Você está na página 1de 10

DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA: ART.

37 A 41
1 - As administrações tributárias da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios, ativid ades
essenciais ao funcionamento do Estado, exercidas por servidores de carreiras específicas, terão recursos
prioritários para a realização de suas atividades e atuarão de forma
a) desassociada, sendo vedado o compartilhamento de cadastros e de informações fiscais.
b) integrada, inclusive com o compartilhamento de cadastros e de informações fiscais, na forma da lei ou
convênio.
c) separada, dividindo-se em três órgãos multidisciplinares, controladores dos cadastros e de informações fiscais
em âmbito nacional, estadual e municipal.
d) separada, dividindo-se em dois órgãos multidisciplinares, controladores dos cadastros e de informações
fiscais em âmbito nacional.
e) subordinada à Receita Federal, sendo que, por ordem judicial, serão compartilhados os cadastros e as
informações fiscais.

2 - Maria foi investida no mandato de Prefeita da cidade XYZ. Tendo em vista que Maria é servidora pública da
administração direta ela
a) não será afastada de seu cargo, se houver compatibilidade de horário, e perceberá as vantagens de seu
cargo sem prejuízo da remuneração do cargo eletivo.
b) será afastada de seu cargo, recebendo obrigatoriamente a remuneração relativa ao cargo eletivo.
c) será afastada de seu cargo, sendo-lhe facultado optar pela sua remuneração.
d) não será afastada de seu cargo, se houver compatibilidade de horário, e perceberá apenas as vantagens de
seu cargo.
e) não será afastada de seu cargo, se houver compatibilidade de horário, e perceberá as vantagens apenas do
cargo eletivo.

3 - No tocante aos servidores públicos, é correto afirmar que


a) a Lei da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios disciplinará a aplicação de recursos
orçamentários provenientes da economia com despesas correntes em cada órgão, autarquia e fundação, para
aplicação no desenvolvimento de programas de qualidade e produtividade, treinamento e desenvolvimento,
modernização, reaparelhamento e racionalização do serviço público, excluído sob a forma de adicional ou
prêmio de produtividade.
b) a União, os Estados e o Distrito Federal manterão escolas de governo para a formação e o aperfeiçoamento
dos servidores públicos, constituindo-se a participação nos cursos um dos requisitos para a promoção na
carreira, sendo obrigatória, para isso, a celebração de convênios ou contratos entre os entes federados, que
deverão promovê-los anualmente.
c) o membro de Poder, o detentor de mandato eletivo, os Ministros de Estado e os Secretários Estaduais e
Municipais serão remunerados exclusivamente por subsídio em quatro parcelas, trimestrais, vedado o acréscimo
de qualquer gratificação, adicional, abono, prêmio, verba de representação ou outra espécie remuneratória.
d) a fixação dos padrões de vencimento e dos demais componentes do sistema remuneratório observará a
natureza, o grau de responsabilidade e a complexidade dos cargos componentes de cada carreira; os requisitos
para a investidura; e as peculiaridades dos cargos.
e) os titulares de cargos efetivos da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios, excluídas suas
autarquias e fundações, é assegurado regime de previdência de caráter contributivo e solidário, mediante
contribuição do respectivo ente público, dos servidores ativos e inativos e dos pensionistas, observados critérios
que preservem o equilíbrio financeiro e atuarial.

4 - Os servidores públicos abrangidos pelo regime de previdência previsto na Constituição Federal, serão
aposentados compulsoriamente aos
a) sessenta e cinco anos de idade, se homem, com proventos proporcionais.
b) setenta anos de idade, com proventos proporcionais ao tempo de contribuição.
c) cinquenta e cinco anos de idade e trinta e cinco de contribuição, se mulher, com proventos proporcio nais.
d) sessenta anos de idade, se mulher, com proventos integrais.
e) sessenta anos de idade e trinta e cinco de contribuição, se homem, com proventos integrais.

5 - Em relação às hipóteses referentes às vedações de acumulação remunerada de cargos públicos, salvo


quando presentes a compatibilidade de horários, mas com observância, em qualquer caso, do teto
remuneratório, analise:
I. a de dois cargos ou empregos privativos de profissionais da saúde, com profissões regulamentadas.
II. a de dois cargos de professor.
III. a de um cargo de professor com dois outros científicos.
Nesses casos, é possível SOMENTE o que se afirma em
a) I e II.
b) I.
1
c) II.
d) III.
e) II e III.

6 - É correto afirmar que, aos servidores públicos, titulares de cargo efetivo, é assegurado o regime
previdenciário constitucional, sendo aposentados e calculados seus proventos em conformidade com a
Constituição, e na hipótese de invalidez permanente, os proventos serão proporcionais ao tempo de
contribuição, EXCETO se decorrentes de
a) deficiência psíquica de qualquer intensidade.
b) doença contagiosa a critério do médico oficial.
c) anormalidade física de qualquer natureza.
d) acidentes em qualquer circunstância.
e) doença grave incurável, nos termos da lei.

7 - A proibição constitucional de acumulação remunerada de cargos, empregos e funções, tanto na


Administração direta quanto na indireta, visa a impedir que um mesmo cidadão passe a ocupar vários lugares ou
a exercer várias funções sem que as possa desempenhar proficientemente, embora percebendo integralmente
os respectivos vencimentos. A própria Constituição, entretanto, abriu algumas exceções, entre elas, de dois
cargos
a) técnicos ou científicos.
b) de Técnico Assistente de Procuradoria.
c) de Magistratura.
d) de Magistério.
e) de Procurador.

8 - A concepção de que o funcionário público realiza os atos administrativos em nome da Administração Pública,
e, por isso, as realizações advindas dessa atividade são institucionais e não do próprio funcionário, diz respeito
ao princípio da
a) publicidade.
b) eficiência.
c) legalidade.
d) impessoalidade.
e) moralidade.

9 - Quanto à Administração Pública, a Constituição Federal estabelece que


a) os acréscimos pecuniários percebidos por servidor público serão computados ou acumulados para fim de
concessão de acréscimos ulteriores.
b) o prazo de validade do concurso público será de dois anos, prorrogáveis a critério da autoridade competente.
c) é vedada a vinculação ou equiparação de quaisquer espécies remuneratórias para o efeito de remuneração de
pessoal do serviço público.
d) independe de autorização legislativa a criação de subsidiária de autarquia, de empresa pública, de sociedade
de economia mista e de fundação, assim como a participação de qualquer uma destas em empresa privada.
e) a autoridade competente estabelecerá, a seu critério e independentemente de lei, os casos de contratação por
tempo determinado para atender a necessidade temporária de interesse público, limitada, porém, a trinta e cinco
por cento do quadro funcional efetivo.

10 - Quanto a Administração Pública, considere:


I. É garantido ao servidor público civil o direito à livre associação sindical.
II. Os vencimentos dos cargos do Poder Legislativo e do Poder Judiciário não poderão ser superiores aos pagos
pelo Poder Executivo.
III. É permitida a acumulação remunerada de cargos públicos, salvo quando houver compatibilidade de horários.
IV. As pessoas jurídicas de direito privado prestadoras de serviços públicos não responderão pelos danos
causados por seus agentes a terceiros.
V. Os acréscimos pecuniários percebidos por servidor público serão computados ou acumulados para fins de
concessão de acréscimos ulteriores.
Estão corretas as que se encontram APENAS em
a) I, III e V.
b) II, III e IV.
c) I e II.
d) II e IV.
e) I, IV e V.

GABARITOS:
1-B 2-C 3-D 4-B 5-A 6-E 7-D 8-D 9-C 10 - C

2
DA EDUCAÇÃO, CULTURA E DESPORTO: ARTIGOS 205 A 214:
1. Entre os princípios que norteiam o ensino e que estão previstos no art. 206 da Constituição Federal de 1988,
podemos citar:

I. igualdade de condições para o acesso e permanência na escola.


II. gestão democrática do ensino público, na forma da lei.
III. liberdade de aprender, ensinar, pesquisar e divulgar o pensamento, a arte e o saber.
IV. atendimento educacional especializado aos portadores de deficiência, preferencialmente na rede regular d e
ensino.
V. gratuidade do ensino público em estabelecimentos oficiais.
Estão CORRETOS, apenas,
a) I, II, III e V.
b) I, III, IV e V.
c) I, II e IV.
d) II, IV e V.
e) IV e V.

2. De acordo com o ordenamento jurídico e o entendimento do Supremo Tribunal Federal sobre a disciplina da
Ordem Social na Constituição Federal,
a) o ensino religioso nas escolas públicas brasileiras não pode ter natureza confessional, de modo que não pode
ser vinculado a nenhuma religião específica.
b) somente as universidades particulares gozam de autonomia didático-científica, administrativa e de gestão
financeira e patrimonial, subordinando-se as públicas, sob tais aspectos, ao Ministério competente para a
matéria no âmbito da Administração federal.
c) a assistência à saúde é livre à iniciativa privada, sendo, contudo, vedada a destinação de recursos públicos
para auxílios ou subvenções às instituições privadas com fins lucrativos.
d) é admissível, atualmente, o ensino domiciliar (homeschooling) como meio lícito de cumprimento, pela família,
do dever de prover educação.
e) tendo em vista o direito universal à saúde, o Estado, em regra, poderá ser obrigado a fornecer medicamentos
experimentais por decisão judicial, ainda que ausente o seu registro na Agência Nacional de Vigilância Sanitária
(ANVISA).

3. São princípios do ensino, previstos na Constituição Federal, exceto.


a) Gratuidade do ensino público em estabelecimentos oficiais.
b) Pluralismo de ideias e de concepções pedagógicas.
c) Obrigatoriedade do ensino da religião oficial do Estado.
d) Igualdade de condições para o acesso e permanência na escola.
e) Liberdade de aprender, ensinar, pesquisar e divulgar o pensamento, a arte e o saber.

4. Assinale a alternativa INCORRETA.


a) A cláusula da reserva do possível, diante da garantia constitucional do mínimo existencial, enquanto
emanação direta do postulado da essencial dignidade da pessoa humana, não pode ser invocada pelo Estado
com a finalidade de frustrar ou inviabilizar a implementação de políticas públicas definidas na própria
Constituição.
b) A educação infantil, por qualificar-se como direito fundamental de toda criança, não se expõe, em seu
processo de concretização, a avaliações meramente discricionárias da Administração Pública, caracterizando-se
inconstitucional a abstenção do dever de implementar políticas públicas definidas no próprio texto constitucional.
c) Pelo princípio da proibição do retrocesso em matéria de direito a prestações positivas do Estado, a ação
estatal deve caminhar no sentido da ampliação dos direitos fundamentais e de assegurar-lhes a máxima
efetividade possível, ou que, depois de consagrá-los, não possa eliminá-los sem alternativas ou compensações.
d) Os direitos sociais, segundo a jurisprudência, estão constitucionalmente consagrados em normas
programáticas que, embora não sejam destituídas de certo grau de efetividade, não servem de fundamento para
a exigência em juízo de prestações positivas do Estado.
e) É lícito ao Poder Judiciário, considerando a supremacia da dignidade da pessoa humana, impor à
Administração Pública obrigação de fazer, consistente na promoção de medidas ou na execução de obras
emergenciais em estabelecimentos prisionais.

5. A Constituição Federal de 1988 trata da Educação Nacional no Capítulo III do Art. 205 a 2014 em que pactua
a educação como direito de todos, e sofreu alterações com as Emendas Constitucionais (EC) nº 11, de 1996, e
nº 53, em 2006.

Com relação às mudanças introduzidas pela EC nº 53/2006, é correto afirmar que

3
a) a igualdade de condições de acesso foi incluída na CF para garantir a aplicação do ENEM e das cotas nas
universidades.
b) a inclusão do pluralismo de ideias foi um marco para a democracia nas escolas e para a liberdade de cátedra.
c) a valorização dos profissionais da educação escolar e a inclusão do piso salarial nacional foram mudanças
importantes na CF.
d) a gratuidade do ensino público nas escolas oficiais foi um avanço importante que não estava garantido antes
da EC53.
e) o padrão de qualidade foi inserido para avaliar a produtividad e do corpo docente das escolas e definir a
política salarial do magistério.

6. Em julgamento de Recurso Extraordinário (RE-AgR 436.996), o Supremo Tribunal Federal entendeu que o
atendimento em creche e o acesso à unidades de pré-escola à criança menor de 05 (cinco) anos de idade não
podem fundar-se em juízo de simples conveniência ou de mera oportunidade. Isto porque o sistema de ensino
municipal é consituticionalmente regido por normas de eficácia
a) submetida ao princípio da reserva do possível.
b) contida, ou seja, têm aplicabilidade indireta, mediata e reduzida.
c) limitada, ou seja, têm aplicabilidade indireta, mediata e reduzida e estabelecem diretrizes para as políticas
públicas.
d) plena, ou seja, têm aplicabilidade direta, imediata e integral, que não se submetem ao princípio da reserva do
possível.
e) contida, ou seja, têm aplicabilidade direta, imediata e possivelmente não integral.

7. Em consonância com os preceitos constitucionais aplicáveis às universidades, assinale a assertiva correta.


a) As universidades públicas federais gozam de autonomia didático-científica e administrativa, mas a gestão
financeira e patrimonial é subordinada à prévia aprovação ministerial.
b) As universidades públicas federais gozam de autonomia didático-científica, administrativa e de gestão
financeira e patrimonial, sem prejuízo da fiscalização pelos órgãos de controle interno e externo.
c) As universidades públicas federais gozam de autonomia didático-científica, administrativa e de gestão
financeira e patrimonial, exceto em relação à contratação de pessoal, que deve ser precedida de prévia
autorização ministerial.
d) As universidades públicas federais gozam de autonomia didático-científica, administrativa e de gestão
financeira e patrimonial, e ficarão sujeitas, exclusivamente, à fiscalização pelo Ministério Público Federal.

8. Marque a alternativa INCORRETA sobre a Prática de Desporto:


a) A justiça desportiva terá o prazo máximo de noventa dias, contados da instauração do processo, prorrogado
por igual prazo para proferir decisão final.
b) O poder público incentivará o lazer, como forma de promoção social.
c) O Poder Judiciário só admitirá ações relativas à disciplina e às competições desportivas após esgotarem -se
as instâncias da justiça desportiva, regulada em lei.
d) É dever do Estado fomentar práticas desportivas formais e não formais, como direito de cada um.

9. A Constituição Federal de 1988, ao disciplinar a Educação nos artigos 205 a 214, define-a como direito de
todos e dever do Estado e da família, a qual será promovida e incentivada com a colaboração da sociedade,
visando ao pleno desenvolvimento da pessoa, seu preparo para o exercício da cidadania e sua qualificação para
o trabalho.
Considere as afirmativas abaixo:

I. A lei estabelecerá o plano nacional de educação, de duração quinquenal, com o objetivo de articular o sistema
nacional de educação em regime de colaboração e definir diretrizes, objetivos, metas e estratégias de
implementação para assegurar a manutenção e desenvolvimento do ensino em seus diversos níveis, etapas e
modalidades por meio de ações integradas dos poderes públicos das diferentes esferas federativas;
II. As cotas estaduais e municipais da arrecadação da contribuição social do salário-educação serão distribuídas
proporcionalmente ao número de alunos matriculados na educaçã o básica nas respectivas redes públicas e de
iniciativa privada de ensino;
III. As atividades de pesquisa, de extensão e de estímulo e fomento à inovação realizadas por universidades
e/ou por instituições de educação profissional e tecnológica poderão receber apoio financeiro do Poder Público;
IV. O acesso ao ensino obrigatório e gratuito é direito público objetivo.

Com base na Constituição Federal de 1988, marque a alternativa correta:


a) Apenas as afirmativas I, II e IV estão corretas.
b) Apenas a afirmativa III está correta.
c) Apenas as afirmativas I e III estão corretas.
d) Todas as afirmativas estão incorretas.
e) As afirmativas I, II, III e IV estão corretas.
4
10. Sobre a Ordem Social, analise as afirmativas abaixo.
I. O acesso ao ensino obrigatório e gratuito é direito público subjetivo.
II. O não-oferecimento do ensino obrigatório pelo Poder Público, ou sua oferta irregular, importa responsabilidade
da autoridade competente.
III. Os Estados e o Distrito Federal atuarão prioritariamente no ensino fundamental e na educação infantil.
Assinale
a) se somente a afirmativa I estiver correta.
b) se somente a afirmativa II estiver correta.
c) se somente a afirmativa III estiver correta.
d) se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.
e) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.

11. Sabe-se que a Educação é direito fundamental constitucional expresso. Todavia, a sua identificação
genérica necessita ser melhor detalhada em direitos subjetivos específicos que possuem diferentes
regimes jurídicos. Considerando tais peculiaridades, assinale a alternativa correta.
a) Segundo a Constituição, o ensino será ministrado, entre outros, com base nos seguintes princípios:
diferenciação das condições de acesso, disciplina discente, neutralidade das ideias, gestão centralizada e
economia de recursos.
b) As universidades gozam de plena autonomia didático-científica, administrativa e de gestão financeira e
patrimonial, e obedecerão ao princípio da indissociabilidade entre ensino, pesquisa e extensão.
c) O ensino é livre à iniciativa privada, que está dispensada do cumprimento das normas gerais de educaçã o
nacional, devido à existência de regulação legal própria.
d) A União aplicará, anualmente, nunca menos que 10%, e os Estados, Distrito Federal e Municípios, nunca
menos que 5% da receita resultante de impostos na manutenção e desenvolvimento do ensino.
e) Não há previsão constitucional para que o Estado garanta programas suplementares de material didático
escolar, transporte e alimentação, mas a Lei de Diretrizes e Bases da Educação obrigatoriamente deve regular a
matéria no tocante à Educação Básica.

12. Direito social fundamental, a educação tem sido palco de discussões jurídicas e alvo de políticas públicas há
tempos. O constituinte, atento à relevância do tema, tratou de discipliná-lo na Constituição Federal,
estabelecendo que a educação é direito de todos e dever do Estado e da família, devendo ser promovida e
incentivada com a colaboração da sociedade, visando ao pleno desenvolvimento da pessoa, seu preparo para o
exercício da cidadania e sua qualificação para o trabalho. Com base no texto constitucional, tem-se que
a) a União organizará o sistema federal de ensino e o dos Territórios, financiará as instituições de ensino
públicas federais e exercerá com prioridade o ensino fundamental.
b) os municípios atuarão prioritariamente no ensino fundamental e na educação infantil, não sendo a eles vedado
atuar em outras esferas da educação.
c) o estado deverá assegurar educação básica obrigatória e gratuita dos cinco aos dezessete anos de idade,
garantida a sua oferta para os analfabetos.
d) as universidades gozam de autonomia didático-científica, administrativa e de gestão financeira e patrimonial, e
obedecerão ao princípio da dissociabilidade entre ensino, pesquisa e extensão.

13. Segundo a Constituição Federal de 1988, “a educação, direito de todos e dever do Estado e da família, será
promovida e incentivada com a colaboração da sociedade, visando ao pleno desenvolvimento da pessoa, seu
preparo para o exercício da cidadania e sua qualificação para o trabalho”. Nesse contexto, é correto afirmar:
a) Segundo a Lei nº 9.394/96 (LDB), o ensino fundamental obrigatório, com duração de 9 (nove) anos, gratuito
na escola pública, iniciando-se aos 6 (seis) anos de idade, terá por objetivo a formação básica do cidadão,
mediante, dentre outros meios, a compreensão dos fundamentos científico-tecnológicos dos processos
produtivos, relacionando a teoria com a prática, no ensino de cada disciplina.
b) O ensino nas creches é obrigatório até os três anos de idade, sendo dever da família e do Estado a
regularização da matrícula e a manutenção da frequência escolar.
c) O fechamento de escolas do campo, indígenas e quilombolas será precedido de manifestação do órgão
normativo do respectivo sistema de ensino, que considerará a justificativa apresentada pela Secretaria de
Educação, a análise do diagnóstico do impacto da ação e a manifestação da comunidade escolar.
d) Segundo o Supremo Tribunal Federal, é incompatível com a Constituição Federal o regime de cotas para a
seleção de ingresso no ensino público superior.
e) O gestor escolar, ou autoridade competente, poderá recusar a matrícula de aluno com transtorno do espectro
autista, desde que fundamentadamente e após prévia audiência com os pais ou os responsáveis legais.

14. A professora Carolina Zancaner Zockun esclarece que “a Constituição de 1988 adotou o modelo de
um Estado Social e Democrático de Direito, especialmente preocupado com a realidade da justiça social,
razão pela qual não serão admitidas medidas que visem a extirpar as garantias advindas do Estado

5
Democrático, do Estado de Direito e principalmente do Estado Social, que se fundem no Estado
Brasileiro” (ZOCKUN, 2009). Sobre o assunto, assinale a alternativa correta.
a) Nas disposições regulatórias da educação como um direito social, o ensino deve ser ministrado com base nos
princípios da liberdade de aprender, ensinar, pesquisar e divulgar o pensamento, bem como deve ser garantido o
pluralismo de ideias e de concepções pedagógicas.
b) A saúde é um direito de todos e deve ser garantido por meio de ações e serviços públicos que componham
um sistema diversificado, organizado segundo as diretrizes de centralização e atendimento seletivo de
qualidade.
c) A cultura não é considerada uma área com a presença de direitos garantidos constitucionalmente, ainda que
seja permitido ao Estado o seu fomento.
d) A Ordem Social estabelecida pela redação constitucional tem como base o primado do capital, bem como a
preocupação com o bem-estar dos empresários, considerando a importância do seu papel para o
desenvolvimento nacional e a redução das desigualdades.
e) Em que pese o raciocínio citado no texto, nada impede que, por força do voto popular e futura emenda
constitucional, seja implantado no Brasil um regime de governo fascista, que propugne pela extirpação de
garantias advindas do Estado Democrático, como, por exemplo, o repúdio ao racismo e a proibição de todas as
formas de discriminação.

15. Tratando da temática da Ordem Social na Constituição de 1988, Carolina Zancaner Zockun faz
interessante observação no sentido de que “a bipartição do mundo em nações desenvolvidas e
subdesenvolvidas fez nascer uma outra geração de direitos, assentados sob as ideias de fraternidade e
solidariedade” (ZOCKUN, 2009). Levando em consideração a posição da autora, assinale a alternativa
correta.
a) A autora refere-se ao fato de que, na atualidade, o sistema jurídico de países subdesenvolvidos como o Brasil
passa a incorporar ideias religiosas de caridade e amor seletivo ao próximo tendo como fundamento não apenas
a proteção de Deus estabelecida no preâmbulo constitucional, mas também a proteção e orientação
governamental da Igreja.
b) Entre as previsões expressas constantes na Ordem Social estabelecida pela Constituição da República de
1988 estão os auxílios para determinadas categorias de servidores, sob os fundamentos da fraternidade e da
solidariedade.
c) O Sistema Nacional de Cultura, previsto constitucionalmente, rege-se tendo como um de seus princípios o
fomento por intermédio da chamada Lei Rouanet.
d) Como princípio, é vedada constitucionalmente no Brasil a adoção de quaisquer preponderâncias ou
discriminações entre as pesquisas destinadas ao desenvolvimento nacional e regional, e aquelas voltadas aos
problemas gerais do mundo contemporâneo.
e) As ideias de fraternidade e solidariedade mencionadas pela autora, no sistema positivo brasileiro, são
compatíveis com a tríade que compõe o Capítulo da Seguridade Social, composto pela saúde, pela previdência
social e pela assistência social, que devem ser tratadas atualmente como direitos subjetivos e não como meros
favores estatais.

16. Em 2018, a fiscalização do Tribunal de Contas da União, com apoio dos responsáveis pelo controle interno,
constatou irregularidades na aplicação da receita resultante de impostos no âmbito da União e de diversos
Municípios, gerando prejuízos à manutenção e desenvolvimento do ensino. Nos termos da Constituição Federal,
a União e os Municípios deverão aplicar, para esse fim, respectivamente,
a) no mínimo, 18% (dezoito por cento) e 25% (vinte e cinco por cento), anualmente, da receita resultante de
impostos, compreendida a proveniente de transferências.
b) no mínimo, 25% (vinte e cinco por cento) e 18% (dezoito por cento), anualmente, da receita resultante de
impostos, compreendida a proveniente de transferências.
c) no mínimo, 18% (dezoito por cento) e 25% (vinte e cinco por cento), anualmente, da receita resultante de
impostos, não compreendida a proveniente de transferências.
d) no mínimo, 25% (vinte e cinco por cento) e 18% (dezoito por cento), anualmente, da receita resultante de
impostos, não compreendida a proveniente de transferências, e desde que não seja destinada a escolas
comunitárias, confessionais e filantrópicas.

17. O Município aplicará, _______________, nunca menos de ________ da receita resultante de impostos e das
transferências recebidas do Estado e da União na manutenção e no desenvolvimento do ensino.
Assinale a alternativa que preenche, correta e respectivamente, as lacunas do trecho acima.
a) a cada bimestre – 20%
b) a cada trimestre – 12%
c) anualmente – 25%
d) mensalmente – 10%
e) semestralmente – 30%

6
18. À luz da Constituição Federal, é permitido ao Município, na implementação de políticas públicas voltadas à
educação, à cultura e ao desporto,
a) destinar recursos públicos para a concessão de bolsas de estudo para o ensino fundamental, aos que
demonstrarem insuficiência de recursos, como alternativa aos cursos regulares oferecidos pela rede pública na
localidade da residência do educando.
b) vincular a fundo de fomento à cultura até seis décimos por cento de sua receita tributária líquida, para o
financiamento de programas e projetos culturais, vedada a aplicação desses recursos no pagamento de
despesas com pessoal e encargos sociais não relacionados diretamente aos investimentos ou ações apoiados.
c) organizar, por meio de Decreto do chefe do Executivo, o sistema de cultura municipal, em regulamentação à
lei federal que cria o Sistema Nacional de Cultura.
d) destinar recursos públicos para a promoção prioritária do desporto de alto rendimento, como mecanismo de
fomento a práticas desportivas formais e não formais, como direito de cada um.
e) oferecer ensino religioso, de matrícula facultativa, como disciplina dos horários normais das escolas públicas
de ensino fundamental e assegurar às comunidades indígenas a utilização de suas línguas maternas e
processos próprios de aprendizagem.

20. No que se refere às normas constitucionais aplicáveis à Educação, analise as assertivas e identifique
com V as verdadeiras e com F as falsas.
( ) Recursos públicos podem ser dirigidos a escolas comunitárias, desde que assegurem a destinação de seu
patrimônio a outra escola comunitária, filantrópica ou confessional, ou ao Poder Público, no caso de
encerramento de suas atividades.
( ) A igualdade de condições para o acesso e permanência na escola é princípio constitucional aplicável à
educação.
( ) Os planos de carreira dos profissionais da educação escolar garantirão, no caso das redes públicas, o acesso
aos cargos exclusivamente por concurso público de provas e títulos, com as exceções previstas em lei.
( ) O atendimento ao educando, em todas as etapas da educação básica, por meio de programas suplementares
de material didático escolar, transporte, alimentação e assistência à saúde constitui dever do Estado.
A alternativa que contém a sequência correta, de cima para baixo, é
a) V F V V
b) V F V F
c) V V F V
d) F V F V
e) F F V F

20. Corresponde ao disposto na Constituição Federal:


a) A educação é direito de todos e dever do Estado, que deve proporcioná-lo nos níveis fundamental, médio e
superior, sempre em estabelecimentos oficiais e de forma gratuita.
b) O ensino religioso é vedado no sistema educacional nacional, pois o Brasil é um Estado laico.
c) O sistema educacional consagra o ensino inclusivo, determinando que os portadores de deficiência, sempre
que possível, frequentem as aulas na rede regular de ensino.
d) O ensino privado é livre, sem necessidade de cumprimento de regras infraconstitucionais e do chamado
conteúdo curricular mínimo.
e) O ensino fundamental regular será ministrado em língua portuguesa, vedada a utilização de qualquer outra
língua materna.

Respostas 01: 02: 03: 04: 05: 06: 07: 08: 09: 10: 11: 12: 13:
14: 15: 16: 17: 18: 19: 20:

21. Ao disciplinar o financiamento da manutenção e do desenvolvimento do ensino, a Constituição Federal


estabelece
a) que os Estados aplicarão, anualmente, no mínimo 25% da receita resultante de tributos, compreendida a
proveniente de transferências, na manutenção e desenvolvimento do ensino.
b) como hipótese de intervenção federal no Estado, a não aplicação do mínimo exigido da receita resultante de
impostos estaduais, compreendida a proveniente de transferências, na manutenção e desenvolvimento do
ensino, dependendo a decretação da medida de provimento, pelo Supremo Tribunal Federal, de representação
do Procurador-Geral da República.
c) que a parcela da arrecadação de impostos estaduais transferida aos Municípios é considerada para efeito do
cálculo da receita estadual que deve ser aplicada na manutenção e desenvolvimento do ensino.
d) que os recursos destinados ao ensino fundamental da rede pública estadual não são computados para efeito
do cálculo do mínimo da receita estadual que deve ser aplicada na manutenção e desenvolvimento do ensino,
uma vez que cabe prioritariamente aos Municípios, e não aos Estados, atuar no ensino público fundamental.
e) que a contribuição social do salário-educação, recolhida pelas empresas na forma da lei, constitui fonte
adicional de financiamento do ensino público mantido pela União, não podendo a receita desse tributo ser
repassada aos Estados e Municípios por falta de previsão constitucional.
7
22. Considere os seguintes princípios constitucionais:
I. garantia de padrão de qualidade.
II. democratização dos processos decisórios com participação e controle social.
III. paternidade responsável.
IV. transparência e compartilhamento das informações.
V. redução das desigualdades regionais e sociais.
Consoante expressado no texto constitucional, tais princípios aplicam-se, respectivamente,
a) I - ao ensino
II - ao Sistema Nacional de Cultura
III - ao planejamemto familiar
IV - ao Sistema Nacional de Cultura
V - à ordem econômica
b) I - aos serviços públicos de saúde
II - ao Sistema Nacional de Cultura
III - ao planejamento familiar
IV - ao Sistema Nacional de Cultura
V - à ordem social
c) I - ao ensino
II - ao Sistema Único de Saúde
III - ao plano nacional de juventude
IV - ao Sistema Nacional de Cultura
V - à ordem social
d) I - ao ensino
II - ao Sistema Único de Saúde
III - ao plano nacional de juventude
IV - ao Sistema Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação (SNCTI)
V - à ordem econômica
e) I - aos serviços públicos de saúde
II - ao Sistema Nacional de Cultura
III - ao plano nacional de juventude
IV - ao Sistema Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação (SNCTI)
V - à ordem social

23. Como situa o jurista Humberto Cunha Filho, “a Constituição brasileira é abundante no tratamento da cultura.
Isso fica evidente no fato de que em todos os seus títulos há alguma ou até mesmo farta disciplina jurídica sobre
o assunto. Poderia, por isso, ser chamada de ‘Constituição cultural’, mas também pelo fato de possuir seção
específica para o tema, em cujo artigo inaugural – 215 – se lê que ‘o Estado garantirá a todos o pleno exercício
dos direitos culturais e acesso às fontes da cultura nacional, e apoiará e incentivará a valorização e a difusão das
manifestações culturais’”.

Fonte: CUNHA FILHO, Francisco Humberto. Direitos Culturais no Brasil. Revista Observatório Itaú Cultural / OIC
– n. 11 (jan./abr. 2011).

Isso implica que


a) a Constituição determina quais são as fontes da cultura nacional e as manifestações culturais que devem ser
incentivadas.
b) a cultura não é entendida como direito fundamental pela Constituição de 1988.
c) todos os instrumentos garantidores do pleno exercício dos direitos culturais já estão definidos na Constituição
de 1988.
d) é obrigação do Estado garantir o acesso à cultura por meio de políticas públicas.

24. Segundo o jurista Francisco Humberto Cunha Filho, os Direitos Culturais “são aqueles afetos às artes, à
memória coletiva e ao fluxo de saberes, que asseguram a seus titulares o conhecimento e uso do passado,
interferência ativa no presente e possibilidade de previsão e decisão de opções referentes ao futuro, visando
sempre à dignidade da pessoa humana”.
Fonte: http://www.direitosculturais.com.br/. Acesso em 11.09.2018.
A partir dessa definição, é correto afirmar que os Direitos Culturais
a) são direitos fundamentais da pessoa humana.
b) asseguram somente o acesso aos bens simbólicos do passado, pois são formadores da história de uma
nação.
c) não dizem respeito ao futuro, pois se referem à produção cultural existente.
d) são direitos individuais, ou seja, dizem respeito ao direito que cada cidadão tem de adquirir cultura, em
especial por meio da educação formal.
8
25. Leia o fragmento a seguir.
Os Conselhos Gestores constituem o novo formato institucional previsto nos artigos da Constituição Federal de
1988, que estabelecem a participação em diversas áreas sociais: na saúde, como “participação da comunidade”
(art. 198, inciso II); na assistência social, como “participação da população”, por meio de organizações
representativas, na formulação das políticas sociais e controle em todos os níveis de governo (art. 204, inciso II);
e na educação, como “gestão democrática do ensino público” (art. 206, inciso VI)
Fonte: Revista Pós Ciências Sociais
v. 1 n. 11 São Luis/MA, 2009.
Nessa perspectiva, é correto afirmar que
a) a gestão participativa pressupõe um Estado que tem seu eixo fundamental na preservação da própria
soberania para garantir os direitos de cidadania, sintetizados na igualdade dos cidadãos e na soberania do
Estado.
b) a construção de uma gestão democrática é a busca de um modelo em que Estado e Sociedade se confirmam
como partes constitutivas do processo de definição de políticas públicas.
c) o fato de existir na Constituição Federal e nas diversas legislações, a exigência da implementação da
descentralização e municipalização das políticas públicas e a institucionalização dos Conselhos Gestores no
processo de deliberação e controle social constitui, por si só, a garantia da democratização da gestão pública.
d) a construção de uma gestão democrática é a busca de um modelo em que Estado e Sociedade se confirmem
como partes constitutivas do processo de definição de políticas públicas, desde que se preserve sempre a
soberania do Estado.

26. Assinale a opção que apresenta uma reflexão INCORRETA sobre a importância do patrimônio cultural.
a) As instituições que atuam nas áreas de preservação do patrimônio cultural devem promover uma política de
divulgação de suas atividades e de esclarecimento de suas práticas e instrumentos de ação a fim de estabelecer
amplos canais de comunicação com todos os segmentos da sociedade, de modo claro e direto.
b) Constituem o patrimônio cultural brasileiro os bens de natureza material e imaterial, tomados individualmente
ou em conjunto, portadores de referência à identidade, à açã o, à memória dos diferentes grupos formadores da
sociedade brasileira, nos quais se incluem as obras, objetos, documentos, edificações e demais espaços
destinados às manifestações artístico-culturais.
c) O Programa Internacional Memória do Mundo foi criado pela UNESCO em 1992, sensibilizada pelas
condições precárias de preservação e de acesso ao patrimônio documental em várias partes do mundo.
d) Somente bens intangíveis podem ser considerados como patrimônio cultural de um povo.

27. De acordo com a Constituição Federal de 1988, sem prejuízo de outras garantias, o dever do Estado com a
educação será efetivado mediante a garantia de
a) progressiva universalização do ensino médio e pluralismo de ideias e de concepções pedagógicas, com
exclusividade para as instituições públicas de ensino.
b) Educação Infantil, em creche e pré-escola, às crianças até 5 (cinco) anos de idade e oferta de ensino noturno
regular, adequado às condições do educando.
c) Educação Básica obrigatória e gratuita dos 5 (cinco) aos 17 (dezessete) anos de idade e gestão democrática
do ensino público.
d) gratuidade do ensino em estabelecimentos públicos e privados e progressiva universalização do ensino
médio.

28. A educação, direito de todos e dever do Estado e da família, será promovida e incentivada com a
colaboração da sociedade, visando ao pleno desenvolvimento da pessoa, seu preparo para o exercício da
cidadania e sua qualificação para o trabalho. A Carta Magna determina que o ensino seja ministrado com base
nos princípios elencados em seu artigo 206.
A esse respeito, é correto afirmar que um desses princípios é
a) liberdade de ensino para a iniciativa privada.
b) gestão centralizada do ensino público, na forma da lei.
c) igualdade de condições para o acesso e permanência na escola.
d) teto salarial profissional nacional para os profissionais da educação escolar pública, nos termos de lei federal.

29. A atual Constituição Federal prevê o estabelecimento de um plano nacional de educação, cujas ações
integradas devem conduzir à
a) diminuição do analfabetismo total e funcional.
b) ampliação gradativa da escolarização profissional.
c) aplicação de recursos como proporção da receita de impostos.
d) promoção humanística, científica e tecnológica do País.
e) formação para o trabalho infantil e adulto.

9
30. A Constituição Federal brasileira estabelece que o dever do Estado para com a educação será efetivado
mediante a garantia de:
a) atendimento especializado aos alunos com deficiência que não conseguirem frequentar o ensino regular das
escola públicas.
b) quatro níveis educacionais obrigatórios: educação da criança, a educação do adolescente, a educação dos
jovens e a educação dos adultos e idosos.
c) sistema de recuperação paralela a todos os alunos dos ensinos fundamental e médio, com defasagem de
conhecimento.
d) educação básica obrigatória e gratuita dos 4 aos 17 anos de idade, assegurada inclusive sua oferta gratuita
para todos os que a ela não tiveram acesso na idade própria.
e) educação especial obrigatória a todas as deficiências, educação de jovens e adultos acima de dezoito anos e
ensino profissional a todos alunos trabalhadores do ensino médio.

31. A educação brasileira é direito de todos e dever


a) da União, dos estados e dos municípios.
b) da Comunidade local e da família.
c) do Poder Público, dos pais e dos alunos.
d) da Sociedade e da escola.
e) do Estado e da família.

32. Assinale a alternativa que não é um princípio da educação nacional.


a) Liberdade de aprender, ensinar, pesquisar e divulgar a cultura, o pensamento, a arte e o saber.
b) Valorização do(a) profissional da educação escolar.
c) Desconsideração com a diversidade étnico-racial.
d) Igualdade de condições para o acesso e permanência na escola.
e) Garantia de padrão de qualidade.

33. O Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) é um exemplo de política


a) reguladora do padrão de qualidade da merenda fornecida por Estados, Municípios e cantinas escolares.
b) focada, voltada para populações vulneráveis que frequentam as escolas públicas de educação básica.
c) suplementar, voltada para efetivar o dever do Estado em garantir o direito à educação escolar.
d) de educação alimentar a ser desenvolvida nas escolas de educação básica.
e) estimuladora de hábitos de alimentação saudável nas famílias para o pleno desenvolvimento dos estudantes.

34. A União, em matéria de educação, tem responsabilidades partilhadas com Estados e Municípios. Além de
organizar e manter o sistema federal de ensino, deve atuar na função redistributiva e supletiva. A função
redistributiva está baseada no princípio da
a) equidade
b) acessibilidade.
c) legalidade.
d) simetria.
e) isonomia.

35. A respeito da admissão de professores, técnicos e cientistas estrangeiros, a Constituição Federal dispõe que
a) é permitida para as instituições de pesquisa científica e tecnológica, mas não para as Universidades.
b) as Universidades podem fazer a admissão, desde que por meio das instituições de pesquisa científica e
tecnológica.
c) as Universidades estão obrigadas a ter em seus quadros o mínimo de dez por cento desses profissionais
estrangeiros.
d) é facultada para as Universidades, bem como para as instituições de pesquisa científica e tecnológica.
e) é autorizada para as Universidades e as instituições de ensino, pesquisa científica e tecnológica no limite de
dez por cento de seus quadros.

Respostas 21: 22: 23: 24: 25: 26: 27: 28: 29: 30: 31: 32: 33:
34: 35:

10

Você também pode gostar