Você está na página 1de 97

JAT CONSTRUÇÕES

LTDA - PPRA
2020 / 2021
JAT Construções Ltda
Endereço Comercial: Tel: (11) 4221-5400 / (11) 4221-
Rua: Major Carlo del Prete, 1275 – Santo Antonio 9433 Fax: (11) 4318-4078
Cep: 09530-001 – São Caetano do Sul – SP e-mail: administracao@tjatconstrucoes.com.br
Histórico

Data Revisão Modificação


17/05/2019 1 INCUSÃO DO FUNÇÃO MONTADOR PG. 18 ANEXO III/ PG. 19 ANEXO IV
22/05/2019 2 INCLUSÃO DAS FUNÇÕES CONFORME PCMSO

1
JAT Construções Ltda
Endereço Comercial: Tel: (11) 4221-5400 / (11) 4221-
Rua: Major Carlo del Prete, 1275 – Santo Antonio 9433 Fax: (11) 4318-4078
Cep: 09530-001 – São Caetano do Sul – SP e-mail: administracao@tjatconstrucoes.com.br
ÍNDICE

ASSUNTO

01- Informações da Empresa

02- Estrutura Organizacional da Empresa

03- Descrição dos Serviços

04- Introdução do Programa

05- Riscos Ambientais

06- Etapas do PPRA

07- Estrutura do PPRA

08- Nível de Ação

09- Monitoramento do Programa

10- Registro de Divulgação dos Dados

11- Atendimento a acidentes do trabalho e Ocorrências Anormais

12- Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e em


Medicina do trabalho – SESMET.

13- Comissão Interna de Prevenção de Acidentes – CIPA

14 – Classificação dos Riscos

15 - Considerações Finais

16 - Anexos
2
JAT Construções Ltda
Endereço Comercial: Tel: (11) 4221-5400 / (11) 4221-
Rua: Major Carlo del Prete, 1275 – Santo Antonio 9433 Fax: (11) 4318-4078
Cep: 09530-001 – São Caetano do Sul – SP e-mail: administracao@tjatconstrucoes.com.br
01 - INFORMAÇÃO DA EMPRESA

RAZÃO SOCIAL: JAT CONSTRUÇÕES LTDA

ENDEREÇO: R: MAJOR CARLO DEL PRETE, 1285 –


STO ANTONIO

CIDADE: SÃO CAETANO DO SUL/SP

C.N.P.J. 06.300.536/0001-09

INSCRIÇÃO ESTADUAL: 636.293.839.112

C.N.A.E. 45292-99

ATIVIDADE: CONSTRUÇÃO CIVIL

GRAU DE RISCO: Risco do Empreendimento 3

CONTRATANTE: COMAU DO BRASIL – UNIDADE SANTO ANDRE

LOCAL DA OBRA: SANTO ANDRE / SP

DESC. DOS SERVIÇOS: SERVIÇOS DE MANUTENÇÃO CIVIL

PRAZO DA OBRA: 365 DIAS

Nº DE EMPREGADOS: 10

RESPONSÁVEL PELO CUMPRIMENTO DO PROGRAMA: JURANDIR MAIA OLIVEIRA


3
JAT Construções Ltda
Endereço Comercial: Tel: (11) 4221-5400 / (11) 4221-
Rua: Major Carlo del Prete, 1275 – Santo Antonio 9433 Fax: (11) 4318-4078
Cep: 09530-001 – São Caetano do Sul – SP e-mail: administracao@tjatconstrucoes.com.br
2 - ESTRUTURA ORGANIZACIONAL
ADMINISTRAÇÃO

Planejam, organizam, controlam e assessoram as organizações nas áreas de recursos


humanos, patrimônio, materiais, informações, financeira, tecnológica, entre outras;
implementam programas e projetos; elaboram planejamento organizacional; promovem
estudos de racionalização e controlam o desempenho organizacional. Prestam
consultoria administrativa a organizações e pessoa

AJUDANTE DE OBRAS

Demolem edificações de concreto, de alvenaria e outras estruturas; preparam canteiros


de obras, limpando a área e compactando solos. Efetuam manutenção de primeiro
nível, limpando máquinas e ferramentas, verificando condições dos equipamentos e
reparando eventuais defeitos mecânicos nos mesmos. Realizam escavações e
preparam massa de concreto e outros materiais.
ARMADOR
Preparam a confecção de armações e estruturas de concreto e de corpos de prova.
Cortam e dobram ferragens de lajes. Montam e aplicam armações de fundações,
pilares e vigas. Moldam corpos de prova
ELETRICISTA
Planejam serviços elétricos, realizam instalação de distribuição de alta e baixa tensão.
Montam e reparam instalações elétricas e equipamentos auxiliares em residências,
estabelecimentos industriais, comerciais e de serviços. Instalam e reparam
equipamentos de iluminação de cenários ou palcos
ENCARREGADO
Supervisionam equipes de trabalhadores da construção civil que atuam em usinas de
concreto, canteiros de obras civis e ferrovias. Elaboram documentação técnica e
controlam recursos produtivos da obra (arranjos físicos, equipamentos, materiais,
insumos e equipes de trabalho). Controlam padrões produtivos da obra tais como
inspeção da qualidade dos materiais e insumos utilizados, orientação sobre
especificação, fluxo e movimentação dos materiais e sobre medidas de segurança dos
locais e equipamentos da obra. Administram o cronograma da obra
ENGENHEIRO
Elaboram projetos de engenharia civil, gerenciam obras, controlam a qualidade de
empreendimentos. Coordenam a operação e manutenção do empreendimento. Podem
prestar consultoria, assistência e assessoria e elaborar pesquisas tecnológicas.
CARPINTEIRO
Planejam trabalhos de carpintaria, preparam canteiro de obras e montam fôrmas
metálicas. Confeccionam fôrmas de madeira e forro de laje (painéis), constroem
andaimes e proteção de madeira e estruturas de madeira para telhado. Escoram lajes
de pontes, viadutos e grandes vãos. Montam portas e esquadrias. Finalizam serviços
tais como desmonte de andaimes, limpeza e lubrificação de fôrmas metálicas, seleção
de materiais reutilizáveis, armazenamento de peças e equipamentos.
INSTRUMENTISTA
Montam, desmontam, ajustam, testam e calibram instrumentos de precisão para
medição e controle. Instalam sistemas mecânicos de precisão e fazem manutenção em
linhas de produção industrial e laboratórios. Registram informações e ocorrências
técnicas. Realizam o trabalho com segurança, cumprindo normas e cuidando da
limpeza e higiene do local de trabalho.
JAT Construções Ltda
Endereço Comercial: Tel: (11) 4221-5400 / (11) 4221-
Rua: Major Carlo del Prete, 1275 – Santo Antonio 9433 Fax: (11) 4318-4078
Cep: 09530-001 – São Caetano do Sul – SP e-mail: administracao@tjatconstrucoes.com.br
PEDREIRO
Organizam e preparam o local de trabalho na obra; constroem fundações e estruturas
de alvenaria. Aplicam revestimentos e contra pisos.

PINTOR
Pintam as superfícies externas e internas de edifícios e outras obras civis, raspando-a
amassando-as e cobrindo-as com uma ou várias camadas de tinta; revestem tetos,
paredes e outras partes de edificações com papel e materiais plásticos e para tanto ,
entre outras atividades, preparam as superfícies a revestir, combinam materiais etc.

SERRALHEIRO
Confeccionam, reparam e instalam peças e elementos diversos em chapas de metal
como aço, ferro galvanizado, cobre estanho, latão, alumínio e zinco; fabricam ou
reparam caldeiras, tanques, reservatórios e outros recipientes de chapas de aço;
recortam, modelam e trabalham barras perfiladas de materiais ferrosos e não ferrosos
para fabricar esquadrias, portas, grades, vitrais e peças similares.

SOLDADOR
Unem e cortam peças de ligas metálicas usando processos de soldagem e corte tais
como eletrodo revestido, tig, mig, mag, oxigás, arco submerso, brasagem, plasma.
Preparam equipamentos, acessórios, consumíveis de soldagem e corte e peças a
serem soldadas. Aplicam estritas normas de segurança, organização do local de
trabalho e meio ambiente

TECNICO DE SEGURANÇA DO TRABALHO


Participam da elaboração e implementam política de saúde e segurança do trabalho;
realizam diagnóstico da situação de SST da instituição; identificam variáveis de controle
de doenças, acidentes, qualidade de vida e meio ambiente. Desenvolvem ações
educativas na área de saúde e segurança do trabalho; integram processos de
negociação. Participam da adoção de tecnologias e processos de trabalho; investigam,
analisam acidentes de trabalho e recomendam medidas de prevenção e controle

TELHADISTA
Planejam serviços de cobertura de edificações. Confeccionam e montam estruturas de
madeira ou metal para cobertura; colocam telhas de argila, amianto, metálica ou
plástica. Operam máquinas e ferramentas para madeira ou meta

MONTADOR
Confeccionam gabaritos e modelos de peças de estruturas metálicas diversas,
incluindo estruturas de embarcações e aeronaves; preparam peças da estrutura;
montam, instalam e recuperam estruturas metálicas. Realizam manutenção produtiva
de máquinas e equipamentos. Organizam o local de trabalho para executá-lo conforme
normas e procedimentos técnicos, de qualidade, segurança e preservação do meio
ambiente.

SUPERVISOR
Planejam atividades do trabalho, elaboram estudos e projetos, participam no
desenvolvimento de processos, realizam projetos, operam sistemas elétricos e
executam manutenção. Atuam na área comercial, gerenciam e treinam pessoas,
asseguram a qualidade de produtos e serviços e aplicam normas e procedimentos de
segurança no trabalho.

03 - DESCRIÇÃO DOS SERVIÇOS

Serviços de manutenção Civil, execução de serviços em regime de administração onde a


Akzo Nobel faz a programação, solicitação diária e acompanhamento dos nossos
profissionais.

04 - INTRODUÇÃO DO PROGRAMA

O programa busca a participação dos empregados desta empresa na prevenção da


exposição ocupacional, com o acompanhamento e a participação dos mesmos na
elaboração, implantação e desenvolvimento deste Programa de Prevenção de Riscos
Ambientais, a fim de que possamos desenvolver nossas atividades sempre dentro dos
padrões preventivos de exposição ocupacional.

Este Programa encontra-se em conformidade com a Portaria n.º 25 de 29 de Dezembro de


1994 da Secretaria de Saúde no Trabalho (SSST) do Ministério do Trabalho (TEM).

Baseada na Política de Segurança e Higiene Ocupacional do consocio OSBT 24’’ que tem
como objetivo a preservação de sues recursos humanos e a continuidade operacional de
seu sistema, formaliza através deste documento, o seu Programa de Prevenção de Riscos
Ambientais (PPRA), que foi estabelecido através da Norma Regulamentadora n.º 9, da
Portaria 3214/78, alterada pela Portaria 25 de 30/12/94 do Ministério do Trabalho

Este PPRA visa preservar a saúde e a integridade física dos trabalhadores através da
antecipação, reconhecimento e controle dos riscos ambientais existentes ou que venham a
existir no ambiente de trabalho da empresa, tendo em consideração a proteção do meio
ambiente e dos recursos naturais.

As ações deste Programa serão desenvolvidas em todo a âmbito desta empresa sob a
responsabilidade gerencial da mesma, com a participação dos nossos empregados, sendo
sua abrangência e profundidade dependentes das características dos riscos e das
necessidades de controle, assumido compromissos de curto, médio e longo prazo, para
equacionar as questões relacionadas à exposição dos trabalhadores aos riscos ambientais
e ocupacionais.

As avaliações de risco constituem num trabalho sistemático de identificação das


profundidades de ocorrência de eventos nas instalações, permitindo o planejamento que
priorize as condições mais críticas, de forma, que dentro de um planejamento
preestabelecido, mantenha os ambientes de trabalho em condições adequadas, do ponto
de vista ambiental e ocupacional.

Estas avaliações visam fornecer os elementos fundamentais para a tomada de decisões


sobre as mudanças que se façam necessárias em relação a equipamentos, procedimentos
de trabalho, posturas comportamentais, etc.,
JAT Construções Ltda
Endereço Comercial: Tel: (11) 4221-5400 / (11) 4221-
Rua: Major Carlo del Prete, 1275 – Santo Antonio 9433 Fax: (11) 4318-4078
Cep: 09530-001 – São Caetano do Sul – SP e-mail: administracao@tjatconstrucoes.com.br
através do estabelecimento de níveis de ação, para se atingir os objetivos a que se propõe
este programa.

Este PPRA é parte integrante do conjunto das amplas iniciativas desta empresa, no campo
da preservação da saúde e da integridade de seus empregados, estando articulado com o
disposto nas demais Normas Regulamentadora da Portaria 3.214/78 do Ministério do
Trabalho (MTE), em especial com o Programa Controle Médico de Saúde Ocupacional
(PCMSO), previsto na NR 7.

05-RISCOS AMBIENTAIS

Os riscos Ambientais considerados neste PPRA são agentes: físicos, químicos e biológicos
existentes nos ambientes de trabalho, que em função de sua natureza, concentração ou
intensidade e tempo de exposição são capazes de causar danos à saúde do trabalhador.

5.1 - AGENTES FÍSICOS

São as diversas formas de energia a que possam estar expostas os trabalhadores, tais
como ruídos, vibrações, pressões anormais, temperaturas extremas, radiações ionizantes e
não ionizantes, bem como o infra-som e o ultra-som.

5.2 - AGENTES QUÍMICOS

São as substâncias, compostas ou produtos que possam penetrar no organismo pelas vias
respiratórias, nas formas de poeiras, fumos, névoas, neblinas, gases ou vapores; ou que
pela natureza da atividade, possam ter contato e ser absorvidos pelo organismo através da
pele ou por ingestão.

5.3 - AGENTES BIOLÓGICOS

São as bactérias, fungos bacilos, parasitas, protozoários, vírus etc. Em qualquer deles
deverá sempre ser considerado para efeito de caracterização de doença ocupacional, a
natureza do agente nocivo, a sua concentração ou intensidade e o tempo de exposição. A
intensidade da nocividade do agente e o tempo de exposição são diretamente proporcionais
ao dano causado à saúde.

OBS.; CONSIDERANDO QUE OS TRABALHADORES NÃO ESTÃO EXPOSTOS COM


FREQUENCIA AOS RISCOS AMBIENTAIS, NÃO SÃO NECESSÁRIOS OS EXAMES DE
RAIO X DE TORAX, CONFORME OBSERVAÇÃO CONSTANTE NO PCMSO.
JAT Construções Ltda
Endereço Comercial: Tel: (11) 4221-5400 / (11) 4221-
Rua: Major Carlo del Prete, 1275 – Santo Antonio 9433 Fax: (11) 4318-4078
Cep: 09530-001 – São Caetano do Sul – SP e-mail: administracao@tjatconstrucoes.com.br
06 – ETAPAS DO PROGRAMA, (planilha de reconhecimentos de ricos
ambientais, Quadro de EPI’s / função).
Este item descreve aspectos conceituais a serem aplicados no programa como um todo.

• ANTECIPAÇÃO
A antecipação tem caráter preventivo e foi realizada através do estudo do processo de
trabalho e das diferentes fases deste processo, bem como a observação da maneira
como o funcionário desenvolve sua tarefa, da probabilidade ou não de contato deste
com os agentes de risco, da movimentação das substâncias químicas no terminal e
operações diversas, visando identificar os riscos potenciais à saúde dos trabalhadores,
em função de sua natureza, concentração ou intensidade e tempo de exposição.

• RECONHECIMENTO
O reconhecimento de um risco potencial à saúde do trabalhador requer o conhecimento
detalhado dos métodos de trabalho, processos e operações, matérias primas e produtos
finais ou secundários e requerem ainda, a aplicação de conhecimentos técnicos de
Higiene Ocupacional e bons fundamentos de Toxicologia Ocupacional. Esta fase se
completa com o estudo dos resultados evidenciados na fase anteriormente citada
(Antecipação dos Riscos), articulada com o disposto em outras NR´s.

• AVALIAÇÃO
A avaliação dos riscos visa fornecer elementos para tomada de decisão no âmbito
organizacional a respeito de mudanças eventualmente necessárias em relação a
equipamentos, procedimentos, postura comportamental, etc. Em função disto,
desenvolveremos, após a fase de reconhecimento, a execução de avaliações que nos
permitam decidir sobre a próxima etapa do programa, que será a aplicação das medidas
de controle necessárias. Esta avaliação está dividida em duas fases:

6.1 - Aplicada às avaliações qualitativas e quantitativas.

o Qualitativas – através da observação das diversas fases de uma tarefa,


verificando os riscos envolvidos do ponto de vista de saúde ocupacional;

o Quantitativas – através das medições (qualificação) dos agentes ambientais


do trabalho. (agentes físicos e químicos) dos agentes conhecidos.
7
JAT Construções Ltda
Endereço Comercial: Tel: (11) 4221-5400 / (11) 4221-
Rua: Major Carlo del Prete, 1275 – Santo Antonio 9433 Fax: (11) 4318-4078
Cep: 09530-001 – São Caetano do Sul – SP e-mail: administracao@tjatconstrucoes.com.br
6.2 - Aplicação das medidas de controle.

De acordo com o previsto na Norma Regulamentadora NR – 089 da Portaria 3214/78 do


Ministério do Trabalho (TEM), os valores dos limites de exposição ocupacional adotadas
pela American Conference of Governamental Industrial Hygienists (ACGIH).

A implantação de medidas de proteção, de caráter coletivo ou individual, será acompanhada


de treinamento dos trabalhadores quanto aos procedimentos que assegurem sua eficiência,
bem como as informações sobre as eventuais limitações dessa proteção.

Quando comprovada tecnicamente a inviabilidade da aplicação de medidas de proteção


coletivas ou quando estas forem insuficientes ou se encontrarem em fase de planejamento
ou implantação, ou ainda, em caráter complementar ou emergencial, serão adotadas outras
medidas hierarquicamente, da seguinte forma:

Medidas de caráter administrativo ou organizacional do trabalho

Fornecimento, de Equipamentos de Proteção Individual (EPI), que tecnicamente seja


adequado ao risco a que o trabalhador estará exposto em sua atividade.

7- ESTRUTURA DO PPRA

O programa de Prevenção de Riscos Ambientais desta empresa está estruturado da


seguinte forma:

o Planejamento anual das ações, com estabelecimento de metas,


prioridades e cronograma;
o Estratégia e metodologia de ação;
o Forma de registro, manutenção dos dados;
o Forma de divulgação dos dados;
o Periodicidade de avaliação do desenvolvimento do Programa

7.0 - Planejamento Anual, Metas, Prioridades e Cronograma.

As metas serão alcançadas de acordo com planejamento anual e com as


respectivas prioridades e cronograma.

7.2 - Estratégia e Metodologia de Ação

Definimos, a seguir, os itens básicos da estratégia e metodologia de ação.

Os objetos de estudos para reconhecimento dos riscos ambientais são todas as atividades
desenvolvidas pela empresa na área da contratante. Estas atividades compreendem o
descrito no item 3.

As conclusões desta observação destinam-se à identificação de fases críticas e ao


norteamento das avaliações quantitativas dos agentes de riscos identificados.
8
JAT Construções Ltda
Endereço Comercial: Tel: (11) 4221-5400 / (11) 4221-
Rua: Major Carlo del Prete, 1275 – Santo Antonio 9433 Fax: (11) 4318-4078
Cep: 09530-001 – São Caetano do Sul – SP e-mail: administracao@tjatconstrucoes.com.br
7.3 - Treinamento

Os Empregados envolvidos neste serviço receberam anteriormente os treinamentos


relacionados abaixo, conforme listas de presenças anexas. A forma de registro baseia-se no
tipo de risco, agente ambiental, medidas de controle e prazos, dentro da periodicidade
estabelecida no Planejamento Anual de Metas, Prioridades e Cronogramas de Avaliações e
Reavaliações Ambiental-Ocupacionais. A divulgação dos dados foi realizada mediante
palestras e treinamentos, dando uma visão geral do objetivo do trabalho realizado,
divulgando os resultados das avaliações e as medidas de controle aplicadas a cada
situação e qual a melhoria esperada no ambiente de trabalho. Nesta, está sendo enfatizada
à necessidade do empenho de todos os empregados, para a efetivação das providências.

7.4 - Periodicidade de Avaliação do Desenvolvimento do Programa

Sertã efetuada uma análise anual deste Programa de Prevenção de Riscos Ambientais,
para avaliação do seu desenvolvimento e realização de ajustes necessários e
estabelecimento de novas metas e prioridades.

7.5 - Forma de Avaliação do Desenvolvimento do Programa

A avaliação do desenvolvimento do programa será através da comparação das ações


previstas no programa com as ações realizadas.

Será avaliada tecnicamente a eficácia das medidas adotadas, tanto de caráter coletivo
como complementar ou emergencial (se houver), comparando seus resultados com o
controle médico previsto no PCMSO da NR-7.

8 – NIVEL DE AÇÃO
Nível de ação é o valor acima do qual serão iniciadas ações preventivas, de forma a
minimizar a probabilidade em que as exposições aos agentes ambientais ultrapassem os
Limites de Exposição.

9 – MONITORAMENTO DO PROGRAMA

As ações de monitoramento da exposição dos trabalhadores aos riscos e as medidas de


controle, serão realizadas sistematicamente, visando o aprimoramento das medidas de
controle, sempre que necessário.
9
JAT Construções Ltda
Endereço Comercial: Tel: (11) 4221-5400 / (11) 4221-
Rua: Major Carlo del Prete, 1275 – Santo Antonio 9433 Fax: (11) 4318-4078
Cep: 09530-001 – São Caetano do Sul – SP e-mail: administracao@tjatconstrucoes.com.br
10 – REGISTRO E DIVULGAÇÃO DE DADOS

Os registros dos dados constituirão um histórico técnico e administrativo do


desenvolvimento do PPRA, os quais serão mantidos arquivados pelo período de 20 (vinte)
anos, conforme previsto na legislação.

Os dados registrados estarão sempre disponíveis aos trabalhadores interessados, bem


como aos seus representantes e autoridades competentes.

Aos empregados fica assegurado o direito de apresentarem propostas que tenham o


objetivo de garantir o aprimoramento das medidas de proteção aos riscos ambientais
identificados.

Este PPRA estará disponível em poder do Responsável pela coordenação da obra, ENG.
JURANDIR MAIA DE OLIVEIRA para apresentação, às autoridades competentes, quando
solicitado.

11 – ATENDIMENTO A ACIDENTES DO TRABALHO E OCORRÊNCIAS


ANORMAIS

Para o atendimento a estes casos seguiremos o padrão de atendimento a acidentados da


contratante devendo o transporte para estes casos com exceção dos casos mais graves ser
feito em veículo da mesma e o transporte do acidentado ser feito para o hospital mais
próximo.

Em situações de riscos ambientais nos locais de trabalho seja de natureza grave e


iminente, expondo a integridade física de um ou mais trabalhadores, estes devem
interromper de imediato as suas atividades, comunicando o fato ao seu Supervisor Direto
para as devidas providências.

12 – SERVIÇOS ESPECIALIZADOS EM ENGENHARIA DE SEGURANÇA


E EM MEDICINA DO TRABALHO

As empresas privadas e públicas, os órgãos públicos da administração direta e indireta e


dos poderes Legislativo e Judiciário, que possuam empregados regidos pela Consolidação
das Leis do Trabalho – CLT manterão, obrigatoriamente, Serviços Especializados em
Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho, com a finalidade de promover a
saúde e proteger a integridade do trabalhador no local de trabalho.

O dimensionamento dos Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e em


Medicina do Trabalho vincula-se à gradação do risco da atividade principal a ao número
total de empregados do estabelecimento, constantes dos Quadros I e II anexas observadas
as exceções previstas nesta NR. Conforme o Quadro II a Empresa esta desobrigada a
compor o SESMT para atendimento a este contrato.
10
JAT Construções Ltda
Endereço Comercial: Tel: (11) 4221-5400 / (11) 4221-
Rua: Major Carlo del Prete, 1275 – Santo Antonio 9433 Fax: (11) 4318-4078
Cep: 09530-001 – São Caetano do Sul – SP e-mail: administracao@tjatconstrucoes.com.br
13 – COMISSÃO INTERNA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES

A CIPA será composta de representante do empregador e dos empregados de acordo com


dimensionamento previsto no Quadro I da NR 5, enquanto não atingir a quantidade de
empregados lotados nesta Obra, a Empresa está designando o Srº Jurandir Maia de
Oliveira como representante responsável pelo cumprimento dos objetivos da NR 5.

14 – CLASSIFICAÇÃO DOS RISCOS

14.1 - AVALIAÇÃO DE RISCOS DE SAÚDE E SEGURANÇA

A avaliação de riscos é realizada por meio de uma análise do GRAU DE RISCO da


atividade/tarefa identificada. O GRAU DE RISCO considera os parâmetros de
SEVERIDADE (S) do dano e FREQUÊNCIA (F)/PROBABILIDADE (P) do perigo de causar
um dano. Este detalhamento encontra-se no item 6.5 do procedimento.

Para realizar esta avaliação, devem ser considerados os controles operacionais existentes.
Estes controles estão ser detalhados no campo “Comentários/Controles” da planilha do
Anexo 1.

As classificações para SEVERIDADE e FREQUÊNCIA/PROBABILIDADE devem ser


estabelecidas com base nos critérios a seguir:

14.2 - SEVERIDADE (S)

A SEVERIDADE representa a magnitude ou a gravidade do dano, devendo ser classificada


conforme critério do quadro a seguir:
11
JAT Construções Ltda
Endereço Comercial: Tel: (11) 4221-5400 / (11) 4221-
Rua: Major Carlo del Prete, 1275 – Santo Antonio 9433 Fax: (11) 4318-4078
Cep: 09530-001 – São Caetano do Sul – SP e-mail: administracao@tjatconstrucoes.com.br
CLASSIFICAÇÃO DA SEVERIDADE DO DANO
CLASSE NATUREZA DO ANO CONSEQUÊNCIAS (BÁSICAS)
Lesões superficiais (pequenas
queimaduras, pequenos cortes e
contusões, irritação dos olhos com
poeiras), geladura/congelamento;
Incomodo e irritação (por exemplo: dor de
cabeça, desconforto acústico), fadiga
visual; Doença que leva o desconforto
I LEVEMENTE PREJUDICIAL temporário (insolação/internação),
dermatite, estresse, fadiga, mordedura,
desmaio.

Lacerações, queimaduras, concussão,


torção/deslocamentos sérios, pequenas
fraturas, dermatosses, lesões oftálmicas,
lesões contusas e cortantes, doenças
infecto-contagiosas; Surdez, asma, lesões
II PREJUDICIAL dos membros superiores relacionados ao
trabalho (tenossnovite/DORT), doenças
que provequem incapacidade
permanente menor (lesões
osteomioarticulares;
doenças infecto-contagiosas).
Amputações, grandes fraturas,
envenenamentos (intoxicações
agudas/crônicas); lesões múltiplas, lesões
por esmagamento, asfixia, parada cárdio-
III EXTREMAMENTE PREJUDICIAL respiratória; Câncer ocupacional ou
alterações hematológicas
(agudas/crônicas), outras doenças que
encurtem severamente a vida
(pneumoconioses, infect-contagiosas),
doenças fatais agudas, mal súbito.

14.3 - FREQUÊNCIA (F)/PROBABILIDADE (P)

O conceito de FREQUÊNCIA está associado a perigos que ocorrem em situação


operacional NORAML ou ANORMAL. O conceito de PROBABILIDADE está associado a
perigos que ocorrem em situação de EMERGÊNCIA.

FREQUÊNCIA (F)/PROBABILIDADE (P) de um perigo causar um dano específico é


classificada, com base na tabela a seguir:

CLASSIFICAÇÃO DA FREQUÊNCIA OU PROBABILIDADE ASSOCIADA AOS PERIGOS


CLASSE FREQUÊNCIA OU PROBABILIDADE
A BAIXA FREQUÊNCIA / ALTAMENTE IMPROVÁVEL
B MÉDIA FREQUÊNCIA / IMPROVÁVEL
C ALTA FREQUÊNCIA / PROVÁVEL
12
JAT Construções Ltda
Endereço Comercial: Tel: (11) 4221-5400 / (11) 4221-
Rua: Major Carlo del Prete, 1275 – Santo Antonio 9433 Fax: (11) 4318-4078
Cep: 09530-001 – São Caetano do Sul – SP e-mail: administracao@tjatconstrucoes.com.br
14.4 - DEFINIÇÃO DO GRAU DE RISCO

O GRAU DE RISCO é obtido a partir da tabela abaixo, cruzando-se a linha da


FREQUÊNCIA/PROBABILIDADE com a coluna da SEVERIDADE. Deve ser utilizado
para preencher a coluna “Grau de Risco” da planilha do Anexo 1.

GRAU DE RISCO
SEVERIDADE I II III
FREQUÊNCIA LEVEMETE PREJUDICIAL EXTREMAMENTE
PROBABILIDADE PREJUDICIAL PREJUDICIAL
(A)
BAIXA FREQUÊNCIA RISCO RISCO
/ALTAMENTE TRIVIAL TOLERÁVEL RISCO MODERADO
IMPROVÁVEL
(B)
MÉDIA FREQUÊNCIA RISCO RISCO RISCO
IMPROVÁVEL TOLERÁVEL MODERADO SUBSTANCIAL
(C)
ALTA FREQUÊNCIA RISCO RISCO RISCO
PROVÁVEL MODERADO SUBSTANCIAL INTOLERÁVEL

Também são levados em conta (quanto aplicável) os fatores a seguir na determinação do


GRAU DE RISCO, através da classificação de FREQUÊNCIA/PROBABILIDADE e
SEVERIDADE:

a) Número de pessoas expostas;


b) Freqüência e duração da exposição ao risco;
c) Histórico de ocorrência de falhas de utilidades (por exemplo: falta de luz ou de
água);
d) Histórico de ocorrência de falhas dos componentes de instalações e de
máquinas e dos dispositivos de segurança;
e) Proteção proporcionada pelos equipamentos de proteção coletiva (EPC) e
individual (EPI);
f) Desvios praticados por pessoas, que podem desconhecer o risco, não ter
capacidade física ou aptidão para fazer o trabalho, que subestimam os riscos a que
estão expostas ou ainda, que não reconhecem a utilidade dos métodos seguros de
trabalho.

14.5 - ESTABELECIMENTO DAS MEDIDAS DE CONTROLE

Para os perigos considerados como significativos devem ser estabelecidas medidas de


controle, conforme a necessidade e o risco avaliado.

Podemos fazer isto de diferentes maneiras, estabelecendo e implementando controles


operacionais (uso de EPI´s etc), procedimentos específicos, planos de emergência,
objetivos e metas, suportados por programa de gestão de segurança e saúde ocupacional,
dentre outros. Na planilha da pág 20, deve estar indicada na coluna
“Comentários/Controles” qual das formas será adotada.
13
JAT Construções Ltda
Endereço Comercial: Tel: (11) 4221-5400 / (11) 4221-
Rua: Major Carlo del Prete, 1275 – Santo Antonio 9433 Fax: (11) 4318-4078
Cep: 09530-001 – São Caetano do Sul – SP e-mail: administracao@tjatconstrucoes.com.br
14.6 - GERENCIAMENTO DOS PERIGOS

O gerenciamento de perigos obedecerá aos critérios definidos na tabela abaixo, sendo


aplicável para a situação normal e anormal.

GRAU DE RISCO CONTROLES


Não é requerido nenhum controle operacional e não é
necessário conservar registros documentados. Porém caso
O existam controles operacionais que contribuam para
TRIVIAL manter estes aspectos como não significativos, os mesmos
devem ser citados na coluna “Comentários/Controles” da
planilha
Não são requeridos controles operacionais. Devem ser
feitas considerações sobre uma solução de custo mais
eficaz ou melhorias que não imponham uma carga de
1 custos adicionais. É requerido monitoramento para
TOLERÁVEL assegurar que os controles são mantidos. Porém caso
existam controles operacionais que contribuam para
manter estes espectos como não significativos, os mesmos
devem ser citados na coluna “Comentários/Controles” da
planilhas.
É obrigatório o estabelecimento de controles operacionais.
Devem ser feitos esforços para reduzir o risco, mas os custos
de prevenção devem ser cuidadosamente medidos e
limitados. As medidas para a redução do risco devem ser
2 implementadas dentro de um período definido (planos de
MODERADO ação). Quando o risco moderado está associado a
conseqüências altamente prejudiciais, pode ser necessária
uma avaliação adicional para estabelecer mais
precisamente a probabilidade do dano, como base para
determinar a necessidade de melhores medidas de
controle
É obrigatório o estabelecimento de controles operacionais.
Devem ser feitos esforços para reduzir o risco. Recursos
3 consideráveis podem ter que ser alocados para reduzir o
SUBSTANCIAL risco. Se o risco envolve trabalho em desenvolvimento,
deve ser tomada uma ação urgente. Objetivos e metas
suportados por um programa de gestão ser estabelecidos.
O trabalho não deve ser iniciado ou continuado até que o
risco tenha sido reduzido. Se não é possível reduzir o risco,
4 mesmo com recursos ilimitados, o trabalho tem que
INTOLERÁVEL permanecer proibido.

Porém para perigos classificados com GRAU DE RISCO TRIVIAL ou TOLERÁVEL,


considerados significativos, pelo filtro de significância de requisitos legais, devem ser
estabelecidos no mínimo, controles operacionais (ex.: procedimentos específicos, etc)
14
JAT Construções Ltda
Endereço Comercial: Tel: (11) 4221-5400 / (11) 4221-
Rua: Major Carlo del Prete, 1275 – Santo Antonio 9433 Fax: (11) 4318-4078
Cep: 09530-001 – São Caetano do Sul – SP e-mail: administracao@tjatconstrucoes.com.br
Para os perigos com situação operacional de emergência, temos as seguintes
considerações:

 GRAUS de riscos TRIVIAL e TOLARÁVEL - Se as situações de emergência,


puderem ser controladas com recursos da própria área, podem ser previstas
ações/medidas mitigadoras em procedimentos específicos ou no plano de
emergência.

 GRAUS de risco MODERADO e SUBSTANCIAL – Independentemente, devem ser


previstas, obrigatoriamente, ações/medidas mitigadoras em um plano de
emergência.

 GRAU de risco INTOLERÁVEL Estas situações de emergência devem ser


consideradas “Inaceitáveis”, devendo ser tomadas medidas preventivas ou tomadas
providências urgentes para redução do GRAU DE RISCO. Tais ações devem estar
incluídas no plano de emergências e ser indicadas na coluna
“Comentários/Controles” da planilha.
15
JAT Construções Ltda
Endereço Comercial: Tel: (11) 4221-5400 / (11) 4221-
Rua: Major Carlo del Prete, 1275 – Santo Antonio 9433 Fax: (11) 4318-4078
Cep: 09530-001 – São Caetano do Sul – SP e-mail: administracao@tjatconstrucoes.com.br
16 - ANEXOS

ANEXO I

PLANILHA DE CRONOGRAMA DE PLANEJAMENTO ANUAL

JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ JAN
MESES / METAS 20 20 20 20 19 20 20 20 20 20 20 20 21
1- ELABORAÇÃO DO
DOCUMENTO BASE
2- APRESENTAÇÃO E
DISCUSSÃO DO
DOCUMENTO BASE A
CIPA
3- DELIBERAÇÃO DO
EMPREGADOR SOBRE
O DOCUMENTO BASE
4- RECONHECIMENTO
DE RISCOS
AMBIENTAIS
5- AVALIAÇÃO
QUALITATIVA
6- IMPLEMENTAÇÃO
DAS MEDIDAS DE
CONTROLE
7- PROGRAMA DE
TREINAMENTO
08- RECONHECIMENTO
DE NOVOS RISCOS
AMBIENTAIS
09- AVALIAÇÃO DA
EFICÁCIA DO PPRA
16
JAT Construções Ltda
Endereço Comercial: Tel: (11) 4221-5400 / (11) 4221-
Rua: Major Carlo del Prete, 1275 – Santo Antonio 9433 Fax: (11) 4318-4078
Cep: 09530-001 – São Caetano do Sul – SP e-mail: administracao@tjatconstrucoes.com.br
ANEXO II

CRONOGRAMA PROGRAMAÇÃO DE TREINAMENTOS

JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ JAN
TREINAMENTOS 20 20 20 20 20 20 20 20 20 20 20 20 21

NOÇÕES BÁSICAS
DE COMBATE A
INCÊNDIO
TREINAMENTO DE
PROTEÇÃO
RESPIRATÓRIA
TREINAMENTO
SOBRE USO
CORRETO DE
EPI´S
DIÁLOGO DIÁRIO
DE SEGURANÇA
APRESENTAÇÃO
DO PPRA/PCMSO
17
JAT Construções Ltda
Endereço Comercial: Tel: (11) 4221-5400 / (11) 4221-
Rua: Major Carlo del Prete, 1275 – Santo Antonio 9433 Fax: (11) 4318-4078
Cep: 09530-001 – São Caetano do Sul – SP e-mail: administracao@tjatconstrucoes.com.br
ANEXO III

QUADRO DE EPI´S / FUNÇÃO

PARA A OBRA DE SUBSTITUIÇÃO DO TELHADO

EPI FUNÇÃO
SUPER
TEC. VISOR
AJUDANTE PEDREIRO TELHADISTA SEG ENG. MONTADOR LEGENDA

CAPACETE DE SEGURANÇA 5
ÓCULOS CONTRA IMPACTO 5
PROTETOR AURICULAR 5
RESPIRADOR PURIFICADOR E
AR DE SEGURANÇA
2e3
CAPA DE CHUVA 1
VESTIMENTA DE PVC 1
LUVA DE VAQUETA /
PIGMENTADA
5
LUVA DE PVC 3e1
BOTA DE SEGURANÇA 5
BOTA DE PVC 1
CINTO DE SEGURANÇA 4

LEGENDA:

1 – USO EM LOCAIS ONDE HAJA RISCO DE CONTATO COM ÁGUA

2 – USO EM LOCAIS ONDE HAJA RISCO DE CONTATO COM PRODUTO QUÍMICO

3 – USO NOS SERVIÇOS ONDE HAJA AERODISPERSOIDES

4 – USO NOS SERVIÇOS EM ALTURA

5 – USO CONTÍNUO NA FRENTE DE SERVIÇOS (FAIXA)


18
JAT Construções Ltda
Endereço Comercial: Tel: (11) 4221-5400 / (11) 4221-
Rua: Major Carlo del Prete, 1275 – Santo Antonio 9433 Fax: (11) 4318-4078
Cep: 09530-001 – São Caetano do Sul – SP e-mail: administracao@tjatconstrucoes.com.br
ANEXO IV

Grupos Homogêneos de Exposição ao Risco

FL 1/2
Grupo Homogêneo
de Exposição
Funções Reconhecimento dos Riscos
Físico
Calor (irradiação Solar)
GHE II Encarregado de Construção Civil, Mestre de Obras, Líder, Ruído
Supervisão de Campo Técnico Segurança do Trabalho, Supervisor
Químico:
Poeiras

Ergonômicos
Esforço Físico / Postura Incorreta

Mecânico
Acidentes

Físico
Calor (irradiação Solar)
GHE III Ajudante, Pedreiro, Telhadista, Montador. Ruído
Serviços Especiais de
Campo Químico
Poeiras / Produtos (cal, cimento)

Ergonômicos
Esforço Físico / Postura Incorreta

Mecânico
Acidentes
19
JAT Construções Ltda
Endereço Comercial: Tel: (11) 4221-5400 / (11) 4221-
Rua: Major Carlo del Prete, 1275 – Santo Antonio 9433 Fax: (11) 4318-4078
Cep: 09530-001 – São Caetano do Sul – SP e-mail: administracao@tjatconstrucoes.com.br
ANEXO VI

Reconhecimento dos Riscos Ambientais


JAT RECONHECIMENTO DOS RISCOS AMBIENTAIS - FÍSICOS
TRAJETÓRIA E
TIPO DE CARACTERIZAÇÃO FONTES EFEITOS À MEDIDAS DE
ITENS GHE MEIOS DE
EXPOSIÇÃO DAS ATIVIDADES GERADORAS SAÚDE CONTROLE
PROPAGAÇÃO

Cansaço, irritação,
dores de cabeça,
Máquinas de
aumento da
terraplenagemeq
pressão arterial,
uipamentos de
problemas do
guindar, veículos
aparelho digestivo,
pesados,
II, III, taquicardia, perigo Utilização de
geradores,
RUÍDO dB(A) , VI, VII. Habitual e Atividade de máquinas e compressores, Ar (céu aberto) de infarto, surdez equipamentos
permanente equipamentos temporária, perda de proteção
vibradores,
auditiva individual
compactadoresfe
permanente, ações
rramentas
sobre o sistema
elétricas e
nervoso
manuais (frentes
cardiovascular e
de serviços)
alterações
endócrinas.

Taquicardia,
aumento da
pulsação, cansaço,
irritação,
prostração
térmica,
Solda MIG, solda Descansos
perturbações das
TIG, Solda intermitentes,
II, III, Execução de serviços a eletrodo funções digestivas, disponibilização
Habitual e céu aberto (sol) hipertensão
CALOR (IBUTG) , VI, VII. permanente Lixamento, solda e revestido, solda Ar (céu aberto)(sol) podendo ocorrer de água fresca e
oxi-acetileno, protetor solar
revestimento de dutos vasodilatação
maçarico de para o rosto
sanguínea,
corte
sudorese,
distúrbios nos
mecanismos
circulatório e
nervoso, termo
regulação.
Alterações da Pele
devidas a
Exposição Crônica
a Radiação Não
Execução de atividades Solda MIG, solda
RADIAÇÃO NÃO II, III, Habitual e de soldagem no pipe TIG, Solda Ar (céu aberto e Ionizante: Utilização dos
VI, VII. dentro das barracas Ceratose Actínica;
IONIZANTE permanente shop e frentes de eletrodo EPI’s
de lona) Outras Alterações:
trabalho revestido
Dermatite Solar,
“Pele de
Fazendeiro”, “Pele
de Marinheiro”.
20
JAT Construções Ltda
Endereço Comercial: Tel: (11) 4221-5400 / (11) 4221-
Rua: Major Carlo del Prete, 1275 – Santo Antonio 9433 Fax: (11) 4318-4078
Cep: 09530-001 – São Caetano do Sul – SP e-mail: administracao@tjatconstrucoes.com.br
RECONHECIMENTO DOS RISCOS AMBIENTAIS – DE ACIDENTE
JAT
TIPO DE CARACTERIZAÇÃO FONTES TRAJETÓRIA EFEITOS A MEDIAS DE
ITENS GHE MEIOS DE
EXPOSIÇÃO DAS ATIVIDADES GERADORAS SAÚDE CONTROLE
PROPAGAÇÃO

R
I
S
C
O
S
I, II, Utilização dos
Animais III, Trabalhos diversos Canteiro de Fadiga, equipamentos
D peçonhentos VI, Habitual no Terreno, Obras Contato Direto Cansaço, de proteção
E e VII. Permanente Ferramentas, áreas (trabalho a com o risco coceiras. individual.
ferramentas de trabalho Céu Aberto)
inadequadas.
A
C
I
D
E
N
T
E
JAT RECONHECIMENTO DOS RISCOS AMBIENTAIS – ERGONOMICO
TIPO DE CARACTERIZAÇÃO FONTES TRAJETÓRIA EFEITOS A MEDIAS DE
ITENS GHE MEIOS DE
EXPOSIÇÃO DAS ATIVIDADES GERADORAS SAÚDE CONTROLE
PROPAGAÇÃO

R
I
S
C
O

E I, II, Utilização dos


III, Canteiro de Fadiga, equipamentos
R ESFORÇO VI, Habitual Ferramentas e Obras Levantamento e Cansaço, de proteção
G FISICO VII. Permanente materiais (trabalho a transporte Traumatismo individual.
Céu Aberto) e Contusões
O
N
O
M
I
C
O
21
JAT Construções Ltda
Endereço Comercial: Tel: (11) 4221-5400 / (11) 4221-
Rua: Major Carlo del Prete, 1275 – Santo Antonio 9433 Fax: (11) 4318-4078
Cep: 09530-001 – São Caetano do Sul – SP e-mail: administracao@tjatconstrucoes.com.br
ANEXO VII

AVALIAÇÃO QUANTITATIVA NÍVEL RUÍDO

1 - METOLOGIA DE ANÁLISE

NR 15 / ANEXO Nº 1 - LIMITES DE TOLERÂNCIA PARA RUÍDO CONTÍNUO OU INTERMITENTE

Nível de ruído Máxima exposição diária


dB (A) PERMISSÍVEL
85 8 horas
86 7 horas
87 6 horas
88 5 horas
89 4 horas e 30 minutos
90 4 horas
91 3 horas e 30 minutos
92 3 horas
93 2 horas e 40 minutos
94 2 horas e 15 minutos
95 2 horas
96 1 hora e 45 minutos
98 1 hora e 15 minutos
100 1 hora
102 45 minutos
104 35 minutos
105 30 minutos
106 25 minutos
108 20 minutos
110 15 minutos
112 10 minutos
114 8 minutos
115 7 minutos

Entende-se por ruído contínuo ou intermitente, para os fins de aplicação de limites de tolerância, o ruído que
não seja ruído de impacto.

Os níveis de ruído contínuo ou intermitente devem ser medidos em decibéis (dB) com instrumento de nível de pressão
sonora operando no circuito de compensação “A” e circuito de resposta lenta (SLOW). As leituras devem ser feitas
próximas ao ouvido do trabalhador.

Os tempos de exposição aos níveis de ruído não devem exceder os limites de tolerância fixados no Quadro deste
Anexo.

Para os valores encontrados de nível de ruído intermediário será considerada a máxima exposição diária
permissível relativa ao nível imediatamente mais elevado.

Não é permitida exposição a níveis de ruído acima de 115 dB(A) para indivíduos que não estejam
adequadamente protegidos.

Se durante a jornada de trabalho ocorrerem dois ou mais períodos de exposição a ruído de diferentes níveis, devem ser
considerados os seus efeitos combinados, de forma que, se a soma das seguintes frações:

C1 + C2+ C3 + ...........................+ Cn
T1 T2 T3 Tn

exceder a unidade, a exposição estará acima do limite de tolerância.

Na equação acima, Cn indica o tempo total que o trabalhador fica exposto a um nível de ruído específico, e Tn indica a máxima exposição
diária permissível a este nível, segundo o Quadro deste Anexo.

As atividades ou operações que exponham os trabalhadores a níveis de ruído, contínuo ou intermitente, superiores a 115 dB(A), sem
proteção adequada, oferecerão risco grave e iminente.
22
JAT Construções Ltda
Endereço Comercial: Tel: (11) 4221-5400 / (11) 4221-
Rua: Major Carlo del Prete, 1275 – Santo Antonio 9433 Fax: (11) 4318-4078
Cep: 09530-001 – São Caetano do Sul – SP e-mail: administracao@tjatconstrucoes.com.br
ENCERRAMENTO:

O presente PPRA - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais vai assinado


por Jurandir Maia de Oliveira, Engenheiro de Segurança do Trabalho, portador do
CREA – Nº 0601819290.
Este PPRA- Programa de Prevenção de Riscos Ambientais é válido pelo período
de um ano a partir da presente data, desde que não haja modificações fundamentais na
empresa, para os devidos fins legais.

São Caetano do Sul- SP, 11 de Fevereiro de 2020.

JURANDIR MAIA DE OLIVEIRA


ENGENHEIRO DE SEGURANÇA DO TRABALHO
CREA 0601819290
23

Você também pode gostar