Você está na página 1de 3

Confira a reflexão da Ecafo sobre a

Regra
REGRA DA SSVP – sua importância para a nossa MISSÃO

Na Regra da SSVP, além do “Regulamento” – que poderíamos dizer que é onde


encontramos as “orientações”, as “normas” que precisamos seguir, há, também, muitos
ENSINAMENTOS que são indispensáveis para realizarmos nossa Missão de AMAR –
“servindo e evangelizando” – nossos Irmãos sofredores. (O “Regulamento da Sociedade
de São Vicente de Paulo no Brasil” – PARTE III – começa na página 88). Hoje, a vida
“é tão corrida” que nós - vicentinos e vicentinas -, muitas vezes nem temos tempo para
tomar conhecimento do que há na nossa Regra. Assim, gostaríamos de pedir aos
confrades e consócias – coordenadores da Ecafo e presidentes dos Conselhos Centrais
do CM Formiga – que considerem o livro da Regra da SSVP como um “material”
valiosíssimo para a nossa tão necessária formação vicentina/cristã. A Regra é, portanto,
um excelente “material” para utilizarmos em nossos Encontros de Formação da Ecafo.

Pode ser que, por causa “da correria da vida”, alguns confrades e consócias nem
tenham, ainda, conhecimento do que existe na nossa Regra. Se quisermos, realmente,
nos apaixonar pela “CAUSA DOS POBRES” temos que conhecer a nossa Regra :

01 – MENSAGEM DO PRESIDENTE NACIONAL (em 2007) = Pág. 3 a 4 O


Confrade Nelson justifica a necessidade que houve de atualização da Regra. Ele inicia
com um dos grandes ensinamentos do nosso querido OZANAM: “Vencer sem perigo é
triunfar sem glória. Quanto mais difícil for a obra, mais belo será o desempenhá-la. Os
dirigentes precisam ser santos; primeiro, para errarem menos; segundo, para suportarem
os ataques com mais tranqüilidade”. E pede a Deus para que possamos ser fiéis aos
princípios da SSVP.

02 – APRESENTAÇÃO = Pág. 5 a 10 Aqui, temos um histórico nos lembrando as


alterações pelas quais já passou a Regra, desde a primeira – em 1835 – até a presente
edição. A partir do penúltimo parágrafo da pág. 9 até o final da pág. 10, há uma
mensagem nos conscientizando da necessidade da Regra ser conhecida e estimada
.......... 03 – PARTE I – REGRA DA CONFEDERAÇÃO INTERNACIONAL DA
SSVP –( Pág. 13 a 34) Da pág. 13 à 15, o Presidente do Conselho Geral Internacional
(em 2007) faz, também, uma “apresentação” da Regra. No último parágrafo da pág. 13,
ele deixa para nós uma mensagem de GRANDE RELEVÂNCIA, destacando “os cinco
aspectos que merecem ser destacados acima de todos os outros: 1 = a necessidade de
oração, individual e comunitária; 2 = a entrega pessoal na ação; 3 = a fraternidade em
que devemos viver; 4 = a universalidade da nossa entrega ao serviço dos pobres; 5 = a
nossa vocação eclesial”. E, nas págs. 14 e 15, ele faz um comentário sobre cada um
destes “cinco aspectos”. Será de grande valia para nós se, sempre, meditarmos sobre
esta mensagem.

– Pág. 16 a 34 = aqui recordamos e meditamos sobre: 1) Origens da Sociedade e do


serviço aos Pobres 2) A espiritualidade vicentina, a vocação 3) Membros, Conferências
e Conselhos: comunidade de fé e de amor 4) Relações no seio da rede de caridade
vicentina e católica 5) Relações com a hierarquia da Igreja 6) Outras Relações 7)
Relações com a sociedade civil / Trabalhar para a justiça

04 – PARTE II = ESTATUTOS DA CONFEDERAÇÃO INTERNACIONAL DA


SSVP(Pág. 37 a 71) e CONDIÇÕES BÁSICAS REQUERIDAS PARA REDAÇÃO
DOS ESTATUTOS INTERNOS DOS CONSELHOS SUPERIORES(NACIONAIS),
ASSIMILADOS E ASSOCIADOS (pág.75 a 87)

05 – PARTE III – REGULAMENTO DA SSVP NO BRASIL (a partir da página 88)

É muito importante que todo(a) vicentino(a) conheça, “estude”, “medite” e coloque em


prática os 153 artigos que compõem o nosso Regulamento.

Gostaríamos de chamar a nossa atenção para alguns artigos. Em alguns, houve pequena
alteração em relação à Regra anterior; outros, apenas para nos lembrarmos de sua
importância. Vejamos :

Art. 10 – pág 95 – Nome das Conferências Art. 12 e seus parágrafos e ítens – pág 95/96
– Dos Associados (quem pode ser proclamado) Art. 13 e § 1º - pág 96/97 –
Proclamação Art. 18 e seus parágrafos - pág 98/99 – Deveres dos Associados Art. 22 e
seus parágrafos – pág 101/102 – Festas Regulamentares Art. 24 e seus parágrafos – pág
102/103 – Reuniões e Assembléias Gerais Art. 25 e seus parágrafos e itens – pág
103/104 – Da Composição nas Unidades Art. 30 e seus itens – pág. 105/106 –
Convocação de Assembléias Gerais Art. 31, item I e § único – pág 106 – Assembléias
Gerais Art. 35 a 40 e seus parágrafos e itens – pág 107/111 – Eleições e Posses Art. 65 –
pág 124 – Reuniões - .......... “não devendo ser muito longas, que cansem os presentes,
nem tão breves que prejudiquem o exame adequado das questões apresentadas”.

06 – ORIENTAÇÕES COMPLEMENTARES = Pág. 177 a 213 1 – CONDIÇÕES


PARA CONCESSÃO DE CARTAS DE AGREGAÇÃO DE CONFERÊNCIAS E
INSTITUIÇÃO DE CONSELHOS E UNIÃO DE OBRAS UNIDAS 2 – CONDIÇÕES
PARA PROCLAMAÇÃO DO VICENTINO 3 – INTERPRETAÇÃO DA DÉCIMA E
DA DUOCENTÉSIMA 4 – PARTICIPÇÃO DOS JOVENS 5 – CONSIDERAÇÕES
SOBRE “ASSESSOR ESPIRITUAL” 6 – PROCEDIMENTOS LEGAIS E
ADMINISTRATIVOS 7 – LOGOTIPO DA S S V P (pág. 211)

07 – ANEXOS = Pág. 217 a 234 I - RENOVAÇÃO DO COMPROMISSO


VICENTINO (Pág. 217) II – TERMO DE COMPROMISSO DE DIRETORIAS III –
TERMO DECLARATÓRIO (Para abertura de contas bancárias para Unidades que não
possuam personalidade jurídica) IV – MODELO DE CARTA DE APRESENTAÇÃO
V – MODELO DE CARTA DE TRANSFERÊNCIA e ROTEIROS PARA REUNIÕES

08 – INFORMAÇÕES SOBRE A SSVP = Pág. 237 a 253 09 – ORAÇÕES E HINOS =


Pág. 257 a 273

Vamos conhecer a Regra da SSVP ?! Vamos pedir ao Divino Espírito Santo que nos
ilumine para que possamos colocar em prática os seus ensinamentos ?! confrades Jair e
Rafael - pela Ecafo do CM Formiga -

Você também pode gostar