Você está na página 1de 9

SEVIÇO PUBLICO FEDERAL

MINITÉRIO DA EDUCAÇÃO
SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIENCIA E TECNOLOGIA DO PARÁ
CAMPUS CAMETÁ

OFICINA DE METODOLOGIA DA PESQUISA

GUIA PRÁTICO PARA ELABOÇÃO DE UM PROJETO DE PESQUISA:


Projetando ideias e construindo ações sustentáveis
Prof. Aldrin Mario Benjamin

CAMETÁ 2016
Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará – IFPA Campus Cametá.

PROJETO DE PESQUISA

As condições do ambiente escolar para a promoção do acesso às tecnologias da informação

ARLINDO COELHO EVERTON


CRISTIANE VIANA VALENTE
ELINADO JOÃO DA SILVA
ELSIS PROGENIO BARRA
HELTON BECKMAN CALDAS
HIAGO MARCELO VIANA DOS SANTOS
IRONILSON A. SILVA
JULIANE PADINHA DE FREITAS
MARIA LIDUINA ALVES DIAS
WALDIR PAIVA VIEIRA

CAMETÁ 2016
SUMARIO

1. TEMA................................................................................................................................. 01

2. OBJETIVOS ...................................................................................................................... 01

3. JUSTIFICATIVA.............................................................................................................. 01

4. REFERENCIAL TEÓRICO ............................................................................................ 02

5. METODOLOGIA ............................................................................................................. 03

6. CRONOGRAMA DE EXECUÇÃO DA PESQUISA .................................................... 05

7. LEVANTAMENTO BIBLIOGRÁFICO INICIAL ....................................................... 06


1 TEMA

As condições do ambiente escolar para a promoção do acesso às tecnologias da informação:


uma avaliação da infraestrutura disponível para incentivo do uso das tecnologias de informática
ensino e aprendizagem.

2 OBJETIVOS GERAL

Definir as condições existentes para a prática pedagógica com o auxilio da tecnologia da


informação na EMEF Dalila Leão.

3 OBJETIVO ESPECÍFICO

3.1 Identificar que tipos de infraestrutura existem na EMEF Dalila Leão;


3.2 Verificar o nível de interesses dos estudantes para a prática pedagógica nos espaços destinados
ao acesso das tecnologias de informação;
3.3 Verificar que tipos de equipamentos e a qualidade de acesso à internet para a promoção do bom
usam as redes sociais;
3.4 Identificar as dificuldades existentes para o acesso aos espaços destinados a prática da
informática: um olhar dos professores e estudante.

4 JUSTIFICATIVA

A razão sobre pesquisar o espaço físico em laboratório de informática e avaliar as condições


para a prática pedagógica e de poder examinar quais as concepções de avaliação e métodos
utilizados na aprendizagem escolar é um desafio enorme, pois, os computadores fazem parte do dia-
a-dia de todos que trabalham com computador direta ou indiretamente.
Na escola Dalila leão a infraestrutura é destinado ao espaço de biblioteca e sala de
laboratório de informática juntas. Além disso, há evidências de que os equipamentos da sala de
laboratório estão sem manutenção a algum tempo o acesso da internet não atende de maneira
satisfatória.
A tecnologia da informação e comunicação está relacionada à tecnologia computacional ou
informática com a tecnologia das telecomunicações, tendo na internet uma forma de
representatividade. Percebe-se que este tipo de tecnologia é um meio pelo qual o indivíduo pode ter
acesso a uma gama de informações, ofertando ao sujeito a possibilidade de solucionar problemas,
ou seja, a TIC é um instrumento de formação e educação. Se bem utilizadas em sala de aula, podem
contribuir para o acesso a diferentes fontes de conhecimento, assim como pode ser um instrumento
pedagógico que nos permite trabalhar com uma diversidade de programas e métodos, que podem
facilitar a compreensão do conteúdo a ser trabalho durante as aulas.

Segundo os autores (Almeida, 2004) e (Wild, 1996), as TICS podem ajudar o aluno a
descobrir o conhecimento por si, pois, é uma forma de ensino ativo em que o professor
ocupa um lugar de intermédio entre a informação e os alunos, apontando caminhos e
avivando a criatividade, a autonomia e o pensamento crítico.

Trabalhar pedagogicamente com a informática é possível, desde que se tenha um projeto


pedagógico, que esteja voltado para tais fins. Instrumentalizar a escola com tecnologia pode
representar, dependendo da forma com a qual for trabalhado, um leque de possibilidades, onde a
aprendizagem do aluno possa ser priorizada, tendo em vista, que este não receberá apenas as
informações, mas será capaz de desenvolver suas potencialidades através da mediação do seu
professor, que tem um papel importante neste processo.

5 REFERENCIAL TEÓRICO

Podemos utilizar os computadores de duas formas dentro da escola. A primeira é o seu uso por
disciplina, onde os computadores são utilizados como forma de reforço, de complemento do que foi
estudado em sala de aula, pela disciplina em questão. A segunda forma é o uso de computadores na
educação, em forma de projetos educacionais, ou seja, neste âmbito o computador apresenta a
interdisciplinaridade como objeto principal.

A importância da utilização da tecnologia computacional na área educacional é indiscutível


e necessária, seja no sentido pedagógico, seja no sentido social. Não cabe mais à escola
preparar o aluno apenas nas habilidades de linguística e lógico-matemática, apresentar o
conhecimento dividido em partes, fazer do professor o grande detentor de todo o
conhecimento e valorizar apenas a memorização. Hoje, com o novo conceito de
inteligência, em que podemos desenvolver as pessoas em suas diversas habilidades, o
computador aparece num momento bastante oportuno, inclusive para facilitar o
desenvolvimento dessas habilidades – lógico-matemática, linguística, interpessoal,
intrapessoal, espacial, musical, corpo-sinestésica, naturista e pictórica (Tajra, 2000, p. 32).

Enfim, a informática é um recurso que veio para auxiliar o processo de ensino aprendizagem,
oportunizando ao aluno acesso e pesquisa aos mais diferenciados assuntos.

Para Valente (1997), o computador é uma ferramenta que pode auxiliar o professor a promover
aprendizagem, autonomia e criatividade do aluno. Mas, para que isto aconteça, é necessário que o
professor assuma o papel de mediador da interação entre aluno, conhecimento e computador, o que
supõe formação para exercício deste papel.

A função do computador não deve ser a de ensinar, mas de criar condições de


aprendizagem. Sem dúvida, é fundamental o desenvolvimento de cursos de capacitação em
Informática na Educação a fim de contribuir para a formação de professores reflexivos para
poderem utilizar o computador na prática pedagógica segundo o ciclo descrição-execução-
reflexão-depuração e com o objetivo de transformar a sua prática (VALENTE, 1998, p. 6).

Prado e Valente (2003) destacam que a formação de professores capazes de utilizar


tecnologias (em especial, o computador) na educação, exige não apenas o domínio dos recursos,
mas também uma prática pedagógica reflexiva que contemple o contexto de trabalho do professor.

Com o uso da rede social ficou mais fácil se comunicar com as pessoas, segundo Khan e
Shaikh (2006), rede social pode ser definida como uma forma de representação de relacionamentos
afetivos ou profissionais entre os indivíduos e seus grupos de interesse. Atualmente, na internet, as
redes sociais estão presentes em sites de relacionamento online, nos quais muitas vezes é possível se
construir uma rede de contatos. Os exemplos mais populares de redes sociais são Orkut, Facebook,
Myspace, Twitter e LinkedIn (Khan & Shaikh, 2006). Tais tecnologias têm modificado a maneira
como os indivíduos se comunicam, se relacionam e aprendem provocando mudanças na dinâmica
educacional e sociocultural (Santana, 2007).

6 METODOLOGIA

Este projeto apresenta uma pesquisa na escola EMEF. DALILA LEÃO municipal de ensino
fundamental de Cametá sobre a situação atual do uso do laboratório, dos computadores e da internet
na escola. E identificar acertos e problemas, bem como apontar caminhos a partir da análise da
coleta de dados em que é preciso avançar além da simples implementação técnica de computadores
e internet nas escolas, entendendo como as relações didático-pedagógicas que envolvem os alunos,
professores e gestores e como eles lidam com as novas tecnologias e que dificuldades há nessas
relações.
A pesquisa em questão constitui-se em uma breve entrevista, cujo objetivo principal é
levantar dados a respeito da existência e utilização do espaço do laboratório de informática.
Através dos questionamentos propostos, vamos poder identificar se todos os participantes da
pesquisa, já utilizarão o laboratório de informática.
A pesquisa apontará também o comportamento apresentado pelos professores e opiniões em
relação ao uso do laboratório. Se os professores usam o laboratório de informática regularmente, e
se todos eles acreditam que o uso das tecnologias de informação pode contribuir para o aprendizado
dos alunos. E que porcentagem os professores acreditam que os estudantes se sentem estimulados a
utilizar esse espaço da escola.

AS SEGUINTES PERGUNTAS SERÃO FEITAS AS PROFESSORES, COM A OPÇÃO


DE RESPOSTA SIM OU NÃO (EM CARÁTER DE ENTREVISTA)
1. Você utiliza o laboratório de informática?

2. Todos os professores fazem uso regular do laboratório?

3. Você acredita que o uso de tecnologia da informação pode contribuir para o


aprendizado dos alunos?

4. Considera que os alunos se sentem estimulados a terem aulas no laboratório de


informática?

5. Considera que o simples fato de a aula ser no laboratório de informática é o


suficiente para provocar o interesse dos estudantes, independente de como seja a
aula?

6. A rede de ensino em que atuainveste na capacitação de professores para uma


utilização do laboratório de informática de forma mais eficaz e qualitativa?

7. Ao fazer o seu planejamento diário, você inclui o laboratório de informática como


recurso a ser utilizado?

8. As aulas no laboratório de informática são perceptíveis um aumento na interação


entre os alunos?

9. Em aulas no laboratório de informática, envolve os alunos em atividades que


fomentam o aprendizado e a prática de sua cultura?

10. Utiliza o laboratório de informática como ferramenta para aplicação de avaliações


e/ou trabalhos/pesquisas escolares?

7 CRONOGRAMA DE EXECUÇÃO DA PESQUISA

CRONOGRAMA

Março de 2016/ Semanas Abril de 2016/ Semanas Maio de 2016/ Semanas


ATIVIDADES
/MESES
1 2 3 4 1 2 3 4 1 2 3 4
Pesquisa
Bibliográfica x x x x x x

Elaboração do
Projeto x x x x

Explanação da
Pesquisa

Coleta de
Dados

Visita Técnica

Entrevista
Informal

Questionário
Socioeconômico
8 REFERÊNCIAS

ALMEIDA, M. E. B. (2004). Inclusão digital do professor. Formação e prática pedagógica. São Paulo:
Editora Articulação.

KHAN, J. I. & SHAIKH, S. "Relationship algebra for computing in social networks and social network based
applications". In: Proceedings of the 2006 IEEE/WIC/ACM International Conference on Web intelligence, 2006.
Web Intelligence. IEEE Computer Society, Washington, 113-116, 2006.

PRADO, M. E. B. B. & VALENTE, J. A. A. "Formação na ação do professor: uma abordagem na e para uma
prática pedagógica". In: Valente, J. A. Formação de professores para o uso da informática na escola. Campinas –
SP: Unicamp/NIED, 2003.

SANTANA, C. "Redes sociais na internet: potencializando interações sociais". Revista Hipertextus, vol. 1, 2007.
TAJRA, Sanmya Feitosa. Informática na educação: novas ferramentas pedagógicas para o professor
da atualidade. 2. ed. São Paulo: Érica, 2000. P. 143.

VALENTE, J. A. "O uso inteligente do computador na educação". Pátio Revista Pedagógica. Editora: Artes
Médicas Sul, ano 1, no 1, págs. 19-21, 1997.

VALENTE, J. A. Computadores e conhecimento: repensando a educação. Campinas, SP: Unicamp/Nied, 2ª


edição, 1998.

WILD, M. (1996) Recusa Tecnologia: racionalizar o fracasso de alunos e professores começando a


usar computadores. Jornal britânico de Tecnologia Educacional, 27 (2), 34-41.

Você também pode gostar