Você está na página 1de 3

EXPRESS EDITION (XE)

Versão mais simples e que traz o básico do banco de dados Oracle. Normalmente usada para desenvolvimento de aplicativos ou para pqnas
aplicações que não exigem controle, tampouco disponibilidade.
Principais vantagens da versão XE
- Fácil instalação; Faz-se necessário 1GB do espaço em disco para a instalação inicial.
- É a única versão com pcte p/talação no Ubuntu ( ou derivados do Debian )
- Versão FREE, inclusive para uso comercial!
Limitações
 Além de diversas ferramentas que faltam na versão XE, podemos destacar as principais limitações:
 Disponível somente para Windows 32 bits e Linux 32 bits.
 Suporta até 4 GB de dados, ou seja, é possível ter somente 4 GB de datafiles. Caso este número tente ser ultrapassado, o Oracle irá apresentar a
mensagem de erro da Listagem 1.
ORA-12952: The request exceeds the maximum allowed database size of 4 GB

- Usa apenas 1 processador;


- E não usa mais que 1GB de ram;
Dá mais pra dizer que é uma “experementation edition” ;)
Obs I: É possível instalar o Oracle SE, SEO e EE no Debian, porém não é homologado e é muito provavel que ocorram erros.
Obs II: Você pode usar a versão XE comercialmente.

STANDARD EDITION ONE: indicado p/ pqnos e médios ambientes de negócios,


p/organizações que tenham entre 1 e 400 usuários.
Servidores de 1 até 2 processadores.

Esta versão é normalmente adotada por pqnas empresas com pouca necessidade computacional do seu bd e que não precisam de alta
disponibilidade.
Podemos dizer que a versão SEO é para empresas que não pretendem gastar muito com licenciamento mas que enxergam possibilidade de
crescimento, visto que esta versão é compatível com as versões maiores e possibilita o crescimento.
Principais vantagens da versão SEO
- Possibilita o uso do ASM para gerenciamento de arquivos do oracle;
- Possibilita o uso do OEM para análise do banco e rotinas administrativas;
- Instalação em Windows, Unix e Linux;
Qual a forma de licenciamento?
- Licenciamento por usuário nomeado (NUP): com no mínimo 5 NUPs e com o limite de 2 sockets de processador. Em miúdos, você pode ter
uma máquina com até dois processadores para usar esta versão.
- Licenciamento por socket, onde é pago licença por processador ( ~ US$5800,00 por processador );
Obs: O custo de cada NUP ( no momento da escrita deste artigo é de US$180,00)
Veja mais sobre a versão Standard One em: http://www.oracle.com/us/products/database/standard-editon-one-066500.html

ORACLE DATABASE 10G STANDARD EDITION: indicado para médios e gdes ambientes de negócios,
p/organizações que tenham entre 1 e 1000 usuários.
Servidores de 1 até 4 processadores.

ORACLE DATABASE 10G ENTERPRISE EDITION: para corporações de qualquer tamanho que necessitam suportar grandes volumes
de transações e aplicações de Business Intelligence. Provê escalabilidade para todas as configurações de hardware e pode ser
utilizado para gerenciar grandes volumes de informações com alto nível de segurança.

versões Standard Edition One (SEO), Standard Edition (SE), Enterprise Edition (EE) e Express Edition (XE).
Mas antes de descrevê-las, segue uma sopa-de-letrinhas comumente usadas por profissionais Oracle:
- OEM: Oracle Enterprise Manager, ferramenta de apoio aos DBAs com diversas funções de monitoramento, tuning e relatórios.
- RAC: Real Application Clusters, arquitetura de alta disponibilidade e alta performance.
- ASM: Automatic Storage Management, estrutura de disco proposta pela oracle que visa facilitar a administração de arquivos do banco.
- NUP: Named Users ou Named Users Plus, número de usuários licenciados para uso da base.
- Socket: Local físico da placa-mãe onde se encaixa o processador. A Oracle usa o termo “socket” para representar processadores físicos, ou
seja, para não confundir com número de núcleos, ou cores, de um processador multicore.

Standard Edition (SE)


Versão ideal para empresas que necessitam de alta-disponibilidade, alto processamento e baixo custo. A versão Standard permite o uso da
tecnologia RAC, desde que se respeite suas limitações de licença.
A versão SE é totalmente compatível com as outras.
Vantagens da versão SE
- Possibilita o uso do ASM para gerenciamento de arquivos do oracle;
- Possibilita o uso do OEM para análise do banco e rotinas administrativas;
- Possibilita o uso do RAC para alta disponibilidade;
- Instalação em Windows, Unix e Linux;
- Maior capacidade computacional em comparação com a SEO ( mais sockets );
Qual a forma de licenciamento?
- Licenciamento por usuário nomeado (NUP), com no mínimo 5 NUPs por processador e no máximo 4 sockets. Em miúdos, você pode ter uma
máquina com até quatro processadores para usar esta versão.
- Licenciamento por socket, onde é pago licença por processador ( ~ US$17.500,00 por processador );
Mas qual a diferença real entre o SEO e o SE?
Vantagem do SEO: Baixo Custo.
Vantagens do SE: Alta disponibilidade (RAC One Node já incluído no valor da licença), 4 sockets por servidor (dobro do SEO).
O custo de cada NUP para o SE é de US$350,00, contra US$180,00 da versão SEO
Veja mais sobre a versão Standard em: http://www.oracle.com/us/products/database/standard-edition/overview/index.html
Enterprise Edition (EE)
Essa é a versão onde é possível explorar todo o poder do Oracle Database. É a versão que contempla todas as Features, e também tem suporte
para usar os vários opcionais (Options) disponíveis.
A versão Enterprise é recomendada p/empresas q trabalham c/aplicativos de missão crítica, q precisam d alta disponibili//, facilidade no
crescimento e alta performance.
Podemos dizer que na versão EE existem funções que auxiliam muito aos administradores na hora de verificar gargalos de sistema e o próprio
Oracle propõe (quando não implementa automaticamente) soluções.
Vantagens da versão EE
No Oracle Database temos 2 termos muito importantes de serem compreendidos: Features e Options.
- Features: são recursos/funcionalidades já inclusas na versão do Database.
- Options: são recursos opcionais, e por isso exigem licenciamento adicional. As Options só podem ser utilizadas na versão EE, ou seja, as
licenças SE e SEO não permitem a adição de Options.
Vejam algumas Features e Options abaixo.
- Database Resource Manager, para priorização do uso de recursos;
- Dataguard, para criação de sites de contingência;
- Data compression, para compactação de dados;
- Fine grained Auditing, para fazer auditoria customizada e específica;
- Virtual private servers, para controlar quais dados e quando estes podem ser acessados;
- Advisors, que informam o DBA de gargalos, falhas e que propõe soluções para os problemas;
- Particionamento de tabelas, onde os dados podem ser espalhados e aumentar a performance;
A versão EE é a versão com mais recursos de todas as apresentadas e a que traz maior autonomia para o servidor de banco.
Qual a forma de licenciamento?
- Por NUPs, onde é requerido no mínimo 25 usuários por processador;
- Por Sockets, onde existe uma complexa regra de cálculo de valores;
Custo
A licença de cada NUP na EE é de aproximadamente US$950,00 e ainda existem os opcionais que podem ser adicionados – obviamente com o
custo à parte.
Veja mais sobre a versão Enterprise em: http://www.oracle.com/us/products/database/enterprise-edition/overview/index.html

Cálculo de licenças por Socket


Tema um tanto quanto polêmico.
Para a versão Enterprise, a Oracle tem uma regra para calcular o custo de licença por socket.
Diferente das regras da SEO e da SE, a EE tem um fator de cálculo para cada processador, ou seja, se você tem dois processadores não vai
pagar necessariamente duas licenças.
Como calculo o valor de licença por socket? A fórmula é:
Número de sockets X Quantidade de núcleos por processador X fator = número de licenças
Vamos pra um exemplo, pra facilitar o entendimento? Imagine o seguinte servidor:
4x Processadores AMD Opteron com 6 cores cada
Seu custo de licença seria:
4 x 6 x 0.5 = 12 (ou seja, 12 licenças EE)
12 x US$47.500,00 (custo por licença) = US$570.000,00
Dartanghan, de onde você tirou esse 0,5?
Da tabela de fatores da oracle, que pode ser encontrada em: http://www.oracle.com/us/corporate/contracts/processor-core-factor-table-070634.pdf
Nesta tabela temos também os valores para single core e outros processadores que existem por aí, nesse “mundão a fora”.
Onde encontro os valores das licenças?
www.oracle.com/us/corporate/pricing/technology-price-list-070617.pdf
Em resumo o licenciamento Oracle é super complexo e requer uma análise criteriosa do objetivo e do ambiente do cliente.
Antes de escolher a versão, se pergunte:
- Minha aplicação é crítica?
- Preciso de contingência ou de alta disponibilidade?
- Vou comprar máquina ou usar as que tenho?
Forte abraço!

Você também pode gostar