Você está na página 1de 4

Atividade sobre pontuação

1. Sabendo que um mesmo texto pode ser pontuado de maneiras diferentes, dependendo do que se quer dizer ou
sugerir, coloque a pontuação adequada para que as frases tenham sentido:

a. Coloque a pontuação para que a frase tenha significado


Um fazendeiro tinha um bezerro e a mãe do fazendeiro era também o pai do bezerro.
Um fazendeiro tinha um bezerro e a mãe (vaca). Do fazendeiro era também o pai do bezerro

b. Coloque a pontuação necessária para inocentar o juiz.


- Esse Senhor juiz é corrupto
- Esse, Senhor juiz, é corrupto

c. coloque a pontuação necessária para sairmos vitoriosos


- Vamos perder nada foi resolvido
- Vamos perder, nada foi resolvido. errado
- Vamos perder nada, foi resolvido. ok

d. Coloque apenas uma vírgula para ter sentido.


Se o homem soubesse o valor que tem a mulher andaria de quatro à sua procura.
Se o homem soubesse o valor que tem (,) a mulher andaria de quatro à sua procura. (homem)
Se o homem soubesse o valor que tem a mulher (,) andaria de quatro à sua procura. (mulher)

e. Coloque a pontuação para que a frase tenha significado


Voar da Europa à América uma andorinha só não faz verão
Voar da Europa à América uma andorinha só não faz (,) verão

F. Coloque a pontuação para que a frase tenha significado


João toma banho quente e sua mãe diz ele quero banho frio
João toma banho quente e sua:
-Mãe, diz ele, quero banho frio!

g. Um homem muito rico estava extremamente doente, agonizando. Pediu papel e caneta e escreveu, sem pontuação alguma,
as seguintes palavras:
“Deixo meus bens a minha irmã não a meu sobrinho jamais será paga a conta do padeiro nada dou aos pobres. ”

Usando a pontuação adequada, diga quem herdaria a fortuna? Eram quatro concorrentes:
O sobrinho
A irmã
O padeiro
Os pobres

R:
1) O sobrinho fez a seguinte pontuação:
Deixo meus bens à minha irmã? Não! A meu sobrinho. Jamais será paga a conta do padeiro. Nada dou aos pobres.
2) A irmã chegou em seguida. Pontuou assim o texto:
Deixo meus bens à minha irmã. Não a meu sobrinho. Jamais será paga a conta do padeiro. Nada dou aos pobres.
3) O padeiro pediu cópia do original. Puxou a brasa pra sardinha dele:
Deixo meus bens à minha irmã? Não! A meu sobrinho? Jamais! Será paga aconta do padeiro. Nada dou aos pobres.
4) Aí, chegaram os descamisados da cidade. Um deles, sabido, fez esta interpretação:
Deixo meus bens à minha irmã? Não! A meu sobrinho? Jamais! Será paga aconta do padeiro? Nada! Dou aos pobres.

2. Coloque a pontuação adequada

a) Depois de muito pedir (, ) obteve o que desejava;


b) Se fosse em outras circunstâncias (, ) teria dado tudo certo;
c) Exigiam-me o que eu nunca tivera (: ) uma boa educação;
d) Fez primeiramente seus deveres (; ) depois foi brincar;
e) “Como amanhã será o nosso grande dia _,__ duas coisas serão importantes _:__ uma é a tranquilidade _;__ a outra é a
observação minuciosa do que esta sendo solicitado”___.____
f) A vida__,__ como a antiga Tebas__,__ tem cem portas.

3. (Fuvest-SP) Do texto seguinte, omitiram-se as vírgulas. Transcreva-o, colocando-as:

"Quando eu pedi três meses depois que casasse comigo Iaiá Lindinha não estranhou nem me despediu."
r:"Quando eu pedi, três meses depois, que casasse comigo, Iaiá Lindinha não estranhou, nem me despediu."

4. (Faap-SP) Pontue adequadamente o trecho:

"Os que vivem dependentes do dinheiro sujeitos à sua força encarcerados por ele não sabem que a mais nobre das condições
humanas é justamente o desprezo do vil metal quando a gente não o tem esclareço"
R:"Os que vivem dependentes do dinheiro, sujeitos à sua força, encarcerados por ele, não sabem que a mais nobre das
condições humanas é, justamente, o desprezo do vil metal; quando a gente não o tem, esclareço"

5. (UFG-GO) Pontue o texto a seguir, empregando os seguintes sinais de pontuação: vírgula, ponto-e-vírgula e dois-pontos.

"Há mitos Timbira que narram como os índios aprenderam a fazer determinados rituais com animais terrestres aquáticos e
aéreos assim nos tempos míticos a situação seria o inverso da atual os ritos existiam no âmbito da natureza mas não no da
sociedade."
R: R:"Há mitos Timbira que narram como os índios aprenderam a fazer determinados rituais com animais terrestres, aquáticos e
aéreos; assim, nos tempos míticos, a situação seria o inverso da atual: os ritos existiam no âmbito da natureza, mas não no da
sociedade."

4. (Cefet-PR) Assinale o item em que o texto está corretamente pontuado:

a) Não nego, que ao avistar a cidade natal tive uma sensação nova.

b) Não nego que ao avistar, a cidade natal, tive uma sensação nova.

c) Não nego que, ao avistar, a cidade natal, tive uma sensação nova.

d) Não nego que ao avistar a cidade natal tive uma sensação nova.

x e) Não nego que, ao avistar a cidade natal, tive uma sensação nova.

5. (UM-SP) Os trechos seguintes tiveram sinais de pontuação suprimidos e alterados. Aponte aquele cuja pontuação
permaneceu gramaticalmente correta:

a) A ideia do ministro extraordinário dos Esportes, Edson Arantes do Nasci-mento, o Pelé de colocar na cadeia "os meninos" que
participam de brigas entre torcidas organizadas é para ficar no jargão esportivo, uma "bola fora".

b) Parece que, o Pelé do milésimo gol, que pedia escola para "esses meninos", também era bem mais sábio do que o que hoje
lhes propõe "cadeia".

c) Os otimistas olham e dizem: Ah, está meio cheio. Mas os pessimistas, vêem o mesmo copo, a mesma quantidade de água e
acham que está meio vazio.

xd) A pesquisa, descrita na edição de hoje da revista científica britânica "Nature", é mais um dado na busca pelos cientistas de
compreender os mecanismos moleculares da embriogênese, ou seja, a formação e o desenvolvimento dos seres vivos.

e) Como os bens públicos não podem ser penhorados os precatórios entram em ordem cronológica no orçamento do governo
01) Matar o rei não é crime.

02) Enquanto o padre pasta o burro reza.

03) Quando Maria toma banho de sol sua mãe diz ela traga água fria.

04) Ressuscitou não está aqui.

05) Traga seu carro usado para nós ele vale o maior preço do mercado.

06) Um fazendeiro tinha um bezerro e a mãe do fazendeiro era também o pai do bezerro.

07) Um navio panamenho entrava outro navio no porto de Santos.

08) Diga alguma coisa mãe.

09) Sentei minha filha no muro da vizinha.

10) Peguei o pau De Carlos e bati no gato.

11) Senhor morto está tarde chegamos.

12) Senhor morto esta tarde chegamos.

13) Se o júri condena eu não absolvo.

14) Não matem o bandido perverso.

15) Bota cabeça garota.

16) Irás voltarás nunca morrerás nas armas.

17) Carregar uma pedra do Rio a São Paulo uma andorinha só não faz verão.

18) Comi minha prima com prazer pera maçã e banana.

Acentue e pontue a mensagem que se lê no botão do painel de alguns elevadores para que ela tenha sentido:

19) Premer
Para
Puxar
Parte

20) Carolina nossa secretária comprou um automóvel.

Respostas:

01) Matar o réu não, é crime. (ou deixar a frase como está que também estaria certa)

02) Enquanto o padre pasta o burro, reza.

03) Quando Maria toma banho de sol, sua: mãe, diz ela, traga água fria, (sua do verbo suar)

04) Ressuscitou; não está aqui.


Ressuscitou? Não, está aqui.

05) Traga seu carro usado, para nós ele vale o maior preço do mercado.
Traga seu carro usado para nós, ele vale o maior preço do mercado.
06) Um fazendeiro tinha um bezerro e a mãe, do fazendeiro era também o pai do bezerro. (bezerro, vaca e o touro)

07) Frase sem pontuação: entrava do verbo entravar = impedir.

08) Diga alguma coisa, mãe. (mãe é o vocativo da frase)

09) Sentei, minha filha, no muro da vizinha. (minha filha é o vocativo da frase)

10) Peguei o pau, De Carlos, e bati no gato. (De Carlos, nome próprio e o vocativo da frase)

11) Senhor, morto está, tarde chegamos. (está do verbo estar)

12) Senhor morto, esta tarde chegamos. (esta: pronome demonstrativo)

13) Se o júri condena, eu não, absolvo. (ou deixar a frase como está que também estaria correta)

14) Não, matem o bandido perverso. (ou deixar frase com está que também estaria correta)

15) Bota cabeça, garota. (garota é com quem se fala, logo é o vocativo da frase)

16) Irás, voltarás, nunca morrerás nas armas. (voltará vivo)


Irás, voltarás nunca, morrerás nas armas. (voltará morto)
Iras, voltarás nunca? Não morrerás nas armas. (vivo)
Iras, voltarás nunca? Não, morrerás nas armas (morto)

17) Carregar uma pedra do Rio a São Paulo uma andorinha só não faz, verão. (do verbo ver)

18) Comi, minha prima, com prazer, pera, maçã e banana. (minha prima é com quem eu falo, logo é o vocativo da oração; com
prazer é adjunto adverbial de modo deslocado, logo deve estar entre vírgulas.

19) Premer, para, puxar, parte.

Nota: premer, verbo pouco usado, signiifica apertar. E a forma verbal para, de parar, não é mais acentuada.para diferir da
usadíssima preposição para.

20) Carolina nossa secretária comprou um automóvel.


Carolina, nossa secretária, comprou um automóvel.