Você está na página 1de 4

Crise e Insurreição

10 - insurreição diferente de revolução: revoluções tem parado nos motins. Falta de


força revolucionária da espaço para o facismo.
10 - TOPPPP nós os revolucionários fomos derrotados, derrotados como processo. Isso
porque o que resta de "esquerda" nos movimentos revolucionários e como isso é
atacado.
11 - as revoluções esparças estão conectadas (uma pegada de império)
12 - pertencemos a uma conspiração difusa, herança de passado revolucionário
defunto.
13 - a potencia das coisas é a sua organização. sua articulação conjunta, ( não
partido ou etc), mas sim UMA PERCEPÇÃO COMUM
14- culto do progresso pela chantagem a cat´strofe: CRISE GENERALIZADA
14 - não há movimento revolucionário que nao precinda de uma LINGUAGUEM QUE O
EXPRIMA A SAIR DA FISSURA
17 - CRISE NAO IMPLICA REVOLUCAO MARXISTA MAS O CAPITAISMO SA DA CRISE COMO MODO DE
GERNCIAR
18 -previnir, por meio da crise permanentem, uma crise efetiva : capacidade de
choque
23 - NOSSA SOCIEDADE JÁ ESTÁ MORTA(FLUSSER, FOUCAULT), NOS SOMOS A CATÁSTROFE
23 - Homem é existêncialista aquipado : distante do mundo, sem afeto, etc etc
24 - dizemos o tempo todo que o mundo acabou mas somos nós que estamos acabados
25 - homem fala a partir de número ( a ler-se, MEDIR o tanto de animais etc)
26 - é o contrário de colocar o humano no centro, esse é justamente o problema.
(mas esse não era o role do iluminismo? e como fica o proposto no império?
27 - o horizonte da catástrofe é o que fomos oficialmente governados. POFECIA NÃO
BUSCA TER RAZÃO SOBRE O FUTURO, MAS SOBRE O PRESENTE
29 - PENSAR UMA REVOLUÇÃO COMO FORMA DE INTERROMPER O DESASTRE, É PURGA-LA DE SEU
CONCEITO APOCALÍPTICO. ( não entendi ao certo)
30 - não existem e nem pode existir paz sobre essa terra (abandonar essa ideia)
36 - não existe representante para a revolução. A revolução produz o povo, anônimo,
generalizado (basicamente, multidão)
37 - insurreições se prologam não por programas políticos, mas por devires
revolucionários. Não se trata de formar uma nova sociedade, que tomaria o poder e
etc, mas potência revolucionária
37 - não ideolga política, mas nervoras éticas
40 - não são propriamente reivindicações, mas REPULSA ao estilo de vida, aquilo que
se vive, a solidão, ao isolamento, etc etc
40 - não é sobre reconhecer o que subjulga, mas é por reconhecer a nulidade ética
que estamos inseridos. Mas isso tudo não é absolutamente ambiguo????
41- Enquanto ser de esquerda quiser dzer: negar a existência de verdades éticas e
substituir esta carência por uma moral tão frágil quanto oportuna,os fascistas
poderão continuar a passar como única força política afirmativa,
como os únicos que não se desculpam por viverem como vivem. Eles irão sucesso em
sucesso e continuarão a fazer convergir para eles próprios a energia das revoltas
nascentes
42 - outra forma de viver a vida (bem viver)
44 - ( O QUE ISSO QUER DIZER?) insurreições não são democráticas porque nao são da
maioria. Não buscam propriamente a democracia (estilo negri e tal)
45 - QUALIFICAR OS MOMEVIMENTOS COM O QUE ELES NÃO SÃO, DEPOIS ENTERRALOS
("aártidário)
47 - democracia virtual FLUSSER
49 - o individuo atomizado exprime sua opnião direto pelo ecra, já na assembleia
tem a paralisia pela falsa compreensão da política
50 - insurreição é colera depois alegria, democracia é burocrática
51 - substituir os espaços da democracia de burocracia, de vazio, para fazer vir
verdade (FOUCAULT) mas como fazer isso em nível de multidão?
51 - O CONTRÁRIO DE DEMOCRACIA NÃO É BUROCRACIA, É VERDADE (FOUCAULT PURINHO
PURINHO). Insurreições são momentos de verdade que colocam o poder nu, e por isso
não são democráticas, porque democracia é falsidade.
53 - se trata sobre GOVERNO. (BAITA CITAÇÃO)
55 - NÓS OS REVOLUCIONÁRIOS PERDEMOS VARIAS BATALHAS PORQUE LUTAMOS ONDE NÃO
DEVERIAMOS, O FOCO É GOVERNO NÃO SOBERANIA
55 - “A democracia é a verdade de todas as formas de Estado”,escrevia Marx.Estava
enganado.A democracia é a verdade de todas as formas de governo.
55 - LIBERDADE COICIDE COM A OBEDICNEIA, RELAÇÃO PASTORAL
56 - tudo que reside ao governo democrático é TERRORISTA
57 - UM MOVIMENTO QUE EXIGE ESTÁ ABAIXO DE UMA FORÇA QUE AGE
57 - como se passa do soberano pro terrorista...........cara isso é vigiar e punir
58 - VAI TOMAR NO CU SABE PQPQ SEU ARROMBADO
58 - "a revulçao sempre é traida pq no fim acaba voltando aquilo: representantes
etc. Solução comum: povo de se representar".
58 - na real talvz isso seja um sinal de que a nossa ideia de revolução estaja com
vícios que a levem a esse destino.
58 - SAIR DA NOÇÃO CONSTITUINTE CONSTITUIDO
59 - CRITICA A NEGRI: estes pensam nessa dialética, pensam revolução como pura
destituição
60 - DESTITUIR O PODER É PRIVÁ-LO DE SEU FUNDAMENTO, É MANDÁLO POR TERRA
60 - ALGUMAS TEORIAS, negri etc, fazem arguindo alguma legitimidade, temos que
começar RENUNCIANDO NOSSA LEGITIMIDADE. Não se faz revolução em nome de algo, ou
etc
61- "a natureza humana de mau, teria a cultura , a civilização, como forma de
contela. ilusão ocidental
61 - poder cria o vazio vazio invoca o pdoer
62 - VSF
Sair do paradigma do governo é partir em política da hipótese inversa. Não existe
vazio,tudo é habitado,nós somos,cada um de nós,o local de passagem e de tecedura de
UMa quantidade
deafetos,delinhagens,de histórias,de significações,de fluxos materiais que nos
excedem.O mundo não nos rodeia,ele atravessanos.O que nós habitamos habita-nos.O
que nos cercac onsti-
tui-nos.Nós não nos pertencemos.Nós estamos agora e sempre disseminados por tudo
aquilo a que nos ligamos.
68 -moeda é política
68 - "politicos estarem lá para nos representar, isso é risível. Carta roubada, não
há segredo algum
70 - poder é a ordem mesma das coisas e a polícia esta ali para defender
73 - autorganização da vida comum
76 - olhamos para o futuro como benjamin olhava para o passado (ANJO DA HISTÓRIA).
Qualquer um pode bloquear
77 - bloquear o progresso, parar o futuro, bifurcar
77 - AQUIIIII: NÃO É A FRAQUEZA DAS LUTAS QUE DESESTIMULA PARSPECTIVAS
REVOLUCIONÁRIAS, MAS A FALTA DE PERSPECTIVAS REVOLUCIONÁRIAS CRÍVES ENFRAQUECEM A
LUTA
77 - Negligência quanto aspectos técnicos de uma revolução
78 - movimento revolucionário vencido pela democracia
79 - guerra de infraestrutura: não só bloquea-la, mas também saber usar ao favor:
greve dos caminhoreiros
87 - Nós não vivemos, após 2008, uma brusca e inesperada “crise económica”,nós
assistimos apenas à lenta falência da eco-
nomia política enquanto arte de governar.
87 - Não é mais sobre governo soberania, mas sobre controle/cibernético
89 - da governabilidade economica para a cibernética.
90 - já não mais homem em seu ambiente, mas ser sistema. MUDANÇA ONTOLÓGICA.
91 - qual seria a condição humana do homem cibernético? passar finais de semana
"desconecatodo" para se reconectar ao postar. "verdadeira experiencia real" fora
dos dispositivos tecnológicos
92 - agir sobre o virtual, estruturar o possível
93 - cibernético mapeia as linhas de fuga
95 - a mise´ria do digital : experiencias sociais, egocentrismo etc, é o que
restará no próprio fundo a mudança
99 - questão de técnica: marxistas e anarquistas
100 - cada cultura é tecnica, se constitui por elas. para hierarquisar culturas é
preciso ter critérios(desenvolvimento etc)
100 - não é porque as técnicas produzem formas de vida que a ESSENCIA DO HOMEM NÃO
É A PRODUÇÃO .
100 - DIMENSÃO ÉTICA DA TÉCNICA.
101 - o hacker VEM ARRANCAR ATECNICA DA TECNOLOGIA . (UMA EXPERIENCIAÇÃO ÉTICA)
102 - livberdade vigiada: governança das liberdades
102 - liberdade individual ilusão hacker. HACKERS SE CONSTITUIREM ENQUANTO CLASSE E
TOMAR PARTIDO
109 - insurreição e contrainsurreição. Caso da grécia. Mesmo tudo ainda não é o
bastante
113 - MITO DO PACIFISMO :THOREAU, MANDELA: NAO EXISTE PAZ, É SÓ GUERRA
114 - o radicalismo (polo oposto do pacifismo) se exterioriza do mundo. Questão é
SUBSTITUIR O RADICALISMO PARA QUESTAO ESTRATÉGICA DA REVOLUÇÃO
115 - O GRAU DE VIOLENCIA NAO INDICA SUA DETERMINAÇÃO REVOLUCIONÁRIA
116 - Culto do " quao radial vc é " sem que isso construa um projeo revolucionário
120 - foucault em defesa da sociedade guerra
124- hoje os movimentos contra-revolucionaraios já captam as próprias revoluções,
são as unidades de pacificação etc;
125 - não é a guerra social dos anarquistas, porque isso é assimétrico
125 - guerra social é atualização de guerra de classe. é errôneoo tomar aideia do
império e do contra império, que seriam ambos difuso e mundiais, para no fim quando
chegar o momento assumir tudo;
127 - A CONTRAINSUREIÇÃO incorpora as possíveis insurreições (upp por exemplo) mas
ainda tem o erro de produzir o outro, exterior a sociedade.
128 - A população nunca seria bjeto da governação
sem que fosse antes de mais o seu produto;ela deixa de existir enquanto tal mal
deixe de ser governável. É o grande desafio
d abatalha surda que rebenta após qualquer sublevação:dissolver a potência que
alise encontrou,condensou e movimentou.
Governar nunca foi outra coisa se não negar ao povo qualquer capacidade política,ou
seja,se não prevenir a insurreição.
130 - contrainsurreição separa a parte 'armada" da população, e torna-os
terroristas. "black blocks"
130 - não querem nos destruir, mas nos produzir.
131- revolucionários não devem querer converter alguém a projeto de sociedade
nenhum
131- Alógicadocrescimentoempotênciaé
tudooquepodemosoporàtomadadopoder.Habitarplenamente
étudooquepodemosoporaoparadigmadogoverno.Podemos lançar-
noscontraoaparelhodeEstado;masseoterrenoganho
nãoforimediatamentepreenchidodeumavidanova,ogoverno
acabaráportomá-lodevolta.
131 - porque os sindicatos e os contratos teriam uma força maior que nossas
microrelações políticas? regionalizadas, micro
132 - não há separação de uma "política" refletida e uma vida não política. tudo é
político ou nada é político?
133 - Massenósaceitamosaguerracivil,incluindoentrenós,nãoé
somenteporquetalconstituiem siumaboaestratégiaparader-
rotarasofensivasimperiais.Étambém esobretudoporqueelaé
compatívelcomaideiaquetemosdavida.Defacto,seserrevolu-
cionárioimplicaocompromissocom algumasverdades,decorre
dairredutívelpluralidadedestasqueonossopartidonuncaco-
nheceráumapacíficaunidade.Emmatériadeorganizaçãonãoé
entãonecessárioescolherentreapazfraternaleaguerrafratri-
cida.Háqueescolherentreasformasdeconfrontointernoque
reforçamasrevoluçõeseasqueasentravam.
133 - aceitar a divergencia entre nós, inclusive porque isso torna mais difícil de
sermos captados pelo adversário.
139 - criação da SOCIEDADE no séc XVIII, tal qual vida, trbaalho, linguagem,
sociedade civil VS sociedade natural
139 - defender a sociedade nunca foi outra coisa SE NAO DEFENDER A FORMA DE GOVERNO
142 - ficam choramingando as sociedades pós modernas e individualistas, os
neoliberais já captaram isso, montam coworkins, clusters.
142 - VER CITAÇÃO. é tipo, é algo territorializado. voce cria zonas de produção,
silicon valley, etc.!!!!!
144- não uma teoria geral, mas governanças específicas, absolutaente adaptadas a
cada região,territorializadas, personalizadas as formas de extração.
148 - CRIAR SECÇÕES TERRITORIAIS (DIFERENTE DE COMUM, ETC
155 - lutas "locais" vs lutas globais.
158 - O REAL É AQUILO QUE REXISTE. O COMUM como uma ideia de amadurecimento da
sociedade... em que finalmente passaremos a agir solidariamente, não é isso..
158 - não é sobre coerencia ideologica, mas atenção ao fenómeno.
161 - comuna é uma forma de ligação de se opor ao mundo
165 - comuna tem o desafio: se se isola, ela definha e morre, mas se não faz boa
oposição ao mundo, vira trupe errante
166 - só se USA o comum, não se tem
168 - CRÍTICA AO COMUM
169 - "economa solidária" é forma de acalmar a insurreição. tipo, não pode ter
"pobreza demais".
172 - MATAR EM NÓS O SER DA NECESSIDADE
174 - "desmembramento de tudo que fosse uma ação coletiva"
180 - black blocks
181 - o movimento atiglobalista, de uma revulução a nivel mundial, acabou em 2008,
porque se ralizou etc.
182 - saimos da atração do GLOBAL, mas como fugir tabém da atração do LOCAL?
183 - CITAÇÃO FOUCAULT AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA SOBRE ESTRATÉGIA E NÃO DIALÉTICA,
NÃO INIMIGO COMUM (negri diz que é o problema)
183 - AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA
186 - sobre nao ter rosto, ver tudo na sua localidade pra entender o que ta
passando, são estratégias.
186 - nao temos que ensinar a linguagem do anarquismo, mas os anarquista tem que se
tornarem poliglotas
187 - ora, se alguem tivesse se posto a organizar isso, teria sido um caos!!!
188 - a guerra de todos contra todos não é a natureza do ser humano, mas é o que o
estado produz
189 - disciplina em ater-se a potencia interna!!
190 - três dimensões da potência , espirito força e riqueza
bem spinozista
nada garante que o fascimo não vencerá, mas faremos o que houver para fazer.

Você também pode gostar