Você está na página 1de 8

ESCOLA SUPERIOR DE CIÊNCIAS DA SAÚDE

EDITAL NORMATIVO NO 1 – RP/SES-DF/2017, DE 17 DE OUTUBRO DE 2016.


PROCESSO SELETIVO PARA INGRESSO NOS PROGRAMAS DE RESIDÊNCIA EM ÁREA PROFISSIONAL
DA SAÚDE DESENVOLVIDOS EM HOSPITAIS, ATENÇÃO PRIMÁRIA E DEMAIS CENÁRIOS DE PRÁTICA
DA SECRETARIA DE ESTADO DE SAÚDE DO DISTRITO FEDERAL

ÁREA PROGRAMA
Odontologia Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial (111) e
Multiprofissional em Saúde da Família (246).
(Grupo 006)

A
Data e horário da prova: Domingo, 27/11/2016, às 14h

AD
INSTRUÇÕES
• Você receberá do fiscal:
o um caderno da prova objetiva contendo 120 (cento e vinte) itens; e,
o um cartão de respostas ótico personalizado.

C
Verifique se a numeração dos itens, a paginação do caderno da prova objetiva e a codificação do cartão de respostas ótico estão corretas.
• Verifique se o programa selecionado por você está explicitamente indicado nesta capa.
• Quando autorizado pelo fiscal do IADES, no momento da identificação, escreva no espaço apropriado do cartão de respostas,
LI
com a sua caligrafia usual, a seguinte frase:

Amigos distantes, abrace-os.


AP
• Você dispõe de 3 (três) horas e 30 (trinta) minutos para fazer a prova objetiva, devendo controlar o tempo, pois não haverá
prorrogação desse prazo. Esse tempo inclui a marcação do cartão de respostas ótico.
• Somente após decorrida 1 (uma) hora do início da prova, você poderá entregar seu cartão de respostas ótico e o caderno de provas e
retirar-se da sala.
• Somente será permitido levar o caderno de questões da prova objetiva após 3 (três) horas do início da prova.
• Deixe sobre a carteira apenas o documento de identidade e a caneta esferográfica de tinta preta, fabricada de material transparente.
• Não é permitida a utilização de qualquer aparelho eletrônico de comunicação.
VA

• Não é permitida a consulta a livros, dicionários, apontamentos e apostilas.


• Você somente poderá sair e retornar à sala de aplicação de provas na companhia de um fiscal do IADES.
• Não será permitida a utilização de lápis em nenhuma etapa da prova.

INSTRUÇÕES PARA A PROVA OBJETIVA


O

• Verifique se os seus dados estão corretos no cartão de respostas da prova objetiva. Caso haja algum dado incorreto, escreva apenas
no(s) campo(s) a ser(em) corrigido(s), conforme instruções no cartão de respostas.

PR

Leia atentamente cada item e assinale, no cartão de respostas ótico.


• O cartão de respostas ótico não pode ser dobrado, amassado, rasurado ou manchado e nem pode conter nenhum registro fora dos
locais destinados às respostas.
• O candidato deverá transcrever, com caneta esferográfica de tinta preta, as respostas da prova objetiva para o cartão de respostas,
para a respectiva folha de resposta.
• A maneira correta de assinalar a alternativa no cartão de respostas é cobrir, fortemente, com caneta esferográfica de tinta preta, o
espaço a ela correspondente.
• Marque as respostas assim:

Tipo “U”

www.pciconcursos.com.br
Odontologia 9. A luta por saúde pública igualitária está,
Itens de 1 a 120 fundamentalmente, ligada à luta pela melhoria dos
determinantes sociais, políticos e econômicos da
Paciente, gênero masculino, 72 anos de idade, alcoolista há sociedade.
30 anos e tabagista pesado há 50 anos, compareceu ao 10. O controle de algumas doenças é possível por meio de
serviço odontológico com queixa de “afta dura na bochecha ações sobre os determinantes sociais, os quais não
há mais de quatro meses”, que não estava se curando. Ao variam entre indivíduos e entre as diferentes realidades
exame clínico, observou-se lesão na mucosa jugal, ulcerada da sociedade.
no centro, com bordas endurecidas e ulceradas. A hipótese 11. As iniquidades são as desigualdades inevitáveis na
diagnóstica foi carcinoma espinocelular, e o paciente foi saúde, injustas e desnecessárias. Nesse sentido, a
encaminhado ao serviço de diagnóstico para realização de intervenção sobre os determinantes sociais em saúde
biópsia incisional para confirmação do diagnóstico. Com com base em evidência é estratégia de combate às
base nesse caso clínico, e considerando os conhecimentos iniquidades.
odontológicos a ele relacionados, julgue os itens a seguir. 12. O que caracteriza a promoção da saúde modernamente
é considerar como foco da ação sanitária os

A
1. O consumo de álcool possui fraca associação com casos determinantes gerais sobre a saúde.
de câncer bucal. Uma vez excluídos outros fatores de 13. Um dos principais mecanismos pelos quais as
risco, poucos casos de câncer bucal poderiam ser iniquidades de renda produzem um impacto na situação

AD
diretamente relacionados ao consumo de álcool, mesmo de saúde é o desgaste das relações de solidariedade e
para pacientes com consumo abusivo. confiança entre pessoas e grupos.
2. Há efeito sinérgico forte para o desenvolvimento de câncer 14. O enfrentamento das determinações econômicas e
bucal com o uso concomitante de álcool e cigarros. Por sociais mais gerais dos processos saúde-doença envolve
outro lado, há fraca associação entre o tempo do consumo ações apenas no sistema de atenção à saúde, com
e o risco de desenvolvimento de câncer. mudanças nos modelos assistenciais e ampliação da
autonomia dos sujeitos.

C
3. Pelo menos 75% dos cânceres bucais poderiam ser
prevenidos pela cessação do tabagismo e redução no 15. A doença não é mais que um constructo que guarda
consumo de álcool. relação com o sofrimento, com o mal, mas não lhe
corresponde integralmente. Quadros clínicos semelhantes,
4. O consumo crônico de álcool e tabaco também possui
efeito adverso em pacientes com câncer, aumentando a
LI ou seja, com os mesmos parâmetros biológicos,
prognóstico e implicações para o tratamento, podem afetar
mortalidade, enquanto a redução/cessação desses
hábitos tende a reduzir a mortalidade nesse grupo de pessoas diferentes de forma distinta, resultando em
AP
pacientes. variadas manifestações de sintomas e desconforto, com
5. Aconselhamento para cessação do consumo de álcool e comprometimento diferenciado de suas habilidades de
tabaco deveria ser dado para todos os pacientes atuar em sociedade.
recém-diagnosticados. Essa é uma das maneiras mais
eficientes de ajudar pacientes a prevenir ou reduzir a
morbidade e mortalidade pelo câncer bucal. Considerando um paciente saudável de 20 anos de idade, que
6. Após a realização de biópsia incisional, o analgésico de não tem os terceiros molares irrompidos, e que necessite
VA

escolha para esse paciente deverá ser o paracetamol fazer exame radiográfico, julgue os itens a seguir.
750 mg a cada seis horas, durante três dias.
7. Um dos mecanismos potenciais da relação entre o 16. Para o exame periapical completo, serão necessárias
consumo de álcool e o desenvolvimento do câncer bucal é 14 incidências radiográficas.
o aumento da permeabilidade da mucosa oral e a ação 17. Para o exame interproximal posterior, bilateral, serão
solvente do etanol sobre os agentes carcinogênicos. necessárias duas incidências radiográficas.
O

8. O acetaldeído, o primeiro metabólito do etanol, é 18. Para esse procedimento, o operador deve usar, como
responsável por parte da carcinogenicidade do álcool no equipamento proteção individual, luvas, máscara, gorro
fígado e no trato aerodigestivo superior. Os e jaleco, sendo que os óculos de proteção podem ser
polimorfismos dos genes que codificam as enzimas para dispensados.
PR

o metabolismo do etanol afetam a capacidade de 19. Filmes mais sensíveis devem ser utilizados porque eles
oxidação do etanol/acetaldeído e são responsáveis pela reproduzem, com mais definição, a imagem radiográfica.
ação limitada da enzima que converte acetaldeído em
acetato, que não é tóxico para o corpo.

A frustração com os resultados da biomedicina, crescentemente


caudatária dos interesses do complexo médico industrial, e
responsável ela própria por provocar riscos e danos, fez com que
surgisse, a partir sobretudo da década de 1960, e em várias
partes do mundo ocidental, um pensamento crítico ao modelo e
voltado para revalorizar as dimensões sociais e culturais
determinantes do processo saúde-doença, ultrapassando o foco
exclusivo de combater a doença somente depois de instalada.
Considerando esse contexto, julgue os itens a seguir.

PROCESSO SELETIVO – SES-DF GRUPO 006 – TIPO “U” PÁGINA 2/8

www.pciconcursos.com.br
Uma criança de oito anos de idade foi ao dentista, pela 29. O exame radiográfico deve ser realizado indistintamente
primeira vez, para consulta de rotina. Mediante análise do em todos os indivíduos.
exame radiográfico periapical dos dentes anterossuperiores, 30. Em adolescentes sem experiência anterior de cárie
encontrou-se um mesiodens. Considerando essa situação e dentária está indicado o exame radiográfico a cada dois
a(s) técnica(s) de localização radiográfica, julgue os itens anos, com a finalidade de detecção de cárie oculta em
a seguir. molares permanentes, após avaliação profissional e
identificação das situações de risco.
20. O exame tomográfico da região auxilia na localização 31. O fato de a ponta da sonda exploradora se prender em uma
vestibulopalatina do dente supranumerário e, na fissura não é necessariamente indicativo de lesão cariosa.
impossibilidade de sua realização, a técnica radiográfica Outros fatores, como a dimensão da ponta do explorador, a
de Clark está indicada. pressão exercida pelo operador e a morfologia da fissura
21. Na técnica de Clark, houve pouca mudança de posição podem reter a ponta da sonda exploradora.
do dente retido em relação aos dentes 11/21. Nesse
caso, a técnica que pode auxiliar na localização é a
Miller-Winter. O plano de tratamento integrado do paciente pode ser
22. A técnica de Clark também é indicada para a

A
dividido genericamente em três fases: adequação do meio
dissociação de raízes e condutos e para localização de bucal, fase restauradora e manutenção. O tratamento
corpos estranhos. periodontal está presente em todas elas, exigindo, para se
23. Em função da idade do paciente, pode ser suspenso o

AD
obter sucesso com a terapia, o diagnóstico correto da
uso do avental plumbífero e do colar protetor de condição periodontal do paciente, com anamnese direcionada
tireoide para exame radiográfico, uma vez que já não há e exame periodontal completo e detalhado, anotado em ficha
mais células jovens e em mitose nesse caso. específica (periograma). Acerca do exame periodontal,
julgue os itens a seguir.
Determinada criança de três anos e dois meses de idade caiu

C
do balanço e traumatizou a região anterior da maxila. Em 32. Recessão gengival equivale à medida da junção
seguida, um sangramento iniciou-se na região, e a mãe cemento-esmalte ou outra referência fixa na coroa do
levou-a imediatamente para atendimento odontológico. Ao LI dente à margem gengival, em milímetros.
exame físico, não foram visualizados os incisivos centrais 33. Por profundidade de sondagem ou profundidade de
superiores decíduos (elementos 51 e 61), e foram observadas bolsa compreende-se a medida da margem gengival à
lacerações no rebordo alveolar (na região anterossuperior do crista óssea alveolar, em milímetros.
rebordo alveolar) e nos lábios (superior e inferior). Ao exame 34. O periograma completo deve ser preenchido na consulta
AP
radiográfico, notou-se a presença intraóssea dos dentes 51 e inicial e a cada retorno do paciente, independentemente
61 na região da pré-maxila, com as raízes deslocadas para do tempo determinado para as visitas de manutenção.
vestibular, sem atingir os germes dos dentes permanentes. 35. A profundidade de sondagem é o parâmetro pelo qual
Com base nesse caso hipotético, julgue os itens a seguir. as medidas do periograma inicial serão comparadas
anualmente, porque se trata de uma medida precisa e
24. Diante da dificuldade de comparação dos dentes pouco sujeita a variações.
traumatizados com o dente homólogo, a radiografia lateral 36. O nível de inserção clínica corresponde à soma da recessão
VA

extraoral é indicada para avaliação do deslocamento das gengival com a medida da profundidade de sondagem, ou
raízes, inclusive em relação à cavidade nasal. seja, a medida da junção cemento-esmalte ao fundo da
25. Trata-se de luxação intrusiva dos dentes 51 e 61 e está bolsa.
indicada a extração imediata desses dentes.
26. Recomenda-se avaliação na primeira semana, e após 30,
60 e 120 dias após o trauma. Em caso de realização de procedimento restaurador em
O

primeiro molar permanente inferior com lesão de cárie de


profundidade média em uma criança de sete anos de idade,
O diagnóstico de lesões de cárie dentária é uma das práticas considerando utilização de isolamento relativo, com relação à
mais frequentes na clínica odontológica, com o objetivo de
PR

anestesia, julgue os itens a seguir.


detectar lesões de cárie precoce para, em seguida, fornecer o
tratamento menos invasivo. O exame visual e táctil geralmente 37. A técnica mais adequada a ser empregada no caso descrito
utilizado na detecção de cárie tem uma precisão limitada para é a do bloqueio regional do nervo alveolar inferior, que é
identificação de lesões não cavitadas, especialmente nas um ramo terminal do nervo glossofaríngeo.
proximais. Dentistas, portanto, usam regularmente exames 38. A bupivacaína é o anestésico mais indicado nessa situação,
adicionais para ajudar na detecção, sendo a radiografia pois promove maior conforto pós-operatório à criança.
interproximal (bitewing) provavelmente o mais frequente. Com 39. Reações adversas à anestesia podem ocorrer em caso de
base no exposto, no que se refere ao diagnóstico clínico e superdosagem ou injeção intravascular acidental. Mal-estar,
radiográfico de lesões de cárie, julgue os itens a seguir. ansiedade e confusão mental são os primeiros sinais
subjetivos, e tremores, fala desordenada seguida de
27. O exame radiográfico apresenta baixa especificidade e convulsão podem caracterizar os sinais objetivos. Em
alta sensibilidade para detecção de lesões incipientes casos mais graves, pode ocorrer inconsciência e parada
em esmalte, portanto, é útil para diagnóstico de lesões respiratória, seguida de parada cardíaca.
cariosas proximais.
28. A detecção de cáries radiográficas é especialmente
adequada para identificar lesões dentinárias, portanto, é
útil no acompanhamento de lesões oclusais.

PROCESSO SELETIVO – SES-DF GRUPO 006 – TIPO “U” PÁGINA 3/8

www.pciconcursos.com.br
Um pré-adolescente com 12 anos de idade apresenta estrias Criança com três anos de idade apresenta febre,
esbranquiçadas horizontais generalizadas em todos os dentes irritabilidade, dificuldade de alimentação, halitose, faringite,
permanentes, e duas manchas amareladas extensas nos dois linfadenopatia submandibular e mal-estar geral. Ao exame
incisivos centrais superiores, características do quadro de físico intrabucal, notou-se a presença de pequenas vesículas
fluorose dentária. Refere sofrer bullying na escola em função em toda a boca, hiperemia, edema e pontos hemorrágicos
do problema estético. Com base nesse caso clínico, e gengivais generalizados. Há envolvimento da região oral e
considerando os conhecimentos odontológicos a ele perioral. Quanto ao quadro descrito, julgue os itens a seguir.
relacionados, julgue os itens a seguir.
51. Trata-se de gengivoestomatite herpética aguda.
40. A fluorose é uma hipermineralização decorrente da 52. O uso tópico de corticosteroides está indicado com o
intoxicação com o flúor na fase de mineralização do objetivo de diminuir a dor local.
esmalte. 53. O uso de antibióticos está sempre indicado nesses casos.
41. O tratamento pode ser realizado por meio do uso da
técnica de microabrasão para as manchas mais Durante a anamnese de consulta de rotina de um menino de
superficiais, visando à melhoria estética. cinco anos de idade, a mãe relata que ele ainda usa chupeta,
42. O período em que os dentes permanentes estão mais

A
principalmente para dormir. Em relação a essa situação, e
expostos ao risco de fluorose está compreendido entre considerando os conhecimentos odontológicos a ela relacionada,
14 e 64 meses de idade, ou seja, até aproximadamente julgue os itens a seguir.

AD
cinco anos e meio de idade.
54. Nesse caso, há tendência para o desenvolvimento de
mordida cruzada posterior.
A respeito do atendimento odontológico de uma criança de 55. O paciente não apresenta idade compatível com o período
dois anos de idade, portadora de cárie da primeira infância, de necessidade de sucção e, por essa razão, é necessário o
com uso de mamadeira noturna e hábito de sucção digital encaminhamento a um profissional de psicologia, pois
durante o sono, julgue os itens a seguir. problemas emocionais podem estar relacionados à

C
manutenção do hábito, associados à fase oral.
43. Durante o atendimento, a falta de colaboração é um 56. O estímulo à remoção do hábito de sucção não nutritiva
comportamento esperado para a idade desse paciente, por meio de medidas restritivas e punitivas é uma ação
sendo indicada a estabilização protetora a fim de
proteger tanto a criança quanto o operador.
LI eficaz, principalmente quando a criança já tem um
desenvolvimento cognitivo capaz de entender as
44. O uso de flúor e outras medidas preventivas apresentam consequências do hábito.
alta eficácia nesse caso, a despeito da continuidade da 57. O overjet acentuado, alteração que pode ser encontrada em
AP
amamentação noturna. crianças com hábitos de sucção não nutritiva prolongada,
45. Em crianças com idade inferior a três anos, qualquer não é considerado um fator de risco para traumatismos
sinal de lesão cariosa em superfície lisa é um indicativo alveolodentários na dentição permanente.
da cárie em estágio avançado.
Paciente de 22 anos de idade encontra-se no quinto mês de
gestação, que transcorre sem qualquer problema. Entretanto,
Um adolescente de 15 anos de idade procurou atendimento
VA

iniciou quadro de celulite facial, acompanhado de febre e


odontológico de rotina. Ao exame físico, notou-se a
prostração. A paciente, então, procurou atendimento odontológico
utilização de um piercing na língua. Durante a anamnese, o
e, ao examiná-la, o cirurgião-dentista evidenciou restauração
cirurgião-dentista identificou também quadro de bulimia. Ao
fraturada com lesão de cárie extensa e profunda no dente 46, e que
exame clínico, observou-se gengivite e acúmulo de biofilme
não respondeu ao teste de vitalidade (gelo). O exame radiográfico
dental nas faces oclusais e interproximais. Com base no caso
revelou rarefação óssea periapical do dente 46. Com base nesse
clínico, e considerando os conhecimentos odontológicos a ele
O

caso clínico, e considerando os conhecimentos odontológicos a


relacionados, julgue os itens a seguir.
ele relacionados, julgue os itens a seguir.
46. Em seus estágios mais iniciais, a erosão dentária pode 58. A amoxicilina associada a clavulanato de potássio por
PR

ser de difícil diagnóstico, pois as alterações na via oral está indicada, por ser eficaz e segura para
superfície dos dentes não são muito evidentes. gestantes.
47. Lesões dentárias associadas à erosão em adolescentes 59. Para a abordagem do dente em questão, o anestésico
devem ser tratadas preferencialmente por meio de local a ser utilizado não pode conter vasoconstritor, sob
técnicas restauradoras e reabilitadoras mais complexas. risco de provocar contrações uterinas.
48. O adolescente deve ser orientado quanto aos riscos 60. O uso de anti-inflamatórios não esteroidais é seguro na
associados ao uso do piercing, como fratura dental e gravidez.
surgimento de infecções. 61. O diagnóstico pulpar e periapical do dente 46 é de
49. Para muitos indivíduos, a adolescência ainda é um pulpite irreversível e periodontite apical crônica.
período de alta atividade de cárie, sendo as lesões 62. O edema causado pela celulite pode gerar uma condição
frequentemente associadas a fóssulas e fissuras. clínica grave denominada angina de Ludwig, em que
50. Em superfícies de fóssulas e fissuras, a utilização de ocorre a disseminação do edema para os espaços
selantes não têm recomendação de uso na adolescência, sublingual, submandibular ou submentoniano, o que
mesmo que identificado o risco de lesões cariosas em ocasiona um inchaço na região do pescoço. Essa
fóssulas e fissuras, pois a eficácia encontra-se reduzida, situação coloca a paciente em condição clínica de risco,
nessa faixa etária. e ela deverá receber atendimento em caráter de
emergência.

PROCESSO SELETIVO – SES-DF GRUPO 006 – TIPO “U” PÁGINA 4/8

www.pciconcursos.com.br
63. O foco de infecção deve ser tratado com a neutralização direção da face mesial. A imagem radiográfica revelou a
do conteúdo séptico-necrótico do canal radicular, com o situação a seguir.
uso de instrumentos endodônticos e solução irrigadora
(em terços). Somente após a remissão de todos os sinais
e sintomas, o tratamento endodôntico completo será
realizado.
64. A desidratação dentinária, diminuição da resistência à
fratura, no módulo de elasticidade e a não dureza dos
dentes tratados endodonticamente são suficientes para
justificar a necessidade de núcleo metálico fundido e
cobertura coronária total ou parcial por meio de
restauração indireta.
65. A qualidade da restauração definitiva realizada após o
tratamento endodôntico afeta o prognóstico desse dente.
A microinfiltração coronária constitui uma das mais

A
importantes causas de insucesso após tratamento
endodôntico.
Com base nesse caso clínico e na imagem radiográfica, e

AD
considerando os conhecimentos odontológicos a eles
Ao extrair o dente 38 incluso de um paciente de 38 anos de relacionados, julgue os itens a seguir.
idade, utilizando técnicas de osteotomia e odontossecção, o
cirurgião-dentista prescreveu 400 mg de ibuprofeno a cada 73. Para a realização da restauração do dente 36, coloca-se
oito horas, durante cinco dias. No prontuário médico, isolamento absoluto com grampo 205 no dente 37 até o
constavam problemas de saúde, como história de enxaquecas dente 34 com grampo 208, buscando-se a melhor

C
frequentes e úlcera péptica anterior, que fora tratada. Após as estabilidade e acesso.
primeiras administrações, no segundo dia de uso, o paciente 74. Deve-se realizar a restauração do dente 36 antes, porque
passou a se queixar de pirose e epigastralgia. Também referiu LI se trata da cavidade mais profunda, para, em seguida
não haver adequado controle analgésico com o ibuprofeno. (na mesma sessão ou em sessão subsequente), realizar a
Na sessão de remoção de sutura, no sétimo dia, o paciente restauração do dente 35.
relatou ainda sentir muita dor. Foi constatado que alguns dos 75. A lesão cariosa do dente 35 não requer intervenção
pontos não estavam presentes, e o alvéolo estava vazio (sem restauradora, e pode ser submetida a fluorterapia para
AP
o coágulo sanguíneo), a gengiva adjacente estava vermelha e remineralização.
inflamada, não havia evidências de supuração. Quanto a esse 76. Como proteção pulpar do dente 36, caso a restauração
caso clínico, e considerando os conhecimentos odontológicos seja realizada em compósito fotopolimerizável, pode-se
a ele relacionados, julgue os itens a seguir. indicar o uso de cimento de hidróxido de cálcio.
77. Para remoção da cárie do dente 36, deve-se remover
66. Provavelmente a pirose e a epigastralgia não toda a dentina amolecida até encontrar dentina
apresentam relação com o uso de ibuprofeno. saudável, resistente ao uso de colher de dentina.
VA

67. O aumento da dose de ibuprofeno para 600 mg e a 78. A maior razão para falhas de restaurações de resinas
diminuição do intervalo entre as administrações para compostas em dentes posteriores é cárie secundária,
seis horas é recomendado, com o intuito de se alcançar portanto, uma análise de risco de cárie é fundamental
o efeito analgésico. para indicação desse tipo de restauração. Estabelecer
68. O tempo de duração prescrito para o ibuprofeno foi medidas de combate à doença cárie (higiene oral, dieta
adequado. e flúor) deve preceder a restauração de resina composta
O

69. Osteolite alveolar (alveolite seca) é uma condição em dentes posteriores.


autolimitante e de cura espontânea. Entretanto, em
razão da severidade da dor experimentada pelo
paciente, é usual realizar tratamento dos sintomas.
PR

Paciente de 78 anos de idade apresenta diabetes tipo II,


70. Para o tratamento inicial do alvéolo, recomenda-se a
hipertensão arterial e nefropatia diabética, cujo controle é feito
remoção de qualquer resto de sutura e curetagem do
por uso diário de insulina NPH e enalapril (inibidor da enzima
alvéolo para remover restos de alimentos e promover
conversora de angiotensina). Ele procurou atendimento
novo sangramento.
odontológico em função de dor associada a músculos
71. O tratamento da osteolite alveolar inclui irrigação do
mastigatórios e refere dificuldade para dormir. Ao exame físico
alvéolo com solução de clorexidina 0,12-0,2%. O
da região de cabeça e pescoço, notou-se contratura de diversos
alvéolo pode ser coberto com cimento cirúrgico para
músculos. O paciente é desdentado total superior e inferior e usa
prevenir a entrada de alimentos.
as mesmas próteses há mais de 20 anos. Possui rebordos
72. Há indicação da utilização de amoxicilina durante sete
volumosos. Diagnosticou-se dor miofacial, associada à
dias.
disfunção temporomandibular aguda. A respeito desse caso
clínico, e considerando os conhecimentos odontológicos a eles
relacionados, julgue os itens a seguir.
Determinada paciente de 34 anos de idade, normossistêmica,
queixou-se de dor após estímulo (doce e gelado) na região de 79. Recomenda-se o uso de anti-inflamatórios não esteroidais
quarto sextante. Ao exame clínico, observou-se cárie oclusal por 15 dias, pois apresentam eficácia e segurança de uso.
no dente 36, com esmalte branco-acinzentado, opaco na

PROCESSO SELETIVO – SES-DF GRUPO 006 – TIPO “U” PÁGINA 5/8

www.pciconcursos.com.br
80. A prescrição de benzodiazepínicos está indicada, 88. Esse paciente apresenta risco moderado de desenvolver
principalmente os de longa duração, a exemplo do endocardite infecciosa, mas é prudente prescrever
diazepam. profilaxia antibiótica.
81. O uso de ciclobenzaprina para obtenção do relaxamento 89. A profilaxia antibiótica a ser prescrita pré e pós
da musculatura esquelética é eficaz, porém não seguro; tratamento a esse paciente, caso ele não apresente
portanto, não é indicado. alergia, é amoxicilina 500 mg, sendo de 3 g a dose
82. Após a remição da dor do paciente, é necessária a pré-operatória e de 1,5 g a dose pós-operatória.
confecção de novas próteses. Restabelecer a oclusão é 90. O paciente em questão deverá ser submetido a
considerada como a principal responsável pelo tratamento periodontal, a fim de reduzir o risco de
componente funcional da prótese, e definir a posição desenvolvimento de endocardite infecciosa associada a
mandibular ideal para as reabilitações bucais torna-se atividades de vida diária (mastigação e cuidados
primordial para o sucesso da prótese. Essa posição, caseiros de higiene bucal).
definida como sendo uma posição fisiologicamente 91. Profilaxia antibiótica deverá ser prescrita para
aceitável pelo paciente e seguramente reproduzível pelo realização dos procedimentos de raspagem subgengival
profissional, é denominada relação cêntrica. e exodontia, mas não há necessidade de profilaxia antes

A
83. A moldagem preliminar, em pacientes desdentados totais, da sondagem periodontal e uso de ultrassom
é realizada com moldeira individual, e o hidrocoloide supragengival.
irreversível é o material de moldagem de eleição. Já a

AD
moldagem funcional é dividida em duas etapas: a primeira
etapa constitui-se de vedamento periférico e a segunda Determinada paciente de 75 anos de idade, com mal de
etapa, da moldagem propriamente dita, podendo ser Alzheimer em estágio intermediário, colaboradora, foi
utilizados os materiais godiva de baixa fusão e pasta encaminhada a consulta odontológica com suspeita de dor de
zincoenólica, respectivamente. dentes, que se manifesta ao consumir alimentos doces e beber
líquidos mais gelados. É mantida sob cuidados, durante o dia,

C
com cuidadora informal. Reside com a única filha, que é
Em exame odontológico de rotina de um paciente de 83 anos de divorciada e cria sozinha dois filhos adolescentes. Ao exame
idade, desdentado total há 50 anos e portador de prótese total LI clínico, observa-se a presença de restos radiculares com sinais
superior apenas, identificou-se a presença de diversos pontos de decoronação, e os dentes remanescentes apresentam raízes
eritematosos no palato duro, sob a área coberta pela prótese. O expostas com cáries radiculares extensas generalizadas. Há
paciente referiu que não retira a prótese para dormir, a qual grande acúmulo de placa bacteriana. Ao ser questionada, a filha
apresenta 25 anos de uso e encontra-se bastante desgastada e informou que a própria paciente realiza os cuidados de higiene
AP
trincada. Foi diagnosticada a estomatite protética associada à bucal, e que a alimentação dela é mais pastosa, e cariogênica, já
infecção pelo fungo Candida albicans. Com base nesse caso que a mãe coopera mais quando alimentos doces que não
clínico, e considerando os conhecimentos odontológicos a eles requerem muita mastigação são oferecidos. Considerando esse
associado, julgue os itens a seguir. caso clínico e os conhecimentos odontológicos a ele
relacionados, julgue os itens a seguir.
84. Em função de sintomatologia dolorosa frequentemente
associada ao quadro clínico, indica-se a prescrição de 92. A suscetibilidade aumentada à cárie em pacientes
demenciados está relacionada à redução do fluxo
VA

paracetamol.
85. O uso do fluconazol por via oral é o tratamento de salivar, a mudanças de hábitos de alimentação e
primeira escolha. prejuízo ao autocuidado de saúde bucal em função de
86. O uso de antifúngicos tópicos, a exemplo da suspensão controle motor e cognição reduzidos.
oral nistatina e do gel de miconazol, é considerado eficaz e 93. Os idosos com demência apresentam maior frequência
seguro. A suspensão de nistatina pode ser deglutida, uma de restos radiculares que os não demenciados. Esse
O

vez que a droga não é absorvida por via oral. achado é explicado principalmente pela alta prevalência
87. O biofilme formado na dentadura é um importante fator de periodontite, menor frequência de consultas
relacionado à candidíase atrófica crônica em pacientes odontológicas, resistência ao tratamento odontológico e
que usam prótese total, portanto a remoção total do redução das habilidades de comunicação verbal.
PR

biofilme é de fundamental importância na manutenção 94. O tratamento dessa paciente envolverá orientações para
de uma boa higiene oral. A limpeza mecânica com a família e para o cuidador acerca de dieta e cuidados
escova dental e pasta de dente é eficiente para de higiene bucal, remoção mecânica da placa,
higienização das próteses. fluorterapia aplicada em consultório e restaurações das
cavidades cariosas.
95. Tradicionalmente, o material restaurador mais indicado
Paciente adulto, gênero masculino, 63 anos de idade, foi para restaurações de cáries radiculares é o amálgama
submetido a cirurgia para colocação de válvula cardíaca dentário, porque é pouco sensível à umidade do meio, sem
protética há 18 meses. Procurou atendimento odontológico grande alteração estrutural ao ser contaminado por saliva.
em função de suspeita de fratura do dente 25. Ao exame
Área livre
clínico e radiográfico, observou-se presença de periodontite
crônica generalizada e fratura longitudinal do dente 25, com
indicação de exodontia. No que se refere a esse caso clínico,
julgue os itens a seguir.

PROCESSO SELETIVO – SES-DF GRUPO 006 – TIPO “U” PÁGINA 6/8

www.pciconcursos.com.br
Paciente do gênero feminino, 80 anos de idade, compareceu ao 102. O e-SUS Atenção Básica (e-SUS AB) faz o registro das
consultório odontológico para avaliação e tratamento após informações em saúde de forma individualizada,
receber diagnóstico de câncer de garganta. Na anamnese, a permitindo, assim, o acompanhamento do histórico de
paciente revelou na anamnese sofrer de hipertensão arterial e atendimentos de cada usuário, assim como da produção
fazer uso de maleato de enalapril 20 mg uma vez ao dia. Contou de cada profissional, além de integrar diversos outros
ainda que mora sozinha, mas tem dois filhos adultos que moram sistemas existentes na atenção básica, reduzindo a
perto dela e são responsáveis por levá-la às consultas médicas e necessidade de registrar informações similares em mais
odontológicas. O encaminhamento do oncologista deixou claro de um instrumento (ficha/sistema).
que ela seria submetida a cirurgia, quimioterapia e radioterapia, 103. No âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS), há, para
e solicitou a preparação da cavidade bucal para o tratamento saúde bucal, sistema de informação exclusivo para o
para carcinoma espinocelular de orofaringe. registo de suas ações e atividades.
104. A informação não deve ter fim em si mesma, mas deve ser
KAUFMAN et al. Oral health and interprofessional collaborative practice utilizada por todos os envolvidos na gestão, no
examples of the team approach to geriatric care. Dent Clin North Am. 2016
planejamento e na avaliação dos serviços de saúde, dessa
in press. Doi: 10.1016/j.cden.2016.05.007, com adaptações.
forma melhorando os níveis de saúde das populações. É

A
A respeito desse caso clínico, e considerando os conhecimentos importante o feedback para os profissionais que atendem o
odontológicos a ele relacionados, julgue os itens a seguir. paciente e registram a informação, pois, só assim, ela será
valorizada e aprimorada.

AD
96. É importante que o plano de tratamento odontológico
elaborado seja discutido, para que haja concordância
entre os principais profissionais envolvidos no Segundo as Diretrizes da Política Nacional de Saúde Bucal, a
tratamento dessa paciente, o médico oncologista e o promoção de saúde bucal está inserida em um conceito amplo
cirurgião-dentista. de saúde que transcende a dimensão meramente técnica do setor
97. O tratamento odontológico pré-tratamento oncológico odontológico, integrando a saúde bucal às demais práticas de

C
deverá incluir raspagem e alisamento radicular, saúde coletiva. Ações de promoção incluem também trabalhar
restauração de cáries e extração de dentes com com abordagens acerca dos fatores de risco ou de proteção
prognóstico duvidoso, a fim de reduzir complicações LI simultâneos tanto para doenças da cavidade bucal quanto para
dentárias associadas à terapia oncológica, como cáries outros agravos (diabetes, hipertensão, obesidade, trauma e
associadas à radioterapia e osteoradionecrose. câncer), tais como políticas de alimentação saudável para
98. Complicações pós-tratamento devem ser previstas e reduzir o consumo de açúcares, abordagem comunitária para
discutidas com a equipe profissional, a paciente e os aumentar o autocuidado com a higiene corporal e bucal, política
AP
familiares, como por exemplo, cuidados com higiene de eliminação do tabagismo e de redução de acidentes. As ações
bucal, aplicação de flúor, controle da xerostomia e dieta. de proteção à saúde podem ser desenvolvidas no nível
99. Pelo menos uma visita durante o tratamento oncológico individual e (ou) coletivo. Considerando essas informações,
e uma ao final dele deverão ser agendadas previamente, julgue os itens a seguir.
para assegurar que a saúde bucal seja mantida e
complicações de origem odontológica, controladas. 105. As ações de cunho coletivo estão entre as medidas que
apresentam resultados mais efetivos para o controle das
VA

doenças bucais mais prevalentes. Entre elas, destacam-se a


Determinado gestor acaba de assumir uma secretaria fluoretação das águas de abastecimento público, o uso de
municipal de saúde e deparou-se com a necessidade de dentifrício fluoretado e ações de educação em saúde.
conhecer vários sistemas de informação que irão ajudá-lo a 106. Em ações coletivas, a aplicação tópica de flúor é
tomar decisões. A análise dessas informações geradas é indicada para toda a população, independentemente do
fundamental para o correto mapeamento e diagnóstico perfil epidemiológico, pois essa atividade visa à
O

situacional da população de certa área. Os dados que geram prevenção e ao controle da cárie, por meio da utilização
essas informações são originados, em geral, nos próprios de produtos fluorados (soluções para bochechos, gel
serviços de saúde e em outras instâncias municipais ou fluoretado e verniz fluoretado).
107. O Ministério da Saúde recomenda que a frequência da
PR

estaduais. Considerando o exposto, julgue os itens a seguir.


atividade coletiva de “escovação dental supervisionada
100. O processo de informação é constituído por vários direta” seja semestral, quadrimestral ou trimestral. Isso
elementos associados entre si, dentre os quais há como porque, até o presente, não há evidência científica da
elemento básico o dado. Dado é qualquer elemento efetividade quando o intervalo de tempo é superior a
quantitativo, em forma bruta, não tratada, que, de forma 12 meses.
isolada, não leva à compreensão de determinado fato ou 108. Um dos principais objetivos da educação em saúde,
de uma situação. com vistas ao empoderamento, é levar os sujeitos a
101. O Sistema de Informação em Saúde para a Atenção maior autonomia. Deve estar presente em todas as
Básica (SISAB) é utilizado também para fins de atividades do sistema de saúde e ser uma atribuição
financiamento e de adesão aos programas e às exclusiva dos profissionais da saúde de nível médio.
estratégias da Política Nacional de Atenção Básica,
Área livre
substituindo o Sistema de Informação da Atenção
Básica (SIAB). O SISAB é de uso exclusivo para as
equipes da Estratégia Saúde da Família.

PROCESSO SELETIVO – SES-DF GRUPO 006 – TIPO “U” PÁGINA 7/8

www.pciconcursos.com.br
O Brasil Sorridente (Política Nacional de Saúde Bucal) visa
garantir ações de promoção, prevenção e recuperação da
saúde bucal da população brasileira, reunindo uma série de
ações para ampliação do acesso ao tratamento odontológico
público e gratuito, por meio do Sistema Único de Saúde
(SUS). Acerca desse assunto, julgue os itens a seguir.

109. Segundo o Decreto no 7.508/2011, uma “Rede de Atenção


à Saúde” é um conjunto de ações e serviços de saúde Com base nesses dados, julgue os itens a seguir.
articulados em níveis de complexidade crescente, com a
finalidade de garantir a integralidade da assistência à 114. Embora com intensidades diferentes entre as faixas
saúde. No âmbito da saúde bucal, pode-se considerar que etárias, observa-se uma tendência de aumento da
uma rede de atenção, como rede temática, deveria ser prevalência e severidade da cárie dentária na população
composta minimamente por Equipes de Saúde Bucal na de pré-escolares, jovens, adultos jovens, adultos e
Estratégia Saúde da Família, Centros de Especialidades idosos.

A
Odontológicas (CEO), Laboratórios Regionais de Próteses 115. A população de pré-escolares e de jovens apresentam
Dentárias (LRPD) e assistência hospitalar. um alto percentual de doença não tratada, bem como
110. O processo de trabalho das Equipes de Saúde Bucal na uma alta participação do componente perdido em

AD
Estratégia Saúde da Família deve-se fundamentar nos adultos e idosos.
princípios da universalidade, equidade, integralidade da 116. De forma proporcional, a maior redução de dentes
atenção, trabalho em equipe e interdisciplinar, foco de perdidos, considerando o CPOD, ocorreu nas faixas etárias
atuação centrado no território-família-comunidade, 15-19 anos e 35-44 anos, entre os anos 2002-2003 e 2010.
humanização da atenção, coordenação do cuidado, 117. Considerando os dados epidemiológicos, entre os anos
responsabilização e vínculo, estímulo à participação 2002-2003 e 2010, percebe-se que as crianças de 5 anos
popular e controle social, planejamento e programação

C
de idade têm maior acesso aos serviços odontológicos
descentralizados (em consonância com a realidade local e para realização de procedimentos restauradores, quando
necessidades identificadas junto à comunidade), avaliação comparadas às de 12 anos de idade.
e acompanhamento sistemático dos resultados alcançados.
111. A inclusão tardia da saúde bucal na Estratégia Saúde da
Família, a formação dos profissionais de saúde bucal
LI 118. Para reverter as situações aprestadas no quadro, faz-se
necessário que a Política Nacional de Saúde Bucal
concentre os respectivos investimentos apenas na
voltada para a prática clínica individual implantação e expansão da cobertura dos Centros de
AP
(curativa-restauradora), a priorização da população Especialidades Odontológicas (CEO) e dos
escolar para a realização de atividades de promoção da Laboratórios Regionais de Próteses Dentárias (LRPD).
saúde e prevenção dos principais agravos de saúde 119. Diversos estudos têm apontado que, apesar dos
bucal e a tradição liberal da profissão não interferem na inegáveis avanços no controle da cárie dentária, ainda
efetiva reversão do modelo de atenção à saúde ofertado. persiste um quadro de iniquidade na distribuição da
112. O tratamento oferecido nos Centros de Especialidades doença. A cárie está mais presente entre aqueles de
Odontológicas (CEO) é uma continuidade do trabalho menor nível socioeconômico ou maior vulnerabilidade
realizado pela rede de atenção básica, atuando como
VA

social, condições expressas, na maioria dos estudos, por


referência e contrarreferência. Os CEO constituem a piores condições de vida, escolaridade ou renda.
principal estratégia de atenção odontológica especializada 120. É incontestável a redução da prevalência e da gravidade
no sistema público brasileiro, o que possibilitou aumento da cárie dentária em adolescentes e adultos jovens.
da oferta de especialidades que evitam a perda dental. Entretanto, esse declínio não foi tão evidente em idosos.
Entretanto, esses serviços não podem ofertar as
O

especialidades de implante dentário e ortodontia.


Área livre
113. A instalação de Centros de Especialidades
Odontológicas (CEO) em municípios com atenção
básica não estruturada pode levá-lo ao atendimento por
PR

livre demanda e à realização de procedimentos, em


grande parte, básicos.

É importante a reflexão quanto à realidade epidemiológica


brasileira visando à reorientação de futuras ações da Política
Nacional de Saúde Bucal – Brasil Sorridente. A seguir, há um
quadro com o percentual de cárie não tratada e o percentual de
participação do componente perdido (P), ambos referentes ao
índice CPOD, para as faixas etárias de 5 anos, 12 anos, 15-19
anos, 35-44 anos e 65-74 anos de idade, nos levantamentos
epidemiológicos nacionais após o ano 2000.

PROCESSO SELETIVO – SES-DF GRUPO 006 – TIPO “U” PÁGINA 8/8

www.pciconcursos.com.br

Você também pode gostar