Você está na página 1de 36

DEPARTAMENTO DE TRÂNSITO DO ESTADO DO PARÁ – DETRAN-PA

CONCURSO PÚBLICO - PROVA OBJETIVA: 10 de fevereiro de 2019

NÍVEL MÉDIO
AGENTE DE EDUCAÇÃO DE TRÂNSITO
Nome do Candidato:
Nº de Inscrição:

Assinatura

PROVA 1 - COR BRANCA

A COR DA CAPA DO SEU BOLETIM DE QUESTÕES É BRANCA.


MARQUE A COR EM SEU CARTÃO RESPOSTA.
INSTRUÇÕES AO CANDIDATO
1. Confira se a prova que você recebeu corresponde ao cargo/nível de escolaridade ao qual você está inscrito, conforme consta
no seu cartão de inscrição e no cartão resposta. Caso contrário, comunique imediatamente ao fiscal de sala.
2. Confira se, além deste BOLETIM DE QUESTÕES, você recebeu o CARTÃO RESPOSTA, destinado à marcação das respostas às
questões objetivas.
3. Este BOLETIM DE QUESTÕES contém a Prova Objetiva com 30 (vinte) questões, 10 de Língua Portuguesa, 05 de Matemática e
Raciocínio Lógico, 05 de Noções de Informática e 10 de Conhecimentos Específicos. Caso exista alguma falha de impressão, comunique
imediatamente ao fiscal de sala. Na prova há espaço reservado para rascunho. Esta prova terá duração de 04 (quatro) horas, tendo
seu início às 14:30h e término às 18:30h (horário Abaetetuba).
4. Para cada questão objetiva, são apresentadas 04 (quatro) opções de resposta, identificadas com as letras (A), (B), (C), (D). Apenas
uma responde corretamente à questão, considerando a numeração de 01 a 30.
5. Confira se seu nome, número de inscrição, cargo/nível de escolaridade e data de nascimento, constam na parte superior do CARTÃO
RESPOSTA que você recebeu. Caso exista algum erro de impressão, comunique imediatamente ao fiscal de sala, a fim de que este re-
gistre a correção na Ata de Sala.
6. A saída do candidato da sala somente será permitida depois de transcorrido o tempo de 01 hora do início da prova, mediante a
entrega obrigatória ao fiscal de sala do seu cartão resposta e do boletim de questões. A inobservância acarretará a eliminação do
candidato.
7. É obrigatório que o candidato assine a LISTA DE PRESENÇA e o CARTÃO RESPOSTA, do mesmo modo como está assinado no seu
documento de identificação.
8. A marcação do CARTÃO RESPOSTA deve ser feita somente com caneta esferográfica de tinta preta ou azul, pois lápis não será
considerado.
9. A maneira correta de marcar as respostas no CARTÃO RESPOSTA é cobrir totalmente o espaço correspondente à letra a ser assina-
lada, conforme o exemplo que consta no CARTÃO RESPOSTA.
10. Em hipótese alguma haverá substituição do CARTÃO RESPOSTA por erro do candidato. A substituição só será autorizada se for
constatada falha de impressão.
11. O CARTÃO RESPOSTA É O ÚNICO DOCUMENTO VÁLIDO PARA O PROCESSAMENTO DE SUAS RESPOSTAS, POIS A MAR-
CAÇÃO INCORRETA NO CARTÃO RESPOSTA DA COR DA CAPA DA SUA PROVA É DE SUA INTEIRA RESPONSABILIDADE E
NÃO SERÁ CORRIGIDO.
12. Será automaticamente eliminado do Concurso Público da Câmara Municipal de Abaetetuba, o candidato que, durante a realização da
prova, descumprir os procedimentos definidos no Edital de Abertura nº 001/2018.

Boa Prova!!!

1
DEPARTAMENTO DE TRÂNSITO DO ESTADO DO PARÁ – DETRAN-PA

Gramática e Texto

Leia o texto para responder às questões de números 1 a 4.

1  Em 1933, a pintora paulista Tarsila do Amaral, um dos expoentes do modernismo nacional,


2  concluiu sua tela Operários, na qual retrata a enorme diversidade étnica dos brasileiros que
3  chegavam aos magotes para trabalhar nas fábricas de São Paulo nos anos 30. Hoje, mais de oito
4  décadas depois, a tela de Tarsila poderia trazer alguns brasileiros humildes usando um chapéu
5  de formatura, para simbolizar que até filhos de operários, em certos casos, podem concluir um
6  curso universitário.
7  A mudança na paisagem é resultado da adoção da política de cotas raciais e sociais, que
8  vem sendo implantada no país nos últimos quinze anos, com o objetivo de abrir as portas das
9  universidades públicas a negros, pardos, índios e pobres – e acaba de ganhar a adesão da Uni
10  versidade de São Paulo, a melhor do Brasil.
11  Hoje, finalmente, é possível fazer um balanço dessa política, e a conclusão é inequívoca:
12  do ponto de vista acadêmico, as cotas estão cumprindo seu papel. Além disso, todos aqueles
13  mitos – segundo os quais as cotas derrubariam a qualidade do ensino universitário, estimulariam
14  a evasão, acirrariam conflitos raciais – acabaram mostrando-se apenas isso: mitos. É um feito a
15  comemorar num Brasil tão carente de notícias positivas.
16  Dito isso, é preciso não perder de vista que a política das cotas não é uma boa solução. Na
17  verdade, é lamentável que tenha de ser adotada. Afinal, sua implantação é a expressão cabal da
18  profunda desigualdade étnica e social do Brasil. As cotas, raciais ou sociais, são portanto um atalho
19  para compensar um descaminho. O desejável, mesmo, é que elas sejam temporárias e, em seu
20  lugar, o país abra escolas de qualidade para todos, negros e brancos, pobres e ricos, de tal modo
21  que as oportunidades sejam iguais para todos – e o mérito de cada um, apenas o mérito, torne-se
22  a medida do triunfo individual.

(Carta ao Leitor. Veja, 16.08.2017. Adaptado)

01 O objetivo do texto é discutir


(A) a busca dos operários por melhores condições de estudos universitários.
(B) o resultado positivo representado pela inclusão das cotas no atual cenário educacional.
(C) o papel da arte de Tarsila do Amaral quanto ao respeito à diversidade étnica.
(D) a improdutividade das cotas em um sistema de ensino igualitário a todos os cidadãos.
(E) a falta de políticas públicas para a garantia de educação superior de qualidade.

02 No segundo parágrafo, a expressão “mudança na paisagem” refere-se


(A) ao fato de as universidades públicas repudiarem os alunos cotistas.
(B) à pintura da tela Operários, concluída por Tarsila do Amaral em 1933.
(C) ao uso de chapéu de formatura pelos estudantes de universidades públicas.
(D) à falta de acesso à educação superior para as classes menos favorecidas.
(E) à entrada de filhos de operários nas universidades públicas.

03 Na passagem do último parágrafo, diz-se que “As cotas, raciais ou sociais, são portanto um atalho
para compensar um descaminho.” Com essa frase, o autor
(A) mostra que a finalidade das cotas é reforçar o fosso entre as classes sociais do país.
(B) opõe a existência das cotas à ideia de que elas melhoram a qualidade de vida social.
(C) compara as cotas a um descaminho, ou seja, algo destituído de valor e de virtudes.
(D) conclui que as cotas servem para compensar as desigualdades flagrantes na sociedade.
(E) condiciona a existência das cotas a um caminho de justiça social pleno no Brasil.

04 Observe as passagens:
I. ... a pintora paulista Tarsila do Amaral, um dos expoentes do modernismo nacional, concluiu sua tela
Operários... (1º parágrafo);
II. ... com o objetivo de abrir as portas das universidades públicas a negros, pardos, índios e pobres...
(2º parágrafo);
2
DEPARTAMENTO DE TRÂNSITO DO ESTADO DO PARÁ – DETRAN-PA

III. As cotas, raciais ou sociais, são portanto um atalho... (4º parágrafo);


IV. O desejável, mesmo, é que elas sejam temporárias... (4º parágrafo).
Nas passagens transcritas, emprega-se a vírgula, correta e respectivamente, para:
(A) separar aposto explicativo; indicar uma enumeração; expandir uma informação; dar ênfase ao advérbio.
(B) separar vocativo; indicar uma enumeração; fazer uma correção; separar advérbio deslocado.
(C) separar um comentário; separar termos coordenados; separar termos em ordem inversa; separar o
sujeito do predicado.
(D) separar aposto explicativo; marcar uma gradação; separar aposto explicativo; separar advérbio
deslocado.
(E) separar um comentário; separar termos coordenados; separar vocativo; dar ênfase a pronome
deslocado.

05 Assinale a alternativa correta quanto à concordância verbal.


(A) O acesso às universidades podem ser um caminho para uma vida melhor.
(B) Com as cotas, garantiram-se vagas a negros, pardos, índios e pobres nas universidades.
(C) Houveram muitos mitos quando se cogitaram a implementação das cotas.
(D) Já fazem quinze anos que as cotas nas universidades vem sendo implementadas.
(E) As cotas, implementadas no país nos últimos quinze anos, é um feito a comemorar.

06 A concordância verbal está de acordo com a norma-padrão da língua portuguesa em:


(A) Devem-se levar a sério a possibilidade de existir discriminações e estridências moralmente injustifi-
cáveis.
(B) Faz-se um alerta para o risco de que se manifestem discriminações e estridências moralmente injus-
tificáveis.
(C) O autor teme que, se abrirmos espaço, possa surgir discriminações e estridências moralmente injus-
tificáveis.
(D) O filósofo sugere que existe a chance de haverem discriminações e estridências moralmente injusti-
ficáveis.
(E) Deve-se considerar o perigo de que ocorra discriminações e estridências, as quais poderão ser mo-
ralmente injustificáveis.

Raciocínio Lógico

07 Dentre todos os anagramas obtidos a partir da palavra DETRAN, qual a probabilidade aproximada de
se sortear ao acaso um em que as vogais sejam vizinhas?
(A) 50%.
(B) 40%.
(C) 30%.
(D) 25%.
(E) 34%.

08 Doze agentes do DETRAN-PA fazem a manutenção de 6 equipamentos de radar móvel em 15 dias,


trabalhando 6 horas por dia. Qual o total de equipamentos em que 15 agentes, trabalhando por 8 horas
por dia, em 18 dias, farão a manutenção?
(A) 9.
(B) 16.
(C) 10.
(D) 8.
(E) 12.

09 Considere que as seguintes premissas são verdadeiras:


“Algum paraense é pescador. ”
“Todo paraense é trabalhador. ”
Assim pode-se afirmar, do ponto de vista lógico, que:
3
DEPARTAMENTO DE TRÂNSITO DO ESTADO DO PARÁ – DETRAN-PA
(A) algum paraense pescador não é trabalhador.
(B) algum paraense que não pesca não é trabalhador.
(C) todo paraense trabalhador é pescador.
(D) algum paraense trabalhador é pescador.
(E) todo paraense pescador não é trabalhador.

10 Um programa de prevenção contra a dengue, em uma cidade do interior da Pará, realizou uma pes-
quisa sobre a ocorrência de sintomas em pessoas infectadas pelo vírus da dengue. A tabela a seguir
mostra as respostas dos entrevistados:

Sintomas Número de pessoas


Febre 135
Náuseas 135
Tontura 150
Febre e Náuseas 35
Febre e Tontura 65
Náuseas e Tontura 95
Febre, Náuseas e Tontura X

Sabendo-se que 250 pessoas foram entrevistadas, pode-se afirmar que o número total de pessoas que
apresentaram somente 2 sintomas foi:
(A) 120.
(B) 115.
(C) 75.
(D) 100.
(E) 200.

Legislação Aplicada aos Servidores do DETRAN-PA – Lei n. 5.810/1994

11 Assinale a alternativa correta com base na Lei n. 5.810/1994.


(A) Aproveitamento é retorno do servidor a seu antigo cargo pela insubsistência dos motivos que levaram
à aposentadoria.
(B) A recondução e a readaptação são institutos que podem levar o servidor a ocupar cargo mais eleva-
do, dentro da mesma carreira.
(C) Reintegração é o retorno do servidor na administração pública, em decorrência de decisão adminis-
trativa definitiva ou sentença judicial transitada em julgado, com ressarcimento de prejuízos resultan-
tes do afastamento.
(D) Recondução é o retorno do servidor, estável ou não, ao cargo anteriormente ocupado e decorrerá da
inabilitação em estágio probatório relativo a outro cargo ou pela reintegração do anterior ocupante.
(E) Readaptação é a forma de provimento, em cargo mais compatível, pelo servidor que tenha sofrido
limitação, em sua capacidade física ou mental, verificada em inspeção médica oficial. A readaptação
poderá acarretar diminuição ou aumento da remuneração dependendo da nova função a ser desem-
penhada.

12 Sócrates é professor da Secretaria de Educação do Pará. Como é muito estudioso, pretendo realizar
novo concurso para a Assembleia Legislativa do PA. Sendo aprovado no novo concurso, Sócrates:
(A) Poderá acumular os cargos, pois a vedação prevista na CF não se estende aos cargos do Poder
Legislativo.
(B) Apenas poderá acumular se o novo cargo for de técnico ou científico.
(C) A acumulação é ilícita, pois presume-se que a soma das remunerações ultrapassem o teto remune-
ratório estabelecido na Constituição.
(D) A acumulação de cargos públicos fica condicionada a carga horária de no máximo oitenta horas semanais.
(E) Se o cargo a ser ocupado fosse no Poder Judiciário, não haveria proibição em razão de a atividade
estar disciplinada no texto da Constituição.

4
DEPARTAMENTO DE TRÂNSITO DO ESTADO DO PARÁ – DETRAN-PA

Legislação Aplicada aos Servidores do DETRAN-PA – Lei n. 7.594/2011

13 De acordo com a Lei n. 7.594/2011, é competência da Ouvidoria:


(A) Realizar correições permanentes ou extraordinárias, bem como apurar as irregularidades e fazer re-
comendações ao Diretor-Geral.
(B) Receber sugestões de aprimoramento, críticas, reclamações, denúncias, elogios e pedidos de infor-
mações sobre as atividades do DETRAN-PA.
(C) Acompanhar e avaliar o planejamento anual do DETRAN-PA, observando as diretrizes estabelecidas
nos programas, planos e ações do Governo e no Planejamento Plurianual.
(D) Supervisionar e executar as atividades administrativas e de apoio direto, imediato e pessoal ao
Diretor-Geral.
(E) Controlar e supervisionar a execução das atividades de atendimento ao público, realizando a articu-
lação com as demais unidades do DETRAN-PA.

14 De acordo com a Lei n. 7.594/2011, foram extintos do Quadro de Pessoal Efetivo, dentre outros, os
seguintes cargos:
(A) Técnico em Telefonia, uma vaga de Médico Perito Examinador, uma vaga de Psicólogo Perito Exami-
nador e dez vagas de Agente de Educação de Trânsito.
(B) Técnico em Telefonia, uma vaga de Eletricista, uma vaga de Analista em Administração e Finanças na
graduação de Biblioteconomia e dez vagas de Agente de Fiscalização de Trânsito.
(C) Cinco vagas de Eletricista, quatro vagas de Analista de Trânsito na graduação de Serviço Social, uma
vaga de Analista em Administração e Finanças na graduação de Biblioteconomia e dez vagas de
Agente de Fiscalização de Trânsito.
(D) Cinco vagas de Eletricista, quatro vagas de Analista de Trânsito na graduação de Psicólogo Perito
Examinador, uma vaga de Analista em Administração e Finanças na graduação de Biblioteconomia e
dez vagas de Agente de Educação de Trânsito.
(E) Técnico em Telefonia, uma vaga de Analista de Trânsito na graduação de Biblioteconomia, uma vaga
de Médico Perito Examinador e dez vagas de Agente de Educação de Trânsito.

Ética e Qualidade no Serviço Público

“A ética é a teoria ou ciência do comportamento moral dos homens em sociedade... corresponde à


necessidade de uma abordagem científica dos problemas morais. De acordo com esta abordagem, a
ética se ocupa de um objeto próprio: o setor da realidade humana que chamamos de moral... a ética
é a ciência da moral”.

(Vázquez, Adolfo Sánchez – Ética)

15 A partir trecho mencionado, é possível concluir que


(A) a ética é a prática de princípios.
(B) a ética, por ser individual, é subjetiva.
(C) a moral, por ser universal, é objetiva.
(D) a moral (conduta) é a prática de uma ética (princípio/valor).
(E) ética e moral são idênticas, não é possível diferenciá-las.
 
16 Os serviços possuem características peculiares quando comparados a produtos. A qualidade na pres-
tação de serviços é influenciada por elementos tangíveis e intangíveis. A respeito das variáveis/dimen-
sões da qualidade e suas características, marque a resposta correta.
(A) Dimensões tangíveis – está relacionada à qualidade das instalações físicas, dos equipamentos utili-
zados para prestar o serviço e da apresentação pessoal do atendente.
(B) Presteza/responsividade – refere-se à atenção individualizada dispensada a quem busca atendimento.
(C) Empatia – corresponde à prontidão para atender o cidadão, à demonstração de disponibilidade no
contexto de prestação de serviço.
(D) Confiabilidade – demonstração de conhecimento e segurança na execução do serviço.
(E) Garantia/credibilidade – é cumprir com o estabelecido/prometido.

5
DEPARTAMENTO DE TRÂNSITO DO ESTADO DO PARÁ – DETRAN-PA
17 A respeito de grupos e equipes de trabalho, assinale a resposta correta.
(A) As equipes representam um grupo com pessoas atuando a partir da mera soma dos esforços individuais.
(B) Em equipes, os objetivos são atingidos por sinergia positiva, e a responsabilidade é coletiva. 
(C) Apenas nas equipes de trabalho os membros possuem objetivos comuns.
(D) Todo grupo é uma equipe, mas nem toda equipe é um grupo.
(E) Em equipes de trabalho, as habilidades são aleatórias.

Noções de Informática

18 A navegação anônima é um recurso de segurança que protege o usuário em sua navegação web. A
respeito da navegação anônima, assinale a opção correta:
(A) É chamada de navegação InPrivate no Mozilla Firefox e de navegação privada no MS Internet Explorer.
(B) Abre uma janela, cujos dados de navegação, como histórico, cookies e dados de formulários, são
apagados automaticamente quando esta é fechada.
(C) É um recurso que apaga automaticamente o histórico, cookies e os arquivos de downloads baixados.
(D) No Google Chrome, esse recurso é acionado por meio das teclas CTRL+SHIFT+P.
(E) É um recurso que criptografa a conexão entre o cliente e o servidor do site web acessado.

19 A respeito da criptografia assimétrica, assinale a alternativa INCORRETA:


(A) A chave pública é responsável por decifrar a mensagem criptografada e pode ser compartilhada com
qualquer pessoa.
(B) É usada também na assinatura digital, porém de forma invertida, ou seja, a chave privada codifica e
a chave pública decodifica.
(C) As chaves ficam armazenadas no certificado digital do proprietário, por meio do qual é possível assi-
nar eletronicamente ou criptografar documentos.
(D) A criptografia assimétrica é mais complexa e segura que a criptografia simétrica, devido ao fato de
utilizar duas chaves criptográficas.
(E) É usada em aplicativos de mensagem eletrônica, como o MS Outlook, no qual as mensagens podem
ser assinadas para validar sua autenticidade.

20 O mecanismo de busca do Google permite utilizar expressões para a realização de buscas mais
refinadas. Assinale a alternativa que possui a expressão correta e exata para buscar um arquivo com a
extensão PDF que contenha o termo CNH, porém não traga arquivos que contenham a palavra multa.
(A) multa -CNH filetypy:PDF
(B) multa -CNH archtype:PDF
(C) cnh -multa archtype:PDF
(D) cnh -multa link:pdf
(E) cnh -multa filetype:pdf

Conhecimentos Específicos

21 Com base na Política Nacional de Trânsito estabelecida pelo CONTRAN, julgue os itens abaixo e
assinale a alternativa incorreta. A Política Nacional de Trânsito tem por objetivo:
(A) promover a melhoria da segurança aeroviária.
(B) aprimorar a educação para a cidadania no trânsito.
(C) garantir a melhoria das condições de mobilidade urbana e viária, a acessibilidade e a qualidade am-
biental.
(D) fortalecer o Sistema Nacional de Trânsito – SNT.
(E) incrementar o planejamento e a gestão do trânsito.

22 Com base na Política Nacional de Trânsito estabelecida pelo CONTRAN, julgue os itens abaixo. A
Política Nacional de Trânsito é orientada pelas seguintes diretrizes na área de educação para a cidadania
no trânsito, EXCETO:
(A) articular e promover a educação para o trânsito no âmbito da educação básica e articular e promover
a capacitação de professores multiplicadores da educação para o trânsito.
(B) buscar parcerias com universidades e centros de ensino para promover a educação e a capacitação
para o trânsito.
6
DEPARTAMENTO DE TRÂNSITO DO ESTADO DO PARÁ – DETRAN-PA
(C) estimular a produção intelectual, tanto de obras científicas como de obras artísticas e culturais volta-
das para o trânsito.
(D) aperfeiçoar e monitorar a formação de condutores e expedir a Carteira Nacional de Habilitação aos
condutores aprovados.
(E) promover e monitorar campanhas permanentes de utilidade pública com vistas a difundir princípios de
cidadania, valores éticos, conhecimento, habilidades e atitudes favoráveis ao trânsito seguro.

23 O RENAEST é o sistema de registro, gestão e controle de informações sobre acidentes de trânsito,


integrado aos sistemas Registro Nacional de Veículos Automotores – RENAVAM, Registro Nacional de
Condutores Habilitados – RENACH e Registro Nacional de Infrações – RENAINF e complementado por
informações dos diversos órgãos integrados. Com base na Resolução CONTRAN n. 607/2016, julgue os
itens abaixo.
I. O RENAEST tem por objetivo disponibilizar sistemática de registro e consolidação das variáveis re-
lativas à acidentalidade no trânsito, à segurança viária e a outras informações sobre o trânsito, com
vistas ao desenvolvimento de estudos, pesquisas e ações que possibilitem tornar o trânsito brasileiro
mais seguro.
II. O RENAEST, coordenado pelo Conselho Nacional de Trânsito – CONTRAN, será integrado pelos ór-
gãos e entidades do Sistema Nacional de Trânsito – SNT e pelos órgãos e entidades que realizem o
registro de boletins de ocorrência de acidentes de trânsito.
III. O Corpo de Bombeiros, o Serviço de Atendimento Médico de Urgência – SAMU, o Ministério da Saú-
de, as Secretarias de Saúde dos Estados e do Distrito Federal e a seguradora administradora do Con-
sórcio do Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre – DPVAT
poderão também ser integrados ao RENAEST, desde que firmem convênio com os órgãos de trânsito
dos Estados, dos Municípios e do Distrito Federal para fornecimento das ferramentas necessárias
para registro e controle de informações sobre as vítimas de acidentes de trânsito.
IV. Para fins de consolidação das informações na base nacional do RENAEST, serão estabelecidas três
homologações: a primeira, em nível municipal, que será realizada pelos órgãos executivos de trânsito
dos municípios integrados ao SNT; a segunda, em nível estadual, que será realizada pelos órgãos
executivos de trânsito dos Estados e do Distrito Federal; e, a terceira, em nível federal, que será rea-
lizada pelo DENATRAN.
V. As Secretarias de Saúde dos Estados e do Distrito Federal não poderão se integrar ao RENAEST.
Estão errados:
(A) todos os itens.
(B) apenas os itens II e V.
(C) apenas os itens I, III e IV.
(D) apenas o item V.
(E) nenhum dos itens.

24 Com base na Resolução CONTRAN n. 711/2017, assinale a alternativa incorreta.


(A) As montadoras, encarroçadoras, os importadores e fabricantes, ao comercializarem veículos auto-
motores de qualquer categoria e ciclos, são obrigados a fornecer, no ato da comercialização do res-
pectivo veículo, manual contendo normas de circulação, infrações, penalidades, direção defensiva,
primeiros socorros e Anexos do Código de Trânsito Brasileiro.
(B) O Manual poderá ser fornecido em versão eletrônica, impressa ou disponibilizado no sítio eletrônico
da montadora, encarroçadora, importador ou fabricante.
(C) São de responsabilidade da montadora, encarroçadora, importadora e fabricante as informações e
atualizações do Manual.
(D) Os requisitos constantes na referida resolução aplicar-se-ão a todos os veículos automotores produ-
zidos ou importados, a partir de 1º de janeiro de 2022, sendo proibido antecipar a sua adoção total
ou parcial.
(E) A apresentação do Manual de Segurança deverá seguir a seguinte ordem: I – Normas de circulação;
II – Infrações e penalidades; III – Direção defensiva; IV – Primeiros socorros; V – Anexos do Código
de Trânsito Brasileiro (CTB).

7
DEPARTAMENTO DE TRÂNSITO DO ESTADO DO PARÁ – DETRAN-PA
25 Com base na Resolução CONTRAN n. 432/2013, que dispõe sobre os procedimentos a serem adota-
dos pelas autoridades de trânsito e seus agentes na fiscalização do consumo de álcool ou de outra subs-
tância psicoativa que determine dependência, julgue os itens abaixo e assinale a alternativa incorreta.
O crime previsto no art. 306 do CTB será caracterizado por qualquer um dos procedimentos abaixo:
(A) exame de sangue que apresente resultado igual ou superior a 6 (seis) decigramas de álcool por litro
de sangue (6 dg/L).
(B) teste de etilômetro com medição realizada inferior a 0,34 miligrama de álcool por litro de ar alveolar
expirado (0,34 mg/L), descontado o erro máximo admissível nos termos da “Tabela de Valores Refe-
renciais para Etilômetro”.
(C) exames realizados por laboratórios especializados, indicados pelo órgão ou entidade de trânsito com-
petente ou pela polícia judiciária, em caso de consumo de outras substâncias psicoativas que deter-
minem dependência.
(D) sinais de alteração da capacidade psicomotora obtidos na forma estabelecida na referida resolução.
(E) a ocorrência do crime previsto no artigo 306 não elide a aplicação da respectiva infração de trânsito
e demais penalidades cabíveis.

26 Julgue os itens abaixo com base na Resolução CONTRAN n. 432/2013.


A confirmação da alteração da capacidade psicomotora em razão da influência de álcool ou de outra
substância psicoativa que determine dependência dar-se-á por meio de, pelo menos, um dos seguintes
procedimentos a serem realizados no condutor de veículo automotor:
I. exame de sangue;
II. exames realizados por laboratórios especializados, indicados pelo órgão ou entidade de trânsito com-
petente ou pela polícia judiciária, em caso de consumo de outras substâncias psicoativas que deter-
minem dependência;
III. teste em aparelho destinado à medição do teor alcoólico no ar alveolar (etilômetro);
IV. verificação dos sinais que indiquem a alteração da capacidade psicomotora do condutor.
V. também poderão ser utilizados prova testemunhal, imagem, vídeo ou qualquer outro meio de prova
em direito admitido.
Estão corretos:
(A) todos os itens.
(B) apenas os itens II e V;
(C) apenas os itens I, III e IV;
(D) apenas o item V;
(E) nenhum dos itens.

27 Conforme estabelece o Código de Trânsito Brasileiro, compete aos Conselhos Estaduais de Trânsito
– CETRAN e ao Conselho de Trânsito do Distrito Federal – CONTRANDIFE:
(A) julgar os recursos interpostos contra decisões das JARI.
(B) coordenar os órgãos do Sistema Nacional de Trânsito, objetivando a integração de suas atividades.
(C) estabelecer e normatizar os procedimentos para a aplicação das multas por infrações, a arrecadação
e o repasse dos valores arrecadados.
(D) avocar, para análise e soluções, processos sobre conflitos de competência ou circunscrição ou, quan-
do necessário, unificar as decisões administrativas.
(E) expedir a Permissão Internacional para Dirigir, mediante delegação do DENATRAN.

28 Com base nos conceitos e definições previstos no Código de Trânsito Brasileiro – CTB, julgue os itens
abaixo e assinale a alternativa correta.
(A) CAMINHONETE – veículo misto destinado ao transporte de passageiros e carga no mesmo compar-
timento.
(B) CAMIONETA – veículo destinado ao transporte de carga com peso bruto total de até três mil e qui-
nhentos quilogramas.
(C) Considera-se trânsito a utilização das vias por pessoas, veículos e animais, isolados ou em grupos,
conduzidos ou não, para fins de circulação, parada, estacionamento e operação de carga ou descarga.
(D) NOITE – período do dia compreendido entre o nascer do sol e o pôr do sol.
(E) RODOVIA – via rural não pavimentada.
8
DEPARTAMENTO DE TRÂNSITO DO ESTADO DO PARÁ – DETRAN-PA
29 Com base no Código de Trânsito Brasileiro – CTB, analise as seguintes afirmações e assinale a al-
ternativa incorreta.
(A) Para exercer as competências estabelecidas no Código de Trânsito Brasileiro, os Municípios deverão
integrar-se ao Sistema Nacional de Trânsito.
(B) A fixação de padrões e critérios técnicos, financeiros e administrativos para a execução das ativida-
des de trânsito é um dos objetivos do Sistema Nacional de Trânsito.
(C) A autoridade portuária ou a entidade concessionária de porto organizado poderá celebrar convênios
com os órgãos e entidades executivos da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios.
(D) O estímulo e a orientação para execução de campanhas educativas de trânsito é competência das
polícias militares dos Estados.
(E) O CONTRAN é o órgão máximo normativo e consultivo da União.

30 No que tange ao julgamento das autuações e penalidades estabelecidas no Código de Trânsito Bra-
sileiro (CTB), analise as assertivas a seguir.
I. O auto de infração será arquivado, e seu registro julgado insubsistente, se, no prazo máximo de trinta
dias, não for expedida a notificação da autuação.
II. O recurso contra a imposição de multa poderá ser interposto no prazo legal, sem o recolhimento do
seu valor.
III. O proprietário do veículo ou o condutor autuado poderá optar por ser notificado por meio eletrônico se
o órgão do Sistema Nacional de Trânsito responsável pela autuação oferecer essa opção.
IV. A notificação devolvida por desatualização do endereço do proprietário do veículo será considerada
válida para todos os efeitos.
V. A notificação a pessoal de missões diplomáticas, de repartições consulares de carreira e de represen-
tações de organismos internacionais e de seus integrantes será remetida ao Ministério das Relações
Exteriores para as providências cabíveis e cobrança dos valores, no caso de multa.
Estão corretas as afirmativas:
(A) I, II e III, apenas.
(B) I e II, apenas.
(C) I e III, apenas.
(D) II e III, apenas.
(E) constantes em todos os itens.

31 Assinale a alternativa que corresponde aos órgãos/entidades que não compõem a estrutura do Sis-
tema Nacional de Trânsito.
(A) CONTRAN – Conselho Nacional de Trânsito e os Conselhos Estaduais de Trânsito – CETRAN.
(B) Os órgãos e entidades executivos de trânsito da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios.
(C) Polícia Rodoviária Federal e Polícias Militares dos Estados e do Distrito Federal.
(D) JARI – Junta Administrativa de Recursos de Infrações.
(E) Corpos de Bombeiros Militares e Polícias Civis dos Estados e do Distrito Federal.

32 Com base na Lei n. 9.503/1997 – Código de Trânsito Brasileiro (CTB), assinale a alternativa correta.
Compete aos órgãos ou entidades executivos de trânsito dos Estados e do Distrito Federal (DETRAN),
no âmbito de sua circunscrição:
(A) realizar, fiscalizar e controlar o processo de formação, aperfeiçoamento, reciclagem e suspensão de
condutores, expedir e cassar Licença de Aprendizagem, Permissão para Dirigir e Carteira Nacional
de Habilitação, mediante delegação do órgão federal competente.
(B) criar Câmaras Temáticas.
(C) julgar os recursos interpostos contra decisões das JARI.
(D) executar a fiscalização de trânsito, quando e conforme convênio firmado, como agente do órgão ou
entidade executivos de trânsito ou executivos rodoviários, concomitantemente com os demais agen-
tes credenciados.
(E) coordenar os órgãos do Sistema Nacional de Trânsito, objetivando a integração de suas atividades.
9
DEPARTAMENTO DE TRÂNSITO DO ESTADO DO PARÁ – DETRAN-PA
33 Com base no Código de Trânsito Brasileiro, assinale a alternativa incorreta.
(A) Todo cidadão ou entidade civil tem o direito de solicitar por escrito, aos órgãos ou entidades do Sis-
tema Nacional de Trânsito, sinalização, fiscalização e implantação de equipamentos de segurança.
(B) É assegurada ao pedestre a utilização dos passeios ou passagens apropriadas das vias urbanas e
dos acostamentos das vias rurais para circulação.
(C) Os pedestres que estiverem atravessando a via sobre as faixas delimitadas para esse fim terão prio-
ridade de passagem, inclusive nos locais com sinalização semafórica.
(D) Nos trechos urbanos de vias rurais e nas obras de arte a serem construídas, deverá ser previsto pas-
seio destinado à circulação dos pedestres, que não deverão, nessas condições, usar o acostamento.
(E) No âmbito da educação para o trânsito, caberá ao Ministério da Saúde, mediante proposta do CON-
TRAN, estabelecer campanha nacional esclarecendo condutas a serem seguidas nos primeiros so-
corros em caso de acidente de trânsito.

34 De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro – CTB, é considerado infração de natureza gravíssima:
(A) ter seu veículo imobilizado na via por falta de combustível.
(B) estacionar o veículo nas vagas reservadas às pessoas com deficiência ou idosos, sem credencial que
comprove tal condição.
(C) deixar o condutor de prestar socorro à vítima de acidente de trânsito quando solicitado pela autorida-
de e seus agentes.
(D) conduzir veículo sem os documentos de porte obrigatório referidos no CTB.
(E) dirigir sem atenção e cuidados indispensáveis à segurança.

35 De acordo com o CTB e suas respectivas alterações, assinale a alternativa incorreta.


(A) As placas dianteira e traseira serão obrigatoriamente lacradas à estrutura do veículo, juntamente com
a tarjeta, em local de visualização integral.
(B) Os caracteres das placas de identificação serão gravados em alto relevo.
(C) As placas que possuírem tecnologia que permita a identificação do veículo ao qual estão atreladas
são dispensadas da utilização do lacre, na forma a ser regulamentada pelo CONTRAN.
(D) Os caracteres das placas serão individualizados para cada veículo e o acompanharão até a baixa do
registro, sendo vedado seu reaproveitamento.
(E) Os veículos de duas ou três rodas são dispensados da placa dianteira.

36 De acordo com o CTB, nas vias urbanas arteriais, onde não existir sinalização regulamentadora, a
velocidade máxima permitida será de:
(A) 90 km/h.
(B) 80 km/h.
(C) 60 km/h.
(D) 40 km/h.
(E) 30 km/h.

37 Assinale a alternativa referente ao percentual destinado à Previdência Social dos valores arreca-
dados do prêmio do Seguro Obrigatório de Danos Pessoais causados por Veículos Automotores de Via
Terrestres (DPVAT) que será repassado mensalmente ao Coordenador do Sistema Nacional de Trânsito,
para aplicação exclusiva em programas de prevenção de acidentes.
(A) Cinco por cento.
(B) Dez por cento.
(C) Vinte por cento.
(D) Trinta por cento.
(E) Quarenta por cento.

38 De acordo com o CTB, nas vias públicas e nos imóveis, é proibido colocar luzes, publicidade, inscri-
ções, vegetação e mobiliário que possam gerar confusão, interferir na visibilidade da sinalização e com-
prometer a segurança do trânsito. Nessa mesma linha de pensamento, julgue os itens abaixo e assinale
a alternativa incorreta com base na legislação de trânsito vigente.

10
DEPARTAMENTO DE TRÂNSITO DO ESTADO DO PARÁ – DETRAN-PA
(A) É proibido afixar sobre a sinalização de trânsito e respectivos suportes, ou junto a ambos, qualquer
tipo de publicidade, inscrições, legendas e símbolos que não se relacionem com a mensagem da
sinalização.
(B) A afixação de publicidade ou de quaisquer legendas ou símbolos ao longo das vias condiciona-se à
prévia aprovação do órgão ou entidade com circunscrição sobre a via.
(C) O órgão ou entidade de trânsito com circunscrição sobre a via poderá retirar ou determinar a imediata
retirada de qualquer elemento que prejudique a visibilidade da sinalização viária e a segurança do
trânsito, com ônus para quem o tenha colocado.
(D) Os locais destinados pelo órgão ou entidade de trânsito com circunscrição sobre a via à travessia de
pedestres deverão ser sinalizados com faixas pintadas ou demarcadas no leito da via.
(E) Os locais destinados a postos de gasolina, oficinas, estacionamentos ou garagens de uso coletivo
deverão ter suas entradas e saídas devidamente identificadas, na forma regulamentada pelo CON-
TRAN. Já a responsabilidade pela instalação da sinalização nas vias internas pertencentes aos con-
domínios constituídos por unidades autônomas e nas vias e áreas de estacionamento de estabeleci-
mentos privados de uso coletivo é do órgão de trânsito com circunscrição sobre a via.

39 Com base na Lei n. 9.503, de 23 de setembro de 1997, no que tange à educação para o trânsito,
julgue os itens abaixo e assinale a alternativa incorreta.
(A) A educação para o trânsito é direito de todos e constitui dever prioritário para os componentes do
Sistema Nacional de Trânsito, sendo obrigatória a existência de coordenação educacional em cada
órgão ou entidade componente do Sistema Nacional de Trânsito.
(B) Os órgãos ou entidades executivos de trânsito deverão promover, dentro de sua estrutura organiza-
cional ou mediante convênio, o funcionamento de Escolas Públicas de Trânsito, nos moldes e pa-
drões estabelecidos pelo CONTRAN.
(C) O CONTRAN estabelecerá, anualmente, os temas e os cronogramas das campanhas de âmbito
nacional que deverão ser promovidas por todos os órgãos ou entidades do Sistema Nacional de
Trânsito, em especial nos períodos referentes às férias escolares, feriados prolongados e à Semana
Nacional de Trânsito.
(D) A Semana Nacional de Trânsito será comemorada anualmente no período compreendido entre 18 e
25 de setembro.
(E) A educação para o trânsito será promovida na pré-escola e nas escolas de 1º e 2º graus, por meio
de planejamento e ações coordenadas entre os órgãos e entidades do Sistema Nacional de Trânsito
e de Educação, da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios, nas respectivas áreas
de atuação, não havendo previsão legal para tal exigência para o ensino superior nas universidades
públicas e/ou privadas.

40 Julgue os itens com base no CTB e suas alterações. O veículo apreendido ou removido a qualquer
título e não reclamado por seu proprietário dentro do prazo de sessenta dias, contado da data de recolhi-
mento, será avaliado e levado a leilão, a ser realizado preferencialmente por meio eletrônico. Os valores
arrecadados em leilão deverão ser utilizados para custeio da realização do leilão, dividindo-se os custos
entre os veículos arrematados, proporcionalmente ao valor da arrematação, e destinando-se os valores
remanescentes, na seguinte ordem, para:
I. as despesas com remoção e estada;
II. os tributos vinculados ao veículo, na forma estabelecida no CTB;
III. os credores trabalhistas, tributários e titulares de crédito com garantia real, segundo a ordem de prefe-
rência estabelecida no art. 186 da Lei n. 5.172, de 25 de outubro de 1966 (Código Tributário Nacional);
IV. as multas devidas ao órgão ou à entidade responsável pelo leilão;
V. as demais multas devidas aos órgãos integrantes do Sistema Nacional de Trânsito, segundo a ordem
cronológica;
VI. os demais créditos, segundo a ordem de preferência legal.
Estão corretos:
(A) todos os itens.
(B) apenas os itens II e V.
(C) apenas os itens I, III e IV.
(D) apenas o item V.
(E) nenhum dos itens.
11
DEPARTAMENTO DE TRÂNSITO DO ESTADO DO PARÁ – DETRAN-PA
41 De acordo com a cartilha do DENATRAN para motociclistas, o uso de alforjes deve obedecer à se-
guinte regra:
(A) A largura não poderá exceder as extremidades do retrovisor.
(B) O comprimento poderá exceder a extremidade traseira do veículo.
(C) A altura será não superior à altura do assento em seu limite superior.
(D) Não há limite quanto à largura do alforje, desde que não atrapalhe a pilotagem.
(E) A altura será não superior a 15 centímetros acima do assento em seu limite superior.

42 A cartilha do DENATRAN para motociclistas estabelece procedimentos a serem tomados em caso de


acidente, marque a opção em que a conduta NÃO está prevista:
(A) Prestar ou providenciar socorro à vítima.
(B) Identificar-se ao policial.
(C) Sair das proximidades para evitar perigo ao trânsito local.
(D) Adotar providências para remover o veículo do local, quando determinado pelo policial e ou agente
da autoridade de trânsito.
(E) Prestar, ao policial, as informações necessárias à confecção de boletim de ocorrência.

43 Acerca do uso de “corredor” por parte dos motociclistas, a cartilha do DENATRAN diz que:
(A) É proibido, em qualquer hipótese, o uso do “corredor”.
(B) O uso do “corredor” só é permitido em situações de imobilização, como engarrafamento ou fila de
semáforo.
(C) Não existe nenhuma proibição ou cuidado que o motociclista deve observar.
(D) O motociclista deve circular somente pelo “corredor”.
(E) Não é proibido o uso do “corredor”, mas o condutor deve considerar sempre a distância de segurança
lateral em relação aos outros veículos.

44 Sobre os problemas atuais do trânsito e do transporte, NÃO é um problema:


(A) A substituição dos modos motorizados pelos não motorizados.
(B) A ineficiência do transporte público.
(C) A infraestrutura precária de mobilidade urbana.
(D) O tempo necessário para o deslocamento, que causa atrasos e estresse.
(E) As poluições sonora e do ar causadas pelo excesso de veículos nas vias.

45 O investimento em infraestrutura com vistas à mobilidade urbana pode resultar em:


(A) Priorização do transporte individual em detrimento do coletivo.
(B) A melhor organização na ocupação do espaço urbano.
(C) O subdesenvolvimento das áreas afetadas.
(D) O receio em usar modos de transporte não motorizados.
(E) Aumento da poluição.

46 De acordo com a Lei n. 12.587, de 3 de janeiro de 2012, que institui as diretrizes da Política Nacional
de Mobilidade Urbana, analise os itens abaixo indicando a resposta correta.
I. Para os fins desta lei, considera-se transporte urbano: conjunto dos modos e serviços de transporte
público e privado utilizados para o deslocamento de pessoas e cargas nas cidades integrantes da
Política Nacional de Mobilidade Urbana.
II. Para os fins desta lei, considera-se mobilidade urbana: condição em que se realizam os deslocamen-
tos de pessoas e cargas no espaço urbano. 
III. Para os fins desta lei, considera-se transporte público individual: serviço remunerado de transporte de
passageiros aberto ao público, por intermédio de veículos de aluguel, para a realização de viagens
individualizadas.
IV. Transporte público coletivo intermunicipal de caráter urbano: serviço de transporte público coletivo
entre Municípios de diferentes Estados que mantenham contiguidade nos seus perímetros urbanos. 
Estão corretos os itens:
(A) I, II e III.
(B) I, II e IV.
(C) III e IV.
(D) I, III e IV.
(E) II e IV.
12
DEPARTAMENTO DE TRÂNSITO DO ESTADO DO PARÁ – DETRAN-PA
47 A contratação dos serviços de transporte público coletivo será precedida de licitação e deverá obser-
var as seguintes diretrizes, conforme descreve a Lei n. 12.587/2012, com EXCEÇÃO de:
(A) fixação de metas de qualidade e desempenho a serem atingidas e seus instrumentos de controle e
avaliação.
(B) definição dos incentivos e das penalidades aplicáveis vinculadas sempre em consequência da con-
secução das metas.
(C) alocação dos riscos econômicos e financeiros entre os contratados e o poder concedente.
(D) estabelecimento das condições e meios para a prestação de informações operacionais contábeis e
financeiras ao poder concedente.
(E) identificação de eventuais fontes de receitas alternativas, complementares, acessórias ou de projetos
associados, bem como da parcela destinada à modicidade tarifária. 

48 São direitos dos usuários do Sistema Nacional de Mobilidade Urbana.


(A) Participar do planejamento, da fiscalização e da avaliação da política local de mobilidade urbana, de-
cidindo sobre a realização de obras.
(B) Ser informado nos pontos de embarque e desembarque de passageiros, de forma onerosa e acessí-
vel, sobre itinerários, horários, tarifas dos serviços e modos de interação com outros modais.
(C) Ter ambiente seguro e inacessível para a utilização do Sistema Nacional de Mobilidade Urbana.
(D) Os usuários dos serviços terão o direito de ser informados, em linguagem acessível e de fácil com-
preensão, sobre seus direitos, sem ter qualquer responsabilidade a cumprir.
(E) Os usuários dos serviços terão o direito de ser informados sobre os padrões preestabelecidos de
qualidade e quantidade dos serviços ofertados.

49 Conforme descreve a Lei n. 12.587/2012, analise os itens a seguir, indicando a alternativa correta:
(A) O planejamento, a gestão e a avaliação dos sistemas de mobilidade deverão contemplar a identifica-
ção clara e transparente apenas dos objetivos de curto prazo.
(B) O planejamento, a gestão e a avaliação dos sistemas de mobilidade deverão contemplar a definição
das metas de atendimento e universalização da oferta de transporte público coletivo, monitorados por
indicadores posteriormente estabelecidos. 
(C) Consideram-se atribuições mínimas dos órgãos gestores dos entes federativos incumbidos respec-
tivamente do planejamento e gestão do sistema de mobilidade urbana: planejar e coordenar os dife-
rentes modos e serviços, observados os princípios e diretrizes desta lei; avaliar e fiscalizar os serviços
e monitorar desempenhos, garantindo a consecução das metas de universalização e de qualidade; 
dentre outras.
(D) Os entes federativos não poderão utilizar como instrumentos de gestão do sistema de transporte e
da mobilidade urbana a restrição e controle de acesso e circulação, permanente ou temporário, de
veículos motorizados em locais e horários predeterminados.
(E) O Plano de Mobilidade Urbana é o instrumento de efetivação da Política Nacional de Mobilidade Ur-
bana e deverá contemplar os princípios, os objetivos e as diretrizes da lei em comento, bem como as
infraestruturas do sistema de mobilidade urbana, incluindo as ciclovias e excluindo ciclofaixas.  

50 De acordo com a Lei n. 12.587, de 3 de janeiro de 2012, que institui as diretrizes da Política Nacio-
nal de Mobilidade Urbana, o planejamento, a gestão e a avaliação dos sistemas de mobilidade deverão
contemplar: 
I. a identificação clara e transparente apenas dos objetivos de longo prazo; 
II. a identificação dos meios financeiros e institucionais que assegurem sua implantação e execução; 
III. a formulação e implantação dos mecanismos de monitoramento e avaliação sistemáticos e permanen-
tes dos objetivos estabelecidos; e 
IV. a definição das metas de atendimento e universalização da oferta de transporte privado coletivo, mo-
nitorados por indicadores posteriormente estabelecidos. 
Estão corretos os itens:
(A) Todos os itens.
(B) I, III e IV.
(C) II e IV.
(D) I, e IV.
(E) II e III.

13
DEPARTAMENTO DE TRÂNSITO DO ESTADO DO PARÁ – DETRAN-PA

DEPARTAMENTO DE TRÂNSITO DO ESTADO DO PARÁ – DETRAN-PA


CONCURSO PÚBLICO - Edital Nº 01/2019
GABARITO
NÍVEL MÉDIO - CARGO: AGENTE DE EDUCAÇÃO DE TRÂNSITO

01 b
02 e
03 d
04 a
05 b
06 b
07 e
08 e
09 d
10 a
11 c
12 b
13 b
14 a
15 d
16 a
17 b
18 b
19 a
20 e
21 a
22 d
23 b
24 d
25 b
26 a
27 a
28 c
29 d
30 e
31 e
32 a
33 c
34 b
35 a
36 c
14
DEPARTAMENTO DE TRÂNSITO DO ESTADO DO PARÁ – DETRAN-PA

37 b
38 e
39 e
40 a
41 c
42 c
43 e
44 a
45 b
46 a
47 b
48 a
49 c
50 e

15
DEPARTAMENTO DE TRÂNSITO DO ESTADO DO PARÁ – DETRAN-PA

Gabarito Comentado

Gramática e Texto

Leia o texto para responder às questões de números 1 a 4.

1  Em 1933, a pintora paulista Tarsila do Amaral, um dos expoentes do modernismo nacional,


2  concluiu sua tela Operários, na qual retrata a enorme diversidade étnica dos brasileiros que
3  chegavam aos magotes para trabalhar nas fábricas de São Paulo nos anos 30. Hoje, mais de oito
4  décadas depois, a tela de Tarsila poderia trazer alguns brasileiros humildes usando um chapéu
5  de formatura, para simbolizar que até filhos de operários, em certos casos, podem concluir um
6  curso universitário.
7  A mudança na paisagem é resultado da adoção da política de cotas raciais e sociais, que
8  vem sendo implantada no país nos últimos quinze anos, com o objetivo de abrir as portas das
9  universidades públicas a negros, pardos, índios e pobres – e acaba de ganhar a adesão da Uni
10  versidade de São Paulo, a melhor do Brasil.
11  Hoje, finalmente, é possível fazer um balanço dessa política, e a conclusão é inequívoca:
12  do ponto de vista acadêmico, as cotas estão cumprindo seu papel. Além disso, todos aqueles
13  mitos – segundo os quais as cotas derrubariam a qualidade do ensino universitário, estimulariam
14  a evasão, acirrariam conflitos raciais – acabaram mostrando-se apenas isso: mitos. É um feito a
15  comemorar num Brasil tão carente de notícias positivas.
16  Dito isso, é preciso não perder de vista que a política das cotas não é uma boa solução. Na
17  verdade, é lamentável que tenha de ser adotada. Afinal, sua implantação é a expressão cabal da
18  profunda desigualdade étnica e social do Brasil. As cotas, raciais ou sociais, são portanto um atalho
19  para compensar um descaminho. O desejável, mesmo, é que elas sejam temporárias e, em seu
20  lugar, o país abra escolas de qualidade para todos, negros e brancos, pobres e ricos, de tal modo
21  que as oportunidades sejam iguais para todos – e o mérito de cada um, apenas o mérito, torne-se
22  a medida do triunfo individual.

(Carta ao Leitor. Veja, 16.08.2017. Adaptado)

01 O objetivo do texto é discutir


(A) a busca dos operários por melhores condições de estudos universitários.
(B) o resultado positivo representado pela inclusão das cotas no atual cenário educacional.
(C) o papel da arte de Tarsila do Amaral quanto ao respeito à diversidade étnica.
(D) a improdutividade das cotas em um sistema de ensino igualitário a todos os cidadãos.
(E) a falta de políticas públicas para a garantia de educação superior de qualidade.

Letra b.
Conforme podemos perceber nos dois primeiros parágrafos do texto, a inclusão das cotas tem impacto
positivo no atual cenário educacional, visto que o objetivo é abrir as portas das universidades públicas a
negros, pardos, índios e pobres. Portanto, a finalidade do texto é discutir a mudança positiva na educação.

02 No segundo parágrafo, a expressão “mudança na paisagem” refere-se


(A) ao fato de as universidades públicas repudiarem os alunos cotistas.
(B) à pintura da tela Operários, concluída por Tarsila do Amaral em 1933.
(C) ao uso de chapéu de formatura pelos estudantes de universidades públicas.
(D) à falta de acesso à educação superior para as classes menos favorecidas.
(E) à entrada de filhos de operários nas universidades públicas.

Letra e.
A expressão “mudança na paisagem” faz referência ao fato de filhos de operários conseguirem ingressar
na Universidade. Logo, a resposta perfeita será a letra E.

03 Na passagem do último parágrafo, diz-se que “As cotas, raciais ou sociais, são portanto um atalho
para compensar um descaminho.” Com essa frase, o autor
16
DEPARTAMENTO DE TRÂNSITO DO ESTADO DO PARÁ – DETRAN-PA
(A) mostra que a finalidade das cotas é reforçar o fosso entre as classes sociais do país.
(B) opõe a existência das cotas à ideia de que elas melhoram a qualidade de vida social.
(C) compara as cotas a um descaminho, ou seja, algo destituído de valor e de virtudes.
(D) conclui que as cotas servem para compensar as desigualdades flagrantes na sociedade.
(E) condiciona a existência das cotas a um caminho de justiça social pleno no Brasil.

Letra d.
A partir da afirmação “As cotas, raciais ou sociais, são portanto um atalho para compensar um descaminho”,
podemos concluir que o objetivo das cotas é equilibrar as desigualdades encontradas na sociedade, o que
pode ser observado na leitura de todo o último parágrafo do texto. Portanto, a letra D é a resposta certa.

04 Observe as passagens:
I. ... a pintora paulista Tarsila do Amaral, um dos expoentes do modernismo nacional, concluiu sua tela
Operários... (1º parágrafo);
II. ... com o objetivo de abrir as portas das universidades públicas a negros, pardos, índios e pobres...
(2º parágrafo);
III. As cotas, raciais ou sociais, são portanto um atalho... (4º parágrafo);
IV. O desejável, mesmo, é que elas sejam temporárias... (4º parágrafo).
Nas passagens transcritas, emprega-se a vírgula, correta e respectivamente, para:
(A) separar aposto explicativo; indicar uma enumeração; expandir uma informação; dar ênfase ao advérbio.
(B) separar vocativo; indicar uma enumeração; fazer uma correção; separar advérbio deslocado.
(C) separar um comentário; separar termos coordenados; separar termos em ordem inversa; separar o
sujeito do predicado.
(D) separar aposto explicativo; marcar uma gradação; separar aposto explicativo; separar advérbio
deslocado.
(E) separar um comentário; separar termos coordenados; separar vocativo; dar ênfase a pronome
deslocado.

Letra a.
No tópico I, as vírgulas empregadas, no trecho “a pintora paulista Tarsila do Amaral, um dos expoentes
do modernismo nacional, concluiu sua tela Operários”, foram usadas para explicar quem seria a pintora.
Então, nesse caso, o termo desempenha a função de aposto explicativo.
No trecho II, as vírgulas empregadas, na frase “com o objetivo de abrir as portas das universidades
públicas a negros, pardos, índios e pobres”, separam elementos de mesma natureza sintática, ou seja,
enumeram.
No trecho III, as vírgulas, na frase “As cotas, raciais ou sociais, são portanto um atalho”, isolam uma ex-
pressão que explica o que são as cotas; como também podemos entender que as vírgulas reforçam ou
expandem uma informação.
No tópico IV, as vírgulas, no trecho “O desejável, mesmo, é que elas sejam temporárias”, isolam um ad-
vérbio e apresentam valor enfático por serem opcionais.
Logo, a alternativa correta é a letra A.

05 Assinale a alternativa correta quanto à concordância verbal.


(A) O acesso às universidades podem ser um caminho para uma vida melhor.
(B) Com as cotas, garantiram-se vagas a negros, pardos, índios e pobres nas universidades.
(C) Houveram muitos mitos quando se cogitaram a implementação das cotas.
(D) Já fazem quinze anos que as cotas nas universidades vem sendo implementadas.
(E) As cotas, implementadas no país nos últimos quinze anos, é um feito a comemorar.

Letra b.
(A) A forma verbal “pode ser” deveria permanecer no singular para concordar com o seu sujeito simples:
“O acesso”.
(B) Devemos observar que, no trecho “garantiram-se vagas”, a partícula “se” desempenha papel de pro-
nome apassivador. Nesse caso, o vocábulo “vagas” se torna sujeito; portanto, o verbo deverá concor-
dar com o seu respectivo sujeito.
17
DEPARTAMENTO DE TRÂNSITO DO ESTADO DO PARÁ – DETRAN-PA
(C) O verbo haver no sentido de existir deverá sempre permanecer na 3ª pessoa do singular; portanto,
o item está errado.
(D) O verbo fazer, ao indicar um tempo decorrido, será verbo impessoal e deverá permanecer na 3ª pes-
soa do singular. Então, o item está errado.
(E) A forma verbal “é” deveria ter sido empregada no plural para concordar com o seu sujeito “cotas”.
Logo, a construção adequada será: “As cotas, implementadas no país nos últimos quinze anos, são
um feito a comemorar”.

DICA IMPORTANTE
FUNÇÕES DA PARTÍCULA SE

1 – ÍNDICE DE INDETERMINAÇÃO DO SUJEITO: conhecido também como pronome impessoaliza-


dor, símbolo de indeterminação do sujeito, ou ainda como pronome indeterminador do sujeito, sempre
aparece junto ao verbo intransitivo, transitivo indireto ou de ligação. Pode até aparecer junto ao verbo
transitivo direto, contanto que o objeto direto venha preposicionado. Como o próprio nome já diz, quando
exerce essa função, a palavra SE indetermina ou não indica o sujeito da oração. Esse tipo de oração não
admite a transposição para a voz passiva analítica, e o verbo ficará sempre na 3ª pessoa do singular.
Ex.:
Vive-se bem naquele país. (V.I.)
Necessita-se de ética na política. (V.T.I.)
É-se infeliz neste país? (V.L.)
Respeitou-se às normas. (V.T.D. + O.D. preposicionado)

2 – PARTÍCULA APASSIVADORA OU PRONOME APASSIVADOR: apresenta-se na formação da voz


passiva sintética, com verbos transitivos diretos ou transitivos diretos e indiretos; com verbos transitivos
indiretos, intransitivos ou de ligação, não há possibilidade de caracterizar a partícula apassivadora. Na
prática, a frase pode ser transposta para a voz passiva analítica (com locução verbal).
Ex.:
Vendem-se carros seminovos. (= Carros seminovos são vendidos)
Entregou-se a medalha ao atleta que obteve o melhor desempenho. (= A medalha foi entregue ao atleta
que obteve o melhor desempenho)

06 A concordância verbal está de acordo com a norma-padrão da língua portuguesa em:


(A) Devem-se levar a sério a possibilidade de existir discriminações e estridências moralmente injustifi-
cáveis.
(B) Faz-se um alerta para o risco de que se manifestem discriminações e estridências moralmente injus-
tificáveis.
(C) O autor teme que, se abrirmos espaço, possa surgir discriminações e estridências moralmente injus-
tificáveis.
(D) O filósofo sugere que existe a chance de haverem discriminações e estridências moralmente injusti-
ficáveis.
(E) Deve-se considerar o perigo de que ocorra discriminações e estridências, as quais poderão ser mo-
ralmente injustificáveis.

Letra b.
(A) A forma verbal “deve-se levar” permanecerá no singular, visto que concorda com o seu sujeito “a
possibilidade”. Lembre-se de que a partícula “se” desempenha papel de pronome apassivador no
contexto.
(B) Todos os verbos concordaram de forma perfeita com os seus respectivos sujeitos.
(C) A locução verbal “possam surgir” deveria ter sido empregada no plural para concordar com o seu
sujeito “discriminações e estridências”.
(D) O verbo haver no sentido de existir deverá sempre permanecer na 3ª pessoa do singular; portanto,
o item está errado.
(E) O verbo “ocorram” deveria ter sido empregado no plural para concordar com o seu sujeito “discrimi-
nações e estridências”.

18
DEPARTAMENTO DE TRÂNSITO DO ESTADO DO PARÁ – DETRAN-PA

Raciocínio Lógico

07 Dentre todos os anagramas obtidos a partir da palavra DETRAN, qual a probabilidade aproximada de
se sortear ao acaso um em que as vogais sejam vizinhas?
(A) 50%.
(B) 40%.
(C) 30%.
(D) 25%.
(E) 34%.

Letra e.
Temos uma questão que envolve análise combinatória e probabilidade, em que temos que encontrar o
espaço amostral, ou seja, todos os possíveis anagramas da palavra DETRAN.
É necessário também calcularmos os casos possíveis, isto é, anagramas que possuem as vogais juntas.
Vamos lá!
Universo (casos possíveis):
DETRAN – 6! = 6.5.4.3.2.1 = 720
Eventos (casos favoráveis)
DETRAN (vogais juntas) = 5! = 5.4.3.2.1 = 120 (consideramos que as vogais são apenas uma letra).
Agora multiplicamos por 2, uma vez que as vogais podem estar em qualquer ordem. Logo teremos 120
x 2 = 240.
Probabilidade = 240/720 = 1/3 = 100/3 = 33,3% = 34%

08 Doze agentes do DETRAN-PA fazem a manutenção de 6 equipamentos de radar móvel em 15 dias,


trabalhando 6 horas por dia. Qual o total de equipamentos em que 15 agentes, trabalhando por 8 horas
por dia, em 18 dias, farão a manutenção?
(A) 9.
(B) 16.
(C) 10.
(D) 8.
(E) 12.

Letra e.
Temos uma questão de regra de três composta, em que iremos utilizar o método CAUSA-CONSEQUÊN-
CIA, ok?

1080 X = 12960
X = 12 equipamentos.

19
DEPARTAMENTO DE TRÂNSITO DO ESTADO DO PARÁ – DETRAN-PA
09 Considere que as seguintes premissas são verdadeiras:
“Algum paraense é pescador. ”
“Todo paraense é trabalhador. ”
Assim pode-se afirmar, do ponto de vista lógico, que:
(A) algum paraense pescador não é trabalhador.
(B) algum paraense que não pesca não é trabalhador.
(C) todo paraense trabalhador é pescador.
(D) algum paraense trabalhador é pescador.
(E) todo paraense pescador não é trabalhador.

Letra d.
Temos uma questão de diagramas lógicos, que envolve lógica de argumentação.
Vamos representar os diagramas das proposições categóricas:
“Todo paraense é trabalhador. ”

“Algum paraense é pescador. ”

Fazendo as interseções dos diagramas, temos:

10 Um programa de prevenção contra a dengue, em uma cidade do interior da Pará, realizou uma pes-
quisa sobre a ocorrência de sintomas em pessoas infectadas pelo vírus da dengue. A tabela a seguir
mostra as respostas dos entrevistados:

Sintomas Número de pessoas


Febre 135
Náuseas 135
Tontura 150
Febre e Náuseas 35
Febre e Tontura 65
Náuseas e Tontura 95
Febre, Náuseas e Tontura X

20
DEPARTAMENTO DE TRÂNSITO DO ESTADO DO PARÁ – DETRAN-PA
Sabendo-se que 250 pessoas foram entrevistadas, pode-se afirmar que o número total de pessoas que
apresentaram somente 2 sintomas foi:
(A) 120.
(B) 115.
(C) 75.
(D) 100.
(E) 200.

Letra a.
Temos uma questão que envolve um dos principais fundamentos da matemática e do desenvolvimento do
raciocínio, ou seja, Teoria de Conjuntos.
Vamos construir os diagramas para que possamos interpretar de maneira concreta quantas pessoas en-
trevistadas possuem cada um dos sintomas.
Com as informações do comando temos o seguinte:

De maneira prática:
135 + 135+ 150 = 420
Subtraindo da realidade, temos:
420 – 250 = 170
A soma das interseções de dois sintomas:
35 + 95 + 65 = 195
Agora, para que possamos encontrar a interseção dos três:
195 – 170 = 25
Logo x = 25
Vamos preencher o diagrama novamente para responder à pergunta da questão.

A soma das pessoas que apresentaram somente 2 sintomas foi 10 + 40 + 70 = 120.

21
DEPARTAMENTO DE TRÂNSITO DO ESTADO DO PARÁ – DETRAN-PA

Legislação Aplicada aos Servidores do DETRAN-PA – Lei n. 5.810/1994

11 Assinale a alternativa correta com base na Lei n. 5.810/1994.


(A) Aproveitamento é retorno do servidor a seu antigo cargo pela insubsistência dos motivos que levaram
à aposentadoria.
(B) A recondução e a readaptação são institutos que podem levar o servidor a ocupar cargo mais eleva-
do, dentro da mesma carreira.
(C) Reintegração é o retorno do servidor na administração pública, em decorrência de decisão adminis-
trativa definitiva ou sentença judicial transitada em julgado, com ressarcimento de prejuízos resultan-
tes do afastamento.
(D) Recondução é o retorno do servidor, estável ou não, ao cargo anteriormente ocupado e decorrerá da
inabilitação em estágio probatório relativo a outro cargo ou pela reintegração do anterior ocupante.
(E) Readaptação é a forma de provimento, em cargo mais compatível, pelo servidor que tenha sofrido
limitação, em sua capacidade física ou mental, verificada em inspeção médica oficial. A readaptação
poderá acarretar diminuição ou aumento da remuneração dependendo da nova função a ser desem-
penhada.

Letra c.
Reintegração é o reingresso do servidor na administração pública, em decorrência de decisão administra-
tiva definitiva ou sentença judicial transitada em julgado, com ressarcimento de prejuízos resultantes do
afastamento (art. 40, Lei n. 5.810/1994).

12 Sócrates é professor da Secretaria de Educação do Pará. Como é muito estudioso, pretendo realizar
novo concurso para a Assembleia Legislativa do PA. Sendo aprovado no novo concurso, Sócrates:
(A) Poderá acumular os cargos, pois a vedação prevista na CF não se estende aos cargos do Poder
Legislativo.
(B) Apenas poderá acumular se o novo cargo for de técnico ou científico.
(C) A acumulação é ilícita, pois presume-se que a soma das remunerações ultrapassem o teto remune-
ratório estabelecido na Constituição.
(D) A acumulação de cargos públicos fica condicionada a carga horária de no máximo oitenta horas semanais.
(E) Se o cargo a ser ocupado fosse no Poder Judiciário, não haveria proibição em razão de a atividade
estar disciplinada no texto da Constituição.

Letra b.
A CF autoriza acumulação de cargo de professor com outro técnico ou científico. É o que consta no art.
37 da CF:

XVI – é vedada a acumulação remunerada de cargos públicos, exceto, quando houver compatibilidade de horários,
observado em qualquer caso o disposto no inciso XI. (...)
b) a de um cargo de professor com outro técnico ou científico.

Legislação Aplicada aos Servidores do DETRAN-PA – Lei n. 7.594/2011

13 De acordo com a Lei n. 7.594/2011, é competência da Ouvidoria:


(A) Realizar correições permanentes ou extraordinárias, bem como apurar as irregularidades e fazer re-
comendações ao Diretor-Geral.
(B) Receber sugestões de aprimoramento, críticas, reclamações, denúncias, elogios e pedidos de infor-
mações sobre as atividades do DETRAN-PA.
(C) Acompanhar e avaliar o planejamento anual do DETRAN-PA, observando as diretrizes estabelecidas
nos programas, planos e ações do Governo e no Planejamento Plurianual.
(D) Supervisionar e executar as atividades administrativas e de apoio direto, imediato e pessoal ao
Diretor-Geral.
(E) Controlar e supervisionar a execução das atividades de atendimento ao público, realizando a articu-
lação com as demais unidades do DETRAN-PA.
22
DEPARTAMENTO DE TRÂNSITO DO ESTADO DO PARÁ – DETRAN-PA
Letra b.
A letra B é a correta definição de competências da Ouvidoria do DETRAN-PA. Já a letra A corresponde às
competências da Corregedoria; a letra C, do Núcleo de Planejamento; a letra D, do Gabinete do Diretor-
-Geral, e a Letra E não corresponde a competência de órgão algum.

14 De acordo com a Lei n. 7.594/2011, foram extintos do Quadro de Pessoal Efetivo, dentre outros, os
seguintes cargos:
(A) Técnico em Telefonia, uma vaga de Médico Perito Examinador, uma vaga de Psicólogo Perito Exami-
nador e dez vagas de Agente de Educação de Trânsito.
(B) Técnico em Telefonia, uma vaga de Eletricista, uma vaga de Analista em Administração e Finanças na
graduação de Biblioteconomia e dez vagas de Agente de Fiscalização de Trânsito.
(C) Cinco vagas de Eletricista, quatro vagas de Analista de Trânsito na graduação de Serviço Social, uma
vaga de Analista em Administração e Finanças na graduação de Biblioteconomia e dez vagas de
Agente de Fiscalização de Trânsito.
(D) Cinco vagas de Eletricista, quatro vagas de Analista de Trânsito na graduação de Psicólogo Perito
Examinador, uma vaga de Analista em Administração e Finanças na graduação de Biblioteconomia e
dez vagas de Agente de Educação de Trânsito.
(E) Técnico em Telefonia, uma vaga de Analista de Trânsito na graduação de Biblioteconomia, uma vaga
de Médico Perito Examinador e dez vagas de Agente de Educação de Trânsito.

Letra a.
Dos cargos extintos pela lei em questão, temos: o Técnico em Telefonia; do Analista de Trânsito, quatro
vagas de Psicologia e quatro de Serviço Social; uma vaga de Médico Perito Examinador; uma vaga de
Psicólogo Perito Examinador; dez vagas de Agente de Educação de Trânsito; cinco vagas de Eletricista;
e uma vaga de Biblioteconomia do cargo de Analista em Administração e Finanças. Assim, o único item
que está completamente certo é a letra A.

Ética e Qualidade no Serviço Público

“A ética é a teoria ou ciência do comportamento moral dos homens em sociedade... corresponde à


necessidade de uma abordagem científica dos problemas morais. De acordo com esta abordagem, a
ética se ocupa de um objeto próprio: o setor da realidade humana que chamamos de moral... a ética
é a ciência da moral”.

(Vázquez, Adolfo Sánchez – Ética)

15 A partir trecho mencionado, é possível concluir que


(A) a ética é a prática de princípios.
(B) a ética, por ser individual, é subjetiva.
(C) a moral, por ser universal, é objetiva.
(D) a moral (conduta) é a prática de uma ética (princípio/valor).
(E) ética e moral são idênticas, não é possível diferenciá-las.

Letra d.
(A) Para a filosofia, a moral é a prática social/conduta (reflexo de uma ética – princípios).
(B) A ética, por ser ciência, é objetiva. Ademais, ética é universal, imutável.
(C) Moral é cultural, temporal, relativa. É mutável entre indivíduos, grupos, contextos, sociedades. Desse
modo, é subjetiva.
(D) Para a filosofia, a moral é a prática social/conduta (reflexo de uma ética – princípios).
(E) Como o próprio texto nos ensina, “a ética é a ciência da moral”. Dessa forma, ética é ciência, e
moral é objeto de estudo, ou seja, são conceitos distintos.
 

23
DEPARTAMENTO DE TRÂNSITO DO ESTADO DO PARÁ – DETRAN-PA
16 Os serviços possuem características peculiares quando comparados a produtos. A qualidade na pres-
tação de serviços é influenciada por elementos tangíveis e intangíveis. A respeito das variáveis/dimen-
sões da qualidade e suas características, marque a resposta correta.
(A) Dimensões tangíveis – está relacionada à qualidade das instalações físicas, dos equipamentos utili-
zados para prestar o serviço e da apresentação pessoal do atendente.
(B) Presteza/responsividade – refere-se à atenção individualizada dispensada a quem busca atendimento.
(C) Empatia – corresponde à prontidão para atender o cidadão, à demonstração de disponibilidade no
contexto de prestação de serviço.
(D) Confiabilidade – demonstração de conhecimento e segurança na execução do serviço.
(E) Garantia/credibilidade – é cumprir com o estabelecido/prometido.

Letra a.
(A) A dimensão citada corresponde às características a ela atribuídas, conforme o modelo conceitual de
PARASURAMAN, ZEITHAML e BERRY (1988), a escala SERVQUAL.
(B) De acordo com a escala SERVQUAL, as características apresentadas correspondem à dimensão
empatia.
(C) De acordo com a escala SERVQUAL, as características apresentadas correspondem à dimensão
presteza.
(D) De acordo com a escala SERVQUAL, as características apresentadas correspondem à dimensão
garantia.
(E) De acordo com a escala SERVQUAL, as características apresentadas correspondem à dimensão
confiabilidade.
 

17 A respeito de grupos e equipes de trabalho, assinale a resposta correta.


(A) As equipes representam um grupo com pessoas atuando a partir da mera soma dos esforços indivi-
duais.
(B) Em equipes, os objetivos são atingidos por sinergia positiva, e a responsabilidade é coletiva. 
(C) Apenas nas equipes de trabalho os membros possuem objetivos comuns.
(D) Todo grupo é uma equipe, mas nem toda equipe é um grupo.
(E) Em equipes de trabalho, as habilidades são aleatórias.

Letra b.
(A) A equipe de trabalho gera uma sinergia positiva, ou seja, o nível de desempenho é maior que a soma
dos esforços individuais, conforme Robbins (1998).
(B) A equipe de trabalho gera uma sinergia positiva, ou seja, o nível de desempenho é maior que a soma
dos esforços individuais. Ademais, a responsabilidade é individual e mútua, conforme Robbins (1998).
(C) Tanto grupo como equipe perseguem objetivos comuns. No entanto, a forma como essas metas são
alcançadas se diferencia entre as modalidades: no grupo, por meio da mera soma de habilidades
individuais; na equipe, pelo alto grau de interdependência dos componentes, por meio de sinergia
positiva, conforme Robbins (1998).
(D) Toda equipe é um grupo, mas nem todo grupo é uma equipe. Um grupo é uma unidade social que
consiste de indivíduos que se esforçam para atingir metas comuns, assim como as equipes. No en-
tanto, a forma como essas metas são alcançadas se diferencia entre as modalidades: no grupo, por
meio da mera soma de habilidades individuais; na equipe, pelo alto grau de interdependência dos
componentes, por meio de sinergia positiva, conforme Robbins (1998).
(E) Em equipe, as habilidades são complementares, pois a realização de uma meta ou tarefa comum
depende de alto grau de interdependência dos componentes, e a responsabilidade pelo resultado
também é mútua, conforme Robbins (1998).

24
DEPARTAMENTO DE TRÂNSITO DO ESTADO DO PARÁ – DETRAN-PA

Noções de Informática

18 A navegação anônima é um recurso de segurança que protege o usuário em sua navegação web. A
respeito da navegação anônima, assinale a opção correta:
(A) É chamada de navegação InPrivate no Mozilla Firefox e de navegação privada no MS Internet Explorer.
(B) Abre uma janela, cujos dados de navegação, como histórico, cookies e dados de formulários, são
apagados automaticamente quando esta é fechada.
(C) É um recurso que apaga automaticamente o histórico, cookies e os arquivos de downloads baixados.
(D) No Google Chrome, esse recurso é acionado por meio das teclas CTRL+SHIFT+P.
(E) É um recurso que criptografa a conexão entre o cliente e o servidor do site web acessado.

Letra b.
O item A está errado, pois inverteu os nomes. O item B é o correto, pois essa é a principal função da
navegação anônima. O item C está errado, pois a navegação anônima não apaga os arquivos baixados
por download. O item D está errado, pois as teclas de atalho da navegação anônima no Chrome
são CTRL+SHIFT+N. O item E está errado, pois a navegação anônima não tem função de criptografia,
mas sim a conexão com o protocolo HTTPS.

19 A respeito da criptografia assimétrica, assinale a alternativa INCORRETA:


(A) A chave pública é responsável por decifrar a mensagem criptografada e pode ser compartilhada com
qualquer pessoa.
(B) É usada também na assinatura digital, porém de forma invertida, ou seja, a chave privada codifica e
a chave pública decodifica.
(C) As chaves ficam armazenadas no certificado digital do proprietário, por meio do qual é possível assi-
nar eletronicamente ou criptografar documentos.
(D) A criptografia assimétrica é mais complexa e segura que a criptografia simétrica, devido ao fato de
utilizar duas chaves criptográficas.
(E) É usada em aplicativos de mensagem eletrônica, como o MS Outlook, no qual as mensagens podem
ser assinadas para validar sua autenticidade.

Letra a.
Como apenas o item A está incorreto, vamos analisá-lo. O erro foi dizer que a chave pública criptografa,
sendo que é a chave privada a responsável por isso.

20 O mecanismo de busca do Google permite utilizar expressões para a realização de buscas mais
refinadas. Assinale a alternativa que possui a expressão correta e exata para buscar um arquivo com a
extensão PDF que contenha o termo CNH, porém não traga arquivos que contenham a palavra multa.
(A) multa -CNH filetypy:PDF
(B) multa -CNH archtype:PDF
(C) cnh -multa archtype:PDF
(D) cnh -multa link:pdf
(E) cnh -multa filetype:pdf

Letra e.
O item A está errado, pois, para excluir um termo, este deve vir precedido do sinal “-”, e o termo a ser ex-
cluído é multa, e não CNH. O item B está errado pelo mesmo motivo e também porque não há a expressão
archtype. O item C está errado, pois não há a expressão archtype. O item D está errado, pois a expressão
link busca páginas que contenham links para o endereço fornecido na busca. O item E é o correto.

25
DEPARTAMENTO DE TRÂNSITO DO ESTADO DO PARÁ – DETRAN-PA

Conhecimentos Específicos

21 Com base na Política Nacional de Trânsito estabelecida pelo CONTRAN, julgue os itens abaixo e
assinale a alternativa incorreta. A Política Nacional de Trânsito tem por objetivo:
(A) promover a melhoria da segurança aeroviária.
(B) aprimorar a educação para a cidadania no trânsito.
(C) garantir a melhoria das condições de mobilidade urbana e viária, a acessibilidade e a qualidade am-
biental.
(D) fortalecer o Sistema Nacional de Trânsito – SNT.
(E) incrementar o planejamento e a gestão do trânsito.

Letra a.
Conforme previsto na Resolução CONTRAN n. 514/2014. O correto seria “promover a melhoria da segu-
rança viária”.

22 Com base na Política Nacional de Trânsito estabelecida pelo CONTRAN, julgue os itens abaixo. A
Política Nacional de Trânsito é orientada pelas seguintes diretrizes na área de educação para a cidadania
no trânsito, EXCETO:
(A) articular e promover a educação para o trânsito no âmbito da educação básica e articular e promover
a capacitação de professores multiplicadores da educação para o trânsito.
(B) buscar parcerias com universidades e centros de ensino para promover a educação e a capacitação
para o trânsito.
(C) estimular a produção intelectual, tanto de obras científicas como de obras artísticas e culturais volta-
das para o trânsito.
(D) aperfeiçoar e monitorar a formação de condutores e expedir a Carteira Nacional de Habilitação aos
condutores aprovados.
(E) promover e monitorar campanhas permanentes de utilidade pública com vistas a difundir princípios de
cidadania, valores éticos, conhecimento, habilidades e atitudes favoráveis ao trânsito seguro.

Letra d.
Conforme previsto na Resolução n. 514/2014 – CONTRAN. A competência para expedir a CNH é do DE-
TRAN, conforme artigo 22 do CTB.

23 O RENAEST é o sistema de registro, gestão e controle de informações sobre acidentes de trânsito,


integrado aos sistemas Registro Nacional de Veículos Automotores – RENAVAM, Registro Nacional de
Condutores Habilitados – RENACH e Registro Nacional de Infrações – RENAINF e complementado por
informações dos diversos órgãos integrados. Com base na Resolução CONTRAN n. 607/2016, julgue os
itens abaixo.
I. O RENAEST tem por objetivo disponibilizar sistemática de registro e consolidação das variáveis re-
lativas à acidentalidade no trânsito, à segurança viária e a outras informações sobre o trânsito, com
vistas ao desenvolvimento de estudos, pesquisas e ações que possibilitem tornar o trânsito brasileiro
mais seguro.
II. O RENAEST, coordenado pelo Conselho Nacional de Trânsito – CONTRAN, será integrado pelos ór-
gãos e entidades do Sistema Nacional de Trânsito – SNT e pelos órgãos e entidades que realizem o
registro de boletins de ocorrência de acidentes de trânsito.
III. O Corpo de Bombeiros, o Serviço de Atendimento Médico de Urgência – SAMU, o Ministério da Saú-
de, as Secretarias de Saúde dos Estados e do Distrito Federal e a seguradora administradora do Con-
sórcio do Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre – DPVAT
poderão também ser integrados ao RENAEST, desde que firmem convênio com os órgãos de trânsito
dos Estados, dos Municípios e do Distrito Federal para fornecimento das ferramentas necessárias
para registro e controle de informações sobre as vítimas de acidentes de trânsito.
IV. Para fins de consolidação das informações na base nacional do RENAEST, serão estabelecidas três
homologações: a primeira, em nível municipal, que será realizada pelos órgãos executivos de trânsito
dos municípios integrados ao SNT; a segunda, em nível estadual, que será realizada pelos órgãos
executivos de trânsito dos Estados e do Distrito Federal; e, a terceira, em nível federal, que será rea-
lizada pelo DENATRAN.
V. As Secretarias de Saúde dos Estados e do Distrito Federal não poderão se integrar ao RENAEST.
26
DEPARTAMENTO DE TRÂNSITO DO ESTADO DO PARÁ – DETRAN-PA
Estão errados:
(A) todos os itens.
(B) apenas os itens II e V.
(C) apenas os itens I, III e IV.
(D) apenas o item V.
(E) nenhum dos itens.

Letra b.
O RENAEST é coordenado pelo DENATRAN, e as secretarias de saúde poderão integrar-se ao RENAEST.

24 Com base na Resolução CONTRAN n. 711/2017, assinale a alternativa incorreta.


(A) As montadoras, encarroçadoras, os importadores e fabricantes, ao comercializarem veículos auto-
motores de qualquer categoria e ciclos, são obrigados a fornecer, no ato da comercialização do res-
pectivo veículo, manual contendo normas de circulação, infrações, penalidades, direção defensiva,
primeiros socorros e Anexos do Código de Trânsito Brasileiro.
(B) O Manual poderá ser fornecido em versão eletrônica, impressa ou disponibilizado no sítio eletrônico
da montadora, encarroçadora, importador ou fabricante.
(C) São de responsabilidade da montadora, encarroçadora, importadora e fabricante as informações e
atualizações do Manual.
(D) Os requisitos constantes na referida resolução aplicar-se-ão a todos os veículos automotores produ-
zidos ou importados, a partir de 1º de janeiro de 2022, sendo proibido antecipar a sua adoção total
ou parcial.
(E) A apresentação do Manual de Segurança deverá seguir a seguinte ordem: I – Normas de circulação;
II – Infrações e penalidades; III – Direção defensiva; IV – Primeiros socorros; V – Anexos do Código
de Trânsito Brasileiro (CTB).

Letra d.
As exigências serão exigidas a partir da publicação da Resolução n. 711/2017 – CONTRAN.

25 Com base na Resolução CONTRAN n. 432/2013, que dispõe sobre os procedimentos a serem adota-
dos pelas autoridades de trânsito e seus agentes na fiscalização do consumo de álcool ou de outra subs-
tância psicoativa que determine dependência, julgue os itens abaixo e assinale a alternativa incorreta.
O crime previsto no art. 306 do CTB será caracterizado por qualquer um dos procedimentos abaixo:
(A) exame de sangue que apresente resultado igual ou superior a 6 (seis) decigramas de álcool por litro
de sangue (6 dg/L).
(B) teste de etilômetro com medição realizada inferior a 0,34 miligrama de álcool por litro de ar alveolar
expirado (0,34 mg/L), descontado o erro máximo admissível nos termos da “Tabela de Valores Refe-
renciais para Etilômetro”.
(C) exames realizados por laboratórios especializados, indicados pelo órgão ou entidade de trânsito com-
petente ou pela polícia judiciária, em caso de consumo de outras substâncias psicoativas que deter-
minem dependência.
(D) sinais de alteração da capacidade psicomotora obtidos na forma estabelecida na referida resolução.
(E) a ocorrência do crime previsto no artigo 306 não elide a aplicação da respectiva infração de trânsito
e demais penalidades cabíveis.

Letra b.
Teste de etilômetro com medição realizada IGUAL OU SUPERIOR a 0,34 miligrama de álcool por litro de
ar alveolar expirado (0,34 mg/L), descontado o erro máximo admissível nos termos da “Tabela de Valores
Referenciais para Etilômetro”, conforme previsto na Resolução n. 432/2013 – CONTRAN.

27
DEPARTAMENTO DE TRÂNSITO DO ESTADO DO PARÁ – DETRAN-PA
26 Julgue os itens abaixo com base na Resolução CONTRAN n. 432/2013.
A confirmação da alteração da capacidade psicomotora em razão da influência de álcool ou de outra
substância psicoativa que determine dependência dar-se-á por meio de, pelo menos, um dos seguintes
procedimentos a serem realizados no condutor de veículo automotor:
I. exame de sangue;
II. exames realizados por laboratórios especializados, indicados pelo órgão ou entidade de trânsito com-
petente ou pela polícia judiciária, em caso de consumo de outras substâncias psicoativas que deter-
minem dependência;
III. teste em aparelho destinado à medição do teor alcoólico no ar alveolar (etilômetro);
IV. verificação dos sinais que indiquem a alteração da capacidade psicomotora do condutor.
V. também poderão ser utilizados prova testemunhal, imagem, vídeo ou qualquer outro meio de prova
em direito admitido.
Estão corretos:
(A) todos os itens.
(B) apenas os itens II e V;
(C) apenas os itens I, III e IV;
(D) apenas o item V;
(E) nenhum dos itens.

Letra a.
Todos os itens estão corretos, conforme previsto na Resolução n. 432/2013 – CONTRAN.

27 Conforme estabelece o Código de Trânsito Brasileiro, compete aos Conselhos Estaduais de Trânsito
– CETRAN e ao Conselho de Trânsito do Distrito Federal – CONTRANDIFE:
(A) julgar os recursos interpostos contra decisões das JARI.
(B) coordenar os órgãos do Sistema Nacional de Trânsito, objetivando a integração de suas atividades.
(C) estabelecer e normatizar os procedimentos para a aplicação das multas por infrações, a arrecadação
e o repasse dos valores arrecadados.
(D) avocar, para análise e soluções, processos sobre conflitos de competência ou circunscrição ou, quan-
do necessário, unificar as decisões administrativas.
(E) expedir a Permissão Internacional para Dirigir, mediante delegação do DENATRAN.

Letra a.
Conforme descrito no artigo 14 do CTB. As demais competências são do CONTRAN, do DENATRAN e
do DETRAN, respectivamente, conforme artigos 12, 19 e 22 do CTB. 

28 Com base nos conceitos e definições previstos no Código de Trânsito Brasileiro – CTB, julgue os itens
abaixo e assinale a alternativa correta.
(A) CAMINHONETE – veículo misto destinado ao transporte de passageiros e carga no mesmo compar-
timento.
(B) CAMIONETA – veículo destinado ao transporte de carga com peso bruto total de até três mil e qui-
nhentos quilogramas.
(C) Considera-se trânsito a utilização das vias por pessoas, veículos e animais, isolados ou em grupos,
conduzidos ou não, para fins de circulação, parada, estacionamento e operação de carga ou descarga.
(D) NOITE – período do dia compreendido entre o nascer do sol e o pôr do sol.
(E) RODOVIA – via rural não pavimentada.

Letra c.
Conforme disposto no artigo 1º, § 1º, do CTB. Já os demais conceitos corretos são os seguintes, confor-
me anexo I do CTB:
CAMIONETA – veículo misto destinado ao transporte de passageiros e carga no mesmo compartimento.
CAMINHONETE – veículo destinado ao transporte de carga com peso bruto total de até três mil e qui-
nhentos quilogramas.
NOITE – período do dia compreendido entre o pôr do sol e o nascer do sol.
RODOVIA – via rural pavimentada.

28
DEPARTAMENTO DE TRÂNSITO DO ESTADO DO PARÁ – DETRAN-PA
29 Com base no Código de Trânsito Brasileiro – CTB, analise as seguintes afirmações e assinale a al-
ternativa incorreta.
(A) Para exercer as competências estabelecidas no Código de Trânsito Brasileiro, os Municípios deverão
integrar-se ao Sistema Nacional de Trânsito.
(B) A fixação de padrões e critérios técnicos, financeiros e administrativos para a execução das ativida-
des de trânsito é um dos objetivos do Sistema Nacional de Trânsito.
(C) A autoridade portuária ou a entidade concessionária de porto organizado poderá celebrar convênios
com os órgãos e entidades executivos da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios.
(D) O estímulo e a orientação para execução de campanhas educativas de trânsito é competência das
polícias militares dos Estados.
(E) O CONTRAN é o órgão máximo normativo e consultivo da União.

Letra d.
O item está incorreto, pois, segundo o artigo 23, inciso III, do CTB, só existe uma competência prevista
para a Policia Militar: “executar a fiscalização de trânsito, quando e conforme convênio firmado, como
agente do órgão ou entidade executivos de trânsito ou executivos rodoviários, concomitantemente com
os demais agentes credenciados”.
Já o estímulo e a orientação para a execução de campanhas educativas de trânsito é competência do
CETRAN/CONTRANDIFE, conforme artigo 14, inciso IV, do CTB.

30 No que tange ao julgamento das autuações e penalidades estabelecidas no Código de Trânsito Bra-
sileiro (CTB), analise as assertivas a seguir.
I. O auto de infração será arquivado, e seu registro julgado insubsistente, se, no prazo máximo de trinta
dias, não for expedida a notificação da autuação.
II. O recurso contra a imposição de multa poderá ser interposto no prazo legal, sem o recolhimento do
seu valor.
III. O proprietário do veículo ou o condutor autuado poderá optar por ser notificado por meio eletrônico se
o órgão do Sistema Nacional de Trânsito responsável pela autuação oferecer essa opção.
IV. A notificação devolvida por desatualização do endereço do proprietário do veículo será considerada
válida para todos os efeitos.
V. A notificação a pessoal de missões diplomáticas, de repartições consulares de carreira e de represen-
tações de organismos internacionais e de seus integrantes será remetida ao Ministério das Relações
Exteriores para as providências cabíveis e cobrança dos valores, no caso de multa.

Estão corretas as afirmativas:


(A) I, II e III, apenas.
(B) I e II, apenas.
(C) I e III, apenas.
(D) II e III, apenas.
(E) constantes em todos os itens.

Letra e.
Conforme previsto nos artigos 282 e 282-A do CTB, todos os itens estão corretos.

31 Assinale a alternativa que corresponde aos órgãos/entidades que não compõem a estrutura do Sis-
tema Nacional de Trânsito.
(A) CONTRAN – Conselho Nacional de Trânsito e os Conselhos Estaduais de Trânsito – CETRAN.
(B) Os órgãos e entidades executivos de trânsito da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios.
(C) Polícia Rodoviária Federal e Polícias Militares dos Estados e do Distrito Federal.
(D) JARI – Junta Administrativa de Recursos de Infrações.
(E) Corpos de Bombeiros Militares e Polícias Civis dos Estados e do Distrito Federal.

Letra e.
O Corpo de Bombeiros e a Polícia Civil não fazem parte do SNT, conforme previsto no artigo 7º do CTB.

29
DEPARTAMENTO DE TRÂNSITO DO ESTADO DO PARÁ – DETRAN-PA
32 Com base na Lei n. 9.503/1997 – Código de Trânsito Brasileiro (CTB), assinale a alternativa correta.
Compete aos órgãos ou entidades executivos de trânsito dos Estados e do Distrito Federal (DETRAN),
no âmbito de sua circunscrição:
(A) realizar, fiscalizar e controlar o processo de formação, aperfeiçoamento, reciclagem e suspensão de
condutores, expedir e cassar Licença de Aprendizagem, Permissão para Dirigir e Carteira Nacional
de Habilitação, mediante delegação do órgão federal competente.
(B) criar Câmaras Temáticas.
(C) julgar os recursos interpostos contra decisões das JARI.
(D) executar a fiscalização de trânsito, quando e conforme convênio firmado, como agente do órgão ou
entidade executivos de trânsito ou executivos rodoviários, concomitantemente com os demais agen-
tes credenciados.
(E) coordenar os órgãos do Sistema Nacional de Trânsito, objetivando a integração de suas atividades.

Letra a.
Conforme previsto no artigo 22 do CTB. As demais competências estão previstas nos artigos 12 (CON-
TRAN), 14 (CETRAN) e 23 (PM) do CTB.

33 Com base no Código de Trânsito Brasileiro, assinale a alternativa incorreta.


(A) Todo cidadão ou entidade civil tem o direito de solicitar por escrito, aos órgãos ou entidades do Sis-
tema Nacional de Trânsito, sinalização, fiscalização e implantação de equipamentos de segurança.
(B) É assegurada ao pedestre a utilização dos passeios ou passagens apropriadas das vias urbanas e
dos acostamentos das vias rurais para circulação.
(C) Os pedestres que estiverem atravessando a via sobre as faixas delimitadas para esse fim terão prio-
ridade de passagem, inclusive nos locais com sinalização semafórica.
(D) Nos trechos urbanos de vias rurais e nas obras de arte a serem construídas, deverá ser previsto pas-
seio destinado à circulação dos pedestres, que não deverão, nessas condições, usar o acostamento.
(E) No âmbito da educação para o trânsito, caberá ao Ministério da Saúde, mediante proposta do CON-
TRAN, estabelecer campanha nacional esclarecendo condutas a serem seguidas nos primeiros so-
corros em caso de acidente de trânsito.

Letra c.
Os pedestres não terão preferência em local com semáforo, conforme prescrito nos artigos 70 e 71 do CTB.

34 De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro – CTB, é considerado infração de natureza gravíssima:
(A) ter seu veículo imobilizado na via por falta de combustível.
(B) estacionar o veículo nas vagas reservadas às pessoas com deficiência ou idosos, sem credencial que
comprove tal condição.
(C) deixar o condutor de prestar socorro à vítima de acidente de trânsito quando solicitado pela autorida-
de e seus agentes.
(D) conduzir veículo sem os documentos de porte obrigatório referidos no CTB.
(E) dirigir sem atenção e cuidados indispensáveis à segurança.

Letra b.
Conforme artigo 181, XX, do CTB. Os demais itens estão errados, conforme artigos 180, 177, 232 e 169,
respectivamente.

35 De acordo com o CTB e suas respectivas alterações, assinale a alternativa incorreta.


(A) As placas dianteira e traseira serão obrigatoriamente lacradas à estrutura do veículo, juntamente com
a tarjeta, em local de visualização integral.
(B) Os caracteres das placas de identificação serão gravados em alto relevo.
(C) As placas que possuírem tecnologia que permita a identificação do veículo ao qual estão atreladas
são dispensadas da utilização do lacre, na forma a ser regulamentada pelo CONTRAN.

30
DEPARTAMENTO DE TRÂNSITO DO ESTADO DO PARÁ – DETRAN-PA
(D) Os caracteres das placas serão individualizados para cada veículo e o acompanharão até a baixa do
registro, sendo vedado seu reaproveitamento.
(E) Os veículos de duas ou três rodas são dispensados da placa dianteira.

Letra a.
Somente a placa traseira deve ser lacrada, conforme artigo 115 do CTB.

36 De acordo com o CTB, nas vias urbanas arteriais, onde não existir sinalização regulamentadora, a
velocidade máxima permitida será de:
(A) 90 km/h.
(B) 80 km/h.
(C) 60 km/h.
(D) 40 km/h.
(E) 30 km/h.

Letra c.
A velocidade máxima numa via arterial não sinalizada é de 60 km/h, conforme descrito no artigo 61
do CTB.

37 Assinale a alternativa referente ao percentual destinado à Previdência Social dos valores arreca-
dados do prêmio do Seguro Obrigatório de Danos Pessoais causados por Veículos Automotores de Via
Terrestres (DPVAT) que será repassado mensalmente ao Coordenador do Sistema Nacional de Trânsito,
para aplicação exclusiva em programas de prevenção de acidentes.
(A) Cinco por cento.
(B) Dez por cento.
(C) Vinte por cento.
(D) Trinta por cento.
(E) Quarenta por cento.

Letra b.
Conforme descrito no artigo 78, parágrafo único, do CTB.

38 De acordo com o CTB, nas vias públicas e nos imóveis, é proibido colocar luzes, publicidade, inscri-
ções, vegetação e mobiliário que possam gerar confusão, interferir na visibilidade da sinalização e com-
prometer a segurança do trânsito. Nessa mesma linha de pensamento, julgue os itens abaixo e assinale
a alternativa incorreta com base na legislação de trânsito vigente.
(A) É proibido afixar sobre a sinalização de trânsito e respectivos suportes, ou junto a ambos, qualquer
tipo de publicidade, inscrições, legendas e símbolos que não se relacionem com a mensagem da
sinalização.
(B) A afixação de publicidade ou de quaisquer legendas ou símbolos ao longo das vias condiciona-se à
prévia aprovação do órgão ou entidade com circunscrição sobre a via.
(C) O órgão ou entidade de trânsito com circunscrição sobre a via poderá retirar ou determinar a imediata
retirada de qualquer elemento que prejudique a visibilidade da sinalização viária e a segurança do
trânsito, com ônus para quem o tenha colocado.
(D) Os locais destinados pelo órgão ou entidade de trânsito com circunscrição sobre a via à travessia de
pedestres deverão ser sinalizados com faixas pintadas ou demarcadas no leito da via.
(E) Os locais destinados a postos de gasolina, oficinas, estacionamentos ou garagens de uso coletivo
deverão ter suas entradas e saídas devidamente identificadas, na forma regulamentada pelo CON-
TRAN. Já a responsabilidade pela instalação da sinalização nas vias internas pertencentes aos con-
domínios constituídos por unidades autônomas e nas vias e áreas de estacionamento de estabeleci-
mentos privados de uso coletivo é do órgão de trânsito com circunscrição sobre a via.

Letra e.
Conforme previsto no artigo 80 do CTB, a responsabilidade de sinalizar é do proprietário, nos casos des-
critos na questão.

31
DEPARTAMENTO DE TRÂNSITO DO ESTADO DO PARÁ – DETRAN-PA
39 Com base na Lei n. 9.503, de 23 de setembro de 1997, no que tange à educação para o trânsito,
julgue os itens abaixo e assinale a alternativa incorreta.
(A) A educação para o trânsito é direito de todos e constitui dever prioritário para os componentes do
Sistema Nacional de Trânsito, sendo obrigatória a existência de coordenação educacional em cada
órgão ou entidade componente do Sistema Nacional de Trânsito.
(B) Os órgãos ou entidades executivos de trânsito deverão promover, dentro de sua estrutura organiza-
cional ou mediante convênio, o funcionamento de Escolas Públicas de Trânsito, nos moldes e pa-
drões estabelecidos pelo CONTRAN.
(C) O CONTRAN estabelecerá, anualmente, os temas e os cronogramas das campanhas de âmbito
nacional que deverão ser promovidas por todos os órgãos ou entidades do Sistema Nacional de
Trânsito, em especial nos períodos referentes às férias escolares, feriados prolongados e à Semana
Nacional de Trânsito.
(D) A Semana Nacional de Trânsito será comemorada anualmente no período compreendido entre 18 e
25 de setembro.
(E) A educação para o trânsito será promovida na pré-escola e nas escolas de 1º e 2º graus, por meio
de planejamento e ações coordenadas entre os órgãos e entidades do Sistema Nacional de Trânsito
e de Educação, da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios, nas respectivas áreas
de atuação, não havendo previsão legal para tal exigência para o ensino superior nas universidades
públicas e/ou privadas.

Letra e.
A educação para o trânsito deve ocorrer desde a pré-escola até o nível superior, conforme artigo 76 do CTB.

40 Julgue os itens com base no CTB e suas alterações. O veículo apreendido ou removido a qualquer
título e não reclamado por seu proprietário dentro do prazo de sessenta dias, contado da data de recolhi-
mento, será avaliado e levado a leilão, a ser realizado preferencialmente por meio eletrônico. Os valores
arrecadados em leilão deverão ser utilizados para custeio da realização do leilão, dividindo-se os custos
entre os veículos arrematados, proporcionalmente ao valor da arrematação, e destinando-se os valores
remanescentes, na seguinte ordem, para:
I. as despesas com remoção e estada;
II. os tributos vinculados ao veículo, na forma estabelecida no CTB;
III. os credores trabalhistas, tributários e titulares de crédito com garantia real, segundo a ordem de prefe-
rência estabelecida no art. 186 da Lei n. 5.172, de 25 de outubro de 1966 (Código Tributário Nacional); 
IV. as multas devidas ao órgão ou à entidade responsável pelo leilão;
V. as demais multas devidas aos órgãos integrantes do Sistema Nacional de Trânsito, segundo a ordem
cronológica;
VI. os demais créditos, segundo a ordem de preferência legal.
Estão corretos:
(A) todos os itens.
(B) apenas os itens II e V.
(C) apenas os itens I, III e IV.
(D) apenas o item V.
(E) nenhum dos itens.

Letra a.
Todos os itens estão corretos, conforme descrito no artigo 328 do CTB.

41 De acordo com a cartilha do DENATRAN para motociclistas, o uso de alforjes deve obedecer à se-
guinte regra:
(A) A largura não poderá exceder as extremidades do retrovisor.
(B) O comprimento poderá exceder a extremidade traseira do veículo.
(C) A altura será não superior à altura do assento em seu limite superior.
(D) Não há limite quanto à largura do alforje, desde que não atrapalhe a pilotagem.
(E) A altura será não superior a 15 centímetros acima do assento em seu limite superior.

32
DEPARTAMENTO DE TRÂNSITO DO ESTADO DO PARÁ – DETRAN-PA
Letra c.
O uso de alforjes não poderá exceder as extremidades do guidom ou das manoplas de freio e embrea-
gem. Se for maior, o comprimento não poderá exceder a extremidade traseira do veículo e a altura não
será superior à do assento, em seu limite superior. Logo, o único correto é o item C.

42 A cartilha do DENATRAN para motociclistas estabelece procedimentos a serem tomados em caso de


acidente, marque a opção em que a conduta NÃO está prevista:
(A) Prestar ou providenciar socorro à vítima.
(B) Identificar-se ao policial.
(C) Sair das proximidades para evitar perigo ao trânsito local.
(D) Adotar providências para remover o veículo do local, quando determinado pelo policial e ou agente
da autoridade de trânsito.
(E) Prestar, ao policial, as informações necessárias à confecção de boletim de ocorrência.

Letra c.
O comportamento do condutor, diante de um acidente, só está INCORRETO no item C. No caso, o con-
dutor deverá adotar providências para evitar perigo ao trânsito local, não, necessariamente, sair das
proximidades.

43 Acerca do uso de “corredor” por parte dos motociclistas, a cartilha do DENATRAN diz que:
(A) É proibido, em qualquer hipótese, o uso do “corredor”.
(B) O uso do “corredor” só é permitido em situações de imobilização, como engarrafamento ou fila de
semáforo.
(C) Não existe nenhuma proibição ou cuidado que o motociclista deve observar.
(D) O motociclista deve circular somente pelo “corredor”.
(E) Não é proibido o uso do “corredor”, mas o condutor deve considerar sempre a distância de segurança
lateral em relação aos outros veículos.

Letra e.
De fato, o uso do corredor não é expressamente proibido, mas todo condutor deve cuidar para preservar
as distâncias frontal e lateral de segurança em relação aos demais veículos; isso serve, inclusive, para o
motociclista que circule pelo “corredor”.

44 Sobre os problemas atuais do trânsito e do transporte, NÃO é um problema:


(A) A substituição dos modos motorizados pelos não motorizados.
(B) A ineficiência do transporte público.
(C) A infraestrutura precária de mobilidade urbana.
(D) O tempo necessário para o deslocamento, que causa atrasos e estresse.
(E) As poluições sonora e do ar causadas pelo excesso de veículos nas vias.

Letra a.
A substituição do modo de transporte motorizado pelo não motorizado não é um problema, mas é, na
verdade, um dos objetivos da mobilidade urbana. Lembrando que o modo motorizado constitui no uso
de veículos automotores (carros, motos, ônibus) e o não motorizado, veículos que usem outros meios de
propulsão (principalmente a bicicleta).

45 O investimento em infraestrutura com vistas à mobilidade urbana pode resultar em:


(A) Priorização do transporte individual em detrimento do coletivo.
(B) A melhor organização na ocupação do espaço urbano.
(C) O subdesenvolvimento das áreas afetadas.
(D) O receio em usar modos de transporte não motorizados.
(E) Aumento da poluição.

33
DEPARTAMENTO DE TRÂNSITO DO ESTADO DO PARÁ – DETRAN-PA
Letra b.
O investimento em infraestrutura voltada para a mobilidade urbana incentiva o usuário a optar pelo servi-
ço coletivo, desenvolve as áreas afetadas pelas intervenções, motiva os usuários a utilizar os modos não
motorizados, como a bicicleta, reduz a poluição e permite melhor organização na ocupação do espaço
urbano, logo a letra B é a correta.

46 De acordo com a Lei n. 12.587, de 3 de janeiro de 2012, que institui as diretrizes da Política Nacional
de Mobilidade Urbana, analise os itens abaixo indicando a resposta correta.
I. Para os fins desta lei, considera-se transporte urbano: conjunto dos modos e serviços de transporte
público e privado utilizados para o deslocamento de pessoas e cargas nas cidades integrantes da
Política Nacional de Mobilidade Urbana.
II. Para os fins desta lei, considera-se mobilidade urbana: condição em que se realizam os deslocamen-
tos de pessoas e cargas no espaço urbano. 
III. Para os fins desta lei, considera-se transporte público individual: serviço remunerado de transporte de
passageiros aberto ao público, por intermédio de veículos de aluguel, para a realização de viagens
individualizadas.
IV. Transporte público coletivo intermunicipal de caráter urbano: serviço de transporte público coletivo
entre Municípios de diferentes Estados que mantenham contiguidade nos seus perímetros urbanos. 
Estão corretos os itens:
(A) I, II e III.
(B) I, II e IV.
(C) III e IV.
(D) I, III e IV.
(E) II e IV.

Letra a.
A letra A é a resposta, pois os três primeiros itens estão corretos, conforme o art. 4º da Lei n. 12.587/2012,
com exceção do item quatro, que traz o conceito de transporte público coletivo interestadual e não inter-
municipal.

Art. 4º, I – Para os fins desta Lei, considera-se transporte urbano: conjunto dos modos e serviços de trans-
porte público e privado utilizados para o deslocamento de pessoas e cargas nas cidades integrantes da
Política Nacional de Mobilidade Urbana.
II – mobilidade urbana: condição em que se realizam os deslocamentos de pessoas e cargas no espaço
urbano; 
VIII – transporte público individual: serviço remunerado de transporte de passageiros aberto ao público,
por intermédio de veículos de aluguel, para a realização de viagens individualizadas; 
XI – transporte público coletivo intermunicipal de caráter urbano: serviço de transporte público coletivo
entre Municípios que tenham contiguidade nos seus perímetros urbanos; 
XII – transporte público coletivo interestadual de caráter urbano: serviço de transporte público coletivo
entre Municípios de diferentes Estados que mantenham contiguidade nos seus perímetros urbanos; e 
XIII – transporte público coletivo internacional de caráter urbano: serviço de transporte coletivo entre Mu-
nicípios localizados em regiões de fronteira cujas cidades são definidas como cidades gêmeas.

47 A contratação dos serviços de transporte público coletivo será precedida de licitação e deverá obser-
var as seguintes diretrizes, conforme descreve a Lei n. 12.587/2012, com EXCEÇÃO de:
(A) fixação de metas de qualidade e desempenho a serem atingidas e seus instrumentos de controle e
avaliação.
(B) definição dos incentivos e das penalidades aplicáveis vinculadas sempre em consequência da con-
secução das metas.
(C) alocação dos riscos econômicos e financeiros entre os contratados e o poder concedente.
(D) estabelecimento das condições e meios para a prestação de informações operacionais contábeis e
financeiras ao poder concedente.
(E) identificação de eventuais fontes de receitas alternativas, complementares, acessórias ou de projetos
associados, bem como da parcela destinada à modicidade tarifária. 
34
DEPARTAMENTO DE TRÂNSITO DO ESTADO DO PARÁ – DETRAN-PA
Letra b.
Todos os itens estão corretos, com exceção da letra B, que está em desarmonia com a Lei n. 12.587/2012.

Art. 10. A contratação dos serviços de transporte público coletivo será precedida de licitação e deverá
observar as seguintes diretrizes: 
I – fixação de metas de qualidade e desempenho a serem atingidas e seus instrumentos de controle e
avaliação; 
II – definição dos incentivos e das penalidades aplicáveis vinculadas à consecução ou não das metas; 
III – alocação dos riscos econômicos e financeiros entre os contratados e o poder concedente; 
IV – estabelecimento das condições e meios para a prestação de informações operacionais, contábeis e
financeiras ao poder concedente; e 
V – identificação de eventuais fontes de receitas alternativas, complementares, acessórias ou de projetos
associados, bem como da parcela destinada à modicidade tarifária.

48 São direitos dos usuários do Sistema Nacional de Mobilidade Urbana.


(A) Participar do planejamento, da fiscalização e da avaliação da política local de mobilidade urbana, de-
cidindo sobre a realização de obras.
(B) Ser informado nos pontos de embarque e desembarque de passageiros, de forma onerosa e acessí-
vel, sobre itinerários, horários, tarifas dos serviços e modos de interação com outros modais.
(C) Ter ambiente seguro e inacessível para a utilização do Sistema Nacional de Mobilidade Urbana.
(D) Os usuários dos serviços terão o direito de ser informados, em linguagem acessível e de fácil com-
preensão, sobre seus direitos, sem ter qualquer responsabilidade a cumprir.
(E) Os usuários dos serviços terão o direito de ser informados sobre os padrões preestabelecidos de
qualidade e quantidade dos serviços ofertados.

Letra a.
Todos os itens estão errados, com exceção da letra A, que está em harmonia com a Lei n. 12.587/2012.

Art. 14. São direitos dos usuários do Sistema Nacional de Mobilidade Urbana, sem prejuízo dos previstos
nas Leis n. 8.078, de 11 de setembro de 1990, e 8.987, de 13 de fevereiro de 1995: 
I – receber o serviço adequado, nos termos do art. 6º da Lei n. 8.987, de 13 de fevereiro de 1995; 
II – participar do planejamento, da fiscalização e da avaliação da política local de mobilidade urbana; 
III – ser informado nos pontos de embarque e desembarque de passageiros, de forma gratuita e acessí-
vel, sobre itinerários, horários, tarifas dos serviços e modos de interação com outros modais; e 
IV – ter ambiente seguro e acessível para a utilização do Sistema Nacional de Mobilidade Urbana, confor-
me as Leis n. 10.048, de 8 de novembro de 2000, e 10.098, de 19 de dezembro de 2000. 
Parágrafo único. Os usuários dos serviços terão o direito de ser informados, em linguagem acessível e
de fácil compreensão, sobre: 
I – seus direitos e responsabilidades; 
II – os direitos e obrigações dos operadores dos serviços; e 
III – os padrões preestabelecidos de qualidade e quantidade dos serviços ofertados, bem como os meios
para reclamações e respectivos prazos de resposta.

49 Conforme descreve a Lei n. 12.587/2012, analise os itens a seguir, indicando a alternativa correta:
(A) O planejamento, a gestão e a avaliação dos sistemas de mobilidade deverão contemplar a identifica-
ção clara e transparente apenas dos objetivos de curto prazo.
(B) O planejamento, a gestão e a avaliação dos sistemas de mobilidade deverão contemplar a definição
das metas de atendimento e universalização da oferta de transporte público coletivo, monitorados por
indicadores posteriormente estabelecidos. 
(C) Consideram-se atribuições mínimas dos órgãos gestores dos entes federativos incumbidos respec-
tivamente do planejamento e gestão do sistema de mobilidade urbana: planejar e coordenar os di-
ferentes modos e serviços, observados os princípios e diretrizes desta lei;  avaliar e fiscalizar os
serviços e monitorar desempenhos, garantindo a consecução das metas de universalização e de
qualidade;  dentre outras.
(D) Os entes federativos não poderão utilizar como instrumentos de gestão do sistema de transporte e
da mobilidade urbana a restrição e controle de acesso e circulação, permanente ou temporário, de
veículos motorizados em locais e horários predeterminados.

35
DEPARTAMENTO DE TRÂNSITO DO ESTADO DO PARÁ – DETRAN-PA
(E) O Plano de Mobilidade Urbana é o instrumento de efetivação da Política Nacional de Mobilidade Ur-
bana e deverá contemplar os princípios, os objetivos e as diretrizes da lei em comento, bem como as
infraestruturas do sistema de mobilidade urbana, incluindo as ciclovias e excluindo ciclofaixas.  

Letra c.
Todos os itens estão errados, com exceção da letra C, que está em harmonia com a Lei n. 12.587/2012.

Art. 21. O planejamento, a gestão e a avaliação dos sistemas de mobilidade deverão contemplar: 
I – a identificação clara e transparente dos objetivos de curto, médio e longo prazo; 
II – a identificação dos meios financeiros e institucionais que assegurem sua implantação e execução; 
III – a formulação e implantação dos mecanismos de monitoramento e avaliação sistemáticos e perma-
nentes dos objetivos estabelecidos; e 
IV – a definição das metas de atendimento e universalização da oferta de transporte público coletivo,
monitorados por indicadores preestabelecidos. 
Art. 22.  Consideram-se atribuições mínimas dos órgãos gestores dos entes federativos incumbidos res-
pectivamente do planejamento e gestão do sistema de mobilidade urbana: 
I – planejar e coordenar os diferentes modos e serviços, observados os princípios e diretrizes desta Lei; 
II – avaliar e fiscalizar os serviços e monitorar desempenhos, garantindo a consecução das metas de
universalização e de qualidade; 
III – implantar a política tarifária; 
IV – dispor sobre itinerários, frequências e padrão de qualidade dos serviços; 
V – estimular a eficácia e a eficiência dos serviços de transporte público coletivo; 
VI – garantir os direitos e observar as responsabilidades dos usuários; e 
VII – combater o transporte ilegal de passageiros. 
Art. 23.  Os entes federativos poderão utilizar, dentre outros instrumentos de gestão do sistema de trans-
porte e da mobilidade urbana, os seguintes: 
I – restrição e controle de acesso e circulação, permanente ou temporário, de veículos motorizados em
locais e horários predeterminados; 
Art. 24.  O Plano de Mobilidade Urbana é o instrumento de efetivação da Política Nacional de Mobilidade
Urbana e deverá contemplar os princípios, os objetivos e as diretrizes desta Lei, bem como:... III – as
infraestruturas do sistema de mobilidade urbana, incluindo as ciclovias e ciclofaixas;

50 De acordo com a Lei n. 12.587, de 3 de janeiro de 2012, que institui as diretrizes da Política Nacio-
nal de Mobilidade Urbana, o planejamento, a gestão e a avaliação dos sistemas de mobilidade deverão
contemplar: 
I. a identificação clara e transparente apenas dos objetivos de longo prazo; 
II. a identificação dos meios financeiros e institucionais que assegurem sua implantação e execução; 
III. a formulação e implantação dos mecanismos de monitoramento e avaliação sistemáticos e permanen-
tes dos objetivos estabelecidos; e 
IV. a definição das metas de atendimento e universalização da oferta de transporte privado coletivo, mo-
nitorados por indicadores posteriormente estabelecidos. 
Estão corretos os itens:
(A) Todos os itens.
(B) I, III e IV.
(C) II e IV.
(D) I, e IV.
(E) II e III.

Letra e.
Conforme descreve a respectiva lei, só estão corretos os itens II e III, na descrição do art. 21:

O planejamento, a gestão e a avaliação dos sistemas de mobilidade deverão contemplar: 


I – a identificação clara e transparente dos objetivos de curto, médio e longo prazo; 
II – a identificação dos meios financeiros e institucionais que assegurem sua implantação e execução; 
III – a formulação e implantação dos mecanismos de monitoramento e avaliação sistemáticos e perma-
nentes dos objetivos estabelecidos; e 
IV – a definição das metas de atendimento e universalização da oferta de transporte público coletivo,
monitorados por indicadores preestabelecidos.

36