultura da demarcação de terras indígenas;
 O desmonte do Ministério do Meio Ambiente;
 Os ataques as ações de fiscalização do Ibama para combater o crime;
 As ameaças de liberação de áreas protegidas da Amazônia para a mineração;
 O ataque aos direitos dos povos indígenas, e a promessa de abertura de suas terras para produção agrícola,
entre outras.
Fonte de Pesquisa:
https://pib.socioambiental.org/pt/Organiza%C3%A7%C3%B5es_ind%C3%ADgenas
https://www.youtube.com/watch?v=Vblr6PrWYs4
https://pib.socioambiental.org/pt/Povo:Patax%C3%B3
https://issuu.com/editoraftd/docs/historia_b_2