Você está na página 1de 10

PLANO DA SITUAÇÃO DE APRENDIZAGEM Nº 7/ 2012

FORMULÁRIO 1 - ALUNO

Unidade Operacional: Jaraguá do Sul


Curso: Técnico em Segurança do Trabalho Modalidade: EaD

Turma:

Docente(s):

Unidade(s) Curricular(es): Planejamento de Ações em Saúde e Segurança no Trabalho (volume 4)


Unidade(s) de Competência 1:
Planejar ações para assegurar a integridade física e mental das pessoas e a preservação do meio
ambiente, do patrimônio e da imagem da organização, de acordo com legislação e normas aplicadas à
segurança, saúde e meio ambiente.
( ) Módulo Básico ( ) Módulo Introdutório ( x ) Módulo Específico III
Estratégia da situação de aprendizagem: ( ) Situação-Problema ( ) Projeto ( ) Pesquisa
(x ) Estudo de Caso

Título da situação de aprendizagem: Problemas com Telemarketing

Descritivo da atividade desafiadora, contextualizada, com suas especificações técnicas:


Prezado estudante!
Você recorda da situação de aprendizagem desenvolvida no volume 2 da disciplina de
Planejamento de Ações em Saúde e Segurança do Trabalho? É o caso da empresa de Telemarketing
Resolv S/A. Antes de iniciarmos a atividade desse livro é preciso conhecer um pouco mais sobre a
atividade do operador de Telemarketing/Teleatendimento, que está presente, praticamente, em todos
os segmentos de nosso sistema econômico - financeiro, desde bancos, concessionárias, serviços de
saúde, de transporte aéreo, de crédito, de telefonia móvel e fixa, de comunicação, delivery, até os mais
diversos tipos de atendimento a clientes nos mais diferentes setores.
Veja o que diz o artigo 227 da CLT: “a jornada reduzida não é aplicável ao operador de
televendas, porque não exerce suas atividades exclusivamente como telefonista, pois, nesta função,
não opera mesa de transmissão, fazendo uso apenas dos telefones comuns para atender e fazer as
ligações exigidas no exercício da função.”
Apesar do que diz a CLT, muitas categorias sindicais já prevêem jornada contratual de seis horas,
entretanto, muitos trabalhadores ainda cumprem horas extras e, muitas vezes, no horário noturno, o
que torna a jornada ainda mais desgastante.
Já a NR-17, Anexo II, determina que: extensa jornada de trabalho, principalmente em razão de
horas extras, é nociva à espécie, causando, amiúde, Lesão por Esforço Repetitivo (LER/DORT).
Além disso, há outro agravante nesse tipo de trabalho: o operador de telemarketing, além da
atividade repetitiva de digitação, o que, por si só, já é causadora de doenças do trabalho, sofre a
mesma tensão nervosa comum às telefonistas, especialmente pela frequência das comunicações, que
é muito desgastante, em especial por força da repetição de informações que a telefonista tem de
transmitir, além de inexistir variação de vocabulário (as mesmas frases são repetidas exaustivamente),
causando, de fato, estresse e outras moléstias psíquicas.
Em muitos casos, o trabalhador acometido de doenças do trabalho é afastado por auxílio-doença
previdenciário (quando o correto seria auxílio-doença acidentário), porque alguns empregadores (ainda
com a mentalidade no Século XIX) recusam-se a emitir CAT – Comunicação de Acidente de Trabalho, no
claro intuito de impedir que o obreiro adquira estabilidade no emprego (art.118 da Lei 8.213/91). Mais
grave, ainda, é que a Previdência Social, até muito recentemente, sequer reconhecia, a rigor, esse tipo
de moléstia como doença do trabalho, apesar de constar como doença ocupacional, embora não
expressamente, no art. 20, I, e II, da Lei 8.213/91 e, também, no Decreto 3.048/99, Anexo II, Lista B,
Grupo XIII da CID-10.
Entretanto, esse quadro, atualmente, muito se alterou. Adquirindo-se, por exemplo, doenças
ocupacionais descritas no Decreto 3048/99 Anexo II, Lista B, Grupo XIII da CID-10 (por exemplo: CID-
M65 - Sinovites e Tenossinovites e CID-M75.1 - Síndrome do Supraespinhoso). O nexo causal é
presumido, constatando-se, nesse desiderato, que a atividade do empregador é de risco, a teor do art.
337, § 3º, do Decreto 3048/99, alterado pelo Decreto 6.042/2007, que criou o Nexo Técnico
Epidemiológico (NTE).
NTE nada mais é do que se estabelecer presunção de nexo causal. A previdência Social possui uma lista
de empresas, com CNPJ, onde mais ocorrem doenças ocupacionais. Na prática, deve-se considerar esta
lista como orientativa, em razão das estatísticas de doenças apresentadas e se a atividade do
empregador é de risco, redundando, daí, indiretamente, em responsabilidade objetiva, ou, no mínimo,
presunção de culpa (ver artigo Responsabilidade Contratual e Culpa Presumida nos Acidentes do
Trabalho). (JUSLABORAL.NET, 2012).
Avaliando o conteúdo do livro 4, vamos estudar o caso dos operadores de telemarketing do ponto
de vista de saúde e segurança.
Elabore um relatório (modelo anexo 1) e depois uma apresentação em PPT (anexo 2) tendo o
material didático e a rede mundial de computadores como instrumentos de estudo:

Anexo 1: Modelo de relatório


MODELO DE RELATÓRIO
PLANEJAMENTO DE AÇÕES EM SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO – SA 7 VOLUME
4
Nome do relator: Data: Grupo:
Estudo de Caso: Operador de Telemarketing
Introdução

Aponte se as empresas de telemarketing seriam beneficiadas com a implantação


de investimentos de saúde e segurança. Quais investimentos?
Há empenho e liderança para melhorar a SST?
Há procedimentos e políticas eficazes em matéria de SST?
Há trabalhadores competentes e com formação? Em sua opinião, como cliente
destas empresas e lendo a respeito, há trabalhadores competentes e com
formação?
Há medidas eficazes de controle dos riscos? Em sua opinião, quais são estas
medidas?
Há processos de acompanhamento e avaliação contínuos? Em sua opinião, quais
seriam estes acompanhamentos e avaliações?
Em sua opinião, como futuro Técnico de Segurança do Trabalho, a eficiência e
produtividade são afetadas pela falta de condições de saúde e segurança para o
Operador de Telemarketing? Por quê?

Você, como futuro Técnico de Segurança do Trabalho, acredita que o Operador de


Telemarketing possa se acidentar no trabalho? Que tipos de doenças são
acometidos estes trabalhadores e que consequências o afastamento das suas
funções laborais trariam para empresa?

Você acredita que contratar pessoal da área de saúde e segurança nestas empresas
seria recomendado?
Por quê? Verifique nas NRs como se classificariam as empresas de telemarketing
(grau de risco) e como seria o SESMT destas empresas. Que profissionais de saúde
e segurança você recomendaria para estas empresas (mesmo que não estejam
previstos na NR)?

Descreva quais seriam os investimentos em recursos físicos e de material que as


empresas de telemarketing fariam para que as condições de saúde e segurança
melhorassem.
Quando falamos de monitoramento e medição queremos quantificar, certo? Como
futuro Técnico de Segurança do Trabalho, quais são os agentes físicos que seriam
possíveis quantificar nesta atividade? Eles são importantes em sua opinião? Quais
medidas de controle você implantaria se estes riscos estivessem acima dos limites
aceitáveis para manter a integridade física destes trabalhadores?

Quais as novas tecnologias que poderiam ser implantadas para melhorar as


condições de saúde e segurança na atividade em questão?
Conclusão

Anexo 2: Modelo de apresentação


PLANO DA SITUAÇÃO DE APRENDIZAGEM Nº 7 / 2012 – VOLUME 4
FORMULÁRIO 2 - ALUNO
DETALHAMENTO DA SITUAÇÃO DE APRENDIZAGEM
*FUNDAMENTOS TÉCNICOS E DESENVOLVIMENT
RESULTAD O
CIENTÍFICOS OU **CAPACIDADES CARGA
ATIVIDADE OS CRITÉRIOS DE MEIO DE
TÉCNICAS E/OU CAPACIDADES CONHECIMENTOS HORÁR
S ESPERADO AVALIAÇÃO ENTREGA
SOCIAIS, ORGANIZATIVAS E D P I G IA
S
METODOLÓGICAS.
1ª Etapa: Relatório -Analisar a necessidade de Elaboração de x x Ambiente 15h
Elaborar em adoção de ações de um relatório de Viabilidade Virtual de
um documento conscientização na organização. estudo de caso. Técnica e Aprendizag
relatório Word. -Analisar a política de saúde e Financeira de em /
com as segurança do trabalho existente Aplicação de Ambiente
questões na organização. Projetos de Saúde de grupo.
apresenta - Analisar a relação custo- e Segurança do
das na benefício das ações em saúde e Trabalho.
atividade. segurança do trabalho para
organização.
- Analisar o desempenho das
ações de saúde e segurança do
trabalho.
- Aplicar as normas e legislação
de saúde e segurança do
trabalho.
- Avaliar as condições de risco do
ambiente de trabalho.
- Avaliar as condições do
ambiente de trabalho,
considerando a inclusão de
indivíduos com necessidades
especiais.
- Avaliar as condições gerais de
saúde e segurança do trabalho
da organização.
- Avaliar novas tecnologias
aplicáveis às atividades.
- Comparar resultados obtidos na
análise das condições do
ambiente de trabalho com o
estabelecido em normas e
legislação de saúde e segurança
do trabalho.
- Divulgar aos setores da
organização o plano de trabalho
e as melhorias propostas.
- Divulgar, aos setores da
organização, os riscos
ocupacionais específicos.
- Efetuar antecipação de riscos
ambientais.
- Elaborar relatório de
adequações da política de saúde
e segurança do trabalho às
disposições legais.
- Estimar o passivo de segurança.
- Estabelecer a logística dos
recursos para a elaboração dos
planos de saúde e segurança do
trabalho.
- Identificar as necessidades dos
trabalhadores que impactam nas
ações de saúde e segurança do
trabalho, considerando as
particularidades (culturais,
regionais, organizacionais, etc.).
- Identificar as peculiaridades de
cada setor da organização.
- Identificar normas e legislação
de saúde e segurança do
trabalho aplicáveis a cada setor.
- Identificar os indicadores de
desempenhos de saúde e
segurança do trabalho.
- Inspecionar as condições gerais
de saúde e segurança do
trabalho do ambiente de trabalho
e áreas circunvizinhas.
- Investigar as causas e
consequências das não
conformidades.
- Planejar eventos que promovam
a integração entre trabalhadores,
organização e sociedade.
- Planejar treinamentos, palestras
e campanhas voltados à saúde e
segurança do trabalho.
- Propor ações corretivas para as
causas de desvios, incidentes e
acidentes.
- Propor adequação dos
procedimentos da organização
com normas e legislação de
saúde e segurança do trabalho.
- Propor medidas preventivas e
corretivas em saúde e segurança
do trabalho.
- Propor soluções técnicas para o
atendimento às normas e
legislação de saúde e segurança
do trabalho com cada setor.
- Recomendar melhorias
referentes à saúde e segurança
do trabalho no plano estratégico
da organização.
- Selecionar as ferramentas de
gestão e saúde e segurança do
trabalho para verificação e
monitoramento do plano de
trabalho.
- Utilizar dados estatísticos
nacionais em saúde e segurança
do trabalho como referência.
- Utilizar normas e legislação de
saúde e segurança do trabalho.
- Utilizar os dados gerados na
inspeção dos ambientes de
trabalho e áreas circunvizinhas.
- Utilizar planilhas com aspectos
financeiros, sociais e ambientais
relacionados à saúde e
segurança do trabalho.
- Utilizar técnicas de avaliação de
aspectos e impactos ambientais.
- Verificar os resultados das
ações de saúde e segurança do
trabalho.
- Ter visão sistêmica.
- Ter capacidade de observação.
- Ter capacidade de
argumentação.
- Ter consciência prevencionista
em relação à saúde e segurança
do trabalho.
- Manter relacionamento
interpessoal.
- Manter-se atualizado.
- Ter capacidade analítica.
- Trabalhar em equipe.
- Seguir legislação, normas e
procedimentos.
- Ter rigor técnico.
- Ter iniciativa.
- Comunicar-se de forma clara e
objetiva.
- Ter atenção a detalhes.
- Ter capacidade de negociação.
- Administrar conflitos.
- Definir prioridades.
- Prever consequências.
- Resolver problemas.
- Ter capacidade de comunicação.
- Ter capacidade de liderança.
- Ter capacidade de síntese.
- Ter senso investigativo.
- Trabalhar de forma planejada.
2ª Etapa Apresentaç - Ter visão sistêmica. Elaboração de x x Ambiente 11h
Elaborar a ão do - Ter capacidade de observação. apresentação Viabilidade Virtual de
apresentaç trabalho - Ter capacidade de em PPT. Técnica e Aprendizag
ão em PPT. em PPT. argumentação. Financeira de em /
- Ter consciência prevencionista Aplicação de Ambiente
em relação à saúde e segurança Projetos de Saúde de grupo.
do trabalho. e Segurança do
- Manter relacionamento Trabalho.
interpessoal.
- Manter-se atualizado.
- Ter capacidade analítica.
- Trabalhar em equipe.
- Seguir legislação, normas e
procedimentos.
- Ter rigor técnico.- Ter iniciativa.
- Comunicar-se de forma clara e
objetiva.
- Ter atenção a detalhes.
- Ter capacidade de negociação.
- Administrar conflitos.
- Definir prioridades.
- Prever consequências.
- Resolver problemas.
- Ter capacidade de comunicação.
- Ter capacidade de liderança.
- Ter capacidade de síntese.
- Ter senso investigativo.
- Trabalhar de forma planejada.
3ª Etapa Apresentaç - Ter visão sistêmica. Apresentação do x x Sala de 4h
Apresentar ão do - Ter capacidade de observação. trabalho em PPT Viabilidade aula.
este trabalho - Ter capacidade de em sala de aula, Técnica e
estudo de escrito em argumentação. de modo Financeira de
caso em Word e em - Ter consciência prevencionista expositivo, com Aplicação de
sala de PPT. em relação à saúde e segurança a conclusão do Projetos de Saúde
aula. do trabalho. grupo. e Segurança do
- Manter relacionamento Trabalho.
interpessoal.
- Manter-se atualizado.
- Ter capacidade analítica.
- Trabalhar em equipe.
- Seguir legislação, normas e
procedimentos.
- Ter rigor técnico.
- Ter iniciativa.
- Comunicar-se de forma clara e
objetiva.
- Ter atenção a detalhes.
- Ter capacidade de negociação.
- Administrar conflitos.
- Definir prioridades.
- Prever consequências.
- Resolver problemas.
- Ter capacidade de comunicação.
- Ter capacidade de liderança.
- Ter capacidade de síntese.
- Ter senso investigativo.
- Trabalhar de forma planejada.
LEGENDA: D = Distância P = Presencial I = Individual G = Grupo

PLANO DE ESTUDOS CARGA HORÁRIA


AÇÕES A SEREM REALIZADAS
Leitura do livro didático
Navegação no Ambiente Virtual de Aprendizagem
Realização dos exercícios de passagem
30h
Pesquisa nos materiais complementares disponíveis na Biblioteca
Virtual
Contato com o professor tutor em caso de dúvidas
Realização da situação de aprendizagem nº7 30h
Total de Horas 60h

Referências
JUSLABORAL.NET. Trabalho em telemarketing. Disponível em: <http://www.juslaboral.net/2009/03/trabalho-em-telemarketing.html 30>.
Acesso em: 02 de maio de 2012.

Você também pode gostar