Você está na página 1de 20

12/09/2019

Universidade Federal do Acre


Curso de Engenharia Civil
Sistema Urbano de
Abastecimento de Água
Turma: 8º PERÍODO – Ano 2019.2
Prof. Marconi Gomes de Oliveira

abastecimento.ufac@gmail.com
Senha: abastecimento

Sistema Urbano de Abastecimento de Água


3. Estudo e Dimensionamento da
Captação de Água
3.1 Mananciais de água
3.2. Tipos de captação de água.
3.3 Escolha do manancial e local de captação
3.4 Reservatório de regularização de água.

UFAC / Engenharia Civil / Abastecimento de Água

CAPTAÇÃO DE ÁGUA
CONCEITO E FINALIDADE:
“Compreendendo obras civis, equipamentos
eletromecânicos e canalizações, a captação
tem por finalidade criar condições para que
a água seja retirada do manancial em
quantidade capaz de atender ao consumo”.

Suas características dependerão da


quantidade de água necessária e do tipo de
manancial disponível.

Ufac Prof. Marconi Gomes de Oliveira 3

1
12/09/2019

UFAC / Engenharia Civil / Abastecimento de Água

CAPTAÇÃO DE ÁGUA
TIPOS DE CAPTAÇÃO:
Dependendo do manancial de água
“disponível” a captação pode ser do tipo
tipo::
 Pluvial (raramente utilizada para o
abastecimento público).
 Subterrânea;
Subterrânea;
 Superficial;;
Superficial

Ufac Prof. Marconi Gomes de Oliveira 4

UFAC / Engenharia Civil / Abastecimento de Água


TIPOS DE CAPTAÇÃO: Mananciais

Ufac Prof. Marconi Gomes de Oliveira 5

UFAC / Engenharia Civil / Abastecimento de Água

CAPTAÇÃO DE
ÁGUAS DE
CHUVA

Esquema da
Captação e
Cisterna

Ufac Prof. Marconi Gomes de Oliveira 6

2
12/09/2019

UFAC / Engenharia Civil / Abastecimento de Água

CAPTAÇÃO SUBTERRÂNEA:
Caixa de tomada (fonte de encosta)

Ufac Prof. Marconi Gomes de Oliveira 7

UFAC / Engenharia Civil / Abastecimento de Água

CAPTAÇÃO SUBTERRÂNEA:
Caixa de tomada (fonte de encosta)

Ufac Prof. Marconi Gomes de Oliveira 8

UFAC / Engenharia Civil / Abastecimento de Água

CAPTAÇÃO SUBTERRÂNEA:
Caixa de tomada (fonte de encosta)

Ufac Prof. Marconi Gomes de Oliveira 9

3
12/09/2019

UFAC / Engenharia Civil / Abastecimento de Água

CAPTAÇÃO SUBTERRÂNEA:
Galeria filtrante (desenho esquemático)

Ufac Prof. Marconi Gomes de Oliveira 10

UFAC / Engenharia Civil / Abastecimento de Água


CAPTAÇÃO SUBTERRÂNEA:
Poços diversos (desenho esquemático)

Ufac Prof. Marconi Gomes de Oliveira 11

UFAC / Engenharia Civil / Abastecimento de Água


CAPTAÇÃO SUBTERRÂNEA:
Poços diversos (desenho esquemático)

Ufac Prof. Marconi Gomes de Oliveira 12

4
12/09/2019

UFAC / Engenharia Civil / Abastecimento de Água

CAPTAÇÃO SUBTERRÂNEA

Poço raso

Revestido
com
tubulões de
concreto

Ufac Prof. Marconi Gomes de Oliveira 13

UFAC / Engenharia Civil / Abastecimento de Água

CAPTAÇÃO SUBTERRÂNEA

Poço raso

Revestido
com alvenaria
de pedra

Ufac Prof. Marconi Gomes de Oliveira 14

UFAC / Engenharia Civil / Abastecimento de Água

CAPTAÇÃO SUBTERRÂNEA

Poço raso

Com bomba
manual

Ufac Prof. Marconi Gomes de Oliveira 15

5
12/09/2019

UFAC / Engenharia Civil / Abastecimento de Água

CAPTAÇÃO SUBTERRÂNEA:

Poço
profundo

(sondagem)
Ufac Prof. Marconi Gomes de Oliveira 16

UFAC / Engenharia Civil / Abastecimento de Água


CAPTAÇÃO SUBTERRÂNEA:
Poço profundo
Os métodos de furacão
(abertura)
frequentemente utilizados
na pesquisa e captação
de água são a rotação
com circulação direta
de lamas (rotary directa)
para terrenos não
rochosos (argilas, areias,
saibros, etc.); ou furacão
por martelo de fundo de
furo para terrenos
rochosos (calcários,
granitos, arenitos, xistos
etc.)
Ufac Prof. Marconi Gomes de Oliveira 17

UFAC / Engenharia Civil / Abastecimento de Água


CAPTAÇÃO SUBTERRÂNEA:

Ufac Prof. Marconi Gomes de Oliveira 18

6
12/09/2019

UFAC / Engenharia Civil / Abastecimento de Água


CAPTAÇÃO SUBTERRÂNEA:
Tubos geomecânico, de aço, ranhurados

Ufac Prof. Marconi Gomes de Oliveira 19

Vídeos

Vídeos

Ufac Prof. Marconi Gomes de Oliveira 20

UFAC / Engenharia Civil / Abastecimento de Água

CAPTAÇÃO SUPERFICIAL:

Qual o erro
técnico na
figura?

Ufac Prof. Marconi Gomes de Oliveira 21

7
12/09/2019

UFAC / Engenharia Civil / Abastecimento de Água

CAPTAÇÃO SUPERFICIAL:

Tomada Direta ESQUEMA

Ufac Prof. Marconi Gomes de Oliveira 22

UFAC / Engenharia Civil / Abastecimento de Água

CAPTAÇÃO SUPERFICIAL:

Tomada Direta

Bragança
Paulista
Ufac Prof. Marconi Gomes de Oliveira 23

UFAC / Engenharia Civil / Abastecimento de Água

CAPTAÇÃO SUPERFICIAL:

Tomada Direta

Americana
(Rio Piracicaba)

Ufac Prof. Marconi Gomes de Oliveira 24

8
12/09/2019

UFAC / Engenharia Civil / Abastecimento de Água

CAPTAÇÃO SUPERFICIAL:

Tomada Direta
com proteção

Ufac Prof. Marconi Gomes de Oliveira 25

UFAC / Engenharia Civil / Abastecimento de Água

CAPTAÇÃO SUPERFICIAL:

Esquema de
tomada de
água com
barragem
de nível

Ufac Prof. Marconi Gomes de Oliveira 26

UFAC / Engenharia Civil / Abastecimento de Água

CAPTAÇÃO SUPERFICIAL:

Torre de
captação

Esquema

Ufac Prof. Marconi Gomes de Oliveira 27

9
12/09/2019

UFAC / Engenharia Civil / Abastecimento de Água

CAPTAÇÃO SUPERFICIAL:

Torre de
captação

Ufac Prof. Marconi Gomes de Oliveira 28

UFAC / Engenharia Civil / Abastecimento de Água

CAPTAÇÃO SUPERFICIAL:

Torre de
captação em
construção

Município de
Araras
Ufac Prof. Marconi Gomes de Oliveira 29

UFAC / Engenharia Civil / Abastecimento de Água

CAPTAÇÃO SUPERFICIAL:

Corumbá MS
Rio Paraguai
Ufac Prof. Marconi Gomes de Oliveira 30

10
12/09/2019

UFAC / Engenharia Civil / Abastecimento de Água

CAPTAÇÃO SUPERFICIAL:

Bahia
(Rio Jequitinhonha)

Ufac Prof. Marconi Gomes de Oliveira 31

UFAC / Engenharia Civil / Abastecimento de Água

CAPTAÇÃO SUPERFICIAL:

Captação
Flutuante

Rio Branco
Acre

Ufac Prof. Marconi Gomes de Oliveira 32

UFAC / Engenharia Civil / Abastecimento de Água

ESCOLHA DO MANANCIAL

Quantidade e Qualidade da Água do


Manancial.

Localização do Manancial em Relação à


Área a ser Abastecida.

Ufac Prof. Marconi Gomes de Oliveira 33

11
12/09/2019

UFAC / Engenharia Civil / Abastecimento de Água

LOCAL DA CAPTAÇÃO
1. Dimensão do Sistema de Abastecimento.
2. Características Físicas do Manancial.
3. Condições de Vizinhança.

ATENDIMENTO AOS REQUISITOS


1. Quantidade das Águas Captadas.
2. Qualidade das Águas Captadas.
3. Economia de Instalação.
4. Facilidade de Operação e/ou Manutenção.
Ufac Prof. Marconi Gomes de Oliveira 34

UFAC / Engenharia Civil / Abastecimento de Água

CAPTAÇÃO SUPERFICIAL

Quanto à Quantidade de Água:


Quando o manancial apresentar, nas
épocas de estiagens, vazão superior à
demanda (consumo) poder-se-á fazer uso
deste manancial, caso outros requisitos
também sejam atendidos.

Ufac Prof. Marconi Gomes de Oliveira 35

UFAC / Engenharia Civil / Abastecimento de Água

CAPTAÇÃO SUPERFICIAL

No entanto, mesmo um curso de água


intermitente pode ser utilizado para
abastecer uma cidade, contanto que a
sua descarga anual supere com folga o
consumo anual de água e nele seja
construída uma barragem de acumulação
de água.

Ufac Prof. Marconi Gomes de Oliveira 36

12
12/09/2019

UFAC / Engenharia Civil / Abastecimento de Água

3.4 RESERVATÓRIO DE REGULARIZAÇÃO

A construção dessa barragem dará origem


a um reservatório de regularização (ou de
acumulação), cuja finalidade será deter
nos períodos chuvosos o excesso de
água para liberá-lo quando a vazão do
curso de água se tornar incapaz de
atender à demanda.

Ufac Prof. Marconi Gomes de Oliveira 37

UFAC / Engenharia Civil / Abastecimento de Água


RESERVATÓRIO DE REGULARIZAÇÃO
Para o cálculo da capacidade mínima de um
Reservatório de Regularização fazem-se
necessários os seguintes dados referentes a
cada mês do ano:
 1) Descarga na seção do curso de água
prevista para a barragem;
 2) Perdas (evaporação da água na bacia
hidráulica, infiltração da água na bacia
hidráulica e vazamentos ao longo da
barragem);
 3) Consumo de água.
Ufac Prof. Marconi Gomes de Oliveira 38

UFAC / Engenharia Civil / Abastecimento de Água


Cálculo da Capacidade de um Reservatório de
Regularização (processo analítico) (valores em mil m³)
Meses Desc. Evap. Infilt. Vol Disp. Consumo Excesso Déficit
Mar 260,0 100,9 X
Abr 249,4 95,3 X
Maio 236,8 94,4 X
Jun 194,9 92,5 X
Jul 132,2 91,0 X
Ago 97,9 96,8 X
Set 80,7 99,2 X
Out 71,2 103,9 X
Nov 63,3 105,6 X
Dez 72, 5 101,4 X
Jan 118,8 98,5 X
Fev 120,5 96,7 x
Média 141,5 98,0
Ufac Prof. Marconi Gomes de Oliveira 39

13
12/09/2019

UFAC / Engenharia Civil / Abastecimento de Água


Cálculo da Capacidade de um Reservatório de
Regularização (processo analítico) (valores em mil m³)
Meses Desc. Evap. Infilt. Vol Disp. Consumo Excesso Déficit
Mar 260,0 18,1 9,0 232,9
Abr 249,4 15,7 9,0 224,7
Maio 236,8 8,2 9,0 219,6
Jun 194,9 5,6 9,0 180,3
Jul 132,2 12,9 9,0 110,3
Ago 97,9 11,6 9,0 77,3
Set 80,7 16,8 9,0 54,9
Out 71,2 20,2 9,0 42,0
Nov 63,3 21,4 9,0 32,9
Dez 72, 5 19,3 9,0 44,2
Jan 118,8 22,7 9,0 87,1
Fev 120,5 20,8 9,0 90,7
Média 141,5 16,1 9,0 116,4
Ufac Prof. Marconi Gomes de Oliveira 40

UFAC / Engenharia Civil / Abastecimento de Água


Cálculo da Capacidade de um Reservatório de
Regularização (processo analítico) (valores em mil m³)
Meses Desc. Evap. Infilt. Vol Disp. Consumo Excesso Déficit
Mar 260,0 18,1 9,0 232,9 100,9
Abr 249,4 15,7 9,0 224,7 95,3
Maio 236,8 8,2 9,0 219,6 94,4
Jun 194,9 5,6 9,0 180,3 92,5
Jul 132,2 12,9 9,0 110,3 91,0
Ago 97,9 11,6 9,0 77,3 96,8
Set 80,7 16,8 9,0 54,9 99,2
Out 71,2 20,2 9,0 42,0 103,9
Nov 63,3 21,4 9,0 32,9 105,6
Dez 72, 5 19,3 9,0 44,2 101,4
Jan 118,8 22,7 9,0 87,1 98,5
Fev 120,5 20,8 9,0 90,7 96,7
Média 141,5 16,1 9,0 116,4 98,0
Ufac Prof. Marconi Gomes de Oliveira 41

Cálculo da Capacidade de um Reservatório de


Regularização (processo analítico) (valores em mil m³)
Meses Desc. Evap. Infilt. Vol Disp. Consumo Excesso Déficit
Mar 260,0 18,1 9,0 232,9 100,9 132,0
Abr 249,4 15,7 9,0 224,7 95,3 129,4
Maio 236,8 8,2 9,0 219,6 94,4 125,2
Jun 194,9 5,6 9,0 180,3 92,5 87,8
Jul 132,2 12,9 9,0 110,3 91,0 19,3
Ago 97,9 11,6 9,0 77,3 96,8 19,5
Set 80,7 16,8 9,0 54,9 99,2 44,3
Out 71,2 20,2 9,0 42,0 103,9 61,9
Nov 63,3 21,4 9,0 32,9 105,6 72,7
Dez 72, 5 19,3 9,0 44,2 101,4 57,2
Jan 118,8 22,7 9,0 87,1 98,5 11,4
Fev 120,5 20,8 9,0 90,7 96,7 6,0
Méd 141,5 16,1 9,0 116,4 98,0
Σ 493,7 273,0

14
12/09/2019

UFAC / Engenharia Civil / Abastecimento de Água

RESERVATÓRIO DE REGULARIZAÇÃO
Cálculo da capacidade mínima de um
Reservatório de Regularização:

 1) Σ(excesso) = 493,7 mil m³

 2) Σ(déficit) = 273 mil m³

 3) Σ(excesso) ˃ Σ(déficit) ............(ok)

 4) Volume mínimo (Res) = 273 mil m³

Ufac Prof. Marconi Gomes de Oliveira 43

UFAC / Engenharia Civil / Abastecimento de Água

RESERVATÓRIO DE REGULARIZAÇÃO

Cálculo da capacidade mínima de um


Reservatório de Regularização:

 Método gráfico

Diagrama de Rippl

Ufac Prof. Marconi Gomes de Oliveira 44

Cálculo da Capacidade de um Reservatório de Regularização


(valores para traçado do Diagrama de Rippl) (mil m³)
Meses Volume Volume Disponível Consumos Consumos
Disponível Acumulado de Água Acumulados
Mar 232,9 98,0
Abr 224,7 98,0
Maio 219,6 98,0
Jun 180,3 98,0
Jul 110,3 98,0
Ago 77,3 98,0
Set 54,9 98,0
Out 42,0 98,0
Nov 32,9 98,0
Dez 44,2 98,0
Jan 87,1 98,0
Fev 90,7 98,0

15
12/09/2019

Cálculo da Capacidade de um Reservatório de Regularização


(valores para traçado do Diagrama de Rippl) (mil m³)
Meses Volume Volume Disponível Consumos Consumos
Disponível Acumulado de Água Acumulados
Mar 232,9 232,9 98,0 98,0
Abr 224,7 457,6 98,0 196,0
Maio 219,6 677,2 98,0 294,0
Jun 180,3 857,5 98,0 392,0
Jul 110,3 967,8 98,0 490,0
Ago 77,3 1.045,1 98,0 588,0
Set 54,9 1.100,0 98,0 686,0
Out 42,0 1.142,0 98,0 784,0
Nov 32,9 1.174,9 98,0 882,0
Dez 44,2 1.219,1 98,0 980,0
Jan 87,1 1.306,2 98,0 1.078,0
Fev 90,7 1.396,9 98,0 1.176,0
Ufac Prof. Marconi Gomes de Oliveira 46

UFAC / Engenharia Civil / Abastecimento de Água


Cálculo da Capacidade de um Reservatório de Regularização
(valores para traçado do Diagrama de Rippl) (mil m³)
Desenho do Diagrama de Rippl

Volumes Disponíveis
Volume
(m³/Mês) Acumulados

Consumos
Acumulados
Tempo
O
(Ano/Mês)

Ufac Prof. Marconi Gomes de Oliveira 47

UFAC / Engenharia Civil / Abastecimento de Água


Cálculo da Capacidade de um Reservatório de Regularização
(valores para traçado do Diagrama de Rippl) (mil m³)
Desenho do Diagrama de Rippl

Volumes Disponíveis
Volume
(m³/Mês) Tangentes Acumulados

Consumos
Acumulados
Tempo
O
(Ano/Mês)

Ufac Prof. Marconi Gomes de Oliveira 48

16
12/09/2019

UFAC / Engenharia Civil / Abastecimento de Água


Cálculo da Capacidade de um Reservatório de Regularização
(valores para traçado do Diagrama de Rippl) (mil m³)
Desenho do Diagrama de Rippl

Volume
(m³/Mês) Volumes Acumulados

F B
E
G A

Consumos
H Acumulados
D
Tempo
O C I (Ano-Mês)

Ufac Prof. Marconi Gomes de Oliveira 49

UFAC / Engenharia Civil / Abastecimento de Água

RESERVATÓRIO DE REGULARIZAÇÃO

A construção dessa barragem dará origem


a um reservatório de regularização (ou de
acumulação), cuja finalidade será deter
nos períodos chuvosos o excesso de
água para liberá-lo quando a vazão do
curso de água se tornar incapaz de
atender à demanda.

Ufac Prof. Marconi Gomes de Oliveira 50

UFAC / Engenharia Civil / Abastecimento de Água

RESERVATÓRIO DE REGULARIZAÇÃO

Ufac Prof. Marconi Gomes de Oliveira 51

17
12/09/2019

UFAC / Engenharia Civil / Abastecimento de Água

RESERVATÓRIO DE REGULARIZAÇÃO
CESAMA
Companhia Municipal de Saneamento de Juiz de Fora

Ufac Prof. Marconi Gomes de Oliveira 52

UFAC / Engenharia Civil / Abastecimento de Água

 A represa Dr. João Penido foi construída com o


a finalidade exclusiva de servir de reservatório
para acumulação de águas para o
abastecimento de Juiz de Fora. Este
ecossistema artificial fica localizado ao norte do
município, 10 Km de distância da malha urbana.
 A barragem de terra mede 11,5 m de altura e 80
m de comprimento. Sua construção data de
1934. Construída no Ribeirão dos Burros (seu
principal tributário e afluente do Rio Paraibuna)
também são tributários importantes o Córrego da
Grama e o Córrego Vista Alegre.
Ufac Prof. Marconi Gomes de Oliveira 53

UFAC / Engenharia Civil / Abastecimento de Água

 O sistema é formado por barragem de


acumulação com Tomada de água e extravasor
tipo tulipa, Adutora de água bruta por gravidade,
Estação de Tratamento de Água (ETA)
convencional, Elevação, Reservação e
Distribuição. Atualmente, abastece cerca 50% da
cidade de Juiz de Fora.

 A área da bacia de contribuição é de 68 Km² e o


volume armazenado de água no reservatório é
de aproximadamente 16 bilhões de litros. A
vazão regularizada da represa é de 750 l/s.
Ufac Prof. Marconi Gomes de Oliveira 54

18
12/09/2019

UFAC / Engenharia Civil / Abastecimento de Água

 Características morfométricas do manancial: *


Comprimento máximo............ 7,25 Km
* Largura máxima..................... 1,7 Km
* Profundidade máxima.........10,90 m
* Profundidade média............. 6,53 m
* Área de superfície................. 3,7 Km²
* Perímetro............................ 17,8 Km

 A represa Dr. João Penido possui 2 ETAS: a


mais antiga recebe o nome da represa Dr. João
Penido e a mais nova denomina-se Marechal
Castelo Branco.
Ufac Prof. Marconi Gomes de Oliveira 55

UFAC / Engenharia Civil / Abastecimento de Água

RESERVATÓRIO DE REGULARIZAÇÃO
CESAMA
Companhia Municipal de Saneamento de Juiz de Fora

Ufac Prof. Marconi Gomes de Oliveira 56

UFAC / Engenharia Civil / Abastecimento de Água


 A Represa de São Pedro está localizada na região
oeste da cidade. O manancial é também conhecido
como Represa dos Ingleses ou Cruzeiro de Santo
Antônio e fica a 8 km da malha urbana. A represa
localiza-se em área particular cedida através de
contrato por exploração parcial pelo serviço público.
 A bacia hidrográfica do curso hídrico ocupa uma
área de 13 Km² e faz parte da bacia do Rio Paraíba
do Sul. Seus principais afluentes são os córregos de
São Pedro e Grota do Pinto. Possui localização
privilegiada, principalmente pertencente à área de
expansão urbana topograficamente elevada, além
da importância paisagística, sendo um referencial da
cidade.
Ufac Prof. Marconi Gomes de Oliveira 57

19
12/09/2019

UFAC / Engenharia Civil / Abastecimento de Água


 A barragem de terra possui 200 m de comprimento e
5 m de altura. A área do espelho d'água é de 0,04
km². A ETA instalada no local produz cerca de 120
litros de água por segundo, variando de acordo com
o nível da represa. Este manancial abastece,
atualmente, cerca de 8% do município.

 Este patrimônio encontra-se ameaçado por um


processo de degradação por atividades
incompatíveis pelas ocupações concentradas ao
longo das planícies de inundação. Existem
assoreamentos intensos em época de estiagem,
quando a vazão é muito reduzida.
Ufac Prof. Marconi Gomes de Oliveira 58

UFAC / Engenharia Civil / Abastecimento de Água

Para reflexão ...


Cada frase, cada palavra é semente viva.
Assim, plantamos o bem ou o mal, a saúde
ou a enfermidade, o otimismo ou o
desalento, a vida ou a morte, naqueles que
nos escutam, conforme as ideias edificantes
ou destrutivas que lhes imponhamos pelos
mecanismos da influenciação, ainda mesmo
que indiretamente.
(Emmanuel)
Ufac Prof. Marconi Gomes de Oliveira 59

20

Você também pode gostar