Você está na página 1de 11

Escola Estadual Secretário Levindo Coelho

Apostila de Educação Física


2º Bimestre 2019
Voleibol e Sistema Muscular

Observação: Esta apostila contemplará todas as turmas do matutino e para a sua


execução deverá ser adaptado ao grau de dificuldade dos mesmos, a idade ou nível
de desenvolvimento da turma.

Professor: Marcos Rodrigues da Silva


1ª Semana de Aula de 06 a 08 de maio
Voleibol Divertido
Objetivo do jogo: jogar voleibol, modificando as regras para que se torne um jogo
Cooperativo.
Propósito: este jogo permite o exercício da visão sistêmica, do voleibol, da
cooperação e da alegria.
Número de Participantes: Todos alunos, sendo metade dos jogadores de cada lado
da rede, podendo este número ser ampliado ou reduzido de acordo com os
objetivos do professor.
Duração: indefinida, enquanto os jogadores estiverem se divertindo e/ou enquanto
o professor verificar ser importante continuar.
Descrição: o professor separa duas equipes uma de cada lado da quadra e os times
se colocam um de cada lado da rede.
Seu objetivo agora, é não deixar a bola cair no chão. É um jogo de voleibol,
respeitando-se as regras do jogo, os dois times juntos devem atingir os 25 pontos
(como no voleibol infinito).
Dicas: pode-se aumentar a pontuação, fazendo com que a meta seja maior a cada
jogo. Pode-se ainda, modificar as regras do voleibol, colocando-se regras do tipo,
todos tem que tocar na bola, meninos e meninas tem que tocar na bola
alternadamente, ou outras regras que permitam a participação de todos.

2ª Semana de Aula de 13 a 15 de maio


Fundamento do Toque no Voleibol
TOQUE DE BOLA POR CIMA

2
É o fundamento mais característico do jogo de voleibol e é responsável, na maioria
das vezes, pela preparação do ataque, ou seja, pelo levantamento.

Características do Voleibol

POSIÇÃO DE EXPECTATIVA BÁSICA


É o estado de prontidão que o jogador assume, posicionando o corpo de forma que
responda imediatamente a um estímulo e aja em condições ideais de velocidade e
qualidade de movimento. A posição básica é aquela que introduz a execução dos
demais fundamentos.

3
3ª Semana de Aula de 20 a 22 de maio
Fundamento do Passe/Manchete e Saque
MANCHETE
É o fundamento mais utilizado para a
recepção de saques e para a defesa de
bolas cortadas, pois o contato da bola
se faz no antebraço, que é uma região
que suporta melhor os fortes impactos
provocados por ela nessas situações,
quando comparado com os dedos que
são utilizados pelo toque.

SAQUE POR BAIXO


O jogo de voleibol inicia-se com um
saque, dando-se um golpe na bola
solta no ar, pelo jogador que ocupa a
posição 1, o qual estará atrás da
linha de fundo, em qualquer lugar
dos 9 metros de comprimento que
ela possui.

SAQUE POR CIMA


O saque por cima também é conhecido
como saque tipo tênis. Em virtude da
velocidade que o braço pode atingir, o
impacto na bola é bem mais potente que o
saque por baixo.

4ª Semana de Aula de 27 a 29 de maio


Fundamento do Ataque/cortada e Bloqueio
4
CORTADA
É o fundamento do voleibol que
finaliza a maioria das ações
ofensivas e visa enviar, por meio de
um forte golpe dado durante um
salto, a bola de encontro ao chão da
quadra adversária.

BLOQUEIO
O bloqueio é um fundamento que
visa interceptar junto à rede, a
bola cortada pelo adversário.
Essa habilidade de caráter
defensivo pode se tornar ofensiva
quando consegue enviar a bola
contra o chão da equipe atacante.

Os movimentos realizados em conjunto pelos jogadores de uma equipe, para


marcar pontos ou se defender do ataque da equipe contrária, são chamados de
tática. No voleibol, de acordo com o estudo tático, os jogadores são divididos em
cortadores e levantadores.
Durante a partida, após a equipe
se defender de um saque ou de
um ataque adversário, o
segundo jogador a tocar a bola
geralmente executa o toque de
levantamento, que é uma
preparação para o ataque. Os
jogadores que, dentro de uma
equipe, melhor executam o
toque de levantamento são chamados levantadores. O jogador que tem a função
de cortar é chamado cortador/atacante

5
5ª Semana de Aula de 03 a 05
de junho
Sistema de Jogo
Sistema tático básico 3x3:
Um sistema tático básico do
voleibol é o sistema 3x3, em que
os cortadores e os levantadores
dispõem-se intercaladamente na
quadra.

Sistema 4x2
No sistema 4x2, são utilizados 2 levantadores e 4 cortadores. Neste sistema, no
início do set, o melhor cortador da equipe fica na posição 4 e o melhor levantador
fica na posição 6. O melhor cortador fica na posição 1, o terceiro na posição 5 e o
6 quarto na posição 2. Isto contribui para que haja um equilíbrio de forças na equipe.
Sempre teremos um bom cortador na rede, além de possíveis variações se
necessário, tais como:
• Infiltrações da defesa para o ataque de um dos defensores;
• Levantamento feito por um dos cortadores da rede;
• Variação na posição dos atacantes para melhor aproveitamento da jogada.

Sistema 5x1 e 6x0


No sistema 5x1, há cinco cortadores e um levantador. O levantador tem por tarefa
distribuir a bola a seus atacantes. Quando o levantador estiver na zona da frente,
disporá de 2 jogadores na posição de cortadores e, quando estiver na defesa, terá
3 cortadores na posição de atacantes.
No sistema 6x0, há 6 cortadores que se alternam nos levantamentos. Pode-se
aproveitar um dos atacantes numa posição como cortador e em outras como
levantador. É possível também utilizar a infiltração de um dos jogadores da defesa
para o levantamento.

6ª Semana de Aula de 10 a 12 de junho


Posicionamento, Rodizio, Quadra e Libero

6
No momento em que a bola é golpeada pelo
sacador, cada equipe deverá estar
posicionada dentro do seu próprio campo
(exceto o sacador), com duas linhas de
jogadores. Estas linhas não precisam ser
necessariamente retas.
Os 3 jogadores que se colocam ao longo da
rede formam a linha de frente ou de ataque
e ocupam as posições 4 (esquerda), 3
(centro) e 2 (direita).
Os 3 jogadores que formam a linha de fundo
ou de defesa ocupam as posições
5(esquerda), 6(centro) e 1(direita). Cada
jogador da linha de defesa deve estar posicionado mais afastado da rede que o
jogador da linha de ataque correspondente.
Uma vez que o saque for efetuado, os jogadores podem deslocar-se de suas
posições e ocupar qualquer posição dentro de sua quadra e na zona livre.

Rodizio
Quando a equipe receptora do
saque ganha o direito de sacar,
seus jogadores efetuam o
rodízio, avançando uma posição
no sentido horário (o jogador da
posição 2 vai para o saque,
posição 1, que por sua vez vai
para a posição 6 e assim
sucessivamente).
Rede
A altura da rede para equipes adultas é de 2,43 metros para homens e 2,24 para
mulheres.
Fundamentos
Saque, toque de bola por cima e manchete, passe, levantamento, cortada ou
ataque e bloqueio são os fundamentos do voleibol.

7
QUADRA
Tamanho da quadra
9 metros de largura
18 metros de comprimento
Zona de defesa – 6 metros
Zona de ataque – 3 metros
Linhas: de fundo, de ataque, lateral e
central

Jogadores
Uma equipe oficial de voleibol é
composta por 12 jogadores, sendo 6
titulares e 6 reservas.

Substituição
Cada equipe tem direito a fazer 6
substituições por set, sendo que o jogador substituído, só poderá voltar à quadra
na posição de quem o substituiu.

Pontuação
Para ganhar um jogo uma equipe deve vencer 3 sets. Para ganhar um set uma
equipe deve fazer 25 pontos, com uma diferença de, no mínimo, 2 pontos da equipe
adversária. Caso haja empate em 24 a 24 (pontos), o jogo continuará até que uma
das equipes obtenha 2 pontos de vantagem.
Caso haja empate em 2 a 2 (sets), um 5º. set será realizado para desempatar o
jogo. Se ao chegar no final deste set e as 2 equipes estiverem empatadas, o jogo
prosseguirá até que haja diferença de 2 pontos. Quando uma das equipes atingir o
8º ponto, imediatamente trocarão de lado na quadra sem demora e sem troca de
posições.
Cada equipe tem direito a um pedido de tempo do técnico (a qualquer momento do
jogo) e 2 tempos obrigatórios no 8º e 16º pontos de cada set, com exceção do 5º
set que não há tempo obrigatório e o técnico tem direito a um pedido de tempo.
Neste set a pontuação vai até 15 pontos e em caso de empate em 14 a 14 (pontos),
o jogo continua até que haja diferença de 2 pontos.

8
Líbero
É um jogador que tem muita habilidade
para passar a bola e defender aos ataques
adversários. Substitui qualquer jogador de
defesa e não pode atacar. Pode entrar e
sair quantas vezes quiser o técnico e não é
considerada uma substituição normal. O
líbero não pode sacar, ser capitão e
levantar da zona de ataque.

7ª Semana de Aula de 17 a 19 de junho


ATIVIDADE: Jogo Coletivo Masculino, feminino e misto
OBJETIVO: Fazer com que os alunos vivenciem e adquiram capacidades mínimas
para a realização dos fundamentos do Voleibol
DESENVOLVIMENTO: Cada time tem 6
jogadores em quadra, quando um jogador saca
a bola o outro time tem que devolver a bola e eles
só podem dar 3 toques na bola.

8ª Semana de Aula de 24 a 26 de junho


Aula teórica com estudos da apostila e
questionários preparativos para avaliação
pratica e teórica.

9ª Semana de Aula de 01 a 03 de julho


ATIVIDADE: Semana de Provas e Jogo Coletivo
OBJETIVO: Testar os conhecimentos das atividades ministradas dentro do período
DESENVOLVIMENTO: Avaliação de múltiplas escolhas com gabarito ao final,
visando preparar o aluno a trabalhar com as avaliações sistêmicas externas
aplicadas pelo Governo Estadual e Federal (MEC).

10ª Semana de Aula de 08 a 10 de julho


ATIVIDADE: Semana de Provas de Recuperação Paralela e Jogo Coletivo

9
OBJETIVO: Oportunizar aos alunos que não alcançaram êxito em nova tentativa de
conhecimentos das atividades ministradas dentro do período.
DESENVOLVIMENTO: Avaliação de múltiplas escolhas com gabarito ao final,
visando preparar o aluno a trabalhar com as avaliações sistêmicas externas
aplicadas pelo Governo Estadual e Federal (MEC).

11ª Semana de Aula de 29 a 31 de julho


Início das aulas e dos ensaios da fanfara como preparativo do desfile cívico de 7
de setembro.

10
SISTEMA MUSCULAR

11