Você está na página 1de 14

0

FACULDADE MARIA MILZA


BACHARELADO EM ODONTOLOGIA

KELLE DURVALINA BARBOSA ALMEIDA GAMA

TÉCNICAS CORRETIVAS APLICADAS NA MINIMIZAÇÃO DO SORRISO


GENGIVAL: EFICIÊNCIA E EFICÁCIA

GOVERNADOR MANGABEIRA – BA
2019
1

KELLE DURVALINA BARBOSA ALMEIDA GAMA

TÉCNICAS CORRETIVAS APLICADAS NA MINIMIZAÇÃO DO SORRISO


GENGIVAL: EFICIÊNCIA E EFICÁCIA

Projeto apresentado no Curso de


Bacharelado em Odontologia da
faculdade Maria Milza, na disciplina de
Seminário de Caso Clinica ministrado pela
Prof.ª Dra. Andréa Jaqueira Da Silva
Borges, como requisito parcial de
avaliação do semestre 2019.1.

Andréa Jaqueira Da Silva Borges


Orientadora

GOVERNADOR MANGABEIRA – BA
2019
2

RESUMO

Uma das primeiras técnicas para correção do sorriso gengival foi a


gengivoplastia, com intuito de um contorno gengival estético e bonito. A partir dos
avanços tecnológicos, foi observado que a exposição do sorriso gengival poderia ter
relevância em relação à hiperfunção do músculo do lábio superior, daí surgindo à
técnica de toxina botulínica, onde é menos invasiva e de efeito terapêutico. Porém
existe outra técnica cirúrgica mais invasiva e de efeito definitivo, que é a cirurgia de
reposicionamento do lábio. Onde terá como problema, como a literatura tem
contemplado a eficiência e a eficácia das técnicas corretivas aplicadas na
minimização do sorriso gengival. Trazendo como objetivo geral que é mostrar as
variadas técnicas corretivas do sorriso gengival, mostrando a eficácia e a evidência
de cada uma separadamente. O objetivo especifica ressalta o detalhamento de cada
técnica de minimizar do sorriso gengival. Assim, esse estudo é de grande relevância
para a comunidade acadêmica, pois irá mostrar aos estudantes o leque de técnicas
e mostrando seus pós e contras. Já no meio profissional, salientar uma abordagem
mais especifica sobre as técnicas que vem sendo utilizadas na correção do sorriso
gengival.

Palavras-Chaves: Gengiva; Dentes; Lábio; Periodontia.


3

SUMÁRIO

1 INTRODUÇÂO .................................................................................................. 04

2 REVISÂO DE LITERATURA ............................................................................ 06


2.1 HARMONIZAÇÃO DO SORRISO .................................................................. 06
2.2 SORRISO GENGIVAL.................................................................................... 07
2.3 TECNICAS CORRETIVAS DO SORRISO GENGIVAL .................................. 08

3 PROCEDIMENTOS METODOLOGICOS...........................................................10
3.1 TIPO DE ESTUDO...........................................................................................10
3.2 LOCAIS DAS BUSCAS....................................................................................10
3.3 CRITÉRIOS DE SELEÇÃO DOS TÍTULOS ....................................................11
3.4 ORGANIZAÇÃO E TÉCNICA DE ANÁLISE DOS DADOS .............................11

4 CRONOGRAMA DE EXECUÇAO .....................................................................13

REFERENCIAS......................................................................................................14
4

1 INTRODUÇÃO

A crescente busca aos dentistas para melhoria do sorriso e chegar a ter uma
simetria facial, dentes brancos e uma harmonia em relação aos lábios, contorno
gengival e dentes com tamanho ideal. Pela questão da individualidade e
necessidade diferente de cada paciente surgiram as diversas técnicas de minimizar
o sorriso gengival, sendo necessária uma análise eficiente para escolha da técnica
correta assim chegando ao sucesso do procedimento e reconhecimento do paciente
(VIEIRA et al.,2018).
Existem vários relatos sobre o incomodo da grande exposição da gengiva ao
sorrir por essa questão foi visto que a diversos motivos que podem levar a esse
aparecimento grande da gengiva como: hiperplasia gengival, erupção passiva
alterada, extrusão dento - alveolar anterior, crescimento vertical excessiva da maxila,
lábio curto e hiperatividade do lábio superior (CORRÊNA et al., 2013).
Para cada individualidade existem tratamentos e técnica especifica quando o
motivo esta relacionado à hiperatividade do lábio superior pode ser utilizadas e
escolhida três técnicas que são: miectomia, reposicionamento labial e o uso da
toxina botulínica. Sendo bastante utilizado o Botox justamente por não invasivo
como as outras técnicas cirúrgicas (SENISE et al.,2018).
No processo de toxina botulínica é utilizado o Botox do tipo A, que é um pó
hidrofílico armazenado a vácuo, estéril e estável. Porém, para essa aplicação é
necessário ir a um profissional onde ele irá fazer uma analise para saber a dosagem
especifica para ser aplicado, conseguir a paralisação do músculo correta e um
resultado favorável (PEDRON et al.,2017).
A gengivoplastia é um procedimento cirúrgico onde tem como finalidade fazer
um contorno e remodelamento da gengiva forma plástica favorecendo a anatomia
dos dentes e assim favorecendo a estética do sorriso. É uma cirurgia que não é
realizada para tratamento de doenças periodontais e sim por motivos estéticos
(SOUSA et al.,2003).
A cirurgia de reposicionamento do lábio é mais invasiva, porém é definitiva
sendo uma técnica de bastante sucesso, pois promove a diminuição na quantidade
de exposição gengival. Esse procedimento só terá serventia se a causa for
hiperfunção do músculo levantador do lábio superior (DALLELASTE et al.,2013).
5

O problema a ser investigado é como a literatura tem contemplado na


eficiência e a eficácia das técnicas corretivas aplicadas na minimização do sorriso
gengival.
A presente pesquisa tem como objetivo geral que é mostrar as variadas
técnicas corretivas do sorriso gengival, mostrando a eficácia e a evidência de cada
uma separadamente. O objetivo especifica ressalta o detalhamento de cada técnica
de minimizar do sorriso gengival.
Assim, esse estudo é de grande relevância para a comunidade acadêmica,
pois irá mostrar aos estudantes o leque de técnicas e mostrando seus pós e contras.
Já no meio profissional, salientar uma abordagem mais especifica sobre as técnicas
que vem sendo utilizadas na correção do sorriso gengival.

2 REVISÃO DE LITERATURA

2.1 HARMONIZAÇÕES DO SORRISO

A busca pelo sorriso perfeito tem uma grande relação com questão da
harmonia entre o posicionamento, a forma e as cores dos dentes , assim como uma
relação entre dentes, gengiva e lábios. Para ter um sorriso bonito é necessário e de
extrema importância que seja efetuado uma análise eficaz e minuciosa das
características da face, visando a reproduzir uma adequada simetria, sendo muitas
vezes necessário um tratamento interdisciplinar e contendo um leque de técnicas na
odontologia para conseguir um resultado favorável e de agrado do paciente (VIEIRA
et al., 2018).
Ultimamente a procura pela estética e procedimentos tem crescido bastante.
As pessoas vão a procura pelo sorriso sem defeitos. Os procedimentos
odontológicos, bem como os profissionais da área, além de almejarem o princípio de
promoção de saúde, buscam a estética do sorriso, uma forma de comunicação e
socialização que exprime diversos sentimentos como a questão da autoestima do
paciente ao estar satisfeito como seu sorriso e se servir bem para sorrir (PEDRON et
al., 2018).
Um dos procedimentos bem procurado é contorno gengival harmônico que
grandes relatos de pacientes com bastante gengiva contendo um grande número de
pacientes insatisfeito com o seu sorriso. A periodontia que é a área bastante
6

importante na odontologia pelo fato de cuidar na preservação da sustentação dos


dentes e da saúde dos tecidos moles onde busca um equilíbrio funcional e estético,
sendo que é de grande importância ter uma boa saúde periodontal para conseguir o
sorriso dos sonhos. Logo, é importante realização de um planejamento odontológico
integrando as diferentes áreas, que seja capaz de diagnosticar, prognosticar,
planejar e executar adequadamente os procedimentos de reabilitação oral (VIEIRA
et al., 2018) .
Pela grande procura do sorriso harmônico surgiram várias modalidades
terapêuticas para correção do sorriso gengival entre elas a gengivectomia ou
gengivoplastia, a miectomia e a cirurgia ortognática sendo os dois últimos
procedimentos mais invasivos e com elevada morbidade. Surgiu também a utilização
da toxina botulínica sendo considerada uma técnica e se trata de um método mais
conservador, efetivo, rápido e seguro, quando comparado aos procedimentos
cirúrgicos, porém é um método com prazo de validade (PEDRON et al., 2018).

2.2 SORRISO GENGIVAL

Tem sido bastante salientado a questão do sorriso gengival. Das diversas


causas dessa exposição gengival uma das causas é hiperfunção do músculo
levantador do lábio superior é mais relevante. Dentre as diversas causas
de sorriso gengival, a hiperfunção do músculo levantador do lábio superior é uma
das mais significativas (CORRÊNA et al., 2013).
Muitas vezes o sorriso gengival tem como motivo do aparecimento exagerado
da gengiva é pelo fato hiperfunção muscular onde é indicada a aplicação de toxina
botulínica, sendo o tratamento de primeira escolha pela facilidade e segurança das
aplicações, efeito rápido, além de ser um método mais conservador quando
comparado aos procedimentos cirúrgicos (PEDRON et al., 2017).
O lábio, gengiva e dentes têm uma grande relação para um sorriso simétrico.
Existem alguns parâmetros para a observação dos pacientes quando apresenta
mais de 3 mm de exposição gengival durante o sorriso, esse é denominado sorriso
gengival. Existem algumas causas para o sorriso gengival como a hiperplasia
gengival, erupção passiva alterada, extrusão dento - alveolar anterior, crescimento
vertical excessiva da maxila, lábio curto e hiperatividade do lábio superior. Para o
tratamento do sorriso gengival devido a hiperatividade do lábio superior estão:
7

miectomia, reposicionamento labial e o uso da toxina botulínica. Onde muitas vezes


a maior porcentagem de casos é na toxina botulínica pelo fator de não ser invasiva
(SENISE et al., 2018).
Encontram-se alguns músculos envolvidos na elevação do lábio superior
apresenta uma função durante a atividade do sorriso. Os locais para as injeções são
determinados pela contração de grupos musculares específicos, que resultam em
diferentes áreas de visualização gengival. Diversas classificações foram propostas
ao sorriso gengival: anterior, posterior, misto e assimétrico, envolvendo grupos
musculares diferentes. É necessária essa classificação para ter uma base maior da
musculatura labial e por conta da aplicação da toxina botulínica (PEDRON et al.,
2017).
A simetria do sorriso precisa de parâmetros que é justamente a analise o
tamanho da coroa clinica dos dentes e a gengiva. Para ajuda e tratamento dessa
desarmonia existe a cirurgia ressectiva gengival é um procedimento estético onde o
paciente deve ter uma saúde periodontal (PEDRON et al., 2010).

2.3 TÉCNICAS CORRETIVAS DO SORRISO GENGIVAL

Uma das técnicas bastante utilizada na correção do sorriso gengival é a


toxina botulínica bastante usada na estética aplicada por meio de injeções
intramusculares para ter uma melhoria nas marcas de expressão e como forma
terapêutica. Onde foi mostrado que o cirurgião-dentista possui conhecimento sobre
as estruturas de cabeça e pescoço, pode e deve tratar patologias da face e cavidade
oral de forma conservadora e segura com a aplicação da toxina botulínica, desde
que possua treinamento específico e conhecimento sobre sua utilização
(MARCIANO et al., 2014).
No processo de toxina botulínica do tipo A é um pó hidrofílico armazenado a
vácuo, estéril e estável. A reconstituição ocorre a partir da injeção suave do diluente
(cloreto de sódio a 0,9%) no interior do frasco, devendo ser armazenada de 2 a 8 ºC
e utilizada em 4 h a 8 h, com o propósito de garantir sua eficácia. Pôr conta desses
motivos citados tempos que procurar um profissional e assim conseguir um resultado
satisfatório e usar a dosagem especifica de cada individuo (PEDRON et al., 2017).
A gengiva compõe um belo sorriso de maneira tão importante quanto os
dentes. A exposição gengival excessiva gera desarmonia estética e é
8

denominado sorriso gengival. O tratamento do sorriso gengival vem sendo cada vez
mais desmistificado e apresenta maior procura e aceitação por parte dos pacientes.
Do ponto de vista periodontal, pode-se realizar gengivoplastia e gengivectomia com
bísel interno ou externo, com ou sem osteotomia, dependendo da etiologia e
características periodontais do paciente (SILVA et al., 2016).
A cirurgia muco gengival estética que é gengivoplastia técnica pela qual é
feito um remodelamento da gengiva que é feita nos casos de excesso do tecido
gengival. Existem também gengivectomia é uma técnica cirúrgica onde o paciente
não está com saúde periodontal onde o maior objetivo é a eliminação de bolsa
periodontal. Essas bolsas podem aparecer por diversos como por processos
inflamatórios, hormonais, congênitos ou induzidos por medicamentos e higienização
bucal deficiente (SOUSA et al., 2003).
O reposicionamento labial é uma cirurgia onde é removida cerca de duas
faixas de mucosa de cerca de 10 mm de altura do fundo de vestíbulo, com
preservação do freio. A mucosa foi reposicionada coronalmente e suturada. Essa
técnica trata adequadamente quando se trata da hiperfunção do músculo levantador
do lábio superior, assim tendo uma diminuição na quantidade de exposição gengival
(DALLELASTE et al., 2013).

3 PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS

3.1 TIPO DE ESTUDO

O presente estudo consiste em uma revisão de literatura integrativa no qual


se caracteriza por uma abordagem voltada ao cuidado clínico e ao ensino
fundamentado no conhecimento e na qualidade da evidência envolvendo a definição
do problema clínico, a identificação das informações necessárias, a condução da
busca de estudos na literatura e sua avaliação crítica, a identificação da
aplicabilidade dos dados oriundos das publicações e a determinação de sua
utilização para o paciente (SOUZA; SILVA; CARVALHO, 2010).
A opção pela revisão de literatura integrativa foi por possibilitar um
levantamento do que há de mais recente sobre a temática, favorecendo um
agrupamento de informações mais atualizadas em um único corpus textual.
9

O intuito inicial deste método de pesquisa é obter um importante


entendimento de um determinado fenômeno baseando-se em estudos anteriores. É
essencial seguir padrões de rigor metodológico, clareza na apresentação dos
resultados, de forma que o leitor consiga identificar as características reais dos
estudos incluindo a revisão (MENDES; SILVEIRA; GALVÃO, 2008).

3.2 LOCAIS DAS BUSCAS

O estudo bibliográfico será realizado nas bibliotecas Biblioteca Virtual em


Saúde (BVS), Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde
(Lilacs),Google Acadêmico tendo como recorte temporal o período de 2015 a maio
2020.
Esta delimitação foi estabelecida em virtude de que os estudos na área da
saúde, em especial na área das técnicas de minimizar o sorriso gengival, que se
apresenta cada vez mais inovador, principalmente com a inserção dos recursos
tecnológicos nesse ambiente da odontologia.

3.3 CRITÉRIOS DE SELEÇÃO DOS TÍTULOS

Para selecionar os artigos serão estabelecidos os seguintes critérios de


inclusão: artigos que abordem a temática as técnicas relativas à minimização do
sorriso gengival, com textos em português e indexado na base de dados bibliotecas
Biblioteca Virtual em Saúde (BVS) publicados no Período de janeiro de 2015 a maio
2020, com resumos disponíveis e acessados na integra pelo meio on-line, tendo
como descritores: Botox e sorriso gengival.
Serão excluídos artigos do estudo que contemplem outros idiomas, por estar
fora do tema no estudo ou por não estarem relacionados a humanos.

3.4 ORGANIZAÇÃO E TÉCNICA DE ANÁLISE DOS DADOS

Após a identificação dos títulos nos periódicos on-line selecionados para o


estudo será realizada uma leitura flutuante de todo o material para que se um
panorama do conjunto das informações e assim verificar a relação desses com o
objeto pesquisado.
10

Assim, será feita uma leitura exploratória de todo o material para saber se os
artigos obtidos nas bases contemplam com temática minimização do sorriso
gengival, respeitando-se os critérios de inclusão estabelecidos.
Posteriormente, as características específicas dos artigos (Periódico, Ano e
objetivo) serão organizadas em um quadro (quadro 1) , como demonstrado abaixo.

Quadro1 Características gerais dos artigos selecionados para o estudo.


Título Periódico Ano Objetivo
Art. 1
Art. 2
...
Em seguida, será feita uma leitura analítica dos artigos que possibilitará
selecionar e identificar o conteúdo manifesto e o conteúdo latente presentes nos
artigos, buscando-se similaridades, complementaridades e controvérsias entre os
autores sobre cada temática (quadros 2 e 3).

Quadro2 Conteúdos manifestos e latentes apresentados nos artigos selecionados


sobre a temática.

Temática 1
Títulos Semelhanças Contradições Complementaridades
Art. 1
Art. 2
...
Art. 3

Quadro3 Conteúdos manifestos e latentes apresentados nos artigos selecionados


sobre a temática.

Temática:
Semelhanças Contradições Complementaridades
11

Em seguida, serão identificados núcleos de sentido, o que facilitará a


elaboração das categorias representativas das informações extraídas do material, a
partir das sínteses das ideias principais.
Nessa perspectiva, e mediante reconhecimento, seleção e ordenação das
informações dos artigos, serão feito o processo de leitura do material, ou seja, as
leituras interpretativas, consideradas mais complexas, tendo em vista que as
mesmas viabilizarão o entendimento e compreensão em relação ao que o autor
afirma com o problema para o qual se almeja resposta.
12

4 CRONOGRAMA DE EXECUÇÃO
ANO: 2019/2020
ETAPAS DEZ JAN FEV MAR ABR MAI JUN
Revisão de Literatura X X X X X X
Seleção dos Documentos X X X
Análise dos Documentos X X
Discussão dos Dados X X
Redação final X X
Entrega X
Apresentação X
13

REFERÊNCIAS

MARCIANO, Aline et al. TOXINA BOTULÍNICA: APLICAÇÃO NA


ODONTOLOGIA. Revista de Iniciação: Cientifica, Belo Horizonte, v. 4, p.65-75,
2014. Semanal. Disponível em:
<http://periodicos.unincor.br/index.php/iniciacaocientifica/article/view/1554/1218>.
Acesso em: 10 maio 2019.

PEDRON, Irineu G. et al. CIRURGIA GENGIVAL RESSECTIVA: TRATAMENTO DA


DESARMONIA DO SORRISO. Revista Odontológica do Brasil: Central, Goiás, v.
19, p.48-52, 2010. Semanal. Disponível em:
<http://www.robrac.org.br/seer/index.php/ROBRAC/article/view/425>. Acesso em: 10
maio 2019.

PEDRON, Irineu Gregnanin et al. APLICAÇÃO DA TOXINA BOTULÍNICA


ASSOCIADA À CIRURGIA GENGIVAL RESSECTIVA: ESTÉTICA
DENTOGENGIVOFACIAL. Rev Odontol Bras: Central, São Paulo, v. 26, p.57-60,
2017. Semanal. Disponível em: <file:///C:/Users/Usuario/Downloads/1014-6724-2-
pb.pdf>. Acesso em: 12 maio 2019.

PEDRON, Irineu Gregnanin et al. Harmonização da Estética:


Dentogengivofacial. Rev: Clínica - International l of Brazilian Dentistry, Florianópolis,
v. 12, p.150-155, 2016. Semanal. Disponível em:
<file:///C:/Users/Usuario/Downloads/artigo-c_355.pdf>. Acesso em: 12 maio 2019.

PEDRON, Irineu Gregnanin et al. UTILIZAÇÃO DA TOXINA BOTULÍNICA TIPO A


ASSOCIADA À CIRURGIA GENGIVAL RESSECTIVA: RELATO DE CASO. Braz J:
Periodonto, Santa Catarina, v. 34, p.35-39, 2014. Semanal. Disponível em:
<http://www.bottoxindent.com/docs/REVPERIO_SET2014.pdf>. Acesso em: 10 maio
2019.

SENISE, ISABELA RIGHETTO et al. O USO DE TOXINA BOTULINICA COMO


ALTERNATIVA PARA O TRATAMENTO DO SORRISO GENGIVAL CAUSADO
PELA HIPERATIVIDADE DO LÁBIO SUPERIOR. REVISTA UNINGÁ REVIEW,
[S.l.], v. 23, n. 3, jan. 2018. ISSN 2178-2571. Disponível em:
<http://revista.uninga.br/index.php/uningareviews/article/view/1646>. Acesso em: 10
maio 2019.

SOUSA, C. P. et al. Estética Periodontal: Relato de um Caso. Revista Brasileira:


Cirurgia e Periodontia, São Paulo, v. 4, n. 1, p.262-267, 2003. Semanal. Disponível
em: <https://www.dtscience.com/wp-content/uploads/2015/10/Est%C3%A9tica-
Periodontal-Relato-de-um-Caso.pdf>. Acesso em: 12 maio 2019.

VIEIRA, A. C. et al. ABORDAGEM INTERDISCIPLINAR: REABILITAÇÃO


ESTÉTICA DO SORRISO. Revista Odontológica: Araçatuba, Feira de Santana, v.
39, p.54-59, 2018. Semanal. Disponível em:
<file:///C:/Users/Usuario/Downloads/TRABALHO8.pdf>. Acesso em: 12 maio 2019.