Você está na página 1de 2

SEQUÊNCIA DIDÁTICA: Perdendo a timidez.

ÁREA DE FORMAÇÃO: Dança.

JUSTIFICATIVA: Durante a sequência anterior, foi observado que os alunos adoram


as atividades de dança, porém alguns deles não realizam as atividades em que
existe a exibição em frente aos colegas. A ideia principal dessa sequência é fazer
com que os alunos se soltem mais, improvisem passos e ampliem movimentos
assistindo aos vídeos de outras pessoas dançando.

OBJETIVOS:
- Brincar e criar brincadeiras, que ampliem as possibilidades de expressão corporal;
- Apreciar espetáculos de dança de diferentes estilos e culturas.
- Improvisar movimentos corporais explorando o espaço (níveis: baixo, médio e alto
e trajetória: frente, trás, lados, diagonal), tempo (lento, médio e rápido), o peso (leve
e pesado) e a fluência (contínua e interrompida);
- Explorar e criar movimentos a partir de estímulos sonoros (músicas, instrumentos
musicais, palmas, sons vocais, entre outros).

TEMPO PREVISTO: Atividade semanal. 5 etapas.

DESENVOLVIMENTO:

1ª ETAPA: Questionar os alunos sobre formas de brincar através da dança e


possibilitar a execução das ideias criadas por eles ao som de músicas do
cancioneiro popular infantil. Esta etapa será muito importante para observar os
movimentos que conseguem criar e usar durante a dança para então ampliar esse
conhecimento durante a execução das próximas etapas.
Estátua: pedir para que os alunos caminhem em várias direções, ao som de uma
música e mexendo o corpo de muitas maneiras. Quando a música cessar, as
crianças deverão como uma estátua.
Morto-vivo de uma forma diferente: quando for dado o comando “vivo!”, os alunos
terão que ficar de pé dançando até que se diga “morto”. Aquele que parar de dançar
antes que seja dito “morto” terá que deixar a brincadeira até a próxima rodada.
2ª ETAPA: Levar vídeos de dança contemporânea (Grupo Corpo) para a apreciação
em sala.
Pedir para que dancem imitando movimentos dos vídeos do Grupo Corpo enquanto
aparecem no Datashow.
Conversa dirigida: questionar o que mais chamou a atenção, que formas se criaram
com os corpos, se consideraram fácil ou difícil dançar como o grupo corpo.
Propor a improvisação de movimentos ao som das músicas: “Pra frente, pra trás” e
“Imitando o macaco”.

3ª ETAPA: Dançar utilizando coreografia das músicas: “Dança do chep-chep” e


“Levanta!”.

4ª ETAPA: Cantar e dançar ao som das músicas: “Fui visitar minha tia em Marrocos”
e “Cumprimenta seu amiguinho”.

5ª ETAPA: Dançar por meio das coreografias de “A cobra não tem pé” e “Serenata”.
Questionar os alunos sobre outras formas de brincar através da dança e possibilitar
a execução das ideias criadas por eles ao som de músicas do cancioneiro popular
infantil. Nesta etapa será observado o progresso dos alunos em relação à forma
como improvisam passos e criam movimentos durante a execução das músicas.

AVALIAÇÃO: Observação quanto à participação nas atividades propostas e aos


progressos realizados pelos alunos em relação às formas de utilizar movimentos
coreografados ou criados por eles.

RECURSOS: Vídeos de dança contemporânea, Datashow, netbook, rádio, cd.