Você está na página 1de 56

Edição Lisboa • Ano XXX • n.º 10.

881 • 1,70€ • Sábado, 8 de Fevereiro de 2020 • Director: Manuel Carvalho Adjuntos: Amílcar Correia, Ana Sá Lopes, David Pontes, Tiago Luz Pedro Directora de Arte: Sónia Matos

Clássico
FC Porto vence
nas bolas
paradas. Alto Tâmega
É taberna
Benfica nas transmontana
com certeza:
reviravoltas há fumeiro e horta
DDestaque, 2 a 5 sobre a mesa

Excedente orçamental já em 2019


ameaçado por PPP polémica
A concessão rodoviária do Douro Litoral venceu no Supremo Tribunal Administrativo um contencioso
com o Estado que obriga o Governo a ter de pagar 219 milhões de euros Economia, 26/27
DANIEL ROCHA

Ensino
Escolas que mais
reduziram
chumbos criaram
turmas por nível
de aprendizagem
p16/17

Procuradora Aeroporto de Epidemia Artistas falam


ignora órgão do Lisboa com As duas pestes de de outros casos
MP em directiva recorde de 709 2020: coronavírus de “censura” no
sobre hierarquia voos num dia e racismo Teatro Rivoli
Lucília Gago não informou A média de 2019 foi de 616 A análise de Jorge Almeida Há acusações de “censura”,
Conselho Superior do voos, mas a 9 de Agosto Fernandes. p34/35 de “abuso de poder” e de
Ministério Público p18 e Editorial bateu-se um máximo p29 “higienização” p38/39 ISNN-0872-1548

f496cd0e-128d-4c8c-9b6c-7e0feaf8d1b9
2 • Público • Sábado, 8 de Fevereiro de 2020

DESTAQUE
DIA DE CLÁSSICO

FC Porto poderoso
nas bolas paradas,
Benfica forte
na adversidade
Há sete pontos a separar os dois grandes candidatos ao título
antes de um jogo da máxima importância no Estádio
do Dragão. O PÚBLICO fez uma prova dos factos para ajudar
a esclarecer algumas das ideias feitas sobre os dois rivais Rafa e Pepe durante o jogo da primeira volta, no Estádio da Luz

se que o plantel do BenÆca tem mais após desvantagem (75%). O FC Porto, O BenÆca, por outro lado, surge na
Diogo Cardoso Oliveira soluções, mas esta ideia não se Æca por outro lado, venceu apenas dois
Estádio do Dragão 20h30
cauda deste ranking, como a terceira
pelo senso comum. Os números aju- dos seis encontros em que esteve em Porto SP-TV1 equipa menos capaz pelo ar.

A
poucas horas do clássico dam a perceber que, na I Liga, Bruno desvantagem, somando uns bastante “Ganhar lances aéreos não dá, por
entre FC Porto e BenÆca Lage tem feito um uso tremendo do mais baixos 33%. Apesar de estes FC Porto 4-4-2 si só, vantagem no jogo”, dirão os
(20h30, SportTV), que banco de suplentes e o BenÆca é a dados nos levarem a concluir que, de mais cépticos. Mas a verdade é que o
poderá relançar de imediato equipa cujos suplentes utilizados facto, o Benfica tem sido bastante Marchesín FC Porto é, com 13 golos, a equipa
a luta pelo título ou manter mais vezes têm participação directa mais capaz do que o FC Porto a dar a mais concretizadora em lances de
os dois rivais separados por em golos da equipa: 12. A diferença volta ao marcador, os pontos totais Pepe Marcano bola parada no campeonato e a que
Manafá A. Telles
uma margem signiÆcativa (que é para o FC Porto é… o dobro. Um conquistados nestas circunstâncias Danilo tem mais golos de cabeça. A nível
actualmente de sete pontos), o PÚBLI- handicap tremendo dos “dragões” e acabam por equivaler-se: o Benfica Uribe individual, Marcano já leva cinco
CO ajuda-o a desconstruir algumas algo que atesta a menor inÇuência somou nove pontos após desvanta- Corona Otávio golos na Liga e Soares já somou qua-
ideias feitas em torno do líder e vice- dos suplentes de Sérgio Conceição. gem, enquanto o FC Porto somou Marega tro de cabeça. Colectiva e individual-
Soares
-líder da I Liga. Da profundidade do E isto, em abstracto, permite con- oito. Em termos absolutos, há equilí- mente, o FC Porto faz a diferença pelo
plantel “encarnado” à força portista cluir que o plantel do BenÆca tem brio, mas o dado mais rigoroso — o da ar e nas bolas paradas.
nas bolas paradas, passando pela mais e melhores soluções. Ou, no percentagem de vitórias após adver- Vinícius Com Marega em quebra e Corona
supremacia dos “dragões” em casa, mínimo, soluções mais inÇuentes sidade — pende para o Benfica. Rafa e Luis Díaz em alta, os “dragões”
Cervi Pizzi
o jogo grande da 20.ª jornada é ana- nos jogos. O FC Porto faz a diferença no jogo apostam mais na construção apoiada
Taarabt
lisado pela via dos números: seis O Benfica tem feito a diferença para aéreo e nas bolas paradas? Weigl e menos na profundidade?
ideias sobre os candidatos que as esta- o FC Porto pela capacidade de mudar Sim, faz. A força portista nestes Grimaldo A. Almeida Não é verdade. Apesar de poder ser
tísticas comprovam ou rebatem. resultados adversos? capítulos do jogo tem base factual. Na Ferro R. Dias uma conclusão evidente, o FC Porto
O FC Porto tem um plantel menos Sim, é verdade. É um facto que os Liga, apenas Boavista e Paços de Fer- Odysseas
não se tornou, em 2019-20, uma equi-
profundo e Bruno Lage tira mais “encarnados” sabem virar resultados reira ganham mais duelos aéreos por pa menos adepta da exploração do
“coelhos” do banco? desfavoráveis, já que são a equipa encontro do que o FC Porto, que ven- espaço nas costas das defesas, algo
Sim, é verdade. É habitual inferir- com maior percentagem de vitórias ce 18,8 lances deste tipo por partida.
Benfica 4-4-2 corroborado pelas estatísticas: de
Público • Sábado, 8 de Fevereiro de 2020 • 3

MIGUEL A. LOPES/LUSA

Temos sofrido mais golos do que


o habitual e estamos atentos a
isso. É preciso olhar para o todo
e para a dinâmica da equipa
Sérgio Conceição
Treinador do FC Porto

CLASSIFICAÇÕES Diferença pontual deixa


I LIGA
Jornada 20
Paços Ferreira-Boavista 0-1
Conceição e Lage na defensiva
Famalicão-V. Guimarães 15h30, SPTV
Belenenses SAD-Sta. Clara 15h30, SPTV
Sp. Braga-Gil Vicente 18h, SPTV
FC Porto-Benfica 20h30, SPTV
tral “melhorou um bocadinho”,
Tondela-Marítimo amanhã, 15h, SPTV
Moreirense-V. Setúbal amanhã, 15h, SPTV
Sporting-Portimonense amanhã, 17h30, SPTV
Augusto Bernardino enquanto o médio ficou pelo ginásio.
De táctica, apenas uma especulação:
Desp. Aves-Rio Ave amanhã, 20h, SPTV

A
ntes mesmo da habitual “Provavelmente, o Rafa vai jogar. Se
J V E D M-S P escolha de campo ou bola, ‘pisa’ mais o corredor esquerdo, com
1. Benfica 19 18 0 1 47-8 54
Sérgio Conceição anteci- movimentos interiores, ou se joga
2. FC Porto 19 15 2 2 41-12 47
3. Sp. Braga 19 10 3 6 30-21 33
pou-se a Bruno Lage ao dar atrás do avançado, já não sei”, frisou,
4. Sporting 19 10 2 7 29-21 32 o pontapé de saída no jogo garantindo que a equipa está prepa-
5. Famalicão 19 9 5 5 33-29 32 das conferênc ias de rada “para os diferentes comporta-
6. Rio Ave 19 8 5 6 24-20 29 imprensa. Mas a boa disposição do mentos” do rival.
7. Boavista 20 7 7 6 17-17 28
8. V. Guimarães 19 6 7 6 26-22 25
treinador do FC Porto, justificada Igualmente à defesa, ainda que
9. V. Setúbal 19 6 7 6 13-20 25 pela antecipação de mais um clássi- recuse a ideia de pugnar pelo empa-
10. Tondela 19 6 5 8 18-24 23 co, transformou-se em “irritação” te, Bruno Lage enfatizou que a moti-
11. Santa Clara 19 6 5 8 14-21 23 quando surgiu a pergunta sobre o vação do líder da Liga “é fazer um
12. Gil Vicente 19 5 7 7 19-24 22
13. Moreirense 19 5 6 8 27-28 21
impacto, directamente no balneário, bom jogo”, elogiando o único adver-
14. Marítimo 19 4 8 7 18-27 20 das suspeitas de branqueamento de sário que derrotou o BenÆca na pre-
15. Belenenses SAD 19 5 3 11 16-35 18 capitais que pendem, entre outros, sente campanha.
16. Paços de Ferreira 20 4 4 12 12-27 16 sobre FC Porto e Benfica. “É uma excelente equipa, bem
17. Portimonense 19 2 8 9 13-27 14
Já depois de ter contornado a orientada, com excelentes valores e
18. Desp. Aves 19 4 0 15 21-35 12
questão sobre o carácter determi- difícil de bater. Mas preparámo-nos
Próxima jornada V. Setúbal-Gil Vicente,
Santa Clara-Tondela, Portimonense-Moreirense, nante do clássico, defendendo que para fazer o nosso jogo, sem pensar
Benfica-Sp. Braga, Rio Ave- Sporting, “decisivos são os 15 jogos” que faltam na classificação. Essa é a nossa inten-
Marítimo-Paços Ferreira, V. Guimarães-FC Porto,
Boavista-Belenenses SAD, Famalicão-Desp. Aves disputar, Sérgio Conceição voltou a ção: encarar o jogo como fizemos na
sensibilizar os jornalistas para o inte- época passada, sem medos nem
II LIGA
resse de discutir apenas futebol e receios”, vincou.
Jornada 20
Mafra-Nacional 11h, SPTV “dissecar” os dispositivos tácticos Igualmente limitado pelas ausên-
Ac. Viseu-Feirense 15h das equipas para se perceber por que cias de Gabriel e de Jardel, e pela
Cova Piedade-Penafiel 15h
Leixões-Varzim 15h
marcam os portistas mais golos de dúvida sobre Weigl (constipado ape-
Oliveirense-Benfica B amanhã, 11h15, SPTV bola parada e as “águias” de bola sar de “vir de terras mais frias”),
Vilafranquense-Sp. Covilhã amanhã, 15h corrida — ou o que tem originado o Lage pode, sem que o admita, ver
Desp. Chaves-Académica amanhã, 15h
FC Porto B-Farense amanhã, 15h, PortoC. maior volume de golos sofridos pelos um empate com bons olhos. “Sabe-
2018-19 para 2019-20 não houve uma apontados nos últimos 15 minutos dos Estoril-Casa Pia amanhã 17h15 “encarnados” na Luz. mos que é um jogo importante e
mudança signiÆcativa no número de jogos, sete signiÆcaram mudança de O treinador dos “dragões” ficar-se- vamos transportar isso para dentro
J V E D M-S P
passes longos dos “dragões” (64 para resultado — destaque para os triunfos 1. Nacional 19 11 6 2 25-12 39
-ia pela intenção, tendo deixado de campo”, assinalou, acreditando
63 passes longos por jogo). E mesmo oferecidos por Chiquinho frente ao 2. Farense 19 12 1 6 24-18 37 igualmente em aberto a possibilida- numa “boa promoção do futebol”.
a percentagem de acerto e dos passes Belenenses SAD (78’), Pizzi diante do 3. Mafra 19 9 7 3 30-20 34 de de voltar a contar com Pepe e
longos mantêm-se estáveis. Santa Clara (78’), Pizzi e Almeida fren- 4. Sp. Covilhã 19 9 4 6 28-21 31 Danilo, embora assumisse que o cen- augusto.bernardino@publico.pt
5. Estoril 19 10 1 8 27-20 31
A sensação de que o FC Porto tira te ao Desp. Aves (76’ e 89’), Rafa e 6. Académica 19 8 4 7 29-23 28 HUGO DELGADO/LUSA
menos partido da profundidade do Seferovic sobre o Moreirense (85’ e 7. Feirense 19 6 9 4 21-17 27
que na temporada anterior pode 90+1’) e Rafa ante o Sporting (80’). 8. Desp. Chaves 19 8 3 8 21-21 27
advir, talvez, do menor aproveita- Jogar no Estádio do Dragão conti- 9. Ac. Viseu 19 7 6 6 17-19 27
10. Varzim 19 7 6 6 24-27 27
mento que tem sido feito: aí, o mau nua a ser um suplício para o Benfica? 11. Penafiel 19 6 7 6 20-17 25
momento de Moussa Marega pode Não necessariamente. Pelo menos, 12. Leixões 19 6 7 6 20-20 25
inÇuir bastante, com o maliano nos últimos anos. É certo que o regis- 13. Benfica B 19 6 6 7 27-25 24
menos assertivo na deÆnição. to histórico do BenÆca nas Antas/Dra- 14. FC Porto B 19 6 6 7 27-28 24
14. Oliveirense 19 6 4 9 25-25 22
O Benfica tem vencido muitos jogos gão não impressiona — 14 vitórias em
16. Vilafranquense 19 4 6 9 22-33 18
“ao cair do pano”? 85 jogos para a Liga —, mas os “encar- 17. Cova da Piedade 19 3 3 13 14-34 12
Sim, é verdade. Seja “estrelinha de nados” atravessam, neste momento, 18. Casa Pia 19 2 4 13 15-36 10
campeão” ou resiliência, o facto é que o melhor período de sempre. O Ben- Próxima jornada Académica-Mafra,
os “encarnados” são a equipa da I Æca, que chega a este jogo numa série Varzim-Estoril, Nacional-Vilafranquense,
Feirense-Leixões, Casa Pia-FC Porto B,
Liga com mais golos marcados na últi- de 16 vitórias na Liga, não perde no Benfica B-Cova Piedade, Sp. Covilhã-Ac. Viseu,
ma meia hora dos jogos (20) e nos campo do FC Porto desde Novembro Farense-Oliveirense, Penafiel-Desp. Chaves
últimos 15 minutos (12). São também, de 2016 — são três anos e três meses
tal como o FC Porto e o V. Guimarães, aproximadamente, um recorde. MELHORES MARCADORES
a equipa que mais marca nos descon- I Liga 12 golos Pizzi e Vinícius (Benfica)
tos (3). Se olharmos para os 12 golos diogo.oliveira@publico.pt Sérgio Conceição descarta a ideia de um jogo decisivo
4 • Público • Sábado, 8 de Fevereiro de 2020

DESTAQUE
DIA DE CLÁSSICO
O Cerco do Porto Se é do Benfica, é dos meus
FERNANDO VELUDO/LUSA
Se é do Benfica, é dos meus. Está do
meu lado. Mesmo agora, lendo
estes directores de comunicação
que adoram criar polémica atrás de
polémica, caso atrás de caso, não
deixo de gostar de me focar no que,
Opinião Opinião para mim, é verdadeiramente o
Fernando Ribeiro António Zambujo mais importante: o jogo!
No jogo jogado, nos últimos anos

N D
em todos os lisboetas são esde criança que adoro o Benfica tem-se destacado dos
benÆquistas. Nem todos os futebol. Gosto de jogar e de outros clubes, fruto de uma boa
portuenses são portistas. ver. gestão, da constituição de boas
Costuma-se até dizer que os A jogar nunca tive muito equipas e da escolha de belíssimos
“piores” adeptos do jeito... era sempre o último treinadores. Tendo sempre outros
“Glorioso”, isto é, os mais miúdo a ser escolhido adversários por perto, o que
ferrenhos, estão a 300 quilómetros antes do gordinho que ia à baliza. valoriza ainda mais as nossas
a norte do “ninho das águias”. Há Mas nem isso me desmotivou, ou vitórias e torna os jogos muito mais
bastante verdade nisto: a fez perder o gosto pelo jogo. disputados.
proximidade do rival acicata Por influência do meu pai e de
antipatias. Perto da vista, perto da como Pedroto, Artur Jorge ou de instilar a coragem, inspirar os outros familiares, comecei a gostar
desconsideração. Há 200 anos,
permitam-me o atrevimento, nem
Mourinho. Findo o cerco,
escreveu-se assim uma nova Magna
seus lanceiros para derrotar o
exército lisboeta que, neste
do Benfica. Era a história, era o
estádio, era a energia que se sentia,
Nunca disse mal nem
todos os que habitavam no Porto Carta, uma nova Constituição, uma momento, se apresenta mais eram os saltos que o meu pai dava assobiei nenhum
seriam liberais, mas a revolução,
essa, fez-se à mesma, a partir da
nova maneira de se viver o futebol
em Portugal (e lá fora, porque o FC
motivado, mais forte, mais
alimentado que o nosso. E assim
ao lado do rádio enquanto ouvia o
relato (continuo a adorar ouvir o jogador que tenha
Invicta, aceite depois pelo país
inteiro e consolidada com a
Porto é um clube, acima de tudo,
internacional). Retirava-se assim o
queira a sorte, a táctica, as pernas e
o talento que se repita a história de
relato), eram as vitórias históricas,
tudo!
vestido a camisola do
conversão de Lisboa. Há 212 anos,
mais coisa, menos coisa, os
poder ao senhor absoluto do futebol
português: o BenÆca. Ora, este
há 200 e tal anos, quando D. Miguel
partiu o óculo com que observava a
Comecei a ficar muito
apaixonado e a coleccionar todos
Benfica. Sou incapaz
absolutistas cercaram o Porto atrevimento, esta revolução não batalha, que achava já ganha, a os cromos, a conhecer todos os
durante um ano, com bombas a cair agradou, nem agradará nunca, a partir da Senhora da Hora. Mas que jogadores, a vibrar à minha O FC Porto, a par do Benfica, é
pela cidade, com a cólera, tifo e a quem queria para sempre manter o este D. Miguel tenha bigode, o maneira com todas as vitórias, um clube com muitas vitórias no
perspectiva da fome a pairarem nas statu quo “absolutista” do rei sobrenome Vieira e que o seu todos os craques que passaram e campeonato e com brilhantes
ruas, preparando o caminho da BenÆca, que, tal como D. Miguel, regresso a Lisboa, se for derrotado, que continuam a passar pela nossa campanhas internacionais que lhe
morte aos adversários, com as esperava vitória rápida, fácil e que a pois que o FC Porto não tem outra equipa. Nunca disse mal de conferiram o estatuto da equipa
apostas na derrota dos ideais de “festa” durasse por essa eternidade hipótese senão a vitória, seja tão nenhum jogador, nem assobiei portuguesa com mais títulos fora de
1820 em alta. Com a convicção do desportiva afora. triste, desanimador e responsável nenhum jogador que tenha vestido portas, dirigida por um presidente
regresso do absolutismo. Pois bem, Facto: o FC Porto não tem estado activo por uma “revira-revolta” no a camisola do Benfica. Sou incapaz. que é o homem com mais triunfos
isso não viria a acontecer. Decerto bem esta época. As razões são campeonato que anda tão triste, tão na história do futebol. É obra!
que nem todos os que habitavam muitas, nem sempre gerando o cinzento, tão sensaborão, tão Por ser a equipa que é,
em Lisboa eram absolutistas, mas consenso dos portistas que estão, enganador sem o azul e branco proporciona os jogos mais
era no Porto que se sofria e foi o outro facto e de facto, desunidos. vibrante. emocionantes, aqueles que eu
Porto que, depois de um ano de Mas ganhar, esmagar o absolutismo Sem a nossa coragem para vencer, aguardo sempre com o tipo de
inferno, viria a liderar o país num benÆquista que teima em diminuir dar novos mundo ao mundo do nervoso miudinho que nos deixa
dos momentos mais dramáticos e os feitos do seu maior rival — sim, é o futebol português, sem o medo mas inquietos. Por norma, gosto de ver
importantes da sua História. FC Porto, há dúvidas? —, a vitória com o proÆssionalismo vitorioso os jogos sozinho. Durante aqueles
É para mim bastante claro que o neste clássico pode muito bem ser o que deve sempre caracterizar o meu 90 minutos, não gosto de falar nem
dramatismo ou a importância do tónico de que se necessita para a FC Porto. A sua história é evidente, a de ouvir ninguém. Fico apenas
futebol não pode, nem deve ser carga vitoriosa que relance a nossa psique ganhadora também e, centrado no que está a acontecer
comparado ao da História de liberdade da verdade no futebol mesmo que andando nebulosa por dentro do campo.
Portugal. Feito o aviso, posso então português, que não se pode, nem estes dias, tem aqui oportunidade Espero que este jogo de hoje, no
afirmar que o cerco ao Porto no que deve jogar a solo. Pode muito bem de ouro para renascer e se Estádio do Dragão, seja mais um
toca à “bola jogada” durou muito ser esta a inspiração de que Sérgio multiplicar em golos neste clássico jogo memorável, bem disputado e
mais que um “simples” ano de Conceição necessita para se encher que vai ser nosso, num desporto que que, no final, os três pontos
inferno. Só foi levantado porque de brio, desde que esse brio seja é de todos os portugueses e não só venham para o nosso lado. Força
Pinto da Costa, em tom de desafio, inteligente, com fair-play e digno do de alguns. Às armas! Benfica!
se pôs a imitar a História, auxiliado clube e do conceito que representa
pelos seus marechais de campo, Que esse exemplo tenha o condão Músico Músico
Público • Sábado, 8 de Fevereiro de 2020 • 5

242 728
Número de embates entre
FC Porto e Benfica nas
diferentes competições da
história do futebol português
Golos marcados nos clássicos
entre “dragões” e “águias”:
349 marcados pelo FC Porto
e 379 pelo Benfica
OCTAVIO PASSOS / LUSA

Jardel, um recordista PSP “implacável”


fora de combate com pirotecnia

A
s forças de segurança
destacadas para o FC
Porto-Benfica mostrarão
Liga e outros dois na Taça de Portu- “tolerância zero” e serão
Nuno Sousa gal), menos um do que Jardel e mais “implacáveis para com
um do que Pizzi. O quarto jogador situações de conduta violenta

C
ostuma dizer-se que os das “águias” nesta hierarquia é Rafa, e engenhos pirotécnicos”. A
grandes jogos são para os com 14 jogos entre Benfica e Sp. Bra- garantia foi deixada ontem
grandes jogadores. E para ga (11 na Liga, dois na Taça da Liga e pelo subintendente da PSP
aqueles que têm nervos de um na Taça de Portugal), ainda Cardoso da Silva.
aço e não acusam a pres- assim, o suficiente para suplantar o Para o “clássico” referente à
são. Nestes palcos, a expe- “recordista” do FC Porto nestas con- 20.ª jornada do campeonato,
riência é um atributo muito valori- tas especiais. em que se espera a presença
zado e, nesse particular, há um Apesar do tremendo currículo de de cerca de 50 mil
jogador dos actuais plantéis de Ben- Pepe, que cumpre a segunda passa- Soares Dias apitará pela sétima vez um jogo entre FC Porto e Benfica espectadores, entre os quais
fica e FC Porto que se destaca: Jar- gem pelo FC Porto depois de uma 2600 adeptos do Benfica, a
PSP montou um sistema de
del. O central brasileiro é o recordis-
ta de presenças em jogos com o rival
primeira campanha entre 2004 e
2007, é Danilo quem encabeça a Soares Dias, o meio caminho segurança “complexo” e
directo (17, no total), mas, a contas lista, com 13 duelos diante do Ben- “adequado” a um jogo de
com uma lesão, hoje não vai engros-
sar a “colecção”. Na verdade, pode
fica: 12 na Liga e um na Taça da Liga,
cinco dos quais pelo Marítimo.
entre o estatuto e a classificação “risco elevado”.
A operação de segurança
até ser alcançado por um colega de Somente com menos um clássico envolve vários pontos da
sector. para contar surge Marega, enquan- cidade do Porto, para além da
Fruto da maior estabilidade do to o central internacional português (esteve no Sp.Braga-Benfica) e Tiago zona envolvente do estádio,
plantel do Benfica nos últimos anos apresenta 11 na folha de serviço. Diogo Cardoso Oliveira Martins, classificados entre o segun- com destaque para a área
e da perda de activos de peso por Entre os activos actualmente geri- do e o quinto lugares, foram desta junto ao Parque de Bonjóia

A
parte do FC Porto no último merca- dos por Sérgio Conceição e Bruno rtur Soares Dias é o árbitro vez preteridos relativamente a Soa- (recolha da STCP), onde se
do de Verão, é entre os “encarna- Lage, os goleadores de serviço neste escolhido pelo Conselho res Dias, ainda que o lisboeta Tiago concentrarão os adeptos do
dos” que se encontram os elemen- contexto são Marega, Pizzi e Rafa, de Arbitragem da Federa- Martins, também ele árbitro FIFA, Benfica, que chegarão em 25
tos com mais experiência em emba- todos com três golos cada um apon- ção Portuguesa de Futebol tenha sido escolhido para desempe- autocarros.
tes com o rival desta noite. Com dois tados ao rival. Se o maliano divide o para dirigir o clássico nhar as funções de videoárbitro. As portas do Estádio do
jogos apenas na Liga 2019-20 e indis- pecúlio entre Marítimo (um) e FC entre FC Porto e Benfica. Relativamente ao juiz nascido há Dragão abrem às 18h30, duas
ponível por razões físicas, Jardel Porto (dois), à imagem do que acon- A escolha dificilmente apanhou 40 anos, em Vila Nova de Gaia, o his- horas antes do início do jogo, e
está fora de combate, mas os 17 clás- tece com Rafa (dois golos pelo Ben- alguém desprevenido e só surpreen- torial em jogos desta índole é vasto: a PSP recomenda aos adeptos
sicos que o brasileiro já disputou fica e um pelo Sp. Braga), no caso do de os mais distraídos: o juiz portuen- já apitou seis clássicos entre FC Porto que se desloquem
frente aos “dragões” (com as cami- actual melhor marcador do campeo- se é o árbitro português mais cate- e Benfica, com três vitórias portistas, atempadamente para que a
solas do Estoril, do Olhanense e do nato os três golos marcados aos “dra- gorizado — o único na categoria de um empate e duas vitórias “encarna- sua entrada no recinto não seja
Benfica) são os mesmos que conta- gões” foram todos apontados com a elite da UEFA — e, por isso, poucos das”. Nenhuma das equipas pode atrasada pelas filas habituais
bilizará André Almeida se for cha- camisola do Paços de Ferreira, num argumentarão contra esta escolha. queixar-se de um registo passado nos pontos de revista.
mado por Bruno Lage. hat-trick consumado a 8 de Maio de Sérgio Conceição e Bruno Lage, muito negativo com Artur Soares Por volta das 18h, a polícia
O lateral-direito do Benfica soma 2011. treinadores das duas equipas, não se Dias, já que os “dragões” somam 68% prevê dar início ao
já 16 braços-de-ferro com o FC Porto inibiram, de resto, de elogiar o árbi- de triunfos (em 38 jogos) e o Benfica acompanhamento dos adeptos
(12 no campeonato, dois na Taça da nsousa@publico.pt tro nortenho. A escolha do Conselho tem 70% de sucesso (em 44 jogos). do Benfica em caixa de
de Arbitragem acaba por ser espera- “A preferência é o Artur Soares segurança até ao estádio,
da, do ponto de vista do estatuto Dias, porque já saiu e espero que lhe situação que irá provocar
FUTEBOLISTAS COM MAIS JOGOS DIANTE DO RIVAL nacional, europeu e mundial de Soa- corra bem. Tem todo o potencial para condicionamentos de trânsito.
res Dias, ainda que fique a “meio que lhe corra bem”, atalhou Sérgio A operação montada pela
Jogos com Liga Taça da Liga Taça Portugal
caminho” na procura dos juízes mais Conceição durante a conferência de PSP para o “clássico” irá ser
o FC Porto
Jardel 17 11 4 2
bem classificados na temporada imprensa de ontem. Bruno Lage tam- observada, uma vez mais, por
André Almeida 16 12 2 2 anterior. bém acabou por fazer um comentário uma equipa da organização do
Pizzi 15 14 1 0 Soares Dias ficou apenas em sexto sucinto sobre a escolha do Conselho Mundial Qatar 2022, que estará
Rafa 14 11 2 1 lugar na temporada 2018-19, um de Arbitragem para o jogo grande da no Porto a assimilar o modelo
Grimaldo 6 5 1 0
ranking que tem sido essencial para 20.ª ronda: “O Artur Soares Dias já criado para o Euro2004. Um
Jogos com Liga Taça da Liga Taça Portugal
o Benfica
orientar as escolhas do Conselho de nos apitou várias vezes, tem larga modelo que, após sucessivos
Danilo 13 12 1 0 Arbitragem: dois dos três clássicos experiência neste tipo de jogos, a aperfeiçoamentos, continua a
Marega 12 9 2 1 já jogados nesta temporada foram melhor maneira é não falarmos do ser encarado como uma
Pepe 11 10 1 0 arbitrados por Jorge Sousa, o primei- árbitro. É experiente, apenas isso”. referência na segurança de
Otávio 10 10 0 0
Corona 9 8 1 0
ro classificado da última época. João eventos desportivos. Lusa
Pinheiro, Rui Costa, Nuno Almeida diogo.oliveira@publico.pt
6 • Público • Sábado, 8 de Fevereiro de 2020

ESPAÇO PÚBLICO
As contas públicas são uma dor de cabeça e Há tensão na Madeira por causa da escolha
o ministro das Finanças vive diariamente esse de um centrista (também ele médico) para
problema, ele que está apostado em alcançar director clínico do Serviço Regional de Saúde
o primeiro excedente orçamental em democracia, o da Madeira (Sesaram) e as consequências foram
que parecia ser possível antecipar para 2019, mas eis imediatas, com 33 dos 50 directores de serviço e
que uma decisão do Supremo Tribunal coordenadores de unidades do Sesaram a
Administrativo, que obriga o Estado a pagar uma demitirem-se porque não concordam que o nome
indemnização de mais de 200 milhões a uma tenha sido determinado pelo acordo de Governo
parceria público-privada, pode colocar esse estabelecido entre PSD e CDS. É já o segundo nome
Mário Centeno objectivo em causa. (Págs. 26/27) J.J.M. Miguel Albuquerque vetado pelos médicos. (Pág. 14) J.J.M.

A revolta e o caos segundo o sindicato do MP


sindicato se habituou a usar para é muito mais difícil recorrer a esta (esta sim, legítima e pertinente) à
contestar qualquer mudança no seu argumentação porque a proliferação de possibilidade absurda de os chefes dos
estatuto ou na autonomia funcional dos casos suspeitos de corrupção procuradores interferirem nos
seus agentes. Em causa ou está sempre, transformou o Ministério Público no processos sem que essa interferência
na opinião do sindicato, a ameaça de último reduto da defesa da decência seja registada é uma coisa; outra é fazer
Manuel Carvalho “um regresso aos tempos do Estado pública. Tudo bem, mas daí a achar que a apologia da desobediência às
Editorial

O
Novo” ou, em termos mais banais, uma um procurador normal pode pelo seu hierarquias.
“interferência” directa ou indirecta dos livre arbítrio chamar um Presidente ou Hoje, mais do que nunca, o país
Sindicato dos Magistrados do agentes do poder político na sua um primeiro-ministro a depor sem precisa de procuradores empenhados,
Ministério Público é exactamente autonomia. atender à solenidade do seu estatuto, corajosos e autónomos. Mas essa
o que parece ser: um sindicato. Em tempos normais na Justiça, a vai uma grande distância. necessidade diÆcilmente será cumprida
Não se pode estranhar, por isso, parte mais extremada deste discurso O sindicato, porém, vê-se acima de se o MP se converter numa corporação
que esteja na vanguarda da luta seria dispensável. AÆnal, a Constituição qualquer escrutínio e dá-se ao luxo de estática e capaz de intimidar todos os
corporativa dos procuradores em favor esclarece que quem deÆne a política fazer declarações inaceitáveis. “Com o que se disponham a discutir ou querer
de melhorias salariais, contra a criminal na qual o MP participa são os caminho como até aqui, com este tipo mudar as suas regras. Esperemos, pois,
alteração da composição do Conselho órgãos de soberania. Depois, os seus de directivas” será “muito difícil gerir que a Justiça diga se a directiva da PGR
Superior do Ministério Público ou, magistrados são “hierarquicamente uma organização em plena revolta”, é aplicável ou não, antes de nos
como agora acontece, contra o reforço subordinados”. Ou seja, todas as diz, por exemplo, o sindicato. A pressão preocuparmos com o cenário de
do poder de intervenção das medidas propostas, sendo contestáveis, sobre Lucília Gago sugere um clima de revolta e caos com que o sindicato tenta
hierarquias nas decisões dos não suscitam automaticamente a insubordinação que é tão preocupante assustar as hierarquias e o país.
procuradores. O que se pode estranhar, imagem de horror e de Æm de regime como perigoso. Porque a denúncia de
sim, é o padrão de argumentos que o que o sindicato costuma invocar. Hoje, perigos para a autonomia ou a crítica manuel.carvalho@publico.pt

CARTAS AO DIRECTOR
O lápis agudo cartoonista, que disse o que toda a uma leitura da realidade. Não considerei e considero. E do
da Cristina a gente andava a pensar: “O que custa ver que o cartoon se lhe mesmo modo tenho considerado
anda a passar-se com o CDS? Que apresente diÆcilmente tolerável. O muitas coisas de outros
No Espaço Público de 6 de coisa é este quase tribalismo, dedo aguçado do humor, da deputados (o fim da linha circular
Fevereiro foi publicado um texto onde antes havia caricatura, do cartoon está do metro, por exemplo),
de João Maria Condeixa, democratas-cristãos como Maria destinado a ser ocasionalmente aprovadas ou não, sem nunca
ex-dirigente nacional do CDS-PP, José Nogueira Pinto (outros, de insuportável, se nos calha a vez. receber qualquer reparo. Nunca
com o título “No PÚBLICO para Amaro da Costa a Adolfo Mesquita Assistimos a um exercício de pensei ver um defensor da
desmontar o PÚBLICO”. Esse Nunes)? Que partido é este que democracia que proporcionou liberdade, como Ricardo Sá
texto, que anuncia ser um inclui agora como dirigente importantes declarações sobre um Fernandes, considerar agressivo
exercício de democracia, é uma alguém que um dia disse, nunca partido ainda muito importante. dizer que uma proposta não tem
reacção crítica ao cartoon da nos tendo esclarecido sobre o que Susana Brasil de Brito pés nem cabeça, sobretudo
Cristina Sampaio publicado no pensa hoje disso tudo, que quando no mesmo texto afirmo
As cartas destinadas a esta secção domingo, o qual, em 16 imagens, Aristides de Sousa Mendes era Ricardo Sá Fernandes que há peças que devem e podem
devem indicar o nome e a morada desmonta progressivamente o mau e Salazar era bom (versão ser devolvidas, devendo o assunto
do autor, bem como um número símbolo do CDS para o reconstruir curta), sendo isto o revés do Num texto de opinião publicado ser objecto de estudo por
telefónico de contacto. O PÚBLICO na forma de uma cruz suástica. consenso? Terá o CDS sido na edição de quarta-feira do especialistas antes de ser arma de
reserva-se o direito de seleccionar e Esta minha carta é também um capturado pela extrema-direita?”. PÚBLICO, Ricardo Sá Fernandes, arremesso político. Mas estamos
eventualmente reduzir os textos não exercício de democracia, mas Agora sabemos que não é, ou que em defesa de Joacine Katar sempre a aprender. Caro Ricardo
solicitados e não prestará contém um aplauso geral. Ao não será assim sem oposição. Moreira, inclui-me nos cronistas Sá Fernandes, a sua amiga não
informação postal sobre eles. PÚBLICO: por não nos desiludir e A João Maria Condeixa, também que reagiram com pode nem deve ter um tratamento
publicar este texto crítico de um reconhecimento, como “agressividade” à sua proposta de diferenciado, a menos que, por
Condeixa, relevante e decente a concidadã, pelo seu exercício de devolução às ex-colónias de bens razões que não vou referir, a
todos os títulos (embora nem me democracia, reaÆrmando a nossa culturais. Diz o advogado que tenhamos de considerar “flor de
Email: cartasdirector@publico.pt passe pela cabeça que não se democracia pelo mero uso do considerei a proposta sem pés estufa”.
Telefone: 210 111 000 publicasse esse texto); à direito de veementemente se opor nem cabeça. É certo que a Henrique Monteiro
Público • Sábado, 8 de Fevereiro de 2020 • 7

A opinião publicada no jornal respeita a norma ortográfica escolhida pelos autores

O impasse político continua na Guiné-Bissau, O cerco a Isabel dos Santos, por parte do
após as eleições presidenciais, ganhas por Estado angolano, intensifica-se e já se
Embaló, que, mais de um mês depois, ainda estendeu aos Estados Unidos, embora os
não conseguiu tomar posse devido à demora na pedidos de Luanda para arrestar os bens da
confirmação dos resultados. Embaló não está empresária não tenham tido eco junto das
disposto a esperar mais e ameaçou até com a autoridades judiciais e fiscais. Isabel dos Santos
possibilidade de guerra. Palavras perigosas num país recorreu a uma empresa de lobby que tem muitos
de grande instabilidade e o tom belicoso não ajuda contactos em Washington e para já nada aconteceu,
em nada a encontrar uma solução para o problema. mesmo após ter sido constituída arguida. Até
Umaro Sissoco Embaló (Pág. 32) J.J.M. Isabel dos Santos quando? (Pág. 33) J.J.M.

ESCRITO NA PEDRA
A próxima
Ingenuidade é um modo de se ser inocente.
Infantilismo é um modo de se ser idiota. Faz a sua diferença pasta
Vergílio Ferreira (1916-1996), escritor

SEM COMENTÁRIOS FEDERER E NADAL ANTES DE JOGO DE BENEFICIÊNCIA NA ÁFRICA DO SUL


NIC BOTHMA/EPA

Miguel Esteves Cardoso

Q
Ainda ontem
uinta, dia 13, a Web Summit
oferece um desconto incrível a
quem está a pensar lá ir este
ano. Inspirado pelo espírito de
São Valentim, esse
summiteiro-mor, poderemos
comprar dois ingressos pelo
preço de um.
Se, tal como eu, tinha posto de
parte 1900 euros para si e para a
sua cara-metade, Æque sabendo que lhe vão
sobrar 950 brasas para estourar em rosas e
copos.
Sim, porque no dia 13 (mas só no dia 13,
por causa dos eventuais abusos) duas
pessoas poderão comprar bilhetes pelo
preço de um apenas: 950 eurinhos. Assim
Æca a uns irrisórios 475 por cabeça.
Li na Wired deste mês que está aí a
rebentar uma novidade que vai mudar a
maneira como fazemos transacções. Em vez
de estarmos à procura do cartão de débito,
a esfregar-lhe a banda magnética a ver se
ressuscita e a perder tempo à espera que o
terminal desentorpeça, a companhia
Obvious vai lançar um aplicativo chamado
Pastel que oferece uma nova maneira de
pagar.
Imagine que almoçou e que a conta são 25
euros. Em vez de submeter o cartão, apenas
terá de apresentar duas Æchas que
resolverão o assunto. As Æchas vêm com
valores diferentes: há de 5, 10, 20, 50 e até
EM PUBLICO.PT de 100. Querendo pagar 25 euros apenas
terá de puxar por uma de 20 e uma de 5.
Mais nada. Não tem de esperar e dispensa a
Num ano, União Europeia usou Dark Sky Alqueva recebe Espelho meu, há actriz mais presença do empregado: pode deixar as
mais de nove milhões de prémio de melhor destino bem vestida do que eu? Æchas em cima da mesa e ir-se embora que
animais em laboratório turístico da Europa ninguém vai persegui-lo por causa disso.
Como têm Charlize Theron, Cynthia Erivo, Poderá também acumulá-las sem
Laboratórios portugueses usaram 41 mil Já o Pestana Porto Santo está entre os Renée Zellweger, Scarlett Johansson e ninguém saber disso, até à quantia que
animais, sobretudo ratinhos, ratos e peixes, melhores resorts tudo-incluído Saoirse Ronan desfilado nos últimos anos? quiser. Há, aliás, todo um universo de usos
para investigação em 2017 publico.pt/p3 publico.pt/fugas publico.pt/impar potenciais. O nome provisório é notas.
8 • Público • Sábado, 8 de Fevereiro de 2020

ESPAÇO PÚBLICO

Os EUA a caminho da ditadura

ilegais. Trump matou Biden como


O RUÍDO DO MUNDO candidato, porque Biden pai e,
particularmente, Biden Ælho estavam
comprometidos num sistema de
favorecimento inaceitável na Ucrânia. Nada
que os Ælhos de Trump que gerem as suas
José Pacheco Pereira empresas não saibam bem o que é, mas o
extremo-tribalismo e a moleza dos
democratas deixaram-nos de fora. Mas
Pensem duas vezes, porque agora irá “sujar” com aquelas mãos
o que se passou à volta do pequeninas e aquela poça sem fundo de
narcisismo, autoritarismo, violência, todos
processo do impeachment é os outros candidatos, a começar pelo
perigoso para as instituições “comunista” Sanders.

P
8) Mentiras, mentiras, mentiras — nunca
democráticas dos EUA um político em democracia usou com maior
desplante e mentira como instrumento de
ensam que este título é alarmista poder.
e exagerado? Pensem duas vezes, 9) Trump inovou todos os métodos de
porque o que se passou à volta do manipulação, aproveitando-se como
processo do impeachment é ninguém da combinação da ajuda russa, dos
particularmente perigoso para as mecanismos das redes sociais, a utilização
instituições democráticas dos indevida dos Big Data por empresas como a
EUA. Acresce, e não vou repetir o Cambridge Analitics, do Twitter para saltar
que escrevi recentemente no a mediação da comunicação social (deixou
PÚBLICO, que Trump não sairá de haver os tradicionais briefings da Casa
do poder a bem, mesmo que Branca à imprensa), para criar uma ecologia
perca eleições. mortífera feita de agressividade tribal. A
Considerei durante algum tempo que o transformação da política num reality show
sistema de “checks and balances” e que a “Sabonete para mãos pequenas e para políticas sujas”. (Arquivo Ephemera) em que a televisão é utilizada como eÆcaz
resistência proÆssional de muitos máquina de propaganda, em particular a
funcionários responsáveis, aquilo a que “televisão do Governo”, a Fox News, e a
Trump chama o “pântano”, fossem sistemática utilização de comícios e insultos
suÆcientes para travar Trump. Não foi, e é para inÇamar a sua “base”
cada vez menos. Essa resistência não havia testemunhos em primeira mão Republicano num partido de gnomos de 10) Pelos vistos, os negócios e a bolsa
institucional existe com enormes riscos (havia), tornou o processo do Senado numa jardim, muito contentes por estarem dão-se bem com Trump como já se tinham
pessoais na carreira e no arrastar pela lama farsa, e o voto dos Senadores uma violação especados, Ærmes e hirtos, diante da porta dado com Pinochet, em particular com a
que Trump e os seus serviçais fazem de do seu juramento. do seu senhor. desregulação, mas não é verdade, ao
imediato para intimidar as pessoas. Mas não 3) A retirada ao Congresso, um “braço 6) A moldagem das instituições do Estado, contrário do que Trump aÆrma, que
é suÆciente, e tem cada vez menos meios, igual de governo”, de todos os seus poderes a começar pelos tribunais através da “nunca” houve Presidentes com melhores
pela perversão crescente da autonomia da de facto. O Senado trava toda a legislação e escolha de juízes partidários, muitos sem resultados na economia. Houve e foram
administração por Trump, através de em particular todas as medidas a favor dos currículo e experiência, mas apenas vários.
nomeações políticas, demissões, e enormes americanos com menos recursos, para dar a Ædelidade absoluta ao Presidente. Outro Os democratas não têm sido
pressões, inaceitáveis numa democracia. ideia de que o Congresso não funciona, o exemplo muito preocupante do modus particularmente eÆcazes em responder a
Sobra parte da comunicação social e é por bloqueio do poder do Congresso de intimar operandi da Administração Trump é que, Trump. Em parte por pecados antigos, e por
isso que Trump a apresenta como “inimigo testemunhas e conduzir investigações, a enquanto bloqueia muitas fragilidades, em parte porque estão
do povo”. recusa de enviar documentos da todos os divididos e sem candidato presidencial
O grave não foi tanto o facto previsível da administração Trump para conhecimento documentos ao conhecido, têm diÆculdade em se aÆrmar
maioria republicana no Senado absolver dos congressistas, a tomada de posições em Congresso, em na luta unipessoal contra Trump. Mas, quer
Trump, é tudo o que se passou à volta do segredo sem a consulta ao Congresso que a particular os eles, quer muita gente nos EUA estão a
processo. Aqui Æcam alguns exemplos:
1) Nem vale a pena falar do tema central
lei exige, em particular em matérias de paz
e guerra (o Presidente entende que basta
Conhecendo-se respeitantes às
declarações de
começar a perceber que o autoritarismo de
Trump é um caminho para a ditadura.
do impeachment, nos seus dois artigos, que informá-los pelo Twitter), Trump, depois impostos de Trump, Um dos responsáveis pelo impeachment
Æcou mais que demonstrado, e toda a
documentação e testemunhos que vieram a
4) Alargamento do “poder executivo” sem
restrições, apenas baseado na vontade
da absolvição o Departamento do
Tesouro enviou
disse-o claramente, e o gesto de Nancy
Pelosi, rasgando o discurso de Trump, é
público revelam estar provado sem margem discricionária do Presidente, no Senado, vai imediatamente ao mais difícil de engolir por este do que horas
para dúvidas: Trump usou de chantagem considerando-se imune a qualquer processo fazer tudo o que Senado os de argumentos racionais que ele não ouve, e
com o apoio militar votado no Congresso a
uma Ucrânia em guerra, para obter o
por violação da lei (a tese do procurador
escolhido por Trump é que o Presidente não quiser sem documentos
relativos a Hunter
muito menos lê. Por isso, um magníÆco
cartoon de Mike Luckovich representando
“anúncio” de investigações sobre o rival pode ser acusado por nada enquanto estiver restrições, quer Biden. os pais fundadores da nação americana,
Biden.
2) A recusa de ouvir as testemunhas mais
em funções). Conhecendo-se Trump, depois
da absolvição no Senado, vai fazer tudo o
no plano 7) A destruição da
imagem dos seus
Washington, Adams, Madison, a brindar “to
Nancy” com uma caneca de cerveja diz
directamente associadas ao processo que quiser sem restrições, quer no plano interno, quer adversários por muito. Também brindo.
ucraniano depois de os republicanos se
estarem sistematicamente a queixar que
interno, quer internacional.
5) A transformação do Partido
internacional todos os meios
possíveis, alguns Historiador. Escreve ao sábado
Público • Sábado, 8 de Fevereiro de 2020 • 9

ESPAÇO PÚBLICO

Os afectos contra a política

MIGUEL A. LOPES/LUSA

Francisco Assis
O BE foi quem esteve melhor
no IVA da electricidade.
Projectou um ar de seriedade,
o que hoje não é pouco
“No reino do kitsch, exerce-se a ditadura
do coração. ( … ) O kitsch faz-nos vir duas
lágrimas de emoção aos olhos, uma logo a
seguir à outra. A primeira diz: ‘Que coisa
bonita, crianças a correr num relvado!’ A
segunda diz: ‘Que coisa bonita,
comovermo-nos como toda a humanidade se
comove quando há crianças a correr num
relvado!
Só esta segunda lágrima é que faz com que
o kitsch seja o kitsch. ( … )
O kitsch é o ideal estético de todos os
políticos, de todos os partidos e de todos os

M
movimentos políticos.”
Milan Kundera, A Insustentável Leveza do Ser

ilan Kundera é um dos


espíritos mais lúcidos que a
Europa produziu nos últimos
50 anos. Romancista de
génio, permite-nos, através
da sua obra, aceder à
compreensão dos aspectos
mais recônditos e complexos
do tempo que vivemos. A outros, deixa de haver lugar para os dois contributo de correntes mais radicalmente característica de quem acredita cegamente
Insustentável Leveza do Ser pilares essenciais que são, por um lado, o democráticas, temos agora um espaço em tudo aquilo em que acredita. Não parece
projectar-se-á decerto no futuro como um pensamento e, por outro lado, a realidade. semipúblico e semiprivado onde prevalecem haver nenhuma frincha por onde entre o ar
dos livros de referência da segunda metade Ambos são demasiado rugosos, contêm narcisismos de toda a espécie e particularismos puro da ambiguidade, da abertura ao
do século XX europeu. demasiados abismos tribais fechados a qualquer tipo de disputa contraditório, da aceitação de um mínimo de
Na citação em epígrafe, Kundera elabora e remetem para argumentativa. Em 1983, Milan Kundera incerteza. É certo que o debate político, por
uma magistral reÇexão sobre a natureza do demasiadas desconhecia o glorioso mundo das selÆes. Hoje deÆnição agonístico, tende sempre a uma
discurso político prevalecente na época indeterminações em dia é quase só nesse mundo que nos polarização nos limites do excessivo.
contemporânea. Esse discurso adquiriu para poderem caber movemos. Contudo, o que surpreende agora é a forma
características absolutamente patológicas O debate nesse magma de Num texto publicado recentemente, Paulo tão linear como tudo isto acontece. Tudo
nos regimes totalitários comunistas. emoções básicas. Tunhas faz uma consideração deveras parece resumir-se a um confronto, ora entre
Kundera aborda a questão de modo soberbo político tende Tudo isto se interessante acerca da relação entre duas bandos de fanáticos, ora entre viciados no
neste livro. Não é esse, porém, o tema que sempre a uma acentuou atitudes de espírito, a ironia e a gravidade, puro jogo da política, entendida esta como
nos interessa agora. Tão-pouco nos importa
abordar o conceito designado pela palavra
polarização nos radicalmente com o
advento das redes
que habitualmente são percebidas como
quase antitéticas. Na sua perspectiva, elas
uma esfera destituída de qualquer referência
exterior a ela própria.
kitsch, palavra de origem alemã que se foi limites do sociais. No grande devem ser entendidas, e sobretudo Isso Æcou particularmente visível no
progressivamente disseminando como
sinónimo de uma vulgaridade pretensiosa
excessivo. O mar das paixões e dos
afectos coabitam o
praticadas, como complementares. JustiÆca-o
de forma muito incisiva: a ironia sem a
debate sobre a questão do IVA da
electricidade. Do Governo e dos seus
destinada a apelar a emoções fáceis e que surpreende angelical apelo a uma gravidade origina o cinismo; a gravidade sem partidários ouviram-se declarações de uma
superÆcialmente compartilháveis. agora é a forma certa unicidade a ironia gera a pomposidade. Nos últimos ridícula pomposidade; de quase todos os
Kundera confronta-nos com um dos sentimentalista e dias, ao assistir ao debate parlamentar sobre o demais partidos políticos surgiram sinais de
principais problemas que se colocam ao tão linear como ferozes disputas de Orçamento do Estado, dei comigo a projectar um cinismo desenfreado. O PCP levou esse
discurso político numa democracia de tudo isto carácter quase esta consideração de Paulo Tunhas nos cinismo tão longe que acabou por se enredar
massas: a propensão para o culto de um
registo emotivo que tem o condão de se
acontece puramente passional.
Em lugar do espaço
discursos e nos comportamentos dos
deputados de vários quadrantes políticos. Ao
em atitudes e em declarações patéticas.
Curiosamente, ou até talvez não, o partido
reproduzir inÆnitamente anulando, quase público imaginado e Æm de uma escassa hora, tornara-se-me que esteve melhor sob todos os pontos de
inadvertidamente, a dimensão crítica que só concretizado pelas evidente a pertinência do seu raciocínio. Com vista foi o Bloco de Esquerda. Projectou um
a inteligência garante. No mundo da sociedades raríssimas excepções, os discursos dos nossos ar de seriedade, o que já não é pouco nos
pan-afectividade, nessa dimensão peculiar demo-liberais, e representantes oscilam entre o cinismo tempos que correm.
onde nos estamos sempre a emocionar com amplamente próprio de quem verdadeiramente já não
as nossas próprias emoções e com as dos aprofundado pelo acredita em nada e a pomposidade Militante do PS. Escreve ao sábado
10 • Público • Sábado, 8 de Fevereiro de 2020

POLÍTICA
Rui Rio promete oposição
“credível e realista”
No seu discurso inicial do conclave, o
líder do PSD virou-se para o segundo
acto eleitoral que o país terá pela frente
em 2021: as autárquicas. E disse que o
partido que lidera é moderado
interna aconteceu quando Rio apon-
Congresso tou o rumo para o comportamento
Sofia Rodrigues do partido, exigindo “elevação inte-
lectual da actividade partidária” em
Um dia depois de o PSD ter protago- vez de outras discussões menos
nizado (ao lado do BE) uma tentativa nobres: “Não é com a discussão de
(falhada) de uma coligação negativa lugares nem com permanentes ati-
no Parlamento sobre o IVA da elec- tudes de guerrilha na comunicação
tricidade, o líder eleito dos sociais- social. Essas apenas nos diminuem.
democratas prometeu fazer uma Nunca nos engrandecem”.
oposição “credível e realista” mas
com “vigor e frontalidade”. No seu Nem direita nem esquerda
discurso de abertura do 38.º con- Sobre o posicionamento do PSD, Rui
gresso do PSD, Rui Rio alertou con- Rio manteve também a sua linha
tra a “permanente guerrilha” estratégica. “É um partido de ideo-
e defendeu que o partido deve abar- logia social-democrata. Não somos,
car “todo o centro político”. pois, a direita, nem somos a esquer-
Só por duas vezes, o líder do PSD da. Não somos liberais nem conser-
se referiu aos críticos internos. Foi vadores assim como não somos
quando deÆniu o tom da oposição socialistas nem estatizantes”. Como
ao Governo, recusando uma política tem aÆrmado no seu primeiro man-
da crítica permanente, na linha do dato — o slogan de campanha é “Por-
que tem defendido nos últimos dois tugal ao centro” —, o líder do PSD
anos da sua liderança. “É uma opo- coloca o partido ao centro do espec-
sição credível e realista. Fazer o con- tro político. “Abarcamos todo o cen-
trário, como alguns dos críticos tro político, ou seja, o espaço onde
internos defenderam, como tantos se encontra a esmagadora maioria
comentadores nos pretendiam ensi- das pessoas”, disse, defendendo que
nar, teria tido o mesmo resultado o “crescimento do PSD depende da
eleitoral que outros partidos tiveram, sua capacidade de conquista de
quando deram ouvidos a tais críticas votos ao centro” e da “capacidade de Líder do PSD falou sobretudo para dentro e não esqueceu as próximas eleições autárquicas e regionais dos Aç
e optaram por seguir as teses do poli- conseguir atrair votantes do PS que
ticamente correcto”, disse. não se revêem na denominada do PSD no poder local, mas nunca todo o território para permitir que o
Rio não nomeou o CDS mas era a ‘geringonça’ e, acima de tudo, atrair colocou a vitória como objectivo. PSD se abra à sociedade civil.
este partido que se referia quando potenciais votantes, que se têm abs- Na intervenção em que foi várias
criticou o tom da oposição ao Gover- tido por manifesto descontentamen- vezes aplaudido, Rui Rio voltou a um As traquinices Äcam lá fora
no. Se o PSD tivesse seguido esse to com a política”. dos seus temas de eleição: a serieda- Quando Rui Rio entrou no Centro
caminho, Rio considera que os Num discurso muito virado para Um partido não de na política. “Sempre que houver Cultural de Viana do Castelo, bem
sociais-democratas poderiam estar dentro do PSD, Rui Rio rejeitou “des- aproveitamento abusivo de meios depois da hora marcada, já lá esta-
“onde outros estão agora e o PS esta- pir” o partido de “qualquer ideolo- pode ser uma públicos autárquicos para Æns de vam os seus adversários e também
ria provavelmente sentado em cima gia” por considerar que é “assumir, agência de natureza pessoal ou partidária ou de muitos dos seus apoiantes. À chega-
de uma maioria absoluta”, assegu- indirectamente, o populismo e a utilização de autarquia como empre- da, Hugo Soares, Paulo Rangel, Sal-
rou. Nesse sentido, defendeu que demagogia como bandeiras estrutu- empregos políticos gador de clientelas partidárias, esses vador Malheiro, Luís Montenegro,
“não adianta insistir na política do rantes da sua acção”. Colocando a em que as suas casos, têm de merecer o nosso intei- Miguel Pinto Luz, Pedro Duarte e até
‘bota-abaixo’ e da crítica sem crité- social-democracia como as “mar- ro repúdio e uma atenção especial Alberto João Jardim deixaram pala-
rio nem coerência”. “Deixemos isso gens” de actuação do PSD, o líder estruturas se do próprio Ministério Público, inde- vras de circunstância, e não só.
para os outros e portemo-nos nós classiÆcou o partido como “modera- movimentam em pendentemente do partido”, disse, Hugo Soares, ex-líder parlamentar
com elevação e a nobreza que a acti- do, reformista e personalista”. numa altura em que há vários autar- do PSD, referiu-se à escolha do novo
vidade política nunca devia ter per- Visando já para o próximo desaÆo função dos lugares cas sociais-democratas investigados presidente da bancada, que será elei-
dido”, disse, embora comprometen- eleitoral, Rui Rio propôs-se “recupe- Rui Rio por irregularidades. to no pós-congresso pelos deputados
do-se em “denunciar com Ærmeza as rar” nas eleições autárquicas de 2021 Líder do PSD Defendendo que “um partido não do partido. E elogiou Adão Silva, o
suas falhas e apresentar, com com- “presidentes de câmara, mas tam- pode ser uma agência de empregos provável sucessor de Rui Rio nesse
petência políticas alternativas”. bém vereadores e eleitos de fregue- políticos”, Rui Rio quer dinamizar o posto. “Adão Silva terá certamente
A outra referência à turbulência sia”. Apontou o reforço da presença conselho estratégico nacional em grandes condições para fazer um
Público • Sábado, 8 de Fevereiro de 2020 • 11

Luís Montenegro ouviu


Rui Rio pedir, no discurso
inicial, a “elevação e
nobreza” que a actividade
política nunca devia ter
perdido
PAULO PIMENTA

Montenegro Líder mostra que também é capaz de controlar


promove almoço
o défice e chegar ao superavit... no PSD
L
uís Montenegro vai reunir
hoje num almoço em Viana
do Castelo, no primeiro dia
do congresso do PSD, a ção da Assembleia da República, tégia de contas certas, a direcção
equipa de campanha,
apoiantes e delegados eleitos
Margarida Gomes que foi de 260 mil euros, precisa-
mente o valor do orçamento que o
nacional acredita que o passivo do
partido Æque abaixo dos 9 milhões
nas listas do candidato O PSD apresenta-se ao 38.º congres- partido estimou para as eleições. de euros quando as contas relativa-
derrotado na segunda volta so do partido, a decorrer até domin- “Ao contrário das regionais da mente a 2019 forem aprovadas em
das directas de 18 de Janeiro. go em Viana do Castelo, com as con- Madeira de 2015, que implicaram conselho nacional.
O almoço acontece numa tas controladas e com uma redução um investimento de 885 mil euros, O partido também regista melho-
altura de movimentações por signiÆcativa do passivo, nas palavras as despesas com as eleições regio- rias signiÆcativas em relação à situa-
causa das listas ao conselho do secretário-geral adjunto, Hugo nais de Setembro do ano passado ção líquida (passivo menos activo)
nacional alternativas a Rui Rio. Carneiro. Apesar das contas relati- Æcaram por menos de metade: 360 desde que Rui Rio assumiu as rédeas
As candidaturas têm de ser vas ao ano de 2019 não terem sido mil euros”, compara Hugo Carneiro, do PSD. Segundo a direcção nacio-
entregues hoje, até às 19h. ainda formalmente aprovadas — o assinalando que o partido está nal, quando o ex-presidente da
Depois da derrota à segunda que só acontecerá em Março/Abril numa “trajectória de consolidação Câmara do Porto chegou à sede da
volta por mais de dois mil —, tudo aponta para que o PSD vai das suas contas e na redução do pas- São Caetano, à Lapa, em Lisboa, a
votos, o núcleo duro de Luís conseguir uma “redução efectiva” sivo”. situação líquida era negativa em 1,3
Montenegro ponderou como do passivo no novo mandato de Rui milhões de euros. Em Ænais de 2018,
gerir o posicionamento do Rio que agora começa. Novas regras o PSD passou para uma situação
antigo líder parlamentar no Quando chegou à liderança do Hugo Carneiro observa que o con- líquida positiva em 20 milhões.
congresso, que vai eleger os partido, em Janeiro de 2018, Rui Rio, trolo nas contas coincide com um A par de um controlo rigoroso das
órgãos nacionais. É habitual que é conhecido por ser um político conjunto de reformas que foram contas, a direcção e Rui Rio têm lan-
haver várias listas ao conselho de “contas certas” — uma imagem introduzidas quer a nível dos regu- çado um conjunto de reformas,
nacional – que acolhe as várias que consolidou com a sua passagem lamentos internos para reorganiza- quer a nível dos regulamentos inter-
sensibilidades internas –, o que pela Câmara do Porto ao longo de ção do partido, quer do ponto de nos de reorganização do partido,
deverá repetir-se neste 38.º três mandatos —, introduziu mudan- vista do sistema informático e das quer do ponto de vista do sistema
congresso. Já é certo que ças no funcionamento do PSD e regras de funcionamento interno a informático, que está associado, por
Hugo Soares, número dois de impôs uma cega gestão controlada nível da transparência do PSD. De exemplo, a alterações nos meios de
Luís Montenegro, não integrará das contas que lhe permitiu devol- acordo com o secretário-geral pagamento de quotas dos militan-
nenhuma lista ao conselho ver, de forma voluntária, em Novem- adjunto, quando Rui Rio chegou à tes, um passo que a actual direcção
nacional. O mesmo acontece bro do ano passado, meio milhão de presidência do PSD ( Janeiro de social-democrata considera funda-
com Miguel Pinto Luz, outro euros à Assembleia da República: a 2018), o passivo era de 14.9 milhões mental no sentido da transparên-
candidato às directas (que não verba era relativa a uma subvenção de euros, um valor que em pouco cia.
passou à segunda volta). que o partido recebeu em valor supe- mais de 10 meses baixou para os 9.7
çores Além de Carlos Reis, rior ao que tinha direito no âmbito milhões. Embalada por uma estra- mgomes@publico.pt
também Bruno Vitorino, das eleições autárquicas de 2013. HOMEM DE GOUVEIA/LUSA
grande lugar”, salientou, deixando Joaquim Biancard da Cruz, O secretário-geral adjunto do PSD
claro que não vai integrar qualquer André Neves, Paulo Cunha e destaca, em declarações ao PÚBLI-
lista neste congresso e que está dis- Luís Rodrigues estão entre os CO, o “esforço” que o partido tem
ponível para “continuar a ajudar”. sociais-democratas que vão vindo a fazer no controlo das con-
Foi nesse sentido também a primeira encabeçar listas ao conselho tas, apesar dos três actos eleitorais
declaração de Miguel Pinto Luz. nacional. As movimentações em que participou: europeias, legis-
No caso de Paulo Rangel, o euro- dos apoiantes de Luís lativas e regionais na Madeira. Hugo
deputado preferiu referir-se a um Montenegro e de Miguel Pinto Carneiro garante que em relação às
tema que divide opiniões: o Æm dos Luz vão ser um dos europeias e às regionais da Madeira
congressos electivos. “fantasmas” deste congresso. está tudo liquidado e no que diz res-
Já Luís Montenegro falou à chega- O outro é Pedro Passos Coelho, peito às legislativas, falta apenas
da para responder a Alberto João que, ao que o PÚBLICO apurou, pagar 5000 euros.
Jardim. Disse o madeirense: “Quem não deverá estar presente, mas O dirigente nacional explica como
dirige o partido não pode estar preo- pode, ainda assim, ser referido é que desta vez o PSD conseguiu
cupado com os meninos traquinas nos discursos. O antigo pagar a factura das eleições regio-
cá de dentro. A traquinice acabou”, primeiro-ministro apelou nais da Madeira tão cedo. A estraté-
declarou. Respondeu Montenegro: recentemente a uma união gia passou por um orçamento feito
“O dr. Alberto João Jardim é que tem entre o PSD e o CDS. Dentro de com bases em dois pressupostos:
alguns momentos de traquinices”. dias, estará na apresentação uma parte do Ænanciamento (100
com Sónia Sapage do novo livro de Carlos mil euros a fundo perdido) seria
Moedas. Sofia Rodrigues assumida pela sede nacional; a outra
srodrigues@publico.pt parte seria assegurada pela subven- Eleições da Madeira de 2019 custaram menos de metade das de 2015
12 • Público • Sábado, 8 de Fevereiro de 2020

POLÍTICA

PCP é o partido com mais propostas


de alteração ao OE2020 aprovadas
Das 173 propostas de alteração aprovadas
da esquerda à direita, aproximadamente
100 tiveram o apoio da bancada
socialista. Maioria das propostas tinham
sido já negociadas com o Governo
Governo conÆrmou algumas das
OE 2020 negociações que foram sendo conhe-
Liliana Borges cidas nas últimas semanas, nomea-
damente o aumento das pensões
Reuniões discretas, debates, telefo- (negociado com o PCP e BE), o Æm
nemas e pausas para negociações até das taxas moderadoras nos centros
ao último minuto. Para que fosse de saúde (BE), o apoio à redução tari-
viabilizado o “melhor Orçamento do fária nos transportes públicos (PCP
Estado dos últimos quatro anos”, e BE), a criação de uma taxa para as
como o primeiro-ministro, António celuloses (BE), a criação do Labora-
Costa, por diversas vezes o adjecti- tório Nacional do Medicamento
vou, foram inscritas mais de 173 alte- (PCP), o alargamento da tarifa social
rações pelos partidos da oposição. na energia (PAN), a gratuitidade da
Com mais ou menos sucesso, da medicação de emergência para
esquerda à direita, todos consegui- doentes com alergias graves (PEV) e
ram incluir no documento algumas a garantia de apoio jurídico e isenção
das medidas que entregaram na de taxas jurídicas para vítimas de
Assembleia da República (AR). violência doméstica e o reforço da
Excluindo as propostas feitas pela acção social no ensino superior em
bancada socialista, o partido que função do custo de vida local (Livre/
mais ideias suas conseguiu ver trans- Katar Moreira).
critas para o OE2020 foi o PCP, anti- A contabilidade do Governo con-
go parceiro do PS na solução gover- Ærma que o OE2020 foi essencial-
nativa que conduziu o país durante mente negociado à esquerda, uma
a última legislatura. No lado oposto, vez que apenas 26 propostas aprova-
o partido com menos medidas apro- das chegaram da direita no Parla-
vadas foi o Chega. mento (PSD, CDS, IL e Chega).
Contas feitas, das 1174 propostas Para já, ainda não é possível deter-
entregues na AR, apenas 173 foram minar qual o partido cujas medidas
aprovadas. Ou seja, a versão Ænal do terão maior impacto orçamental,
documento aprovada anteontem — e uma vez que nem todos os partidos
que deverá entrar em vigor a 1 de apresentaram essas estimativas. No OE 2020 foi aprovado em votação final global anteontem. Só PS votou a favor
Março — inclui 11% das propostas entanto, nas contas do ministro das
apresentadas pelos restantes parti- Finanças, as propostas de alteração o Serviço Nacional de Saúde; intro- postas, com destaque para as medi-
dos. introduzidas pelos outros partidos
O Governo fez uma dução de limites à aplicação ou uti- das com carácter ambiental, como é
Dessas 173 alterações aprovadas, rondam os 40 milhões de euros. análise provisória, lização de fundos públicos em insti- o caso da recuperação do Pinhal de
pelo menos uma centena teve o voto tuições de crédito; o reforço de nutri- Leiria, afectado pelos incêndios de
favorável do PS. Os números são do Sucesso comunista a que o PÚBLICO cionistas nas escolas públicas; e o Outubro de 2017. O partido viu ainda
Governo, que numa análise provisó- O PCP foi o partido que mais medi- teve acesso, das aumento da taxa de gestão de resí- aprovada a criação de um programa
ria elaborou uma lista de medidas das próprias viu serem aprovadas duos (de 11 euros por cada tonelada da eÆciência energética na Adminis-
negociadas com o Bloco de Esquer- (sendo também o que mais propos-
medidas em aterro, as empresas passarão a tração Pública. Também por propos-
da, com o PCP, com o PAN, com o tas entregou). Entre elas, estão a negociadas com os pagar 22 euros). ta do PEV, a Segurança Social terá
PEV e com o Livre/Joacine Katar gratuitidade da creche às famílias do Do lado do BE, as principais medi- agora autorização para comunicar
Moreira. A lista, a que o PÚBLICO primeiro escalão de rendimentos e
antigos parceiros das dizem sobretudo respeito à área decisões através de notiÆcações elec-
teve acesso, destaca as medidas às famílias do segundo escalão de de solução da Saúde e Educação, como o Æm das trónicas.
negociadas com os antigos parceiros rendimentos, a partir do segundo taxas moderadoras destacado pelos O PSD também aprovou 16 propos-
da solução governativa (PCP, BE e Ælho, a contratação de trabalhadores
governativa (BE, socialistas como uma das medidas tas, entre elas as descativações dos
PEV) e com o PAN e com o Livre (que para o SNS e criação e instalação do PCP e PEV) e ainda negociadas, a implementação do montantes disponíveis para a Enti-
até à data de entrega das propostas Museu Nacional da Resistência e plano nacional de saúde mental e a dade Reguladora da Saúde, ADSE e
estava ainda representado na Assem- Liberdade na Fortaleza de Peniche.
com o PAN e o redução do valor máximo estipulado Infarmed e o reforço para o orça-
bleia da República pela agora depu- Depois do PCP, o partido com mais Livre/Joacine das propinas cobradas no primeiro mento da Polícia Judiciária e Procu-
tada não-inscrita, Joacine Katar propostas aprovadas foi o PAN: 43. ciclo do ensino superior público de radoria-Geral da República.
Moreira). Exemplos: contratação de intérpre-
Katar Moreira 871 euros para 697 euros. O CDS e Livre/Joacine Katar Morei-
Na lista de medidas destacadas, o tes de língua gestual portuguesa para O PEV conseguiu aprovar 16 pro- ra viram aprovadas seis propostas de
Público • Sábado, 8 de Fevereiro de 2020 • 13

POLÍTICA

173
Total de propostas de alteração
que os partidos conseguiram
incluir no Orçamento do Estado
para 2020. Dessas, 100 tiveram
o voto favorável do PS
MIGUEL A. LOPES/LUSA
agência ou unidade de missão para
o Novo Pacto Verde (New Green Deal);
a requaliÆcação e musealização da IVA - encenação do PSD com aval do BE
casa do Passal, de Aristides de Sousa
Mendes; e a revisão dos critérios e
fórmula de cálculo para a dotação
máxima de referência do pessoal não Tudo na actuação do PSD, desde do PSD.
docente. o início, era encenação e o BE O BE acreditou mesmo que o PSD
A Iniciativa Liberal (IL) conseguiu sabia-o perfeitamente. que aumentou o IVA na
que os restantes partidos aprovas- E sabia também que essa electricidade, condenando pessoas
sem três das suas propostas. Uma encenação do PSD haveria de a não poderem aquecer as suas
delas reduz o IVA da alimentação acabar como acabou na “crise” do casas, ter-se-ia visto de repente
infantil para 6%. Inicialmente, o PS Opinião tempo de serviço, quando o próprio impelido por uma preocupação
tinha votado contra, alterando pos- João Oliveira BE denunciou “o recuo”, “as social a resolver o problema que o
teriormente o sentido de voto. A manobras eleitorais” e as BE classiÆcou de “questão
proposta foi assim aprovada com os A “crise” do IVA da electricidade “incongruências” do PSD que deu o humanitária”?
votos a favor da IL, do Chega, CDS, repete de forma quase mimética a dito por não dito na votação que O BE acreditou mesmo que o PSD
PS e PCP e a abstenção do PSD, BE “crise” da contagem do tempo de teria resolvido o problema da dos recuos, das manobras eleitorais
e PAN. As outras duas propostas são serviço dos professores na contagem do tempo de serviço. e das incongruências na contagem
na área da Saúde: a primeira retira encenação montada pelo PSD. A Sabendo tudo isso, porque do tempo de serviço era agora um
da alçada do Ministério das Finan- grande diferença foi o facto de o BE decidiu o BE colocar-se no papel de PSD de Æar, em quem se podia
ças a autorização para celebrar con- desta vez ter decidido sustentar e avalista do PSD, credibilizando as depositar a esperança da reposição
tratos de trabalho e a segunda faz o credibilizar essa encenação, suas falsas intenções? da taxa do IVA?
mesmo à consolidação da mobilida- assumindo o papel de avalista do A recusa do BE em cumprir esse A resposta a essas perguntas
de e cedência no SNS (uma propos- PSD. papel teria posto Æm à encenação revela-se na intervenção do BE no
ta aprovada com coligação negativa, Tal como na “crise” do tempo de encerramento do debate do OE.
com todos os deputados a votarem serviço, o PSD nunca teve intenção Revela-se na forma como o BE
a favor, à excepção dos socialis- de fazer descer o IVA da absolveu o PSD e suas derivações
tas). electricidade. Queria apenas mais reaccionárias da fraude em
O Chega foi o partido com menos livrar-se do estigma que se lhe que conjuntamente participaram.
propostas aprovadas: das 99 propos- agarra à pele desde que o Governo Revela-se nos ataques desbragados
tas de alteração apresentadas, André PSD/CDS impôs a subida para os lançados em todas as outras
Ventura só conseguiu reunir apoio 23%. direcções. Revela-se com ainda
parlamentar suÆciente para uma: a O PS, que se recusa desde 2015 a maior evidência no ataque violento
“divulgação pública trimestral do repor o IVA nos 6% - ao contrário do dirigido contra o PCP.
Ænanciamento a fundações, associa- que aÆrmava entre 2011 e 2015 –, Na verdade, o BE acabou por ser
ções e demais entidades de direito deu ao PSD o espaço para encenar novamente vítima do seu próprio
privado”. A proposta foi aprovada uma intenção de resolver o oportunismo e das suas tácticas de
com os votos a favor do PSD, Bloco problema. circunstância. E não perdoa ao PCP
de Esquerda, CDS, PAN, Iniciativa Depois do que aconteceu com o o facto de ter sido o único partido a
Liberal e, claro, do Chega. tempo de serviço, o PSD não queria O BE acabou por defender coerentemente posições
desta vez sujeitar-se à Ægura triste que até há pouco tempo o BE
PEV foi partido mais eÄcaz de ter de enrolar a corda depois de o
ser novamente também dizia defender, por ter sido
alteração cada um. No caso dos cen- Mas se o PCP lidera o número abso- Governo lhe abrir os olhos com a vítima do seu o PCP o único a ter a coragem para
tristas, das seis medidas aprovadas, luto de propostas aprovadas, é o PEV ameaça de uma hecatombe expor as contradições do PSD e não
três dizem respeito a alteração ao que lidera em termos de taxa de orçamental.
próprio ter embarcado na encenação.
Imposto Municipal sobre Imóveis sucesso. É que apesar de ter tido Por isso, o PSD começou o debate oportunismo e das O BE faz mal em atirar-se ao PCP.
(IMI) — uma delas agrava a taxa nos menos propostas aprovadas (16), o com a corda já enrolada e na base O povo continuará a perder
terrenos para construção (uso habi- PEV viu aproximadamente 25% das da chantagem: ou eram aprovadas
suas tácticas de enquanto não se juntarem forças
tacional) localizados em zona de 65 propostas que apresentou serem as suas contrapartidas de receita ou circunstância. E suÆcientes para derrotar PS e PSD
pressão urbanística e devolutos há inscritas no Orçamento do Estado. não havia redução do IVA. E as nas opções da política de direita que
mais de dois anos. A bancada do CDS No extremo oposto, Æca novamente contrapartidas eram Æxadas em
não perdoa ao PCP os unem no IVA e em muitas outras
conseguiu também ver aprovado o o Chega, que só conseguiu aprovar condições que os outros partidos o facto de ter sido questões bem mais relevantes.
aumento da remuneração durante a 1% das propostas que entregou na não aceitassem para que a O caminho a fazer não é o das
instrução dos recrutas das Forças Assembleia da República. Depois do responsabilidade do desaire da
o único partido a tácticas oportunistas que
Armadas para o salário mínimo PEV, foi o PAN que conseguiu apro- votação viesse a recair sobre eles e defender transformam as forças à esquerda
nacional (635 euros). var mais medidas face às propostas não sobre o PSD. em joguetes daqueles que
Já o Livre (que deixou no início entregues: em 227, o PAN aprovou O PSD acabou por retirar a sua
coerentemente pretendem perpetuar as opções da
desta semana de ter representação 43. Segue-se o Livre, com 6 em 32, o proposta de redução do IVA posições que até política de direita. É o da coragem e
parlamentar) aprovou, em conjunto BE com 35 em 205, o PCP com 47 em precisamente no momento em que da coerência de defender uma
com a agora deputada não-inscrita 306, o CDS com 6 em 37 e o PSD com poderia ser aprovada. E ainda por
há pouco tempo o política alternativa que rompa com
Joacine Katar Moreira, seis medidas 16 em 131. cima acabou por se abster na BE também dizia aquelas opções.
(das 11 que Joacine teria já negociadas proposta do PCP depois de ter
com o Governo): a criação de uma liliana.borges@publico.pt garantido que a votaria a favor.
defender Líder parlamentar do PCP
14 • Público • Sábado, 8 de Fevereiro de 2020

POLÍTICA

Orçamento do Estado: Saúde coloca à prova


coligação PSD/CDS
o rancor e o despeito na Madeira
são má política
em vigor da medida, de Agosto para agora, se o Governo se demitisse? O (PSD), e do Parlamento madeirense,
Outubro. Depois admitiu votar as PSD esqueceu-se da crise dos Demissões José Manuel Rodrigues (CDS), que
propostas do PCP, que propunha a professores? Márcio Berenguer Mário Pereira falou. O médico orto-
redução para 13%, e a do BE, que A crise foi também travada pelo pedista, que durante os últimos anos
apontava para 6%. Na sexta-feira, bom senso demonstrado desde o Nomeação do director foi, a partir da bancada centrista na
teve Ænalmente o bom senso de não primeiro momento pelo CDS e pelo Assembleia Legislativa da Madeira,
clínico do Serviço Regional
A Semana Política precipitar uma crise política. PCP, que desde o início se
de Saúde levou à demissão
uma das vozes mais críticas das polí-
São José Almeida Terminou a estender a mão ao recusaram a entrar nos jogos de
de 33 dos 50 directores de
ticas de saúde regionais, prometeu
Governo e a fazer a vontade de ziguezague parlamentar. O PCP continuar a “paciÆcação” do sector,
As votações do Orçamento do António Costa, que tinha apelado demonstrou, mais uma vez, serviço e coordenadores garantindo respeito a todos os proÆs-
Estado para 2020 (OE2020) foram ao “bom senso”. O PSD absteve-se coerência. Percebeu o que estava sionais e mantendo as “portas da
a demonstração de como alguns na proposta de redução do IVA na em causa neste Orçamento e o que Na primeira intervenção como direc- direcção clínica abertas” para o diá-
dos principais partidos electricidade apresentada pelo BE e conquistou graças ao protagonismo tor clínico do Serviço Regional de logo. Na próxima semana, disse, vai
parlamentares estão em desespero votou contra a do PCP, negocial que o primeiro-ministro Saúde da Madeira (Sesaram), Mário iniciar contactos com todos os médi-
estratégico e dispostos a tudo, inviabilizando, assim, a aprovação reservou aos comunistas. Não se Pereira procurou ontem desdramati- cos para ouvir as preocupações.
mesmo à incoerência e ao recurso de ambas. deixou, assim, contaminar por zar a polémica em torno da sua “Sei que há diÆculdades, que há
a jogadas de puro tacticismo Apesar de a crise ter Æcado mediatismos da espuma dos dias e nomeação. Antes, no Ænal de uma resistências quando se muda alguma
inconsequente, para tentarem esvaziada, este tacticismo de Rui percebeu que esta crise poderia reunião que já acabou às primeiras coisa”, reconheceu, depois de agra-
sobressair no desgaste ao Governo. Rio levanta dúvidas. O PSD terá provocar a queda do Governo, horas do dia, 33 dos cerca de 50 direc- decer a conÆança de Pedro Ramos, o
Os exemplos máximos desse anunciada ao PÚBLICO pelo tores de serviço e coordenadores de secretário regional da Saúde que tan-
tacticismo foram o PSD e o BE. presidente do PS, Carlos César. O unidades do Sesaram, tinham amea- to criticou durante a última legislatu-
Como principal partido da PCP não se esqueceu de como o çado, num comunicado conjunto, ra e a quem prometeu, agora, total
oposição, o PSD apresentou-se a chumbo do PEC IV, em Março de demitir-se em bloco, caso o executivo lealdade.
debate com a atitude de quem 2011, levou à queda do segundo madeirense não recuasse na nomea- Também Pedro Ramos, que recu-
pretendia cumprir o seu papel de Governo de José Sócrates e ção de Mário Pereira para liderar a sou aceitar a demissão dos médicos,
propor alternativas credíveis ao A estratégia de entregou a governação a Passos direcção clínica. Em causa, argumen- tentou esvaziar a tensão. Prometeu
OE2020 apresentado pelo Coelho e a Paulo Portas. taram os médicos demissionários, diálogo e lembrou que todos eles têm
Governo. Até aí, tudo bem. O que oposição-catavento Quem parece ter-se esquecido é o está a “partidarização” de uma aérea um percurso e uma história de dedi-
não se percebe é que o líder do apenas serviu para BE. É certo que o BE defende a que é clínica e que, defendem, deve- cação. “Conto com eles todos, porque
PSD, Rui Rio, se tenha posto ao lado descida do IVA na factura da ria ser entregue a um dos coordena- o serviço de saúde faz-se com as pes-
do BE e do PCP para aprovar a descredibilizar electricidade há muito. Mas é dores de unidades. soas, faz-se com os proÆssionais que
proposta do PAN de suspensão do o PSD e o BE também verdade que, durante Os médicos não aceitam que a esco- têm responsabilidades acrescidas,
projecto da linha circular de metro quatro anos, o BE apoiou lha do nome do novo director clínico que são os directores de serviço. Não
de Lisboa, uma medida que irá e fortalecer parlamentarmente o Governo tenha sido determinada pelo acordo acredito que em 24 horas tudo o que
trazer consequências e atrasos o Governo de minoritário de António Costa, de Governo estabelecido entre o PSD é o histórico do Sesaram e o sucesso
graves ao desenvolvimento da assinando um acordo com o PS. e o CDS, que designou a direcção clí- da Saúde na região possa ser anula-
mobilidade na Área Metropolitana António Costa Durante a campanha das nica como um cargo a ser entregue a do”, aÆrmou o secretário regional,
de Lisboa. legislativas e mesmo antes, assumiu um representante dos centristas. depois de Albuquerque, à entrada, se
Totalmente incompreensível feito os seus estudos de impacto da que queria ir para o Governo com Foi para eles, ausentes da sala onde ter mostrado conÆante. “Vai tudo se
para um partido de centro-direita e medida não só no OE2020, mas em os socialistas. decorreu a tomada de posse, a que resolver”, disse aos jornalistas.
que já exerceu e pretende voltar a futuros orçamentos. AÆnal, Rui Rio Agora, parece estar disponível não faltaram os presidentes do Gover- Mário Pereira é a segunda escolha
exercer a governação do país é o é economista e tem fama e para se atirar para uma piscina sem no regional, Miguel Albuquerque para a direcção clínica, depois de a
ziguezague de Rui Rio em relação à proveito, enquanto presidente da água. Aceita jogos tácticos e médica Filomena Gonçalves ter sido
descida do IVA para 6% na factura Câmara do Porto, de ser rigoroso disponibiliza-se para votar ao lado vetada pelos directores de serviço e
de electricidade dos consumidores nas contas. Mas será que, aÆnal, as do PSD, o partido que há anos coordenadores, numa votação infor-
privados. É evidente que o PSD tem contrapartidas que de início exigia diaboliza. Qual a coerência do BE mal. A médica sentiu-se “humilhada”,
toda a legitimidade para defender são indiferentes? Será que, para Rui em relação ao seu passado? Está em recusou tomar posse, acabou mesmo
tal proposta, se a considera Rio, o objectivo do Æm do déÆce e crise de abstinência mediática e por desÆlar-se do CDS em protesto
socialmente justa. O que já é de da existência de superavit no agarra qualquer oportunidade para com o que considerou ser uma falta
estranhar é que um partido OE2020 não é importante? A ser manchete? E se António Costa de solidariedade do partido.
responsável tenha começado por exigência de “contas certas” deixou se demitisse, estará o BE tão certo O caso teve eco na coligação de
aÆrmar que defendia de ser um património do PSD? À de que cresceria nas urnas? Governo. Rui Barreto, líder do CDS-
contrapartidas Ænanceiras para revelia dos usos e costumes de É bom para o país que o PSD e o -Madeira, disse estar “profundamente
compensar orçamentalmente a Cavaco Silva e de Passos Coelho? BE ganhem responsabilidade. A agastado”, lembrando o “acordo” de
quebra de receitas do Estado, Mas as dúvidas sobre o tacticismo estratégia de oposição-catavento Governo. Albuquerque acabou por
defendendo cortes nos gabinetes do PSD vão mais longe. Ir atrás de apenas serviu para descredibilizar endurecer o discurso com os médicos
ministeriais, e, quando viu esta fogos-fátuos de desgaste do o PSD e o BE e fortalecer o Governo contestatários. “Quem manda na Saú-
compensação chumbada na Governo é a forma como Rui Rio de António Costa. E cheira a de é o Governo”, disse na altura e, mais
especialidade, entrou numa quer fazer oposição? É com o BE e o despeito e rancor, sentimentos que, recentemente, quando o nome de
escalada de jogo táctico. PCP que o PSD de Rui Rio quer em política, não trazem nem Mário Pereira começou a ser criticado,
Para aliciar a esquerda, negociar? É este o projecto que Rui credibilidade nem votos. respondeu: “Quem quiser que se demi-
abandonou a exigência de Rio tem para chegar ao Governo? Já ta”. E os médicos demitiram-se.
contrapartidas e passou a defender agora, estará Rui Rio seguro de que Jornalista. Escreve ao sábado “Quem quiser que se demita”,
apenas que fosse adiada a entrada ganharia legislativas antecipadas sao.jose.almeida@publico.pt disse Miguel Albuquerque marcio.berenguer@publico.pt
Público • Sábado, 8 de Fevereiro de 2020 • 15

POLÍTICA

PÚBLICO & NOTÓRIO 3261


é o número de pedidos para uso
de drones registados durante o
ano de 2019 pela Autoridade
Nacional de Aviação Civil.
Houve ainda 46 incidentes com
veículos aéreos não-tripulados
nas proximidades de
aeroportos portugueses

FOTO DA SEMANA AS FRASES


DR

“Marcelo é muito
inteligente, mas é
medroso”
Bastidores Henrique Neto
Empresário e ex-candidato
presidencial

Joacine à procura
de lugar “Em Portugal, morre-se
de pobreza energética”
Relegada para a condição de Joana Mortágua
deputada não-inscrita na Deputada do BE
segunda-feira depois de uma
“rápida reunião” com Ferro
Rodrigues, Joacine Katar “Há poucas coisas mais
Moreira ainda se sentou no lugar
habitual nesse dia e no seguinte.
populares do que baixar
Mas na quarta-feira, horas antes impostos”
de a conferência de líderes Marcos Perestello
decidir a mudança para a última Ex-secretário de Estado da
fila (como Trigo Pereira, em Defesa Nacional
2018), Joacine andou à procura
de novo lugar. Primeiro foi para o
meio da bancada do PS — e “De cada vez que há
disseram-lhe que não seria ali. eleições em Outubro,
Depois para a última fila, no
meio do BE — teve a mesma
fica-se seis meses, pelo
resposta. Decidida, foi para a Mário Centeno, no discurso final velha máxima comunista — quem confiança” nos Passos Perdidos menos, sem Orçamento”
cadeira habitual, na segunda na votação do Orçamento, citou sabe, como agradecimento ao da Assembleia da República com Marcelo Rebelo de Sousa
fila, atrás do ecologista José Luís poetas e escritores e com PCP por se ter abstido na votação quase todo o Governo a marchar Presidente da República
Ferreira. Para fazer a despedida, momento quase teatrais. Já Costa, final. “O Orçamento do Estado atrás de si . Quase todo, porque
podia ter escrito na madeira:
“Aqui sentou-se JKM 2020”.
após a aprovação do OE, puxou 2020 não tem retrocessos, nem Pedro Nuno Santos prefere sair “Como não há carros
pela veia mais revolucionária. fica a marcar passo. Avança com da fila e desviar-se claramente
Despejou textos no Twitter a confiança (…)”, escreveu. O texto para a esquerda do sem travões, também
Ferro e as cirurgias tecer loas ao documento, mas é acompanhado de uma foto que primeiro-ministro. Opções não há orçamentos sem
ao corpo... do OE num deles usou mesmo uma mostra Costa a avançar “com estratégicas!
cativações”
Mário Centeno
As maratonas de votações do
Orçamento (OE) são uma tarefa A VER OS AVIÕES O “PRIMEIRO MUNDO” DE LACASTA CENTENO DEPOIS DO ADEUS Ministro das Finanças

hercúlea, mas sem apartes


seriam bem piores. Na
O presidente da Agência munícipe de A saída de Mário Centeno do “Não sou candidata
terça-feira, os trabalhos na
Portuguesa do Ambiente (APA),
Nuno Lacasta – acossado pelos
Loulé”, um dos
concelhos mais
Governo já foi dada como certa
por várias vezes e sob vários
a nada. Sou uma
comissão de orçamento foram ambientalistas por causa do ricos do país. O pretextos. No discurso de reformada irreformável”
até às 4h. Seis horas depois, aeroporto do Montijo –, ministro do encerramento do Orçamento, o Ana Gomes
Ferro Rodrigues, que não fizera encontrou no Algarve um porto Ambiente e ministro das Finanças fez uma Ex-eurodeputada do PS
noitada, atirava piadas amiúde. de abrigo que o protege das aves Acção Climática, espécie de retrospectiva e insistiu
“Vamos votar uma alteração ao agoirentas. “Lembro-me da cor João Pedro Matos Fernandes, não que Portugal “não se cansará de
n .º 1 do PSD”, disse, a dada vermelha da terra, do pó e muita chegou a ouvir a intervenção de cumprir”. Voltou aos trocadilhos,
altura. E depois da votação de lama”, afirmou o dirigente da APA, Lacasta (durante a apresentação a Pessoa e às tiradas poéticas. E a
uma “emenda ao corpo” do a recordar os tempos de uma do Plano Municipal de Adaptação citação “Vivo a vida como dantes/
texto, a secretária da mesa região típica do Terceiro Mundo, às Alterações Climáticas), na qual não tenho menos nem mais/ os
diz-lhe que há outra para votar, quando se “levava cinco horas” foram ambos oradores esta dias passam iguais/ aos dias que
o que acontece de seguida. para chegar de Lisboa até às semana. Mas, por certo, ficaria vão distantes”, de Por morrer uma
“Foi mesmo emendado o corpo praias de Vilamoura, Vale do Lobo satisfeito. O aeroporto de Faro andorinha, de Carlos do Carmo,
pela segunda vez! Foi uma ou Quinta do Lago. “E hoje o localiza-se em plena ria Formosa – soou a aviso de despedida: “Por
operação plástica completa…”, Algarve é Primeiro Mundo”, e não há pássaros que se sair um ministro, não se acaba o
riram-se Ferro e a sala. afirmou, confidenciando: “Sou aproximem... rigor orçamental”.
16 • Público • Sábado, 8 de Fevereiro de 2020

SOCIEDADE
Separar alunos por nível de
aprendizagem reduziu chumbos
Maioria das escolas que mais reduziram os chumbos optou
por criar turmas de nível, temporárias, onde os alunos são
colocados em função das suas diÄculdades. Ter mais do que
um professor na sala de aula foi outra das medidas
Medidas para combater insucesso escolar
Educação
Clara Viana Algumas das fragilidades Como se organizaram as escolas
detectadas nas escolas e número para promover o sucesso escolar
As escolas que mais reduziram as de medidas adoptadas para as Número de estabelecimentos
suas taxas de retenção nos últimos ultrapassar
anos apostaram, na maioria dos 1.º e 2.º ano Português/Matemática
casos, na criação temporária das 2.º ano 5.º ano 7.º ano 5.º ano Línguas, Mat. e Ciências
chamadas “turmas de nível”, onde 7.º ano Línguas, Mat. e Ciências
Lacunas nas práticas
os alunos são agrupados em função
de ciências experimentais Turmas de nível*
do seu grau de diÆculdade. Esta é
uma das conclusões que emerge do 8 8 6
Coadjuvação**
relatório Acção Estratégica das 50 Supervisão pedagógica pouco
escolas que mais diminuíram o insu- frequente Só um professor
cesso escolar no ensino básico, que com a turma
11 17 10
foi agora divulgado pelo Ministério Desdobramento
Problemas de comportamento
da Educação. da turma em
dos alunos
O relatório é da responsabilidade turnos
0 5 10 15 20 25
da equipa do chamado Programa 12 27 28
Nacional de Promoção do Sucesso Variação das taxas de retenção
Problemas na articulação
Escolar (PNPSE), lançado em 2016 entre docentes
por ano de escolaridade em %
e no âmbito do qual 663 agrupa- 2014 a 2016 2016 a 2018
mentos têm vindo a aplicar planos 17 26 11
de acção estratégica para reduzir o 11
Elevadas taxas de insucesso 8
insucesso. 5,2
No caso do estudo agora apresen- 2
51 62 54 1 0,3
tado, foram tidos em conta os resul-
tados obtidos pelas escolas do 2.º ano 5.º ano 7.º ano
PNPSE no 2.º, 5.º e 7.º anos de esco- *Separar tenporariamente alunos por nível de dificuldade de conhecimento para reduzir
laridade, de que resultou uma espé- a heterogeneidade; ** Dois ou mais professores presentes em simultâneo em sala de aula
ou nas actividades
cie de Top50 para cada um destes
níveis, medido com base na redução Fonte: Programa Nacional de Promoção do Sucesso Escolar PÚBLICO

dos chumbos, que neste universo


passou, no 2.º ano, de 8% no biénio que parece ter sido retida é esta: com respeito pelos diferentes rit- dois professores em sala de aula ou burocracia mecanicista, caracteri-
de 2014-2016 para 1%, no de 2016- temporária. Será a condição de base mos de aprendizagem”. Quando em outras actividades pedagógicas zada por tornar o ensino e a apren-
2018; no 5.º ano, desceu de 5,2% para que esta medida possa contri- recuperam, em princípio, voltam à (coadjuvação). A que se juntou no dizagem reféns de práticas automa-
para 0,3% e, no 7.º, de 11% para 2%. buir para a redução do insucesso sua turma de origem. 5.º e 7.º anos o desdobramento de tizadas baseadas no fomento da
No conjunto dos mais de 600 agru- escolar, em vez de “reduzir as opor- turmas em algumas disciplinas, per- comunicação formal”, congratula-
pamentos que aderiram ao PNPSE, tunidades de aprendizagem dos Dois professores na sala mitindo o trabalho com grupos mais se a equipa do PNPSE.
ter-se-ão registado menos 30 mil alunos mais desfavorecidos” e de os Os planos apresentados pela escolas pequenos de alunos. Já o relato apresentado por uma
chumbos, apontou um balanço estigmatizar, como alertou a Orga- para aprovação do ministério foram “O conjunto de medidas tomadas das escolas avaliadas é bem mais
divulgado no ano passado. nização para a Cooperação e Desen- acompanhados por um diagnóstico e os resultados obtidos demonstram claro sobre esta matéria: “Em todos
Pela análise agora apresentada, volvimento Económico (OCDE). feito por cada uma delas sobre o que que estas escolas ultrapassaram um os Ænais de período, é apontada
Æca a saber-se que em 50% das esco- Em Portugal, esta organização detectaram como sendo as suas modo de organização baseado na como justiÆcação para o insucesso
las no novo Top50 foram criadas, temporária de turmas onde se junta “fragilidades”. A “heterogeneidade por parte de alguns alunos a desmo-

30
no 2.º ano, “turmas de nível” para os alunos com mais diÆculdades na constituição de turmas” foi pre- tivação, a falta de atenção e a pouca
alcançar melhorias a Português e tem sido desenvolvida desde há cisamente um dos problemas apre- participação nas aulas. Esta consta-
Matemática. E que no 5.º e 7.º anos quase duas décadas através de pro- sentados por diÆcultar “o apoio tação deixa em aberto a questão
esta proporção foi respectivamente jectos como o Turma Mais ou Fénix, individualizado” aos alunos. sobre as metodologias utilizadas
de 65% e 50%, abrangendo sobretu- que foram recuperados pelo Mas antes de se avançar no domí- para atingir os objectivos de apren-
do as áreas de Português, Matemá- PNPSE. nio das “fragilidades”, destaque mil chumbos a menos foi o dizagem propostos.”
tica, Línguas Estrangeiras, Ciências Apresentam-se como uma opor- ainda para duas outras “medidas número registado no conjunto Mas como geralmente não se
Físicas e Naturais. tunidade para os estudantes que organizacionais” que tiveram dos mais de 600 agrupamentos fazem omeletas sem ovos, para lan-
Uma ressalva. Quando se fala de “necessitam de maior apoio” terem impacto na redução dos chumbos. que aderiram ao plano para a çar o seu programa de sucesso esco-
“turmas de nível”, a palavra-chave “um ensino mais individualizado A primeira passou pela presença de redução do insucesso lar, o Ministério da Educação auto-
Público • Sábado, 8 de Fevereiro de 2020 • 17

O relatório
focou-se nas
A atribuição
50 escolas de docentes
que mais
conseguiram
adicionais gerou
reduzir uma redução
as retenções
de alunos
da retenção
no 2.º, 5.º Relatório do PNPSE
e 7.º anos
NUNO FERREIRA SANTOS

Em seis anos, duplicou o fosso entre alunos


portugueses e imigrantes no 3.º ciclo
foi de quase 24%, mas entre os portu- entre os grupos é menor no ensino
Joana Gorjão Henriques gueses foi de 8,8% — quase o triplo. Em não-regular. Isto mostra que “o ensi-
2014, a diferença entre os dois grupos no regular é socialmente mais selec-
Quanto mais elevado o nível de ensi- era o dobro (15% de portugueses versus tivo” e reduz “a igualdade de oportu-
no, pior é o desempenho escolar, 30% entre PALOP), como mostrou o nidades entre os dois grupos”, aÆr-
sendo que a clivagem entre alunos estudo Os afro-descendentes no sistema mam os investigadores.
portugueses e imigrantes também é educativo português, dos sociólogos Por outro lado, a proporção de alu-
maior. Em seis anos lectivos — entre Cristina Roldão e Pedro Abrantes. nos no ensino não-regular de nacio-
2011/12 e 2016/2017 —, a desigualdade No ensino secundário, a tendência nalidade cabo-verdiana e são-tomen-
de oportunidades entre alunos imi- manteve-se em 2017, mas as diferen- se continuou a atingir no ensino
grantes e nacionais que passaram de ças entre portugueses e imigrantes secundário valores acima dos 50%
ano duplicou no 3.º ciclo. Esta é uma dos PALOP que passaram de ano — nos alunos portugueses, essa taxa
das conclusões da análise das taxas assumiram outra conÆguração: os é de 35,3%. Por exemplo, 78,2% dos
de aprovação dos alunos de naciona- guineenses tiveram os resultados alunos são-tomenses estão nas vias
lidades estrangeiras e portuguesa nos mais distantes em relação aos portu- não-regulares, percentagem que é de
ensinos básico e secundário, em Por- gueses (menos 23,3 percentuais), 67,1% para os cabo-verdianos e de
tugal continental, dos estudos das seguidos dos angolanos (21,7), cabo- 63% para os da Guiné-Bissau.
sociólogas Ana Filipa Cândido e Tere- -verdianos (16,7 pontos), são-tomen- No entanto, comparando o ano
sa Seabra sobre Os alunos de naciona- ses (10,7) e moçambicanos (com 9). lectivo de 2011 com o de 2016/17, nota-
lidade estrangeira nos ensino básico e Outro dado que permite aferir a -se que, para algumas nacionalidades,
secundário em Portugal Continental, desigualdade de oportunidades é a se reduziu “o sobre-encaminhamen-
onde analisam modalidades de ensi- comparação entre as taxas de aprova- to” para as vias não-regulares: é o
no e taxas de aprovação durante seis ção dos alunos nacionais e dos estran- caso dos cidadãos de Cabo Verde
períodos lectivos. geiros nos dois tipos de ensino, o (menos 15,8 pontos percentuais), de
Segundo a análise, a diferença das regular e não regular. As vias regulares Angola (menos 14,7) e de São Tomé e
taxas de aprovação entre os dois gru- incluem o Ensino Regular e o Ensino Príncipe (menos 8,4).
pos de alunos, imigrantes e portugue- Artístico Especializado e as vias não- As autoras do estudo referem ainda
ses, duplicou no 3.º ciclo — passou de -regulares os Percursos Curriculares que no 1.º e 2.º ciclos a clivagem
5 pontos percentuais para 10,3 — e Alternativos, os Cursos Vocacionais, “sofreu um agravamento” nos anos
aumentou signiÆcativamente no os Cursos ProÆssionais e os Cursos de lectivos em que foram implementa-
secundário — de 8,1 para 13,5 pontos Educação e Formação. dos os exames nacionais de 4.º e 6.º
percentuais. Ou seja, no Ænal do ano Segundo os dados agora divulga- anos, e “foi progressivamente diluí-
lectivo 2011/2012, 75,4% dos alunos dos, os resultados são tendencialmen- da” nos anos lectivos mais recentes.
imigrantes passaram de ano, compa- te melhores no ensino regular no caso
rizou a contratação de mais profes- tos) e que, como é sabido, se tendem rando com 80,4% dos portugueses; dos alunos portugueses, e a diferença jgh@publico.pt
sores pelas escolas para alocarem a agravar consoante os estudantes em 2017, os imigrantes que passaram DANIEL ROCHA
aos planos de acção apresentados. vão Æcando mais velhos, por isso, de ano foram 80,9%, quando os por-
Não foram ainda divulgados núme- neste diagnóstico, a incidência da tugueses chegaram aos 91,2%.
ros Ænais sobre esta contratação, indisciplina e absentismo é maior no As diferenças em relação aos por-
mas a conclusão da equipa do 5.º e 7.º anos de escolaridade. Embo- tugueses — entre quem passou e
PNPSE é peremptória: “A atribuição ra existam alertas desde bem mais quem chumbou no 3.º ciclo em 2017
de docentes adicionais gerou uma cedo, dando conta por exemplo de — acentuaram-se no caso dos cida-
redução da retenção, estimando-se um “número crescente de compor- dãos dos Países Africanos de Língua
no conjunto destas 50 escolas que tamentos disruptivos no pré-escolar OÆcial Portuguesa (PALOP), com os
o aumento de 1% em recursos e 1.º ano”. cabo-verdianos a terem a maior dife-
docentes provocou uma redução de Nos diagnósticos apresentados, o rença (menos 18,3 pontos percen-
13% na retenção”. que acolheu maior número (130 tuais), seguidos dos guineenses (18,1
O PÚBLICO tentou apurar quan- escolas) dizia respeito às elevadas pontos percentuais), são-tomenses
tos professores a mais representa o taxas de retenção. A seguir, com 88 (13,7 pontos percentuais), angolanos
aumento de 1%, mas não obteve res- escolas a apontar no mesmo senti- (13 pontos percentuais) ou moçambi-
postas. do, surgiam “problemas na acção canos (11,2 pontos percentuais).
Quanto aos problemas identiÆca- docente” que passavam, nomeada- Colocando de outra maneira, e
dos pelas escolas, constata-se que os mente, pela “diÆculdade de aceita- fazendo o PÚBLICO os cálculos a partir
relacionados com o comportamento ção de medidas inovadoras. dos dados do relatório, a percentagem
dos alunos aparecem em terceiro de alunos dos PALOP que chumbou no
lugar (com relatos de 66 agrupamen- cviana@publico.pt 3.º ciclo no Ænal do ano lectivo de 2017 O fim dos exames no 4.º e 6.º anos fez diminuir esta clivagem
18 • Público • Sábado, 8 de Fevereiro de 2020

SOCIEDADE

Dias Loureiro também fez transacções


com empresa que pagou a Vitorino
Em causa estão três operações ocorridas em 2014. O ex-ministro transferiu 49 mil euros e recebeu 70 mil.
Dias Loureiro explica os movimentos com o facto de ter contratado os serviços jurídicos do genro
NUNO FERREIRA SANTOS

Justiça
Mariana Oliveira
O ex-ministro da Administração Inter-
na Manuel Dias Loureiro também fez
transacções com uma das duas
empresas espanholas que são suspei-
tas de terem participado num esque-
ma de corrupção que envolve a petro-
lífera estatal venezuelana, a PVDSA.
Trata-se da Morodo Abogados, uma
sociedade detida pelo ex-embaixador
espanhol na Venezuela, Raúl Morodo,
e pelo seu Ælho Alejo, casado com
uma Ælha do antigo político portu-
guês. Ao PÚBLICO, Dias Loureiro
admite ter contratado, através da sua
empresa DL-Gestão e Consultoria, a
Morodo Abogados para lhe prestar
alguns serviços jurídicos em Espanha.
A Morodo Abogados recebeu mais de
310 mil euros da Galp e pagou pelo
menos 255 mil euros a uma empresa
de António Vitorino, actual director-
-geral da Organização Internacional
para as Migrações.
Em causa estão, segundo docu-
mentos do processo espanhol a que
o PÚBLICO teve acesso, três movi-
mentos entre a empresa de advocacia
e a DL-Gestão e Consultoria, uma
sociedade anónima constituída há
mais de 20 anos e da qual Dias Lou-
reiro é administrador único. A pri-
meira transferência foi feita pela DL
a 14 de Janeiro de 2014 e tinha o valor A Morodo Abogados é detida por Raul Morodo e pelo seu filho Alejo, casado com a filha de Dias Loureiro
de 42 mil euros, a segunda, de sete
mil euros, foi realizada em 11 de Abril quota de 80% e o pai deste de 20% —, presidida por Tito Mendonça, entea- através de uma empresa de consulta-
do mesmo ano. Entre as duas tran- diz que a transferência está relacio- do do ex-Presidente de Angola, José doria que Vitorino constituiu em 2011
sacções, foi realizada uma terceira, nada com a liquidação de uma ou Eduardo dos Santos, e meio-irmão de com a mulher, a EMAB Consultores,
de 70 mil euros, desta vez, com ori- duas Ærmas em Espanha. “Houve Tchizé dos Santos e de Paulino dos cuja existência terá sido omitida pelo
gem numa conta da Morodo Aboga- uma ou duas sociedades que consti- Santos, com quem o angolano tem ex-ministro à sociedade de advogados
dos e destino para uma outra da DL, Eles trabalhavam tuí, mas que acabei por liquidar. Essas vários negócios. O ex-ministro portu- em que trabalhava, a Cuatrecasas, da
uma sociedade que actualmente é empresas tinham dinheiro no banco guês garante ao PÚBLICO que a qual era sócio. Vitorino terá recebido
100% de Dias Loureiro, segundo o para mim. Faziam e quando foram fechadas o dinheiro Lagoon SGPS e a Lagoon Construções, outros 70 mil euros, ao que tudo indi-
próprio. coisas pequenas. foi-me devolvido”, justiÆca. uma subsidiária, não têm actividade ca, directamente nas suas contas. Os
O ex-ministro do PSD justiÆca as A DL, que tem um activo de oito há algum tempo e que foram consti- pagamentos terão sido realizados por
duas transferências que fez para a Quando tinha milhões de euros, é a única sociedade tuídas para levar avante um projecto uma outra empresa de Alejo, a Aequi-
Morodo Abogados com o facto de esta algum trabalho referida nos documentos da Justiça imobiliário na baía de Luanda que não tas Abogados, que não declarou as
lhe ter prestado serviços jurídicos, espanhola a que o PÚBLICO teve aces- chegou a concretizar-se. “A ideia era operações ao Æsco espanhol. Vitorino
nomeadamente na constituição de jurídico em so. Não é, no entanto, a única que Dias fazer um centro comercial e um hotel. reconheceu ao PÚBLICO ter prestado
sociedades em Espanha. “Eles traba- Espanha, Loureiro possui. Activa está uma Mas nunca chegámos a fazer o imó- serviços a uma empresa dos Morodo
lhavam para mim. Faziam coisas pequena empresa de turismo — a vel”, explica Dias Loureiro. “em assuntos referentes à União
pequenas. Quando tinha algum tra- entregava 4U2Enjoy, Lda — que organiza viagens A notícia de que a Morodo Aboga- Europeia e às relações entre Portugal
balho jurídico em Espanha, entregava ao meu genro de luxo personalizadas, de que a DL dos pagou a António Vitorino pelo e Espanha”, mas omite as relações
ao meu genro”, aÆrma. Quanto aos detém 51%. Dias Loureiro surge tam- menos 255 mil euros entre 2011 e 2016 com a outra.
70 mil euros que recebeu daquela Dias Loureiro bém como vogal da administração de foi revelada pelo jornal espanhol
empresa — na qual o genro tem uma Ex-ministro uma outra empresa, a Lagoon, SGPS, OkDiario. O dinheiro foi recebido mariana.oliveira@publico.pt
PUBLICIDADE

Porto, cidade livre e independente


Em artigo publicado no JN de 7 de fevereiro, o Senhor Dr. Ricardo Valente, Vereador da Câmara do Porto, vem tentar iniciar
comigo, sem sucesso, uma polémica a propósito da eventual concessão do Coliseu do Porto. Sucede que o faz com base em
falsidades, incorrecções, interpretações erradas e abusivas. Vejamos:

1. Afirma o Dr. Ricardo Valente que eu exigi que a Câmara do Porto pague a reabilitação do Coliseu e que o municipalize.
Falso. Basta ler o que escrevi no JN de 5 de Fevereiro para se concluir que concordo com o modelo de concessão. Desde que,
como disse, ele seja claro e rigoroso, protegendo a concorrência, os direitos dos trabalhadores e os interesses dos proprietários
do edifício, que, como se sabe, constituem a Associação Amigos do Coliseu. Defendo ainda que a identidade, o ecletismo e
o carácter do Coliseu, ícone da nossa cidade, devem ser preservados e promovidos. A concessão é um modelo que defendo.
Desde que com condições e com transparência. Não admito, a prazo, ver o Coliseu transformado num templo religioso, num
supermercado ou num ginásio low-cost.

2. Escreve o Dr. Ricardo Valente que eu fiz parte do Conselho Municipal de Economia e que me auto-exclui do mesmo.
Falso. Estranho até que o Vereador com o Pelouro da Economia desconheça que quem tem assento no referido conselho é
a Associação Comercial do Porto, a título institucional, sendo representada por um membro da sua direcção. Mais estranho
ainda é o facto de a Associação Comercial do Porto e o seu representante não terem sido convocadas para a reunião do
Conselho Municipal onde se debateu a questão do Coliseu. Terá sido lapso? Terá sido conveniência? O facto é que a voz da
Associação Comercial não pôde fazer-se ouvir naquele órgão municipal.

3. Acresce que, na minha opinião, de resto partilhada por inúmeras instituições e personalidades da cidade, não cabe
ao Conselho Municipal de Economia o debate e a decisão do futuro do Coliseu. A decisão cabe, isso sim, à Assembleia-geral
dos Amigos do Coliseu, associação precisamente criada para evitar que o edifício e tudo o que ele representa viesse a cair em
mãos erradas. Hoje, como então, a sociedade civil do Porto não abdica do seu património e dos seus valores imateriais.

4. Nesse sentido admiti, e continuo a admitir, que a cidade se volte a unir em torno do seu Coliseu e que consiga
reunir o financiamento necessário para suportar as inadiáveis obras naquela sala. Disse, e escrevi, que a Associação Comercial
do Porto estaria na primeira linha desse movimento e prestaria o seu contributo financeiro, se necessário. Não quero acreditar
que a Câmara Municipal do Porto não incorpore e não se junte a esse movimento das forças vivas da cidade, contribuindo
para as obras na parte que, como membro dos Amigos do Coliseu, lhe competiria.

5. O Dr. Ricardo Valente tem a infelicidade de tocar o tema da concessão do Pavilhão Rosa Mota. Ora esse é assunto
sobre o qual, por uma questão de respeito institucional e de decência, assumi não voltar a falar. Tenciono manter essa decisão.

6. Por fim, vem o Dr. Ricardo Valente insinuar quanto a uma hipotética municipalização do Palácio da Bolsa. O Dr.
Ricardo Valente, apesar de ser economista e vereador, parece conhecer pouco e mal a história da cidade e talvez ainda pior a
sua realidade actual. A Associação Comercial do Porto tem quase duzentos anos de vida e de defesa dos interesses do Porto.
É dona de voz própria, livre e independente. Detém total autonomia económica e financeira. Não depende do Estado nem da
Câmara. Depende apenas e só da vontade dos seus associados. Muitos tentaram calar a Associação Comercial do Porto. Em
duzentos anos, ninguém conseguiu.

Porto e Palácio da Bolsa


8 de Fevereiro de 2020

Nuno Botelho
Presidente da Associação Comercial do Porto

ACP Publico.indd 1 07/02/2020 15:07


20 • Público • Sábado, 8 de Fevereiro de 2020

SOCIEDADE

Lucília Gago ignora órgão superior


na directiva sobre poderes das cheƊas
Há membros do Conselho Superior do Ministério Público que entendem que o novo estatuto
da classe reduz as possibilidades de ingerência e de direcção dos superiores hierárquicos
DANIEL ROCHA
uma referência sumária ao dever de
Ministério Público obediência hierárquica”, acrescen-
Mariana Oliveira tando que a directiva “não atribui ao
e Ana Henriques procurador-geral da República pode-
res acrescidos”.
A procuradora-geral da República, Mas não é só o SMMP que contesta
Lucília Gago, não discutiu antecipa- a directiva de Lucília Gago. Na última
damente no Conselho Superior do reunião, vários dos membros do CSMP
Ministério Público (CSMP), o órgão já deixaram expressa a sua discordân-
máximo desta magistratura, o pare- cia perante entendimentos jurídicos
cer do Conselho Consultivo sobre os como aquele que viriam a expressar
limites dos poderes da hierarquia. E os seus colegas do conselho consulti-
sem discutir internamente a questão, vo. Barradas Leitão — cujo mandato
tornou vinculativa para todos os pro- terminou entretanto — critica a falta
curadores a posição daquele órgão de de transparência criada pelo facto de
consulta, ao transformar o parecer as ordens das cheÆas não serem dadas
numa directiva interna. por escrito no processo, Æcando regis-
Isto apesar de ter sido na sequência tadas apenas em documentos internos
de um pedido aprovado pela maioria do MP, de carácter conÆdencial. “O
dos membros do CSMP, um órgão superior hierárquico funcionaria (…)
colegial composto por 19 membros — como uma espécie de ghost writer”,
12 procuradores e sete de outras pro- compara, acrescentando que está
Æssões da Justiça — que, no Ænal de perante um sistema de funcionamen-
Outubro, Lucília Gago concordou em to “completamente opaco e inaceitá-
pedir um parecer ao Conselho Consul- vel relativamente aos arguidos que
tivo. Em causa está, entre outras coi- nunca chegarão a saber quem, na ver-
sas, saber se o novo estatuto do Minis- dade, proferiu certa decisão”.
tério Público retira poderes às cheÆas, Do lado oposto, a ex-juíza do Tribu-
impedindo-as de contrariar decisões Perante a contestação, Lucília Gago veio ontem esclarecer a sua posição face à directiva que aprovou nal Constitucional Maria João Antunes
dos subordinados nos processos-cri- alinha pelo diapasão segundo o qual
me de que estes sejam titulares, por permitindo-lhes ingerirem-se nos pro- o novo estatuto da classe mantém
exemplo.
A discussão tinha sido levada ao
Partidos preocupados, Marcelo à espera cessos dos subordinados sem que isso
conste por escrito dos próprios pro-
intactos os poderes das cheÆas, não os
tendo reduzido nem impedido a sua
CSMP por vários conselheiros no res- cessos. O facto de a procuradora--geral intervenção em casos concretos.
caldo da polémica ordem do director Maioria quer Lucília Gago a explicar-se na AR ter decidido tornar este parecer vin- Determinar o contrário é cair na

A
do Departamento Central de Investi- culativo sem sequer o discutir no inconstitucionalidade, avisou numa
gação e Acção Penal no caso de Tan- maioria dos partidos com Ministério Público, sem CSMP foi mal recebido por vários declaração de voto.
cos. Albano Pinto, escolhido por assento parlamentar quer interferência do Parlamento. O membros daquele órgão, principal- E existe também quem apenas dis-
Lucília Gago para liderar o departa- que a ministra da Justiça, PCP, por sua vez, defendeu que mente pelos procuradores eleitos corde do secretismo das ordens das
mento do MP que concentra as inves- Francisca Van Dunem, e a nunca se foi “tão longe” na pelos pares. Parte destes já demons- cheÆas. É o caso de Alberto Pinto
tigações mais complexas, travou a procuradora-geral da República limitação da autonomia do MP, traram o interesse na discussão desta Nogueira, antigo procurador-distrital
inquirição do primeiro-ministro Antó- vão ao Parlamento prestar sustentando que a directiva questão na próxima reunião plenária, do Porto. “Estou, de todo, em desa-
nio Costa e de Marcelo Rebelo de esclarecimentos sobre a carece de “cobertura legal”, que vai decorrer na terça-feira. cordo em que as ordens ou instruções
Sousa, como testemunhas, além de polémica directiva acerca dos sendo de “duvidosa Entretanto, na sequência do anún- transmitidas para um processo
ter ordenado aos três procuradores poderes das chefias do constitucionalidade”. O PS não cio, pelo Sindicato de Magistrados do Æquem escondidas em qualquer pas-
titulares do inquérito que suprimis- Ministério Público. Os respondeu. Ministério Público (SMMP), de que ta de arquivo. Os superiores devem
sem perguntas escritas enviadas a deputados da Iniciativa Liberal e Marcelo Rebelo de Sousa, iria impugnar judicialmente a nova assumir as orientações obrigatórias
algumas testemunhas. do Chega apresentaram esses disse que já que o caso vai para directiva e adoptar “formas de luta que transmitem e não ocultar-se atrás
O despacho não foi colocado no pedidos e, ouvidos pelo tribunal (o Sindicato vai tentar adequadas à gravidade da situação”, da cortina.” O magistrado jubilado
processo e a sua existência só foi do PÚBLICO, PSD e CDS impugnar a directiva), será o Lucília Gago divulgou ontem um apenas se recorda de ter recorrido a
conhecimento público na sequência mostraram-se favoráveis à tribunal a decidir. “O que o esclarecimento a recordar que os pro- este mecanismo uma única vez,
de perguntas feitas por alguns órgãos chamada da titular da pasta da Presidente da República diz é curadores continuam a poder recu- fazendo substituir o seu entendimen-
de comunicação social, onde o PÚBLI- Justiça e de Lucília Gago ao que o Ministério Público é sar-se a obedecer a ordens ilegais ou to pelo seu subordinado hierárquico.
CO se inclui. A revista Sábado publicou Parlamento. O Bloco de autónomo e os tribunais são que violem a sua consciência jurídica. “E sei que tal metodologia pratica-
excertos do seu teor. Esquerda pediu “transparência” independentes”, para “O magistrado do Ministério Público mente não era usada no Ministério
Os membros do conselho consultivo na acção do MP, mas considera acrescentar que sempre pode, no âmbito de um processo con- Público”, acrescenta.
decidiram por unanimidade que os que nesta fase o debate ainda defendeu o apuramento de toda creto, justiÆcar a posição que assume,
poderes dos superiores hierárquicos deve ser feito no interior do a verdade sobre Tancos. L.A. eventualmente diversa ou contradi- mariana.oliveira@publico.pt
se mantêm os mesmos de sempre, tória com as que antes assumiu, com ana.henriques@publico.pt
Público • Sábado, 8 de Fevereiro de 2020 • 21

SOCIEDADE

Rui Pinto continua preso, por Subida da Taxa de Gestão


de Resíduos para o dobro
“elevadíssimo perigo de fuga” “é um passo importante
e por ser “ameaça para provas” mas não chega”
ser localizado pelas autoridades e ções do MP. Rui Pinto é acusado de incluída no OE 2020 é “que os muni-
Justiça recorrido a programas que permi- um crime de extorsão na forma ten- Ambiente cípios se sintam incentivados, através
Miguel Dantas tiam disfarçar a sua localização. O tada ao fundo de investimento Patrícia Carvalho do acréscimo do custo de tratamento
facto de não ter actividade proÆssio- Doyen, mas o Ministério Público por via da deposição em aterro e por
Ministério Público defende nal em Portugal também contribuiu acredita que, “em função dos conhe- Especialista da Zero diz via da incineração de resíduos, a alte-
para esta decisão, com o TRL a des- cimentos de que dispõe na área da rar a forma como os resíduos são tra-
que o mais pequeno que há outras medidas que
tacar o facto de a proÆssão do informática e da sua personalida- tados, nomeadamente, através do
acesso ao telefone e à Net “hacker” (comerciante de antiguida- de”, o denunciante do Luanda Leaks precisam de avançar para aumento da eÆciência na recolha
seriam suficientes para des) estar centrada em produtos poderá continuar a aceder a infor- que aumento da reciclagem selectiva e na triagem com vista à reci-
pôr em risco investigação encontrados na capital húngara. mação conÆdencial e “exigir dinhei- se torne uma realidade clagem e da valorização orgânica dos
No acórdão, Æca ainda espelhado ro pela sua não-divulgação”. mesmos”.
O Ministério Público (MP) considera o receio do Ministério Público de que Fazendo referência ao episódio A Taxa de Gestão de Resíduos (TGR) E esta também será uma forma de
que existe “um elevadíssimo perigo o rosto do Football Leaks, fazendo com a Doyen e aos acessos informá- vai subir para o dobro do valor inicial “contribuir para o cumprimento das
de fuga” caso Rui Pinto seja coloca- uso dos seus conhecimentos infor- ticos sem autorização alegadamen- da proposta de Orçamento do Estado metas europeias, que Portugal está
do em prisão domiciliária. Foi esta máticos, consiga “com relativa faci- te cometidos pelo português, o (OE) para 2020. A mudança resulta neste momento em linha de não cum-
uma das razões invocadas no acór- lidade” interferir no processo. Ministério Público aÆrma que Rui da aprovação de uma proposta do prir em 2020”. O partido de André
dão do Tribunal da Relação de Lis- “Poderá, caso Æque em liberdade, de Pinto não reconhece o “desvalor” PAN para que a TGR passe, já este Silva espera também que os novos
boa (TRL), proferido na terça-feira, forma activa e com relativa facilida- das suas acções, enaltecendo “um ano, para os 22 euros por tonelada de valores da TGR sejam um desincenti-
que rejeitou o recurso aplicado pela de, tentar iludir a prova, criando interesse superior público” ineren- resíduos depositada em aterro, em vo à importação de resíduos, que tem
defesa do “hacker”. A Justiça teme artiÆciosamente novos elementos te a estes comportamentos. Posto vez dos 11 euros previstos. O aumento, estado nas notícias nas últimas sema-
ainda que, em liberdade, Rui Pinto que ponham em causa a prova soli- isto, o Ministério Público identiÆca há muito reivindicado por ambienta- nas, sobretudo pelos protestos das
seja uma ameaça para as provas e, damente recolhida”, escreve o MP, um “inegável perigo” de continua- listas, pretende ser uma forma de populações de localidades como
consequentemente, para todo o que considera que o mais pequeno ção de actividade criminosa. desincentivar o uso desta forma de
processo, por causa das capacida- acesso ao telefone e à Internet Quanto ao crime de extorsão na deposição de resíduos e incentivar a Este aumento
des informáticas do mentor do seriam suÆcientes para colocar em forma tentada, é feita referência a reciclagem. agora aprovado
Football Leaks. risco os objectivos da investigação. um papel encontrado na residência Segundo a proposta do PAN, o cus- pode vir a
Os advogados de Rui Pinto que- Na decisão, os juízes concordam par- de Rui Pinto em Budapeste com to de cada tonelada de resíduos envia- reflectir-se na
factura da água
riam que o denunciante pudesse, cialmente com o Ministério Público: algumas exigências e frases soltas. da para “incineração em terra” equi- que chega aos
pelo menos, ser colocado em prisão apesar de considerarem que o risco Na opinião do MP, este manuscri- valerá a 85% do valor da TGR, o que consumidores
domiciliária, acreditando que alguns dessa eventual interferência “se vai to poderia signiÆcar a negociação situará esse valor em 18,7 euros por
riscos que motivaram a aplicação da desvanecendo” com o avançar do de algum tipo de situação proÆssio- tonelada. A proposta não prevê uma
medida de coacção decretada em tempo, permanecem várias alterna- nal ou colaboração com terceiros e alteração da incineração com apro- Sobrado, em Valongo, e a Azambuja,
Março de 2019 — perigo de perturba- tivas de condicionamento possíveis, que, nestas alegadas negociações, veitamento energético, a mais usada a braços com os cheiros e transtornos
ção de inquérito, risco de fuga e peri- atendendo às capacidades informá- poderiam estar envolvidas empre- em Portugal e que equivale a 25% da causados por aterros que recebem
go de continuação de actividade ticas do denunciante. sas com “relevante poder económi- TGR, o que, para Rui Berkemeier, estes resíduos.
criminosa — já não se veriÆcavam. co” que o poderiam auxiliar a “man- especialista na área dos resíduos da Sobre esta questão, Rui Berkemeier
Por sua vez, os juízes Luís Gominho O papel de Budapeste ter-se em local oculto”, tal como Zero, é uma pena. “O preço vai subir, salienta que, apesar da visibilidade
e José Adriano consideraram “impro- No ponto que diz respeito ao risco avançou ontem de manhã o Diário por força do aumento da TGR, mas dada à questão dos resíduos impor-
cedente” o recurso apresentado pela de continuação de actividade crimi- de Notícias. vai subir dois euros e pouco, quando tados por Portugal, não serão eles a
defesa, classiÆcando como “impres- nosa, os magistrados do TRL subs- devia aumentar muito mais. As gran- causar os maus odores que provocam
siva” a bateria de argumentos utili- crevem integralmente as considera- miguel.dantas@publico.pt des cidades estão a queimar muito mal-estar nas povoações próximas.
zados pelo MP a favor da permanên- MÁRIO CRUZ/LUSA
lixo e com este valor continuam a ter “A informação que temos, mas que
cia do “hacker” em prisão preventi- poucos incentivos para separar os ainda estamos a avaliar e a tentar con-
va. O PÚBLICO contactou o advogado resíduos.” Ærmar, é que os resíduos que vêm de
de Rui Pinto, Francisco Teixeira da O especialista da associação fora já vêm tratados, por isso, não faz
Mota, que preferiu não comentar ambientalista diz que o aumento con- muito sentido, a ser assim, atribuir-
esta decisão. seguido para a TGR “é, à partida, um -lhes a responsabilidade pelos maus
Para justiÆcar este receio de risco passo importante, mas não chega cheiros. O que é importante é que
de fuga, o Ministério Público relem- para fazer a diferença” e que se espe- esses aterros deixem de receber resí-
brou a diÆculdade das autoridades ra que ajude a que se comece “a pen- duos orgânicos que não estejam tra-
portuguesas e húngaras em locali- sar mais na questão da reciclagem”. tados e que, esses, sim, os vão produ-
zar Rui Pinto, num período em que Mas ainda há factores por esclarecer, zir. E aqui estamos a falar de resíduos
o denunciante vivia em Budapeste. diz, como se se vão manter os “des- produzidos em Portugal, por empre-
A actual morada do português ape- contos” que são aplicados pelo Esta- sas, hipermercados ou centros comer-
nas foi conseguida “através de inter- do. “Os aterros de resíduos urbanos ciais”, diz.
cepções telefónicas realizadas ao têm uns descontos pelo Estado, se O PAN garante ainda que mesmo
seu pai”, detalha a magistrada. O cumprirem determinados parâme- que os municípios façam repercutir
“hacker” foi detido na capital hún- tros. Na prática, a taxa nunca é paga o aumento de custos na factura da
gara no âmbito de um mandado de na totalidade, fruto desses descontos água dos consumidores, a subida
detenção europeu. e essa é uma questão que ainda temos nunca irá além dos “3%”, já que essa
Os magistrados do TRL concor- de avaliar”, diz. é apenas uma parte do total dos ser-
dam com a existência deste risco, Já o PAN salienta, através da sua viços cobrados na factura da água.
destacando o facto de Rui Pinto ter assessoria de imprensa, que o objec-
adoptado procedimentos para evitar A defesa queria que Rui Pinto passasse para prisão domiciliária tivo principal da proposta agora patricia.carvalho@publico.pt
22 • Público • Sábado, 8 de Fevereiro de 2020

SOCIEDADE

SNS vai ter mais 40 serviços Autoridades


chinesas “têm sido
com incentivos para reduzir exemplares”, diz
esperas e melhorar eficiência Graça Freitas
MIGUEL MANSO
de casos de infecção importados por
Saúde Coronavírus outros países é baixa.
Ana Maia Entretanto, o cônsul geral de Por-
Cidadãos com passaporte tugal em Macau e Hong Kong anun-
Os Centros de ciou ontem que as sete pessoas com
português retidos
passaporte português retidas num
Responsabilidade em cruzeiro estão cruzeiro em Hong Kong, devido ao
Integrada têm como bem de saúde novo coronavírus, estão bem de saú-
objectivo rentabilizar a de. “Foi-nos dito que todos foram
capacidade instalada A diretora-geral da Saúde elogiou as submetidos a testes médicos e, até
autoridades chinesas, considerando ontem [quinta-feira], não haviam sido
O Serviço Nacional de Saúde (SNS) vai que “têm sido exemplares no contro- detectados problemas de saúde, man-
passar a ter 57 Centros de Responsa- lo do surto” de infecção pelo novo tendo-se em quarentena”, escreveu
bilidade Integrada (CRI). São serviços coronavírus (2019-nCov), que já cau- Paulo Cunha-Alves, num e-mail envia-
e equipas que funcionam dentro dos sou 637 mortos e mais de 31 mil infec- do à Lusa. “O Consulado Geral entrou
hospitais e que se dedicam ao trata- tados. Graça Freitas falava ontem na ontem [quinta-feira] em contacto
mento de doenças ou áreas especíÆ# sede da Direcção-Geral da Saúde, em com a empresa proprietária do navio
cas, com maior liberdade de actuação Lisboa, onde foi dada uma conferên- de cruzeiros a quem pediu mais infor-
e possibilidade de pagamento de cia de imprensa para fazer um balan- mações sobre a identidade das sete
incentivos de acordo com os resulta- Por agora, são apenas 17 os Centros de Responsabilidade Integrada ço sobre o surto de doença respirató- pessoas, aguardando-se uma respos-
dos e com a actividade que façam ria aguda pelo novo coronavírus na ta”, explicou o diplomata.
para lá do horário normal. Em 2019, na, de modo a responder aos períodos China. Paulo Cunha-Alves frisou ainda que
já existiam 17 e este ano e seguintes
O número de de férias ou de ausência dos colegas. Segundo a directora-geral da Saú- o consulado já solicitou à empresa
aguarda-se pela criação de mais 40. consultas de Os contratos dos CRI têm um plano de, “as autoridades chinesas têm sido que facultasse às sete pessoas com
O objectivo é melhorar as listas de de acção que é revisto de três em três exemplares no controlo do surto”, passaporte português os contactos
espera, a eÆciência e rentabilizar a
obesidade no CRI anos e são estabelecidos contratos mas também na disponibilização de do Consulado Geral de Portugal em
capacidade instalada no SNS. do Hospital de S. anuais com a administração para os informação. “Não há motivo nenhum Macau e Hong Kong.
De acordo com dados do Ministério cumprir. O pagamento será feito de para não conÆar nas autoridades chi- Em conferência de imprensa,
da Saúde enviados ao PÚBLICO, até ao
João quadruplicou acordo com o desempenho, resulta- nesas (...) Temos de estar gratos pelas anteontem, o chefe do Centro de Pre-
Ænal do ano passado, tinham sido cria- e as cirurgias dos e cumprimento do que está acor- medidas de contenção adoptadas venção e Controlo de Doença de
dos 17 CRIS, em vários hospitais e áreas dado. O que for feito fora do horário pela China”, aÆrmou, dando como Macau, Lam Chong, aÆrmou que, se
de actuação. Por exemplo, o Centro
passaram para normal tem um pagamento adicional. exemplo a quarentena imposta em os portadores de passaporte portu-
Hospitalar de Vila Nova de Gaia/Espi- o dobro Esses pagamentos são feitos pelo hos- cidades da província de Hubei, no guês forem residentes de Macau, as
nho tinha seis (cirurgia plástica, neu- pital ao serviço. Por sua vez, o hospi- centro da China e onde vivem 56 autoridades de Hong Kong vão comu-
rocirurgia, urologia, otorrinolaringo- tal recebe através do contrato-progra- milhões de pessoas. nicar com as autoridades do territó-
logia, radiologia de intervenção); o te- padrão”. Espera-se que este ano e ma anual que negoceia com o Minis- Uma dessas cidades é Wuhan, epi- rio, caso contrário, “vão comunicar
Centro de Reabilitação do Norte e o seguintes — admitindo “a possibilida- tério da Saúde. centro do surto que começou em com os serviços consulares” de Por-
Centro Hospitalar e Universitário de de de as instituições não conseguirem Esta tem sido uma das bandeiras Dezembro e que tem 11 milhões de tugal.
Coimbra três (cirurgia cardíaca, oftal- concluir todo o processo de constitui- do Governo que vem já da anterior habitantes. Graça Freitas sublinhou Há ainda 15 residentes de Macau a
mologia e psiquiatria) e o Hospital de ção dos CRI em 2020”, explica o legislatura. Em Outubro de 2018, che- que a epidemia continua conÆnada bordo do navio. O Consulado Geral
Évora o mesmo número (oncocirur- ministério — “se constituam cerca de gou a estar prevista a assinatura de na China, uma vez que a percentagem de Portugal estima que existam 170
gia, obesidade e cardiovascular). mais 40 novos CRI”. Os centros hos- protocolos para a criação de 87 novos mil portadores de passaporte portu-
Dentro deste grupo, está também pitalares de Trás-os-Montes e Alto CRI que não se concretizou. A data da guês entre os residentes em Macau e
o CRI na área obesidade, criado há Douro, Setúbal, Oeste e Barreiro/ cerimónia coincidiu com a saída de em Hong Kong. Destes, apenas cerca
um ano, no Centro Hospitalar de S. Montijo são apenas alguns dos exem- Adalberto Campos Fernandes e a de seis ou sete mil serão expatria-
João. No balanço feito ontem, o direc- plos, a que se juntam também as entrada de Marta Temido. Ao PÚBLI- dos.
tor do CRI, John Preto, disse à Lusa Unidades Locais de Saúde da Guarda, CO, o ministério garante que “não Mais de 3000 pessoas, entre tripu-
que com este modelo foi possível Castelo Branco e Alto Minho. Quanto houve um desinvestimento” nesta lantes e passageiros, foram mantidas
melhorar “a gestão, o acesso e os tem- a áreas de intervenção, são também área. “E a prova disso é que o Minis- no navio de cruzeiro no porto de
pos de resposta”. As primeiras con- variadas. Entre outras, estão a urgên- tério orçamentou 100 milhões de Hong Kong para serem submetidas a
sultas passaram de 400 por ano para cia, diálise, radiologia, ortopedia e euros em 2020 para a operacionali- exames médicos, depois da conÆrma-
1600 e as cirurgias de 273 para 580 senologia. zação de modelos de pagamento pelo ção de que três passageiros chineses,
em 2019. E deixaram ter doentes há desempenho para o trabalho hospi- que haviam viajado anteriormente na
mais de um ano à espera da opera- 100 milhões para 2020 talar em Centros de Responsabilidade embarcação, estavam infectados com
ção. Como é que este modelo funciona? As Integrados, no âmbito dos contratos- o novo coronavírus.
O Ministério da Saúde, em resposta equipas dos CRI fazem um contrato programa de cada entidade hospita- Na manhã de quarta-feira, uma
por escrito, disse que os hospitais já com o conselho de administração do lar” para este ano. Acrescenta que equipa das autoridades de saúde de
com CRI a funcionar apontam como hospital. DeÆnem o horário de traba- este “modelo é de adesão voluntária Hong Kong embarcou no World
principais ganhos “a melhoria do lho, as consultas e cirurgias, assim e dependente das necessidades de Dream para realizar inspecções médi-
cumprimento dos tempos máximos como a restante actividade a fazer cada instituição, pelo que o estímulo cas a 1.800 passageiros e 1.800 tripu-
de resposta garantidos, a motivação dentro horário normal de trabalho e que é dado é através do incentivo via lantes após o navio atracar no termi-
dos proÆssionais, a maior eÆciência o acréscimo de actividade que se pro- contratualização e Ænanciamento”. nal Kai Tak, em Kowloon, ao qual
na gestão e rentabilização dos recur- põem fazer além desse horário. Têm Directora-geral da Saúde chegou depois de ter sido recusado
sos e a redução dos gastos por doen- ainda de deÆnir a organização inter- amaia@publico.pt elogiou a China pelas autoridades de Taiwan. Lusa
Público • Sábado, 8 de Fevereiro de 2020 • 23

SOCIEDADE

As tribos da comunicação

DADO RUVIC/REUTERS
Agências de comunicação e processo mediático das ideias e
proprietários dos meios de propostas agressivas, aÆrmando
comunicação têm uma inÇuência comportamentos unilaterais e
indireta sobre o espaço público. Ou rejeitando qualquer forma de
antes, têm, de forma indireta, uma consenso.
inÇuência direta sobre o espaço A pulverização de posições e
Opinião público. As agências de atitudes, seja dos que produzem,
Jorge Barreto Xavier comunicação representam detêm ou agregam conteúdos, seja
interesses de grandes empresas ou dos que, predominantemente, os
Assistimos a um fenómeno de grupos. Ao contratar publicidade ou consomem ou reproduzem, é a
fragmentação crescente do espaço outros recursos, essenciais para a negação do espaço público, desse
público. A era que nos traz maiores sobrevivência dos meios de lugar onde, independentemente da
possibilidades de partilhar ideias, comunicação social, têm um poder diferença de posições, é possível
expectativas, experiências, é de inÇuência editorial que não se trocar pontos de vista, mudar de
também aquela em que a pode ignorar. Como ele é utilizado e opinião, aprender, consensualizar
legitimidade das fontes, a qual a sua dimensão é matéria objetivos, defender o sentido do
transparência nos processos diÆcilmente apurável. Os interesse geral da comunidade.
comunicacionais, o preconceito, proprietários dos meios de A fragmentação do espaço
minam de forma grave o exercício comunicação têm posições público, a tribalização da
do encontro pessoal e social. dominantes no contexto de dada comunicação, é também a erosão
Esta situação não signiÆca a sociedade. E representam de um sentido de bem comum e da
inexistência de comunidades de interesses. Até que ponto jornalistas construção social.
pertença, onde se trocam e comentadores se sentem Não basta habitar dentro de uma
mensagens e há entendimentos. comunicação — espaços conÆnados condicionados na produção de mesma fronteira física, partilhar os
Mas corresponde ao crescente que substituem o espaço público. conteúdos em função da posição mesmos recursos básicos — água,
protagonismo ou mesmo Espaços singulares, que se dos proprietários? eletricidade, transportes, saúde,
supremacia de comunidades de sobrepõem a uma ideia de A tribo dos detentores e defesa — para se ser comunidade.
interesses particulares sobre pluralidade. É o caso de três tribos agregadores de conteúdos São precisos valores comuns.
comunidades mais alargadas e de conteúdos: a dos que os Se vivermos num corresponde a entidades que, pela Valores dinâmicos, em tensão, em
assentes no interesse geral. produzem, a dos que os detêm e a sua natureza política, económica ou circulação, em renovação, em
Tomando como exemplo o debate dos que os fruem (claro que esta condomínio social, polarizam um conjunto de consolidação, mas gerados,
sobre a crise climática, a própria forma de classiÆcar é simplista a fechado de perspetivas, convicções e discutidos, antagonizados,
deÆnição de “crise climática” não é diversos títulos, mas útil, para documentos que têm inÇuência partilhados, num mesmo chão.
consensual. Por um lado, existe a aÇorar a complexidade do tema — é convicções, a determinante no espaço público. É Se vivermos numa espécie de
verdade de painéis de cientistas; assim que, apesar de vivermos a democracia correrá assim com os grandes partidos condomínio fechado de convicções,
por outro, a dos negacionistas. Não globalização, se remete para o políticos, clubes desportivos, Igreja, em que a recusa do outro, da
há uma mesma linguagem, uma contexto nacional sem aÇorar, riscos tremendos maçonarias, grupos ambientalistas diferença, da liberdade de
plataforma de negociação a partir nomeadamente, o papel do Estado e grandes agregadores de pensamento e opinião, são
de regras prévias aceites entre as e a promiscuidade entre política, Quando falamos da tribo dos conteúdos. Os detentores e consumidos pelos interesses e
partes. E sem negociação, não pode comentário político e economia). produtores de conteúdos, falamos produtores de conteúdos não são valores de grupo, vantagens
haver compromisso. Na tribo dos produtores de de uma tribo com uma inÇuência agentes da verdade, mas da “sua” abusivas, radicalismos e
Estas atitudes não remetem para conteúdos, há os seguintes clãs: direta sobre o espaço público. Há verdade. Todavia, se esse agressividade, a democracia, no
um retrocesso nas conquistas do comentadores políticos e tendência, por parte dos receptores particularismo se torna dominante contexto contemporâneo, correrá
século XX por uma “aldeia global” — desportivos; agências de de conteúdos, para considerar no espaço mediático, existe riscos tremendos.
tecnologia mediática + interconexão comunicação; proprietários dos como verdade o que lhes é distorção do mesmo — um interesse Na Europa, desde as
+ estabilidade institucional. meios de comunicação; colunistas; transmitido por agentes de particular determina o espaço geral. transformações e alargamento do
Remetem antes para uma visão do jornalistas. comunicação que reconhecem. A tribo dos fruidores de espaço público que encontram
século XXI em que os interesses Na tribo dos detentores e Assim, comentadores, colunistas, conteúdos — a maioria numérica referência na Revolução Francesa,
particulares se sobrepõem ao agregadores de conteúdos, os jornalistas têm uma inÇuência dos elementos no processo de apesar de muitos momentos de
interesse geral, alterando, partidos políticos, organizações signiÆcativa sobre o espaço comunicação — está hoje guerra e catástrofes, nunca se viu
signiÆcativamente, os pressupostos confessionais, clubes desportivos, mediático. Por vezes, o seu trabalho “sequestrada” pelos uma ameaça que se impõe de forma
de base das sociedades empresas, grupos de interesse. pode estar determinado por particularismos das perspetivas. tão pacíÆca, insidiosa e inteligente:
democráticas. Finalmente, na tribo dos agendas escondidas — através do Seja em assuntos políticos, poderes que vencem sem os sinais
Não existe aqui uma regressão, fruidores de conteúdos, há os que se diz ou omite, para valorizar desportivos, religiosos ou outros, convencionais das guerras,
mas uma situação nova, complexa e ambientalistas, os ideólogos de determinado partido, governo, partem de uma posição de não destruição das instituições liberais a
diÆcilmente apreensível, sobre a género, os consumistas, os grupo ou pessoa. Mas se o que for questionamento, associando-se ao favor de novas formas de
qual se coloca a nossa condição de seguidistas, os radicais. dito parecer transparente, que consideram ser os grupos mais totalitarismo.
pensamento e ação — tecnologia Evidentemente, podem obter-se diÆcilmente se perceberá ou poderá fortes, onde se sentem protegidos. Precisamos de ser, juntos, outra
mediática + globalização + crise das classiÆcações que combinem provar a diferença entre verdadeira Muitos ambientalistas, ideólogos de vez, povo, acolhendo as tribos e os
instituições. membros das diferentes tribos e notícia ou opinião e notícia ou género, consumistas, seguidistas, clãs, mas sendo mais do que a sua
A fragmentação do espaço clãs. Assim, alguém pode ser, ao opinião manipuladas. Esta situação veem o mundo de forma soma.
público — que resulta da tribalização mesmo tempo, produtor, detentor e remete para o problema estrutural maniqueísta — os nossos e os outros.
da comunicação — implica a fruidor de conteúdos; comentador de uma ética na comunicação, a E os radicais levam ao extremo as Ex-secretário de Estado da
identiÆcação das “tribos” da desportivo, político, radical. precisar de reforço signiÆcativo. suas posições, ao alimentar-se no Cultura; professor universitário
24 • Público • Sábado, 8 de Fevereiro de 2020

LOCAL
As várias vidas do Teatro Romano
de Lisboa estão em Scaena
As muitas vidas do Teatro Romano — e
todo o caminho para as descobrir — estão
agora reunidas numa revista. Scaena põe
“em cena” estudos feitos ao longo de mais
de uma década de escavações
todo este conhecimento. Por isso,
Arqueologia este primeiro volume é dedicado,
Cristiana Faria sobretudo, a estudos sobre o teatro
Moreira (texto) Nuno romano. Mas não exclusivamente

Ferreira Santos (fotos)


sobre essa época. “Este é um museu
de sítio e não um museu monográÆ#
Imaginemo-nos no Tagus há dois mil co. Ou seja, quando Æzemos a escava-
anos, prestes a chegar a Felicitas Iulia ção, encontramos vestígios da ocupa-
Olisipo, e rapidamente percebería- ção humana do século XIX, XVIII,
mos que nos preparávamos para XVII, XVI, XV, XIV, até atingir o teatro,
entrar em domínio do Imperador mas temos também vestígios de ocu-
Augusto. Num salto até 2020, da soa- pação do século VIII a.C.”, conta a
lheira varanda do Teatro Romano que arqueóloga.
nos enche a vista de Tejo, entende-se Ali está, por isso, concentrada “a
bem a razão pela qual este teatro foi história integral” da cidade. Colabo-
construído aqui: era “uma marca de raram nesta edição 16 investigadores
propaganda” do próprio império. que ajudam a perceber o que havia
A imponência da construção aca- antes do teatro e o que lhe aconteceu
bava por falar por si. É imaginar um depois da ocupação romana. Há arti-
teatro romano, de forma semicircu- gos sobre a cidade neste tempo, estu-
lar, com três níveis de bancada encas- dos sobre as cerâmicas de mesa, de
trados na colina — que é hoje a do cozinha, as ânforas, “que aqui foram
Castelo — separado pela Rua de São encontradas às centenas”, e sobre as
Mamede. “Daqui, o teatro era visto argamassas como parte da engenha-
por toda a gente que chegava à cidade ria romana.
pelo rio e isso foi a razão suÆciente Toda a escavação do interior do
para o construir neste sítio”, repara a museu foi feita ao longo de cerca de
arqueóloga Lídia Fernandes, que 12 anos, em várias campanhas arqueo-
coordena o Teatro Romano — Museu lógicas. Se somarmos esse tempo, as
de Lisboa. escavações decorreram em apenas
Dois mil anos após a sua constru- dez meses, nota a arqueóloga. E foi altura em que foi notória a necessida-
ção e 222 após terem sido, pela pri- tudo escavado à mão, garante. “Não de de se fazerem obras para readap-
meira vez, descobertas as suas ruínas, entrou aqui nenhuma máquina.” tar o museu e incluir o novo sítio
o Museu de Lisboa lançou ontem uma As escavações perfuraram até cerca arqueológico, do outro lado da Rua
revista, Scaena, que põe “em cena” de dez metros de profundidade e o de São Mamede, que corresponde à
as várias vidas deste teatro imperial. que os arqueólogos encontraram per- bancada e parte do palco. Acabou por
“Achámos que era um nome marcan- mitiu-lhes perceber os sistemas de encerrar em 2013 e reabrir em Setem-
te pelo facto de ser um teatro, de estar construção do teatro, como é que se bro de 2015, já com a adaptação feita
em cena, de abrir as portas a contri- alicerçou no próprio terreno da e com a designação de Museu de Lis-
butos, disponibilizar novos conheci- encosta. “Daí o facto de eu ter dito boa — Teatro Romano.
mentos, pôr em palco novos discur- que isto funcionou como uma marca
sos sobre a cidade de Lisboa”, diz de propaganda, que permite perce- As contas de Vitrúvio
Lídia Fernandes. ber o esforço envolvido para se ter O teatro deve ter sido construído ao
esta construção a meia encosta”, nota longo de dez, 20 anos, o que, segundo
Um museu de sítio a coordenadora do teatro. nota a arqueóloga, “é um período
Foram “muitos, muitos anos” de cam- Não foi uma construção fácil. muito curto para a construção de um
panhas arqueológicas e muitos anos “Como é que vamos construir um edifício tão grande”. E isso percebe-
de publicações dispersas sobre o tea- edifício tão grande que dava para cer- -se, por exemplo, analisando a arga-
tro, construído em tempos de Augus- ca de quatro mil espectadores? Se massa utilizada na construção. “A cal
to, primeiro imperador de Roma, nos pensarmos que o Teatro D. Maria ou A revista, que será anual, custa As escavações começaram em aumenta três vezes de volume quan-
inícios do século I, e sobre a ocupação o São Carlos não chegam a mil espec- 15 euros e pode ser comprada 2001, quando foi inaugurado o Museu do é aplicada água, o que signiÆca que
romana na cidade de Lisboa, que tadores cada um, isso dá-nos uma nos vários pólos do Museu de do Teatro Romano, e havia apenas é uma obra muito coesa e tem uma
Lídia Fernandes achou por bem reu- escala de grandiosidade deste edifí- Lisboa, com excepção do da uma pequena parte escavada. As secagem muito mais rápida. Daí nós
nir numa revista que congregasse cio”, nota. Casa dos Bicos campanhas continuaram até 2011, concluirmos que o objectivo era fazer
Público • Sábado, 8 de Fevereiro de 2020 • 25

240
Neste momento, conhece-se
cerca de um terço do que teria
sido o teatro romano, um
complexo com cerca de 240
metros quadrados

brinca a arqueóloga. Com as inva- 90 mas só a partir de 2001 é que se


sões bárbaras e depois com o cristia- escavou a maior parte do teatro que
nismo, as representações clássicas hoje se conhece.
desapareceram. “O teatro não era
um local para ser usado, mas conti- O Celeiro da Mitra
nuou a ser um sítio importante para “Este espaço é o maior exemplo de
a cidade”, diz. como se pode ler nas pedras das pare-
Ao longo dos séculos, sobretudo a des como as várias estruturas se vão
partir dos séculos V e VI, foi sendo amontoando e construindo a própria
desmontado. Várias casas foram cons- cidade”, repara a arqueóloga, apon-
truídas em cima da bancadas e das tado para a diversidade de materiais
várias entradas do teatro, que passou que ali foram encontrados e que nos
a ter “função de pedreira e de local localizam em diferentes épocas. “A
habitacional”. “Por isso é que o teatro quantidade de estruturas que apare-
está hoje tão destruído.” ceram eram muitas e era uma fatia da
O que subsiste do teatro são sobre- história da cidade que tínhamos de
tudo os alicerces que foram utilizados entender.” Como, por exemplo, o
nas construções que se seguiram ao facto de terem encontrado uma parte
longo dos séculos (e no próprio de uma parede do século XVIII abaixo
museu). da parede romana. “Parece impossí-
As ruínas do teatro foram pela pri- vel, mas não é”, diz Lídia Fernandes,
meira vez descobertas em 1798, quan- e justiÆca-se pelo facto de, após o ter-
do se andava a reconstruir a cidade ramoto ter sido criada mais uma divi-
depois do terramoto. Um arquitecto são de uma casa a fazer de cave.
italiano, Francisco Fabri, esteve “Até 2001 não conseguíamos expli-
envolvido nessa descoberta. No car o porquê de o teatro ter sido aqui
entanto, a conservação dos achados construído e como é que foi construí-
não se chegou a concretizar, ainda do. A partir de 2011, 2012, consegui-
que a ideia de que havia na Rua de mos alinhar ideias e criar um discurso
São Mamede um teatro romano tenha para passar para a população”, diz a
perdurado no tempo. Isto porque, em sua coordenadora. Acedendo aos
1807, quando se dá a primeira invasão escritos, perceberam, por exemplo,
napoleónica, a família real embarcou que por altura do “tombo de 1755
para o Brasil. Num reino sem rei, os aquele beco se chamava Beco do Alju-
proprietários dos terrenos onde be, por detrás do Celeiro da Mitra, o
tinham aparecido as ruínas acabaram que quer dizer que o edifício actual
por construir um edifício de cinco do museu era um Celeiro da Mitra
andares. ligado ao Cabido da Sé”.
Na década de 60 do século XX, um A revista — que tem um “ar de
professor da Faculdade de Letras, sebenta como os cadernos de campo
a obra rapidamente. Não há nenhum depois dos espectáculos. Fernando de Almeida, espreitou para que os arqueólogos gostam tanto” —
documento que nos diga isso, mas Neste momento conhece-se cerca
“Quando Äzemos a uma obra na rua e viu duas colunas poderá ajudar a dar mais algumas
podemos fazer essa dedução”, conta de um terço do que teria sido o teatro escavação, romanas a suportar a abóbada do rés- respostas, mas serve sobretudo para
Lídia Fernandes. romano, um complexo com cerca de do-chão. Só poderia ser aquela a loca- compilar e para tornar acessível anos
Terão ali trabalhado milhares de 240 metros quadrados, que corres-
encontrámos lização do teatro romano. A primeira e anos de investigação. A partir do
homens. E morrido muitos também. pondem a dois actus romanos, mas vestígios da sondagem arqueológica foi feita em próximo ano estará aberta a todos os
“Nós temos esta ideia romântica das os arqueólogos conseguiram fazer a 1964 e coincidiu precisamente com a que quiserem participar com estudos
pessoas a andarem com as suas togas, reconstituição inteira. “Tivemos o
ocupação humana parte central do teatro. Desde o ano sobre a cidade de Lisboa, diz Lídia
de irem ao teatro e os luxos todos ine- auxílio muito precioso do arquitecto do século XIX, seguinte e até 1971, os trabalhos foram Fernandes.
rentes à cultura romana, mas era uma Vitrúvio, um arquitecto da época de conduzidos pela arqueóloga Irisalva O passo seguinte para o Teatro
sociedade esclavagista”, lembra. Augusto que fala dos teatros gregos e
XVIII, XVII, XVI, Moita, uma “personagem muito Romano é musealizar um dos lotes
A construção é basicamente da romanos e indica as dimensões XV, XIV, até atingir importante na olisipograÆa portugue- que têm estruturas, já do lado da Rua
época de Augusto, mas os arqueó- modulares para cada parte do teatro. sa”, como lembra Lídia Fernandes. da Saudade. “A nossa ideia não é
logos colocam a hipótese de que Nós aplicámos esse modelo aqui e
o teatro, mas “Deve-se a ela o facto de ter con- demolir mais edifícios. Quando hou-
diferentes partes do teatro possam encaixa perfeitamente, excepto na temos também vencido o então presidente da Câma- ver possibilidade, escava-se no rés-
ter sido ediÆcadas em momentos parte sul, porque já é uma adaptação ra de Lisboa, o general França Borges, do-chão, mas não queremos afastar
diversos. à colina e é uma especiÆcidade do
vestígios de a comprar sete edifícios que se sobre- a população daqui, que já é muito
No local onde estamos, na parte sul teatro romano de Lisboa e não surge ocupação do punham ao próprio teatro”, conta. A pouca. Queremos conseguir um equi-
do teatro, voltada ao Tejo, Æcaria uma em qualquer outro teatro romano”, decisão, que obrigou a expropria- líbrio entre a investigação arqueoló-
espécie de patamares, de terraços explica Lídia Fernandes.
século VIII a.C.”, ções, motivou muita discórdia e fez gica e a vivência numa cidade”. Ainda
com zona de jardim, com colunatas conta a arqueóloga correr muita tinta nos jornais. que por ali haja sempre a hipótese de
abertas ao rio, precisamente para Um teatro-pedreira Com o 25 de Abril, os trabalhos “aparecer mais qualquer coisa”.
aproveitar o desnível da encosta, Como é que o teatro chegou a este
Lídia Fernandes pararam durante muito tempo, tendo
onde as pessoas se reuniam antes e estado de ruína? “Ele não explodiu”, só ganhado novo fôlego na década de cristiana.moreira@publico.pt
26 • Público • Sábado, 8 de Fevereiro de 2020

ECONOMIA
PPP do Douro Litoral ameaça
excedente orçamental já em 2019
RAFAEL MARCHANTE/REUTERS

Supremo Tribunal Administrativo


conÄrmou, em Setembro, que o Estado
tem de pagar uma indemnização de
219 milhões à concessão rodoviária, com
possível impacto nas contas públicas
referiu-se a “um conjunto de opera-
Contas públicas ções, ainda em análise, com impacto
Sérgio Aníbal e Luísa Pinto mais negativo em contas nacionais do
que esperado, que não teve reÇexos
Apesar de os resultados da execução em contabilidade pública”.
do Orçamento do Estado, especial- O risco que mais preocupa as
mente ao nível da receita, terem saído Finanças é a forte possibilidade de,
melhor do que o previsto, a possibili- na consequência de uma decisão judi-
dade de o Governo conseguir anteci- cial tomada em Setembro, se ter de
par já para 2019 a obtenção do pri- registar nas contas de 2019, em con-
meiro excedente orçamental em tabilidade nacional, uma parte subs-
democracia Æcou mais reduzida com tancial da indemnização de 219
a decisão tomada em Setembro pelo milhões de euros que o Estado foi
Supremo Tribunal Administrativo de condenado a pagar à concessão do
forçar o Estado a pagar uma indem- Douro Litoral. Este valor não coloca
nização de mais de 200 milhões de em causa a meta de 0,2% do Governo,
euros aos donos da concessão rodo- mas pode impedir a antecipação de
viária do Douro Litoral, uma parceria um excedente, que continua a estar
público-privada envolvida num longo prometido para 2020.
e polémico litígio. Essa despesa deve- A história do pagamento desta
rá, de acordo com as regras contabi- indemnização tem já sete anos. Tudo
lísticas europeias, ter de ser registada começou em Janeiro de 2013 quando
pelo menos parcialmente nas contas a concessionária do Douro Lito-
de 2019, com um efeito negativo no ral pediu uma indemnização no valor
saldo orçamental. de 1350 milhões de euros, decorrente
A expectativa de um novo brilhare- da anulação do concurso para a cons-
te nas contas públicas durante o ano trução da auto-estrada do centro e
de 2019 tinha crescido quando, no consequente alegada perda de tráfe-
Ænal de Janeiro, o Ministério das go. O caso acabou por ser levado pelas
Finanças anunciou, no boletim de duas partes para tribunal arbitral, que
execução orçamental referente ao acabou por deÆnir em 2017 o paga-
passado mês de Dezembro, que o mento de uma indemnização de 219
déÆce público numa óptica de caixa milhões de euros, com 42 milhões
(contabilidade pública) tinha Æcado inicialmente e cerca de cinco milhões
em 2019 mais de 500 milhões de todos os semestres até 2034.
euros abaixo daquilo que era a esti- O Estado, ao mesmo tempo que
mativa do Governo. Deste modo, cumpriu aquilo que tinha sido deÆni-
parecia aberta a possibilidade de o do pelo tribunal arbitral — pagou de
déÆce projectado de 0,2% do PIB — acordo com a Unidade Técnica de
calculado na óptica do compromisso Acompanhamento de Projectos
(contabilidade nacional) — poder ele (UTAP) 65,9 milhões de euros duran-
também ser mais baixo do que o espe- te o ano de 2018 —, decidiu também
rado e, talvez, transformar-se mesmo recorrer aos tribunais, pedindo a anu-
em excedente. lação da decisão.
No entanto, logo nesse momento, Em Março de 2018, os juízes do Tri-
Mário Centeno baixou as expectativas. bunal Central Administrativo Sul não
Em declarações ao PÚBLICO, fonte aceitaram essa pretensão. O Estado
oÆcial do Ministério das Finanças aÆr- recorreu para o Supremo Tribunal
mou na altura que “ocorreu uma Administrativo, mas também este, no
melhor execução de receita de fundos passado dia 11 de Setembro, conÆr-
europeus do que o esperado, que mou o acórdão arbitral que condenou
melhorou o saldo em contabilidade o Estado português ao pagamento de
pública mas sem reÇexos em contabi- cerca de 219 milhões de euros, como
lidade nacional”. Para além disso, é aliás assinalado pelo Governo no Centeno projectou excedente histórico só para 2020, mas esse cenário pode acontecer já este ano
Público • Sábado, 8 de Fevereiro de 2020 • 27

O INE terá de
decidir de que
forma e quando
é que se regista
o impacto da PPP
nas contas

Orçamento do Estado para 2020. dados do saldo orçamental e da dívi- demonstravam que a auto-estrada do acabou condenado, em Fevereiro Os outros pedidos de indemniza-
É ao Instituto Nacional de Estatísti- da no ano de 2019. que havia custado 11 milhões de euros de 2017, a pagar 219 milhões. ção, em que ainda não há decisões
ca (INE) que cabe agora a tarefa de por quilómetro (386 milhões, no A Douro Litoral enfrentou, poste- em tribunal, referem-se à Subconces-
decidir de que forma, e em que data, Concessão polémica total) estava, aÆnal, deserta. riormente, uma nova vaga de conÇi- são do Baixo Tejo (AEBT), cuja empre-
é que se contabiliza esta despesa no O contrato de concessão da Auto-es- Os baixos níveis de tráfego foram tos jurídicos, com os bancos credores sa pede 155 milhões de euros pelas
cálculo do saldo orçamental. Parte trada Douro Litoral foi assinado em justificados pela concessionária com a executarem a concessão devido à “alterações legislativas de carácter
deste valor já foi pago em 2018 e uma 2007 e tinha como objectivo melho- a alteração de pressupostos por parte falta de pagamento das dívidas pela especíÆco” a que foi submetida a sub-
parte signiÆcativa, cumprindo o que rar a Çuidez de trânsito da área metro- do concedente — nomeadamente pela concessionária. No último Verão, os concessão, e outros 110 milhões de
foi decidido em tribunal arbitral, será politana do Porto, fazendo na mar- decisão de não construir uma auto- credores e as empresas concessioná- euros por ter sido impossibilitada a
pago no futuro. No entanto, de acor- gem sul do rio Douro o fecho de uma -estrada que iria alimentar o tráfego rias (lideradas pela Brisa) chegaram construção da ER377, uma via em
do com as regras do Sistema Europeu circular externa na região do Porto. daquela via (a Auto-estrada do Centro a acordo para ultrapassar esta situa- perÆl de auto-estradas que visava ligar
de Contas, nos casos em que uma As obras decorreram durante três não saiu do papel), ou a decisão de ção, estando o desfecho ainda depen- a Costa de Caparica à Fonte da Telha,
despesa é o resultado de uma decisão anos e, no Ænal do ano de 2011, abriu cobrar portagens em vias que não dente da luz verde do Estado. e que o Governo deixou cair para pre-
judicial, o momento da inscrição da ao público. A verdade é que desde eram portajadas, o que também dimi- O pedido de indemnização na Dou- servar a Reserva Botânica da Mata
despesa é a data da sentença. que foi inaugurada teve sempre níveis nuiu o tráfego. Em Janeiro de 2013, a ro Litoral correspondia a cerca de Nacional dos Medos, em plena Área
Sendo assim, o mais provável neste de tráfego muito abaixo do previsto concessionária (maioritariamente 39% dos pedidos de reequilíbrio de Paisagem Protegida da Arriba Fós-
momento é que a indemnização — e insuÆcientes para remunerar a detida pela Brisa) interpõe um pedido Ænanceiro que o Estado enfrentava sil da Costa de Caparica.
venha a ter um impacto negativo nas concessionária pelo investimento ali de reequilíbrio Ænanceiro onde exige no Ænal do ano de 2018, de acordo
contas do ano passado. Será no Ænal realizado. Alguns meses após a inau- uma indemnização de cerca de 1350 com a Unidade Técnica de Acompa- sergio.anibal@publico.pt
de Março que o INE irá publicar os guração, surgiram notícias que milhões. Quatro anos depois, o Esta- nhamento dos Projectos (UTAP). luisa.pinto@publico.pt

PUBLICIDADE
28 • Público • Sábado, 8 de Fevereiro de 2020

ECONOMIA

Governo quer uma cidade do interior


com 5G até Dezembro
Governo quer nova tecnologia em duas cidades em 2020 e todos os concelhos com mais de 75 mil
habitantes cobertos até Änal de 2023. Mas serviço só chega a 90% dos portugueses em 2025
PATRICIA MARTINS
estar cobertas com rede 5G. Actualmente, são 33 os concelhos
Telecomunicações Esta cobertura pode ser assegurada com mais de 75 mil habitantes e 275
Ana Brito e Victor Ferreira através de redes individuais de cada municípios que Æcam aquém dessa
um dos operadores, através de redes fasquia. E Viseu é a única cidade que
O Governo aprovou ontem a estraté- partilhadas pelos operadores (através se pode considerar neste universo
gia nacional para o 5G e deÆniu várias de acordos de partilha como o anun- como não estando na faixa litoral. A
etapas para o desenvolvimento da ciado ainda esta semana pela Nos e meta do Governo signiÆcaria que, à
tecnologia em Portugal, entre 2020 Vodafone) ou por redes grossistas, às luz dos números actuais, nenhuma
(com a atribuição das licenças) e 2025, quais os operadores poderão contra- cidade do interior terá de ter cober-
que é quando se espera que, “tenden- tar o serviço. tura integral de 5G até 2023.
cialmente”, 90% dos portugueses A escolha das cidades e do modelo A cobertura 5G deverá ainda esten-
tenham acesso a estes serviços. em que a rede será desenvolvida der-se a todas as universidades e ins-
Em matéria de segurança, a reso- caberá aos operadores. O leilão deve titutos politécnicos, a 50% das áreas
lução do Conselho de Ministros arrancar em Abril e as receitas serão de localização empresarial ou par-
ontem aprovada diz que será consti- integralmente encaminhadas para o ques industriais dos concelhos do
tuído um grupo de trabalho para ava- Fundo para a Transição Digital. O litoral e 50 % das áreas de localização
liar em permanência os riscos ineren- Governo diz não ter quantiÆcado o empresarial ou parques situados em
tes à quinta geração de redes móveis, valor da receita. “Sabemos o destino, territórios de baixa densidade. A tec-
devendo decidir quais as medidas a não sabemos o montante”, resumiu nologia deverá ainda estar disponível
aplicar para salvaguardar a integrida- o ministro Pedro Nuno Santos, que nos aeroportos internacionais e nas
de e segurança das redes. tutela a pasta das Infra-estruturas. instalações militares prioritárias.
É uma decisão que já se esperava: Na próxima segunda-feira, a Ana- Até Dezembro de 2024, deverão
nesta matéria, Portugal alinhará com com irá apresentar o Projecto de estar dotadas com redes 5G os conce-
os parceiros europeus, que, na sema- Regulamento do Leilão para a Atribui- lhos com mais de 50 mil habitantes,

2023
na passada, se comprometeram a 95% do traçado das rodovias nacio-
seguir um guião comum para garantir nais com tráfego superior a 7,3
a cibersegurança das redes. Com os milhões de veículos por ano e as auto-
EUA e outros aliados a proibirem a -estradas A22, A23, A24 e A25 e Estra-
presença chinesa, nomeadamente da das Nacionais n.º 1 e n.º 2.
Huawei, na nova geração de redes Até final desse ano, o Governo Também se prevê que nessa data
móveis, a UE prefere não excluir quer que estejam dotados com haja cobertura em 95% da linha fer-
nenhum fornecedor à partida, e sujei- redes 5G os concelhos com mais roviária de Braga a Lisboa e do corre-
tar todas as empresas a uma avaliação de 75 mil habitantes e todos os dor ferroviário do Atlântico, em 98%
de risco que será feita a nível nacio- hospitais públicos das linhas de comboio suburbanas
nal, caso a caso. “Há uma acção con- das áreas metropolitanas de Lisboa e
certada a nível europeu e não faz ção de Direitos de Utilização de Fre- Porto e em 98% das redes de metro-
sentido ter uma estratégia divergen- quências nas faixas dos 700 MHz, 900 politano de Lisboa, Porto e da Mar-
te”, diz o Governo. MHz, 1800 MHz, 2,1 GHz, 2,6 GHz e gem Sul do Tejo. A cobertura terá de
Segundo o calendário identiÆcativo 3,6 GHz, esperando-se que seja pos- estar também assegurada nos portos
a que o PÚBLICO teve acesso, o pri- sível ter uma ideia de quanto é que o de Sines, Setúbal, Lisboa, Leixões e
meiro objectivo de “natureza estraté- processo poderá render ao Estado. Aveiro.
gica” deverá estar cumprido até ao Os planos iniciais da Anacom pre- Segundo o calendário do Governo,
Ænal do ano e passa por garantir a viam que este projecto fosse colocado no Ænal do ano de 2025, “tendencial-
existência de redes 5G em pelo menos em consulta pública ainda em Janei- mente, 90% da população” deverá ter
duas cidades portuguesas, uma no ro, mas o prazo já foi ultrapassado. “acesso a serviços de banda larga
interior e outra no litoral. “Houve Para 2023, que é quando os opera- móvel com uma experiência de utili-
uma preocupação muito forte de coe- dores consideram que poderá haver zação típica de um débito não inferior
são territorial, para garantir que não as primeiras aplicações comerciais a 100 Mbps [megabits por segundo]”.
se agravem assimetrias regionais desta tecnologia, as metas são mais Com base nos dados da população
entre litoral e interior”, sublinhou o exigentes. Até Ænal desse ano, o residente em Portugal (continente e
secretário de Estado da Transição Governo quer que estejam dotados ilhas) em 2018, isso signiÆca que a
Digital, André de Aragão Azevedo, no com redes 5G os concelhos com mais meta é dar cobertura 5G a 9,2 milhões
Ænal da reunião do Governo. de 75 mil habitantes, todos os hospi- de residentes, deixando de fora cerca
Até Dezembro, “pelo menos, uma tais públicos, 50% dos centros de de um milhão de pessoas.
cidade situada em territórios de baixa saúde públicos situados em territó- A resolução do Governo prevê a
densidade” (existem no país 165 rios de baixa densidade e 50% dos realização de estudos sobre eventuais
municípios que cabem nesta deÆni- centros de saúde públicos do litoral, impactos do 5G na saúde humana.
ção) e “uma cidade do litoral, com que não se encontrem já cobertos por
mais de 50 mil habitantes” deverão É estimado que, em 2025, 90% dos portugueses tenham acesso rede Æxa de elevado débito. ana.brito@publico.pt
Público • Sábado, 8 de Fevereiro de 2020 • 29

ECONOMIA

Aeroporto de Lisboa Desvio espanhol


e anemia alemã
tem mais um recorde: interrompem década
709 voos num só dia de crescimento do têxtil
DANIEL ROCHA
vista dos preços, Portugal tem perdi-
Transportes Exportações do alguma competitividade”.
Luís Villalobos Victor Ferreira “Ainda que Portugal continue a
apresentar vantagens em factores
Plano de redução do ruído Portugal exportou 5259 diferenciadores como a conÆança, a
resposta rápida e o valor acrescenta-
ainda não foi aprovado milhões em 2019, menos 1%.
do, os custos de contexto não são
pela APA e regulador É a primeira quebra em dez fáceis e os custos salariais têm tido
está a analisar fecho anos por perda de produção algum impacto”, explica Ana Paula
da pista secundária para Marrocos e Turquia Dinis, da ATP. E para empresas de fast
fashion, como a Inditex, a questão dos
O Aeroporto Humberto Delgado tem As vendas da indústria têxtil e vestuá- custos é das mais relevantes, aponta.
batido vários recordes, a que se junta rio (ITV) a Espanha caíram 73 milhões Porque “as decisões acabam por ser
agora mais um: o dia mais movimen- de euros em 2019. O vizinho ibérico tomadas com base no preço”. Marro-
tado de sempre foi o de 9 de Agosto não é o único mercado de destino em cos e Turquia conquistaram enco-
de 2019, com 709 voos geridos pela quebra, mas foi o principal culpado mendas que antes eram satisfeitas em
NAV Portugal. Os dados, enviados ao da descida nas exportações da ITV, Portugal, porque em termos de pro-
PÚBLICO pela empresa pública que que perdeu 1% da facturação no ano ximidade acabam por ser colocados
gere o espaço aéreo, representam passado face a 2018, para 5259 no mesmo patamar que a confecção
uma subida de 3,5% face ao recorde Plano de gestão e redução do ruído tinha “lacunas e omissões” milhões de euros. portuguesa, que foi o sector que mais
anterior — a 13 de Agosto de 2018, a É a primeira vez, desde 2009, que comércio perdeu e aquele que, como
fasquia tinha sido colocada nos 685 úteis”. “Foi solicitado à ANA o envio Montijo (então alvo de muitas críticas as vendas ao exterior da ITV num ano diz a ATP, “mais sente o peso” dos
voos (ou movimentos, englobando de elementos adicionais e a adopção por ainda não ser conhecida a posi- não ultrapassam a facturação do ano custos salariais.
aterragens e descolagens). de medidas operacionais e de reforço ção da APA) e a expansão do aeropor- precedente. Foram nove anos sempre Já no caso da Alemanha, para onde
Segundo as respostas enviadas ao do condicionamento acústico de to Humberto Delgado, entre a ANA e a crescer, uma tendência agora inter- se venderam menos 14 milhões de
PÚBLICO pela NAV, a média diária fachadas de edifícios de uso sensível”, o Governo, em Janeiro do ano passa- rompida porque o principal cliente euros, a explicação fundamental será
naquele que é o maior aeroporto referiu fonte oÆcial da APA. do, este previa o investimento de 650 de Portugal, a Espanha, e o terceiro o clima de estagnação que pautou a
nacional (e maior fonte de receitas Este organismo ressalva, no entan- milhões de euros na Portela. maior comprador, a Alemanha, regis- economia e que terá inÇuenciado o
da concessionária, a ANA, do grupo to, que “o plano de acção do aeropor- taram quebras de 4,3% e 3%, respec- comportamento dos consumidores
francês Vinci) foi de 611 voos. E se o to para o período 2013-2018 continua Fecho de pista em análise tivamente. naquele país, refere.
recorde diário Æcou marcado no em vigor e as medidas nele preconi- A verba implica apostas como o No primeiro caso, a razão parece Em termos totais, as vendas ao
calendário de Agosto, já o recorde zadas não se extinguem por se encon- aumento de posições de estaciona- ser a transferência de encomendas de estrangeiro da ITV ascenderam em
mensal Æxou-se em Julho, com trar em processo de revisão”. mentos de aviões, ampliação do Ter- Portugal para Marrocos e Turquia por 2019 a 5259 milhões de euros, menos
20.063 movimentos. minal 1 e novas saídas rápidas de parte de grandes clientes da confec- 53 milhões do que no ano anterior. Os
Em termos anuais, a torre de con- Investir 650 milhões pista. Ao mesmo tempo, pressupõe ção portuguesa, como a Inditex (dona artigos de vestuário representaram
trolo do Aeroporto Humberto Delga- Numa fase em que se aguardam os “o encerramento da pista secundá- das marcas Zara, Pull & Bear e Ber- cerca de 60% das exportações, as
do registou um total de 222.984 últimos passos que ditarão a constru- ria”, a 17/35, e “alteração contratual”. shka, entre outras). Porquê? Segundo matérias-primas têxteis, incluindo
movimentos no ano passado (mais ção do aeroporto complementar do Neste momento, de acordo com as a Associação Têxtil e Vestuário de Æos, tecidos e têxteis técnicos, justiÆ#
2,3% face a 2018). Montijo (falta a ANA entregar o pro- informações da ANA, estão já em Portugal (ATP), “alguns players impor- cam 25% da facturação no exterior e
Com 31.173 mil passageiros a pas- jecto de execução e o relatório de curso as obras para a criação de duas tantes alteraram a lógica de forneci- os restantes 14% da receita dizem res-
sarem em 2019 pela infra-estrutura conformidade ambiental do projecto saídas rápidas. Com conclusão pre- mento” nos segmentos de “moda e peito aos têxteis-lar e outros artigos
aeroportuária da capital, a ANA tem de execução, que terá de ser aprova- vista para o Ænal de Junho, estas fast fashion” porque “do ponto de têxteis confeccionados. O negócio do
procurado expandir a sua capacida- do pela APA, e a ANAC tem de certi- implicam o fecho da pista principal vestuário em malha perdeu 2,3%,
de, mas falta também um outro vec- Æcar o aeroporto, o que requer uma entre as 23h30 e as 5h30. sendo a categoria mais penalizada,
tor, o da gestão do ruído provocado análise à hipótese de colisão com Já a transformação da actual pista com uma perda de 50 milhões na
nas zonas envolventes pelas aterra- aves), a infra-estrutura localizada na 17/35 (proporcionando mais estacio- receita. Pelo contrário, as vendas de
gens e descolagens dos aviões como Portela continua a apostar no seu namentos) apresenta-se como um vestuário em tecido subiram 2,5%,
os da TAP, da Ryanair e da Easyjet, crescimento. pouco mais complicada. De acordo um acréscimo de 24 milhões.
para citar apenas as três principais Uma das estratégias para gerar com o regulador da aviação civil, a Por regiões, o comércio intracomu-
companhias. mais movimentos é a da melhoria da ANAC, o processo para o encerra- nitário (que representa 82% das
De acordo com a Agência Portu- gestão do espaço aéreo, aposta que, mento da pista foi entregue pela ANA exportações) caiu 1,9%, mas houve
guesa do Ambiente (APA), “no âmbi- se abrange o Montijo, dá também no Ænal de Novembro. mercados como a França (mais 2,6%)
to da apreciação da revisão em curso mais espaço no chão ao Aeroporto Segundo fonte oÆcial do regula- e os Países Baixos (mais 4,2%) a con-
do plano de acção [para a gestão e Humberto Delgado. Após o entendi- dor, a ANAC está a veriÆcar se está trariar essa tendência. As exportações
redução do ruído] para o período mento entre a Força Aérea (implican- tudo “completo e instruído de acor- das vendas extracomunitárias aumen-
2019-23”, este organismo “constatou do as bases de Sintra e de Monte Real) do com a legislação e requisitos em taram 3,3%, para 970 milhões de
a existência de lacunas e omissões e a NAV, vai ser possível haver 46 vigor”. “Este processo conÆgura euros, com destaque para os EUA, o
relevantes relativamente aos requi- movimentos por hora na Portela, uma alteração das bases de certiÆ# cliente mais importante fora da UE, e
sitos mínimos” exigidos para a sua mais dois do que o máximo actual. cação do aeroporto, constitui uma para onde as vendas cresceram 5,4%,
aprovação. Em paralelo, há também investi- obra de relevo, pelo que a ANAC para 340 milhões.
Assim, no passado dia 20 de Dezem- mentos em curso, que têm sido refe- terá de analisar com profundidade”, A balança comercial da ITV conti-
bro, a ANA foi informada de que o ridos como independentes do Mon- acrescenta a mesma fonte. nua positiva, em 784 milhões.
plano tinha de ser “aperfeiçoado e tijo. Quando foi assinado o acordo Foi a primeira vez, desde 2009,
enviado à APA, no prazo de 60 dias para a construção do aeroporto do luis.villalobos@publico.pt que não houve crescimento voferreira@publico.pt
30 • Público • Sábado, 8 de Fevereiro de 2020

MUNDO
A Irlanda vai a votos e o Sinn Féin
faz contas para ser mainstream
Nacionalistas ameaçam o duelo eterno
entre Fianna Fáil e Fine Gael. Dispersão
de voto aponta para um Parlamento
bloqueado, numa eleição em que
o “Brexit” não conta assim tanto
ciar uma coligação com o Sinn Féin.
Eleições Preocupa-me o seu passado, claro,
António Saraiva Lima mas preocupa-me mais o seu presen-
te e futuro”, atirou o primeiro-minis-
A República da Irlanda vai hoje a tro no debate entre os três líderes na
votos com muitas suspeitas de que a terça-feira, na RTÉ, a televisão públi-
espera uma brutal dispersão do elei- ca irlandesa.
torado, um cenário parlamentar Mas uma percentagem superior ou
inédito e semanas de negociações próxima dos 20%, como sugerem os
intensas para a formação de um vários estudos que têm saído ao longo
Governo. O braço-de-ferro de quase da semana, garante ao partido de
um século entre os partidos de cen- Mary Lou McDonald — sucessora do
tro-direita, Fianna Fáil e Fine Gael, histórico Gerry Adams — um lugar de
recebe este ano a companhia dos destaque na arena política e parla-
nacionalistas de esquerda do Sinn mentar da Irlanda, seja num executi-
Féin, que actuam dos dois lados da vo, seja na oposição.
fronteira irlandesa, que têm no topo Um feito notável, se tivermos em
das suas prioridades o agendamento conta os 13,8% de votos em 2016, bem
de um referendo de uniÆcação com como o rótulo de pária que lhe foi
a Irlanda do Norte e que, depois de atribuído pelo poder político e pela
várias décadas como outsiders, comunicação social, durante anos a
anseiam agora por um lugar no Æo — e que o próprio Sinn Féin tam-
mainstream político. bém assumiu com orgulho —, devido
Numa sondagem da Ipsos MRBI às relações com o IRA e ao papel que
para o Irish Times, publicada na pas- alguns dos seus dirigentes desempe-
sada segunda-feira, o antigo braço nharam durante a guerra civil, ao lado
político do grupo armado Exército dos republicanos e contra os unionis-
Republicano Irlandês (IRA) agregava tas, a Norte da fronteira.
25% das intenções de voto para as
legislativas, seguido de Fianna Fáil Habitação e saúde Mary Lou McDonald, do Sinn Féin, espera aproveitar o desagrado popular com os muitos anos de governo do F
(23%), do ex-ministro Micheál Martin, Curiosamente, o crescimento do Sinn
e do Fine Gael (20%), do actual taoi- Féin na República da Irlanda não gação, na sequência do resultado orçamentais, em moções de censura mos que, para ser bem-sucedida, se
seach (primeiro-ministro) e líder do parece resultar propriamente de um impreciso das eleições de 2016 — e eventos similares. deve redistribuir a riqueza através de
Governo, Leo Varadkar. maior ou mais acentuado apetite do 25,5% para o Fine Gael e 24,3% para “O pior resultado [das eleições] é impostos e do Estado social, olhando
No entanto, as especiÆcidades do eleitorado por uma reuniÆcação irlan- o Fianna Fáil. Para governar, os ven- que Fine Gael e Fianna Fáil se juntem, para o emprego, a educação e a for-
sistema de voto único transferível — desa, questão que os nacionalistas cedores, então liderados por Enda de novo, para os próximos quatro ou mação proÆssional como direitos”,
que permite aos eleitores ordenarem querem levar a referendo no prazo de Kenny, foram obrigados a receber cinco anos”, defendeu McDonald no lê-se no manifesto eleitoral do Sinn
os candidatos por ordem de prefe- cinco anos e que colocam como ministros independentes no execu- debate. “O meu objectivo é resolver o Féin.
rência e mudarem o sentido de voto requisito para qualquer entendimen- tivo, e os derrotados, já com Martin problema da habitação e garantir que
se as suas primeiras hipóteses não to parlamentar. ao leme, acordaram abster-se na os trabalhadores e as famílias possam O “Brexit” e o referendo
conseguirem a percentagem mínima Resulta, apontam os analistas, de investidura do Governo, em votações ter descanso [destes partidos]”. Mais curioso ainda, nestas eleições
para eleição — e o número reduzido um descontentamento generalizado A solução, acredita o Sinn Féin, para o Dáil Éireann, a câmara baixa
de candidatos apresentado pelo Sinn com os partidos do arco do poder, em será aplicar um “programa republi- do Parlamento irlandês, é que o tema
Féin — apenas 42 para 160 lugares —, relação a temas tão comuns como a
Sinn Féin quer cano de governo”, que inclui o quente do momento na Irlanda do
diÆcilmente lhe permitirá formar ou habitação, os impostos ou a saúde, um referendo à aumento do investimento público, a Norte, do outro lado do Mar da Irlan-
integrar um Governo, mesmo cum- que ainda sofrem os efeitos dos cortes nacionalização de sectores-chave da da — no Reino Unido — e um pouco
prindo o melhor cenário eleitoral. e da austeridade decretada pelo
reuniÄcação economia e da indústria agro-pecuá- por toda a Europa, está longe de
Até porque Fianna Fáil e Fine Gael, Governo anterior, do Fianna Fáil, da ilha em cinco ria, uma reforma mais redistributiva constar no topo das prioridades dos
que em 2016 foram forçados a enten- durante a grave crise Ænanceira euro- da Segurança Social e do sistema de cerca de 4,8 milhões de eleitores.
der-se para permitir um Governo peia, que afectou especialmente a
anos, mas o foco impostos, uma maior protecção dos Uma outra sondagem do Irish Times
minoritário, liderado por Varadkar, Irlanda, a partir de 2008. da campanha trabalhadores e reforço da universa- concluía que apenas 3% dos inquiri-
se recusam a sentar-se à mesma mesa Inimigos crónicos, os dois partidos lidade da educação. dos aÆrma que o “Brexit” é o assunto
que os nacionalistas. de centro-direita alcançaram um
foi a habitação “Uma economia deve servir a socie- que mais os preocupa nas legislativas
“Se há algo que não farei, é nego- complexo e histórico acordo de coli- e a saúde dade e não o seu contrário. Acredita- de hoje.
Público • Sábado, 8 de Fevereiro de 2020 • 31

Se há algo que não


farei, é negociar
uma coligação com m
o Sinn Féin
Leo Varadkar
Primeiro-ministro irlandês

PHIL NOBLE/REUTERS
56% de votos ao Remain na Irlanda do
Norte e que, por causa de todo o deba-
te em redor da questão fronteiriça na Gail McElroy: “A esquerda
ilha, recolocou os dois lados a reÇectir
sobre o seu passado violento. está a emergir na Irlanda”
E, mais recentemente, devido aos
termos do acordo de saída dos britâ-
nicos da UE, que colocam a Irlanda
do Norte e a República da Irlanda desencanto com os partidos Os dois principais partidos são
dentro do mesmo regime regulatório, Entrevista tradicionais. O Fianna Fáil e o Fine de centro-direita. O que difere o
alfandegário e económico, e deixam António Saraiva Lima Gael dominam o espaço político Fianna Fáil do Fine Gael?
Belfast mais perto de Dublin e mais desde a independência [1922]. O Até um irlandês tem diÆculdades
longe de Londres. Cenário que o Sinn A reitora da Faculdade de Artes, Fine Gael está no poder desde 2011 em responder a essa pergunta
Féin — que é peça-chave no sistema Humanidades e Ciências Sociais da e tem sofrido com o cansaço dos [risos]. São partidos muito
norte-irlandês de partilha do poder, Universidade de Dublin e eleitores. E o Fianna Fáil, que foi o semelhantes. A sua grande
a par do Partido Democrático Unio- professora de Ciência Política no principal partido durante 70 ou 80 diferença é histórica. O Fianna Fáil
nista — vê como ideal para acelerar a Trinity College, Gail McElroy (na anos, continua a ser associado aos é mais nacionalista e o Fine Gael é
sua agenda política também a sul e foto), identiÆca um cansaço dos anos de austeridade. Uma semana mais conservador em matéria
agendar um referendo. eleitores em relação aos dois em política é muito tempo, mas económica, mais liberal em
Mas Varadkar e Martin recusam principais partidos, lembra o aqui trata-se de um legado. O seu questões sociais e mais
avançar já para qualquer estratégia legado da austeridade e vê o líder, [Micheál] Martin, fez parte pró-europeu. Mas conseguem
que possa por pôr em causa a estabi- crescimento do Sinn Féin como desses Governos, entre 2000 e formar uma coligação com relativa
lidade da ilha e das relações com a resultado de uma atracção cada vez 2011, e tem tido diÆculdades para facilidade.
Irlanda do Norte, e não querem maior pela sua mensagem limpar essa mancha. As pessoas Há pouco, falou dos jovens. O
sequer ouvir falar de um referendo “igualitária” e “socialista”. têm memória. que é que os atrai no Sinn Féin?
ou dar a mão ao Sinn Féin nessa maté- As sondagens apontam um Podemos comparar o caso As gerações mais novas cresceram
ria. No que ao “Brexit” diz respeito, cenário de três partidos com irlandês com outros países numa era de pós-crise, pelo que as
preferem focar-se nas duras negocia- resultados próximos. Prevê-se europeus onde o establishment ligações entre o Sinn Féin, o IRA e o
ções entre Boris Johnson e Bruxelas, um Parlamento bloqueado? político está a perder apoios? terrorismo não são tão reais. Olham
tendo em vista uma nova parceria É quase certo. Nenhum dos Como podemos deÆnir o Sinn Féin? para o Sinn Féin como um partido
comercial entre Reino Unido e UE. partidos deverá conseguir maioria. Será populista? Será socialista? É mais redistributivo, que tem uma
Pelos cargos que ocupam, Leo Nem sequer é claro que dois desses seguramente de esquerda. Há aqui visão igualitária da sociedade e que
Varadkar e o vice-primeiro-ministro três partidos consigam, em um elemento que advém desta era pode ter soluções para o problema
e ministro dos Negócios Estrangei- conjunto, uma maioria. Não parece pós-política que vivemos, da habitação, do desemprego, etc..
ros, Simon Coveney, desempenha- haver dúvidas de que serão particularmente junto dos jovens e Interessa-lhes o elemento socialista
ram papéis de destaque na caminha- necessárias negociações e de que o dos que sentem que não do partido.
da que antecedeu o “Brexit”, e que- Governo será minoritário. beneÆciaram do crescimento Mas a reunificação ainda é o
rem continuar a fazê-lo, uma vez O “Brexit” não teve grande económico dos últimos anos. elemento-chave da sua acção...
que, nas palavras do taoiseach, “o destaque na campanha. Porquê? Ironicamente, a economia tem tido Nestas eleições, focou-se nas
Fianna Fáil e do Fine Gael jogo ainda vai no intervalo”. O Fine Gael bem tentou contrariar um excelente desempenho aqui na questões sociais. Sabe que não é
O tema não gera, no entanto, gran- essa tendência, já que conseguiu Irlanda. Ninguém esperava que o óbvio que haja uma maioria para a
Este aparente desinteresse do elei- de discussão pública, uma vez que um excelente acordo para a Irlanda Fine Gael conseguisse dar a volta à reuniÆcação. E tem noção de que
torado em relação ao divórcio entre não há, na verdade, grandes diver- e manteve os restantes 26 situação em tão pouco tempo. um enfoque da discussão em temas
o Reino Unido e a União Europeia gências de fundo entre os principais Estados-membros da UE ao seu Temos até assistido a alguma relacionados com o seu passado
parece ser contraditório com a men- partidos em relação à estratégia a lado na questão da fronteira. É campanha de medo, por parte do problemático não lhe é favorável.
sagem que o Sinn Féin tem para se adoptar. É necessário um acordo possível que não lhe estejam a dar Fine Gael, sobre os riscos de se pôr Tem tentado fugir dele.
intrometer no jogo dos partidos cres- comercial com os britânicos e a manu- crédito suÆciente. Mas os irlandeses em causa a estabilidade económica. Fine Gael ou Fianna Fáil nunca
cidos da Irlanda. Facto que torna tenção da fronteira aberta com a estão mais preocupadas com irã negociar com o Sinn Féin?
irão
mais explícito o desagrado popular Irlanda do Norte. problemas locais, estão centrados
dos m
É muito difícil. Prometeram que
com os últimos anos dos Governos Mas a prioridade é, e será sempre, nos seus círculos eleitorais. O não o farão e não o querem
de Fine Gael e Fianna Fáil, que, sozi- que o país possa usufruir de todos os “Brexit” é visto como uma questão
stão leg
legitimar. Uma coligação seria
nhos ou em alianças com forças mais benefícios do mercado único euro- internacional. E as pessoas já estão
stão sem
sempre ideologicamente
pequenas — como o Partido Traba- peu. “Nós pertencemos a um merca- fartas dessa discussão. Sabem que com
complicada. O nosso sistema
lhista, o Partido Verde ou os Demo- do com uma população de 450 há um período de transição e queue pol
político não encontra paralelo com
cratas Progressistas (partido hoje milhões de pessoas. O Reino Unido vêm aí negociações técnicas. É ammaioria dos países ocidentais,
extinto) —, têm governado o país des- tem cerca de 60 milhões”, recordou difícil entusiasmar o eleitor comum
mum ma é interessante veriÆcar que a
mas
de os anos 30 do século XX. Varadkar, numa entrevista recente à com as minúcias das negociações es esq
esquerda está a emergir na Irlanda.
Apesar de terem sempre tido a reu- BBC, recorrendo a nova referência comerciais. Não falo só no Sinn Féin. Há o
niÆcação da política da ilha como futebolística: “Se estas duas equipas Como explica a subida do Sinn nn Sol
Solidariedade, o Partido
propósito político e objectivo último, se defrontassem num jogo de fute- Féin? É uma questão de Tra
Trabalhista, o Partido Verde. É
os nacionalistas têm vindo a intensiÆ# bol, quem é que acha que tem a equi- renovação da mensagem ou de pro
provável que, nos próximos anos,
car a sua campanha à boleia do “Bre- pa mais forte?”. desencanto com os partidos po
possamos ter também uma
xit”. Num primeiro momento, logo tradicionais? c
competição entre
após o referendo de 2016, que deu antonio.lima@publico.pt Há um desejo de mudança e esse se c
centro-esquerda e centro-direita.
32 • Público • Sábado, 8 de Fevereiro de 2020

MUNDO

Sissoco Embaló ameaça Parlamento


e Supremo Tribunal da Guiné-Bissau
Candidato declarado vencedor das presidenciais marcou a posse para o dia 27 e ameaçou: “Se for necessário,
vamos à guerra para que haja a paz”. Governo pediu ao MP investigação sobre “gravidade das declarações”
provas da sua equidistância face às Aquele que tudo indica será o pró- má, com todo o respeito que me conclusão que se tira é simples:
África lutas políticas”, ao mesmo tempo que ximo Presidente guineense adiantou merece, não quiser presidir à minha “DesaÆar a AN de que vamos tomar
António Rodrigues pede à comunidade internacional que tem provas, em forma de grava- posse, vou organizar com Nuno posse de qualquer maneira, signiÆca
para “continuar a acompanhar e ava- ções áudio, da corrupção dos juízes, Nabian, Satu Camará e deputados, que a máscara caiu, a máscara de um
Umaro Sissoco Embaló, considerado liar a actuação dos candidatos”. sem se pronunciar sobre se as irá ou para me darem posse em qualquer pequeno ditador. Mas também é a
pela Comissão Nacional de Eleições O Supremo, que na Guiné-Bissau não apresentar. “Ninguém com- parte da Guiné-Bissau”. prova de que não conhecemos a
(CNE) guineense o vencedor da funciona também como Tribunal preende o teatro que se está a passar Para Domingos Simões Pereira, a Constituição e as leis da República”.
segunda volta das eleições presiden- Constitucional, ainda não conÆrmou neste país, porque toda gente sabe “Até ontem, levantámos várias
ciais, realizadas a 29 de Dezembro, a eleição de Sissoco Embaló, nem se que o órgão competente para a ges- dúvidas pela forma pouco transpa-
quer tomar posse no dia 27 de Feve- pronunciou sobre se a CNE cumpriu tão de eleições é a CNE. Portanto, não rente como as eleições presidenciais
reiro e lançou o aviso à Assembleia a exigência de um novo apuramento podemos permitir que a Guiné-Bissau foram organizadas, hoje já não temos
Nacional e ao Supremo Tribunal de nacional dos resultados. E a marcação seja penhorada a uma pessoa. Garan- mais dúvidas, temos toda a certeza
que não admite a interferência destes da tomada de posse cabe ao Parla- to-vos que vou tomar posse no dia 27 de que vencemos as eleições presi-
nessa decisão e ameaçou até com a mento e não ao Presidente eleito, de Fevereiro e que, a partir daquele O Supremo pode denciais nas urnas”, acrescentou o
possibilidade de guerra. porque este, naturalmente, só tem dia, haverá apenas um chefe na Gui- líder do PAIGC. Daí que Sissoco
“Se for necessário, vamos à guerra poderes depois de assumir o cargo. né-Bissau”, garantiu. decidir o que Embaló tenha optado “pela sua única
para que haja a paz e a Guiné-Bissau Isso não impediu Embaló de ser No mês passado, Embaló já mar- quiser, mas há uns saída”, que “é meter medo a todos e
vai libertar-se de vez”, aÆrmou Sis- taxativo e ainda dar a entender que cara uma data para a tomada de tentar passar em força”, disse.
soco Embaló aos jornalistas à chega- os juízes da mais alta instância judicial posse, o dia 15 de Fevereiro, o que quantos que não
da a Bissau, anteontem à noite, receberam dinheiro para perturbar merecera uma resposta da Assem- vão estar aqui na CEDEAO e União Africana
depois de uma viagem de contactos o andamento do processo político. bleia Nacional (AN) a relembrar-lhe O declarado vencedor das eleições
político-diplomáticos do mais alto “Toda a gente sabe que Umaro Sis- que essa tarefa cabia ao Parlamento. hora de dividir o pela CNE, que regressou de um péri-
nível, que incluiu uma passagem por soco Embaló é o novo Presidente da Desta vez, o candidato do Madem- dinheiro que plo político-diplomático por 15 países
Lisboa, onde almoçou com António Guiné-Bissau. O Supremo pode deci- G15 deixou o aviso ao presidente da com encontros ao mais alto nível,
Costa e se encontrou com Marcelo dir o que quiser, mas penso que há AN de que não tolerará que a sua receberam acrescentou que recebeu um telefo-
Rebelo de Sousa. uns quantos que não vão estar aqui vontade na matéria seja desaÆada: Umaro Sissoco Embaló nema do presidente em exercício da
Ontem, numa conferência de na hora de dividir o dinheiro que “Se o presidente da Assembleia Declarado Presidente Comunidade Económica dos Estados
imprensa, em Bissau, Domingos receberam”, disse. Nacional Popular, Cipriano Cassa- da Guiné-Bissau da África Ocidental (CEDEAO), o nige-
Simões Pereira, líder do PAIGC, par- rino Mahamadou Issafou, a solicitar-
RODRIGO ANTUNES/LUSA
tido actualmente no Governo, e can- lhe um encontro à margem da cimei-
didato na segunda volta das presi- ra dos chefes de Estado e do Governo
denciais, reiterou a recusa do seu da União Africana (UA), que se realiza
partido em reconhecer a derrota nas em Adis Abeba, na Etiópia, de 9 e 10
eleições e deixou uma resposta des- de Fevereiro.
tinada ao seu adversário sem o A UA convidou Sissoco Embaló e o
nomear: “Se alguém puser em causa Presidente que está em Æm de man-
a paz e a segurança na Guiné-Bissau, dato, José Mário Vaz, para assistirem
será responsabilizado pelo povo gui- à cimeira de chefes de Estado e de
neense”. Governo, convite que suscitou um
Durante a tarde de ontem, o Gover- protesto do PAIGC. Mas o vencedor
no de Aristides Gomes, assente na das eleições, segundo a CNE, garantiu
maioria do PAIGC, pediu ao Ministé- aos jornalistas que vai mesmo repre-
rio Público que tome “medidas inves- sentar a Guiné-Bissau na cimeira.
tigativas urgentes e vigorosas” face à Domingos Simões Pereira aÆrmou,
“gravidade das declarações” de Sis- de acordo com a Lusa, que o seu par-
soco Embaló. tido já enviou os esclarecimentos
Dizendo que as palavras do candi- necessários à CEDEAO e à UA para
dato “ameaçam a paz e a tranquilida- “corrigirem o erro em que foram
de” social, o executivo guineense induzidos”, ao reconhecerem a vitó-
“condena com veemência” aÆrma- ria do seu adversário e deixou o aler-
ções que se conÆguram como “inci- ta: “Somos partes de pleno direito
tamento à violência, à guerra, às destas duas organizações, mas que-
ameaças de morte, ameaças de remos lhes lembrar que também
sequestro e um desrespeito inadmis- somos parte de outras organizações,
sível para com as instituições e auto- nomeadamente das Nações Unidas”
ridades legalmente instituídas”. a quem “poderemos recorrer para
O Governo pede calma às popula- que a nossa voz seja ouvida”.
ções e “exorta as Forças de Defesa e
Segurança” a “continuarem a dar Sissoco Embaló diz que vai representar a Guiné-Bissau na próxima cimeira da União Africana antonio.rodrigues@publico.pt
Público • Sábado, 8 de Fevereiro de 2020 • 33

MUNDO
TOBY MELVILLE/REUTERS

O NOVO ESPAÇO
PARA DEBATER IDEIAS
E DAR OPINIÕES

Isabel dos Santos terá pago dois milhões de dólares pelos serviços do Sonoran Policy Group

Guerra entre João Lourenço


e Isabel dos Santos
estende-se aos EUA
tração dos EUA da razão do seu pedi- grandes ligações a Trump assim que Domingo, 9 de Fevereiro
Angola do, continuando a empresária a ter soube que o Consórcio Internacional
António Rodrigues acesso aos seus bens, como João de Jornalismo de Investigação estava Luís Miguel Oliveira, crítico
Lourenço continua, ao Æm de mais a analisar os seus negócios e ia
de dois anos no cargo, sem se encon- denunciar que havia desviado do Ípsilon, vai estar a conversar
Luanda tenta convencer
Washington a arrestar os trar com o seu homólogo Donald milhões de dólares do erário. Pagou com os leitores sobre
Trump. dois milhões de dólares por dois con-
bens da empresária, que Apesar do peso do Squire Patton tratos, um para encontros e reuniões os Óscares 2020
contratou uma empresa de Boggs, que, com os seus 44 escritó- com Æguras de topo da Administra-
lobby próxima de Trump rios em 19 países, é uma das 30 ção americana, e outro para inserção
maiores empresas de advogados do de notícias favoráveis nos jornais.
7 de Fevereiro 2019, 08:15
Há vários meses que uma guerra sur- mundo, Angola tem perdido a bata- Apesar do Luanda Leaks ter ajuda-
da de bastidores se desenrola em lha com a empresa de lobby contra- do a justiça a decretar o arresto de
Washington entre o Governo ango- tada por Isabel dos Santos que tem bens da empresária em Angola, os
lano e Isabel dos Santos. De acordo muitos contactos em Washington, pedidos de Angola continuam a cair
com a Lettre du Continent do Africa o Sonoran Policy Group, criado por em saco roto em Washington, muito
Intelligence, Luanda tem procurado Robert Stryk, e que tem prosperado por causa do Sonoran Policy Group. Participe em
convencer os departamentos da Jus- durante a Administração Trump, A empresa tem entre os seus execu-
tiça e do Tesouro norte-americanos pelas ligações anteriores à sua cam- tivos Stuart Jolly, que Stryk aÆrma ser publico.pt/forum/oscares2020
a congelar os activos de Isabel dos panha. “um dos génios e cérebros por trás
Santos nos Estados Unidos. Curiosamente, Stryk foi contrata- desta grande experiência humana
Através do escritório de advogados do em Janeiro por um aliado do Pre- que Trump conseguiu”. 7 de Fevereiro 2019, 08:20
Squire Patton Boggs, que defende os sidente venezuelano, Nicolás Madu- Nem a constituição como arguida
interesses de Angola desde Junho do ro, no âmbito de um investimento de da Ælha primogénita de José Eduardo
ano passado, João Lourenço e o seu 12,5 milhões de dólares do Governo dos Santos levou até agora a justiça
gabinete têm feito chegar várias de Caracas para melhorar as relações norte-americana a colaborar com as
mensagens às autoridades norte- bilaterais entre Venezuela e EUA. autoridades angolanas. Uma situa-
americanas para que procedam ao Desde 2017, a empresa facturou 10,5 ção que poderá alterar-se na visita
arresto dos bens, com base em que milhões de dólares em contratos do secretário de Estado norte-ame-
a empresária teria desviado dinheiro com Governos estrangeiros que que- ricano, Mike Pompeo, a Luanda,
do erário angolano durante o perío- rem ter acesso à Casa Branca, segun- agendada para 17 de Fevereiro, em
do em que o pai, José Eduardo dos do o Centre for Responsive Politics. que se encontrará com o Presidente 7 de Fevereiro 2019, 08:22
Santos, era Presidente da República. No mês passado, o site Quartz Afri- João Lourenço, segundo informação
Até hoje, não só o Governo angolano ca avançava que Isabel dos Santos do ministro das Relações Exteriores
continua sem convencer a Adminis- tinha contratado a empresa com angolano, Manuel Augusto.
34 • Público • Sábado, 8 de Fevereiro de 2020

MUNDO

As duas pestes de 2020:


coronavírus e racismo
e do sistema de controlo da
governação sob Xi Jinping — e do
Partido Comunista, que foram
cegos ao nada ver. (…) Agora, os spin
doctors e os censores tentarão uma
maneira de convencer 1,4 mil
Ponto de Vista milhões de pessoas, para quem a
Jorge Almeida Fernandes morte do dr. Li é um claro exemplo
da inaptidão do partido para lidar
Duas “pestes” percorrem o com uma emergência — quando a
mundo: a epidemia do coronavírus transparência pode salvar vidas e o
e o racismo antichinês. Das duas, silêncio pode matar.” A
esta é que mais contagia. É um transparência chegou com um mês
efeito comum das “pestes”. Há um de atraso.
fantasma adormecido na nossa As autoridades estão a perder as
memória histórica e que, de vez batalhas da comunicação, a interior
em quando, desperta. A grande e a exterior. A soberba imagem que
dúvida é saber se a epidemia se a China dava de si mesma está a ser
mantém como crise sanitária corroída por uma desconÆança
internacional (ainda não foi absoluta, que põe em causa o seu
declarada pandemia pela OMS) ou famoso “modelo político-social”,
se vai transformar-se num que Xi Jinping tanto se esforçou em
fenómeno geopolítico, susceptível vender ao mundo. E, como reÇexo
de alterar os equilíbrios do sistema do nosso inconsciente imaginário
internacional. O coronavírus surge da peste, eclodiu uma vaga de
com um “cisne negro”, racismo antichinês.
acontecimento imprevisível e raro
que, combinando-se com outros Alibaba
factores, pode dar lugar a Os primeiros efeitos económicos
inconcebíveis mudanças. são preocupantes. Uma vez mais,
Tudo depende da expansão ou tudo dependerá da duração da
contenção da epidemia e dos seus epidemia. Alguns falam no risco de
efeitos na nossa vida quotidiana ou recessão global. Mas ninguém é
no comércio internacional. A capaz de prever, honestamente, as
epidemia revela, uma vez mais, consequências económicas da
quanto a China depende do epidemia.
comércio internacional e a O tráfego aéreo foi altamente
economia mundial depende da afectado. No estrangeiro há fábricas
saúde da China. A Administração que param por falta de
Trump parece regozijar-se. O sobressalentes vindos da China.
secretário do Comércio, Wilbur Parte das fábricas chinesas tiveram
Ross, anunciou “o regresso dos de parar. Gigantes estrangeiros Ridvan Bari Urcosta, da agência da China em atrair talentos
empregos” à América. Mas, se a como a Foxconn, principal Geopolitical Futures, resume o estrangeiros na última década
China apanhar uma pneumonia, o fornecedor de componentes drama com o caso da Alibaba, a poderá ser arruinado pela expansão
resto do mundo poderá ter de electrónicas do mundo, a Nissan, a maior empresa e o maior do vírus mortal.” Também a queda
entrar nos cuidados intensivos. Peugeot, a Renault ou a Tesla “vendedor” do mundo. “Enquanto do turismo é vertical.
Comecemos por uma história. suspenderam a laboração. É uma Se a China case study, o Alibaba Group Holding Ao contrário do terramoto do
Morreu na quarta-feira o dr. Li
Wenliang (foto à direita), o médico
faca de dois gumes. “Os que
apostavam tudo na China vão ter de
ultrapassar Ltd é um claro exemplo de como o
vírus já está a ferir a economia
Sichuan em 2008, a China não
recebe mostras de solidariedade.
que alertou os colegas e o Governo rever os seus cálculos, se a crise da chinesa. Alibaba é o símbolo da Recebe acusações. Os seus
para a gravidade da epidemia e foi
punido por “espalhar rumores”. Foi
suspeitarem de que a potência
chinesa não é tão sólida como
epidemia, não China contemporânea enquanto
superpotência; o seu nome é
diplomatas protestam contra o
isolamento do país, mas pouco
há dias “reabilitado” e promovido a Pequim gosta de mostrar”, declara a é de estranhar sinónimo do poderio económico da conseguem fazer. Mesmo “amigos”
herói. Foi infectado ao tratar
doentes. A epidemia passa a ter um
sinóloga francesa Valérie Niquet.
A economia chinesa é hoje mais
que a resposta China. Desgraçadamente para o
Alibaba, o coronavírus atinge agora
asiáticos, como o Cazaquistão e as
Filipinas, que participam na Nova
rosto. Um rosto incómodo, e talvez vulnerável do que durante a crise seja um surto o coração da sua identidade. Em Rota da Seda, fecham as fronteiras
perigoso, para Pequim.
Observa Stephen McDonnel,
do SARS, em 2002, dizem os
analistas. “Tínhamos a expectativa
de nacionalismo quase todos os países há história de
cidadãos com medo de produtos
aos chineses. O mesmo faz a Rússia
de Vladimir Putin, que, além de
correspondente da BBC em Pequim: de uma rápida desaceleração do virulento vindos da China — incluindo os da fechar as portas, se recusará a tratar
“A morte do dr. Li foi um momento crescimento no primeiro trimestre mais famosa companhia chinesa, o os infectados cuja deportação,
de comoção para este país. Para a de 2020, e de uma gradual Grupo Alibaba. Como resultado, consta, será automática. Ao
liderança chinesa, é um épico estabilização no resto do ano”, diz entre 13 e 28 de Janeiro, as acções contrário, o Paquistão e o Camboja
desastre político. Ele expõe os uma analista do banco Natixis. caíram de 231 para 203 dólares.” reforçaram as ligações aéreas com a
piores aspectos da direcção chinesa Hoje, tudo é incógnito. Outro indicador: “Todo o sucesso China.
Público • Sábado, 8 de Fevereiro de 2020 • 35

MUNDO

A morte do dr. Li foi


um momento de
comoção para este
país. Para a liderança
chinesa, é um épico
desastre político
CHINA DAILY/REUTERS TYRONE SIU/REUTERS
uma bandeira chinesa em que as
estrelas são substituídas pela
imagem do vírus. Alguns jornais
europeus usam deliberadamente o
termo “vírus chinês”. Um jornal
regional francês, Le Courrier Picard,
prefere “vírus amarelo”. Em
resposta, os asiáticos de França
lançaram o hashtag
#Jenesuispasunvirus (Eu não sou
um vírus).
O Los Angeles Times seriava há dias
uma lista de provocações racistas
nos Estados Unidos e Canadá: desde
falsos anúncios de contaminações,
para criar pânico, a lojas e
restaurantes que se recusam a servir
asiáticos, não necessariamente
chineses. Lembre-se que algo de
semelhante aconteceu a mexicanos
e latinos aquando do surto de febre
suína em 2009.
Deixo para o Æm o inefável Matteo
Salvini. Criticou a xenofobia
antichinesa: para a Itália, o risco de
contágio vem dos negros. O perigo
está nos imigrantes de África, “onde
trabalham milhares de chineses.”
Num cenário extremo — escreve fenómeno que melhor representa o pestíferos”, escreve um jornal. Mas Uma coisa é certa: se a China
Urcosta — a China seria forçada a medo de ser tocado pelo outro. O a palavra tem outros sentidos. ultrapassar a crise da epidemia, não
entrar em “hibernação” económica desconhecido é a ameaça de Chamou-se ao nazismo “a peste é de estranhar que a resposta seja
e proceder a uma retirada contágio. O medo é um poderoso castanha”. E falamos também, com um surto de nacionalismo
temporária da política mundial. factor de “pandemia racista”. propriedade, de “peste racista”. O virulento.
Nada autoriza a evocar este cenário. Produz uma reacção paranóica, que medo do coronavírus leva alguns
Um retraimento geopolítico da facilmente se torna irracional: o académicos chineses a falar em Camus
China teria consequências medo não é apenas o de ser “epidemia racista” e outros falam já Albert Camus publicou em 1947 um
inimagináveis no equilíbrio das infectado “por um chinês”, mas em “pandemia racista”, informa o notável romance, La Peste (A Peste,
potências. Mas é ocioso especular alarga-se ao medo dos próprios South China Morning Post. Livros do Brasil). Narra uma
sobre factos que “não produtos chineses. O racismo antichinês começa na epidemia de peste bubónica na
aconteceram”. Outra coisa é prever As pestes são um “Çagelo do Ásia e, em particular, no Sueste cidade de Orão, Argélia, nos anos
um relativo enfraquecimento de passado”. A peste bubónica Çagelou Asiático. Ressurgem velhos 1930. É uma alegoria sobre uma
J. Stephen Morrison, Pequim a médio prazo. a Europa, a Ásia e o Norte de África ressentimentos antichineses. Na outra peste: a nazi.
vice-presidente do Center for durante séculos. No seu maior Coreia do Sul, há manifestações de O romance termina com o Æm da
Strategic and International Studies Xi Jinping surto, em cinco anos (1347-1352), a rua a exigir a proibição de entrada tragédia. “Com efeito, ao ouvir os
(CSIS), relativiza o risco de E Xi Jinping? Bill Emmott, antigo “peste negra” dizimou entre 30 e de chineses. Em Manila, o gritos de alegria que subiam da
pandemia. “Uma pandemia global director da Economist, não é 50% da população europeia — mais crematório recusou incinerar o cidade, Rieux lembrava-se de que
ocorreria se houvesse surtos optimista quanto ao futuro do líder de 25 milhões de vítimas — e terá cadáver de um chinês morto com o esta alegria estava sempre
explosivos e incontroláveis — como chinês. “Durante os oito anos no matado mais de cem milhões no vírus. No Vietname, cabeleireiros e ameaçada. Porque ele sabia o que
se viu na província de Hubei — poder, o Presidente Xi fez muitos conjunto da Eurásia. Foi uma manicures aÆxam avisos: “Chinesas esta multidão eufórica ignorava e
noutras partes da China que inimigos, que provavelmente vão ameaça até ao século XVIII. Hoje, a não podem entrar por causa do que se pode ler nos livros: o bacilo
ateariam surtos no exterior da tirar partido da sua actual peste já não se manifesta nas coronavírus. Obrigada pela da peste não morre nem desaparece
China. (…) O risco é muito baixo fraqueza. Quanto pior for a crise epidemias devastadores que compreensão.” nunca, pode Æcar dezenas de anos
para os Estados Unidos e outras do coronavírus, mais rápido será o marcaram a História e a memória A Itália, o único país do G-7 a adormecido nos móveis e na roupa,
economias avançadas e para países enfraquecimento e até, talvez, a colectiva dos homens, com aderir à Rota da Seda, está na espera pacientemente nos quartos,
como a Tailândia, que têm uma sua destituição.” O sinólogo drásticos efeitos demográÆcos, primeira linha do racismo europeu. nas caves, nas malas, nos lenços e
capacidade relativamente forte americano Minxin Pei pensa o sociais, económicos. E também Chineses ou simples asiáticos são na papelada. E sabia também que
para lidar com surtos de doenças contrário: “Quando os líderes mentais. O bacilo nunca foi insultados na rua. Uma italiana de viria talvez o dia em que, para
infecciosas. Porém, se os surtos chineses proclamarem a vitória erradicado e a doença continua a origem vietnamita tem medo de desgraça e ensinamento dos
atingissem centros como Pequim sobre o vírus, eles agradecerão ao afectar alguns milhões de pessoas — andar no metro por receio de tossir. homens, a peste acordaria os seus
ou Xangai, ou se fossem Partido Comunista e ao seu líder, por exemplo, em Madagáscar. Na Hungria, comerciantes ratos e os mandaria morrer numa
exportados para países de África, Xi Jinping. A verdade é o inverso: o A palavra peste e seus derivados vietnamitas aÆxam cartazes a cidade feliz.”
haveria o risco de pandemia global. partido comunista é o primeiro permanecem vivos no nosso explicar que não são chineses. A
Não estamos hoje perante tal responsável por esta calamidade.” vocabulário: “Os turistas chineses deliciosa Dinamarca volta à carga Jornalista. Escreve ao sábado
cenário, mas não é inconcebível.” O fantasma da peste é o são tratados na Itália como com mais cartoons, desenhando jafernandes@publico.pt
36 • Público • Sábado, 8 de Fevereiro de 2020

CIÊNCIA
Como teve origem a epidemia
da doença das vacas loucas?
Cientistas de cinco países da Europa, incluindo Portugal, sugerem que a estirpe que originou a epidemia
da doença das vacas loucas veio da scrapie atípica, uma doença que afecta ovinos e caprinos
DR
cas foi maior devido à reciclagem de
Genética carcaças de animais infectados para
Teresa Sofia Serafim alimento de gado bovino; a scrapie
atípica em pequenos ruminantes no
Pode uma doença que afecta peque- Reino Unido foi detectada antes do
nos ruminantes como a scrapie atípi- surgimento da epidemia; e agora
ca causar encefalopatia espongiforme observou-se a presença de priões da
bovina, mais conhecida como doença encefalopatia espongiforme bovina
das vacas loucas? Uma equipa de na scrapie atípica. Resultado: as car-
cientistas da Europa — incluindo de caças de ovinos infectados com scra-
Portugal — analisou a scrapie atípica pie atípica usadas no fabrico de rações
em ratinhos transgénicos e observou para bovinos terá originado a estirpe
que a estirpe de priões causadora que veio a causar a epidemia.
desta doença consegue converter-se
na estirpe da encefalopatia espongi- Implicações na saúde
forme bovina que originou a epide- “O nosso estudo traz um conheci-
mia da doença das vacas loucas. Os mento sem precedentes sobre a evo-
investigadores realçam ainda a neces- lução das propriedades biológicas
sidade de se manterem medidas que dos priões que veio a ser desenca-
evitem um potencial ressurgimento deada pela transmissão entre espé-
da epidemia. cies [de ovinos para bovinos]”, subli-
Tanto a scrapie nos ovinos e capri- nha ao PÚBLICO Juan Carlos Espino-
nos como a doença das vacas loucas sa, investigador do Instituto Nacional
são encefalopatias espongiformes de Investigação e Tecnologia Agrária
transmissíveis e doenças neurodege- e Alimentar, em Espanha, e um dos
nerativas fatais. A doença das vacas autores do trabalho. O cientista des-
loucas Æcou conhecida devido à epi- taca também as “grandes implica-
demia que surgiu na década de 1980 ções na saúde pública” deste traba-
no Reino Unido. Apesar de se saber lho devido ao risco de ressurgimento
que essa epidemia se espalhou muito desta epidemia. Em 2014, Portugal
devido à reciclagem de carcaças de obteve o estatuto de segurança mais
animais infectados (como de ovinos) elevado (“país de risco negligenciá-
para alimento de gado bovino, desco- vel de BSE”) em relação à encefalo-
nhece-se o mecanismo exacto que patia espongiforme bovina.
iniciou a doença. Como forma de evitar um ressur-
Em Portugal, o primeiro caso de gimento da doença das vacas loucas,
encefalopatia espongiforme bovina Juan Carlos Espinosa refere que os
(BSE, na sigla em inglês) foi detectado tecidos de pequenos ruminantes
em 1990 num animal importado do não devem ser usados para alimen-
Reino Unido. Em 2003, foram identi- tação de gado bovino. “A exposição
Æcados no país os primeiros casos de A proteína prião torna-se infecciosa quando assume uma forma anormal do gado bovino aos tecidos de
scrapie atípica. pequenos ruminantes deve ser limi-
“Não se conhece o potencial de que esburacam o cérebro e o deixam encefalopatia espongiforme bovina tada, para que se evite novas ocor-
transmissão desta doença [a scrapie
Como os priões parecido com uma esponja. que levou à epidemia da doença das rências da encefalopatia espongifor-
atípica] a outras espécies pecuárias que existiam nas Agora, um grupo de cientista de vacas loucas. Viu-se ainda que o agen- me bovina”, avisa.
nem a humanos”, começa por referir- Espanha, França, Noruega, Reino te patogénico da encefalopatia espon- Como os priões que existiam nas
se num comunicado sobre o trabalho
vacas também Unido e Portugal — nomeadamente giforme estava na maioria das amos- vacas também infectaram pessoas
publicado na revista cientíÆca Procee- infectaram Leonor Orge, investigadora do Insti- tras analisada. “Estes priões da ence- que ingeriam carne e outros produ-
dings of the National Academy of Scien- tuto Nacional de Investigação Agrária falopatia espongiforme bovina tos contaminados, esta epidemia
ces (PNAS).
pessoas que e Veterinária, em Oeiras — quis saber originar-se-ão devido à infecção do tornou-se uma grande preocupação
Tal como outras encefalopatias ingeriam carne mais sobre os mecanismos da scrapie prião da scrapie atípica”, indica-se no de saúde pública. Saltou a barreira
espongiformes transmissíveis, sabe- atípica. Para isso, transmitiu--se scra- comunicado. das espécies e causou uma variante
se que a scrapie atípica é causada pela
e outros produtos pie atípica a ratinhos transgénicos, nos humanos da doença de Creut-
conversão da proteína priónica nor- contaminados, isto é, modelos animais que expres- Carcaças infectadas zfeldt–Jakob, doença que tinha sido
mal Æsiológica numa isoforma pato- sam a proteína priónica bovina em Mas como pode a scrapie atípica ter descrita em 1920 pelos neurologis-
lógica. A interacção entre a isoforma
a epidemia foi vez da dos ratinhos. dado origem à epidemia da encefalo- tas alemães Hans Gerhard Creut-
patológica e a Æsiológica é assim con- uma grande VeriÆcou-se então que a transmis- patia espongiforme bovina? Os inves- zfeldt e Alfons Maria Jakob.
siderada o momento-chave na trans- são da scrapie atípica nos ratinhos tigadores juntaram três informações:
missão de priões, proteínas anormais
preocupação transgénicos originava a estirpe da a epidemia da doença das vacas lou- teresa.serafim@publico.pt
QUANTO TEMPO É PRECISO
PARA SER INTEMPORAL?
TM & © 2020 DC Comics. All Rights Reserved.

+9,90€
AOS SÁBADOS
COM O PÚBLICO

EM
C A PA D U R A IA S
R
E C O M H IS TÓ EM
IN ÉD ITA S
P O R T U G U ÊS

A MAIS ACLAMADA NOVELA GRÁFICA DE TODOS OS TEMPOS


A COLECÇÃO

Dizer que Watchmen foi a obra responsável por atrair para a banda desenhada um público Nesta edição de coleccionador, o Público e a Levoir reúnem a série de BD original de
WATCHMEN:

mais adulto é pouco. Watchmen é a mais aclamada novela gráfica de todos os tempos, 1986/87, de Alan Moore e Dave Gibbons, e a sequela de 2017 Doomsday Clock, de Geoff
a única presente na lista dos 100 melhores romances em língua inglesa desde 1923 Johns e Gary Frank, que junta as personagens de Watchmen às do Universo DC – incluindo
eleitos pela revista Time. Galardoado com vários Prémios Kirby e Eisner e uma menção um evento especial do DC Rebirth e a história Batman/Flash: The Button. Uma obra de um
honrosa no Prémio Hugo, mais voltado para literatura, Watchmen já mereceu uma realismo psicológico implacável e a mais definitiva desconstrução das histórias de
adaptação para cinema e, mais recentemente, uma série de TV da HBO. super-heróis, com o clima político sombrio da Guerra Fria como pano de fundo.

Colecção de 10 volumes, 6 dos quais inéditos em português. PVP unitário: 9,90 €. Preço total da colecção: 99 €. Periodicidade semanal ao sábado, entre 15 de Fevereiro e 18 de Abril de 2020. Stock limitado.
38 • Público • Sábado, 8 de Fevereiro de 2020

CULTURA
Polémica com folha de sala traz
à luz historial de censura no TMP
Sara Barros Leitão e Teatro Art’Imagem
relatam casos de “ingerência. E também
Miguel Januário viu alguns dos seus
stencils apagados por não encaixarem na
“narrativa” oÄcial da Câmara Municipal
Turismo, que a 31 de Janeiro teve a
Política cultural sua estreia no Teatro do Campo Ale-
André Borges Vieira gre, e impediu também a venda do
livro com o texto do espectáculo que
Em Junho de 2019, abria-se uma via tinha sido previamente acordada.
de entrada no Teatro Municipal do Em causa, uma nota de rodapé que
Porto (TMP) para os artistas que ain- criticava o modo como Paulo Cunha
da não tinham pisado os palcos das e Silva, o ex-vereador da Cultura da
suas duas casas, o Rivoli e o Campo autarquia portuense, que morreu
Alegre. O desaÆo, lançado num site em 2015, usou o conceito de “cidade
criado por uma equipa liderada pela líquida” do sociólogo Zygmunt Bau-
actriz Sara Barros Leitão, estendeu- man. O director da companhia de
-se à cidade em cartazes espalhados teatro Art’Imagem, José Leitão,
pelas ruas. Naquele mês, arrancaria recorda também que o mesmo já lhe
um projecto artístico que pretendia tinha acontecido em 2015 e acusa o
questionar e repensar o TMP fora das TMP de ter afastado as companhias
suas lógicas habituais. (Des)ocupação mais antigas da cidade.
convidava os artistas a inscreverem- Sara Barros Leitão decidiu tomar
-se num Salão dos Recusados, uma uma posição pública relativamente
alusão ao histórico Salon des Refusés ao desfecho do seu projecto para
nascido em 1863 como alternativa ao sublinhar que “estes artistas não
Salon de Paris, reservado aos pinto- estão sozinhos”. “O que foi tornado
res alinhados com os cânones da arte público não pode parecer um fait-
académica . -divers”, aÆrma, referindo-se a mui-
Neste Salão dos Recusados versão tos outros artistas que, apesar de
2019, teriam direito a entrar no Rivoli terem passado por situações seme-
todas as propostas artísticas de com- lhantes de “censura” e “abuso de
panhias, programadores e artistas que poder”, não estão em condições de
já tivessem tentado anteriormente, dar a cara, com “medo de represá-
sem sucesso, furar até ao teatro muni- lias”. Não o denunciou antes, diz ao
cipal, e também aqueles que o quises- PÚBLICO, porque só no Ænal do ano
sem experimentar fazer pela primeira rescindiu formalmente o seu contra-
vez. Ninguém Æcaria de fora. Sem Æl- to com o TMP. A actriz, que foi tam-
tragem, a porta abrir-se-ia a todos os bém buscar inspiração para o seu
que respondessem à chamada — projecto à ocupação do Rivoli, em
foram cerca de três dezenas. 2006 — um protesto protagonizado,
Pouco tempo depois de ser lança- entre outros, por Regina Guimarães,
do o desaÆo, porém, o site já não para impedir a gestão privada a que qualquer material textual; a palavra programado pelo TMP? Contacte-
estava online e os cartazes esqueci- Rui Rio decidira entregar o teatro
Sara Barros Leitão “recusados”, por exemplo, terá sido nos” que o cartaz foi para a rua.
dos na rua remetiam para um salão municipal —, aÆrma não querer reconhece o proibida de ser usada em qualquer A actriz foi cedendo até perceber
com a porta trancada. Sem aviso pré- esmiuçar o seu caso pessoal para não outro contexto que não a designação que o projecto que tinha idealizado
vio ou explicação do TMP, passou o desviar as atenções de um “foco
investimento da do projecto, por “poder pôr em cau- estava a ser reescrito. Por já não se
mês de Junho e a intervenção não se maior”: o facto de a instituição estar autarquia, sa a instituição”. rever nele, a ideia de lhe pôr termo
concretizou. Explica agora Sara Bar- a ser gerida “não a pensar no interes- Outra de “muitos” intromissões foi ganhando terreno, até cair a
ros Leitão ao PÚBLICO que o projec- se público”, mas em “convicções
mas diz aconteceu na escolha da frase que “gota de água” que precipitou a sua
to terminou abruptamente na pessoais”. que a censura seria impressa no cartaz da convo- decisão. Numa conversa com Tiago
sequência das sucessivas ingerências Após ter recebido “carta-branca” ccatória
catória para o Salão dos Recusados. Guedes, o director do TMP ter-lhe--
da direcção do teatro que na semana para pôr em marcha o seu projecto
não pode “Já foi recu
recusado pelo TMP? Con- á perguntado: “Como é que tu vais
passada foi acusada de censura e sem qualquer interferência externa, ser o preço tacte-nos” era a frase que a
tacte-no garantir que nenhum dos artistas do
abuso de poder. A escritora Regina o TMP ter-se-á “intrometido” em actriz d
diz ter escolhido ini- Salão dos Recusados vem para cá
Guimarães e o encenador Tiago Cor- todas as decisões. “Aquela carta-
a pagar para cial
cialmente com a sua dizer mal da Câmara do Porto?”. A
reia dizem que Tiago Guedes, o -branca aÆnal tinha muitas linhas haver um teatro eq
equipa. O TMP quis actriz pediu a rescisão do contrato,
director artístico do TMP, recusou a azuis”, aÆrma. As interferências, reformulá-la e foi com
re que foi aceite a 11 de Junho. Desde
distribuição da folha de sala da peça detalha, passaram pela revisão de
municipal a frase “Ainda não foi então, o processo seguiu a via jurí-
Público • Sábado, 8 de Fevereiro de 2020 • 39

O Teatro
Municipal
Rivoli voltou a
ter gestão
pública com a
chegada de
Rui Moreira à
Câmara do
Porto

ADRIANO MIRANDA
uma forma “clandestina”. “Não apa-
recemos na agenda do teatro, não
foi feita divulgação e foi-nos dito
que tínhamos de pagar os serviços
dos funcionários de apoio à sala”,
aÆrma. O TMP também não impri-
miu folha de sala, mas a companhia
que dirige imprimiu-a do seu pró-
prio bolso.
No ano seguinte, acusa, repetiu-se
o episódio. A companhia decidiu
então relatar o sucedido num comu-
nicado que seria distribuído no
ensaio de imprensa. Mas José Leitão
diz que o acesso dos jornalistas foi
vedado pelo TMP. Depois dessa peça,
estava combinado levar a cena outra
obra — O Fascismo (Aqui) Nunca Exis-
Programação
tiu, parte de uma trilogia — que nun-
Coliseu Porto Ageas
ca chegou a apresentar-se porque a www.coliseu.pt
partir daí a equipa do teatro nunca
mais respondeu aos seus e-mails.

A “cidade liquida”
O artista Miguel Januário, responsá-
vel pelo projecto maismenos, e
comentador no programa Porto por
Ponto, da Rádio Manobras, conside-
ra existir um clima de controlo gene-
ralizado da comunidade artística do
Porto que ultrapassa as artes de pal-
co e a questão do TMP. Um controlo
que entende ser preconizado por
uma autarquia que criou uma “nar-
rativa” da cidade que exclui todos os
que não estão alinhados com ela.
Na área em que se move, a da street
art, veriÆca o mesmo tipo de “higie-
nização”. Recorda os tempos de Rui
Rio, em que a arte urbana era gene-
ralizadamente apagada das paredes
da cidade. “Agora já não é, mas só
sobrevive a que faz parte da narrati-
va oÆcial”, aÆrma, denunciando uma
triagem do que é considerado “incó-
modo”. Já viu alguns dos seus stencils
serem apagados. O último até há
dica até ao Ænal do ano, quando a a pagar para a cidade ter um teatro bem pouco tempo estava espalhado
actriz assinou um documento municipal. Sublinha ainda a falta de pelas ruas com a inscrição “cidade
cedendo à autarquia os direitos independência da direcção do TMP, liquida” — não durou muito nas pare-
autorais das ideias que tinha desen- que muitas vezes “se confunde com des. “Ou estás connosco ou estás
volvido. O que considera ilegal do o executivo camarário”. contra nós”, é assim que o artista
ponto de vista do Código do Direito O director do Teatro Art’Imagem, resume os critérios da política cultu-
de Autor. Fê-lo, contudo, por enten- que diz ter Æcado muito pouco sur- ral da cidade.
der ser a única forma de se desvin- preendido com as notícias que leu Contactado pelo PÚBLICO, Tiago
cular deste processo. nos últimos dias, subscreve estas Guedes preferiu não responder a
posições. José Leitão recorda que qualquer questão, remetendo para
Falta de independência entre 2014 e 2015 passou por um a reunião do executivo camarário da
Sara Barros Leitão reconhece o esfor- episódio semelhante. Pouco depois próxima segunda-feira em que esta-
ço e o investimento feitos pela autar- de Tiago Guedes assumir funções no rá presente a pedido do PS, do PSD,
quia e pela direcção artística do TMP, TMP, a sua companhia abordou o da CDU e do Bloco de Esquerda, que
depois dos “anos complicados” do director para levar uma peça ao pal- exigem ver esclarecido o alegado
mandato de Rui Rio. Mas considera co do Campo Alegre. O pedido foi acto de censura praticado pela direc-
que a censura não pode ser o preço aceite, mas diz o encenador que de ção do TMP.
40 • Público • Sábado, 8 de Fevereiro de 2020

CULTURA

CPF levou 19 anos a participar à PJ o


extravio de obra de Dorothea Lange
Já chegou à Procuradoria-Geral da República o relatório enviado pelo Ministério da Cultura sobre o
desaparecimento de uma centena de peças da colecção de arte contemporânea do Estado
PAULO PIMENTA
PÚBLICO noticiou anteontem, há
Política cultural outras 15 fotograÆas desaparecidas,
Isabel Salema “possivelmente objecto de furto em
1993”. Ter-se-á igualmente perdido o
Foram precisos 19 anos para que um rasto a cerca de metade das restantes
relatório sobre o desaparecimento de 94 obras, entre pintura, escultura,
um exemplar da fotograÆa de desenho e muita gravura, logo em
Dorothea Lange intitulada Migrant 1992, quando esta colecção criada em
Mother fosse enviado à Polícia Judi- 1976 deixou de ser gerida pela
ciária (PJ). A fotograÆa desta norte- Direcção-Geral da Acção Cultural. “O
-americana é uma das 112 obras da constante movimento de circulação
Colecção de Arte Contemporânea do de obras ao longo de mais de quatro
Estado, conhecida como Colecção da décadas de existência da colecção
Secretaria de Estado da Cultura (SEC), nem sempre [foi] acompanhado do
cujo paradeiro não foi possível loca- indispensável registo documental e
lizar na actualização do inventário em sede de inventário”, lê-se no docu-
deste acervo com mais de mil peças mento, citado pela Lusa, que também
realizado pela Direcção-Geral do consultou os dois dossiers com vários
Património Cultural (DGPC), um orga- anexos no Palácio da Ajuda.
nismo do Ministério da Cultura.
A obra comprada no Ænal dos anos “Diligências em curso”
80 pelo especialista em fotograÆa Jor- Já ontem, a Procuradoria-Geral da
ge Calado — assim como outras cerca República, através do seu gabinete de
de 330 fotograÆas — foi deixada em imprensa, conÆrmou ao PÚBLICO a
depósito no Centro Português de chegada do relatório da DGPC, que
FotograÆa (CPF) em 1997, ano em que “será, agora, objecto de análise”. A
esta instituição foi criada no Porto. direcção-geral referia no relatório que
Migrant Mother (1936), que não é já existiam “diligências em curso”
uma prova vintage, foi impressa em relativamente a 25 das obras desapa-
1981 por Arthur Rothstein, um fotó- não circulou com as cautelas necessá- que esteve até 2007 à frente do CPF, recidas.
grafo que, tal como Dorothea Lange, rias: “[Houve] vários procedimentos o relatório acabou por não chegar à Várias páginas deste extenso rela-
trabalhou para a Farm Security Admi- com alguns erros, uns cometidos pela PJ. Contactada pelo PÚBLICO, a anti- tório da DGPC servem, como o PÚBLI-
nistration. Em Janeiro de 1998, foi entidade organizadora da exposição ga directora escusou-se a explicar por CO constatou, para descrever que
avaliada em 4500 dólares, informa o Viagem ao Século XX, sendo de salien- que razão a queixa não foi apresenta- depois de 1992 se inicia um ciclo de
CPF ao PÚBLICO: um valor muito infe- tar a inexistência de qualquer contro- da. Igualmente contactado pelo restruturações orgânicas no sector da
rior ao atribuído às provas de época. lo/registo de entrada e saída das peças PÚBLICO, Mega Ferreira disse não se Cultura “que, progressivamente, con-
O exemplar do CPF desta que é das reservas do CCB; outros pela enti- lembrar de ver Migrant Mother na tribuiu para a diluição de competên-
considerada, muito provavelmente, dade transportadora R-Trans, como exposição, nem de ter sido informado cias relativas à gestão da colecção”.
a fotograÆa mais famosa do mundo seja [a falta de] uma guia de remessa do seu desaparecimento. Logo em 2003 tenta-se chegar a “um
— o Museum of Modern Art (MoMA) devidamente pormenorizada no caso O caso da fotograÆa de Dorothea inventário único” desta colecção que
de Nova Iorque inaugura amanhã da entrega efectuada a 2 de Junho de Lange — sem os pormenores agora actualmente está distribuída por
uma retrospectiva dedicada à fotógra- 1998; outros imputáveis ao CPF, relatados pelo PÚBLICO — é apenas várias instituições, dentro e fora do
fa — foi emprestado em 1998 para uma nomeadamente pela inexistência de um dos que vêm descritos no relató- país, a maior parte em regime de
exposição realizada no Centro Cultu- comunicação oÆcial de falta da entre- rio da DGPC que o PÚBLICO pôde depósito de longa duração, destacan-
ral de Belém (CCB) no âmbito do Fes- ga da imagem de Dorothea Lange, consultar anteontem durante três do-se a Fundação de Serralves, no
tival dos 100 Dias, organizado pela Migrant Mother, sem moldura, após horas nas instalações do MC, em Lis- Porto, e a Câmara Municipal de Avei-
Exposição Mundial de 1998 (Expo- terem sido recepcionadas todas as boa. E se a queixa acabou por seguir ro.
98). Com comissariado de António A fotografia de Dorothea Lange obras que foram objecto de emprés- para a PJ no Verão do ano passado é Nas primeiras páginas do relatório,
Mega Ferreira e tendo Jorge Calado perdeu-se algures entre o timo à Sociedade Parque Expo 98 porque o CPF começou a rever o seu a directora-geral, Paula Silva, escreve
como consultor, Viagem ao Século XX Centro Português de Fotografia SA.” inventário há dois anos, com o objec- que é preciso “encontrar um local
propunha um olhar sobre a cultura e o Centro Cultural de Belém Este relatório, terminado a 3 de tivo de actualizar informação sobre que possa funcionar como reservas
visual do século passado. Agosto de 2000, conclui ainda que se doações e novas aquisições e de iden- da Colecção de Arte Contemporânea
Segundo o actual director do CPF, “torna necessário participar o seu tiÆcar imagens mal catalogadas. Foi do Estado”, capaz de integrar as
Bernardino Castro, a fotograÆa não Direcção-Geral do Livro, dos Arquivos desaparecimento ao núcleo de inves- neste contexto que reapareceu o rela- novas aquisições realizadas em 2019,
regressou ao Porto, mas o relatório e das Bibliotecas, que tem a tutela do tigação de obras de arte da PJ, a Æm tório da fotograÆa de Lange, uma das no Museu do Chiado, no Museu de
interno que dá conta do seu desapa- CPF no organograma do Ministério de se intensiÆcarem as investigações três da colecção SEC que não é possí- Serralves ou num pólo descentraliza-
recimento, realizado em 2000 por da Cultura —, só foi entregue à Polícia tendentes à eventual recuperação da vel localizar no CPF e que para ali dor.
um técnico daquele centro — Silvestre Judiciária a 24 de Junho de 2019. referida obra”. foram transferidas em 1997.
Lacerda, hoje responsável pela O relatório do CPF diz que a obra Dirigido na altura por Teresa Siza, No relatório da DGPC, como o isabel.salema@publico.pt
Público • Sábado, 8 de Fevereiro de 2020 • 41

CULTURA
ESTELLE VALENTE

Tratado de Pequim
entra em vigor em
Abril mas Portugal
continua de fora
respeito à reprodução, à distribuição,
Política cultural ao aluguer e à difusão pela Internet
Sérgio C. Andrade dos seus trabalhos enquanto execu-
tantes e intérpretes.
GDA lamenta que Governo O acordo que em Abril entrará em
vigor foi redigido para actualizar e
não tenha ainda ratificado
adequar à era digital as disposições
o documento que reforça da Convenção de Roma, que em 1961
os direitos de músicos, deÆniu as regras para a protecção
actores e bailarinos dos artistas, intérpretes ou executan-
tes, dos produtores de fonogramas
O Tratado de Pequim, redigido em e dos organismos de radiodifusão.
2012 pela Organização Mundial da Na altura, a indústria audiovisual,
Propriedade Intelectual (OMPI) com ainda muito condicionada por
o objectivo de reforçar a protecção Hollywood, nota o presidente da
dos direitos de propriedade intelec- GDA, Æcou de fora. “Até 2012, havia
Ricardo Neves-Neves explora os lugares-comuns nacionais, Nossa Senhora de Fátima incluída tual de músicos, actores e bailarinos, a presunção de que o artista, ao assi-
vai entrar em vigor no dia 28 de nar o contrato com o produtor, lhe

A caminho Abril, mas ainda não foi ratiÆcado


por Portugal.
Empenhada na ratiÆcação do tra-
transmitia automaticamente todos
os direitos”, diz Wallenstein. Foi em
Pequim que esse quadro foi actuali-

do Quinto Império tado pelo Governo português desde


2012, a cooperativa GDA (Gestão dos
Direitos dos Artistas) explica, num
zado, com a aceitação, nomeada-
mente por parte dos produtores
cinematográÆcos e das televisões, da
comunicado publicado no seu site, extensão desses direitos aos artistas
que a recente adopção do tratado e intérpretes.
Coiote; o que move a acção, escrevia, precisa de aliados. Que encontra, logo pela Indonésia faz chegar a 30 o Este princípio está já também con-
Crítica de teatro para além de uma reÆnada e desabri- que cruza o Tejo e negoceia com os número de países aderentes, que
da invenção da História, acontece uns representantes da Margem Soviética, tinha sido considerado a base míni-
Pedro
A Reconquista de Olivenza séculos depois. Estava a actual Rainha entretanto inspirados por uma apari- ma para a sua entrada em vigor por Wallenstein
de Portugal (Sílvia Filipe) a dormir, ção de Álvaro Cunhal. Convence o aquela agência das Nações Unidas. defende que
quando, sem aviso, uma Nossa Senho- Califa de Alcácer do Sal (David Perei- Ao PÚBLICO, o presidente da coo- Portugal não tem
mmmmm ra e o poeta-profeta Bandarra lhe ra Bastos), as Nossas Senhoras de perativa, Pedro Wallenstein, lamen- de estar à espera
invadem o sonho para informar que Fátima, de Guadalupe e de Lourdes ta que Portugal continue à espera de da União
De Ricardo Neves-Neves e Filipe Europeia
Barroso. Enc. Ricardo Neves-Neves.
o Apocalipse está marcado para o seu (Sandra Faleiro, Tânia Alves, Teresa uma decisão conjunta da União
Lisboa, São Luiz Teatro Municipal.
reinado. Para o impedir, como no Coutinho), saca o apoio do Imperador Europeia (UE) para o efeito. “Nós
6/02. Lotação esgotada. Até 16/02.
Dragon Ball inspirador desta rábula, da China e, por conta do Tratado de não temos de estar dependentes da sagrado na legislação portuguesa,
é preciso conservar a posse das sete Windsor, de Inglaterra. E lá vai esta UE para isto”, diz o músico, lem- mas a GDA defende que ele ganhará
Está tudo explicado: Espanha só deci- bolas de cristal. O que tem de ser feito tropa muito fandanga a caminho do brando que países como Espanha, maior consistência com a ratiÆcação
diu anexar Olivença em 1801 porque depressinha, pois os espanhóis já Alentejo, em carro eléctrico e séquito França e Alemanha já ratiÆcaram o do Tratado de Pequim. Daí o desaÆo
lá, escondida numa igreja, estava a estão a caminho. de trotinetas, até chegar a Vila Viçosa, acordo. Além disso, “temos respon- ao Ministério da Cultura (MC) para
sétima bola de cristal, artefacto sem Dirigindo o espectáculo como um onde, depois de um piquenique, pre- sabilidade inclusivamente com os que avance sem Æcar à espera de
o qual Portugal não poderia recons- circo de três pistas, sempre em para o ataque Ænal. E, quando, depois países lusófonos”, acrescenta uma posição conjunta da UE, que já
truir o corpo do dragão surgido numa movimento, rodopiando como um de muitas peripécias, raptos e incur- Wallenstein, considerando que Por- tarda oito anos, mesmo depois de o
aparição ao rei Afonso I durante a caleidoscópio, as canções a surgi- sões africanas, estava tudo a correr tugal os deixou “órfãos” ao não com- comissário europeu da pasta à época
Batalha de Ourique, assim juntando rem no sítio certo, a música acen- tão bem, eis que o inimigo abre o ralo parecer na reunião na capital chine- se ter “comprometido com uma rati-
os objectos mágicos capazes de impe- tuando as trapalhadas mas também do Mediterrâneo. Não fora o sacrifício sa em Junho de 2012, quando o tra- Æcação conjunta”, recorda o presi-
dir o Juízo Final e realizar o Quinto os momentos de ternura — como de Bubu (Márcia Cardoso), coman- tado foi assinado. dente da cooperativa.
Império e deixar o país a mandar nis- quando as infantas de Portugal e dante do exército real… “O Tratado de Pequim vem reco- Pedro Wallenstein diz não ter ain-
to tudo. Confuso? Ora, ainda nem Espanha se embeiçam e os infantes Com 22 actores em palco, 16 músi- nhecer a todos os artistas do audiovi- da conseguido nenhuma reunião
apareceu Nossa Senhora, nem o Ban- das duas nações caem nos braços cos no fosso da orquestra, um cenário sual novos direitos, semelhantes aos formal com o MC. “Desde 2012,
darra, quanto mais a campeã de um do outro —, Neves-Neves usa o elaborado e o habilidoso desenho de que já vigoram na música. Os artistas temos chamado a atenção dos suces-
videojogos macaense e Mary absurdo, até o bizarro, para explo- luz de José Álvaro Correia, o encena- passam a partilhar com os produto- sivos ministros da Cultura para este
Poppins. rar os lugares-comuns característi- dor joga os elementos cénicos como res as receitas geradas por produções tema, e a conversa foi sempre mais
O que move a acção da comédia cos dos nacionais, seus mitos histó- um virtuoso malabarista, usando o audiovisuais a nível internacional, ou menos a mesma: ‘Somos um país
musical A Reconquista de Olivenza, ricos e ódios de estimação — sejam seu texto como suporte de um espec- adquirindo direitos morais que pre- pequeno, não vamos adiantar-nos’”,
engendrada por Ricardo Neves-Neves eles D. Sebastião ou Beatriz Costa táculo voluptuoso, onde não cabe vinem a modiÆcação ou a mutilação conta, lamentando “a inércia do
(n. 1985) e pelo compositor Filipe ou, genericamente, os espanhóis —, uma ponta de nacionalismo, mas das suas prestações nos meios audio- Governo português”.
Raposo (n. 1979) — repetindo a frutuo- com grande contribuição do imagi- onde se encontra um visão distancia- visuais, como o vídeo, o cinema e a Até ao fecho desta notícia, não foi
sa colaboração em Banda Sonora nativo cenário de Catarina Barros e damente livre e libertária dos tiques televisão. Pela primeira vez, o quadro possível ter uma resposta do gabine-
(2018) —, espectáculo pejado de da Ærme direcção de orquestra pelo e das manias dos portugueses e dos jurídico internacional passa a con- te do MC sobre a sua posição peran-
inÇuências e referências à cultura pop maestro Cesário Costa. seus deslumbramentos. templar os direitos dos artistas do te o Tratado de Pequim.
a que não faltam uma espécie de Voltando ao assunto. Para vencer audiovisual no ambiente digital”,
momento Marvel nem Bip Bip e o Espanha nesta demanda, a Rainha Rui Monteiro esclarece a GDA. Esses direitos dizem sandrade@publico.pt
42 • Público ClassiÄcados • Sábado, 8 de Fevereiro de 2020

Desperte
os sentidos do Amor
SUGESTÕES DIA DOS NAMORADOS

1 2

4 1 CABAZ JUNO
PVP 28,90€

2 CABAZ CUPIDO
PVP 54,90€
Disponível apenas em loja.publico.pt
3 (acresce portes de envio)

3 CABAZ EROS
PVP 28,90€

4 CABAZ AFRODITE
PVP 35,90€

5 ANDORINHA BORDALO PINHEIRO


Média
6
PVP 12,50€

6 MINI PACK DESEJO


Mel com menta, chocolate, salgado
PVP 8,95€

7 BOMBONS RECHEADOS COM MEL


7
N.5 Winter (menta)
9 N.25 Christmas (canela)
N.88 Fire (picante)
8 PVP 11,90€

8 N. 66 BEELOVE
Mel com chocolate
PVP 6,00€
DESCUBRA OUTRAS SUGESTÕES EM:
Loja Redacção do Público:
Edifício Diogo Cão - Doca de Alcântara Norte, 1350-352 Lisboa | Tel.: 210 111 020 9 LIKORIS®
Dias úteis das 9h às 19h e sábado das 11h às 17h Licor ouro e prata
PVP 11,50€
E em loja.publico.pt

Limitado ao stock existente. É proibida a venda de álcool a menores de 16 anos. Seja responsável, beba com moderação.
Público ClassiÄcados • Sábado, 8 de Fevereiro de 2020 • 43

EXPLICADOR(A) PRECISA-SE º ANIVERSÁRIO


1970 - 2020
ESTUDANTE UNIVERSITÁRIO(A) QUE DÊ APOIO
A ALUNO DO 10.º ANO DE HUMANIDADES.
MORO PERTO DE S. JOÃO DO ESTORIL.
DÊ REFERÊNCIAS.
AdRA - Águas da Região de Aveiro, S.A.
CONTACTO: 914310031

TRIBUNAL JUDICIAL AVISO


ALUGO DA COMARCA
DE LISBOA OESTE
INTERRUPÇÃO DO ABASTECIMENTO DE ÁGUA
Juízo Local Cível de Cascais
- Juiz 1
Processo: 171/20.0T8CSC 10/02/2020 – DAS 09:00H ÀS 18:00H
T2 ANÚNCIO
Acompanhamento de Maior
Requerente: Ministério Público Rua da Trapa, Rua das Oliveiras, Rua Fonte da Presa, Viela do Covão,
Acompanhada: Maria Margarida Viela da Devesa e Rua das Arrôtas ² 8QLmRGH)UHJXHVLDVGH6-RmRGH/RXUH
LISBOA Pinto Vasconcelos
Faz-se saber que foi distribuído
neste tribunal, o processo de
H)URVVRV² Município de Albergaria-a-Velha
&)-Ò$/Ò,%),/ÒÒ&%6%2%)2/ ÒÒ&%)2!ҍ3Ò(
Insolvência de Costa & Frias Lda.
Acompanhamento de Maior, em
que é requerida Maria Margari- Tribunal Judicial da Comarca dos Açores - Juízo Central Cível e Criminal de Ponta Delgada
da Pinto Vasconcelos, nascida Juiz 1 - Processo nº 600/19.5T8PDL

933 427 299 em 05-11-1941, filha de Celeste


dos Santos Pinto, nacional de
Portugal, com domicílio: Av.
Adelino Amaro da Costa, Lote
297 - 1.º A, 2775-149 Parede,
3 VIATURAS, 1 LOJA
EMPREGO
INSCREVA-SE EM
com vista à determinação de
medidas adequadas.
N/ Referência: 123577523
Cascais, 29-01-2020.
E 1 ARMAZÉM
AÇORES
A Juíza de Direito
EMPREGO.PUBLICO.PT Dr.ª Cátia Costa Santos
EM PARCERIA COM A Oficial de Justiça O Presidente do Conselho de Administração
Cristina Matos
Fernando Vasconcelos, Eng.
Público, 08/02/2020


Ministério da Educação e Ciência
Agrupamento de Escolas de Francisco de Holanda, Guimarães
Código 151014
AVISO
O Agrupamento de Escolas Francisco de Holanda torna público que se encontra
aberto o Procedimento Concursal Comum para recrutamento de 2 (dois) assistentes
operacionais em regime de contrato de trabalho em funções públicas a termo reso-
lutivo certo a tempo parcial. *7&$0tû (matrícula 48-GP-99) de 2008
ARMANDO DA CUNHA O Procedimento Concursal encontra-se aberto pelo período de 10 dias úteis, a contar
da data da publicação do presente aviso no Diário da República n.º 26, 2.ª Série de
06/02/2020 e onde se encontram enunciadas as regras referentes ao mesmo. /*44"/tû(matrícula 47-IV-08) de 2010
Este concurso é válido para eventuais contratações que ocorram durante o ano es-
BAETAS colar 2019/2020.
Guimarães, 07 de fevereiro de 2020
*7&$0tû (matrícula 96-HM-05) de 2009
A Diretora, Rosalina de Jesus Rodrigues Pinheiro

FALECEU º ANIVERSÁRIO
1970 - 2020
*ARMAZÉM (439m2) & CASA
2
de R/C e 1º andar com quintal (189m )
Sua esposa, filhas, genros, netos e restante família & logradouro (3305m2)
participam o seu falecimento e que o funeral se realiza
hoje dia 8 pelas 16:30 horas, das Capelas Exequiais de
São João de Deus (Praça de Londres), para o Cemitério
dos Olivais. Às 16:00 horas será celebrada Missa de
Corpo Presente.
Agência Funerária Magno - Alvalade -"(0"t$"#06$0
Servilusa - Número Verde Grátis 800 204 222
Serviço Funerário Permanente 24 Horas
Canada do Silvestre, nº 7
FIM DO LEILÃO: 26 FEVEREIRO, 4ª FEIRA ÀS 11H30
û
*Arrendado pelo valor mensal de 800€
*OÓDJP/PWFNCSPEFt%VSBÎÍPBOPT
Insolvência de Délio Alves & Alves – Construção, Lda
Tribunal Judicial da Comarca de Lisboa Oeste - Juízo de Comércio de Sintra – Juiz 6
Processo nº 17467/19.6T8SNT

-05&%&5&33&/0t78.500€ -0+"tû
DMVHBSFTEFFTUBDJPOBNFOUP(nº 42 e 43)
PARA CONSTRUÇÃO e uma arrecadação (letra E)
(Área total de 2280m2)
Maria Teresa Vasconcelos
Moreira Paes de
Magalhães Villas-Boas PONTA DELGADA (SÃO PEDRO)
3VB+PÍP4PBSFT+ÞOJPS O3$
(Confortada com os Sacramentos
da Santa Madre Igreja) CASCAIS VISITAS a combinar: 
)ÏMEFS1BDIFDP
A sua Família participa que na segunda-
SÃO DOMINGOS DE RANA
Estrada 5 de junho, 1091 Trajouce
feira, dia 10 de Fevereiro, pelas 19.15 #! 4Ž , / ' / Ò / . , ) . %
horas será rezada Missa de 7.º Dia C A T ÁLOGO ONLIN E Subscreva a nossa newsletter em www.cparaiso.pt
Subscreva a nossa newsletter em www.cparaiso.pt
pelo seu eterno descanso na Igreja
Paroquial de Cascais. ,EILOEIRAÒ0ARA¶SOÒmÒ2UAÒ!NDRADEÒÒ2# Ò$4/ÒmÒ Ò,)3"/!Ò
4ELÒÒÒÒmÒ4LMÒÒÒÒmÒWWWCPARAISOPTÒmÒINF CPARAISOPT
,EILOEIRAÒ0ARA¶SOÒmÒ2UAÒ!NDRADEÒÒ2# Ò$4/ÒmÒ Ò,)3"/!Ò
4ELÒÒÒÒmÒ4LMÒÒÒÒmÒWWWCPARAISOPTÒmÒINF CPARAISOPT
44 • Público ClassiÄcados • Sábado, 8 de Fevereiro de 2020

Leilões Eletrónicos
Vila Franca de Xira / Lisboa Termina a 28 de Fevereiro de 2020͕ĂƉĂƌƟƌĚĂƐ15h05. Vila Franca de Xira
Transmissão da Sociedade - “Sociedade Agrícola da Quinta de Santo André, Lda.” Termina a 03 de Mar. de 2020ĂƉĂƌƟƌĚĂƐ15h05.
1. Totalidade das quotas da “Sociedade Agrícola da Quinta de Santo André, Lda.”
1.1. Quota de Humberto Pardal Ribeiro, no valor 7.481,97€
1.2. Quota de Maria Manuela Fernandes Ferreira Ribeiro, no valor 2.493,99€
“Sociedade Agrícola da Quinta de Santo André, Lda.” V4
Nº de Matrícula/NIPC: 501576711 c/ 25.936,22m²
Natureza Jurídica: Sociedade por Quotas
Sede: Quinta de Santo André, 2600-089 Vila Franca de Xira
Distrito: Lisboa Concelho e Freguesia: Vila Franca de Xira

Património:
 ^ŽĐŝĞĚĂĚĞ ŐƌşĐŽůĂ ĚĂ YƵŝŶƚĂ ĚĞ ^ĂŶƚŽ ŶĚƌĠ͕ >ĚĂ͘ Ġ ƉƌŽƉƌŝĞƚĄƌŝĂ ĚĞ Ƶŵ ŝŵſǀĞů ĐŽŶƐƟƚƵşĚŽ ƉĞůŽƐ
prédios:
1. Prédio misto com área total de 25.936,22m2, composto de parte urbana: Casa de rés-do-chão e 1º
andar, adega, casa do caseiro, casa para gado e pocilgas, área coberta: 408,07m2, logradouro: 488,15m2 e
ƉĂƌƚĞƌƷƐƟĐĂĐŽŵƉŽƐƚĂƉŽƌWŽŵĂƌĚĞůĂƌĂŶũĞŝƌĂƐ͕ǀŝŶŚĂ͕ŽůŝǀĞŝƌĂƐ͕ĄƌǀŽƌĞƐĚĞĨƌƵƚŽ͕ĚĞƉĞŶĚġŶĐŝĂĂŐƌşĐŽůĂ͕
cultura arvense, pastagem e mato, área total: 25.040m2͕ ƐŝƚŽ Ğŵ ĂƐĂů ĚĞ ^ĂŶƚŽ ŶĚƌĠ ʹ ĨƌĞŐƵĞƐŝĂ Ğ
concelho de Vila Franca de Xira, C.R.P. de Vila Franca de Xira: 1917, matriz u: 2929, matriz r: 2, secção N.
  Ϯ͘ WĂƌƚĞ ĚŽ ƉƌĠĚŝŽ ƌƷƐƟĐŽ ĐŽŵ ĄƌĞĂ ƚŽƚĂů ĚĞ ϭϳϬ͕ϱϬŵ2, terreno para arredondamento de extremas, ZƷƐƟĐŽ
ĚĞŶŽŵŝŶĂĚŽĐŽŵŽĂƐĂůĚĂ&ůĂŵĞŶŐĂŽƵ&ŽƌŵĞŶŐĂ͕ƐŝƚŽĞŵDŽŶƚĞ'ŽƌĚŽ͕ĨƌĞŐƵĞƐŝĂĞĐŽŶĐĞůŚŽĚĞsŝůĂ c/29.982,00m2
Franca de Xira, C.R.P. de Vila Franca de Xira: 1919, matriz r: 41, secção K.
ϯ͘WĂƌƚĞĚŽƉƌĠĚŝŽƌƷƐƟĐŽĐŽŵĄƌĞĂƚŽƚĂůĚĞϭϴ͘ϲϯϰŵ2͕ƚĞƌƌĞŶŽĚĞĐƵůƚƵƌĂĂƌǀĞŶƐĞʹĚĞƐƟŶĂĚŽĂĂƌƌĞĚŽŶ- • “Casal das Bragadas” e “Casal dos Galegos”,
damento de Calhandriz
ĞdžƚƌĞŵĂƐ͕ ĚĞŶŽŵŝŶĂĚŽ ĐŽŵŽ ĂƐĂů ĚĂ &ůĂŵĞŶŐĂ ŽƵ &ŽƌŵĞŶŐĂ͕ ƐŝƚŽ Ğŵ DŽŶƚĞ 'ŽƌĚŽ͕ ĨƌĞŐƵĞƐŝĂ Ğ • Vila Franca de Xira (Calhandriz): 707
concelho de Vila Franca de Xira, C.R.P. de Vila Franca de Xira: 1918, matriz r: 41, secção K. 2077, matriz u: ͻDĂƚƌŝnjƌƷƐƟĐĂ͗ϴƐĞĐĕĆŽϭ';ƉĂƌƚĞͿ͘
3967.
Imóvel avaliado em 580.000,00€.
Valor de venda: 89.946,00€
Redução de Valor Valor de venda: 493.000,00€ /ŶƐŽůǀġŶĐŝĂŽŶƐƚƌƵĕƁĞƐĐŽƌĮů͕^͘͘
Falência de Humberto Pardal Ribeiro e Maria Manuela Fernandes Ferreira Ribeiro - Processo nº 3323/11.0TVLSB Processo nº 28444/11.5T2SNT

Vila Franca de Xira Santarém Santarém Amadora Vila Nova de Gaia


Termina a 03 de Mar. de 2020ĂƉĂƌƟƌĚĂƐ15h10. Termina a 05 de Mar. de 2020 ĂƉĂƌƟƌĚĂƐ15h00. Termina a 05 de Mar. de 2020 ĂƉĂƌƟƌĚĂƐ15h05. Termina a 05 de Mar. de 2020 ĂƉĂƌƟƌĚĂƐ15h10. Termina a 12 de Mar. de 2020ĂƉĂƌƟƌĚĂƐ15h30.
V5 V84A V85 V86 V1

Prédio misto Terreno p/ construção ZƷƐƟĐŽ Escritório Apartamento T2


c/136.387,00m2 c/3.349,70m2 c/45.280,00m2 c/92,44m2 c/108,00m2
• “Casal das Bragadas” e “Casal dos Galegos”, • Malhadas e Covões, Benavente. • Covões, Benavente. • Av. Eduardo Jorge nº55. • Travessa de Campos,nº27
Calhandriz • C.R.P. Benavente (Benavente): 4794. • C.R.P. Benavente (Benavente): 769. • 4º Esquerdo. • Rés-Chão esq.
• Vila Franca de Xira (Calhandriz): 708 • Matriz u: 6706. • Matriz r: 39BQ. • Fracção “I”. • Fracção “D”
ͻDĂƚƌŝnjƌƷƐƟĐĂ͗ϲϱƐĞĐĕĆŽϭ&͘ • C.R.P. Amadora(Falagueira-Venda Nova): 758 • C.R.P. Vila N. de Gaia (Santa Marinha): 1950
• Matriz urbana: 746. • Matriz u: 2107. • Matriz u: 6394

Valor de venda: 340.967,50€ Valor de venda: 32.580,11€ Redução de Valor Valor de venda: 134.708,00€ Redução de Valor Valor de venda: 130.900,00€ Valor de venda: 90.000,00€
/ŶƐŽůǀġŶĐŝĂŽŶƐƚƌƵĕƁĞƐĐŽƌĮů͕^͘͘ Insolvência Fernando Caneças - Empreendimentos Imobiliários, Lda. Insolvência Fernando Caneças - Empreendimentos Imobiliários, Lda. Insolvência Fernando Caneças - Empreendimentos Imobiliários, Lda. Insolvência Sérgio Manuel Pereira Magalhães e Outra
Processo nº 28444/11.5T2SNT Processo nº 182/09.6TYLSB Processo nº 182/09.6TYLSB Processo nº 182/09.6TYLSB Processo nº 2279/19.5T8VNG

Amadora Amadora Almada Almada Coimbra


Termina a 05 de Mar. de 2020 ĂƉĂƌƟƌĚĂƐ15h10. Termina a 05 de Mar. de 2020 ĂƉĂƌƟƌĚĂƐ15h20. Termina a 10 de Mar. de 2020 ĂƉĂƌƟƌĚĂƐ15h00. Termina a 10 de Mar. de 2020 ĂƉĂƌƟƌĚĂƐ15h05. Termina a 10 de Mar. de 2020 ĂƉĂƌƟƌĚĂƐ15h15.
V90 L2 V1 V3 L1

Loja 5x Garagens Apartamento T4 Apartamento T3 WƌĠĚŝŽƵƌďĂŶŽнZƷƐƟĐŽƐ


c/49,03m2 c/ área total 135,13m2 c/152,20m2 c/93,30m2 c/ área total 13.380,00m2
• Av. Dom José I 3C, Reboleira • Av. Dom José I 1, Reboleira. • Rua António Nobre, nº1, Cacilhas • Av. 25 de Abril, nº55, Cova da Piedade • Estrada Nacional nº 1, Várzea, Ega
ͻ>ŽũĂ • 5 Garagens na 4ª Cave C. • 7ºEsq. • 2ºDto. • Condeixa-a-Nova (Ega): 656, 653, 654, 652,
• Fracção “L” • Fracções “G”, “H”, “I”, “J” e “I”. • Fracção “GR”. • Fracção “D”. 649 e 647
• C.R.P. Amadora (Reboleira): 60 • C.R.P. Amadora (Reboleira): 63. • C.R.P. Almada (Cacilhas): 263 • C.R.P. Almada (Cova da Piedade): 304 • Matriz u: 2905 e 1794
• Matriz u: 2299. • Matriz u: 2392. • Matriz u: 25 • Matriz u: 2681 • Matriz r: 12855, 12856, 12858, 12861 e
• (Imóvel encontra-se arrendado) 12862
Redução de Valor Valor de venda: 71.060,00€ Redução de Valor Valor de venda: 57.430,25€ Valor de venda: 180.000,00€ Valor de venda: 141.412,50€ Valor de venda: 270.000,00€
Insolvência Fernando Caneças - Empreendimentos Imobiliários, Lda. Insolvência Fernando Caneças - Empreendimentos Imobiliários, Lda. Insolvência Célia Nakai Ferraz e Leonardo Ferraz Insolvência Célia Nakai Ferraz e Leonardo Ferraz Insolvência Manuel António Soares
Processo nº 182/09.6TYLSB Processo nº 182/09.6TYLSB Processos nº 2435/12.7TBALM e 2650/14.9TBALM Processos nº 2435/12.7TBALM e 2650/14.9TBALM Processo nº 6841/17.2T8CBR

ZĞŐŝƐƚŽŽďƌŝŐĂƚſƌŝŽƉĂƌĂƉĂƌƟĐŝƉĂĕĆŽŶŽ>ĞŝůĆŽůĞƚƌſŶŝĐŽʹZĞŐŝƐƚŽŐƌĂƚƵŝƚŽ͘ -Não dispensa a consulta das Condições Gerais de Venda (Disponíveis no site e na brochura). ŝĂƐĞŚŽƌĄƌŝŽƐĚĞǀŝƐŝƚĂƐĚŝƐƉŽŶşǀĞŝƐŶĂƐƌĞƐƉĞĐƟǀĂƐďƌŽĐŚƵƌĂƐĚĞǀĞŶĚĂ͘

Sede: ZƵĂĚĂZĞƉƷďůŝĐĂ͕ϰϬʹϯǑ͕ϮϲϳϬͲϰϲϵ>ŽƵƌĞƐ
WWW.ONEFIX-LEILOEIROS.PT Informações para:
ĐŽŵĞƌĐŝĂůΛŽŶĞĮdžͲůĞŝůŽĞŝƌŽƐ͘Ɖƚ Telefone: ϮϭϵϴϮϯϭϲϯ Siga-nos Siga-nos
Público ClassiÄcados • Sábado, 8 de Fevereiro de 2020 • 45

Leilões Eletrónicos
Trofa Vila do Conde Valongo Valongo Valongo
Termina a 16 de Mar. de 2020͕ĂƉĂƌƟƌĚĂƐ15h00. Termina a 16 de Mar. de 2020͕ĂƉĂƌƟƌĚĂƐ15h00. Termina a 16 de Mar. de 2020͕ĂƉĂƌƟƌĚĂƐ15h00. Termina a 16 de Mar. de 2020͕ĂƉĂƌƟƌĚĂƐ15h00. Termina a 16 de Mar. de 2020͕ĂƉĂƌƟƌĚĂƐ15h00.
V1 V2 V3 V4 V6

Escritório Armazém Terreno p/ construção Terreno p/ construção Terreno p/ construção


c/ 49,00m2 c/ 750,00m2 c/ 1.003,91m2 c/ 773,44m2 c/ 1.250,00m2
• Rua Infante D. Henrique Edf. Ferreirinha. • Rua do Batel, nº900, Parada. • Rua Raul Lino, Lt 7, Lugar de Carquejeiro. • Rua António da Costa, Lt 13, Urbanização • Rua das Pereiras, Lote 7.
• 2º Andar (bloco E). • Armazém nº1. • C.R.P. Valongo (Valongo): 4194. Quinta da Lousa. • C.R.P. Valongo (Valongo): 6313.
• Fracção “CI”. • Fracção “A”. • Matriz u: 6098. • C.R.P. Valongo (Valongo): 4200. • Matriz u: 7419.
ͻ͘Z͘W͘dƌŽĨĂ;^͘DĂƌƟŶŚŽĚŽŽƵŐĂĚŽͿ͗ϭϳϬϲ͘ • C.R.P. Vila do Conde (Guilhabreu): 296. • Matriz u: 6104.
• Matriz u: 25. • Matriz u: 1012.

Redução de Valor Valor de venda: 23.409,00€ Redução de Valor Valor de venda: 228.454,42€ Redução de Valor Valor de venda: 449.077,01€ Redução de Valor Valor de venda: 44.362,47€ Redução de Valor Valor de venda: 854.217,00€
Banco Privado Português, S.A. (BPP) Banco Privado Português, S.A. (BPP) Banco Privado Português, S.A. (BPP) Banco Privado Português, S.A. (BPP) Banco Privado Português, S.A. (BPP)
Liquidação de imóveis Liquidação de imóveis Liquidação de imóveis Liquidação de imóveis Liquidação de imóveis

Gondomar Gondomar Gondomar Picoas / Lisboa


Termina a 16 de Mar. de 2020͕ĂƉĂƌƟƌĚĂƐ15h00. Termina a 16 de Mar. de 2020͕ĂƉĂƌƟƌĚĂƐ15h00. Termina a 16 de Mar. de 2020͕ĂƉĂƌƟƌĚĂƐ15h00. Termina a 10 de Março de 2020 ĂƉĂƌƟƌĚĂƐ15h10.
V8 V9 V10 V5

Loja Loja Loja Loja + 7 Estacionamentos


c/ 116,00m2 c/ 102,00m2 c/ 58,00m2 c/350,00m2
• Avenida da Carvalha, nº821. • Rua 25 de Abril 326. • Rua 25 de Abril 88. • Rua Viriato, nº18
• Semi-cave. • Loja 203, piso -1. • Loja 5, 1º andar. • Rés-do-chão e 1º andar.
• Fracção “BF”. • Fracção “BN”. • Fracção “AE”. • Estacionamentos (pisos -1 e -2) p/ 7 viaturas
• C.R.P. Gondomar (Fânzeres): 3092. • C.R.P. Gondomar (S. Cosme): 4453. • C.R.P. Gondomar (S. Cosme): 1650. • Fracções “A”.
• Matriz u: 9503. • Matriz u: 15650. • Matriz u: 15671. ͻ͘Z͘W͘>ŝƐďŽĂ;^ĆŽ^ĞďĂƐƟĆŽĚĂWĞĚƌĞŝƌĂͿ͗ϳϭϬ
• Matriz u: 1542
Redução de Valor Valor de venda: 82.279,56€ Redução de Valor Valor de venda: 74.908,35€ Redução de Valor Valor de venda: 38.529,00€ Valor de venda: 691.000,00€
Banco Privado Português, S.A. (BPP) Banco Privado Português, S.A. (BPP) Banco Privado Português, S.A. (BPP) Insolvência Célia Nakai Ferraz e Leonardo Ferraz
Liquidação de imóveis Liquidação de imóveis Liquidação de imóveis Processos nº 2435/12.7TBALM e 2650/14.9TBALM

ĞƐŝŶǀĞƐƟŵĞŶƚŽƐ͗
Misericórdia / Lisboa Av. 5 Outubro / Lisboa Termina a 17 de Março de 2020͕ĂƉĂƌƟƌĚĂƐ15h00.
Termina a 04 de Março de 2020͕ĂƉĂƌƟƌĚĂƐ15h00. V1

V1

ublica
ia da Rép
Assemble

Prédio c/ 4 fracções
c/ área total 117,00m2 Penthouse + 3 estacionamentos e arrecadação
c/ 230,00m2
• Travessa da Arrochela, nº´s 44, 46 e 48, Lisboa • C.R.P. de Lisboa (Santa Catarina): 137 • Av. 5 de Outubro, nº 279, Avenidas Novas, Lisboa • Fracções “R”
• Rés-do-chão (LJ44 e LJ48) • Matriz Urbana: 1401 • Terraço c/ 22,69m2 ͻ͘Z͘W͘ĚĞ>ŝƐďŽĂ;EŽƐƐĂ^ĞŶŚŽƌĂĚĞ&ĄƟŵĂͿ͗ϮϬϲ
• 1º Andar (Direito e Esquerdo) • 3 lugares de estacionamento e arrecadação. • Matriz u: 2376.

+70 Imóveis +30 Veículos +10 Equipamentos


ZĞŐŝƐƚŽŽďƌŝŐĂƚſƌŝŽƉĂƌĂƉĂƌƟĐŝƉĂĕĆŽŶŽ>ĞŝůĆŽůĞƚƌſŶŝĐŽʹZĞŐŝƐƚŽŐƌĂƚƵŝƚŽ͘ -Não dispensa a consulta das Condições Gerais de Venda (Disponíveis no site e na brochura). ŝĂƐĞŚŽƌĄƌŝŽƐĚĞǀŝƐŝƚĂƐĚŝƐƉŽŶşǀĞŝƐŶĂƐƌĞƐƉĞĐƟǀĂƐďƌŽĐŚƵƌĂƐĚĞǀĞŶĚĂ͘

/ŶĨŽƌŵĂĕƁĞƐƉĂƌĂ͗ ^ĞĚĞ͗ZƵĂĚĂZĞƉƷďůŝĐĂ͕ϰϬʹϯǑ͕ϮϲϳϬͲϰϲϵ>ŽƵƌĞƐ
WWW.ONEFIX-LEILOEIROS.PT ĐŽŵĞƌĐŝĂůΛŽŶĞĮdžͲůĞŝůŽĞŝƌŽƐ͘Ɖƚ dĞůĞĨŽŶĞ͗ϮϭϵϴϮϯϭϲϯ Siga-nos Siga-nos
46 • Público ClassiÄcados • Sábado, 8 de Fevereiro de 2020
Público • Sábado, 8 de Fevereiro de 2020 • 47

FICAR

Placard 2019/2020. Depois de


CINEMA Os mais vistos da TV RTP1 14,2 regressar às vitórias na recepção
ao Lusitânia (85-64), o FC Porto
Quinta-feira, 06
Boy Erased: O Rapaz Que Sou
TVCine Top, 21h30 Nazaré
% Aud. Share
SIC 14,4 28,0
RTP2 1,3 viaja até Esgueira, para enfrentar o
sétimo classiÆcado.
Um Ælme baseado nas memórias
de Garrard Conley, realizado por
Jornal da Noite SIC 12,2 23,8 SIC 22,0
Joel Edgerton, que não chegou às
Televisão
Alexandra Borges
Terra Brava
TVI
SIC
11,7
11,5
22,0
27,0 TVI 14,7 DOCUMENTÁRIOS
salas nacionais. A história de um O Preço Certo RTP1 10,7 24,5
rapaz homossexual, que vive com
lazer@publico.pt
FONTE: CAEM
Cabo 36,1 O Significado das Canções
a conservadora família numa RTP2, 22h12
pequena cidade do estado Em 1963, jovens poetas, músicos,
norte-americano do Arkansas. Os RTP 1 Regresso de Mary Poppins (VP) 16.40 - A Lenda Começa 16.38 12 Desafios bailarinos e escritores, juntaram-se
pais (Nicole Kidman e Russell 6.30 Espaço Zig Zag 8.00 Bom Dia Teen Spirit - Conquista o Sonho 18.15 18.47 Jack Reacher 21.20 Jack Ryan: em Mendoza, na Argentina, para
Crowe) decidem colocar o Ælho Portugal Fim de Semana 10.08 O Oásis Separados 19.55 LBJ 21.30 Boy Erased: Agente Sombra 23.14 Colateral 1.22 traduzir a voz do povo em canções
num programa de “cura” para Esmeralda do Brasil 10.59 Aqui O Rapaz Que Sou 23.30 The Equalizer Corrida Mortal (2008) 3.08 Sob de profundo conteúdo social. O
deixar de gostar de homens. E, no Portugal: Monfortinho 13.00 Jornal da 2 - A Vingança 1.35 Nós 3.35 7 Minutos Suspeita documentário de Gisela Levin e
processo, tentam apagar-lhe a Tarde 14.10 Voz do Cidadão 14.31 Aqui no Céu 5.15 Centro de Dia Improvisado Cecilia Aguero recorda a criação
identidade. Nomeado para dois Portugal: Monfortinho 19.59 Telejornal do Movimento del Nuevo
Globos de Ouro (melhor actor e 21.00 Conta-me Como Foi 21.56 Saio FOX LIFE Cancionero e conta a sua história a
canção original), esteve ainda na Próxima, e Você? 0.48 Jack Taylor FOX MOVIES 9.24 Ossos 11.46 9-1-1 15.08 One partir dos testemunhos daqueles
entre os candidatos a melhor Ælme 2.25 As Testemunhas de Putin 10.10 Núpcias Trágicas 11.47 O Homem Winter Proposal 16.52 A Wish Come que o conceberam, durante
LGBTQ. Que Matou Liberty Valance 13.45 Os True 18.42 Autumn in the Vineyard tempos conturbados para a
Quatro Filhos de Katie Elder 15.42 20.23 Adoro-te... à Distância 22.20 O Argentina e restante América
A-X-L: Uma Amizade RTP 2 Julgava-te Morto, Mr. Jake 17.26 A Leste Que uma Rapariga Quer 0.13 Uma Latina, e daqueles que continuam
Extraordinária 6.32 Repórter África - 2.ª Edição 7.00 do Paraíso 19.24 Fúria de Viver 21.15 O Noite com Beth Cooper 1.58 No Limite ainda hoje o seu legado.
TVCine Action, 22h30 Euronews 8.00 Espaço Zig Zag 12.11 Gigante 0.36 O Último Tango em Paris 3.48 Doubt
Aventura de Æcção cientíÆca por Nas Profundezas 12.35 Sangue de 2.40 Nascido Para Matar (1987) 4.28 O The Cave
Oliver Daly. Miles, um jovem Lobo 13.00 O Amanhecer dos Croods Ladrão Profissional National Geographic, 22h30
californiano que pratica 13.48 Os Daltons 14.03 Scream Street DISNEY Estreia. Em véspera de Óscares,
motocrosse, encontra um cão 14.25 Danger Mouse 14.49 Folha de 15.20 K.C. Agente Secreta 16.10 um dos documentários mais
robótico no deserto. O robô, Sala 14.58 Basquetebol: Esgueira x FC CANAL HOLLYWOOD Miraculous - As Aventuras de Ladybug falados dos últimos meses que está
desenvolvido em segredo por uma Porto - Liga Portuguesa de 10.05 Zootrópolis (VP) 11.50 O Rei Leão 16.35 Sadie Sparks 17.00 Gravity Falls nomeado à estatueta do género.
empresa de equipamento militar, é Basquetebol Placard 2019/2020 16.51 (VP) 13.20 Happy Feet (VP) 15.15 O 17.50 Star Contra as Forças do Mal Do premiado realizador sírio Feras
um valioso protótipo com Europa Minha 17.07 Biosfera 17.35 Livro da Selva (2016) (VO) 17.05 A 18.40 Os Green na Cidade Grande Fayyad (Last Men in Aleppo), um
inteligência artiÆcial e escondeu-se Maravilhas de Itália 18.28 Agatha Teoria de Tudo 19.10 Interstellar 22.00 19.25 Miraculous - As Aventuras de Ælme construído, entre 2016 e
depois de um teste que não foi Christie: Cabo da Víbora 19.17 À A Origem 0.30 Sacanas Sem Lei 3.05 Ladybug 19.47 Sadie Sparks 20.10 2018, durante a guerra civil na Síria
bem-sucedido. E Miles cria uma Descoberta dos Sentidos 20.09 Moulin Rouge 5.10 Hollywood News Gravity Falls 20.59 Acampamento onde, entre ataques aéreos e
ligação a esta máquina, que se Eurodeputados 20.37 O Louvre de Abu Feed 5.25 Interstellar Kikiwaka 21.45 Coop & Cami 22.31 A bombardeamentos, Amani Ballour
chama A-X-L, tornando-se o seu Dhabi - O Nascimento de um Museu Irmã do Meio 23.18 Miraculous - As gere um hospital subterrâneo
melhor amigo. Só que os criadores 21.30 Jornal 2 21.50 Página 2 22.06 Aventuras de Ladybug improvisado na cidade de Ghouta.
do cão vão fazer de tudo para o ter Folha de Sala 22.12 O Significado das AXN Esta pediatra e a sua equipa, na
de volta. Canções 23.07 A Falha 0.34 Tributo a 14.28 Resident Evil: Ressurreição maioria mulheres, enfrentam os
Duke Ellington 2.07 Euronews 16.09 Resident Evil: Retaliação 17.46 DISCOVERY horrores da guerra, o sexismo e a
A Falha The Mechanic - O Profissional 19.25 O 17.20 Ed Stafford, Ao Limite 19.10 falta de recursos, enquanto fazem
RTP2, 23h07 Código da Vinci 21.55 Anjos e Como Fazem Isso? 21.00 Código da o impossível para tratar os feridos.
Baseado na obra homónima de SIC Demónios 0.15 Capitão Phillips 2.32 Floresta 22.55 Curiosidades da Terra
Luís Carmelo, João Mário Grilo 6.10 Etnias 6.50 Alvin e os Esquilos 7.10 Duro de Matar 4.09 O Último Desafio 0.40 Código da Floresta 2.15
Ælma a história de um grupo de O11ze 7.40 Uma Aventura... 9.10 Olhó 5.48 Resident Evil: Ressurreição Curiosidades da Terra 3.00 Já Estavas TEATRO
antigos colegas de liceu que, após Baião - Especial 1.º Aniversário 13.00 Avisado! 4.30 Negócio Fechado 5.00
25 anos, se reencontra. No Primeiro Jornal 14.05 Alta Definição Guerra de Propriedades 5.25 A Febre Saio na Próxima, e Você?
entanto, o tempo deixou as suas 14.55 E Especial 15.25 Filadélfia 18.15 AXN BLACK do Ouro RTP1, 21h56
marcas e acentuou ainda mais as Vida Inteligente 19.57 Jornal da Noite 13.59 O Aviador 16.46 Fargo 18.26 Um homem e uma mulher
diferenças entre eles. O ambiente é 21.40 A Máscara 23.00 Amigos Django Libertado 21.14 Juno 22.53 conhecem-se no Metro em Lisboa,
tenso, a conversa forçada e Improváveis - A Semana 2.00 Amor Melhor é Impossível 1.12 Um Fim de HISTÓRIA nos anos 1970. Começam a
adivinham-se nos olhares trocados com Trela 3.35 Televendas Semana Misterioso 2.37 Exterminador 17.23 O Preço da História 20.51 Os conversar e decidem voltar a
durante a refeição antigos Implacável - A Salvação 4.29 L.A. Arquivos Perdidos do Dia D 22.15 Spy encontrar-se. Depois de um mês
rancores, desamores e também Confidencial Wars 23.43 Batalhas Pela Europa 1.30 de contactos, casam-se. Mas o
algumas cumplicidades. Depois do TVI Não Identificados 2.50 Alienígenas matrimónio está condenado ao
almoço, um deles anuncia-lhes 6.34 Campeões e Detectives 7.24 O 4.14 Não Identificados 5.39 O Preço da fracasso. Uma comédia musical,
uma surpresa que tem preparada: Bando dos Quatro 8.12 Detective AXN WHITE História com João Baião e Marina Mota.
a visita a uma impressionante Maravilhas 8.55 Você na TV! 12.15 13.00 A Teoria do Big Bang 13.24 Click
pedreira de mármore da região. Conta-me como és 13.00 Jornal da 15.09 Sobre Rodas 16.58 Loucos em
Nada os preparará para a tragédia Uma 14.20 Somos Portugal 19.57 Alabama 18.50 Arthur Christmas (VP) ODISSEIA INFANTIL
que se segue e que os levará a Jornal das 8 21.35 Mental Samurai 20.25 Arrow 21.15 Sobrenatural 22.00 17.33 A Rainha Leoa 18.18 Imensa
confrontarem-se com os terríveis 23.00 Na Corda Bamba 0.05 Hugo Amigos Coloridos 23.54 Erin África 19.09 Imensa África 20.00 Fora Happy Feet (V. Port.)
fantasmas do passado... Sousa - Stand Up 2.00 GTI 2.16 Mil Brockovich 2.03 A.I. Inteligência de Controlo 20.55 Guerra Aérea 21.47 Hollywood, 13h20
Palavras 3.55 Louco Amor 4.15 TV Artificial 4.23 O Professor Operação Narco 22.30 Dark Net 23.26 O jovem Mumble é um
Shop 5.45 Os Batanetes Revolução Sexual 0.20 Beerland 0.41 pinguim-imperador que tem uma
DESPORTO Beerland 1.05 Operação Narco 1.48 terrível voz de cana rachada. E,
FOX Dark Net 2.16 Dark Net 2.45 Revolução nestas terras geladas, quem não
Basquetebol: Esgueira x Porto TVCINE TOP 9.07 Hawai Força Especial 9.53 O Sexual 3.39 Lugares Sagrados 4.32 sabe cantar uma bela canção de
RTP2, 14h58 9.15 O Predador (2018) 11.00 Gabriel Hobbit: Uma Viagem Inesperada 12.48 Dark Net 5.01 Operação Narco 5.25 O amor não é pinguim, não é nada.
Directo. Jogo da 19.ª jornada da 12.40 O Filme Lego 2 (VP) 14.25 O O Excêntrico Mortdecai 14.41 Hércules Veterinário de Yorkshire Porém, Mumble tem um outro
Liga Portuguesa de Basquetebol dom: sabe sapateado.
48 • Público • Sábado, 8 de Fevereiro de 2020

SAIR

13h10, 15h50, 18h30, 00h20; Corpus Christi 00h15; J’accuse - O Oficial e o Espião M12.

CINEMA - A Redenção M16. 00h25


Cinemas Nos Colombo
Av. Lusíada. T. 16996
1h25, 15h25, 18h25, 21h, 24h; Jojo Rabbit
M12. 12h40, 15h25, 18h, 20h45, 23h45;
Mulherzinhas M12. 12h20, 15h20, 18h20,
Calafrio M14. 13h40, 16h05, 22h, 00h25; Era 21h15, 23h20; Birds of Prey (e a
Lisboa Uma Vez em... Hollywood M16. 18h20; Fantabulástica Emancipação De Uma
Auditório Pessoa Vaz - Universidade Frozen II - O Reino do Gelo M6. 13h25 (V. Harley Quinn) M12. 12h30, 13h30, 14h,
Lusófona
Cp. Grande, 380 B. T. 217515500
Parasitas M14. 21h; PJ Harvey: A Dog Called
P./2D); Star Wars: Episódio IX - A Ascensão
de Skywalker M12. 18h; Bad Boys Para
Sempre M14. 13h, 15h40, 18h40, 21h30,
Em estreia 15h30, 16h10, 16h40, 18h10, 18h50, 19h10,
20h50, 21h30, 21h45, 23h30, 00h10, 00h20
Ladrões Com Arte M16. 16h30, 19h, 21h50,
lazer@publico.pt
Money M12. 16h 00h10; Snow: Os Domínios do Espelho M6. 00h25
Cinema City Alvalade 13h20, 16h10 (V.Port.2D); 1917 12h40, 15h45,
Av. de Roma, nº 100. T. 218413040 18h30, 21h20, 24h ; Bombshell - O Escndalo
Dor e Glória M16. 13h20; Parasitas M14. M12. 18h25, 20h50, 22h40; Jojo Rabbit M12.
A Ama Perfeita não imagina a transformação que Amadora
21h30; A Ovelha Choné: A Quinta 15h50, 18h35, 21h10, 00h05 Mulherzinhas De Lucie Borleteau. Com Karin daí decorrerá. A relação próxima CinemaCity Alegro Alfragide
Contra-Ataca M6. 11h20 (V.Port./2D) M12. 12h30, 15h20, 18h15, 21h35, 00h30; Viard, Leïla Bekhti, Antoine com o padre da instituição faz C.C. Alegro Alfragide. T. 214221030
Armados em Espiões M6. 11h (V.P./2D); Uma Birds of Prey (e a Fantabulástica Reinartz. FRA. 2019. 100m. nascer nele um chamamento Parasitas M14. 21h10; Abominável M6.
Vida Escondida M14. 15h35; Snow: Os Emancipação De Uma Harley Quinn) M12. 11h15 (V.Port./2D); Frozen II - O Reino do
Drama, Crime. M14. divino. Após cumprir pena, vai
Domínios do Espelho M6. 11h30 (V.P./2D); 12h50, 15h30, 18h10, 21h, 23h50; Ladrões Gelo M6. 11h15, 13h30, 15h35 (V.Port./2D);
1917 16h, 18h30, 21h; Bombshell - O Com Arte M16. 13h05, 15h35, 21h15, Assoberbada com o nascimento trabalhar numa povoação Knives Out: Todos São Suspeitos M12.
Escndalo M12. 13h50; J’accuse - O Oficial e 23h55; Birds of Prey (e a Fantabulástica do segundo Ælho, Myriam distante, onde se vai deparar 21h25; Jumanji: O Nível Seguinte M12.
o Espião M12. 19h; Mulherzinhas M12. Emancipação De Uma Harley Quinn) M12. percebe que precisa de regressar com a oportunidade da sua vida. 11h20, 15h50, 00h10; Star Wars: Episódio
13h10, 15h55, 18h40, 21h25; Birds of Prey (e Sala IMAX 13h30, 16h, 18h50, 21h40, 00h20 IX - A Ascensão de Skywalker M12. 13h;
ao trabalho. Apesar da relutância
a Fantabulástica Emancipação De Uma Cinemas Nos Vasco da Gama Armados em Espiões M6. 11h40, 13h50,
Harley Quinn) M12. 13h, 15h10, 17h20, 21h45 Parque das Nações. T. 16996 inicial do marido, dá início ao Ladrões Com Arte 17h20 (V.P./2D); The Grudge: Maldição M16.
Corpus Christi - A Redenção M16. 19h30 Joker M14. 17h; Frozen II - O Reino do Gelo processo de busca de uma ama. De Matt Aselton. Com Theo 00h30; As Aventuras do Dr. Dolittle M6.
Cinema Ideal M6. 10h45 (V.P./2D); Bad Boys Para Sempre É assim que conhecem Louise, James, Emily Ratajkowski, Fred 11h15, 15h25, 17h35 (V.Port./2D), 11h35,
Rua do Loreto, 15/17. T. 210998295 M14. 12h40, 15h30, 21h, 23h50; 1917 13h10, que parece perfeita, mas que se Melamed. EUA. 2019. 100m. 13h25, 19h45 (V.Orig./2D); Bad Boys Para
Parasitas M14. 16h30; J’accuse - O Oficial e 16h, 18h50, 21h30, 00h10; Bombshell - O Sempre M14. 13h35, 16h10, 19h, 21h35,
o Espião M12. 11h30, 14h, 18h50, 21h15 Escndalo M12. 18h20; Mosley e a Cidade
vai revelar a pior escolha das Drama, Crime. M16. 00h15; Tudo Pela Justiça M12. 00h05; A
CinemaCity Campo Pequeno Secreta M6. 11h, 13h30, 16h10, 18h40 (V. suas vidas. Ivan é um habilidoso ladrão de Princesa e o Dragão M6. 11h25 (V.Port./2D);
Centro de Lazer. T. 217981420 Port./2D); Jojo Rabbit M12. 21h10, 23h40; arte. Contudo, mesmo que tudo 1917 13h50, 16h20, 17h50, 18h50, 19h25,
Frozen II - O Reino do Gelo M6. 11h20 (V. Mulherzinhas M12. 13h40, 20h50, 24h; Bigger: A História de Joe lhe corra de feição, o que mais 21h20, 21h55, 23h50; Bombshell - O
P./2D); A Ovelha Choné: A Quinta Contra- Birds of Prey (e a Fantabulástica Escndalo M12. 19h10, 21h45; Mosley e a
Ataca M6. 11h30, 15h40 (V.P./2D); Armados Emancipação De Uma Harley Quinn) M12.
Weider deseja é abandonar o mundo do Cidade Secreta M6. 11h15, 13h10, 15h15 (V.
em Espiões M6. 11h15, 13h25, 15h35 (V. 13h, 13h30, 15h50, 16h20, 18h30, 19h, 21h20, De George Gallo. Com Julianne crime e viver de rendimentos. Port./2D); Jojo Rabbit M12. 19h30, 21h40,
Port./2D); The Grudge: Maldição M16. 21h50, 24h, 00h25 Hough, Tyler Hoechlin, Kevin Tudo se alinha na perfeição 24h; Mulherzinhas M12. 13h20, 15h55,
00h30; As Aventuras do Dr. Dolittle M6. Nimas Durand. EUA. 2018. 107m. quando conhece Elyse, uma 18h40, 21h25, 00h10; Seberg - Contra
11h15, 15h25, 17h35 (V.Port./2D); Bad Boys Av. 5 Outubro, 42B. T. 213574362 Todos os Inimigos 11h30, 13h30, 15h30,
Drama, Biografia. M12. burlona que deseja usar os seus
Para Sempre M14. 13h35, 00h10; Tudo Pela Laranja Mecnica M16. 21h45; Joker M14. 17h30, 00h25 (V.Port./2D); Bigger: A
Justiça M12. 00h25; A Princesa e o Dragão 12h; J’accuse - O Oficial e o Espião M12. Filhos de imigrantes polacos de enormes talentos de dissimulação História de Joe Weider M12. 13h20, 15h30,
M6. 11h40, 13h40 (V.Port./2D); Snow: Os 16h45; Mulherzinhas M12. 14h15; PJ Harvey: origem judia, Joe e Ben Weider na proÆssão de actriz. 16h, 17h40, 18h30, 19h50, 21h30, 22h,
Domínios do Espelho M6. 11h15, 13h35, A Dog Called Money M12. 19h30 cresceram na pobreza em 23h55, 00h20
15h30, 17h25 (V.Port./2D); 1917 19h15, 13h25, UCI Cinemas - El Corte Inglés Snow: Os Domínios do Espelho UCI Ubbo
Montreal (Canadá). Já adultos,
15h55, 17h50, 18h40, 19h20, 21h10, 21h50, Av. Ant. Aug. Aguiar, 31. T. 213801400 Estrada Nacional 249/1, Venteira.
23h50; Bombshell - O Escndalo M12. 20h, Calafrio M14. 14h, 24h; Era Uma Vez em... tornam-se grandes adeptos do De Aleksei Tsitilin, Robert Calafrio M14. 19h20, 21h55, 00h20; Frozen
22h10, 00h20; Mosley e a Cidade Secreta Hollywood M16. 18h30; Joker M14. 13h15, desporto de força e fundam, em Lence. RUS. 2018. 80m. II - O Reino do Gelo M6. 13h30, 16h30 (V.
M6. 11h15 (V.Port./2D); Jojo Rabbit M12. 18h40; Parasitas M14. 13h35, 16h20, 21h45, 1946, a Federação Internacional Animação, Comédia, Aventura. Port./2D); Jumanji: O Nível Seguinte M12.
13h30, 17h35, 19h45, 21h55, 00h15; 00h30; Judy M12. 19h05; Knives Out: de Culturismo e Fitness (IFBB). M6. 19h10, 21h45, 00h15; Armados em Espiões
Mulherzinhas M12. 13h20, 16h10, 18h55, Todos São Suspeitos M12. 16h15, 21h35, M6. 13h50, 16h40 (V.Port./2D); As Aventuras
21h40; Birds of Prey (e a Fantabulástica 00h15; Mr. Jones - A Verdade da Mentira
O rei da Terra dos Espelhos quase do Dr. Dolittle M6. 14h, 16h25 (V.Port./2D),
Emancipação De Uma Harley Quinn) M12. 16h, 21h15, 23h50; O Caso de Richard Birds of Prey (e a perdeu tudo o que tinha devido à 18h55, 21h15, 00h25 (V.Orig./2D); Bad Boys
11h25, 13h10, 15h20, 16h, 17h30, 18h30, Jewell M12. 13h35, 18h55; A Despedida M12. Fantabulástica Emancipação magia da Rainha da Neve. Por Para Sempre M14. 13h40, 16h20, 19h05,
19h40, 21h30, 22h, 23h55, 00h20 13h40, 19h10; As Aventuras do Dr. Dolittle De Uma Harley Quinn) causa disso, tomou uma decisão 21h45, 00h25; Snow: Os Domínios do
Cinemas Nos Alvaláxia M6. 13h15, 15h40 (V.Port./2D); Bad Boys Espelho M6. 14h30, 16h55 (V.Port./2D);
Estádio José Alvalade. T. 16996 Para Sempre M14. 16h10, 21h30, 00h10;
De Cathy Yan. Com Margot que deixou descontentes muitos 1917 13h30, 16h25, 18h55, 21h30, 00h20;
O Herói da Quinta 11h20 (V.P./2D); Calafrio Tudo Pela Justiça M12. 13h25, 18h50; Uma Robbie, Mary Elizabeth dos seus súbditos: banir todas as Bombshell - O Escndalo M12. 19h10, 21h40,
M14. 16h25, 18h40, 21h, 23h40; Joker M14. Vida Escondida M14. 18h, 21h25; 1917 14h10, Winstead, Ewan McGregor, criaturas com poderes. 00h10; Mosley e a Cidade Secreta M6.
20h50, 23h35; Frozen II - O Reino do Gelo 16h45, 19h20, 21h55, 00h30; Bombshell - O Rosie Perez, Jurnee Inconformada, Kiara resolve 14h10, 16h35 (V.Port./2D); O Filme do Bruno
M6. 10h40, 13h50 (V.P.2D); Knives Out: Escndalo M12. 13h55, 16h30, 19h05, 21h30, Aleixo M14. 19h10, 21h50, 00h05; Jojo
Smollett-Bell. EUA. 2020. desaÆar as ordens do soberano e
Todos São Suspeitos M12. 13h55, 17h10; 23h55; O Filme do Bruno Aleixo M14. 14h15, Rabbit M12. 13h50, 16h35, 19h05, 21h35,
Star Wars: Episódio IX - A Ascensão de 16h20, 21h35, 23h40; J’accuse - O Oficial e 109m. Acção, Aventura. M12. salvar os prisioneiros. 00h05; Mulherzinhas M12. 13h15, 16h10,
Skywalker M12. 13h25; Armados em o Espião M12. 13h20, 16h05, 18h50, 21h35, Depois de romper 18h55, 21h40, 23h50; Birds of Prey (e a
Espiões M6. 11h, 13h45, 16h15, 18h35 (V. 00h20; A Ama Perfeita M14. 16h30, 19h, deÆnitivamente com Joker, seu Thriller: Assassino na Noite Fantabulástica Emancipação De Uma
P./2D); Bad Boys Para Sempre M14. 13h10, 21h30; Jojo Rabbit M12. 13h45, 16h15, De Dallas Jackson. Com Jessica Harley Quinn) M12. 14h05, 16h50, 19h20,
amante, a instável Harley Quinn
16h, 18h45, 21h30, 00h15; Tudo Pela 18h45, 21h20, 23h50; Mulherzinhas M12. 21h50, 00h20; Ladrões Com Arte M16.
Justiça M12. 17h, 20h55, 23h55; Snow: Os 13h25, 16h10, 18h55, 21h40, 00h25; Birds of sente-se uma mulher nova. Ao Allain, Luke Tennie, Mitchell 13h50, 16h45, 19h20, 21h50, 00h15
Domínios do Espelho M6. 10h50, 13h35, Prey (e a Fantabulástica Emancipação De tentar encontrar o seuu lugar no Edwards. EUA.
E 2018. 87m.
15h45, 18h (V.P.2D); 1917 13h15, 15h55, Uma Harley Quinn) M12. 14h05, 16h40, mundo - e escapar de M16.
Terror. M Cascais
18h35, 21h15, 00h10; Bombshell - O 19h15, 21h50, 00h15; Corpus Christi - A todos os que a queremm Vários adolescentes
a decidem
Escndalo M12. 13h45, 16h15, 18h50, 21h25, Redenção M16. 16h25, 21h40, 00h05 Cinemas Nos CascaiShopping
00h05; J’accuse - O Oficial e o Espião M12.
assassinar -, acaba porr pregar uma partida a CascaiShopping-EN 9. T. 16996
19h; Jojo Rabbit M12. 13h30, 16h05, 18h50, se ver envolvida numa a Chauncey, um colega, e
Chaunc Calafrio M14. 20h30, 23h10; Frozen II - O
Almada
21h40, 00h20; Mulherzinhas M12. 14h10, parceria muito levá-lo para uma casa Reino do Gelo M6. 11h (V.Port./2D); Bad
17h10, 21h05, 24h; Birds of Prey (e a Cinemas Nos Almada Fórum improvável. abandonada, onde
aban Boys Para Sempre M14. 13h20, 16h10,
Fantabulástica Emancipação De Uma Estr. Caminho Municipal, 1011. T. 16996 18h40, 21h10, 23h40; Snow: Os Domínios
Harley Quinn) M12. 10h45, 13h20, 15h50, Calafrio M14. 13h50, 16h15, 22h, 00h25; Era
pretendem assustá-lo. A
pre do Espelho M6. 11h, 13h, 15h, 17h40 (V.
18h25, 21h10, 00h10; Ladrões Com Arte Uma Vez em... Hollywood M16. 17h; Joker Corpus Christi - A brincadeira
b corre mal Port.2D); 1917 13h05, 15h50, 18h50, 21h30,
M16. 14h05, 16h30, 18h55, 21h20, 23h45; M14. 18h55; Parasitas M14. 19h05; Frozen II Redenção e resulta na morte de 00h10 ; Bombshell - O Escndalo M12.
Thriller: Assassino na Noite M16. 21h35, - O Reino do Gelo M6. 13h45 (V.Port.2D); De Jan Komasa. Com m um
u deles. Chauncey 20h40, 23h; Mosley e a Cidade Secreta M6.
23h50 Jumanji: O Nível Seguinte M12. 13h55, 11h, 13h30, 16h10, 18h35 (V.Port.2D); Jojo
Bartosz Bielenia, é acusado de
Cinemas Nos Amoreiras 20h40, 23h40; Star Wars: Episódio IX - A Rabbit M12. 12h45, 15h10, 17h50, 21h40,
Av. Eng. Duarte Pacheco. T. 16996 Ascensão de Skywalker M12. 20h30, Aleksandra homicídio
h e enviado 00h20; Mulherzinhas M12. 12h30, 15h30,
Parasitas M14. 18h20; Que Mal Fiz Eu a 23h50; Armados em Espiões M6. 13h35, Konieczna, Eliza para
p um centro de 18h25, 21h20, 00h15; Birds of Prey (e a
Deus Agora? M12. 13h30, 16h, 18h40 1917 15h10, 17h50 ; Bad Boys Para Sempre M14. Rycembel, Lukasz detenção juvenil. Lá,
det Fantabulástica Emancipação De Uma
12h50, 15h30, 18h10, 00h25; Bombshell - O 12h45, 15h40, 18h40, 21h40, 00h30; Snow: Harley Quinn) M12. 12h50, 15h20, 18h, 21h,
Simlat. POL. 2019. revive vezes sem conta a
reviv
Escndalo M12. 13h, 15h40, 00h20; J’accuse Os Domínios do Espelho M6. 13h20, 15h50, 00h20; Birds of Prey (e a Fantabulástica
- O Oficial e o Espião M12. 14h, 17h20, 18h05 (V.Port.2D); 1917 12h50, 15h45, 18h30, Drama. M16. injustiça de que foi vítima.
injus Emancipação De Uma Harley Quinn) M12.
00h15; Jojo Rabbit M12. 12h50, 15h20, 18h, 21h20, 00h15; Bombshell - O Escndalo M12. Quando Daniel é Sala IMAX 13h, 16h, 18h20, 20h50, 23h20
00h35; Mulherzinhas M12. 13h50, 17h10, 13h10, 16h, 21h35, 00h20; Mosley e a enviado para um O Cinema da Villa - Cascais
00h30; Birds of Prey (e a Fantabulástica Cidade Secreta M6. 13h30, 16h20, 18h45 (V. Birds of Prey
B Avenida Dom Pedro I, Lote 1/2. T. 215887311
centro de detenção,
Emancipação De Uma Harley Quinn) M12. P.2D); O Filme do Bruno Aleixo M14. 21h55, Parasitas M14. 18h40, 21h20; A Família
Público • Sábado, 8 de Fevereiro de 2020 • 49

SAIR

Addams M6. 11h (V.Port./2D); Frozen II - O Aula Magna


Reino do Gelo M6. 11h (V.Port./2D); A
Ovelha Choné: A Quinta Contra-Ataca M6. AS ESTRELAS Jorge
Mourinha
Luís M.
Oliveira
Vasco
Câmara
Alameda da Universidade. T. 217967624
Hipoteticamente (Bom) Com Gilmário FARMÁCIAS
11h (V.Port./2D); Armados em Espiões M6.
11h (V.Port./2D); 1917 14h15, 19h15, 21h30; DO PÚBLICO Vemba. Dia 8/2 às 22h.
Chapitô Lisboa-Serviço Permanente
Andrade (Camões) - Rua do Alecrim, 125 - 127 -
Mosley e a Cidade Secreta M6. 11h, 16h30 R. Costa do Castelo, 1/7. T. 218855550
Tel. 213241670 Confiança (Igraja dos Anjos) -
(V.Port./2D); J’accuse - O Oficial e o Espião Napoleão ou o Complexo de Épico Enc. Avenida Almirante Reis, 46 - A - Tel. 218121653
M12. 13h20, 16h, 18h40, 21h20; Cláudia Nóvoa e José C. Garcia. De 30/1 a Padre Cruz (Carnide - Bº Pe. Cruz(Junto à
Mulherzinhas M12. 13h10, 15h50, 18h30, Alva mmmmm mmmmm mmmmm 15/3. 5ª a Dom às 22h. Igreja)) - Rua A - Lt. 138 R/C - Bº Padre Cruz - Tel.
21h10; Birds of Prey (e a Fantabulástica Clube Estefânia 217121520 Vasco da Gama (Santa Maria dos
Bombshell mmmmm – mmmmm Olivais) - Alameda dos Oceanos, Lote 1.07.01,
Emancipação De Uma Harley Quinn) M12. Rua Alexandre Braga, 24A. T. 217780987 Loja G - Tel. 213478932
14h30, 16h45, 19h, 21h20; Corpus Christi - A O Caso de Richard Jewell – mmmmm mmmmm O Fim do Teatro Com Mário Redondo, Mia Outras Localidades-Serviço Permanente
Redenção M16. 14h; Gaugauin no Tahiti: O Tomé, Miguel Ponte, Rui Miguel e Sofia de Abrantes - Mota Ferraz Alandroal - Santiago
Paraíso Perdido 16h30
Corpus Christi: A redenção mmmmm – – Portugal. De 6/2 a 16/2. 5ª a Dom às 21h30. Maior , Alandroalense Albufeira - Santos Pinto
Alcácer do Sal - Misericórdia Alcanena -
A Despedida mmmmm mmmmm mmmmm Teatro Aberto
Correia Pinto Alcobaça - Campeão Alcochete
Praça de Espanha. T. 213880089
Sintra Diamante Bruto – mmmmm mmmmm Alma Enc. Cristina Carvalhal. Até 29/3. 4ª,
- Cavaquinha , Póvoas (Samouco) Alenquer -
Nobre Rito , Varela Aljustrel - Dias Almada -
Cinema City Beloura 6ª e Sáb às 21h30. 5ª às 19h. Dom às 16h. Brasil (Feijó) Almeirim - Mendonça
R. Matos Cruzadas, EN 9. T. 219247643
J’Accuse: O Oficial e o Espião – mmmmm mmmmm Teatro Armando Cortez Almodôvar - Aurea Alpiarça - Gameiro Alter
do Chão - Alter , Portugal (Chança) Alvaiázere
Parasitas M14. 21h40; A Ovelha Choné: A Jojo Rabbit mmmmm mmmmm mmmmm Estrada da Pontinha, 7. T. 217110890
- Ferreira da Gama , Castro Machado (Alvorge),
Quinta Contra-Ataca M6. 11h40 (V.P./2D); Monólogos da Vagina Enc. Paulo Sousa Pacheco Pereira (Cabaços), Anubis (Maçãs D.
Armados em Espiões M6. 11h15, 15h25 (V. Ladrões com Arte – mmmmm – Costa. Com Teresa Guilherme, Carla Maria) Alvito - Nobre Sobrinho Amadora - D.
Port./2D); As Aventuras do Dr. Dolittle M6. Andrino e Vera Kolodzig. De 29/1 a 29/2. 4ª a João V , Dias e Brito Ansião - Medeiros (Avelar) ,
11h10, 13h10, 15h20, 17h30 (V.Port./2D),
1917 mmmmm mmmmm mmmmm Sáb às 21h30 (excepto 22 Fevereiro). M/12. Rego (Chão de Couce), Pires (Santiago da
Guarda) Arraiolos - Misericórdia Arronches -
13h25, 19h55 (V.Orig./2D) ; Bad Boys Para Mulherzinhas mmmmm mmmmm mmmmm Teatro da Politécnica Batista , Esperança (Esperança/Arronches)
Sempre M14. 21h55, 00h30; Tudo Pela Rua da Escola Politécnica, 56. T. 961960281 Arruda dos Vinhos - Da Misericórdia Avis -
Justiça M12. 00h10; A Princesa e o Dragão Uma Vida Escondida mmmmm mmmmm mmmmm A Máquina Hamlet Comp.: Artistas Unidos. Nova de Aviz Azambuja - Miranda , Peralta
M6. 11h15 (V.Port./2D); Snow: Os Domínios a Mau mmmmm Medíocre mmmmm Razoável mmmmm Bom mmmmm Muito Bom mmmmm Excelente Enc. Jorge Silva Melo. De 15/1 a 22/2. 3ª e 4ª (Alcoentre), Ferreira Camilo (Manique do
do Espelho M6. 11h30, 13h30, 15h30, 17h25 às 19h. 5ª e 6ª às 21h. Sáb às 16h e 21h. Intendente) Barrancos - Barranquense
Batalha - Moreira Padrão , Silva Fernandes
(V.Port./2D); 1917 13h40, 16h10, 17h35, Teatro da Trindade (Golpilheira) Beja - Palma Belmonte - Costa ,
18h40, 19h20, 21h35, 00h15; Bombshell - O Aventuras do Dr. Dolittle M6. 14h10 (V. Emancipação De Uma Harley Quinn) M12. Largo da Trindade, 7A. T. 213420000 Central (Caria) Benavente - Miguens
Escndalo M12. 19h40, 21h50; Mosley e a P./2D); Bad Boys Para Sempre M14. 16h30, 13h40, 16h15, 18h50, 21h35, 00h15 Chicago Enc. Diogo Infante. De 11/9 a 29/3. Bombarral - Hipodermia Borba - Carvalho
Cidade Secreta M6. 11h20, 13h50, 15h35 (V. 19h, 21h30, 00h05; Snow: Os Domínios do 4ª, 5ª e 6ª às 21h. Sáb às 16h30 e 21h. Dom Cortes Cadaval - Central Caldas da Rainha -
Branco Lisboa Campo Maior - Central
Port./2D); Jojo Rabbit M12. 13h25, 15h35, Espelho M6. 14h, 16h, 17h50, 19h40 (V.P./2D) às 16h30. Um Número Enc. André
17h40, 19h45, 21h50, 00h25; Mulherzinhas 1917 16h30, 19h, 21h30, 23h55; Bombshell -
Setúbal Murraças. De 15/1 a 8/3. 4ª a Dom às 19h.
Cartaxo - Abílio Guerra Cascais - Cristiana
(Abóboda) , Misericórdia, Parque do Estoril
M12. 13h, 15h45, 18h30, 21h20, 00h05; Birds O Escndalo M12. 21h40, 00h05 Jojo Rabbit Cinema City Alegro Setúbal Teatro do Bairro Lda. (Estoril) Castelo Branco - Morgado Duarte
of Prey (e a Fantabulástica Emancipação M12. 13h40, 16h (V.P./2D) Mulherzinhas M12. C. C. Alegro Setúbal. T. 265239853 R. Luz Soriano, 63 (Bairro Alto). T. 213473358 Castelo de Vide - Freixedas Castro Verde -
De Uma Harley Quinn) M12. 11h30, 13h20, 18h20, 21h10, 23h55; Birds of Prey (e a Calafrio M14. 13h40, 21h55, 24h; Parasitas Se Isto É Um Homem Companhia de Teatro Alentejana Chamusca - Joaquim Maria
Cabeça Constância - Vila Farma Constância ,
15h30, 16h, 17h40, 18h50, 19h50, 21h30, Fantabulástica Emancipação De Uma M14. 21h30; Frozen II - O Reino do Gelo M6. de Almada. Enc. Rogério de Carvalho. De 7/2 Carrasqueira (Montalvo) Coruche -
22h, 23h50, 00h20 Harley Quinn) M12. 14h40, 17h, 19h20, 11h25, 13h40 (V.Port./2D); A Ovelha Choné: a 8/2. 6ª às 21h30. Sáb às 16h. M/12. Misericórdia Covilhã - São Cosme Cuba - Da
Castello Lopes - Alegro Sintra 21h40, 24h; Ladrões Com Arte M16. 15h40, A Quinta Contra-Ataca M6. 11h45, 13h45 (V. Teatro Municipal São Luiz Misericórdia Elvas - Calado Entroncamento -
Loja 2.21 - Alto do Forte. T. 219184352 21h50, 24h; Corpus Christi - A Redenção Port./2D); Jumanji: O Nível Seguinte M12. R. António Maria Cardoso, 38. T. 213257650 Terra Estremoz - Carapeta Irmão Évora -
Calafrio M14. 13h, 15h10, 19h35, 21h45; M16. 16h20, 21h20, 23h50; Thriller: 13h40, 15h55; Armados em Espiões M6. A Reconquista de Olivenza Enc. Ricardo Branco de S. M. Machede Faro - Almeida , Da
Penha Ferreira do Alentejo - Fialho Ferreira do
Joker M14. 24h; Frozen II - O Reino do Assassino na Noite M16. 19h10 11h10, 15h25 (V.Port./2D); The Grudge: Neves-Neves. De 6/2 a 16/2. 5ª às 20h. 6ª e Zêzere - Graciosa , Soeiro, Moderna (Frazoeira/
Gelo M6. 11h, 13h30, 16h (V.P./2D); A Ovelha Maldição M16. 00h30; Bayala M6. 11h30 (V. Sáb às 21h. Dom às 17h30. M/12. Ferreira do Zezere) Figueiró dos Vinhos -
Choné: A Quinta Contra-Ataca M6. 11h (V. Port./2D); As Aventuras do Dr. Dolittle M6. Teatro Nacional D. Maria II Campos (Aguda) , Correia Suc. Fronteira -
P./2D); Jumanji: O Nível Seguinte M12.
Loures 11h30, 15h35, 17h45 (V.Port./2D), 19h55; Bad Praça Dom Pedro IV. T. 800213250 Costa Coelho Fundão - Sena Padez (Fatela)
Gavião - Mendes (Belver) , Pimentel Golegã -
18h30, 21h15; Star Wars: Episódio IX - A Cineplace - Loures Shopping Boys Para Sempre M14. 13h15, 15h50, 19h10, Subitamente no Verão Passado Primeiros
Lusitano Grândola - Moderna Idanha-a-Nova
Ascensão de Skywalker M12. 23h50; Quinta do Infantado, Loja A003. 21h45, 00h25; Snow: Os Domínios do Sintomas. Enc. Bruno Bravo. De 6/2 a 23/2. - Andrade (Idanha A Nova) Lagoa - Lagoa
Armados em Espiões M6. 11h, 17h20 (V. Calafrio M14. 21h50, 23h50; Frozen II - O Espelho M6. 11h30, 13h30, 15h30, 17h55 (V. 4ª e Sáb às 19h30. 5ª e 6ª às 21h30. Dom às Loulé - Silveira Algarve , Pinto, Algarve
P./2D); The Grudge: Maldição M16. 24h; Reino do Gelo M6. 14h30 (V.Port./2D); A Port./2D); 1917 13h25, 16h10, 17h35, 18h50, 16h30 (na Sala Estúdio). M/14. (Quarteira) Loures - Pedro (Portela) Lourinhã -
Bayala M6. 11h (V.P./2D); As Aventuras do Ovelha Choné: A Quinta Contra-Ataca M6. 19h, 21h20, 21h50, 23h50 ; Bombshell - O Teatro Tivoli BBVA Marteleirense , Ribamar (Ribamar) Mação -
Catarino Mafra - Popular (Encarnação) , Costa
Dr. Dolittle M6. 11h, 13h50, 16h20, 18h45 (V. 14h (V.Port./2D); Armados em Espiões M6. Escndalo M12. 23h55; Mosley e a Cidade Avenida da Liberdade, 182. T. 213572025 Maximiano (Sobreiro) Marinha Grande -
P./2D); Bad Boys Para Sempre M14. 13h10, 13h10, 15h20 (V.Port./2D); As Aventuras do Secreta M6. 11h20, 13h20 (V.Port./2D); O Conserto para Dois - Uma Comédia Roldão Marvão - Roque Pinto Mértola - Nova
15h55, 18h40, 21h30, 00h10; Tudo Pela Dr. Dolittle M6. 14h10, 16h30 (V.Port./2D); Filme do Bruno Aleixo M14. 19h50, 00h25; Musical Com Cláudia Raia e Jarbas Homem de Mértola Monchique - Moderna Monforte -
Justiça M12. 21h, 23h55; Snow: Os Bad Boys Para Sempre M14. 18h50, 21h20, Jojo Rabbit M12. 20h, 22h10, 00h30; de Mello. De 22/1 a 23/2. 4ª a Sáb às 21h30. Jardim Montemor-o-Novo - Misericórdia
Domínios do Espelho M6. 11h, 13h, 15h, 17h, 23h50; Snow: Os Domínios do Espelho M6. Mulherzinhas M12. 15h45, 18h30, 21h25, Dom às 17h. Viagem pelo Corpo Humano Montijo - São Pedro Mora - Canelas Pais
(Cabeção) , Falcão, Central (Pavia) Moura -
19h (V.P./2D); 1917 13h20, 16h, 18h40, 21h20, 12h40, 14h30, 16h20, 19h10, 20h (V.P./2D); 00h10; Birds of Prey (e a Fantabulástica Enc. Carlos Arthur Thiré. De 25/1 a 22/2. Sáb Nova de Moura Mourão - Central Nazaré -
24h; Bombshell - O Escndalo M12. 21h20; 1917 16h30, 19h, 21h30, 00h05; Bombshell - Emancipação De Uma Harley Quinn) M12. às 16h. M/3. Duração: 1h10. Ascenso , Maria Orlanda (Sitio da Nazaré) Nisa
Mosley e a Cidade Secreta M6. 11h (V. O Escndalo M12. 19h10; Mosley e a Cidade 11h20, 13h25, 15h35, 16h, 17h30, 18h40, Teatro Villaret - São Damião Óbidos - Vital (Amoreira/Óbidos)
P./2D); Birds of Prey (e a Fantabulástica Secreta M6. 14h20 (V.P./2D); Jojo Rabbit 19h40, 21h30, 22h, 00h20 Av. Fontes Pereira Melo, 30A. T. 213538586 , Senhora da Ajuda (Gaeiras), Oliveira Odivelas
- Serra , Tanara Oeiras - da Outurela S N
Emancipação De Uma Harley Quinn) M12. M12. 18h50; Mulherzinhas M12. 16h, 21h10, Casal da Treta Enc. Sónia Aragão. De 3/1 a
Simões (Carnaxide) Oleiros - Martins
14h, 16h30, 19h, 21h30, 24h 23h55; Birds of Prey (e a Fantabulástica 1/3. 5ª a Sáb às 21h30. Dom às 17h. M/12.
Emancipação De Uma Harley Quinn) M12.
Faro Gonçalves (Estreito - Oleiros) , Garcia Guerra,
Xavier Gomes (Orvalho-Oleiros) Olhão -
14h40, 17h, 19h20, 21h40, 24h; Ladrões Cinemas Nos Fórum Algarve Olhanense Ourém - Verdasca Ourique - Nova
Leiria (Garvão) , Ouriquense Pedrógão Grande -
Cinema City Leiria
R. Dr. Virgílio Vieira da Cunha. T. 244845071
Com Arte M16. 17h30, 21h50, 00h10;
Corpus Christi - A Redenção M16. 16h40,
21h30, 24h; Thriller: Assassino na
C. C. Fórum Algarve. T. 289887212
Frozen II - O Reino do Gelo M6. 10h40 (V.
Port./2D); A Ovelha Choné: A Quinta
MÚSICA Baeta Rebelo Penamacor - Nova Peniche -
Proença Pombal - Paiva Ponte de Sor - Matos
Fernandes Portalegre - Nova Portel - Fialho
Parasitas M14. 21h40; Frozen II - O Reino do Noite M16. 19h40 Contra-Ataca M6. 10h45 (V.Port./2D); Bad Portimão - Pedra Mourinha Porto de Mós -
Gelo M6. 11h25 (V.P./2D); Armados em Boys Para Sempre M14. 12h45, 15h35,
Lisboa Lopes Proença-a-Nova - Roda , Daniel de
Espiões M6. 11h15, 15h35 (V.P./2D); As 18h25, 21h05; Snow: Os Domínios do Casa Independente Matos (Sobreira Formosa) Redondo - Holon
Aventuras do Dr. Dolittle M6. 11h40, 13h20,
Santarém Espelho M6. 11h, 13h15, 15h15, 17h25 (V. Largo Intendente, 45. T. 218875143
Redondo Reguengos de Monsaraz - Moderna
Rio Maior - Central Salvaterra de Magos -
15h20, 17h30 (V.P./2D); Bad Boys Para Castello Lopes - Santarém Port.2D); 1917 12h55, 15h45, 18h45, 21h25, Alojamento Artístico Local: Ikoqwe Enc. Carvalho Santarém - Pereira Santiago do
Sempre M14. 16h20, 21h35, 00h15; Snow: Largo Cândido dos Reis. 24h ; Bombshell - O Escndalo M12. 19h30 Batida (Pedro Coquenão). De 4/2 a 29/2. 6ª e Cacém - Barradas Sardoal - Passarinho Serpa
Os Domínios do Espelho M6. 11h30, 13h30, T. 243309340 J’accuse - O Oficial e o Espião M12. 21h55 Sáb às 23h. Musical. - Serpa Jardim Sertã - Patricio , Farinha
(Cernache do Bonjardim) Sesimbra - Leão
15h30, 17h25 (V.P./2D); 1917 13h40, 16h10, Frozen II - O Reino do Gelo M6. 11h, 13h25 Mulherzinhas M12. 12h35, 15h25, 18h15, Fundação e Museu Calouste Gulbenkian
Setúbal - Farinha Pascoal , Higiene Silves - Dias
18h40, 19h20, 21h40, 00h20; Bombshell - (V.Port./2D); A Ovelha Choné: A Quinta 21h15, 23h45; Birds of Prey (e a Avenida de Berna, 45A. T. 217823000 Neves , Central - Armação de Pêra (Armação
O Escndalo M12. 13h25; Mosley e a Cidade Contra-Ataca M6. 11h (V.Port./2D); Star Fantabulástica Emancipação De Uma Mikhail Pletnev Dia 8/2 às 19h. de Pêra) Sines - Atlântico , Monteiro Telhada
Secreta M6. 11h40, 13h50 (V.P./2D); O Filme Wars: Episódio IX - A Ascensão de Harley Quinn) M12. 13h05, 15h55, 18h35, Praça de Touros do Campo Pequeno (Porto Covo) Sintra - Rico (Agualva) , Pinto Leal
do Bruno Aleixo M14. 11h20, 17h45, 19h45, Skywalker M12. 13h05, 23h30; Armados 21h35, 00h05 Campo Pequeno. T. 210414078 (Queluz), Cargaleiro Lourenço (Rinchoa)
Sobral Monte Agraço - Moderna Sousel -
00h30; Jojo Rabbit M12. 19h40, 21h50, em Espiões M6. 11h (V.Port./2D); The Guarda Convida Dia 8/2 às 21h30. Mendes Dordio (Cano) , Andrade Tavira - Maria
00h10; Mulherzinhas M12. 13h35, 21h45; Grudge: Maldição M16. 00h20; As Aboim Tomar - Nova Torres Novas - Higiene
Birds of Prey (e a Fantabulástica
Emancipação De Uma Harley Quinn) M12.
13h10, 15h30, 16h, 17h40, 18h30, 19h50,
Aventuras do Dr. Dolittle M6. 10h45, 13h10,
15h50, 18h15 (V.P./2D), 21h (V.Orig./2D); Bad
Boys Para Sempre M14. 16h05, 18h45,
TEATRO DANÇA
Torres Vedras - Simões Vendas Novas - Nova
Viana do Alentejo - Viana Vidigueira - Costa
Vila de Rei - Silva Domingos Vila Franca de
Xira - Mercado (Alverca) , Higiene Vila Nova da
21h30, 22h, 00h20; Corpus Christi - A 21h20, 00h05; Snow: Os Domínios do
Redenção M16. 11h20, 19h10 Espelho M6. 11h, 13h, 15h, 17h, 19h (V.P./2D);
Lisboa Barquinha - Tente (Atalaia) , Carvalho (Praia do

Cineplace - Leiria Shopping 1917 13h15, 16h, 18h40, 21h30, 00h10; A Barraca
Almada Ribatejo), Barquinha Vila Real de Santo
António - Carrilho Vila Velha de Rodão - Pinto
CC Leiria Shopping, IC2. T. 244826516 Bombshell - O Escndalo M12. 21h05, 23h40 Largo de Santos, 2. T. 213965360 Teatro Municipal Joaquim Benite Vila Viçosa - Monte Alvito - Baronia Ansião -
Moniz Nogueira Loures - São Julião (São Julião
Calafrio M14. 17h50, 19h50; Jumanji: O Mosley e a Cidade Secreta M6. 11h (V. A Torre de Babel Enc. Hélder Mateus da Avenida Professor Egas Moniz. T. 212739360
do Tojal) Redondo - Alentejo
Nível Seguinte M12. 14h (V.P./2D); Armados Port./2D); Mulherzinhas M12. 15h30, 18h20, Costa. A partir de 16/1. 5ª a Sáb às 21h30. Autópsia Companhia Olga Roriz. Coreog.
em Espiões M6. 14h10 (V.P./2D); As 21h10; Birds of Prey (e a Fantabulástica Dom às 17h. M/12. Olga Roriz. Dia 8/2 às 21h. M/14.
50 • Público • Sábado, 8 de Fevereiro de 2020
20

CRIANÇAS
lazer@publico.pt

juntos até ao Planeta Vinil,

TEATRO “que lhes permitirá aceder,


acreditam, ao Avesso —
aquele que está limpo da
Lisboa Extinção e de outros

A Árvore Branca
LU.CA — Teatro Luís de Camões (Calçada
monstros que tais”.
Livros
da Ajuda, 80). T. 215939100
Hoje e dia 15 de Fevereiro às 16h30.
Amanhã e dia 16 de Fevereiro às 11h30.
EXPOSIÇÕES solar com
o mar’”,
Preços: 3€ a 7€ (c/descontos). De 12 a 14
Lisboa escreveu a
de Fevereiro às 10h30. Sessões para Lusa, depois de
escolas. Preços: 1€ a 3€ Tim Burton — As Marionetas de Animação e
uma conversa
Criada e interpretada por Raimundo Museu da Marioneta — Convento das
com o autor em de outras empresas
Cosme (companhia Plataforma285), uma Bernardas (R. da Esperança, n.° 146).
peça infantil “sobre felicidades T. 213942810 Outubro de 2019, do concelho. Um bom exemplo
desarrumadas e cores desalinhadas”, Até 19 de Abril. Preço: 2€. Gratuito para antes ainda da publicação do livro. de iniciativas que promovam a
inspirada no livro Troca-Tintas, de Gonçalo crianças até aos 3 anos (inclusive) leitura e apoiem editoras
O poema que dá título à obra
Viana (Orfeu Negro). A divulgação é feita Na comemoração dos seus 20 anos, a independentes com obras de
assim: “Esta história, passada na Aldeia do Monstra — Festival de Animação de Lisboa chama-se Quantas letras o mar tem?
Muro Pintado, tem como protagonistas em co-produção com o Museu da “— Quantas letras o mar tem boa qualidade literária e gráfica.
uma copa de uma árvore e uma nuvem Marioneta apresentam uma exposição de quando escreves? — Em Português Também a Lua tem lugar num
que decidem trocar de posição, homenagem aos filmes de conto três,/ três ou quatro em livro envolvente e com trechos a
tornando-se uma nuvem verde e uma animação do realizador pedir para serem cantados.
copa de uma árvore norte-americano: “Tim Burton
Alemão,/ em Inglês conto três/
completamente branca. Em iniciou a sua carreira nos como três em Espanhol/ e também Apetecia escutá-los numa
profundo alvoroço, os habitantes e
estúdios da Disney a trabalhar três em Francês…/ — Muito diz em melodia alegre. Lua de sal: “Lua
da aldeia, cientistas e até o chefe como animador e é hoje um poucas letras. / — Tão poucas para de sal que vigias/ do céu o meu
da banda tentam obrigar as duas a dos realizadores mais caminhar,/ essa brancura que é
voltar para os seus lugares originais. célebres de todo o mundo”,
tanto mar.”
Poucas Letras, Tanto Mar Ana Biscaia acompanha mais uma tua/ ao mar a foste buscar?”
(…) Um conto sobre a tolerância e a escreve-se na divulgação. “Vão
convivência entre diferentes ser apresentadas marionetas e desenhos Texto João Pedro Mésseder vez o poeta, num “ensaio visual” À agência Lusa, o autor disse
noções de felicidade.” originais dos filmes stop motion de Tim Ilustração Ana Biscaia guiado pelas suas palavras, mas que, nos poemas, “está a
Burton, bem como armaduras, maquetes, memória dessas escritas
Edição Xerefé não condicionado ao que é dito.
adereços, esboços e pesquisas gráficas
Caldas da Rainha usados nos filmes Marte Ataca! (1996), A 84 págs., 10€ Também a ilustradora, ondulantes [de Sophia de Mello
Planeta Vinil Noiva Cadáver (2005) e Frankenweenie expressando-se com talento, leva Breyner e Afonso Lopes Vieira]
Caldas da Rainha (Teatro da Rainha — (2012).” Numa altura em que não se pode o leitor a sentir o sabor e o que fazem do mar um espaço de
Rua Vitorino Fróis). T. 262823302 viagem e de aventura, de
falar em mar sem pensar em ondular da água fresca. E este só
Hoje às 16h00 e às 21h30; dia 15 de
Fevereiro (às 21h30) e dia 16 (às 16h00).
Porto plástico e refugiados, João Pedro pensa em brincar na água. partidas e de chegadas e de
Para crianças com mais de três anos. Super-Heróis Subaquáticos Mésseder devolve-nos o prazer “O mar, o meu mar/ todo o mar ligação entre os povos”.
Preços: 5€ (adultos) e 2€ (crianças) Sea Life Porto (Rua Particular do Castelo de desfrutar dessa imensidão de do mundo ao meu encontro/ mar Um livro para leitores de
O Teatro da Rainha leva à cena uma peça de Queijo). T. 226190400
água salgada, inspiradora, rica, meu, centro./ Mergulho no mar. qualquer idade, desde que
infantil de tom ecológico, escrita por Cecília Até 29 de Fevereiro. Segunda a sexta das consigam imaginar as conchas
Ferreira e encenada por Fernando Mora 10h às 18h; sábados, domingos e misteriosa e retemperadora. Entro?/ Ou entra em mim o
Ramos. “Uma criança ruiva, um feriados das 10h às 19h. Preços: 9,50€ Com emoção e saber. mar?”, escreve-se no poema Mar. de vieira como “leques com que
peixe-napoleão, um escaravelho e uma (3-12 anos); 13,95€ (>12) “Apesar de no livro haver um O livro vai ser distribuído a todos as sereias/ se abanam/ nas
galinha poedeira fogem da Extinção. Não O Sea Life Porto abriu 2020 a chamar os
pequeno poema que fala ‘da os alunos do 2.º ciclo da Figueira tardes de calor”.
sabem ao certo quem ela é, mas, pelo tom mais pequenos a uma aventura de Venha daí e mergulhe connosco
grave com que todos pronunciam o seu descoberta dos poderes das criaturas tragédia dos refugiados e dos p
da Foz, com o apoio da Câmara
migrantes, que tentam
ten
enta
tam
m atravessar
a ravessar
at M
Municipal, d
daa Associação em Mar.
m Poucas Letras, Tanto Mar
nome, e cada vez com mais aperto, estão marinhas. Poderes como “a a rapidez
rapidez dos
ra
certos de que se trata de uma criatura tubarões, a tenacidade da estrela-do-mar, o Mediterrâneo e que morrem’, a C
Comercial e Industrial da Rita Pimenta
monstruosa e assustadora, que está a a adaptabilidade do polvo, o metabolismo grande maioria dos poemas Fii
Figueira da F oz, da
Foz,
aproximar-se deles com largas e do cavalo-marinho ou a força do
apresenta, acima de tudo, A
Administraçãoção do
demolidoras passadas.” caranguejo”, lê-se no convite.
Seguirão ‘uma relação Poo
Porto ueira,
da Figueira,
daa Operfoz
Público • Sábado, 8 de Fevereiro de 2020 • 51

JOGOS

CRUZADAS 10.881 TEMPO PARA HOJE


HORIZONTAIS: 1. Espaço plano. VERTICAIS: 1. Origem. Ferida aberta. 2.
Albumina que envolve a gema do ovo. 2. Destrói. Verbal. 3. Milímetro (abrev.).
Marinha de guerra. Pequena argola com Corrida pedestre de 42,195 quilómetros.
que se enfeitam os dedos. 3. Pátria de 4. Preposição que indica destino, fim. Viana do Bragança
Abraão. Molho com gordura, cebola e Pedir socorro. 5. Poema lírico. Armadilha Castelo 7º 12º
outros temperos. 4. Peixe encontrado no (regional). 6. Dirigir palavras aos animais 8º 15º
Braga
Mediterrâneo e nas águas orientais do para os incitar no trabalho. Ente. 7. Não
7º 15º Vila Real
Atlântico. Chegar terra para o pé de uma mencionar. 8. Cidade algarvia. Reduz a
árvore. 5. Pega. Aplanar. 6. Monte locali- auto. 9. Cobrir de, ou tornar semelhante a 6º 14º
14º Porto
zado na Turquia onde, segundo o livro do nata. Internet Protocol (sigla). 10. Lançar 8º 16º
Génesis, encalhou a Arca de Noé. 7. a rede. Antes da guerra, era a maior cida-
Viseu
Figura de retórica em que se simula uma de da Síria. 11. Impulso. Passear ociosa-
7º 12º Guarda
hesitação, uma dúvida. Alojamento mente. 1,5-3m Aveiro
Local. 8. Hospedaria grande e luxuosa. 5º 10º
9º 16º Penhas
Rua pequena. 9. Troca-tintas (regional). Depois do problema resolvido encon-
Estrada Nacional. 10. Grande vontade. tre o título de um filme de Waad Douradas
Conjunto de pessoas escolhidas para Al-Kateab e Edward Watts (2 palavras). Coimbra 3º 8º
uma prova desportiva, trabalhos de in- 9º 16º
vestigação, etc. 11. Estender no lar ou Castelo
Branco
lareira. Aplicar.
Leiria 8º 14º
8º 17º

Santarém
Solução do problema anterior: Portalegre
10º 17º
HORIZONTAIS: 1. Barca. Vagar. 2. Ave. Chinela. 3. Rico. OUTRA. 4. Boa. Cm. Eira. 5. 9º 13º
Indez. 6. Pra. Mel. AD. 7. Dó. DE. Norte. 8. Pato. Juro. 9. CUIDA. Faial. 10. AM. Onda. Via. Lisboa
11. Labro. Zoar. 10º 16º
VERTICAIS: 1. BARBA. Ducal. 2. Avio. Pó. UMA. 3. Recair. Pi. 4. Nadador. 5. AC. CD.
Etano. 6. HOMEM. 7. Viu. Zen. FAZ. 8. Ante. Loja. 9. Gerir. RUIVA. 10. Alar. Atrair. 11. Ra. Setúbal
Aldeola. 9º 17º Évora
PROVÉRBIO: Homem de barba ruiva, uma faz outra cuida. 9º 17º
AMANHÃ

15º Beja
Sines
BRIDGE SUDOKU 11º 17º
11º 17º

Dador: Este 1,5-2m


eliminação completa dos paus do mor- Problema
Vul: NS to e do nosso adversário da esquerda,
Rei, Dama e pau cortado (baldando dois 9536 Sagres
Faro
ouros de Sul). Nesta altura, não resta Dificuldade: 12º 18º
NORTE mais do que jogar copa para o Ás e copa 10º 18º
Ƅ AKQ53 para o 4 ou o 8 (golpe em branco).
Fácil
17º
Ɔ A2 Em mão, Oeste será colocado peran- 1m
Ƈ 63 te duas alternativas fatais: voltar um
ƅ AKQ7 ouro para os nossos AQ da mão ou apu-
Açores
rar a nossa Dama de copas, quer jogan- Corvo
do pequena que deixamos correr, quer Graciosa
Terceira
OESTE ESTE o Rei que é cortado no morto. Solução do Flores
S. Jorge 12º 18º
Ƅ 10 Ƅ J74 problema 9534 15º 19º
Ɔ KJ10765 Ɔ9 Considere o seguinte leilão:
17º
Ƈ K984 Ƈ J102 Oeste Norte Este Sul 17º Pico
ƅ J10 ƅ 985432 1Ƈ ? 2,5-3m
Faial

Como interviria com a seguinte mão? 14º 18º


3m S. Miguel
SUL ƄAQ9753 ƆAJ8 ƇQ ƅAJ6
13º 18º
Ƅ 9862 Ponta
Ɔ Q843 Resposta: Marque uma espada. Apesar 17º Delgada
Ƈ AQ75 dos 18 pontos, a sua mão está cheia de
2-2,5m
ƅ6 perdentes e não justifica uma marcação
retardada de quatro espadas, caso os
Madeira Sta Maria

seus adversários venham a colocar o lei-


Porto Santo
lão em quatro copas. Marque uma espa- Problema
da e não tenha receio de ficar a jogar 15º 20º
Oeste Norte Este Sul 9537 19º
passo passo esse contrato, pois se o seu parceiro
2Ɔ1 X passo 2Ƅ passar, é certo que não haverá partida. Dificuldade:
passo 3Ɔ passo 3ST Difícil Funchal
1,5-2m
passo 4ƅ2 passo 4Ƈ 2 1m
19º 16º 22º
passo 6Ƅ Todos passam

Leilão: Qualquer forma de Bridge. 1. Sol Lua Cheia


Fraco, seis cartas e cinco a dez pontos. Nascente 7h36
2. Controlos Poente 18h06 9 Fev. 07h33
Solução do
Carteio: Saída: Jƅ. Qual o seu plano de problema 9535
jogo? Marés
Solução: Em determinados casos, em Leixões Cascais Faro
que um dos adversários mostrou um
unicolor (ou um bicolor), neste caso,
Preia-mar 01h59 3,4 01h36 3,4 01h43 3,3
seis cartas de copas, é possível executar
14h27 3,3 14h02 3,3 14h06 3,3
um plano de eliminação e colocação de
mão, mesmo que uma das duas mãos fi- Baixa-mar 08h17 0,6 07h52 0,8 07h47 0,6
que desprovida de trunfo. Este jogo é
um bom exemplo. 20h28 0,6 20h03 0,8 19h59 0,6
A forma de jogar é simples: Ás de João Fanha/Pedro Morbey
Fonte: www.AccuWeather.com
paus, três voltas de trunfo (estão 3-1) e (bridgepublico@gmail.com) © Alastair Chisholm 2008 and www.indigopuzzles.com
52 • Público • Sábado, 8 de Fevereiro de 2020

INICIATIVAS
O futuro
já tem História
inaceitáveis, ressurgem de forma par- dos “especialistas” associados à ques-
História ticularmente virulenta.” Mas, para tão do terrorismo.
além de combater, o objetivo passou
Livro História(s) do Presente sobretudo por informar. A crise dos Joanna Bourke
Sexta-feira, 14 de Fevereiro refugiados, o racismo, a globalização, Professora de História no Birkbeck
Por + 16,90€ os nacionalismos, os usos dos véus, as College da Universidade de Londres.
fake news, os abusos da história, entre Autora prolíÆca sobre temas como
O primeiro texto foi publicado em muitos outros temas, geram frequen- OS AUTORES a violência sexual, a guerra e as emo-
Novembro de 2017, no P2. O objectivo temente acesos debates públicos, mas ções. Na entrevista, fala sobre o
era “explorar determinados processos nem sempre informados. Miguel Bandeira Jerónimo medo e a sua evolução ao longo dos
históricos que continuassem a rever- O resultado foi agora reunido neste É investigador do Centro de séculos.
berar na actualidade”, descreveram volume em formato livro que o PÚBLI- Estudos Sociais da Universidade
assim os autores do texto, Miguel Ban- CO edita em parceria com a Tinta da de Coimbra. A sua pesquisa Samantha Christiansen
deira Jerónimo e José Pedro Monteiro. China. Explorando as histórias plurais centra-se na história global e É professora assistente na Universi-
E assim continuaram. Seguiram-se dos campos de concentração, da comparada do imperialismo e dade de Marywood. Autora prolíÆca,
mais 11, perfazendo uma série de 12 emergência de um discurso dos direi- do colonialismo. Em 2010, é uma das mais importantes vozes
ensaios, 12 entrevistas a reputados tos humanos ou das políticas do medo publicou Livros Brancos, Almas emergentes no estudo da história
especialistas internacionais sobre e da histeria colectiva organizada, hoje Negras: A “Missão Civilizadora” global do protesto e do Terceiro
eventos e processos históricos que tão presentes, convida-se o leitor a do Colonialismo Português. Foi Mundo.
marcaram o nosso passado, e sobre os tentar perceber como aqui chegámos o primeiro de muitas obras
legados vários que nos deixaram. e, olhando para o que se passou, de sobre o tema. Actualmente Joan Wallach Scott
Foram publicadas mensalmente, sob que forma podemos imaginar um coordena o projecto É professora emérita do Instituto de
o título História(s) do Presente. futuro menos sombrio, menos desi- internacional Worlds of (Under) Estudos Avançados na Universidade
Cada um dos números temáticos gual e menos violento. Development: Processes and de Princeton. Historiadora de pres-
obedecia a critérios relativamente Para ler e reÇectir, na próxima sex- Legacies of the Portuguese tígio, com destaque para a história
simples: “O ensaio devia explorar um ta-feira, com o seu jornal. Colonial Empire in a de França. Esta entrevista contou
evento, problema ou processo histó- Comparative Perspective (1945 com a colaboração de três investiga-
rico a partir de um livro particular- Os entrevistados 1975). doras portuguesas, Ana Cristina San-
mente relevante que não tivesse sido José Pedro Monteiro tos, Anne Cova e Filipa Lowndes
editado em Portugal. Dada a abundân- Elizabeth Buettner É investigador do Centro de Vicente, que têm trabalhado sobre
cia, infelizmente, de obras de referên- É professora de História Contemporâ- Estudos Sociais da Universidade questões de género.
cia por traduzir para português, um nea na Universidade de Amesterdão. de Coimbra, tendo-se
AGENDA inequívoco sinal do nosso atraso aca- O seu último livro, Europe after Empi- doutorado em História no Peter Gatrell
démico e até cívico, a escolha de um re: Decolonization, Society and Culture Instituto de Ciências Sociais da Professor na Universidade de Man-
Sexta-feira, 14 livro foi ao mesmo tempo fácil e difí- (2016), é uma análise comparada Universidade de Lisboa. No seu chester, tem produzido inúmeros
Livro História(s) do Presente cil”, confessam. “A entrevista, por sua sobre como várias sociedades euro- trabalho de investigação, tem volumes sobre a história dos refugia-
Uma colectânea de 12 ensaios e 12 vez, seria sempre feita a um especia- peias lidaram com os Æns dos impérios vindo a estudar, os domínios da dos na Rússia e sobre os regimes
entrevistas a reputados lista de reputação internacional com e com as suas consequências. Nesta história internacional e da legais que organizaram a questão. A
especialistas internacionais sobre obra original sobre cada um dos temas entrevista, recorda-nos por que é fun- história imperial e colonial, deslocação de populações no mundo
eventos históricos marcantes e explorados”. damental estudar esse passado impe- tendo publicado sobre estes moderno é o seu principal objecto
sobre os legados vários que nos Depois das regras, a motivação de rial e compreender o modo como ele temas. Foi um dos comissários de estudo.
deixaram. Versão actualizada e contribuir para uma esfera pública se repercute no presente das socieda- da exposição O Direito sobre Si
desenvolvida da série com o viva, atenta, mais democrática e inclu- des pós-imperiais. Mesmo: 150 Anos da Abolição Quinn Slobodian
mesmo nome publicada no P2 siva, de ultrapassar as barreiras do da Escravatura no Império Professor de História no Wellesley
que interroga o passado e “nacionalismo metodológico”, mas a Dan Stone Português. College, especialista em história ale-
procura pistas para perceber o análise passados dois anos não é das Professor de História Moderna no mã, em movimentos sociais, especial-
presente. mais positivas: “Na pequenez da nossa Royal Holloway. É um dos mais impor- mente na década de 1960, e na histó-
contribuição, falhámos redondamen- tantes especialistas mundiais sobre o Samuel Moyn ria intelectual do neoliberalismo.
Sábado, 15 te”, dizem. “O balanço sobre os termos genocídio, o Holocausto, o regime Professor de História do Direito na
Colecção Watchmen do debate público, em Portugal e no nazi e os campos de concentração, Universidade de Yale, é um dos mais Robert Vitalis
Vol. 1 – Quem Guarda os mundo ocidental, não é propriamente temas sobre os quais reÇecte nesta reputados historiadores dos direitos Professor de Relações Internacionais
Guardiões? animador. Sinais de melhoria escas- entrevista. humanos. A sua obra Last Utopia: e Ciência Política na Universidade da
O PÚBLICO e a Levoir reúnem a seiam. Os trombeteiros continuam Human Rights in History (Harvard Uni- Pensilvânia. Ao longo da sua carreira,
mais aclamada novela gráfica entusiasmados, à sexta e ao sábado, Joseph Hodge versity Press, 2010) constitui um mar- dedicou-se à investigação das dimen-
numa colecção de dez volumes, com plena consciência de contribuí- Professor de História na West Virginia co fundamental neste ramo. sões internacionais e globais das ques-
seis dos quais inéditos em rem para agudizar o que dizem pom- University, é um dos mais importantes tões colonial e racial.
português. Desde a série original posamente querer transformar, isto é, especialistas mundiais em história do David Miller
e a continuação de Doomsday a qualidade do debate público. Mani- desenvolvimento. O seu Triumph of Professor de Sociologia na Universi- Sandrine Kott
Clock, que junta as personagens festações diversas apontam para uma the Expert: Agrarian Doctrines of Deve- dade de Bath. Especializou-se no Tem uma obra extensa e de referência
de Watchmen às do Universo DC maior dessensibilização face à violên- lopment and the Legacies of British estudo do papel central da comuni- na história do Estado social e das rela-
– incluindo um evento do DC cia potencial, material ou simbólica. Colonialism (2007) é indispensável cação para as relações de poder nas ções de trabalho na Europa, sobretu-
Rebirth e a história Batman: The Formulações sobre desigualdades de para perceber os legados coloniais das sociedades contemporâneas. Mais do em França e na Alemanha. Nesta
Button, com o clima político da género, ‘raciais’ ou socioeconómicas políticas agrárias, ambientais e de des- recentemente, tem investigado a entrevista reÇecte sobre o internacio-
Guerra Fria como cenário. que, até há pouco, eram dadas por envolvimento em África. constituição dos saberes e o papel nalismo.
Público • Sábado, 8 de Fevereiro de 2020 • 53

Watchmen chega ao
universo DC e ao PÚBLICO
ração muito mais vasta. proximidade de um possível conÇi- pela Levoir) e Saga of the Swamp
Banda Desenhada Passada em 1985, mas numa rea- to nuclear e que, na época em que Thing, o seu título de estreia no mer-
lidade paralela, em que os primeiros Moore escreveu a história, no auge cado americano. Mas com o sucesso
Colecção Watchmen vigilantes mascarados surgem na da Guerra Fria, estava tão perto da da versão cinematográÆca do livro
Watchmen Vol 1 – Quem Guarda década de 40, inÇuenciados pela Meia-noite como actualmente, com realizada de forma tão respeitosa
os Guardiões? leitura dos Comics, Watchmen ana- Trump na Casa Branca. como conseguida por Zack Snyder
Argumento – Alan Moore lisa de forma metódica o modo Fruto do talento de Alan Moore, em 2009 e do motion Comic que deu
Desenhos – Dave Gibbons como o aparecimento de alguém um escritor em estado de graça, que movimento à arte de Gibbons, tor-
Sábado, 15 de Fevereiro com verdadeiros superpoderes vai domina como poucos os mecanis- nou-se claro que seria uma questão
Por + 9,90€ inÇuenciar a evolução da própria mos narrativos da Banda Desenhada de tempo até a DC voltar a explorar
História. Nesta ucronia, os EUA ven- e ilustrado com rigor e competência o universo criado pela dupla britâ-
Depois da publicação em livraria ceram a guerra do Vietname — gra- inexcedíveis por Dave Gibbons, um nica. Isso aconteceu precisamente
num volume único, Watchmen, a ças ao contributo do Dr. Manhattan, excelente desenhador inglês que já em 2012 com o projecto Before
seminal série de Alan Moore e Dave um verdadeiro super-homem nasci- tinha colaborado com o seu compa- Watchmen, um conjunto de mini-
Gibbons regressa agora nas bancas, do de uma experiência nuclear triota Alan Moore em histórias cur- séries assinadas por alguns dos
numa colecção de 10 volumes, que falhada — Nixon continua no poder, tas para a revista britânica 2000AD, maiores nomes dos Comics, como
inclui também Doomsday Clock, a o confronto nuclear com a URSS está Watchmen é um marco incontorná- Darwyn Cooke (DC, the New Fron-
história que integra as personagens eminente e os vigilantes mascarados vel na história da BD... e não só, ten- tier) Brian Azzarello e Lee Bermejo
de Watchmen no mesmo universo foram ilegalizados, com excepção do sido a única obra de banda dese- ( Joker), Jae Lee e Joe Kubert, entre
onde estão os principais heróis da daqueles que trabalham para o nhada incluída na lista Os 100 Melho- outros, que, apesar de renegada por
DC, como o Batman e o Super-Ho- governo americano, como o Dr. res Livros de Todos os Tempos, Moore, corresponde ao desejo
mem, reescrevendo de forma bri- Manhattan, ou o Comediante. Apre- publicada em 2005 pela revista expresso por ele numa entrevista ao
lhante a história desse mesmo uni- sentando-se como uma história de Time. Comics Journal de, caso Watchmen
verso e Renascimento, volume que super-heróis, Watchmen é muito Tão importante como irrepetível, tivesse sucesso, escrever uma pre-
reúne as histórias que fazem “a pon- mais do que isso: é uma história este livro manteve-se durante muito quela centrada no passado dos
te” entre essas duas sagas épicas. extremamente complexa e cheia de tempo sem continuação, até porque Minutemen.
Publicada
b cada originalmente
o g a e te e em 1986
986 informação,
o ação, co construída
st u da co
com a p
pre-
e Moore
oo e ttinha
a co
cortado
tado relações
e ações com
co Finalmente,
a e te, e em 2016, no Ænal da
— um ano ímpar para a história da cisão de um mecanismo de relojoa- a Editora DC, afastando-se das his- revista que apresenta
apresen a reformulação
BD, onde
nde surgiu também Dylan Dog ria. Uma imagem que não podia ser tórias de super-heróis, depois de ter do Universo DC iniciada em DC
— como
mo uma mini-série de 12 núme- mais apropriada, pois os relógios criado clássicos como V de Vingan- Rebirth vemos o Ba Batman a descobrir
ros, Watchmen, a par de O Regresso têm uma importância primordial ça, Batman: Piada Mortal ( já edita- na Batcaverna o ccrachá do smiley
do Cavaleiro
avaleiro das Trevas, de Frank em Watchmen, desde os relógios dos em Portugal pelo PÚBLICO e manchado com o sangue do come-
Millerr e Maus, de Art Spiegelman, que Jon Osterman, o futuro Dr. diante, abrindo assim
ass a porta para a
tambémém de 1986, veio mudar a for- Manhattan aprendeu a desmon- integração dos WatWatchmen no univer-
ma como
omo a Banda Desenhada era tar, até ao Relógio do o so DC, aspecto dese
desenvolvido na mini-
encarada
rada pelo público americano, Apocalipse, que série The Button, quequ reúne o Batman
provando
ando que é possível
í contar his- mede a e o Flash, numa hist
história escrita a duas
tóriass adultas e complexas através mãos por Tom King e Joshua
da BD.
D. No caso, Moore reÇecte sobre Williamson e que qu culmina com
as consequências
nsequências da existência de Doomsday Clock, a série em doze
super-heróis
r-heróis no mundo real, partes de Geoè è Johns
Joh e Gary Frank
numa a história em que o assas- descobrimos que o Dr
em que descobr
sinato
o do Comediante, um Manhattan é o Deu Deus exmachina res-
antigoo super-herói, leva ponsável pelo estado
esta actual do uni-
um dos seus antigos verso DC, um universo
uni que tem o
colegas
gas a investigar Super-Homem como co maior cons-
as causas
ausas dessa tante. É essa se
sequência de histó-
morte,e, para con- rias, que parte
part de um clássico
cluir que todos incontornável,
incontornáv republicado
não passavam num
n
nu m novo formato,
f com uma
de peões
eões de série de ex
extras inexistentes
uma conspi- na
n edição
ediçã para livraria,
para
p
pa ra cul
culminar na sequela,
que é ssimultaneamente
uma h homenagem, con-
tinua
tinuação e reinvenção
do WWatchmen origi-
nal, que os leitores
nal
poderão acompa-
po
nhar nas próximas
nh
dez semanas num
de
quiosque perto de
qu
si. João Miguel
si
Lameiras
La
54 • Público • Sábado, 8 de Fevereiro de 2020

DESPORTO
Há 53 pessoas proibidas de entrar
em recintos desportivos em Braga
Processos respeitam quase todos ao projecto-piloto de combate à violência em espectáculos desportivos,
iniciado em Setembro de 2019, na Comarca de Braga. PSP quer estender a ideia ao resto do território nacional
RAFAEL MARCHANTE/REUTERS

Violência no desporto
Tiago Mendes Dias
O Ministério Público (MP) lançou um
projecto-piloto de combate à violên-
cia em eventos desportivos na Comar-
ca de Braga em Setembro de 2019,
altura em que estava em curso um
processo de interdição de recintos
desportivos. Cumpridos pouco mais
de cinco meses, estão em curso 53
interdições de “adeptos penalmente
responsáveis por comportamentos
de violência no desporto”, revelou
ontem, em Braga, a procuradora-ge-
ral da República (PGR), Lucília Gago.
Desses casos, dois foram alvo de pena
suspensa, acrescentou.
A sessão ilustrou as situações de
violência no desporto com um vídeo
do jogo entre Vitória de Guimarães e
BenÆca, da 15.ª jornada da I Liga, mar-
cado pela deÇagração e arremesso de
tochas, no dia 4 de Janeiro de 2020.
Esse mês Æcou depois marcado por
casos semelhantes na fase Ænal da
Taça da Liga, decorrida entre 22 e 25
de Janeiro, em Braga, que ditou a apli-
cação de multas superiores a 33.000
euros aos quatro clubes envolvidos
— Sp. Braga, FC Porto, Sporting e Vitó-
ria de Guimarães.
Para a PGR, a “interdição no acesso
aos recintos desportivos” é a “única
medida eÆcaz e dissuasora do clima
de impunidade de que certos grupos
de adeptos gozam”. O projecto-piloto Sporting, FC Porto, Sp. Braga e V. Guimarães foram multados por incidentes recentes durante a final four da Taça da Liga
lançado na Comarca de Braga dá, no
seu entender, uma resposta mais eÆ# A violência em eventos desporti- ser permitida a actuação policial em arremesso com possível “colocação
caz a esse problema por ter criado
A violência vos, frisou o responsável, subiu 19,6% situações associadas ao evento des- em perigo” de terceiros. “Iremos
uma especialização para magistrados em eventos entre o ano de 2018 e o ano de 2019, portivo que não ocorram apenas no pedir a criminalização da posse de
do Ministério Público sobre violência com 87% dessa variação a pesar sobre recinto. artigos pirotécnicos”, anunciou.
no desporto e uma base de dados que
desportivos os ombros do principal campeonato Os elogios do responsável estende- Magina da Silva rejeitou ainda as crí-
apoia a investigação. aumentou 19,6% de futebol. A PSP, disse ainda Magina ram-se à Autoridade para a Prevenção ticas de que a PSP é alvo quanto às
A violência no desporto merece da Silva, conhece bem o “sabor amar- e o Combate à Violência no Desporto, revistas de adeptos, já que artefactos
atenção a nível judicial, mas também
entre os anos go da violência nos grandes derbies”, que, no seu entender, tem “apresen- como petardos, com tamanhos a ron-
os crimes económico-Ænanceiros, de 2018 e de 2019 por se encontrar nas maiores cidades tado resultados” — segundo um tra- dar os cinco centímetros, são pratica-
como a corrupção, o branqueamento do país. “Não é de todo admissível balho publicado pelo Jornal de Notí- mente “impossíveis de detectar”.
de capitais e a viciação de resultados, “O caminho pragmático é bater onde termos de nos preparar com 700 ou cias, em Janeiro deste ano, essa auto- Entre o restante painel, destaque
tendo dito que já há um departamen- dói mais: a interdição de acesso aos 800 efectivos para grandes derbies, ridade já interditou a entrada em para a intervenção de Ricardo Tomás,
to do MP a trabalhar nesse sentido. recintos desportivos. Que isto se como se estivéssemos a preparar uma recintos desportivos a mais de 60 do DIAP de Guimarães, que realçou
estenda ao resto do território nacio- guerra, e não uma festa”, apontou. adeptos. que os meios disponibilizados à PSP
PSP quer mão mais pesada nal, para transformarmos estádios Apesar de ter criticado a tendência O director nacional da PSP criticou, para garantir a segurança são exíguos
O projecto-piloto desenvolvido na de sítio em estádios de festa”, frisou portuguesa para se limitar a rever a por outro lado, a descriminalização comparativamente a outros campeo-
Comarca de Braga mereceu os elo- durante a sessão, tendo ainda dito legislação quando algo não funciona, da posse de artigos pirotécnicos em natos, como o inglês, e acusou os
gios do director nacional da PSP, que “violência é violência”, indepen- Magina da Silva considerou adequado estádios de futebol — a situação é clubes de futebol de, até agora, não
Magina da Silva, que deseja vê-lo dentemente do espaço onde é prati- o presente quadro jurídico de respos- actualmente punida com contra-or- terem mostrado verdadeiro interesse
alargado a todo o território nacional. cada. ta à violência no desporto, até por já denação, passando a crime se houver em resolver o problema.
Público • Sábado, 8 de Fevereiro de 2020 • 55

DESPORTO

Planisférico Varandas
acusa Bruno
Keane e Haaland, de Carvalho
uma história de violência em tribunal
DARREN WALSH/ACTION IMAGES
meu seguro da próxima vez que
Futebol internacional defrontar o Manchester United”, dis- Justiça
Marco Vaza se, na altura, o norueguês.
Um ano depois, Keane lançou a Actual presidente
O pai de um dos mais autobiograÆa e percebeu-se a nature- do Sporting falou em
za da agressão a Haaland. Tinha pas-
promissores avançados da tentativa de intimidação
sado quatro anos a pensar nas pernas
actualidade tem contas do norueguês. “Já tinha esperado por parte de Bruno de
antigas com o ex-médio do demasiado tempo. Foda-se, dei-lhe Carvalho aos funcionários
Manchester United com força! A bola estava lá (acho eu).
Toma lá, meu cabrão. E nunca mais O presidente do Sporting, Frederico
Não foram colegas de equipa por pou- venhas ter comigo a dizer que eu Varandas, acusou ontem, na 27.ª ses-
cos meses. Quando AlÆe Haaland estou a Ængir uma lesão”, contou o são do julgamento do ataque à Aca-
chegou ao Nottingham Forest, no irlandês no primeiro de dois livros de demia de Alcochete, o ex-presidente
Inverno de 1993, para iniciar uma memórias que lançou. A imprensa já “leonino” Bruno de Carvalho de
carreira decente (mas não extraordi- não largou Keane depois disto e o “amedrontar os funcionários” na
nária) no futebol inglês, Roy Keane já irlandês, em várias entrevistas, refor- véspera da invasão.
tinha saído para se juntar ao Man- çou a intencionalidade do acto. “Mes- O actual líder sportinguista, que à
chester United e a uma equipa que mo depois, não senti remorsos. Ele data era o director clínico do clube,
iria ganhar tudo e mais alguma coisa teve o que merecia, ele que se foda, conÆrmou ter estado presente numa
na década seguinte. Nunca partilha- olho por olho”, reforçou na autobio- reunião realizada a 14 de Maio, no dia
ram conquistas ou derrotas, mas os graÆa. Por esta frase, Keane recebeu seguinte à derrota (2-1) com o Marí-
seus nomes estarão para sempre liga- uma suspensão de mais cinco jogos e timo e na véspera do ataque à Aca-
dos numa história de violência e vin- uma multa de 150 mil libras. demia, na qual estiveram presentes
gança, que tem como personagens Haaland ainda teve dois anos de elementos do departamento clínico,
secundárias um árbitro hesitante, um ligação ao Manchester City, mas nun- secretários técnicos, roupeiros, o
treinador que Ængiu não ter visto ca mais fez um jogo completo e, em director para o futebol, Manuel Fer-
nada, dois joelhos que Æcaram mal- 2003, com 31 anos, pôs um ponto Ænal nandes, o “team manager” André
tratados, e uma ponte para o presen- na carreira. Depois das admissões de Geraldes, o administrador Carlos
te na forma de um dos mais promis- Keane na autobiograÆa, ainda pensou Vieira e o antigo presidente Bruno
sores avançados do futebol. em processar o irlandês por ter preci- de Carvalho.
Keane e Haaland não foram colegas Haaland e Keane num dos vários duelos em Inglaterra pitado o Æm da sua vida futebolística, “Foi uma reunião surreal. Bruno
por uma questão de meses, mas mas não avançou. O que Æcou foi um de Carvalho disse: ‘Estou farto que
foram adversários múltiplas vezes, o chão, Keane repetiu o que este lhe antagonismo entre os dois, com tro- me enÆem o dedo no cu’ e que a Taça
irlandês sempre no Manchester Uni-
“Já tinha esperado tinha feito quatro anos antes: incli- cas periódicas de mimos através da valia tanto como um furúnculo no
ted, o norueguês em três clubes dife- demasiado tempo. nou-se e gritou-lhe na cara. imprensa e das redes sociais. Keane, cu. Disse: ‘Isto vai mudar completa-
rentes — Nottingham Forest, Leeds Depois de consultar o auxiliar, o na segunda autobiograÆa (de 2014), mente” e que queria ‘toda a gente no
United e Manchester City. O terceiro
Dei-lhe com árbitro David Elleray mostrou ao voltou atrás na intencionalidade da treino amanhã à tarde’”, explicou
desses confrontos aconteceu a 29 de força! Toma lá, irlandês o cartão vermelho. Mas, agressão, mas não nos arrependimen- Frederico Varandas, atribuindo um
Setembro de 1997, em Elland Road, como contaria mais tarde ao The tos. “Não tinha intenção de o lesionar tom “desaÆador” ao discurso do
Haaland titular na defesa do Leeds,
meu cabrão” Guardian, Elleray não tinha a certeza […]. Mas ele irritava-me. De vez em antigo presidente, quando este, “de
Keane o motor do meio-campo e capi- do que estava a fazer: “Tinham sido quando vinha atrás de mim e deixava dedo espetado”, acrescentou: “Ama-
tão do United. Com um português em dês numa autobiograÆa publicada em mais de 80 minutos sem sequer um a sua marca nas minhas pernas. Há nhã, aconteça o que acontecer, que-
campo, Bruno Ribeiro, o Leeds aca- 2002. O irlandês só voltaria a jogar na cartão amarelo. Até àquela falta do coisas das quais me arrependo, mas ro ver quem continua comigo”.
baria por ganhar (1-0), mas o jogo época seguinte, que seria histórica Keane sobre o Haaland. Costumam esta não é uma delas.” Questionado sobre a interpretação
Æcaria marcado por um incidente. para o Manchester United: campeão dizer que deve ter sido a decisão mais Haaland ainda tentou um regresso das palavras de Bruno de Carvalho,
Perto do Ænal, Keane faz uma apro- inglês, vencedor da Taça de Inglater- fácil da minha carreira. Mas foi a mais (sem sucesso) aos relvados dez anos Frederico Varandas — que foi ouvido
ximação à baliza do Leeds, mas adian- ra e conquistador da Liga dos Cam- difícil. Era um derby de Manchester e depois, em equipas norueguesas. Mas na qualidade de representante do
ta demasiado a bola e deixa-se ante- peões numa épica Ænal, em Barcelo- esta era a quarta vez que eu ia expul- a sua contribuição para o futebol não Sporting, assistente do processo —
cipar por Haaland dentro da área. O na, frente ao Bayern Munique. sar o Roy. Já se dizia que eu tinha uma Æcou por aqui. Em 2000, quando ain- confessou ter entendido que “algo
irlandês tenta fazer um carrinho ao Avancemos até 21 de Abril de 2001, vendetta pessoal contra ele. Depois, da jogava no Leeds, nasceu Erling, o de anormal estaria para acontecer”,
norueguês, mas cai mal no relvado e dia do sexto confronto entre Keane e quando vi o lance na televisão, vi que segundo dos seus três Ælhos, e que se embora tenha admitido que se regis-
não se levanta. Haaland achava que Haaland, que entretanto se tinha tinha tomado a decisão certa.” tem aÆrmado como um dos grandes tava já “um crescente de tensão”
Keane estava a Ængir uma lesão e foi mudado para o Manchester City. Nes- Alex Ferguson fez de conta que não goleadores de futuro no futebol mun- entre adeptos e equipa.
lá gritar-lhe na cara. Levou amarelo e ses tempos, ao contrário do que acon- viu nada. “Não vi nada, mas falei com dial. com apenas 19 anos — no Borussia Paralelamente, o actual presiden-
Keane, que seria transportado para tece agora, eram os “red devils” a o nosso delegado e ele achou que era Dortmund, já marcou oito golos em 181 te do clube de Alvalade revelou tam-
lá das quatro linhas, também mere- força dominante do futebol de Man- caso de expulsão”, limitou-se a dizer, minutos distribuídos por quatro jogos. bém ter falado com Jorge Jesus no
ceu acção disciplinar. chester e o City era, como lhe chama- na altura, o técnico do United. Por ter E com uma coisa Erling Haaland, que Ænal da reunião entre Bruno de Car-
Como se perceberia depois, Keane va Alex Ferguson, o “vizinho baru- visto o segundo vermelho directo da esteve nos planos do Manchester Uni- valho e a equipa técnica, uma das
não estava a fazer Æta. Tinha-se lesio- lhento”. Aos 86’, estava o jogo empa- época, Keane foi suspenso por quatro ted, não tem de se preocupar: não há três reuniões conduzidas pelo antigo
nado gravemente num joelho e não tado em Old Traèord quando Keane jogos. A lesão de Haaland não foi, no nenhum Roy Keane Júnior no futebol líder do Sporting no dia 14 de Maio,
jogaria mais essa época. “Estava a entra de chuteiras para a frente sobre imediato, tão grave como se pensava. para dar uma sequela a esta história. e que o ex-treinador dos “leões” lhe
tentar que ele tropeçasse, não queria a perna direita de Haaland, que caiu “Se tivesse o pé no chão, teria feito admitiu que tinha sido demitido do
dar-lhe um pontapé”, contou o irlan- desamparado. Com o norueguês no muito dano. Tenho de melhorar o mvaza@publico.pt comando técnico.
Sábado, 8 de Fevereiro de 2020

BARTOON LUÍS AFONSO

O RESPEITINHO NÃO É BONITO

Bem-vindos ao Reino da República de Portugal


NUNO FERREIRA SANTOS
nuvem cinzenta, feita não só de com pelo menos três Presidentes
suspeitas de corrupção, da República (Soares, Sampaio e
branqueamento de capitais e Cavaco), dois primeiros-ministros
tráÆco de inÇuências, mas também portugueses (Durão e Santana) e
de namoradas, réveillons, férias na um primeiro-ministro espanhol
neve e herdades no Alentejo. Onde ( José María Aznar, grande amigo de
João Miguel Tavares

N
acaba a vida privada e começa a Dias Loureiro).
vida pública no seu caso? Onde Isto não diz nada sobre as
a passada quinta-feira, a terminam as cumplicidades pessoas envolvidas — nunca nada
propósito da referência que pessoais e começam as de ilegítimo foi encontrado no
Æz a Catarina Loureiro, Ælha cumplicidades políticas, percurso da Ælha mais nova de Dias
de Manuel Dias Loureiro, no económicas e mediáticas? A linha Loureiro. Mas diz muito sobre o
meu artigo sobre António de fronteira há muito que se ambiente em que se movimenta a
Vitorino e os negócios da esfumou. elite do país e como se entretece a
Venezuela, uma leitora enviou-me Essa é talvez a principal razão rede de cumplicidades que domina
uma sugestão de correcção. Dizia por que em Portugal é tão difícil a política portuguesa e os negócios
apenas isto: “A Ælha de Dias compreender o sistema que nos que gravitam à sua volta. A
Loureiro é Joana e não Catarina.” A rodeia — esse sistema aristocracia não desapareceu em
leitora não tem razão — é mesmo claustrofóbico que limita Portugal — ela apenas deixou de ter
Catarina Loureiro, mulher de Alejo fortemente a aÆrmação de uma sangue azul. Com uma agravante:
Morodo, que está envolvida no democracia arejada e assente no Ælho do ex-embaixador espanhol enquanto a antiga aristocracia
caso —, mas o lapso é curioso. Vale mérito individual —, sem conhecer em Portugal e na Venezuela Raúl reconhecia todos os seus
a pena olhar um pouco mais de também a teia de famílias, Morodo, a quem Nuno Ribeiro, em privilégios mas tinha uma missão
perto para a descendência de compinchas, caçadas, partidas de artigo neste jornal, chamou “o patriótica a desempenhar — e era
Manuel Dias Loureiro. golfe, férias partilhadas, jantares irmão espanhol de Mário Soares”. por isso que a nobreza partia para a
Existe um justo e prudente
pudor republicano que nos
ou matrimónios na Quinta do Lago.
Ler o PÚBLICO é muito
A aristocracia não Morodo frequentava a casa dos
Bourbon no Estoril e foi uma Ægura
guerra e morria lá —, a actual
aristocracia oÆciosa reclama todos
convida a não confundir vida importante. Ler a revista Caras desapareceu em Portugal marcante dos bastidores da política os seus direitos, mas despreza cada
pública com vida privada. também. Manuel Dias Loureiro é – apenas deixou de ter espanhola e portuguesa desde a um dos seus deveres. No Reino da
Infelizmente, em Portugal são os um bom exemplo daquilo que década de 60. Joana Dias Loureiro República de Portugal, dominam
próprios envolvidos em casos estou a dizer. sangue azul. Com uma casou em 2003 com João Ferro os barões do tipo Dias Loureiro:
duvidosos que começam por não Dias Loureiro tem duas Ælhas agravante: reclama todos Rodrigues (a união durou apenas conhecem tudo, Ængem saber nada
separar uma coisa da outra. Basta
olhar para José Sócrates — relações
com Fátima Varandas, de quem se
divorciou em 2006: Catarina, a
os seus direitos, mas dois anos, mas têm um Ælho em
comum), Ælho do presidente da
e ninguém lhes toca.

públicas, privadas e familiares mais velha, e Joana. Catarina Dias despreza cada um dos Assembleia da República Ferro Jornalista
misturam-se todas na mesma Loureiro casou com Alejo Morodo, seus deveres Rodrigues, numa boda que contou jmtavares@outlook.com

Esta informação não dispensa a


consulta da lista oficial de prémios Euromilhões 9 15 17 25 40 3 9 1.º Prémio
130.000.000€ M1lhão NSB 01838
Contribuinte n.º 502265094 | Depósito legal n.º 45458/91 | Registo ERC n.º 114410 | Conselho de Administração - Presidente: Ângelo Paupério Vogais: Cláudia Azevedo, Ana Cristina Soares e João Günther Amaral
F496CD0E-128D-4C8C-9B6C-7E0FEAF8D1B9
E-mail publico@publico.pt Estatuto Editorial publico.pt/nos/estatuto-editorial Lisboa Edifício Diogo Cão, Doca de Alcântara Norte, 1350-352 Lisboa; Telef.:210111000 (PPCA); Fax: Dir. Empresa 210111015; Dir. Editorial
210111006; Redacção 210111008; Publicidade 210111013/210111014 Porto Rua Júlio Dinis, n.º270, Bloco A, 3.º, 4050-318 Porto; Telef: 226151000 (PPCA) / 226103214; Fax: Redacção 226151099 / 226102213; Publicidade,
Distribuição 226151011 Madeira Telef.: 963388260 e/ou 291639102 Proprietário PÚBLICO, Comunicação Social, SA. Sede: Lugar do Espido, Via Norte, Maia. Capital Social €4.050.000,00.
Detentor de 100% de capital: Sonaecom, SGPS, S.A. Impressão Unipress, Travessa de Anselmo Braancamp, 220, 4410-350 Arcozelo, Valadares; Telef.: 227537030; Empresa Gráfica Funchalense,
SA, Rua da Capela de Nossa senhora da Conceição, nº. 50- Morelena – 2715-029 Pêro Pinheiro Telf.: 219677450 Distribuição VASP – Distribuidora de Publicações, SA, Quinta do Grajal - Venda
Seca, 2739-511 Agualva Cacém, Telef.: 214 337 000 Fax : 214 337 009 e-mail: geral@vasp.pt Assinaturas 808200095 Tiragem média total de Janeiro 29.622 exemplares Membro da APCT

PUBLICIDADE

P GLOBAL Saber mais


sem fronteiras
CONHEÇA AQUI
pglobal.publico.pt
210 111 902 / pglobal@publico.pt

f496cd0e-128d-4c8c-9b6c-7e0feaf8d1b9