Você está na página 1de 7

Tratado geral das grandezas do ínfimo

A poesia está guardada nas palavras — é tudo que eu sei.


Meu fado é o de não saber quase tudo.
Sobre o nada eu tenho profundidades.
Não tenho conexões com a realidade.
Poderoso para mim não é aquele que descobre ouro.
Para mim poderoso é aquele que descobre as insignificâncias (do mundo e as nossas).
Por essa pequena sentença me elogiaram de imbecil.
Fiquei emocionado.
Sou fraco para elogios. Manoel de Barros

Retrato do artista quando coisa

A maior riqueza
do homem
é sua incompletude.
Nesse ponto
sou abastado.
Palavras que me aceitam
como sou
— eu não aceito.
Não aguento ser apenas
um sujeito que abre
portas, que puxa
válvulas, que olha o
relógio, que compra pão
às 6 da tarde, que vai
lá fora, que aponta lápis,
que vê a uva etc. etc.
Perdoai. Mas eu
preciso ser Outros.
Eu penso
renovar o homem
usando borboletas.

Manoel de Barros
Prefácio

Assim é que elas foram feitas (todas as coisas) —


sem nome.
Depois é que veio a harpa e a fêmea em pé.
Insetos errados de cor caíam no mar.
A voz se estendeu na direção da boca.
Caranguejos apertavam mangues.
Vendo que havia na terra
Dependimentos demais
E tarefas muitas —
Os homens começaram a roer unhas.
Ficou certo pois não
Que as moscas iriam iluminar
O silêncio das coisas anônimas.
Porém, vendo o Homem
Que as moscas não davam conta de iluminar o
Silêncio das coisas anônimas —
Passaram essa tarefa para os poetas. Manoel e Barros

Amar e Ser Amado

Amar e ser amado! Com que anelo


Com quanto ardor este adorado sonho
Acalentei em meu delírio ardente
Por essas doces noites de desvelo!
Ser amado por ti, o teu alento
A bafejar-me a abrasadora frente!
Em teus olhos mirar meu pensamento,
Sentir em mim tu’alma, ter só vida
P’ra tão puro e celeste sentimento
Ver nossas vidas quais dois mansos rios,
Juntos, juntos perderem-se no oceano,
Beijar teus labios em delírio insano
Nossas almas unidas, nosso alento,
Confundido também, amante, amado
Como um anjo feliz... que pensamento!? Castro Alves
“Bom mesmo é ir à luta com determinação,
abraçar a vida com paixão,
perder com classe
e vencer com ousadia,
porque o mundo pertence a quem se atreve
e a vida é muito para ser insignificante.”
Augusto Branco

Morena Flor

Ela tem uma graça de pantera


No andar bem-comportado de menina.
No molejo em que vem sempre se espera
Que de repente ela lhe salte em cima

A mim me enerva o ardor com que ela vibra

E que a motiva desde de manhã.


- Como é que pode, digo-me com espanto...

Castro Alves

"...Estou em plena luta... Mas olhe para todos ao seu redor e veja o que temos feito
de nós e a isso considerado vitória nossa de cada dia. Não temos amado, acima de
todas as coisas. Não temos aceito o que não se entende porque não queremos
passar por tolos. Temos amontoado coisas e seguranças por não termos um ao
outro... Temos evitado cair de joelhos diante do primeiro de nós que por amor diga:
tens medo.
... Não temos sido puros e ingênuos para não rirmos de nós mesmos e para que no
fim do dia possamos dizer " pelo menos não fui tolo" e assim não ficarmos perplexos
antes se apagar a luz...
Mas eu escapei disso Lori,, escapei com a ferocidade com que se escapa da peste e
esperarei até você também estar mais pronta."
Clarice Lispector

É melhor tentar e falhar, que preocupar-se e ver a vida passar.


É melhor tentar, ainda que em vão que sentar-se, fazendo nada até o final.
Eu prefiro na chuva caminhar, que em dias frios em casa me esconder.
Prefiro ser feliz embora louco, que em conformidade viver
Martin Luther King
Vida

Já perdoei erros quase imperdoáveis,


tentei substituir pessoas insubstituíveis
e esquecer pessoas inesquecíveis.

Já fiz coisas por impulso,


já me decepcionei com pessoas
que eu nunca pensei que iriam me decepcionar,
mas também já decepcionei alguém.

Já abracei pra proteger,


já dei risada quando não podia,
fiz amigos eternos,
e amigos que eu nunca mais vi.

Amei e fui amado,


mas também já fui rejeitado,
fui amado e não amei.

Já gritei e pulei de tanta felicidade,


já vivi de amor e fiz juras eternas,
e quebrei a cara muitas vezes!

Já chorei ouvindo música e vendo fotos,


já liguei só para escutar uma voz,
me apaixonei por um sorriso,
já pensei que fosse morrer de tanta saudade
e tive medo de perder alguém especial (e acabei perdendo).

Mas vivi!
E ainda vivo!
Não passo pela vida.
E você também não deveria passar!

Viva!!

Bom mesmo é ir à luta com determinação,


abraçar a vida com paixão,
perder com classe
e vencer com ousadia,
porque o mundo pertence a quem se atreve
e a vida é muito para ser insignificante.
Augusto Branco
Canção Final
Oh! se te amei, e quanto!
Mas não foi tanto assim.
Até os deuses claudicam
em nugas de aritmética.
Meço o passado com régua
de exagerar as distâncias.
Tudo tão triste, e o mais triste
é não ter tristeza alguma.
É não venerar os códigos
de acasalar e sofrer.
É viver tempo de sobra
sem que me sobre miragem.
Agora vou-me. Ou me vão?
Ou é vão ir ou não ir?
Oh! se te amei, e quanto,
quer dizer, nem tanto assim.

Carlos Drummond de Andrade

No meio do caminho

No meio do caminho tinha uma pedra


tinha uma pedra no meio do caminho
tinha uma pedra
no meio do caminho tinha uma pedra.
Nunca me esquecerei desse acontecimento
na vida de minhas retinas tão fatigadas.
Nunca me esquecerei que no meio do caminho
tinha uma pedra
tinha uma pedra no meio do caminho
no meio do caminho tinha uma pedra.
Carlos Drummond de Andrade

Ausência

Por muito tempo achei que a ausência é falta.


E lastimava, ignorante, a falta.
Hoje não a lastimo.
Não há falta na ausência.
A ausência é um estar em mim.
E sinto-a, branca, tão pegada, aconchegada nos meus braços,
que rio e danço e invento exclamações alegres,
porque a ausência, essa ausência assimilada,
ninguém a rouba mais de mim. Carlos Drummond de Andrade
Sertão, argúem te cantô,
Eu sempre tenho cantado
E ainda cantando tô,
Pruquê, meu torrão amado,
Munto te prezo, te quero
E vejo qui os teus mistéro
Ninguém sabe decifrá.
A tua beleza é tanta,
Qui o poeta canta, canta,
E inda fica o qui cantá.
(Patativa do Assaré)

O Mundo é da Mulher
Que dizer de quem encanta
Somente em aparecer
Lindeza que se levanta
Aos que têm olhos de ver?
Que ser é este, irmandade,
Que inventa a felicidade
Quando se deseja e quer
Que poder que irradia
De Madalena a Maria
O mundo é da Mulher
(Merlânio Maia)

A Influência da Flor
Quando a semente germina,
dentro da terra vigora,
enraíza, suga a seiva,
bota a folhinha de fora,
toma gosto, cria caule,
desenvolve, cresce e flora.
A flor nasce de uma planta
situada num canteiro,
num cascalho, num monturo,
na várzea, no tabuleiro,
no pedregulho, na areia,
na água, no lamaceiro,…..
(José de Sousa Dantas)
Há escolas que são gaiolas e há escolas que são asas.
Escolas que são gaiolas existem para que os pássaros desaprendam a arte do vôo.
Pássaros engaiolados são pássaros sob controle. Engaiolados, o seu dono pode
levá-los para onde quiser. Pássaros engaiolados sempre têm um dono. Deixaram de
ser pássaros. Porque a essência dos pássaros é o vôo.
Escolas que são asas não amam pássaros engaiolados. O que elas amam são
pássaros em vôo. Existem para dar aos pássaros coragem para voar. Ensinar o vôo,
isso elas não podem fazer, porque o vôo já nasce dentro dos pássaros. O vôo não
pode ser ensinado. Só pode ser encorajado.
Rubem Alves

"Aos velhos e jovens professores,aos mestres de todos os tempos que foram


agraciados pelos céus por essa missão tão digna e feliz.Ser professor é um
privilégio. Ser professor é semear em terreno sempre fértil e se encantar com a
colheita. Ser professor é ser condutor de almas e de sonhos, é lapidar diamantes"
Gabriel Chalita

A educação é uma pipa que colore o céu


Quanto mais linha você dá
Mais alto vai
Mais pessoas enchergam
Mais pessoas te trazem carretel
Mais longe sua pipa vai.
Alexandre Paranhos

Encontrei a vida sendo a verdade que tanto queria ser.


A encontrei em baixo de panos de educação, em baixo de regras e grades, de
burocracia e de impostos. De mentiras e de vasta solidão mental.
A vida sempre foi simples.
a gente se torna uma pessoa melhor quando a reconhece na ingenuidade do dia a
dia.
Na simplicidade dela que sempre esteve lá...
Singela, inocente... Natural...
Tatiana Morais

Inscrição na Areia
Cecília Meireles
O meu amor não tem
importância nenhuma.
Não tem o peso nem
de uma rosa de espuma!
Desfolha-se por quem?
Para quem se perfuma?
O meu amor não tem
importância nenhuma.

Interesses relacionados