Você está na página 1de 12

UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONHA E MUCURI

INSTITUTO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA

ENGENHARIA QUÍMICA

TRANSFERÊNCIA DE MASSA:

DIFUSÃO MULTICOMPONENTES: Cálculo do Coeficiente de Difusão para um poço de


Petróleo em um sistema multicomponentes

Dirlene Lima

Jacqueline Amarinho

Diamantina
2016
UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONHA E MUCURI

INSTITUTO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA

ENGENHARIA QUÍMICA

TRANSFERÊNCIA DE MASSA:

DIFUSÃO MULTICOMPONENTES: Cálculo do Coeficiente de Difusão para um poço de


Petróleo em um sistema multicomponentes.

Relatório apresentado à disciplina de


Transferência de Massa como parte dos
requisitos exigidos para a conclusão da
disciplina.

Diamantina

2015
1. INTRODUÇÃO

Petróleo é uma mistura complexa de compostos formados em grande parte por


átomos de carbono e hidrogênio, definidos como hidrocarbonetos, e outros átomos como por
exemplo oxigênio, enxofre, metais, etc. È oleoso, inflamável, de densidade menor que a da
água e com coloração variando entre o negro e o castanho claro (FOGAÇA)
O teor dos componentes presentes no petróleo variam de acordo com a localização
do poço de onde o óleo se origina, afetando sua viscosidade, cor, acidez entre outros.
Algumas impurezas presentes no segundo a apostila da UFRN são:
 Compostos sulfurados: É o terceiro elemento mais comum no óleo cru, sendo sua
concentração proporcional a densidade de óleo. É uma substância indesejável por
provocar corrosão, contaminar os catalizadores além de prejuízos ambientais.
 Compostos nitrogenados: Estão quase sempre na forma orgânica (piridinas,
quinolinas, pirróis, compostos policíclicos), tornam instáveis os produtos do refino e
envenenam os catalisadores.
Outros contaminantes são os compostos oxigenados, organometálicos, resinas e
impurezas oleofóbicas.

O sistema de interesse é descrito da seguinte maneira:

“Uma emulsão de vapor d'água puro, em um poço com uma mistura de óleo/gás
multicomponentes estagnado. A pressão do meio é 1,5 atm e sua temperatura é 28ºC.

As composições da fase vapor são 80% metano, 10%etano e 10% de uma mistura de
propano, butano, ácido sulfídrico e piridina.”
2. OBJETIVO

O objetivo do presente relatório é calcular o coeficiente de difusão do benzeno em


água para um poço de petróleo em um sistema multicomponentes e comparar com o valor
tabelado.
3. METODOLOGIA

Os dados tabelados que eram necessários para os cálculos foram obtidos do NIST. Em
seguida através do método Le Bas foram calculados os volumes molares dos componentes
presentes no poço que não eram tabelados. Este método diz que o Vb é obtido da soma das
contribuições dos átomos proporcionais ao número de vezes que aparecem na fórmula
molecular. O passo a passo para o cálculo dos DAB's dos componentes foram calculados
pelos métodos expostos no tópicos seguintes.

3.1 Método de Chapman-Enskog

eq (1)

Chapman-Eskong é utilizada como caso geral dos gases apolares e é definida por:

DAB = Coeficiente de difusão da espécie

MA e MB = Massas moleculares das espécies A e B

P= Pressão total em ATM

Ϭ AB= Diâmetro de colisão;

T = Temperatura em K;

Ω = Integral de colisão;

O diâmetro de colisão é obtido por:

eq (2)
Já a integral de colisão é obtida pela fórmula:

eq(3)

3.2 Método de Wilke e Lee

eq (4)

A equação de Wilke e Lee, é definida por :

Onde:

T = Temperatura em K;

P= Pressão em ATM;

Ϭ = Diâmetro de colisão;

Ω = Integral de colisão;

MA=Massa molar de A;

MB= Massa molar de B;

Foi utilizada para o cálculo do Dab dos componentes gasosos apolares com massa molecular
superior a 45 g/gmol. Esse método, que corrige os erros por meio do fator b, é o mais
indicado para substância mais “pesadas”.

A correção de b, é definida por :

eq (5)
3.3 Método de Brokaw

Para uma mistura de gases polares a equação que melhor se aproxima dos valores reais para
o coeficiente de difusão é a equação corrigida pela fórmula de Brokaw na integral de colisão,
que diz:

eq (6)

Onde:

eq (7)

Finalmente, a partir dos valores obtidos acima, calculou-se o DAB para a mistura gasosa para
líquida mudando somente o yi por xi:

eq (8)

3.4. Scheibel

Para o Dab dos componentes liquidos utilizou-se Scheibel que mede Difusão de não eletrólitos
em soluções líquidas diluídas e é dada por :

eq(9)
Onde :

eq(10)

4. RESULTADOS E DISCUSSÃO

Primeiramente calculou-se, as variáveis independentes dos componentes. Os


valores obtidos estão expostos na tabela 1:

PARAMETROS DE BROKAW
1 2 3 4 5
Componentes σi [Å] ξ/k [K] δ σi [Å] ξ/k [K]
Água (H2O) 3,132053772 429,18 0,9006654 2,434356486 904,7779041
Metano [CH4] 3,956663567 127,65 0,0000000 3,909520898 130,98
Etano [CH3CH4] 4,398709291 212,29 0,0000000 4,346299756 217,828
Propano [C3H8] 4,954037015 265,765 0,0007260 4,895009769 272,6981869

Butano [C4H10] 5,406800741 313,95 0,0007387 5,342378782 322,1402285

Vapores de Óleo e contaminantes


Tolueno [C7H8] 5,799166531 441,37 0,0068134 5,729955629 452,9113314
Benzeno [C6H6] 5,412415284 406,295 0,0000000 5,347927692 416,894
Ácido sulfidríco [H2S] 3,825962308 701,6725 0,0877673 3,767841582 727,1868638

Piridina [C5H5N] 4,722457054 446,775 0,3839358 4,401311546 546,2783553

Tabela 1- Parâmetros dos componentes


Seguido dos cálculos dos parâmetros iniciais, conforme descrito na metodologia obteve-
se os valores da integral de colisão para os componentes da mistura:

T* (A/T*^B) C/exp(DT*) (E/exp(FT*) G/exp(HT*)


1,286627 1,019454 0,104929 0,144678 0,011769 1,28083
0,997696 1,060742 0,120317 0,225104 0,036257 1,442419
0,891691 1,079506 0,126512 0,264739 0,054785 1,525542
0,820414 1,093636 0,130856 0,295242 0,072311 1,592046
0,691929 1,123103 0,139067 0,359377 0,11926 1,740808
0,721178 1,115868 0,137154 0,34365 0,106422 1,703094
0,874801 1,082733 0,127529 0,271669 0,058509 1,54044
0,428356 1,210399 0,157559 0,537877 0,33285 2,238685
Tabela 2:Constantes da Integral de Colisão

Finalmente prosseguiu-se para o cálculo do Dab:

ÁGUA/ME- ÁGUA/A
TANO (Cha- ÁGUA ÁGUA ÁGUA/ ÁGUA/ CIDOS ÁGUA/
pman-Ens- ÁGUA/ /PRO- /BU- TOLU- BEN- SULFI- PIRI-
kog) ETANO PANO TANO ENO ZENO DRICO DINA

301,8453 337,72 367,07 435,232 417,580 344,24963 703,0366


ξAB 234,061588 614 92151 09209 3249 7564 31 885

σAB 3,765381 4,0430 4,0430 4,46561 4,27223 3,0285755 3,273279


[Å] 3,544358669 531 45394 45394 0151 4528 06 901

0,997696 0,8916 0,8204 0,69192 0,72117 0,8748012 0,428356


T* 1,286627176 299 90699 13666 9305 7869 23 023

1,442419 1,5255 1,5920 1,74080 1,70309 1,5581511 2,396909


ΩD 1,280829821 294 42457 4604 8323 4254 38 47
DAB
[cm2/s 0,094298 0,0725 0,0734 0,05276 0,05973 0,3863741 0,072222
] 0,138097824 599 79261 64687 7839 3785 2 901

Sendo o primeiro valor o Dab encontrado pela equação 8 e o segundo valor, o Dab tabelado
obtido pela internet.
D1m [cm2/s] 0,120464

D1benzeno
1,02E-05

D1benzeno corrigido
6,93E-06

Obtendo-se portanto um desvio de -1739123,58%

Da mesma forma usando Scheibel para cálculo do Dab para líquidos considerando as mesmas
frações para fase liquida, temos os seguintes valores:

ÁGUA/ ÁGUA/ ÁGUA/ ÁGUA/ ÁGUA/ACI- ÁGUA/


ÁGUA/ME- ÁGUA/ET
PRO- BU- TOLU- BEN- DOS SULFI- PIRI-
TANO ANO
PANO TANO ENO ZENO DRICO DINA
1,81709E- 1,69762 1,62043 1,50648 1,54533 1,5423E
2,04937E-07 1,49233E-07
K 07 E-07 E-07 E-07 E-07 -07

10- DAB 2,03E- 1,89E- 1,94E- 1,94E-


[cm2/s] 2,57E-05 2,28E-05 2,13E-05 05 05 05 1,87E-05 05
Tabela 4- Coeficientes de difusão para líquidos

Então o Dab multicomponente calculado e já comparando com o Dab tabelado para


água/benzeno:

D1m [cm2/s] 2,25E-05

D1benzeno corrigido
6,93E-06

Obtivemos o seguinte desvio: -224,74%

5. CONCLUSÃO
Observando os resultados obtidos concluímos que o sistema multicomponente em
questão não se adequa aos modelos para difusão gasosa, tendo sido encontrados um erro
exorbitante. Quanto aos cálculos para líquidos obteve-se um erro menor, porém é inviável
também.
Podemos ver que não podemos nos basear nesses cálculos para tirar conclusões
importantes de qualquer processo ou sistema do tipo.
6. REFERÊNCIAS

FOGAÇA, J,R. Composição química do petróleo. Acessado em 14/02/2016. Disponível em :


<http://alunosonline.uol.com.br/quimica/composicao-quimica-petroleo.html> .
UFRN.Refino de Petróleo e Petroquímica. Centro de Tecnologia . Rio Grande do Norte.
Brasil.2014