Você está na página 1de 16

Profª. Dra.

Ana Maria Tassinari

FUNDAMENTOS DA
EDUCAÇÃO INCLUSIVA
Plano de Ensino (PE)/Guia de Estudos (GE)

Batatais
Claretiano

2020
CURSOS DE GRADUAÇÃO – EAD

Fundamentos da Educação Inclusiva - Profª. Dra. Ana Maria Tassinari

Meu nome é Ana Maria Tassinari. Minha graduação é em Pedagogia – Habilitação em Educação de Excepcionais Deficientes Mentais
(UNIFRAN) e Habilitação em Administração Escolar (Claretiano). Especialista em Psicopedagogia Clínica (PUC/SP). Mestre em Serviço
Social (UNESP) e Doutora em Educação Especial (UFSCar). Atuo no Claretiano – Centro Universitário como docente e tutora nos cursos
de graduação e pós-graduação. Nessa mesma instituição, coordeno o curso de graduação Psicopedagogia (Bacharelado) e os cursos
de pós-graduação em Educação Especial; Educação Especial – Deficiência Intelectual; Psicopedagogia no Processo Ensino
Aprendizagem (PEA); Educação Infantil e Alfabetização. Coordeno ainda, o Núcleo de Acessibilidade desta Instituição. Minha
formação, experiências profissionais e de pesquisa, sempre estiveram ligadas às áreas de Educação e Educação Especial.
E-mail: anatass@claretiano.edu.br
© Ação Educacional Claretiana, 2020 – Batatais (SP)
Trabalho realizado pelo Claretiano – Centro Universitário

Cursos: Graduação
Disciplina: Fundamentos da Educação Inclusiva
Versão: fev./2020

Reitor: Prof. Dr. Pe. Sérgio Ibanor Piva


Vice-Reitor: Prof. Dr. Pe. Cláudio Roberto Fontana Bastos
Pró-Reitor Administrativo: Pe. Luiz Claudemir Botteon
Pró-Reitor de Extensão e Ação Comunitária: Prof. Dr. Pe. Cláudio Roberto Fontana Bastos
Pró-Reitor Acadêmico: Prof. Me. Luís Cláudio de Almeida

Coordenador Geral de EaD: Prof. Me. Evandro Luís Ribeiro


Coordenador de Material Didático Mediacional: Prof. Me. Rodrigo Ferreira Daverni

Corpo Técnico Editorial do Material Didático Mediacional

Preparação Revisão
Aline de Fátima Guedes Eduardo Henrique Marinheiro
Camila Maria Nardi Matos Filipi Andrade de Deus Silveira
Carolina de Andrade Baviera Rafael Antonio Morotti
Cátia Aparecida Ribeiro Vanessa Vergani Machado
Elaine Aparecida de Lima Moraes Projeto gráfico, diagramação e capa
Josiane Marchiori Martins Bruno do Carmo Bulgarelli
Lidiane Maria Magalini Joice Cristina Micai
Luciana A. Mani Adami Lúcia Maria de Sousa Ferrão
Luciana dos Santos Sançana de Melo Luis Antônio Guimarães Toloi
Patrícia Alves Veronez Montera Raphael Fantacini de Oliveira
Simone Rodrigues de Oliveira Tamires Botta Murakami
Videoaula
André Luís Menari Pereira
Gustavo Fonseca
Bruna Giovanaz
Marilene Baviera
Renan de Omote Cardoso

Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, a transmissão total ou parcial por qualquer forma e/ou qualquer meio (eletrônico ou mecânico, incluindo
fotocópia, gravação e distribuição na web), ou o arquivamento em qualquer sistema de banco de dados sem a permissão por escrito do autor e da Ação Educacional Clare-
tiana.

Claretiano - Centro Universitário


Rua Dom Bosco, 466 – Bairro: Castelo
Batatais/SP – CEP 14.300-000
cead@claretiano.edu.br
Fone: (16) 3660-1777 – Fax: (16) 3660-1780 – 0800 941 0006
claretiano.edu.br/batatais
SUMÁRIO

PLANO DE ENSINO (PE)/GUIA DE ESTUDOS (GE)


1. APRESENTAÇÃO ................................................................................................................................. 5
2. DADOS GERAIS DA DISCIPLINA ........................................................................................................... 5
3. BIBLIOGRAFIA BÁSICA ........................................................................................................................ 6
4. BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR ........................................................................................................ 6
5. E-REFERÊNCIAS .................................................................................................................................. 6
6. ORIENTAÇÕES PARA O ESTUDO DA DISCIPLINA ................................................................................ 6
1º CICLO DE APRENDIZAGEM A DISTÂNCIA ..................................................................................................... 7
2º CICLO DE APRENDIZAGEM A DISTÂNCIA ..................................................................................................... 9
3º CICLO DE APRENDIZAGEM A DISTÂNCIA .................................................................................................... 10
4º CICLO DE APRENDIZAGEM A DISTÂNCIA .................................................................................................... 14
5º CICLO DE APRENDIZAGEM A DISTÂNCIA .................................................................................................... 15
7. CONSIDERAÇÕES GERAIS ................................................................................................................. 16
© Fundamentos da Educação Inclusiva

1. APRESENTAÇÃO
Seja bem-vindo(a)! Você iniciará o estudo de Fundamentos da Educação Inclusiva, uma das
disciplinas que compõem os cursos de graduação na modalidade EaD.
A disciplina Fundamentos da Educação Inclusiva está dividida em cinco Ciclos de Aprendiza-
gem.
Ao longo dos cinco ciclos de aprendizagem, você terá acesso a materiais que serão importan-
tíssimos para a compreensão desta disciplina. Estes, estão especificados em cada ciclo no item: O
que preciso estudar?, sendo importante que você estude integralmente em cada semana o que lhe
foi solicitado.
O estudo e reflexão de cada material solicitado para estudo, cremos ser de grande valia, uma
vez que temos a expectativa de que você possa reconhecer a relevância da educação inclusiva com-
preendendo seu conceito bem como, reconhecer as características do público-alvo da Educação
Especial.

2. DADOS GERAIS DA DISCIPLINA

Ementa
A disciplina visa no contexto dos cursos de licenciatura ser espaço teórico-prático buscando
contribuir na formação mais humana do futuro professor no que diz respeito a reflexão e compre-
ensão da relevância do processo de Educação inclusiva, para que o mesmo seja capaz de compreen-
der, aceitar, conviver, trabalhar e, acima de tudo, respeitar as diferenças, contribuindo assim, para a
vivência/convivência de uma sociedade mais justa e humana. Para tanto, serão objetos de estudo
da disciplina: a Formação de Professores na Perspectiva da Educação Inclusiva. História da Educação
Especial: Paradigmas e Fatos Significativos. Políticas em Educação Especial. A prevenção das defici-
ências e o aluno com necessidades educacionais especiais. Adaptações Curriculares e o aluno com
necessidades educacionais especiais

Claretiano - Centro Universitário | 5


© Fundamentos da Educação Inclusiva

Objetivos específicos
(Para que ensinar e aprender?)

 Compreender e analisar a base teórica sólida que fundamenta criticamente a prática


educacional e profissional dos professores.
 Conscientizar e comprometer-se com o cumprimento do seu papel profissional como,
também, éticas e sociais capazes de conduzir uma atividade docente que respeite a
formação integral do ser humano, especialmente com relação aos alunos público-alvo
da educação especial.

3. BIBLIOGRAFIA BÁSICA
CAMPOS, J. A. .P. P.; PEDROSO, C. C. A.; ROCHA, J. C. .M. Fundamentos da Educação Inclusiva. Batatais: Claretiano, 2013.
COLL, C. et al. Desenvolvimento psicológico e educação: transtornos de desenvolvimento e necessidades educativas especiais. Porto
Alegre: Artmed, 1996.
MAZZOTTA, M. J. S. Educação especial no Brasil: história e políticas públicas. São Paulo: Cortez, 2005.

4. BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR
BRASIL: Secretaria de Educação Especial. Ensinando na diversidade: reconhecendo e respondendo as necessidades especiais. Brasília,
2003. 2. 21 p. pdf. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/seesp/arquivos/pdf/serie2.pdf>. Acesso em: 26 jan. 2016.
______. Secretaria de Educação Especial. Declaração de Salamanca: recomendações para a construção de uma escola inclusiva.
Brasília, 2003. 3. 39 p. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/seesp/arquivos/pdf/const_escolasinclusivas.pdf>. Acesso em: 26 jan.
2016.
EDLER CARVALHO, R. Educação inclusiva: com os pingos nos is. Porto Alegre: Mediação, 2004.
RODRIGUES, D. Inclusão e educação: doze olhares sobre a educação inclusiva. São Paulo: Summus, 2006.
STAINBACK, S.; STAINBACK, W. Inclusão: um guia para educadores. Magda Franca Lopes (Trad.). Porto Alegre: Artmed, 1999.

5. E-REFERÊNCIAS
BRASIL. Política Nacional da Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva. Disponível em:
<http://portal.mec.gov.br/seesp/arquivos/pdf/politica.pdf>. Acesso em: 20 nov. 2015.
______. Ministério da Educação. Disponível em: <http://www.mec.gov.br/>. Acesso em: 20 nov. 2015.
______. Decreto nº 7.611 de 17 de novembro de 2011. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-
2014/2011/decreto/d7611.htm>. Acesso em: 18 nov.2015.
______. RESOLUÇÃO CNE/CEB Nº 2, DE 11 DE SETEMBRO DE 2001. Disponível em:
<http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/CEB0201.pdf>. Acesso em: 18 nov.2015.
NEESP – Observatório nacional de educação especial: estudo em rede nacional sobre as salas de recursos multifuncionais nas escolas
comuns. Disponível em: <http://www.oneesp.ufscar.br/>. Acesso em: 20 nov. 2015.
VILARONGA. C. A. R.; MENDES. E. G. Ensino colaborativo para o apoio à inclusão escolar: práticas colaborativas entre os professores.
Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/rbeped/v95n239/a08v95n239.pdf>. Acesso em: 20 nov. 15.

6. ORIENTAÇÕES PARA O ESTUDO DA DISCIPLINA


Os cinco ciclos de aprendizagem desta disciplina, cada qual correspondendo a um grupo de
conteúdos apresentados na ementa, incluem momentos de aprendizagem a distância e encontros
presenciais.

Claretiano - Centro Universitário | 6


© Fundamentos da Educação Inclusiva

Encontros presenciais
O(s) encontro(s) presencial(is) visa(m) promover a interação entre os alunos e propiciar mo-
mentos de atividades práticas e de avaliação.
Verifique a(s) data(s) de seu(s) encontro(s) presencial(is) no calendário da Sala de Aula Virtual.
Lembre-se de que as datas são sujeitas à alteração.

_______________________________________________________________________

Ciclos de Aprendizagem a Distância


_______________________________________________________________________

Os Ciclos de Aprendizagem foram organizados para que você possa desenvolver as atividades
propostas e alcançar uma aprendizagem que lhe permita a compreensão e o aprofundamento dos
conteúdos.
No decorrer deste Plano de Ensino/Guia de Estudo, você encontrará as indicações de leitura
em cada ciclo de aprendizagem, bem como as propostas de atividades, interatividades e/ou ques-
tões on-line. Fique atento, pois elas fazem parte de sua avaliação formativa, ou seja, comporão a
nota final da disciplina.

1º CICLO DE APRENDIZAGEM A DISTÂNCIA

Conteúdos
Introdução. Orientações para o estudo da disciplina. Formação de Professores na Perspectiva
da Educação Inclusiva.

Problematização
O movimento de Educação Inclusiva provoca questionamentos sobre a organização da escola,
a formação de professores, os processos de ensino e a organização pedagógica? Qual a sua visão
sobre a formação de professores na perspectiva da Educação Inclusiva? Você considera importante
a ocorrência de uma formação docente especializada, visando o atendimento de alunos com neces-
sidades educacionais especiais, inseridos nos contextos comuns de ensino?

O que preciso estudar?


Materiais de Estudo Tipo de material Onde encontrá-lo
CAMPOS, J. A. P. P.; PEDROSO, C. C. A.;
Material na Sala de Aula Virtual. Unidade
ROCHA, J. C. M. Fundamentos da Educa- Caderno de Referência de Conteúdo - CRC
1. Páginas 7 a 46
ção Inclusiva. Batatais: Claretiano, 2013.

Disponível em:
DECRETO nº 7.611, de 17 de Novembro <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_a
Legislação
de 2011 to2011-2014/2011/decreto/d7611.htm>.
Acesso em: 26 jan. 2016. Páginas: 1 a 4

Claretiano - Centro Universitário | 7


© Fundamentos da Educação Inclusiva

O que preciso fazer?


 Ler e estudar os conteúdos propostos. Caso tenha dúvida, entre em contato com seu
tutor a distância pelo correio da Sala de Aula Virtual ou pelo 0800.
 Participar do Encontro Virtual Síncrono-EVS (bate-papo) e esclarecer suas dúvidas com
o tutor a distância. Verifique a data deste encontro na Sala de Aula Virtual.
 Participar da interatividade no Fórum de abertura.

Atenção! _______________________________________________________________
As questões on-line, referentes a esse ciclo de aprendizagem, serão disponibilizadas concomitante às
do Ciclo de Aprendizagem 2.
_______________________________________________________________________

Interatividade no Fórum

Objetivo
 Reconhecer o significado/sentido da disciplina e sua relação com o curso, identi-
ficando as contribuições da mesma para a formação humana e futura atuação
profissional.

Descrição da Interatividade
A partir da leitura das orientações do(a) tutor(a) e as informações iniciais do Plano de
Ensino/Guia de Estudos (PEGE) (ementa e objetivos específicos), apresente suas considera-
ções acerca do significado/sentido da disciplina em sua articulação com o curso, bem como de
sua(s) contribuição(ões) para a formação humana e futura atuação profissional.
Além disso, para auxiliá-lo no desenvolvimento dessa interatividade, sugerimos também
a leitura do Guia Acadêmico de seu curso.

Pontuação

A interatividade vale de 0 a 0,5 ponto.

Critérios de avaliação

Na avaliação desta interatividade serão utilizados como critérios:

 Utilização da norma padrão Língua Portuguesa e das normas da ABNT.

 Identificação da articulação da disciplina, seus objetivos e conteúdos com o cur-


so.

 Apresentação do significado/sentido da disciplina para a formação humana e pa-


ra a formação profissional.

Claretiano - Centro Universitário | 8


© Fundamentos da Educação Inclusiva

2º CICLO DE APRENDIZAGEM A DISTÂNCIA

Conteúdos
História da Educação Especial: Paradigmas e Fatos Significativos.

Problematização
Qual a relação entre as fases históricas e as concepções sobre deficiências identificadas ao
longo do desenvolvimento da Educação Especial? Qual a relação entre as concepções de deficiência
e as atitudes sociais diante das pessoas público-alvo da Educação Especial? Quais são as fases histó-
ricas da Educação Especial? O que elas representam em termos de evolução social para as pessoas
público-alvo da Educação Especial?
O que preciso estudar?
Materiais de Estudo Tipo de material Onde encontrá-lo
CAMPOS, J. A. P. P.; PEDROSO, C. C. A.;
Caderno de Referência de Conteúdo - Material na Sala de Aula Virtual Unidade
ROCHA, J. C. M. Fundamentos da Educa-
CRC 2 – páginas 51 a 79.
ção Inclusiva. Batatais: Claretiano, 2013.

O que preciso fazer?


 Ler e estudar os conteúdos propostos. Caso tenha dúvida, entre em contato com seu tu-
tor a distância pelo correio da Sala de Aula Virtual ou pelo 0800.
 Desenvolver a atividade no Portfólio.
 Responder às questões on-line dos Ciclos 1 e 2.

Questões on-line
Acessar a Sala de Aula Virtual e responder às Questões on-line, disponibilizadas na res-
pectiva ferramenta.

Pontuação
As Questões on-line valem de 0 a 1,0 ponto.

Atividade no Portfólio

Objetivos:

 Compreender qual a relação entre as fases históricas e as concepções sobre de-


ficiências identificadas ao longo do desenvolvimento da Educação Especial.
 Compreender qual a relação entre as concepções de deficiência e as atitudes
sociais diante das pessoas público-alvo da Educação Especial.
 Reconhecer as fases históricas da Educação Especial.

Claretiano - Centro Universitário | 9


© Fundamentos da Educação Inclusiva

Descrição da atividade

Com base nos estudos realizados até o momento, complete o quadro, a seguir,
descrevendo cada fase da história da Educação Especial no Brasil e no mundo. Seu quadro
deverá conter elementos que conceituam cada uma das fases: negligência,
institucionalização, fase de criação de serviços educacionais e fase atual.

Negligência
Institucionalização
Criação de serviços educacionais
Atualidade

Depois de concluir sua atividade, poste-a no Portfólio.

Pontuação

A atividade vale de 0 a 1,0 ponto.

Critérios de avaliação

Na avaliação desta tarefa, serão utilizados os seguintes critérios:

 Utilização da norma padrão Língua Portuguesa e das normas da ABNT.

 Compreensão dos textos estudados.

 Capacidade de análise do conteúdo e síntese de ideias.

 Identificação dos conceitos-chave dos conteúdos estudados.

3º CICLO DE APRENDIZAGEM A DISTÂNCIA

Conteúdos
Políticas em Educação Especial.

Problematização
Quais são as principais políticas públicas em relação à Educação Especial na Perspectiva da
Educação Inclusiva? Como essas políticas fundamentam a Educação Inclusiva? Seria a Educação in-
clusiva parte de um movimento social, político, histórico e cultural? Quais são os principais docu-
mentos Nacionais e Internacionais que contemplam a Educação Inclusiva? Qual o papel destes do-
cumentos na efetivação da Educação inclusiva? Esses documentos são importantes para a constru-
ção de uma prática pedagógica ajustada as demandas da Educação Inclusiva?

Claretiano - Centro Universitário | 10


© Fundamentos da Educação Inclusiva

O que preciso estudar?


Materiais de Estudo Tipo de material Onde encontrá-lo
CAMPOS, J. A. P. P.; PEDROSO, C. C. A.;
Material na Sala de Aula Virtual. Unidade
ROCHA, J. C. M. Fundamentos da Educa- Caderno de Referência de Conteúdo - CRC
3 páginas: 81 a 111
ção Inclusiva. Batatais: Claretiano, 2013.
Disponível em:
Política Nacional da Educação Especial na <http://portal.mec.gov.br/seesp/arquivos
Legislação
Perspectiva da Educação Inclusiva /pdf/politica.pdf>. Acesso em: 20 nov.
2015

O que preciso fazer?


 Ler e estudar os conteúdos propostos. Caso tenha dúvida, entre em contato com seu
tutor a distância pelo correio da Sala de Aula Virtual ou pelo 0800.
 Desenvolver Atividade no Portfólio.
 Responder às questões on-line.

Questões on-line
Acessar a Sala de Aula Virtual e responder às Questões on-line, disponibilizadas na res-
pectiva ferramenta.

Pontuação
As Questões on-line valem de 0 a 0,5 ponto.

Atividade no Portfólio

Objetivos

 Refletir sobre os direitos dos alunos com necessidades educacionais especiais para
uma educação de qualidade.

 Compreender a necessidade de (re)organização da escola e de adaptações das


práticas pedagógicas, visando o aproveitamento dos alunos público-alvo da
Educação Especial.

Descrição da atividade

Na disciplina Fundamentos da Educação Inclusiva, você pode conhecer o campo da


Educação Especial e da Educação Inclusiva. Pode compreender também que a educação atual se
organiza para atender aos princípios da educação inclusiva, superando os desafios que a mesma
proporciona, especialmente no tocante a formação docente e as políticas públicas educacionais.
Mediante este contexto é necessário que você compreenda as Diretrizes para a (re)organização
da Educação Básica para a Educação Inclusiva com o objetivo de contribuir para a
implementação de práticas pedagógicas adequadas ao aluno com necessidades educacionais
especiais, viabilizando sua aprendizagem e seu desenvolvimento acadêmico.

Claretiano - Centro Universitário | 11


© Fundamentos da Educação Inclusiva

Assim, esta atividade irá possibilitar o aprofundamento acerca das diretrizes que orientam
a organização da educação inclusiva. Desde já, pedimos que você procure se envolver com esta
atividade desde o início da disciplina. Bom trabalho!

Observação: Esta atividade constante de duas etapas está direcionada aos alunos dos
cursos de Licenciaturas, descritas a seguir:

1ª etapa Realizar uma entrevista com um coordenador pedagógico de uma escola


pública, seja estadual ou municipal (o modelo da entrevista segue a seguir);

2ª etapa  Desenvolver um relatório conclusivo da análise.

Importante ressaltar que estas etapas devem ser realizadas para que a atividade proposta
seja validada.

ETAPAS:

1ª ETAPA – REALIZAÇÃO DE UMA ENTREVISTA

Realize uma entrevista com um coordenador de uma escola pública, municipal ou estadual
de Educação Básica. A escola selecionada deve ter alunos público-alvo da educação especial
frequentando as classes comuns. Utilize o roteiro a seguir para realizar a entrevista:

1) Quantos alunos público-alvo da educação especial frequentam a escola que você


coordena?

2) Quais as necessidades educacionais que eles apresentam (deficiência física,


auditiva, visual, intelectual, altas habilidades ou condutas típicas)? Como eles estão
distribuídos nas diferentes classes e séries? Por exemplo, um aluno com surdez no
6º ano, um com deficiência intelectual no 2º ano e assim por diante.

3) A escola, a partir da inserção do(s) aluno(s) público-alvo da educação especial nas


classes comuns, realizou mudanças na sua forma de organização no que se refere à
organização curricular, às práticas pedagógicas desenvolvidas em sala de aula, aos
recursos didáticos utilizados, aos recursos e instrumentos de avaliação, à
organização do espaço, entre outros aspectos? Se sim, descreva detalhadamente
quais as mudanças que têm sido implementadas para atender aos alunos com
necessidades educacionais especiais.

4) Você enquanto coordenador(a) da escola, realizou algum curso ou tem recebido


alguma formação específica acerca da inclusão de alunos público-alvo da educação
especial? Se sim, como foram esses cursos e/ou formação? Informe,
adicionalmente, se eles foram propostos pela rede pública ou se procurou por
iniciativa própria.

5) A rede municipal ou estadual na qual você atua como coordenador(a) conta com
um setor responsável pela educação especial? Se sim, esse setor tem promovido o
apoio à inclusão, garantindo recursos humanos, materiais e financeiros que

Claretiano - Centro Universitário | 12


© Fundamentos da Educação Inclusiva

viabilizem o atendimento de qualidade aos alunos com necessidades educacionais


especiais nas classes comuns, tal como prevê legislação? Explique e dê exemplos.

6) A escola tem implementado flexibilizações e adaptações curriculares que


considerem o significado prático e instrumental dos conteúdos básicos,
metodologias de ensino e recursos didáticos diferenciados tendo em vista as
necessidades educacionais apresentadas pelos alunos público-alvo da educação
especial, tal como prevê a legislação, especialmente o Artigo 8 da Resolução
CNE/CEB N2/2001 (BRASIL, 2001)? Explique e dê exemplos.

7) Como os alunos público-alvo da educação especial têm sido avaliados?

8) Os sistemas de ensino, nos termos da Lei 10.098/2000 e da Lei 10.172/2001, devem


assegurar a acessibilidade aos alunos que apresentem necessidades educacionais
especiais mediante eliminação de barreiras arquitetônicas urbanísticas, bem como
barreiras nas comunicações, na edificação e nos transportes escolares, incluindo
instalações, equipamentos e mobiliário provendo, assim, as escolas dos recursos
humanos e materiais necessários (BRASIL, 2001). A escola, sob sua coordenação,
está garantindo acessibilidade aos alunos público-alvo da educação especial?
Explique e dê exemplos.

9) Os professores das classes comuns da escola que você coordena receberam alguma
formação específica para atender aos alunos público-alvo da educação especial? Se
sim, que tipo de formação? Tal formação foi promovida pela rede ou foi o próprio
professor que a buscou por iniciativa própria?

10) Visando à organização da educação inclusiva, em sua opinião, o que precisa ser
melhorado na sua escola?

2ª ETAPA – RELATÓRIO CONCLUSIVO DE ANÁLISE

Após realizar a entrevista, analise cada resposta do entrevistado à luz da Resolução


CNE/CEB N2/2001 (BRASIL, 2001) e dos conteúdos tratados no Caderno de Referência de Conte-
údo desta disciplina (o documento da Resolução pode ser encontrado no endereço eletrônico
disponível em: <http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/CEB0201.pdf>. Acesso em: 20 nov.
2015).

Ao analisar as respostas, procure verificar o quanto a escola tem atendido à legislação que
orienta a organização da educação inclusiva, principalmente à Resolução CNE/CEB N2 (BRASIL,
2001) e aos pressupostos teóricos tratados na disciplina. Além disso, verifique, também, se a
escola está garantindo as condições para que o aluno público-alvo da educação especial tenha
acesso ao conhecimento e possa avançar academicamente.

Por fim, é importante verificar se a escola demonstra compromisso com o direito do aluno
público-alvo da educação especial a uma educação de qualidade. E, por fim, elabore um relató-
rio, com as conclusões da análise. Lembre-se que as conclusões precisam ser fundamentadas, ou
seja, você deve se pautar nos dados disponibilizados pelo entrevistado, na Resolução CNE/CEB
N2/2002 e nos conteúdos tratados na disciplina. É fundamental evitar generalizações e conclu-

Claretiano - Centro Universitário | 13


© Fundamentos da Educação Inclusiva

sões não fundamentadas. Você deverá encaminhar no Portfólio sua entrevista na íntegra junta-
mente com o relatório.

Público-alvo: você, aluno de licenciatura.

Pontuação

A atividade vale de 0 a 1,0 pontos.

Critérios de avaliação

Na avaliação desta tarefa, serão utilizados os seguintes critérios:

 Uso da norma padrão Língua Portuguesa e das normas da ABNT;

 cumprir criteriosamente aos objetivos propostos na atividade.

Observação: é fundamental que você cumpra esta atividade em sua totalidade

4º CICLO DE APRENDIZAGEM A DISTÂNCIA

Conteúdos
A prevenção das deficiências e o aluno com necessidades educacionais especiais.

Problematização
Quais são os principais tipos e causas das deficiências dos alunos público-alvo da Educação Es-
pecial, segundo a Política atual da Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva?

O que preciso estudar?


Material de Estudo Tipo de Material Onde encontrá-lo

CAMPOS, J. A. P. P.; PEDROSO, C. C. A.;


ROCHA, J. C. M. Fundamentos da Caderno de Referência de Conteúdo - Material na Sala de Aula Virtual. Unidade 4 –
Educação Inclusiva. Batatais: Claretiano, CRC páginas 116 a 145.
2013.

O que preciso fazer?


 Ler e estudar os conteúdos propostos. Caso tenha dúvida, entre em contato com seu
tutor a distância pelo correio da Sala de Aula Virtual ou pelo 0800.
 Participar do Encontro Virtual Síncrono-EVS (bate-papo) e esclarecer suas dúvidas com
o tutor a distância. Verifique a data deste encontro na Sala de Aula Virtual.
 Responder às questões on-line.

Claretiano - Centro Universitário | 14


© Fundamentos da Educação Inclusiva

Questões on-line
Acessar a Sala de Aula Virtual e responder às Questões on-line, disponibilizadas na res-
pectiva ferramenta.

Pontuação
As Questões on-line valem de 0 a 0,5 ponto.

5º CICLO DE APRENDIZAGEM A DISTÂNCIA

Conteúdos
Adaptações Curriculares e o aluno com necessidades educacionais especiais.

Problematização
Por que é necessário compreender as possibilidades de adaptações curriculares ao processo
de ensino-aprendizagem dos alunos público-alvo da Educação Especial? Como podem ser as adapta-
ções curriculares? Estas adaptações estão previstas nos Parâmetros Curriculares Nacionais para a
Educação Especial?
O que preciso estudar?
Material de Estudo Tipo de Material Onde encontrá-lo

CAMPOS, J. A. P. P.; PEDROSO, C. C. A.; ROCHA,


Caderno de Referência de Material na Sala de Aula Virtual Unidade 5 –
J. C. M. Fundamentos da Educação Inclusiva.
Conteúdo - CRC Páginas 150 a 177
Batatais: Claretiano, 2013.

O que preciso fazer?


 Ler e estudar os conteúdos propostos. Caso tenha dúvida, entre em contato com seu
tutor a distância pelo correio da Sala de Aula Virtual ou pelo 0800.
 Responder às questões on-line.
 Participar da interatividade no Fórum.

Questões on-line
Acessar a Sala de Aula Virtual e responder às Questões on-line, disponibilizadas na res-
pectiva ferramenta.

Pontuação
As Questões on-line valem de 0 a 0,5 ponto.

Claretiano - Centro Universitário | 15


© Fundamentos da Educação Inclusiva

Interatividade no Fórum

Objetivo
 Compreender as possibilidades de adaptações curriculares necessárias ao ensi-
no e à aprendizagem dos alunos público-alvo da Educação Especial.

Descrição da Interatividade
Fundamentando-se nos estudos da Unidade 5 - ADAPTAÇÕES CURRICULARES E O EN-
SINO DO ALUNO COM NECESSIDADES EDUCACIONAIS ESPECIAIS -, discuta com seus colegas
e tutor, no Fórum, a seguinte questão:
1) Por que, no contexto escolar, podemos dizer que a responsabilidade da
realização das adaptações curriculares é de todos os atores sociais nela
inscritos?

Pontuação

A interatividade vale de 0 a 1,0 ponto.

Critérios de avaliação

Na avaliação desta interatividade serão utilizados como critérios:

 Utilização da norma padrão Língua Portuguesa e das normas da ABNT.

 Coerência, concisão e coesão.

 Compreensão dos textos estudados.

 Capacidade de análise do conteúdo e síntese de ideias.


Observação: ____________________________________________________________
Caso tenha que realizar a prova substitutiva e/ou complementar retome as leituras indicadas em cada ciclo
de aprendizagem e se tiver dúvidas, entre em contato com seu tutor a distância pelo correio da sala de
aula virtual ou pelo 0800.
_______________________________________________________________________

7. CONSIDERAÇÕES GERAIS
Esperamos que o estudo da disciplina Fundamentos da Educação Inclusiva tenha instigado vo-
cê a ter um "olhar" mais apurado da educação como processo de emancipação do ser humano,
atentando para as explicações teóricas e para os questionamentos práticos da atividade docente.
Oferecendo novos olhares com relação às questões referentes à Educação Especial, à Educação In-
clusiva e ao educando com necessidades educacionais especiais, rumo a construção coletiva de uma
sociedade inclusiva!

Claretiano - Centro Universitário | 16