Você está na página 1de 5

Generated by Foxit PDF Creator © Foxit Software

http://www.foxitsoftware.com For evaluation only.


13/06/2010

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL


FACULDADE DE FARMACIA
Pratica Farmacêutica I DISPENSAÇÃO

BOAS PRATICAS FARMACÊUTICAS

DISPENSAÇÃO
Profa. Edyane C. Lopes
cardoso.lopes@ufrgs.br

Legislação Brasileira
RESOLUÇÃO DA DIRETORIA
 Lei 5991/73 COLEGIADA n° 44/09

Drogaria - estabelecimento de dispensação e comércio


de drogas, medicamentos, insumos farmacêuticos e
Dispõe sobre Boas Práticas Farmacêuticas para o
correlatos em suas embalagens originais
controle sanitário do
funcionamento, da dispensação e da comercialização
de produtos e da prestação de
serviços farmacêuticos em farmácias e drogarias e
dá outras providências

ATIVIDADE
 Que documentos são exigidos para o funcionamento de
farmácias e drogarias?
 Uma farmácia pode ter ligação/comunicação com outros
estabelecimentos? Sob que condições?
 Que serviços podem ser prestados em uma farmacia? Em
que condições?
 O que é a declaração de serviço farmacêutico?
 Como deve ser feita a venda remota e a entrega de
medicamentos?
 O que é o manual de Boas Praticas e o que deve conter?

http://g1.globo.com/Noticias/Brasil/0,,MUL1271223-5598,00.html

1
Generated by Foxit PDF Creator © Foxit Software
http://www.foxitsoftware.com For evaluation only.
13/06/2010

Art. 2º As farmácias e drogarias devem possuir os Art. 2º As farmácias e drogarias devem possuir os

seguintes documentos no estabelecimento:


Autorização de Funcionamento de Empresa seguintes documentos no estabelecimento:
(AFE) Ato privativo do órgão competente do
Ministério da Saúde, incumbido da Vigilância
Sanitária(AFE)
I - Autorização de Funcionamento de Empresa dos produtos
expedidadepela
queAnvisa;
trata o Decreto
I – AFE expedida pela Anvisa;
nº 79.094/77, contendo permissão para que as
empresas
II - Autorização Especial de Funcionamento (AE) exerçam as atividades
para farmácias, quando sob regime
aplicável;
- Autorizaçãode Vigilância
Especial deSanitária, instituído pela
Funcionamento (AE)Lei nº II – AE para farmácias, quando aplicável;
III - Licença ou Alvará Sanitário 6.360/76.
expedido pelo órgão Estadual ou Municipal de
Licença concedida pela Agência Nacional de Vigilância
Sanitária,
Vigilância Sanitária, segundo órgãovigente;
legislação competente do Ministério da Saúde, III - Licença ou Alvará Sanitário expedido pelo órgão Estadual ou
às empresas, instituições e órgãos, para o exercício de
Municipal de Vigilância Sanitária
atividades
IV- Certidão de Regularidade de emitido
Técnica, extração, produção,
pelo transformação,
Conselho Regional de Farmácia da
respectiva jurisdição; efabricação, fracionamento, manipulação, embalagem, IV- CRT Certidão de Regularidade Técnica Conselho Regional de Farmácia
distribuição, transporte, reembalagem, importação e
exportação
V - Manual de Boas Práticas das substâncias
Farmacêuticas, conformeconstantes
a legislação das listas
vigente e asda
Portaria SVS/MS nºs 344 de 12 de maio de 1998 e da V – MBPF Manual de Boas Práticas Farmacêuticas
especificidades de cada estabelecimento
Portaria nº 6 de 29 de janeiro de 1999 e suas
atualizações, bem como medicamentos que as
contenham.

Somente podem ser adquiridos produtos regularizados


INFORMAÇÕES IMPORTANTES junto à Anvisa, conforme legislação vigente:

I - razão social;
- registro,
II - número de inscrição no CNPJ Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica;
- notificação ou
III - número da Autorização de Funcionamento de Empresa (AFE) expedida
- cadastro,
pela Anvisa;

IV – número AE para farmácias, quando aplicável; De acordo com a exigência determinada em legislação
sanitária específica para cada categoria de produto
V - nome do Farmacêutico Responsável Técnico e substituto(s) + n° CRF
O nome, o número do lote e o fabricante
VI - horário de trabalho de cada farmacêutico; e dos produtos adquiridos devem estar
discriminados na nota fiscal de compra e
VII - números atualizados de telefone do CRF e VISA serem conferidos no momento do
recebimento

Lista de produtos permitidos


Somente produtos relacionados à saúde poderão ser
♣ POPs comercializados em farmácias e drogarias, tais como:

♣ Limpeza do ambiente - medicamentos;

♣ Treinamento de Funcionarios - plantas medicinais;


- cosméticos, perfumes e produtos de higiene pessoal;
♣ Contrôle de temperatura e umidade (registro e procedimentos) - produtos médicos e para diagnostico in vitro;

♣ Condições de armazenamento - mamadeiras, chupetas e protetores de mamilos;


- lixas de unha, alicates, cortadores de unha, palitos de unha, afastadores de
♣ Atribuições e deveres do Farmacêutico e do proprietario cutícula, pentes, escovas, toucas para banho, lâminas para barbear e barbeadores;

♣ Gerenciamento de residuos

2
Generated by Foxit PDF Creator © Foxit Software
http://www.foxitsoftware.com For evaluation only.
13/06/2010

Lista de produtos permitidos


Somente produtos relacionados à saúde poderão ser
comercializados em farmácias e drogarias, tais como:
Lista de produtos permitidos
Somente produtos relacionados à saúde poderão ser
comercializados em farmácias e drogarias, tais como:
- brincos estéreis, se houver o serviço de perfuração de lóbulo auricular;

- essências florais;

- alimentos para dietas, praticantes de atividades físicas, lactantes, idosos e Exemplos de produtos que não poderão ser comercializados em farmácias e
gestantes;
drogarias: sorvetes, balas, pilhas, cartões telefônicos, chinelos e
- vitaminas;
todos aqueles não relacionados na lista acima.
- substâncias bioativas com alegações de propriedades funcionais e/ou saúde;

- chás;

- mel, própolis e geléia real.

Serviços permitidos Serviços permitidos

Atenção farmacêutica:
Perfuração de lóbulo auricular (colocação de brinco):
- Parâmetros fisiológicos: pressão arterial e temperatura corporal; - Deverá ser feita com aparelho específico para esse fim e que utilize o brinco como
material perfurante.
- Parâmetro bioquímico: glicemia capilar;

- Administração de medicamentos; - É vedada a utilização de agulhas de aplicação de injeção, agulhas de suturas e


outros objetos para a realização da perfuração
- Atenção farmacêutica domiciliar.

Serviços Farmacêuticos

Após a prestação do serviço farmacêutico deve ser entregue ao usuário a Serviços Farmacêuticos
Declaração de Serviço Farmacêutico. A Declaração de Serviço Farmacêutico deve conter, conforme o serviço
farmacêutico prestado, no mínimo, as seguintes informações:
Elaborada em papel com identificação do estabelecimento, contendo:
I - atenção farmacêutica:
nome,
a) medicamento prescrito e dados do prescritor (nome e inscrição no conselho
endereço, profissional), quando houver;

telefone e b) indicação de medicamento isento de prescrição e a respectiva posologia, quando


houver;
CNPJ,
c) valores dos parâmetros fisiológicos e bioquímico, quando houver, seguidos dos
assim como a identificação do usuário ou de seu responsável legal respectivos valores considerados normais;

3
Generated by Foxit PDF Creator © Foxit Software
http://www.foxitsoftware.com For evaluation only.
13/06/2010

Serviços Farmacêuticos Serviços Farmacêuticos


A Declaração de Serviço Farmacêutico deve conter, conforme o serviço Declaração de Serviço Farmacêutico deve conter:
farmacêutico prestado, no mínimo, as seguintes informações:
I - atenção farmacêutica:
I - atenção farmacêutica:
e) Dados do medicamento administrado
a) . 1. nome comercial, exceto para genéricos;
b) 2. denominação comum brasileira;
c) 3. concentração e forma farmacêutica;
4. via de administração;
d) frase de alerta, quando houver medição de parâmetros fisiológicos e bioquímico: 5. número do lote; e
6. número de registro na Anvisa.
"ESTE PROCEDIMENTO NÃO TEM FINALIDADE DE DIAGNÓSTICO E NÃO
SUBSTITUI A CONSULTA MÉDICA OU A REALIZAÇÃO DE EXAMES
LABORATORIAIS"; f) orientação farmacêutica;
g) plano de intervenção, quando houver; e
h) data, assinatura e carimbo com inscrição no Conselho Regional de
Farmácia (CRF) do farmacêutico responsável pelo serviço.

Serviços Farmacêuticos Serviços permitidos


Declaração de Serviço Farmacêutico deve conter:

II - perfuração do lóbulo auricular para colocação de brincos: Venda pela Internet

a) dados do brinco: - Somente farmácias e drogarias abertas ao público, com farmacêutico responsável
1. nome e CNPJ do fabricante; e
presente durante todo o horário de funcionamento, podem realizar a dispensação
2. número do lote.
de medicamentos solicitados por meio remoto, como telefone, fac-símile (fax) e
b) dados da pistola:
1. nome e CNPJ do fabricante; e internet.
2. número do lote.
- O sítio eletrônico deve utilizar apenas o domínio “.com.br” e possuir nome e
c) data, assinatura e carimbo com inscrição no Conselho Regional de
Farmácia (CRF) do farmacêutico responsável pelo serviço. número de inscrição no Conselho do Farmacêutico Responsável Técnico

Serviços permitidos Serviços permitidos

Venda pela Internet Venda pela Internet

- É imprescindível a apresentação e a avaliação da receita pelo - É imprescindível a apresentação e a avaliação da receita pelo

farmacêutico para a dispensação de medicamentos sujeitos à prescrição. farmacêutico para a dispensação de medicamentos sujeitos à prescrição.

-Todos os pedidos para dispensação de medicamentos solicitados por meio -Todos os pedidos para dispensação de medicamentos solicitados por meio

remoto devem ser registrados. remoto devem ser registrados.


MEIO REMOTO
Fica vedada a comercialização de medicamentos Fica vedada a comercialização de medicamentos
- Internet
sujeitos a controle especial (Port. 344/98) solicitados sujeitos a controle especial (Port. 344/98) solicitados
- telefone
por meio remoto. por meio remoto.
venda a
distância

4
Generated by Foxit PDF Creator © Foxit Software
http://www.foxitsoftware.com For evaluation only.
13/06/2010

Medicamento atrás do balcão Serviços permitidos

Medicamento atrás do balcão


Os medicamentos de venda sem prescrição, como:
Os medicamentos de venda sem prescrição, como:
analgésicos e antitérmicos

Deverão permanecer em área de circulação restrita aos funcionários, não sendo permitida sua exposição direta ao alcance dos usuários

analgésicos e antitérmicos do estabelecimento. A exceção vale para:

Deverão permanecer em área de circulação restrita aos funcionários, não sendo - medicamentos fitoterápicos isentos de prescrição

permitida sua exposição direta ao alcance dos usuários do estabelecimento. - medicamentos sujeitos à notificação simplificada
- medicamentos de uso dermatológico isentos de prescrição
(pomadas, cremes)

Manual de Boas Práticas


Serviços permitidos Farmacêuticas

Medicamento atrás do balcão


I - manutenção das condições higiênicas e sanitárias
adequadas a cada ambiente da farmácia ou drogaria;
Os estabelecimentos também deverão disponibilizar placa na área

destinada aos medicamentos com o alerta:


II - aquisição, recebimento e armazenamento dos produtos
de comercialização permitida;

“MEDICAMENTOS PODEM CAUSAR EFEITOS INDESEJADOS. III - exposição e organização dos produtos para
comercialização;
EVITE A AUTOMEDICAÇÃO: INFORME-SE COM O FARMACÊUTICO”
IV - dispensação de medicamentos;

Manual de Boas Práticas


Farmacêuticas

V - destino dos produtos com prazos de validade vencidos;

VI - destinação dos produtos próximos ao vencimento; Anvisa Cria Novas Regras Para
Farmacias
VII - prestação de serviços farmacêuticos permitidos, quando
houver;

VIII - utilização de materiais descartáveis e sua destinação


após o uso; e http://www.metacaf e.com/watch/3194261/anvisa_cria_novas_regras_para_f ar
macias/

IX - outros já exigidos nesta Resolução.