Você está na página 1de 24

PUB

Quinta-feira • 20 de fevereiro de 2020 • 1050 •1


20 fevereiro 2020
Ano 19
quinta-feira
 0.75 iva incluído
Diretor: Luís Baptista-Martins
semanário

Partido Socialista
Alexandre Lote
e José Albano
Guarda a ver passar
Marques são
candidatos
à Federação
comboios
Ninguém assume a subalternização da Guarda na ferrovia, mas na passada quinta-feira, em mais uma ses-
da Guarda são das “Conferências da Guarda”, ficou bem patente que algo vai mudar com a concordância das Linhas
Vice-presidente da Câmara de da Beira Alta e da Beira Baixa e não será necessariamente para melhor. Isto porque a conclusão da ligação
Fornos e antigo líder federativo entre a Covilhã e cidade mais alta, prevista para o final do ano, vai abrir um novo corredor entre Lisboa e
vão a votos a 13 ou 14 de março,
devendo o congresso realizar-se
Espanha sem passagem e paragem na Guarda Pág.5
a 4 ou 5 de abril ___________ 6

Carnaval
Correr o
Entrudo
na região
O tempo é de folia e há várias
propostas para sair à rua por
estes dias porque é Carnaval e
ninguém leva a mal _________ 8

ESPºECIAL Quinta-feira, 20 de fevereiro


de 2020
Distribuído
XXV Feira das Tradições
1
com O INTERIOR
nº 1050 de 20/02/2020.
Venda interdita.

Pinhel das
Tradições
Projeto para requalificação do Pavilhão 5
do Hospital da Guarda vai a concurso
vão dar à “Cidade Falcão”.
Por estes dias todos os caminhos
todos os que – e serão
Pinhel engalana-se para receber de
das Tradições, o maior certame
muitos – visitem a 25ª Feira durante
eventos mais relevantes que
Inverno da região e um dos
da Guarda.
o ano se celebram no distrito
mostra económica cheia de
A Feira das Tradições é uma
visitantes pela dinâmica e varieda-
vitalidade e impressiona os e pela
pelo programa de animação
de dos produtos expostos,
das suas freguesias. Neste concelho, marcadamente
pujança
mas também a exploração
agrícola, o vinho é uma referência,
e o agroturismo têm uma dimensão
do granito, o azeite, o mel
económica importante. para um concelho
A falcoaria é um novo projeto-âncorado espaço público e
revitalização
que aposta intensamente na para
sua história como argumentos
do património e confia na
o estigma do encerramento
crescer turisticamente. Ultrapassado chegou a dar emprego a
que
da Rohde, uma fábrica de calçado mais
as pequenas empresas dos
mais de mil pessoas em Pinhel,
aos frutos secos, são o suporte

Unidade Local de Saúde garante estar em fase de conclusão o processo para o


diversos setores, da aeronáutica
vida empresarial com presente e futuro.
de uma 250
o ano em que se celebram
2020 é o ano de Pinhel. É 25
250 anos da criação da Dioceses;
anos da elevação a cidade; Vinho”.
e de Pinhel como “Cidade do
anos de Feira das Tradições; celebrar. Têm 250 anos
muito para
Os pinhelenses têm
que se vai começar a celebrar
carregados de história e tradição
Tradições.
na 25ª edição da Feira das

lançamento do concurso público para a elaboração do projeto de execução Pág.4


razões para deambular pela
Num fim de semana com muitas não perder.
carnavalescos a
região, com feiras e eventos
fim de semana do ano na região.
Vá passear. Aproveite o maior

PUB

Fundão

3,9 milhões para requalificar


Cineteatro Gardunha
Câmara já abriu o concurso público para uma obra que deverá arrancar pró-
ximo no Verão e permitirá reabilitar um dos edifícios mais emblemáticos da
cidade _______________________________________________________________________ 6
PUB
2• • Quinta-feira • 20 de fevereiro de 2020

Cara
Entrevista
no  fio  da  navalha

a P e r f i l
cara

«Em Portugal,
Maria Inês Teixeira Tomé
ULS Guarda Dirigente do Movimento Democrático
das Mulheres

as mulheres já
A Unidade Local de Saúde (ULS) da
Guarda anunciou esta terça-feira que está Idade: 50 anos
a concluir «o processo para o lançamento
do concurso público para a elaboração do Naturalidade: Guarda

têm mais direitos


projeto de execução» da requalificação
do Pavilhão 5 do Hospital Sousa Martins, Profissão: Assistente operacional do
que permitirá acolher o Departamento da sector jardins e espaços públicos da
Saúde da Criança e da Mulher. Após anos Câmara da Guarda

consagrados na
de avanços e recuos o Pavilhão 5 poderá
vir a ter projeto de requalificação, mas a sua Livro preferido: “O Príncipe”, de Ma-
execução ainda vai demorar. quiável,

Lei, mas falta


Filme preferido: “ E tudo o vento levou”,
de Victor Fleming, é um dos muitos

Hobbies: Passear os meus cães

Região
O Carnaval será repleto de atividades
aplicá-los na vida»
nas Beiras e Serra da Estrela. Este fim de P – O Movimento Democrático das precários e as que maioritariamente são
semana a região tem uma agenda cheia, Mulheres vai organizar no dia 8 de contempladas pelos baixo salários, assim
com desfiles, bailes de máscaras e também março uma manifestação no âmbito do como cargas horárias excessivas e des-
certames agrícolas, em diferentes concelhos. Dia Internacional da Mulher. Qual é a reguladas privando-as do direito à vida
Pinhel, Manteigas, Seia, Gouveia, Vila Nova sua expetativa em termos de adesão? familiar... Creio serem estas as principais
de Foz Côa serão palco de Feiras onde os R – O Movimento Democrático de para a resposta não ficar muito extensa...
protagonistas são os produtos endógenos, Mulheres (MDM) está a organizar a
cruzando-se com as tradições de Carnaval manifestação a nível nacional. Dia 8 de P – Quais são os principais pro-
que têm maior expressão na Guarda, Tran- março rumamos todas a Lisboa dos vá- blemas que enfrentam as mulheres
coso, Figueira de Castelo Rodrigo, Sabugal, rios pontos do país, para a concentração na região?
Covilhã, e Fundão. Difícil será escolher para agendada para as 14h30 na Praça dos R – Posso avançar que são transversais
onde ir nos próximos dias. Restauradores. Depois o desfile seguirá aos mesmos problemas a nível nacional,
para a Ribeira das Naus onde haverá mas com especificidades tendo em conta
um pequeno momento cultural. Estamos a interioridade que caracteriza a
a trabalhar para a mobilização das nossa região. Muitas delas são
mulheres do distrito da Guarda, domésticas a tempo intei-
contando com a participação de ro, pelo que dependem dos
Quinta dos Termos mulheres de vários concelhos,
nomeadamente da Guarda,
companheiros ou sobrevivem
com pequenas reformas... São
A nova coleção de “garrafas-livro” Sabugal, Pinhel, Gouveia e mulheres que se dedicam à
da Quinta dos Termos foi apresentada na Seia, sendo expectável conse- casa e agricultura de sub-
passada semana e deverá contribuir para guirmos levar um autocarro sistência... Mulheres de
alavancar a marca de vinhos pela notorieda- como uma amostra distrital! trabalho que não sabem
de da imagem. Com ilustrações e poemas, o que é um horário de
as garrafas da Quinta dos Termos vão ser P – O que é e o que trabalho, o que são fé-
notadas nas prateleiras pela diferença. Uma faz o Movimento De- rias e que têm medo
distinção que encerra a mensagem de João mocrático das Mulhe- de dizer o que pen-
Carvalho, o proprietário da Quinta dos Ter- res? sam nos espaços
mos: «escrever poemas é uma arte e fazer R – O MDM é um públicos...
vinho não é uma arte menor» - com a nova movimento apartidário
coleção da “garrafas-livro” a arte e o vinho com mais de meio sé- P – Além
encontram-se na garrafa. culo de existência e que desta manifes-
desde sempre manteve tação, que outras
uma atividade marcada iniciativas contam
pela defesa dos direitos, realizar em 2020?
da dignidade e da igual- R – A nível nacional, em
dade entre mulheres 2020, o MDM, além do seu trabalho
e homens, assim como regular, irá organizar um seminário in-
pela emancipação das mulheres no nos- P – Já vivemos numa sociedade ternacional sobre o tema “As mulheres
PS so país. Assume-se como movimento de
opinião e de intervenção que valoriza
com mais igualdade e direitos para as
mulheres? O que falta mudar?
e o mundo do trabalho em Portugal e
na Europa”, no final de abril em Loures.
As eleições para a presidência da Fed- o legado histórico dos movimentos de R – Na sociedade atual, em Portugal, Com início em 2020, mas com a duração
eração do PS da Guarda prenunciam mais mulheres que lutaram contra a opres- podemos afirmar que as mulheres já têm de dois anos, existe o projeto “Para Além
do mesmo para o partido no distrito. Os são e as desigualdades entre mulheres mais direitos consagrados na Lei. Falta do Amor”, que se debruçará sobre vio-
repetentes Alexandre Lote e José Albano e homens, defenderam e defendem os aplicar esses mesmos direitos na vida! Eis lências contra as mulheres e terá uma
Marques personificam duas tendências que direitos das mulheres nas suas vertentes o porquê de uma das nossas máximas ser implantação nacional. Uma das regiões
têm passado os últimos anos em guerrilha políticas, sociais, económicas e culturais “Igualdade na Vida é o Combate do nosso em que iremos trabalhar será a Guarda,
e não contribuíram para a pacificação da e de direitos humanos. É um espaço onde tempo”. Assim como faltam políticas que onde já temos contactos estabelecidos
família socialista no distrito. Estranha é a mulher comum e invisível tem voz e deem resposta ao combate das violên- com o NIAVE, da GNR. No que à cidade da
também a ausência de uma candidatura expressão! Saliento o facto do MDM ser cias... Refiro-me à violência doméstica, Guarda em concreto diz respeito estamos
da concelhia da Guarda, cuja influência membro do Comité de Dirigentes da Fe- mais que badalada..., À prostituição, um a pensar levar junto das escolas ações de
política está a definhar a olhos vistos. deração Democrática Internacional das flagelo a erradicar porque jamais poderá sensibilização sobre a violência no namoro
Mulheres (FDIM), do Conselho Consultivo ser considerado uma profissão, como e o respeito pela integridade física e moral
da Comissão para a Cidadania e Igualdade tem vindo a ser defendido... À precari- de cada um dos indivíduos independente
de Género (CIG) e da Rede de Apoio e zação da mão de obra feminina, porque do género... São ações que atempadamente
Proteção às Vítimas de Tráfego. são as mulheres que mais têm vínculos divulgaremos para que haja boa adesão.
Quinta-feira • 20 de fevereiro de 2020 • •3

editorial Luís Baptista-Martins


baptista-martins@ointerior.pt

A Guarda a ver passar


os comboios
A Linha da Beira Baixa faz parte do «Corredor Atlântico, que envolve
Portugal, Espanha, França e Alemanha e integra o projeto prioritário n.º 8
da Rede Transeuropeia de Transportes (RTE-T), que tem como objetivo
contribuir para o reforço da coesão económica e social da Europa, nome-
adamente através da ligação das regiões periféricas às regiões centrais da
União Europeia», assevera a Infraestruturas de Portugal. Com a conclusão
da modernização da Linha da Beira Baixa, e em especial com o fecho de
malha e a redundância de rede, que permitirá descongestionar a Linha do
Norte e a Linha da Beira Alta, e garantir canais alternativos e mais curtos ao
tráfego internacional de mercadorias e também de passageiros.
Mas a forma de resolução da redundância, próxima dos Galegos, com
a construção de nova linha (uma curva) com ligação direta entre a linha


da Beira Baixa e a linha da Beira Alta, exclui a Estação da Guarda da via
internacional da linha da Beira Baixa. Isto é, a Guarda vai ficar a ver passar
os comboios internacionais da linha da Beira Baixa diretamente para Vilar
Formoso sem pararem na
estação da cidade mais alta.
A requalificação e a
“concordância das Beiras” foi
inicialmente pensada para os
comboios de mercadorias – o
transporte ferroviário de car-
A Guarda poderia ter ga de Lisboa para a Europa
reivindicado a expansão passará a ser feito pela Beira
Baixa, encurtando em mais
do apeadeiro do de uma hora a viagem com-
Sabugal (no Barracão, parativamente com a linha da
Beira Alta. Como, entretanto,
às portas da cidade), vai avançar a requalificação

opinião
Matar-te para como estação “B”,
para mercadorias e
profunda da linha da Beira
Alta entre Pampilhosa e a

teu bem
Guarda obviamente que as
António Ferreira passageiros, mas nem ligações ferroviárias interna-
antonio.ferreira.adv@netvisao.pt
isso foi acautelado, cionais passarão a ser cada
Não creio que a despenalização da eutanásia seja como se decide qual o momento em que o sofrimento vez mais pela Beira Baixa.
“a pior coisa” que o Parlamento pode fazer, como diz é tanto que a eutanásia é justificável? Depois, como pelo que, os comboios Primeiro as mercadorias,
Cavaco Silva. A hipérbole serviu apenas de prova de se define com clareza a manifestação de vontade internacionais Lisboa- mas posteriormente também
vida de alguém que já tínhamos esquecido e acaba de quem quer morrer e como se determina se essa o transporte de passageiros.
por ser um mau serviço a essa “causa”. Haveria cer- vontade é expressa de uma forma totalmente livre e
Entrocamento-Castelo
A Guarda poderia ter
tamente muito pior do que isso, como a história tem esclarecida? O que impedirá depois o estabelecimen- Branco-Covilhã-Vilar reivindicado a expansão do
sucessivamente mostrado, e em vez desta inanidade to, como acontece em tantos institutos do direito, de Formoso irão excluir a apeadeiro do Sabugal (no
teria sido útil algum argumento. uma “vontade presumível”? Serão consideradas váli- Barracão, às portas da cida-
Não concordo com a despenalização, nem sequer das declarações de vontade prévias, em que se diga Guarda.
de), como estação “B”, para
com a oportunidade ou necessidade da discussão. que em determinadas circunstâncias, por exemplo mercadorias e passageiros, mas nem isso foi acautelado, pelo que, os
Não se vê um clamor da sociedade a exigir essa des- se contraído Alzheimer e em grande sofrimento, se comboios internacionais Lisboa-Entroncamento-Castelo Branco-Covilhã-
penalização, nem uma especial incidência de casos opta pela eutanásia? Vilar Formoso irão excluir a Guarda.
em que a única solução seja matar alguém. Nestes e em muitos outros casos as dúvidas são Como contrapartida, a Câmara terá negociado com a Infraestruturas
Matar alguém, sim, que é disso que se trata. É muitas. Poderá haver casos em que se falsifiquem ou de Portugal a construção da Variante à Sequeira, os respetivos acessos
uma exceção a uma das regras mais básicas do nosso se interpretem liberalmente, ou erradamente, declara- e ainda a construção de três rotundas, a requalificação de parte da
ordenamento jurídico, ao fundamento mesmo desse ções de vontade. Poderá haver casos em que a morte Avenida de S. Miguel e uma rotunda e requalificação da Rua da Treija
ordenamento, que consiste no respeito absoluto pela parece inevitável e na realidade não o seja, e em que – uma simpatia da Infraestruturas para não receber contestação pela
vida humana. Podem dizer-me que há muitos casos a eutanásia seja por isso precipitada. E irremediável. subalternização da Guarda na Ferrovia. As obras foram anunciadas em
em que se mata por uma questão de humanidade, Um dos melhores argumentos contra a pena julho de 2018 por Álvaro Amaro que então afirmou que esse era «um
como, por exemplo, acontece no final de um filme de de morte é que os erros judiciais cometidos são dia que fica marcado para sempre» no desenvolvimento da cidade e que
que já muitos se esqueceram: “Os Cavalos Também irremediáveis. Um condenado à prisão perpétua será esperava que «nos finais de 2019 possamos ver as retroescavadoras
se Abatem”. libertado se se vier a provar que estava inocente, mas a laborar» numa “revolução” viária - mas as obras só deverão avançar
Há casos de sofrimento terrível, como em tantos se o tiverem enforcado não podem ressuscitá-lo. Se em 2021 depois de concluída a requalificação da linha da Beira Baixa.
casos de cancro terminal, em que a única solução alguém fizer um negócio com pressupostos errados, e As intervenções previstas e necessárias (a ligação da Viceg à Sequeira
parece ser essa. Casos em que a única coisa humana continuo na técnica jurídica, pode anular a declaração chegará com muitos anos de atraso e o atrofiamento da Avenida de S.
a fazer é pôr termo ao sofrimento, seja como for, mas de vontade viciada – a não ser que essa declaração Miguel continua, entretanto, a fazer desesperar milhares de utentes
pergunto, como jurista, como se estabelece o limite, de vontade tenha conduzido à sua morte. sem que a Câmara tenha conseguido solucionar as dificuldades de
PUB
mobilidade – uma das primeiras obrigações do governo de uma cidade).
Com um atraso de pelo menos dois anos, a “nova” linha interna-
cional da Beira Baixa deixa a Guarda de fora. Talvez ainda não seja tarde
para acordar da letargia em que Álvaro Amaro deixou a cidade. É urgente
reivindicar uma “Estação B” no Barracão, ou ir apanhar o comboio para
Paris à Covilhã ou a Vilar Formoso.
4• • Quinta-feira • 20 de fevereiro de 2020

Projeto para
requalificação do
Pavilhão 5 do Hospital
da Guarda vai a concurso
Unidade Local de Saúde garante estar em fase de conclusão o processo para o lançamento do concurso
público para a elaboração do projeto de execução
AR
A Unidade Local de Saúde mento a candidatar, comprova-
(ULS) da Guarda anunciou esta do através da apresentação do
terça-feira que está a concluir «o projeto de execução da emprei-
processo para o lançamento do tada aprovado pelo Conselho de
concurso público para a elabora- Administração» da ULS e a «falta
ção do projeto de execução» da de sustentabilidade económico-
requalificação do Pavilhão 5 do financeira, assegurada após
Hospital Sousa Martins, que per- concessão do apoio». O projeto
mitirá acolher o Departamento voltou à estaca zero desde então,
da Saúde da Criança e da Mulher. mas em setembro de 2019, du-
Em comunicado enviado a rante a campanha para as legis-
O INTERIOR, a ULS adianta que lativas, o secretário-geral do PS e
«ultima» o caderno de encargos primeiro-ministro, António Cos-
e também «o pedido à tutela de ta, assumiu o compromisso de
autorização formal de investi- «descongelar» a segunda fase do
mento nacional». A administração hospital da Guarda. Entretanto,
hospitalar lembra ainda que o na quarta-feira, o Movimento de
programa funcional da requalifi- Apoio à Saúde Materno Infantil
cação do denominado Pavilhão 5 (MASMI) do Distrito da Guarda
já foi validado «tecnicamente pela foi ouvido na Assembleia da
Administração Regional de Saúde República pelos deputados da
do Centro e pela Administração Comissão Parlamentar de Saúde
Pavilhão das antigas Urgências está parcialmente desativado desde 2014
Central do Sistema de Saúde». No a propósito da petição que exigia
edifício funcionaram as urgências Martins. Em junho de 2017, a ULS seu adiamento. Na altura, a inter- rios de elegibilidade da operação a requalificação do Pavilhão 5 e
até à abertura do novo bloco, em anunciou que a candidatura das venção tinha sido indeferida pela e do beneficiário». que reuniu 18.661 subscritores.
2014, e a sua requalificação está obras de requalificação do edifício Comissão Diretiva do Programa Outros motivos invocados O documento foi entregue no
incluída nas obras da denomina- 5 a fundos comunitários não tinha Operacional do Centro por não para o chumbo foram a «falta de Parlamento em junho do ano
da segunda fase do Hospital Sousa sido aprovada, o que obrigava ao terem sido cumpridos os «crité- grau de maturidade do investi- passado.

Fogos Manteigas
Asestrela no fim de semana
Cada região terá planos próprios A Associação Cultural dos Amigos que são ainda desafiados a participar
de prevenção da Serra da Estrela (ASE) organiza, entre
sexta-feira e domingo, a atividade invernal
num concurso de fotografia. Sediada em
Manteigas, a ASE é uma Organização Não-
Cada região do país vai ter um de floresta, o equivalente a «20 por Asestrela na zona do Covão d’Ametade. Governamental de Ambiente (ONGA),
plano próprio de prevenção de fogos cento dos seis milhões de hectares A iniciativa comemorativa do 38º registada na lista oficial destas entidades,
florestais, consoante a especificidade que existem no território com risco aniversário da associação inclui dormi- que «vive do voluntariado dos seus mem-
do território, anunciou o presidente de incêndio». da em tendas, atividades de montanha, bros e amigos, cuja motivação comum é
da Agência para a Gestão Integrada Outra das metas a atingir prevê como caminhadas e escalada, bem como simplesmente a preservação da Serra da
dos Fogos Rurais (AGIF). que dentro de 10 anos as áreas ardidas muito convívio entre os participantes, Estrela enquanto património nacional».
Esta é uma das medidas propostas com mais de 500 hectares estejam
no Plano Nacional de Gestão Integrada totalmente geridas e com planos de
dos Fogos Rurais (PNGIFR) e que tem recuperação executados, e que exis- Aldeia Viçosa
como objetivo a redução para metade
da área ardida até 2030. Segundo Tia-
tam menos de 80 por cento das igni-
ções nos dias de risco de incêndio. O
ExpoPesca no sábado
go Oliveira, tendo em conta que 95 PNGIFR contempla uma despesa total A 3ª edição da ExpoPesca decorre do Clube de Pesca e Caça do Mondego,
por cento da área florestal é priva- superior a seis mil milhões de euros, no sábado em Aldeia Viçosa (Guarda). haverá animação musical e serviço de
da, é necessário haver uma floresta com um investimento expectável de O certame acontece no salão cultural da sopa de peixes do Mondego. Está também
«mais valorizada do ponto de vista 60 por cento a ser direcionado para freguesia e vai contar com a presença das igualmente prevista a presença da equipa
social», em que o proprietário pas- a prevenção e 40 por cento para o melhores marcas de material de pesca. de pesca do Sport Lisboa e Benfica e ao
sará a receber dinheiro para a gerir combate. O plano terá agora que ser Além da exposição de equipamento, a final da tarde a GNR vai realizar uma ação
e, com isto, ser capaz de «cuidar dela aprovado em Conselho de Ministros, atividade, que começa pelas 14h30, inclui de sensibilização nesta área. A ExpoPesca
e investir». O plano tem um hori- cabendo depois à AGIF elaborar os a apresentação das equipas de seniores é organizada pelo recém-criado Clube de
zonte temporal de uma década, pelo programas de ação nacional e regio- e juvenis que vão representar o concelho Pesca e Caça do Mondego, sediado em
que se espera que, em 2030, tenham nais, que devem estar concluídos no da Guarda nos campeonatos federados de Aldeia Viçosa, com o apoio da Junta de
sido limpos 1,2 milhões de hectares terceiro trimestre deste ano. pesca desportiva de água doce. Durante Freguesia local e da Câmara da Guarda.
a tarde será também inaugurada a sede A entrada é gratuita.
Quinta-feira • 20 de fevereiro de 2020 • •5

Concordância ferroviária
das Beiras ameaça Estação
da Guarda DR

Ninguém assume
essa subalternização
da Guarda, mas na 1
passada quinta-feira,
em mais uma sessão
das “Conferências da
Guarda”, ficou bem
patente que algo vai
mudar e não será
necessariamente para
melhor. Isto porque a
conclusão da linha da
Beira Baixa, prevista 2
para o final do ano, vai
abrir um novo corredor
entre Lisboa e Espanha
sem passagem e
paragem na Guarda.
Luis Martins

A Guarda vai ficar a ver


passar muitos comboios com a
conclusão da concordância das
Concordância das Linhas da Beira Alta e Beira Baixa far-se-á na zona dos Galegos (seta 2), a cerca de um quilómetro da Estação da Guarda (seta 1)
Linhas da Beira Alta e Beira Baixa.
O projeto ameaça a centralidade Clemente, diretor de Empreen- capacidade à Estação da Guarda, antes de Vilar Formoso. bem como da requalificação dos
regional da cidade mais alta na dimentos da Infraestruturas de pelo contrário», sublinha. O dire- O assunto não preocupa a Câ- acessos à Estação sejam uma con-
ferrovia, pois a junção das duas Portugal (IP), que participou na tor de Empreendimentos da IP mara da Guarda. O vice-presiden- trapartida da IP. «A empresa está
vias acontece a pouco mais de sessão, garantiu que a concordância exemplifica que, durante as obras te Sérgio Costa garante mesmo obrigada, no âmbito do Ferrovia
um quilómetro da Estação por da Beira Alta com a Beira Baixa na na linha da Beira Alta, «um com- que «não haverá subalternização» 2020, a fechar todas as passagens
onde deixarão de passar muitas zona dos Galegos (seta 2) «não tem boio internacional que vá para da Estação da cidade mais alta. de nível e é isso que vai fazer
composições de mercadorias, nada a ver» com a Estação da Guar- Lisboa não faz a concordância e «Os comboios de passageiros com estas intervenções», acres-
mas também de passageiros, com da (seta 1). «Tem basicamente a ver deixa a Guarda para trás, vem à terão que vir sempre à Guarda, até centou Sérgio Costa. Segundo o
essa ligação futura. com o transporte de mercadorias, Estação da Guarda e depois segue porque a Linha da Beira Baixa está vice-presidente do município, as
Por enquanto, ninguém as- pois permitirá que os comboios que para a Covilhã». Já o contrário a ser remodelada até à Estação duas variantes serão executadas
sume essa subalternização da venham da Beira Baixa não tenham não está garantido, ou seja, que ferroviária, que tem todas as con- pela Infraestruturas de Portugal,
Guarda, mas na passada quinta- que vir à Guarda para depois fazer um comboio de passageiros dições para receber passageiros», enquanto os custos da melhoria
feira, em mais uma sessão das o movimento para ir para Espanha. saído de Lisboa em direção à declarou o autarca, ressalvando, das acessibilidades apo terminal
“Conferências da Guarda”, ficou Isso não afetará os comboios de Europa pare na Guarda antes de no entanto, que a questão deve ferroviário serão repartidos entre
bem patente que algo vai mudar passageiros», disse o responsável. seguir pela concordância. Basta ser colocada à CP. Sérgio Costa a empresa e a autarquia. «Esta
e não será necessariamente para Segundo José Clemente, a olhar para o mapa para consta- refuta também a ideia que a última intervenção aguarda des-
melhor. Isto porque a conclusão concordância das Beiras gera tar que a Covilhã está muito an- construção da variante para a pacho do Ministério das Finan-
da linha da Beira Baixa, prevista «uma vantagem de exploração» tes, o que pode garantir à cidade Sequeira e de uma nova, entre a ças para avançar», acrescenta o
para o final do ano, vai abrir um na área das mercadorias e «não vizinha uma nova importância zona do “retail park” e os Galegos, responsável.
novo corredor entre Lisboa e Es- tem interesse» para o transporte nas ligações internacionais por
panha sem passagem e paragem
na Guarda. A O INTERIOR, José
de passageiros. «É um projeto que
não limita, nem retira nenhuma
ser a penúltima estação de com-
boios na Linha da Beira Baixa Câmara da Guarda investiu 40 milhões
de euros desde 2014
Linha da Beira Baixa pronta no final do ano
A Câmara da Guarda investiu ou está a aplicar 40 milhões de
Polémica à parte, José Clemente revelou nas projeto, que teve que ser atualizado dado o estado euros em infraestruturas e equipamentos desde 2014 com apoios
Conferências da Guarda que o último troço da de degradação da linha, porque esteve fechada dez do atual quadro comunitário.
Linha da Beira Baixa, entre a Covilhã e a Guarda, anos e não estava completamente visível». A revelação foi feita por Sérgio Costa no final das “Conferências
estará pronta no final deste ano e em janeiro estará José Clemente confirmou também que o futuro da Guarda”. «São investimentos já concretizados ou a concluir até
«garantidamente» em operação comercial. terminal de mercadorias na Estação da Guarda só 2022 com o apoio de fundos comunitários e da Infraestruturas de
«Concluídas as obras, a IP tem que certificar a vai avançar após a conclusão das obras de moder- Portugal, a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional
linha em termos europeus e realizar os ensaios para nização da Linha da Beira Alta. «Vamos precisar do Centro, do POSEUR - Programa Operacional Sustentabilidade e
verificar se está tudo ok. A partir daí, cabe ao Ins- desse terreno para depositar materiais inerentes à da Direção Regional de Agricultura e Pescas do Centro. Na sessão
tituto da Mobilidade e dos Transportes (IMT) dar empreitada. Só depois será lançado novo concurso, da passada quinta-feira, a secretária de Estado da Valorização do
autorização para circulação. Isso deve acontecer o que está previsto, supostamente, para finais de Interior, Isabel Ferreira, considerou que o país deve «assumir a centra-
no último trimestre deste ano», declarou o respon- 2023. Nessa altura o terminal terá um enorme poten- lidade» dos territórios de fronteira tendo em conta que do outro lado
sável. Segundo o diretor de Empreendimentos da cial, pois vamos aumentar a capacidade de transporte «existe um potencial de mercado imenso» e um número populacional
Infraestruturas de Portugal, os atrasos que houve de mercadorias pela Beira Alta e a Guarda passa a ser «também muito maior». Para a governante, é preciso desenvolver
– a linha devia estar concluída há um ano – ficaram muito mais interessante para os operadores do que «várias iniciativas de valorização da fronteira. Até mesmo trabalhar
a dever-se «deficiências e desconhecimentos do foi até hoje», garantiu o representante da IP. na partilha de recursos, nomeadamente de serviços dos dois lados».
6• • Quinta-feira • 20 de fevereiro de 2020

S
Federação PS

Alexandre Lote e José Albano


Marques concorrem na Guarda DR DR

Sociedade

Concurso
“Mostra o que Vales”
regressa ao La Vie
Guarda
O concurso de talentos pro-
movido pelo centro comercial La
Vie Guarda está de regresso.
O “Mostra O Que Vales” tem
inscrições abertas a partir desta
sexta-feira e até 16 de março. A
competição é destinada a todos
os maiores de 10 anos que, a solo
ou em duo, pretendam mostrar os
seus dotes musicais. Nesta que é a
segunda edição do concurso estão
em jogo 1.650 euros em prémios,
de acordo com a organização, que Alexandre Lote José Albano Marques
atribuirá os valores em “vouchers” Luis Martins sentido de responsabilidade e da Câmara de Fornos de Algo- cesso eleitoral é Pedro Fonseca.
de compras nas lojas do shopping dever de militância», num mo- dres tem como objetivos «a pro- O agora militante socialista na
guardense. As inscrições po- mento em que o PS inicia «um ximidade da Federação com as secção de Tabuaço (Viseu) disse
dem ser formalizadas através do Alexandre Lote e José Al- novo ciclo de governação». O concelhias, com os militantes e a O INTERIOR que não apoia ne-
email mostraoquevalesguarda@ bano Marques são candidatos à atual líder da concelhia celori- a criação de um amplo espaço de nhum candidato na Guarda. «Es-
lavieshopping.pt, estando o regu- presidência da Federação do PS cense e vereador na autarquia debate que possibilite encontrar pero que os militantes saibam
lamento disponível na página de da Guarda, que está em “banho- considera que o partido precisa as melhores soluções para os escolher em função dos progra-
Facebook e site do La Vie. maria” desde a demissão de Pedro de uma Federação «agregadora, problemas dos cidadãos». Der- mas e em prol da união do parti-
Fonseca, em julho do ano passado. onde todos têm lugar, com o rotado há dois anos, à segunda do», declarou o ex-presidente da
A grande surpresa destas objetivo de reforçar o projeto volta, por Pedro Fonseca, o can- Federação. Em Castelo Branco,
Ambiente eleições, que vão decorrer em político nacional liderado por didato considera que, «nunca Hortense Martins anunciou que
AMCB lança canal meados de março, foi o anúncio António Costa». Assume também como hoje, foi tão importante, não se recandidata à presidência
da candidatura do antigo diri- que pretende «fomentar o espí- desafiante e decisiva a participa- da Federação socialista, o que
para incentivar
gente federativo de Celorico da rito de proximidade e respeito ção do PS Guarda no desenho das deixa o caminho livre a Vítor
crianças a poupar Beira. José Albano Marques, que por todos os militantes e pelas políticas para o interior do país». Pereira, presidente da Câmara
energia presidiu à estrutural distrital diferentes opiniões internas». A candidatura será apresentada da Covilhã e líder da concelhia
A Associação de Municípios durante quatro mandatos conse- A candidatura de Alexandre esta sexta-feira à noite na sede da local, e a Leopoldo Rodrigues,
da Cova da Beira (AMCB) lançou cutivos entre 2008 e 2016, está Lote já era uma certeza há algu- Federação, na Guarda. presidente da Junta de Freguesia
um canal no YouTube para crian- de regresso «imbuído de grande mas semanas. O vice-presidente Quem está arredado do pro- de Castelo Branco.
ças cujo principal objetivo é con-
tribuir para a consciencialização
energética e poupança de energia. Fundão Parlamento
Designado “EnerKids”, este
recurso surge como «incentivo à Requalificação do Cineteatro Gardunha a concurso Europeu
Álvaro Amaro preside ao
abordagem temática na comuni- A Câmara do Fundão já lan-
DR

dade escolar, nomeadamente a çou o concurso público para a


intergrupo “Biodiversidade,
escolas do primeiro ciclo, tendo obra de requalificação do Cinete- Caça e Ruralidade”
como objetivo principal despertar atro Gardunha, num investimento O ex-autarca da Guarda e atual
o interesse das crianças para a de quase quatro milhões de euros. eurodeputado Álvaro Amaro foi
importância de adotarem com- Obra deverá arrancar próximo no eleito na quinta-feira presidente
portamentos responsáveis que Verão, estima a autarquia. do Intergrupo do Parlamento
promovam o uso eficiente da ener- Esta empreitada está inte- Europeu “Biodiversidade, Caça e
gia elétrica». A AMCB adianta que grada no âmbito do Programa Ruralidade”.
o projeto também pretende que os Estratégico de Desenvolvimento Este grupo – cuja finalidade
mais novos seja, «os motores de Urbano (PEDU) do Fundão e inse- é a «troca informal de pontos de
mobilização e motivação para ver- rida no programa Portugal 2020. vista sobre assuntos específicos»
dadeiras mudanças na sociedade» O preço base do procedimento ul- e o «contacto com a sociedade ci-
nesta área. O canal está online trapassa os 3,9 milhões de euros, vil» – é composto por mais de 130
em https://www.youtube.com/ mais IVA, e o prazo de execução eurodeputados e é um dos mais an-
channel/UCFHz6aMmikT5lB- é de 18 meses. A intervenção tigos do Parlamento Europeu. Em
2Xbbw8Rw e foi desenvolvido contará com financiamento de devido a um diferendo com os res sentados e 1.200 em pé, bem comunicado, Álvaro Amaro, que é
em parceria com a RNAE - Rede fundos comunitários e permitirá proprietários do edifício. O con- como uma sala adaptável para o primeiro português a presidir a
Nacional de Agências de Energia reabilitar um dos edifícios mais flito arrastou-se em tribunal e só diferentes tipos de espetáculos e a este grupo, adianta que a direção
e ENERAREA - Agência Regional emblemáticos da cidade, que está ficou concluído em 2014, quando criação de uma praça interior em é composta por «dez elementos de
de Energia e Ambiente do Inte- fechado há vários anos. Ao longo a autarquia ficou com a posse galeria, além de outros espaços e dez diferentes Estados-Membros
rior. Conta com financiamento da do tempo, chegaram a ser defini- definitiva do imóvel. O projeto serviços culturais. Após o concur- e de cinco grupos políticos, sendo
ERSE - Entidade Reguladora dos dos outros projetos de recupera- prevê uma sala de espetáculos so público, o processo segue para ainda absolutamente paritária em
Serviços Energéticos. ção, que nunca se concretizaram com capacidade para 510 luga- visto do Tribunal de Contas. termos de género».
Quinta-feira • 20 de fevereiro de 2020 • •7

PUB
8• • Quinta-feira • 20 de fevereiro de 2020

Cortejos de Carnaval
vão invadir as ruas a
partir de amanhã
O tempo é de folia e as gentes da Beira saem à rua para correr o Entrudo porque é Carnaval e ninguém leva a mal
DR
Os tradicionais desfiles de Carnaval Tudo começa às 11h30 com uma ar-
vão sair à rua nas várias cidades da região ruada «com gaiteiros, bombos e caixas»
já a partir desta sexta-feira. Ao longo do pela localidade. Depois do almoço no
fim de semana e até terça-feira serão Largo da Torre, e do baile de máscaras,
muitas as localidades que promovem a far-se-á o “Velório do Entrudo”, pelas
participação da população em cortejos 17h30. Haverá música e animação
e desfiles. de rua, que culminará numa “marcha
fúnebre” (21 horas). Após a leitura do
Guarda sermão, a festa prossegue com diversas
A Cidade Mais Alta vai mais uma vez atuações musicais.
honrar a tradição e apostar num Carna-
val genuinamente português. A partir Covilhã
de amanhã o evento “GuardaFolia” está O programa festivo “Carnaval da
na rua com o desfile infantil, a cargo das Neve”, que inclui pistas de gelo, bailes
escolas e jardins-de-infância do concelho, e desfiles, regressa à Covilhã. Esta
a partir das 14 horas entre a Praça Luís sexta-feira terá lugar o Corso Social,
de Camões e a Praça do Município. Ainda entre o Campo das Festas e a Praça do
na sexta-feira abrem as “Tabernas do Município, e terá crianças e seniores
Entrudo” na Alameda de Santo André, Julgamento e Morte do Galo na Guarda conta com a participação de 25 freguesias do concelho como protagonistas. No domingo, o
e aproximadamente 1.200 figurantes
palco também do espetáculo humorístico desfile “Carnaval do Mundo” vai percor-
de Quim Roscas e Zeca Estancionâncio. O rer o mesmo trajeto e invadir as ruas
PUB
espaço estará aberto até segunda-feira, do centro histórico. Na terça-feira de
dia do Baile de Máscaras. Carnaval haverá animação pelas ruas
No Domingo Gordo a folia inicia-se com a “Parada de Trapalhões”, a partir
com a “Fun Run” e, a partir das 16h30, das 16 horas, e à noite realiza-se o “En-
decorre o aguardado Desfile e Julga- terro do Entrudo”.
mento do Galo, que começa na Alameda
de Santo André. Este ano participam 25 Sabugal
freguesias e aproximadamente 1.200 O “Entrudo Gordo” está na rua a
figurantes. O cortejo termina com o partir desta sexta-feira com a realização
emblemático “Julgamento do Galo” na de dois desfiles infantis na vila do Soito
Praça Luís de Camões, cujo espetáculo (11 horas) e no Sabugal (14 horas).
final constará de «uma sátira às sociedades No sábado a “rainha” da festa será a
patriarcais que continuam a dar cabo do gastronomia raiana com atividades
planeta por andarem a ver quem tem o em Penalobo, Cerdeira, Sortelha. Já na
“Cock” maior». O espetáculo tem a direção Lajeosa da Raia haverá capeia e largada
artística de Graeme Pulleyn, dramaturgia de touros. No dia seguinte realiza-se o
de Carlos Clara Gomes e interpretação de desfile de Carnaval na sede do concelho
Emanuel Santos, Lisa Reis, Ricardo Augusto (15 horas), com a participação de as-
e Romulus Neagu. Quanto ao protagonista, sociações e de utentes das IPSS, e em
o “Galo do Entrudo” será criado, construído Aldeia do Bispo cumpre-se a tradição
e manipulado por Vítor Freitas. O programa com uma largada de touros, garraiada
festivo no concelho encerra com o tradicio- e um desfile. A localidade organiza na
nal Enterro do Entrudo, em Famalicão da segunda-feira um baile de máscaras
Serra, na terça-feira pelas 20h30. muito concorrido na zona e o Carnaval
despede-se na terça-feira com mais uma
Trancoso garraiada.
Vila Franca das Naves cumpre a
tradição e organiza mais um tradicio- Fundão
nal cortejo de Carnaval, um dos mais O Carnaval no Fundão será marcado
antigos da região. No domingo o corso por desfiles em vários pontos do con-
carnavalesco tem início às 14h30, junto celho. Os cortejos começam na sexta-
ao armazém da Junta de Freguesia, e feira com o desfile das escolas e jardins
será acompanhado pelo Grupo Espiral de infância (10 horas). No dia seguinte
de Braga. Haverá sátira política, social os foliões podem rumar à Soalheira
e de costumes em doses q.b.. O desfile para celebrar o Carnaval a partir das
dos foliões termina com o “Enterro do 16 horas. No domingo haverá desfiles
Entrudo” às 17h30, seguindo-se à noite em Silvares, Souto da Casa e Três Povos,
o habitual baile de máscaras todos agendados às 15 horas. O maior
cortejo de todos decorrerá na sede de
Figueira de Castelo Rodrigo concelho, na terça-feira. A partir das 15
O tradicional “Entrudo Lagarteiro” horas, o desfile irá partir do Pavilhão
de Vilar de Amargo acontece no sábado. Multiusos.
Quinta-feira • 20 de fevereiro de 2020 • •9

Quinta dos Termos lança novas


edições de garrafas-livro
Produtora de vinhos do empresário João Carvalho apresentou três novas “edições” das garrafas que integram
poemas e ilustrações de renomados autores portugueses
SC
Sofia Craveiro Serão lançadas numa fase
inicial 500 garrafas-livro que têm
Empresa cresce a uma
«como base o nosso DOC Tinto de
«velocidade de 20 por
A ideia inicial surgiu em entrada», adiantou João Carvalho.
cento ao ano»
2005 e foi materializada em 2017, Cada uma custará vinte euros. Segundo João Carvalho, a
com o lançamento da primeira Será ainda lançada uma reedição Quinta dos Termos tem cres-
garrafa-livro em Portugal. O vinho de cerca de quatro mil unidades cido a uma «velocidade de 20
era o “Reserva do Patrão 2014” da primeira garrafa-livro, de vi- por cento ao ano», o que se
da Quinta dos Termos e ficou nho “Reserva do Patrão”, que será traduz em cerca de 300 mil
associado a “Rubá’iyat Poemas vendida a 25 euros. «Se escrever euros de acréscimo em 2019.
do Amor e do Vinho – 77 Poemas poemas é uma arte, se escrever Estes valores culminaram
para Ler e Degustar”. «A ideia era sobre o amor ou o vinho é uma numa faturação total de mais
enquanto as pessoas degustavam arte, fazer vinho não é uma arte um milhão de euros no ano
o vinho liam os poemas. Foi feito a menor», sublinhou ainda o em- passado. O principal mercado
pensar nos jovens casais», recor- presário. é o nacional, que representa
dou João Carvalho durante a apre- Além deste lançamento hou- entre «70 a 75 por cento»
sentação das novas garrafas-livro ve ainda uma prova dos novos do total das vendas, mas o
à comunicação social, na passada vinhos da Quinta dos Termos que objetivo é agora «aumentar o
quinta-feira, na quinta localizada «Se escrever poemas é uma arte, se escrever sobre o amor ou o vinho é uma chegam ao mercado na Primave-
arte, fazer vinho não é uma arte menor», sublinhou João Carvalho mercado externo para cerca de
no Carvalhal Formoso (Belmonte). ra, como o “Quinta dos Termos 50 por cento», revelou o admi-
Este ano os novos lançamen- ler e degustar”, uma antologia de vinho no contexto amoroso, re- Rosé 2019”, o branco “Quinta nistrador. De acordo com João
tos possuem três temas distintos: «poetas de Lisboa, como Bocage, correntes em Fernando Pessoa». dos Termos Fonte Cal Reserva Carvalho a Quinta dos Termos
“Cântico dos Cânticos”, com poe- Camões, Cesário Verde, Sophia Os dois últimos possuem ilus- 2019”, o “Clarete” – «um tinto de está atualmente presente em
mas de Gonçalo Salvado e dese- de Mello Breyner, entre outros» e trações de Dorindo de Carvalho, Verão» – e ainda o monocasta “O diversos mercados estrangei-
nhos de Francisco Simões, “Amor “Quem Mais Vinho que Tu – Amor «um dos designers gráficos mais Pecado 2015”, o “Talhão da Serra ros, tendo maior incidência no
e Vinho nos Poetas de Lisboa – e Vinho em Fernando Pessoa”, marcantes da segunda metade do Reserva 2016” e o espumante Brasil, Canadá, Bélgica e China.
Lume e Ardor – 13 poemas para que «apresenta as referências ao século XX». bruto “Quinta dos Termos”.

PUB

Não sonhe mais com o seu SEAT.


Aproveite as condições especiais com oferta da primeira revisão.

Visite-nos, das 10h às 19h, dias 13 a 19 de fevereiro na Finiclasse e 20 a 23 no In Guarda Retail Park. Aproveite as ofertas únicas e leve para
a estrada o SEAT dos seus sonhos.

FINICLASSE
Concessionário: Av. São Miguel, 7, 6300-835 Guarda
In Guarda Retail Park: Quinta da Várzea, 6300-625 Guarda

AF_243x167_Imprensa_NaoSonheMais.indd 1 13/02/2020 15:04


10 • • Quinta-feira • 20 de fevereiro de 2020

Exposição Música
Desenhos de memória no Museu de Lanifícios Orquestra Académica com 116 músicos,
11 deles da região
DR

A Orquestra Académica daturas. Após esta seleção,


Filarmónica Portuguesa se- a orquestra contará com 58
lecionou 116 jovens músicos, jovens na residência artísti-
onze dos quais oriundos da ca de abril e 80 na residência
região, anunciou o município artística do verão. A Orques-
da Guarda, cidade onde está tra Académica Filarmónica
sediado o projeto. Portuguesa surge de uma
Nos últimos meses parceria com o município
foram realizadas audições da Guarda e aposta num pro-
em Lisboa, Porto, Guarda e jeto de dimensão nacional e
Covilhã, tendo os respon- internacional cujo objetivo é
sáveis da orquestra decidido a formação de jovens talen-
«permitir que mais candi- tos. O projeto enquadra-se
A partir de amanhã está de Lanifícios e da Associação através do desenho». Durante a datos possam usufruir de- na candidatura da Guarda a
patente no Museu dos Lanifícios, Luzlinar, no âmbito do Projecto sessão de abertura a organização sta oportunidade artística». Capital Europeia da Cultura
na Covilhã, a exposição “Dese- Pontes. O objetivo é convidar irá dar a conhecer os arquivos do Houve cerca de 400 candi- em 2027.
nhos da Vida”. pessoas de idades mais avançadas projeto iniciado em 2008, em Vila
A mostra resulta do projeto a «desenhar de memória, recor- Franca das Naves (Trancoso), além
“Mapas - Desenhos da Vida”, que dações de histórias, objetos ou de incluir também desenhos reali- Teatro
compreende a investigação, sele- ambientes vividos», para assim zados em Caria nove anos depois.
ção e recolha das memórias das «estimular nos participantes a Patente até 19 de abril, a exposição
Quadros vivos de Caravaggio no TMG
pessoas seniores, de acordo com ativação da memória de uma inclui ainda dois filmes concretiza- É uma proposta fora do por melodias barrocas de
a organização, a cargo do Museu geração que nunca se exprimiu dos no âmbito das duas atividades. vulgar a que sobe ao palco do compositores como Mozart,
TMG esta quinta-feira (21h30). Bach e Vivaldi e trabalhadas
Trata-se de atores a re- com luz por forma emular o
Museu da Guarda presentar em palco pinturas efeito luminoso característico
Curso de gravura de sexta a domingo de Caravaggio (1571-1610),
ficando os modelos estáticos
das obras do pintor italiano.
A encenação é de Ricardo
O Museu da Guarda promo- ocupar a tarde de sexta – das 14 e ministrada pelo professor e em silêncio durante cerca Barceló e a interpretação de
ve, este fim de semana, o curso às 18 horas – o dia de sábado, e universitário António Navarro, de trinta segundos. Serão re- Bárbara Cordeiro, Daniela
de gravura subordinado à temá- a manhã de domingo (das 9 às com o apoio da formadora Rute criados 21 quadros do pintor Serra, Jan Gomes, Sofia Vas-
tica “Água Forte/ Água Tinta”. 13 horas). A ação é coordenada Campanha. A inscrição tem um italiano, que pintou sobretudo concellos Gonçalves, Miguel
A formação irá decorrer pelo professor catedrático de custo de 40 euros para o públi- temas religiosos. As dramati- Rebelo, Joana Rodrigues e
no estúdio de gravura da insti- Belas Artes da Universidade co em geral e de 20 euros para zações serão acompanhadas Bruno Alves.
tuição e está programada para de Salamanca, José Fuentes, estudantes.

PUB PUB

SE CANTAS A SOLO OU EM DUO,


INSCREVE-TE DE:

21 FEVEREIRO A 16 MARÇO!*
PRÉ-SELEÇÃO
23 DE MARÇO

ACTUAÇÕES GRANDE FINAL


28 DE MARÇO E 18 DE ABRIL 10 DE MAIO

COMO ME POSSO INSCREVER?


ATRAVÉS DO EMAIL: MOSTRAOQUEVALESGUARDA@LAVIESHOPPING.PT media
veritas
*NÃO DISPENSA A CONSULTA DO REGULAMENTO DISPONÍVEL NO SITE E FACEBOOK DO LA VIE GUARDA.
Publicidade Quinta-feira • 20 de fevereiro de 2020 • • 11

PUB

Odontopediatria - Medicina dentária para crianças :)

MEDICINA DENTÁRIA | Drª. Rita Vilar | Dr. Alexis Oliveira | Drª. Soraia Rocha
ODONTOPEDIATRIA | Drª. Rita Vilar

GINECOLOGIA / OBSTETRÍCIA | Drª. Cremilda Sousa PODOLOGIA | Dr. Cristóvão Polónio


CIRURGIA GERAL | Dr. Pedro Caldes MEDICINA CHINESA | Drª. Celina Barreto
ENDOCRINOLOGIA | Drª. Daniela Guelho PSICOLOGIA CLÍNICA | Drª. Maggie Vaz
MEDICINA GERAL E FAMILIAR | Drª. Ana Isabel Santos EXAMES PSICOTÉCNICOS | Drª. Liliana Tavares
PNEUMOLOGIA | Drª. Rita Gomes TERAPIA DA FALA | Drª. Ana Rita Gonçalves
PSIQUIATRIA | Dr. João Campos Mendes ENFERMAGEM | Enf. David Centeio
UROLOGIA | Dr. Gustavo Gomes NUTRIÇÃO CLÍNICA | Drª. Inês Costa
PEDIATRIA | Drª. Rita S. Oliveira OSTEOPATIA | Dr. João Araújo
REUMATOLOGIA | Drª. Joana Ferreira MEDICINA INTEGRATIVA | Drª. Sandra Grilo
ORTOPEDIA | Dr. António Mendes | Dr. Eduardo Ferreira COACHING | Drª. Susana Menoita
ACORDOS - Consulte as especialidades abrangidas
CHEQUE DENTISTA | ADVANCECARE | TRANQUILIDADE | SANTANDER TOTTA | ASSOCIAÇÃO MUTUALISTA MONTEPIO | SSCGD | SAMS CENTRO
SAMS QUADROS | MEDICARE | GENERALI CARE | FUTURE HEALTHCARE | SAÚDE PRIME|VICTÓRIA | EDP MAIS | DECO+ | DENTALREDE

Dra Assunção Vaz Patto Prof. Doutor


L. Taborda Barata
Neurologista
Consultas de Neurologia
Imunoalergologista
Medicina Desportiva Exames: Electromiografia Asma e Doenças Alérgicas
Drª. Rita Lourenço e Potenciais Evocados
Rua Comendador Campos Melo, nº 29 – 1º Esq, Covilhã;
- Exame Médico-Desportivo CLIFIG - Rua Pedro Álvares Cabral -
(Atestado
Descontos: para
GNR, prática desportiva)
PSP, ADSE, SAMS… Tel: 275334876
Edifício Gulbenkian, s/n Cliniform, Rua Mouzinho da Silveira nº 15 R/C, Guarda;
-Acompanhamento Clínico do Atleta
Guarda 6300-745 Guarda Tel: 271211905

Prof. Celso Pereira


Imuno-Alergologia
(Doenças Alérgicas)
Ass Graduado HU Coimbra /
Fac Medicina UC
Oftalmologia
Covilhã: Clínica Médica Serra da Estrela
Galerias de S. Silvestre - Piso 3 Telf: 960023455 Drª Emília Cardoso
Guarda: Clínica de Fisioterapia da Guarda
Av. Rainha D. Amélia, nº 6 - 271238581/96 Consultas
Descontos: aos
GNR, PSP, sábados
ADSE, SAMS…

Coimbra: 239802700; 968574777 e 918731560 Guarda

ADVOGADOS ADVOGADOS Médico

Vitor Nascimento António Ferreira, Paula Camilo Diogo Cabrita


& Associados
Bárbara Brigas Sociedade de Advogados, RL
Cirurgião geral

Telefone: 271 213 346 • Fax: 271 082 765 tratamento de varizes e suas
Telefone: 271 086 518 complicações, pequenas cirurgias,
e_mails:
e_mails: antonio.ferreira.adv@gmail.com • paula.m.camilo@gmail.com hérnias, hidrocelos, vesícula Litiásica.
vitor.nascimento-5874c@adv.oa.pt Marcações : (Clínica Cembi)
Rua Alves Roçadas, nº 27 A, 1º CM2
barbarabrigas-4041c@adv.oa.pt Telef.: 271213445
(ao lado da loja MANGO)
Rua do Encontro, nº 9 - 3º • 6300-704 Guarda 6300-663 Guarda Protocolo com a Médis

Filipe Pinto
Fotojornalista

Escadas do Quebra Costas, Nº 2 • 6200-170 COVILHÃ


Telef. 275 336 805 • Telem. 919 487 978 • Telem. 964 196 950
E-mail: filipepintofoto@sapo.pt • fotoacademica@hotmail.com
Autocaravana
Hymer
António Gil Advogado Cama central com
Tel. / Fax 271 238 344 muitos extras
R. Dr. Lopo de Carvalho, 30-2º • 6300-700 Guarda
de 2009, 72.000Km
antonio.gil-5388C@adv.oa.pt Tlm: 967017407
12 • • Quinta-feira • 20 de fevereiro de 2020 Publicidade

Futsal
Guarda 2000 é tetracampeã
Rua do
Rua do Campo,
Campo, 55 –– 1º
1º Dto
Dto -- 6300-672
6300-672 Guarda
Guarda Lic.NºNº15550
Lic. 2890 –– AMI
AMI distrital feminina DR
Telefone: 271211730
Telefone: 271 211 730- 967543140
– 967 543 140 www.predialdaguarda.pt
www.predialdaguarda.pt
VENDE
ID:1173B Garagem No centro com boa localização. Oportunidade….…. .8.000€
ID:1179 Casa Rústica Zona do Mondego para restaurar com terreno... 12.500€
ID:1220 Vivenda A 20km da cidade da Guarda, pronta a habitar. Só!….27.000€
ID:1258 Moradia Para remodelar na zona de Sequeira com terreno… ..30.000€
ID:1143 Casa Rústica Para remodelar com 42.502m² de terreno…….. .31.000€
ID:1300 T3 Centro A necessitar obras,3 quartos, sala, cozinha, sala….33.500€
ID:1241C Lote Na Guarda para construção de moradia. OCASIÃO!...….35.000€
ID:1238 T2 Pinhel Coz. mobilada c/ lareira, garagem, logradouro……. .41.000€
ID:0159 Quinta Com 3 poços, tanques 2 casas de apoio. 8.500m². Só!.45.000€
ID:0000 T3 Centro A precisar algumas obras de remodelação…….… ..46.900€
ID:1267 Casa Rústica Casa em ruinas p/restaurar com terreno………..58.000€

VIDENTE
ID:0000 T2 CentroCoz.mobilada,lareira c/ recuperador,marquise,sótão 64.900€
ID:1268 Casa Rústica Parcialmente remodelada, logradouro c/ poço.. .65.000€
ID:0361 T4 Centro Completamente mobilado e equipado, garagem…...79.900€ A equipa feminina do Guarda 2000 sagrou-se no
ID:1265 T2 Centro Coz. mobilada, roupeiros, 1 wc, despensa, sótão….84.900€
ID:0829 T3 Duplex Com lareira, 3quartos, 2wc´s, lugar de garagem… ..95.000€ sábado campeã distrital de futsal sénior da AF Guarda
2
ID:0000 Vivenda A 10minutos do centro, c / 2500 m de terreno….. .…..95.000€ pela quarta vez consecutiva.
ID:1254 T3 Centro Ocasião! Com sótão e garagem. Bem situado!….....95.000€ Com longos anos de experiência Com duas jornadas por disputar, a formação orienta-
ID:0545 V4 Guarda Moradia próxima da Guarda, c/ 4 quartos……… .100.000€
ID:0061C T3 Guarda Novos! Cozinha mobilada, lugar de garagem… ..108.000€
ID:1000 V4 Isolada C/4 quartos, 2 wc´s, adega, garagem, quintal… …115.000€
Trata inveja, mau olhado, espiritual, estudos, negócios, da por Marco Santos não perdeu um único jogo contando
ID:1262 T3 Guarda Aquec.central a lenha, sótão,garagem p/2 carros. 117.500€ empresas, amor, problemas familiares, saúde, etc. atualmente doze vitórias nas partidas realizadas, 152
ID:0997 T3 Guarda Aquec. central, roupeiros, garagem p/ 2 carros…..120.000€
ID:0580 Lote Para Construção no Bairro do Pinheiro, c/ 945m²…..…. .125.000€ Sempre pronto a dar resposta aos seus problemas. golos e apenas sete sofridos. O Guarda 2000 totaliza
ID:1155 T3 Guarda Aquec. central,lareira, garagem p/2 carros,sótão...132.500€ 36 pontos, mais oito que o segundo classificado, o Vila
ID:1022 V4 Guarda Coz. e sala comum, aquec. central, garagem… …145.000€ Saiba tudo sobre o seu futuro e o porquê que tudo
Cortês do Mondego. O Penaverdense é terceiro com 20
ID:1269C Prédio Com 4 fracções, logradouro,excelente investimento..150.000€
corre mal em sua vida? pontos. No sábado, o título de tetracampeão distrital foi
IID:1075B Salas
ARRENDA
Centro Salas c/ 20 m2, óptimo, para explicações…. …….…90€
Não hesite, fale com quem sabe. Tenha FÉ: alcançado com uma vitória por 6-0 sobre o Penaverden-
ID:0972C Escritório Centro Com 30m², óptimas vistas, 1 wc……… ……...150€
2
IID:1050 Loja Guarda Loja para comércio c/ 110 m , 2 wc´s, c/armazém …220€
271238451 ou 969012923 se em Aguiar da Beira, enquanto o Vila Cortês empatou
ID:0316 Escritório Centro Com 30m², c /2 salas, 1 wc, boa localização….250€ 3-3 na receção ao Pinhelenses. Nas duas últimas jor-
IID:0972B Loja Guarda Com 2 salas, recepção,2 wc´s, bem localizada…...250€
ID:0653 Escritório Centro Todo remodelado, sala ampla c/varanda,1 wc ..275€
nadas do campeonato o Guarda 2000 vai defrontar o
ID:0886 T3 Centro Coz. mobilada e equipada, roupeiro, 2 wc, marquise... .300€
2
Trancoso (dia 29) e o Estrela de Almeida (7 de março).
IID:1240C Loja Guarda Loja para comércio c/ 163 m , 2 wc´s, 2 salas ……350€
IID:0851B Loja Centro Loja r/chão, c/ cave p/ arrumos, bem localizada.…..400€
A seguir, a equipa formada por Raquel Monteiro da Silva,
ID:0455 T4 Centro Completamente mobilado e equipado, 3 wc, marquise. 480€ Sara Lima, Liliana Barata, Cátia Almeida, Joana Maia, Inês
Sousa, Bárbara Pragana, Carla Rodrigues, Sandra Rita,
Predial da Guarda
Alexandra Barreiros, Vanessa Cabo, Telma Pena, Maria
Vende, Arrenda, Administra imóveis. Figueira e Sainy Cabral irá jogar a Taça Nacional de futsal.
Peugeot Partner
Judo
Judocas do Pinheiro conquistam
títulos regionais
O CDCSS Pinheiro, da Guarda, conseguiu no sábado
os primeiros títulos regionais de judo em juniores.
André Bernardo (-60 quilos), Yevgeniy Visochyna
Diretor e Editor: Luís Baptista-Martins • Rua da Corredoura, 80 - R/C (-84 quilos) e Hugo Bernardo (-90 quilos) sagraram-
Dto - C • 6300-825 Guarda •
se campeões nas respetivas categorias em Arronches,
Redação: Luis Martins (Chefe de Redacção) e Sofia Craveiro. • Conselho Editorial: palco do Campeonato Regional Centro-Sul de judo. Por
de 2015, 106.000Km, c/ GPS, câmara traseira António Ferreira, Nuno Amaral Jerónimo, Cláudia Quelhas, João Canavilhas, José sua vez, Aurélio Soares, também do clube guardense, foi
e mais extras. Tlm: 967017407 Carlos Alexandre, Diogo Cabrita e Maurício Vieira.
vice-campeão regional em -66 quilos. Os três primeiros
Colunistas e Colaboradores: Acácio Pereira, Albino Bárbara, Ângela Guerra, António judocas apuraram-se para o Nacional do escalão que terá
Empresa de transportes admite: Costa, António Ferreira, António Godinho, Cláudia Quelhas, David Santiago, Diogo lugar dia 29, em Odivelas.
COMERCIAL Cabrita, Eduardo Lourenço, Fernando Pereira, Fidélia Pissarra, Frederico Lucas,
Hélder Sequeira, Honorato Robalo, João Canavilhas, Joana C. Pereira, Joana Dente,
Procuramos profissional com o seguinte perfil:
• Fluente na língua francesa (imprescindível);
João Mendes Rosa, João Morgado, João Santiago Correia, Joaquim Igreja, Jorge Noutel, Taça de Honra AF Guarda
José Carlos Alexandre, José Carlos Breia Lopes, José Pires Manso, Júlio Sarmento,
• Conhecimentos de língua inglesa; Melanie Alves, Miguel Castelo Branco, Miguel Moreira, Miguel Sousa Tavares, Norberto Quartos de final jogam-se no domingo
• Informática na ótica do utilizador; Gonçalves, Nuno Jerónimo, Telma Madaleno e Víctor Afonso. Desporto: António
• Valorizam-se conhecimentos e relações comerciais Silva, Arlindo Marques, Cristina Sofia, Daniel Soares, José Luís Costa, Miguel Machado
Disputam-se este domingo os quartos de final da
no setor de transportes; e Rui Geraldes. • Cartoon: Maurício Vieira. • Paginação: Jorge Coragem • Projeto Taça de Honra da AF Guarda e que conta com uma única
Oferecemos:
Gráfico: Maurício Vieira. • Departamento Comercial: Natalina Martins • Impressão: equipa do Distrital da IIª Divisão, o Nespereira.
FIG-Indústrias Gráficas, S.A. • Rua Adriano Lucas – 3020-430 Coimbra • Telefone O sorteio ditou os jogos Vila Franca-Aguiar da Beira,
• Formação; 239 499 922 • Fax 239 499 981 • e-mail: fig@fig.pt • Sede, Redação e Publicidade:
• Disponibilização de computador portátil; Rua da Corredoura, 80 - R/C Dto - C • 6300-825 Guarda N.I.P.C. – P-504847422.
Gouveia-Soito, Nespereira-Vilanovenses e Sp. Mêda-Sp.
• Trabalho a partir de casa; • Nº de registo na ERC: 123436 • Depósito Legal:146398/00 • Tiragem desta Vilar Formoso. Também os jogos das meias finais, a
Enviar Curriculum Vitae para Apartado 196, 6300-909 GUARDA edição: 5.200 exemplares • Periodicidade: Semanário • Edição Internet: O Interior • realizar em abril, já foram sorteados e vão opor os ven-
Propriedade: JORINTERIOR - Jornal • O Interior, Ldª. Detentores com 5% ou mais
cedores do Vila Franca-Aguiar e do Gouveia-Soito, bem
do capital da empresa: José Luís Carrilho Agostinho de Almeida e Luís Baptista-Martins.
como as formações vitoriosas das partidas Nespereira-
Estatuto Editorial: https://www.ointerior.pt/ficha-tecnica/ • Vilanovenses e Sp. Mêda-Sp. Sabugal. A final da Taça de
Guarda - Redacção/Publicidade: 271212153 • www.ointerior.pt Honra da AF Guarda será jogada a 16 de maio no estádio
• publicidade@ointerior.pt
municipal da cidade mais alta.

Cupão de Assinatura
Identificação: Nacional_ ____ Semestral.....(16€) Anual.. (30e)
Nome: _________________________________________________________________________________________________________
Estrangeiro_ Semestral.....(18€) Anual.. (35e)

Morada: ________________________________________________________________________________ Código Postal: _________ - ______ Localidade: _____________________________________________

NIF: ________________________ Telefone/Telemóvel: __________________________________________________ Email: ________________________________________________________________

Modo de Pagamento:
Enviar para: Rua da Corredoura 80, R/C Dto C • 6300-825 Guarda
Transferência Avulsa
IBAN: PT50 001000002256785000177
Data ___/___/______ Assinatura ________________________________________ Assinatura __________________________________________________ Data _____/_____/________
Transfira o valor da Assinatura para o NIB indicado e junte a este cupão o talão comprovativo da transferência.
O Jornal O Interior compromete-se a adoptar as medidas de segurança necessárias para garantir a salvaguarda dos dados
Cheque / Vale Postal nº _____________________ Banco _________________ pessoais / empresas dos assinantes contra a sua eventual utilização abusiva ou contra o acesso não autorizado.
O contrato de assinatura renovar-se-á por iguais e sucessivos períodos de tempo (seis/12 meses), até que qualquer das partes
Numerário denuncie a desistência por meio de comunicação escrita com antecedência mínima de 30 (trinta) dias.
Quinta-feira • 20 de fevereiro de 2020 • • 13

Sp. Covilhã sofre segunda


Futebol distrital
Aperta-se o cerco ao
líder Sp. Mêda

derrota consecutiva
DR

Académico de Viseu soube travar investidas dos serranos e acabaram “premiados”


com um penálti que garantiu o golo da vitória
O Distrital da Iª Divisão da Filipe Pinto - Foto Académica

AF Guarda está ao rubro após 16 Ficha de Jogo


jornadas e depois do líder Sp. Mêda Árbitro: Dinis Gorjão (AF Setúbal)
Árbitros assistentes: Ricardo Luz e
perder pela primeira vez na prova.
João Letras
Aconteceu no domingo (na foto) e
o autor da proeza foi o Vila Cortês E. Santos Pinto,
do Mondego (5º classificado, com Covilhã
menos um jogo), que recebeu e
venceu os medenses por 2-1 no
Sp. Covilhã.................. 0
Carlos Henriques, Tiago Moreira, Jai-
campo do Zambito, na Guarda, e me Simões, Brendon, Joel Vital, Filipe
relançou o campeonato. Cardoso, Gilberto, Mica Silva (Deivi-
O Mêda continua na frente son, 83’), Rodrigo Martins (Daffé, 63’),
com 35 pontos, mas tem agora o Gui (Bonani, 72’), Kukula
Gouveia (2º) a um ponto de dis- Treinador: Daúto Faquirá
tância, uma vez que a equipa da Ac. de Viseu................ 1
“cidade-jardim” foi ganhar 3-0 ao Ricardo Janota, Rui Silva, Pica,
terreno do “lanterna vermelha” Mathaus, Jorge Miguel, Diogo
Estrela de Almeida (14º, com me- Santos, João Oliveira, Patric, Luisinho
nos um jogo). A jornada também (Zimbabwe, 85’), João Mário (Carter,
correu de feição ao Manteigas (3º), 90’+2’), Fernando Ferreira (Bruno
Loureiro, 75’)
vencedor na visita ao Vilanovenses Treinador: Rui Borges
(11º) por 1-0. Os serranos estão
novamente na corrida pelo título Golos: Diogo Santos (66’, g.p.)
com 33 pontos e prontos para
aproveitar qualquer deslize de Ação disciplinar: Cartão amarelo para
Kukula, eleito o melhor jogador da IIª Liga em janeiro, foi incapaz de fugir à pressão viseense João Oliveira (71’), Filipe Cardoso
Mêda e Gouveia. O Trancoso (4º) (90’+1’), Deivison (90’+3’), Jaime
recebeu e derrotou o Foz Côa (13º) O Sp. Covilhã voltou a cair na de um canto, atirou de fora da pareciam acusar algum desgaste Simões (90’+4’).
por 4-0 e também pode imiscuir-se classificação da IIª Liga após per- área para defesa de Carlos Hen- e começavam a ter dificuldade em
na luta pelos primeiros lugares. der 1-0 na receção ao Académico riques. Seis minutos depois foi o contrariar a velocidade imposta reforçou o ataque para aumentar
Nos restantes jogos, o Vila Franca de Viseu, em jogo da 21ª jornada covilhanense Brendon que cabe- pelos serranos. Quando os “leões a pressão, enquanto o Viseu foi
das Naves (6º) foi ganhar 1-0 ao disputado no domingo. Foi a ceou para defesa fácil do guardião da serra” estavam por cima no conseguindo afastar o perigo e ga-
Soito (7º), enquanto o Aguiar da segunda derrota consecutiva da viseense Janota. Nada mais a regis- jogo, a formação orientada por nhando as segundas bolas. Apesar
Beira (9º, menos dois jogos) foi formação beirã, que conta apenas tar até ao intervalo, com os locais a Rui Borges chegou à vantagem das ameaças, só aos 89’ os locais
surpreendido em casa pelo Sp. Vilar uma vitória nas últimas cinco terem o controlo do jogo, mas sem numa grande penalidade assina- conseguiram fazer o primeiro
Formoso (12º), que venceu 3-2. Por jornadas e ocupa agora o sétimo resultados práticos dada a incapa- lada por Dinis Gorjão, que con- remate, por Kukula, mas a bola
último, o Fornos de Algodres (8º) lugar com 31 pontos. cidade do conjunto orientado por siderou faltoso um contacto de saiu ao lado do poste. A pressão
derrotou em casa o Sp. Cleoircense O jogo começou equilibrado, Daúto Faquirá para construir jogo Carlos Henriques sobre Fernando final dos covilhanenses não surtiu
(10º) por 2-1. com as duas equipas a não arris- perante um Académico de Viseu Ferreira. Na conversão do castigo efeitos e o jogo terminou com a
O campeonato para este fim car muito no primeiro tempo, que compacto defensivamente. máximo, Diogo Santos, aos 66’, vitória do Académico, que foi forte
de semana por causa da Taça de ficou marcado pela escassez de Na segunda parte, o Sp. Co- atirou a bola rasteira para o lado a defender e teve a “sorte” do seu
Honra e regressa a 1 de março com oportunidades de golo. As exce- vilhã entrou melhor e a jogar contrário do guardião serrano. lado no Santos Pinto. Este sábado,
uns decisivos Gouveia-Vila Cortês e ções aconteceram aos 6’, quando com maior intensidade, mais es- Em desvantagem, o Covilhã o Covilhã joga em Matosinhos com
Mêda-Trancoso, enquanto o Man- Fernando Ferreira, na sequência clarecido, enquanto os visitantes tentou dar a volta ao resultado e o Leixões, atual 11º classificado.
teigas recebe o Almeida. Jogam-se
ainda o Foz Côa-Soito, Celoricense- PUB

Aguiar da Beira, Vilar Formoso-


Vilanovenses e Vila Franca-Fornos.

Pinhelenses chega-se à
frente na IIª Divisão
Na IIª Divisão houve mudan-
ças, com o Pinhelenses a vencer em
casa do líder Freixo de Numão por
2-0 e a assumir o primeiro lugar
do campeonato com 16 pontos. É
mais um que a equipa do concelho
de Foz Côa.
Na sétima jornada o Nesperei-
ra também foi ganhar fora, 2-1 em
Casal de Cinza, e o Paços da Serra
conseguiu o mesmo resultado na
receção ao Sp. Sabugal. O histórico
clube raiano está a passar um mau
bocado e ocupa o último lugar da
classificação com apenas um ponto.
Nesta jornada folgou o Guarda FC,
atual terceiro classificado. A 1 de
março disputam-se os jogos Sabugal-
Guarda, Pinhelenses-Paços da Serra e
Nespereira-Freixo de Numão.
14 • • Quinta-feira • 20 de fevereiro de 2020

agoradigoEU

Abate Folia
opinião
opinião
Albino Bárbara
Pedro Narciso

Eutanásia
Pode até haver muitas greves climáticas, ou rios de lágri- corso, ironicamente a fazer o seu ato de contrição ambiental pela
mas pelos fogos da Amazónia e da Austrália, que na Guarda a reciclagem, enquanto, sem qualquer tempo para um julgamento
tradição ainda é o que era. Na hora de requalificar, os abates justo, eram queimadas junto com quem as defende. Seria uma
A Assembleia da República discute hoje vários indiscriminados de árvores não tardam em chegar. Uma mais catarse de tal ordem que até a dívida municipal à Águas de Por-
projetos com o único denominador comum: a morte que longa metragem, com o mesmo realizador, atores principais tugal apareceria paga e o programa Guarda-me seria atualizado!
assistida. e secundários que vão mudando, mas onde o argumento de Não existe confirmação oficial do número de árvores a
Analisando a nossa matriz histórica verificamos “Massacre na Guarda” jamais pode ambicionar o Óscar. Já como abater, quais serão ou porque motivo, apesar do muito tempo
que tanto gregos como romanos praticavam a eutanásia capital europeia da negação das alterações climáticas em altitude decorrido desde o primeiro anúncio desta intervenção. Aquilo
como procedimento de “boa morte”. O cristianismo estamos bem lançados. que é certo é que, mais uma vez, a opinião dos cidadãos vale
transmitiu a ideia que a vida humana é eterna, não deve A documentação acerca da requalificação da Av. Afonso zero. Os pareceres técnicos que demonstram a necessidade dos
ser tirada, e o homem deve morrer de forma natural e Costa, Av. Alexandre Herculano e Rua Soeiro Viegas é clara. A abates não aparecem e a opção é meramente política. Rapidez
nunca provocada por outrem. O documento “Iura e “Cut Run” avança com 10.000 euros para o corte de 50 árvores. que houve na retirada dos cartazes de “Socorro”, que alertavam
Bona” refere mesmo que «esta atitude está em opo- Um outro presidente de Câmara justificaria o corte dizendo que a população para esta intervenção. Conhecendo o ciclo do papel
sição ao desígnio de Deus para com o homem», para se tratavam de 50 num universo de centenas e que replantaria na cidade, com toda a certeza estarão numa trituradora da ULS.
logo depois atirar culpas e pecados, chegando alguns a milhares, ignorando a irreversibilidade do corte, os serviços Podemos continuar a mascarar o problema, mas a cidade
afirmarem que a eutanásia é igualzinha à lei nazi quando ambientais e de conforto proporcionados pelas mesmas e de, e o concelho necessitam de regulamentar e valorizar o nosso
esta destruía vidas que não mereciam ser vividas. na melhor das hipóteses, a replantação só dar frutos dentro de património arbóreo. Não podemos estar reféns de executores
O direito à vida é um valor absoluto centrando-se décadas. Qual é a lógica de plantar árvores, gastando tempo que reagem e raramente antecipam os problemas. Um trabalho
a discussão entre a diferença de matar e deixar morrer, e dinheiro, para que, quando atingem o auge do que podem de inventariação, plantação, manutenção e abates, mas baseado
percebendo a igualdade pela morte daqueles que matamos proporcionar, se cortem rapidamente? na ciência e nas melhores práticas. Só balizando todas estas
e pelas mortes daqueles que não conseguimos salvar. A dendrofobia municipal é tal que me espanta que não seja questões poderemos proteger pessoas, bens e árvores, minimi-
Um estudo do Instituto de Ciências Sociais da uma árvore a tomar o papel do Galo no desfile do Julgamento e zando riscos, potenciando o investimento, deixando de andar a
Universidade de Lisboa acerca das “Atitudes Sociais dos Enterro do cedro ou da tília. Teria todos os ingredientes para ser reboque dos pedidos e da falta de sensibilidade para o tema por
Portugueses”, coordenado por Manuel Vilaverde Cabral um sucesso. Da porta de qualquer tasca carnavalesca teríamos quem tantas vezes decide.
e Jorge Vala, adianta que mais de 60% dos portugueses os melhores motivos para continuar a amputar e mutilar o nos- A continuar tudo na mesma, como dizem os nossos amigos
têm posições favoráveis à prática da eutanásia, enquanto so património arbóreo. “Fazem Lixo!” “São um perigo porque cubanos convidados para a FIT deste ano, seguiremos de poda
35% são contra, e isso leva-nos a perguntar se vale a pena podem cair!” “Tiram-me o sol!” “Sujam os carros!” E lá seguia o em poda “Hasta El Abate, Siempre!”.
o referendo, pois se o sim vencer os deputados que são
contra continuarão a ser contra, enquanto os deputados
que são a favor votarão logicamente a favor. Não se vis-
lumbra um único argumento válido para que haja referendo
acerca desta matéria em Portugal. O Parlamento português
tem inteira legitimidade para votar estes diplomas.
A moral, a ética, a condição humana, a escolha
anotações
consciente e voluntária do próprio, faz-nos pensar se é opinião
melhor ou pior tirar a vida a uma pessoa que solicitou Hélder Sequeira
conscientemente a eutanásia ou deixá-la morrer aos
poucos quando se sabe que cientificamente não tem
qualquer possibilidade de cura, restando-lhe, única e
exclusivamente, o sofrimento.
Espaço de memória e diálogo…
Morrer deixa assim de ser uma questão meramente A denominada imprensa regional tem, no nosso país, uma casos, novas perspetivas e horizontes, como é o caso deste
clínica para se transformar numa decisão pessoal. A vida expressão muito particular. No passado século, ao longo do semanário que completa 20 anos de edições ininterruptas.
nem sempre é o tal mar de rosas e tem, infelizmente, no território nacional, floresceram os mais variados títulos que A história da imprensa e da cultura cruza-se com a dos
seu percurso os tais altos e baixos, algo inaceitáveis, como deram voz a múltiplas posturas e cuja influência deixou traços equipamentos tipográficos pois em tantas situações foi acertado
sejam a legítima defesa, a guerra, a pena de morte, os aci- indeléveis na historiografia regional. «o passo espiritual pela celeridade mecânica» que se refletiu
dentes de viação e de trabalho e tantas vezes a morte súbita. Muitos desses jornais evoluíram, como sabemos, em também noutros sectores da vida económica e social.
É essencial que este Estado laico deva colocar à função das conjunturas políticas, sociais e económicas; os seus Como tem acontecido com outras parcelas do nosso pa-
disposição dos seus contribuintes uma rede decente exemplares constituem, inquestionavelmente, importantes docu- trimónio, o esquecimento atingiu as velhas peças das antigas
de cuidados paliativos, como o fez com testamento mentos para o estudo do perfil de cada região, das mentalidades, tipografias, elementos primordiais para o conhecimento da
vital aprovado pela lei nº 25/2012, onde se manifesta a das instituições e das vivências. evolução operada no sector gráfico.
vontade de receber, ou não, cuidados de saúde e, hoje Os jornais, se por um lado representam um rico espólio Nesta região existem (por enquanto e se não houver atitu-
e agora, o direito a morrer com dignidade. O Estado de cultural, são, por outro, um auxiliar precioso na investigação que des/medidas de preservação e salvaguarda) testemunhos desse
direito tem de defender a liberdade individual de cada se pretenda efetuar, em vários domínios, acerca da região em percurso, de uma época em que as máquinas de impressão não
um, criando condições para respeitar a sua própria e que foram editados ou à qual circunscreveram a sua cobertura, tinham o auxílio da energia elétrica, a composição era manual e
consciente decisão. independentemente da periodicidade. as zincogravuras eram indispensáveis para ilustração dos textos.
Viver, significa ver, ouvir, cheirar, rir, sentir, amar. A imprensa regional tem, por mérito próprio, um lugar de des- Estamos perante realidades tão próximas e simultaneamente tão
Olhemos para alguém da nossa família, nosso taque na cultura portuguesa, constituindo um baluarte da forma de distantes; espaços onde se cruzaram saberes, arte, experiências
amigo, nosso conhecido. Alguém que está ligado a uma estar e de ser, das nossas gentes, das nossas terras; foi – e os jornais múltiplas, vidas, entusiasmos, dificuldades, episódios ímpares de
máquina anos a fio, que não vê, não ouve, não come, não do interior assim o comprovam — um eminente elo de ligação com que brotaram as mais diversas publicações ou trabalhos gráficos.
bebe, não sente e que conscientemente nos transmitiu a aqueles que residiam noutras regiões e com os nossos compatriotas Continuamos alheios a um património que corre o risco de
ideia de ter uma morte com dignidade. O que devemos radicados na Europa ou noutros continentes, mantendo ainda essa se perder irremediavelmente face à marcha célere do progresso,
fazer? Finalizo, contando a história de um amigo que presença alargada hoje, sobretudo, através das plataformas digitais. da evolução técnica, do redimensionamento dos mercados ou
já partiu e que poderá ser a história de outros tantos: Trabalhar com profissionalismo e serenidade na imprensa das novas exigências empresariais e comerciais.
Portador de um carcinoma. Depois de operado e trata- regional não se pode dizer que, mesmo nos dias de hoje, seja Num período em que as muitas atenções estão centradas no
do, a ciência revelou-se impotente. Internado nos cuidados tarefa fácil; só quem conhece e sente os seus problemas, o processo de candidatura da Guarda a Capital Europeia da Cultura
paliativos, em fase terminal, tinha convulsões permanentes, entusiasmo do ciclo do nascer e morrer de cada edição pode não seria totalmente despropositado equacionar a criação, nesta
dores incalculáveis, sendo-lhe injetado num braço um soro apreender verdadeiramente a vivência e peculiar dos jornais, cidade, de um espaço de memória e diálogo, interpretativo,
para lhe prolongar a vida, enquanto que no outro lhe era barómetros permanentes dos factos e conjunturas das zonas em dedicado às Artes Gráficas (capaz de contribuir para salvaguarda,
ministrado morfina quanto baste. Fiquemos por aqui… que são editados, outrossim um motor de energias e esperanças. estudo e divulgação do espólio das tipografias de uma região foi
Esta matéria não é política. Não é de direita, de centro A imprensa regional tem sabido afrontar o seu destino, as rica em títulos de imprensa local) e à Comunicação Social (pois se
ou de esquerda, ou dos médicos, ou das igrejas. Seguindo suas vicissitudes, alimentando o direito à informação, desempe- houve pioneirismo na Imprensa não devemos, de forma alguma
o princípio “é proibido proibir” e logo após a decisão po- nhando a sua função social. O número de publicações periódicas esquecer a radiodifusão sonora, mormente a Rádio Altitude cujas
lítica da Assembleia da República, cabe-me a mim tomar tem oscilado, mas a região da Guarda não perdeu, felizmente, primeiras ondas hertzianas remontam ao longínquo ano de 1946).
a minha própria decisão, não precisando dos conselhos a sua rica tradição jornalística e registou uma notória evolução É imperioso alertar/ sensibilizar a comunidade, as institui-
ecuménicos de todos quantos pensam ser donos e se- gráfica e qualitativa da imprensa. ções e entidades para que sejam desencadeadas as necessárias
nhores da vida e da verdade, para apenas lhes dizer que O distrito da Guarda, como bem evidenciou J. Pinharanda estratégias de forma a não se perderem os insubstituíveis valores
as decisões pessoais pensadas, coerentes e conscientes Gomes, foi «pioneiro da imprensa política regional e da imprensa existentes, assegurando o seu conhecimento pelas gerações do
são as únicas responsáveis pelos meus atos. É que a minha católica nacional» continuando, no presente, a honrar a tradição presente e do futuro, facilitando e incentivando o seu estudo,
liberdade começa onde a dos outros acaba. no campo da comunicação social, tendo trilhado, em muitos honrando a imprensa e a rádio, intervindo culturalmente.
Quinta-feira • 20 de fevereiro de 2020 • • 15

Entrementes mitocôndrias e quasares


opinião
opinião
Norberto Gonçalves O fulaninho António Costa
antoniomanuelcosta@gmail.com

No passado domingo um jogador de futebol


decidiu sair do campo por ter sido alvo de insultos
racistas. O grupo de energúmenos que os produziu
nistra neozelandesa, Jacinda Ardern, que se negou
a pronunciar o nome do terrorista responsável por
meia centena de mortes no ataque a uma mesquita.
Leonardo, o geólogo
não tem cara, nem lhe sabemos a cor, pelo menos E fê-lo para lhe retirar o protagonismo que ele tanto Em 2019 comemora- Se os seus estudos ana-
para já… Mas não, não foi um jogador de futebol, foi almejava. ram-se 500 anos sobre a tómicos se podem observar
o Homem (assim, com H maiúsculo). Um homem Ora também aqui o fulaninho não o vai ter. morte do Leonardo da Vinci, no “Códice Windsor” e os de
de carne e osso como todos os homens. Apenas Ainda para mais quando vem, pressuroso, querer re- por muitos considerado o pintura no “Códice Urbinate”,
com mais pigmento na pele que outros homens, tirar importância aos acontecimentos de Guimarães. maior génio da história da no “Código Atlântico”, um
de outras latitudes. Não, fulaninho, por mim não terás o prazer de ver o Humanidade. Um dos pontos dos mais famosos e conser-
De cabo a rabo deste cantinho, os órgãos teu nome escrito. E mais: na minha modesta opinião altos destas comemorações vados em Milão, e no “Códice
de comunicação social acotovelaram-se para ver seria fundamental que todos sem exceção agísse- é a exposição dedicada ao Leicester”, adquirido em
qual o que mais opiniões recolhia sobre o assunto. mos assim. Ficarias sem palco, coisa de que tanto mestre italiano que está pa- 1994 por Bill Gates, seguimos
Desde Marcelo Rebelo de Sousa a António Costa, pareces gostar, fulaninho. Ficarias sem a exposição tente no Museu do Louvre, os passos de Leonardo nos
passando por inúmeros telespetadores, foi um mediática que te pôs a dizer a baboseira de que serás em Paris (termina no final domínios da Geologia e da
fartar vilanagem de opiniões. Até ao fulaninho foi candidato a Presidente da República. Sabes o que deste mês). Tendo demorado Paleontologia, em que co-
permitido bolsar um chorrilho de asneiras. Como pensa o povo destas coisas, fulaninho? Pois bem, 10 anos a ser concebida, a meçou praticamente do zero
aquela de querer (populista e demagógico como o que pensa está bem resumido no adágio “pobre mostra procura reunir, num considerando que ignorava
és) meter no mesmo saco o desrespeito que os de quem as ouve que quem as diz fica aliviado”. só espaço, as mais impor- os conhecimentos greco-
principais responsáveis deste país têm mostrado Só tenho uma mágoa: é que, para mal de tantes obras do autor que latinos e que estava constran-
perante casos de agressões a médicos, enfermeiros, pecados meus, faças parte dos simpatizantes do estão dispersas por várias gido pelos dogmas da Igreja,
professores, (raios, aqui tenho de concordar, por meu clube. Mas, entre seis milhões, teria sempre locais do globo, como sejam a qual durante muito tempo
uma vez, contigo…) com os comportamentos de haver uma ovelha negra (sem racismo…), ou a “Virgem de Benois”, que se Sugestão de leitura: “Leonardo Da travou o desenvolvimento da
Vinci”, de Walter Isaacson, Porto
racistas observados. melhor, um fulaninho sem sequer direito a nome… encontra no Museu Hermita- Editora, 2020 Geologia porque os novos
Eu sou professor, fulaninho. E tenho pena E sabes que mais, fulaninho? Nem sequer o ge (Rússia), “São Jerónimo conhecimentos desafiavam
que os meus colegas que foram teus docentes não nome desse partidozeco a que dizes pertencer e no deserto” ou mesmo o acervo de manuscritos a narrativa bíblica do dilúvio universal.
tenham tido a capacidade de te meter na cabeça que te elegeu para um lugar onde nunca deverias que pertence à Rainha Isabel II. Dedicou uma atenção especial ao estudo
(quem sabe se por ser demasiado dura,,,) que um estar pronunciarei. A grande paixão pelo conhecimento que dos fósseis: chegou a formular uma hipótese da
homem é um homem seja qual for a cor da sua pele. A palavra com que termino tem o mesmo caracterizou Leonardo da Vinci levou-o à observa- ocorrência de grandes catástrofes geológicas no
Se bem repararam, no que até aqui está escrito número de letras, cinco, e vai escrita a maiúsculas ção da natureza em todos os seus aspetos – essa passado e rejeitou a ideia de que a presença de
(nem no título) o nome do fulaninho é referido. Nem como tu tanto gostas de fazer com o nome desse natureza que é uma obra-prima porque «nenhum conchas nas montanhas fosse a prova do grande
o será!... Isto seguindo o exemplo que há tempos teu partidozeco: efeito está na natureza sem motivo» – e a lançar dilúvio universal. A sua teoria assentava no pro-
nos chegou dos antípodas através da primeira-mi- BASTA!!!... as bases do método indutivo e experimental. As fundo conhecimento das leis da hidrodinâmica,
cerca de sete mil páginas cheias de anotações e de que lhe permitiu teorizar sobre o movimento
desenhos com descrições minuciosas resultantes das ondas do mar e sobre a deslocação e o peso
das suas especulações proporcionam-nos uma da água.
vasta panorâmica dos seus ilimitados interesses. É interessante verificar que Leonardo trans-
Estas páginas foram organizadas por quem as pôs algumas das observações geológicas para

Médico adquiriu e, atualmente, estão reunidas em vinte


volumes, conhecidos por “códices”.
as suas telas: por exemplo, em “A Virgem dos
Rochedos”, conservada no Louvre.

Bexiga hiperativa – opinião

Quando a urina é um Clássicos a manter em 2020


Joana Dente* jeans clássicos que todas as mulheres querem ter
problema 2020 traz com
e já fomos falando anteriormente que vale muito
a pena investir nuns de qualidade.
Mariana Mina* feito através das queixas do doente, mas pode ele inúmeras novas
haver necessidade de realizar exames para tendências que têm Vestido romântico
«Quando meto a chave à porta, tenho despistar infeção urinária ou outras patologias. despontado no mun- Cada vez mais presentes nos guarda-roupas
sempre de correr para a sanita», «Quando O tratamento passa por evitar os alimen- do da moda a cada femininos modernos, estes vestidos delicados
lavo a loiça, quase não consigo chegar à casa tos irritantes da bexiga (chá, álcool e café), dia que passa. Ainda são práticos e confortáveis. Combiná-los com
de banho» ou «Às vezes perco urina sem exercitar os músculos do pavimento pélvico assim, a mudança de um casaco de malha largo ou uma casaca de
conseguir controlar». Estas são queixas muito (contrair e relaxar os músculos como se quisesse um ano para outro ganga mais justa é uma excelente opção para
frequentes de quem sofre de bexiga hiperativa. evitar a micção ou a flatulência) e o treino vesical não implica que as peças de roupa de 2019 dei- os dias frios, sem que se perca a sua leveza e
Esta doença, que afeta principalmente mulhe- (prolongar progressivamente o tempo entre as xem de se usar em 2020, naturalmente. Algumas feminilidade.
res com mais de 40 anos, mas que pode atingir idas à casa de banho). Nalguns casos pode ser delas continuarão a ser um verdadeiro “must
homens e mulheres de qualquer idade, ainda necessário o uso de medicação ou cirurgia. have” nas estações vindouras. Saiba de quais Fato
permanece oculta pela maioria das pessoas Devido aos seus sintomas tão impre- falo, já a seguir. Já vem de algumas estações atrás, é verda-
por medo ou vergonha. Os principais sinto- visíveis, a bexiga hiperativa é uma doença DR
de. O que não estávamos à
mas são a urgência urinária (vontade súbita e condicionante da vida diária, que leva muitas Camisa branca espera era que, em 2020,
dificilmente controlável de urinar), aumento da vezes à ansiedade e ao isolamento. É por isso Primavera, Verão, o fato se usasse sem nada
frequência das idas à casa de banho, noctúria de extrema importância diagnosticar e tratar Outono ou Inverno. Não por baixo! Se não é tão co-
(necessidade de urinar várias vezes durante esta patologia, devolvendo a qualidade de vida há estação do ano em que rajosa quanto a Lady Gaga
a noite) e, por vezes, a incontinência (perda aos doentes que dela sofrem. esta peça não seja essencial ou a Miley Cyrus (e não vai
involuntária de urina). Estes sintomas podem em qualquer guarda-roupa, desfilar na passadeira ver-
surgir sem aviso ou em situações particulares, * Médica interna da USF “A Ribeirinha”; quer feminino, quer mas- melha), mas, ainda assim,
como ao chegar a casa ou ao molhar as mãos Orientadora: Dra. Ana Isabel Santos culino. Atualmente, vemos é arrojada e confia nos seus
em água corrente. os fashionistas reinventar a atributos físicos, pense em
N.R.: A rubrica “ABC Médico” é da res-
Surge quando há alterações do músculo camisa branca, com aplica- usar apenas um soutien por
ponsabilidade do grupo de Internato Médico
da bexiga: habitualmente, quando a bexiga está ções, nós, diferentes cortes baixo…
da ULS da Guarda e pretende aumentar a
vazia o músculo está relaxado, e quando a bexiga e até vestida da frente para
literacia em saúde na área do distrito da
enche o músculo contrai. Na bexiga hiperativa o trás! A camisa deixou de Ténis
Guarda. O objetivo desta coluna mensal é
músculo contrai muitas vezes inapropriadamente, ser estritamente formal, dando antes lugar a uma Esta moda continua a todo o vapor, o que
capacitar a comunidade a fazer parte inte-
levando o cérebro a pensar que a bexiga está peça polivalente. não surpreende: são confortáveis, versáteis e “su-
grante do seu processo de saúde/doença,
cheia e tem de ser esvaziada. Daí surge a vontade per trend”. (Eu só continuo sem perceber porque
motivando-a para comportamentos de vida
incontrolável de urinar, mesmo quando a bexiga “Straight jeans” é que não podemos ir de ténis para o escritório!)
saudáveis e decisões adequadas. Para tal,
se encontra vazia. Muitas vezes a causa é des- E por falar em polivalência e versatilidade,
são escolhidos temas pertinentes que serão
conhecida, mas pode estar associada a doenças falemos de jeans – como já era de esperar. As * @joanadente
apresentados por ordem alfabética.
neurológicas ou ginecológicas. O diagnóstico é calças com corte direito são por excelência os Jurista / Makeup Artist / Fashion Stylist
opinião
16 • • Quinta-feira • 20 de fevereiro de 2020

bilhete postal

rua da corredoura, 80 - R/C Dto - C 6300-825 Guarda


Redacção/Publicidade: 271212153 • www.ointerior.pt
Eutanásia dcabrita@iol.pt
Diogo Cabrita
publicidade@ointerior.pt - - ointerior@ointerior.pt
- Oh filho, morrer não pode ser uma chatice! “Invejo tantas certezas”, disse Álvaro Beleza estarrecido
Guarda A eutanásia é um tema complexo e que tem demasiadas convic- no “Prós e Contras” de dia 16/2. A despenalização de ajudar
ções que se colocam contra a decisão individual. Artigos brilhantes na morte é uma das penitencias que tenho em favor dela. Já
Aberto concurso foram escritos contra e a favor. Unidades de cuidados paliativos exem-
plares foram construídas e são em muitos casos lugares especiais onde
sonhei que o fiz, já acreditei que o fiz bem. Choco-me com os
encarniçados salvadores de gente em final de linha. Espanto-me
público para podemos adormecer a dor, apagar sofrimento, mas obviamente são
instituições de morrer. Morrer é a parte última da vida e, portanto, é vida
com famílias que lutam por colocar os familiares em institui-
ções onde os não vão ver. Morrem entre estranhos, legalmente
transportes também. Como médico já vi sofrimento brutal, já ouvi pedir a morte,
já desejei acabar com a dor, fiquei atormentado com a obstinação
acompanhados, mas sem o abraço do sangue. Este é um tema
de magnitude legal, filosófica, política e sobretudo de liberdade

coletivos terapêutica que tive com um Bacalhau que me sussurrou.


- Morrer não pode ser tão difícil, Dr.! Lacrimejei, aprendi e
individual. Talvez o referendo fizesse sentido, mas pode não ser
também. Infelizmente a política abaixo da cintura até aqui se
A Câmara da Guarda aprovou, por arrependi-me. alivia e conspurca.
unanimidade, na quarta-feira a abertura
do concurso público para a concessão do
PUB
serviço público de transportes coletivos
de passageiros do concelho.
O valor base do procedimento é su-
perior a 1,2 milhões de euros, sendo que
o assunto foi remetido para aprovação da
Assembleia Municipal a realizar este mês.

Serra da Estrela
Queijo é rei no
fim de semana
de Carnaval AR

O fim de semana do Carnaval é


sinónimo de feiras do queijo em Seia e
Gouveia.
Os tradicionais certames de promo-
ção do tradicional queijo de ovelha são
realizados anualmente pelos municípios
nesta época do ano em que a Serra da
Estrela é muito procurada por visitantes
e turistas. Em Seia, a feira decorre este sá-
bado no mercado municipal e deverá con-
tar com a presença do primeiro-ministro,
António Costa. No domingo será a vez de
Gouveia promover a sua feira do Queijo e
na terça-feira de Carnaval há uma prova
desta iguaria em Manteigas no âmbito da
Expo Estrela. Já em Celorico da Beira, a
autodenominada “Capital do Queijo Serra
da Estrela”, a feira dura três dias de 28 de
fevereiro a 1 de março. O primeiro dia do
próximo mês é também o escolhido pelo
município de Aguiar da Beira realizar a
sua Festa do Pastor e do Queijo, que terá
lugar na aldeia de Mosteiro.
O ciclo das feiras do queijo Serra da
Estrela termina em Fornos de Algodres,
nos dias 20, 21 e 22 de março. A região
demarcada de produção do queijo Serra
da Estrela abrange os municípios de
Carregal do Sal, Celorico da Beira, For-
nos de Algodres, Gouveia, Mangualde,
Manteigas, Nelas, Oliveira do Hospital,
Penalva do Castelo, Seia, Aguiar da Beira,
Arganil, Covilhã, Guarda, Tábua, Tondela,
Trancoso e Viseu, nos distritos de Guarda,
Viseu e Coimbra.
Quinta-feira, 20 de fevereiro de 2020 XXV Feira dasDistribuído
Tradições com O INTERIOR
1
nº 1050 de 20/02/2020.
Venda interdita.

Pinhel das
Tradições
Por estes dias todos os caminhos vão dar à “Cidade Falcão”.
Pinhel engalana-se para receber todos os que – e serão
muitos – visitem a 25ª Feira das Tradições, o maior certame de
Inverno da região e um dos eventos mais relevantes que durante
o ano se celebram no distrito da Guarda.
A Feira das Tradições é uma mostra económica cheia de
vitalidade e impressiona os visitantes pela dinâmica e varieda-
de dos produtos expostos, pelo programa de animação e pela
pujança das suas freguesias. Neste concelho, marcadamente
agrícola, o vinho é uma referência, mas também a exploração
do granito, o azeite, o mel e o agroturismo têm uma dimensão
económica importante.
A falcoaria é um novo projeto-âncora para um concelho
que aposta intensamente na revitalização do espaço público e
do património e confia na sua história como argumentos para
crescer turisticamente. Ultrapassado o estigma do encerramento
da Rohde, uma fábrica de calçado que chegou a dar emprego a
mais de mil pessoas em Pinhel, as pequenas empresas dos mais
diversos setores, da aeronáutica aos frutos secos, são o suporte
de uma vida empresarial com presente e futuro.
2020 é o ano de Pinhel. É o ano em que se celebram 250
anos da elevação a cidade; 250 anos da criação da Dioceses; 25
anos de Feira das Tradições; e de Pinhel como “Cidade do Vinho”.
Os pinhelenses têm muito para celebrar. Têm 250 anos
carregados de história e tradição que se vai começar a celebrar
na 25ª edição da Feira das Tradições.
Num fim de semana com muitas razões para deambular pela
região, com feiras e eventos carnavalescos a não perder.
Vá passear. Aproveite o maior fim de semana do ano na região.
2 XXV Feira das Tradições Quinta-feira, 20 de fevereiro de 2020

«Queremos que a Feira das Tradiçõ


nos visita e também os pinhelenses»

«
P - 25 anos de Feira das Tradições e 250
anos da cidade e da diocese, este ano há
muito para comemorar na Feira das Tradi-
Registámos um
ções. Como é que o presidente da Câmara crescimento de
vive este momento?
R – É naturalmente um momento especial cerca de 30 por
para todos os pinhelenses. Comemorar 250
anos não é todos os dias e, portanto, Pinhel
cento de turistas,
vai comemorá-los de uma forma intensa e com o que também é
momentos mais altos em termos de atividades,
nomeadamente o lançamento de um livro sobre fruto deste tipo
os 250 anos da cidade, bem como de um vinho
comemorativo da efeméride. Haverá momentos
de iniciativas.
que marcam a diferença, mas a dinâmica que
Pinhel tem tido do ponto de vista cultural fará com
que não se note muito, a não ser nestes peque-
nos momentos. Pinhel orgulha-se da sua história
Setor da aeronáutica
e é isso que queremos continuar a transmitir. O «estabilizado» e a
trabalho que a Câmara Municipal tem vindo a
fazer é tentar transmitir o orgulho pelo seu con- crescer
celho, a sua cidade, a cada pinhelense – os que
estão cá e quem vive fora –, e é isso que vamos P – E os investimentos do setor da
fazer este ano comemorativo, é dar-lhes ainda aeronáutica?
mais motivos de orgulho. No fundo, será recordar R – Está estabilizado. As empresas
a história de Pinhel, o porquê de sermos cidade, mantêm-se em atividade, aumentou o nú-
mas também dar a conhecer o património da mero de trabalhadores, é um setor muito
Igreja, que é muitas vezes desconhecido, por isso estável do ponto de vista financeiro. Para
estamos a preparar um programa que vai marcar panhar a evolução desta atividade fundamental ocasião e também os próprios pinhelenses. É um breve está prevista a chegada de um novo
a diferença. Já a Feira das Tradições celebra 25 para a promoção do nosso território e das modelo que vamos ter que estudar. investidor – o pavilhão já está concluído –,
anos, são muitos anos a dar a conhecer Pinhel suas gentes. Não há nada melhor do que os espero que nos próximos três meses tenha-
e o seu concelho num fim de semana, o que é olhos verem. P – Nesta edição há novidades em relação mos mais uma empresa nesta área. A fábri-
uma tarefa algo fabulosa e que temos conseguido ao ano passado? Mantém-se o número de 200 ca da SPIM vai ser ampliada e criará mais
fazer com a ajuda e o empenho dos presidentes P – O que vai mudar daqui para a frente expositores, a área aumenta ou não? vinte postos de trabalho, portanto acredito
de junta e das associações locais. Quem vem à para fazer crescer o maior certame de Inverno R – A área é praticamente a mesma, são que num curto espaço de tempo poderemos
Feira das Tradições fica a saber o que é o bem na região? 12 mil metros quadrados de área coberta, até ter em Pinhel mais umas dezenas de postos

«
receber de Pinhel, conhece os nossos produtos, R – A Feira das Tradições cresceu muito porque não quisemos investir mais dinheiro e, de trabalho. Contudo, não gosto de fazer
a nossa gastronomia e o que é a nossa econo- ao longo destes anos e para uma dimensão já como sabe, investimos muito neste acontecimen- alarido porque o importante é que as em-
mia, a dinâmica das nossas empresas. A Feira considerável. Estamos a falar de cerca de 55 to. O orçamento desta edição ronda os 300 mil presas se instalem em Pinhel, criem os seus
das Tradições é a oportunidade para quem quer mil visitantes durante os três dias do certame, euros – é exatamente igual aos anos anteriores. postos de trabalho aos poucos e tenham es-
conhecer o concelho de Pinhel em dois dias. o que é algo de extraordinário, mas é também O formato também não muda, mas haverá algu- tabilidade na sua atividade. Neste momento
o setor da aeronáutica emprega cerca de 25
pessoas e ainda existem duas fábricas de
Não vejo que haja inconveniente de haver calçado, com cerca de 60 trabalhadores, a
várias feiras e certames ao mesmo tempo. laborar nos pavilhões do Centro Logístico.
Temos feito uma aposta muito clara em em-
Pelo contrário, acho que esses eventos já se presas familiares, à semelhança do tecido
complementam e quem está na região no fim empresarial que existe no concelho, porque
percebemos bem com a Rohde o problema
de semana do Carnaval pode vir a Pinhel e visitar que é ter uma grande empresa e quais as
depois uma feira do queijo na Serra da Estrela. consequências quando fecham.

P – Nesta 25ª edição vai haver algum algo que nos deixa apreensivos por causa da mas alterações em termos da apresentação dos Guijuelo, Béjar, Hinojosa de Duero e de Santa
momento marcante por ser uma edição segurança das pessoas. A feira vai precisar expositores, da decoração – por exemplo, a área Marta de Tormes. É um número significativo de
histórica? de ser remodelada e temos andado a pensar dedicada às freguesias será igual à usada na participantes espanhóis que nos ajudam também
R – O momento alto dos 250 anos de eleva- no formato e achámos que este seria o ano de feira dos vinhos da Beira Interior. Modificámos a promover Pinhel do outro lado da fronteira. Daí
ção a cidade acontecerá em agosto, no Dia da introduzir mudanças, mas acabámos por concluir também o pavilhão onde temos os recursos en- o aumento do turismo que se tem verificado em
Cidade, já os 25 anos da Feira das Tradições que, se calhar, na edição dos 25 anos era melhor dógenos e os nossos produtores, que este ano Pinhel nos últimos anos, uma vez que registámos
ficarão patentes na decoração do espaço por- manter aquilo que tem feito o sucesso da feira vão partilhar o espaço com outros produtores, in- um crescimento de cerca de 30 por cento de turis-
que queremos que as pessoas, mais do que o até aqui. Eventualmente, as mudanças poderão dependentemente de serem ou não do concelho. tas, o que também é fruto deste tipo de iniciativas.
momento, percebam a dimensão, a história e ser introduzidas na 26ª edição, mas é uma Quisemos criar uma zona de comes e bebes de
a evolução do certame ao longo destes anos. tarefa que queremos partilhar com as nossas produtos regionais, dando destaque aos produto- P - Em 2019 disse a O INTERIOR que
Vamos ter fotografias de todas as feiras para freguesias porque são os atores principais deste res de Pinhel, naturalmente. Outra mudança é um queria ter cada vez mais a região na Feira as
ilustrar o que foi e o que é agora, mas também evento. Mas quando digo mudar não quer dizer pavilhão exclusivo para expositores institucionais, Tradições? Já se nota este ano?
mostrar o que é marcante nos 250 anos da que seja tornar a feira mais pequena ou maior, onde destaco a presença dos nossos amigos de R – Infelizmente não. Nós tentamos que
cidade. Quem vier à Feira das Tradições este o que pretendemos é que seja mais apetecível Espanha. A Feira das Tradições continua a atrair participem, mas neste fim de semana há muitos
ano vai perceber a história de Pinhel e acom- e continue a surpreender quem nos visita nessa a Diputación de Salamanca, as localidades de eventos na região, pelo que percebo a dificuldade
Quinta-feira, 20 de fevereiro de 2020 XXV Feira das Tradições 3

ões continue a surpreender quem


» 2020 é ano histórico para Pinhel e está bem patente na 25ª edição da Feira das Tradições, que começa esta
sexta-feira. Para Rui Ventura, presidente do município, o certame é uma oportunidade única para dar a conhecer
o município e a sua história, mas também para «transmitir orgulho» aos pinhelenses pela sua cidade e concelho.
de outros municípios estarem representados na
nossa feira. Honestamente, também não vejo
que haja inconveniente de haver várias feiras e
«O trabalho que a Câmara
Municipal tem vindo a fazer é Novo pavilhão
tentar transmitir o orgulho pelo
certames ao mesmo tempo. Pelo contrário, acho
que esses eventos já se complementam e quem
seu concelho, a sua cidade,
a cada pinhelense – os que «em estudo»
estão cá e quem vive fora –, e é
está na região no fim de semana do Carnaval
pode vir a Pinhel e visitar depois uma feira do
isso que vamos fazer este ano
comemorativo, é dar-lhes ainda
e autódromo
queijo na Serra da Estrela. Na minha opinião,
estas iniciativas nesta época do ano são uma
mais motivos de orgulho.»
a aguardar
mais-valia.

P - 2020 é um ano histórico para Pinhel,


financiamento
que vai comemorar os 250 anos de eleva- P – Como está o projeto do novo pavi-
ção a cidade? Como vai ser assinalada a lhão multiusos, que poderá acolher a Feira
efeméride? das Tradições no futuro?
R – Vai ser assinalada com muitas atividades R – Não há projeto, há um estudo feito
culturais, das quais destaco uma, que vai marcar para o pavilhão da Feira das Tradições e que
o ano, que é a construção da Falcoaria de Pinhel. apresentava um custo elevado sem qualquer
O falcão é o símbolo maior de Pinhel e essa financiamento garantido. O que a Câmara
falcoaria será de cariz nacional e terá caracte- vai fazer em 2021 é avaliar se adquire as
rísticas internacionais, com o potencial enorme instalações do Centro Logístico, que estão
de poder atrair muita gente à cidade para ver os alugadas ao Grupo Baraças, ou se avança
espetáculos de aves, mas também permitir que Mêda para podermos resolver esse problema miradouros, que será outra forma das pessoas para a possível construção de um pavilhão
os jovens possam ficar cá durante uma semana de uma vez por todas. Isto também inviabiliza irem até Cidadelhe. novo. É uma avaliação que vai ter que ser
a estagiar com o falcoeiro para ficarem a saber a abertura, em Cidadelhe, da porta Sul do feita de forma muito transparente para não
como se trata um falcão. Isto cria uma mais-valia Parque Arqueológico do Vale do Côa. De resto, P - Pinhel é também a “Cidade do Vinho haver qualquer tipo de equívoco. O contrato
importante para Pinhel. O projeto será comple- temos tido uma excelente relação com o atual 2020”. Como conta capitalizar este estatuto? de arrendamento com o dono do espaço está
mentado com a construção de miradouros sobre presidente da Fundação Côa Parque, Bruno R – Estão programadas 88 iniciativas de a terminar e a Câmara tem que tomar uma
o rio Côa porque hoje o município está apostado Navarro, que tem tido um trabalho fantástico. Até promoção de Pinhel e do seu vinho. Vamos decisão no próximo ano.
em investir na valorização do Côa. O miradouro que enfim que temos um presidente que está no estar em feiras nacionais, como a BTL e a FIT,
da Faia será o primeiro de quatro que vamos terreno, conhece o território e se interessa por na Guarda, e promover-nos na rua de diferentes P – E sobre o autódromo, há alguma
construir ao longo do rio até Cidadelhe como ele. Tivemos uma candidatura aprovada para cidades portuguesas, como o Porto (Alfândega) novidade?
complemento à Falcoaria. a construção dos Passadiços do Côa em Cida- e nas Baixas de Lisboa, Coimbra e Aveiro. Ire- R – Não. Fui muito questionado e critica-
delhe, para permitir que as pessoas visitassem mos também até Salamanca, Ciudad Rodrigo, do por causa desse projeto, nomeadamente
P – Houve uma altura em reivindicou me- as gravuras pintadas naquela zona do rio, mas Zamora e Badajoz, estaremos novamente em pela oposição, que achou escandaloso o
lhores acessibilidades para Cidadelhe e até que não avançou porque teve parecer negativo Paris. O objetivo é promover Pinhel e esta região, presidente da Câmara pensar num autódro-
mesmo a ligação ao IP2, via Mêda. Mantém do Instituto da Conservação da Natureza e das o que fazemos com muito orgulho, bem como o mo para Pinhel. Eu continuo a pensar nele,
essa necessidade ou é um assunto que não Florestas (ICNF). Por um lado, concordo com vinho da Beira Interior, que cada vez tem mais não consigo é ir buscar dinheiro para o con-
vale a pena continuar a insistir? esse parecer negativo, porque tem a ver com a qualidade. Temos a responsabilidade de mostrar cretizar, mas estou a trabalhar para isso. Se
R – Vale sempre a pena porque a ligação de preservação da fauna e da flora da zona, mas os nossos vinhos de uma forma nobre. O que houver a oportunidade de a Câmara de Pinhel
Pinhel à Mêda é fundamental e vamos continuar acho que podíamos ter conseguido acertar al- queremos é valorizar o nosso território, quem poder construir este autódromo com apoios
a reivindicá-la. A estrada está em condições, guns pormenores e viabilizar este projeto. Como trabalha neste setor e dessa forma contribuir comunitários e com parceiros para viabilizar
mas não as ligações e as pontes, pelo que não queríamos abandonar a ideia da porta Sul do para que os vinhos da Beira Interior e de Pinhel este projeto, naturalmente que avançaremos.
temos vindo a conversar com a Câmara da PAVC introduzimos o projeto da Falcoaria e dos se possam afirmar a nível nacional. Será inteiramente impossível concretizá-lo
sem qualquer tipo de financiamento. Já temos
um projeto de arquitetura e vamos ver se
«Ministra da Coesão Territorial sabe o que o interior precisa» conseguimos dar o passo seguinte. Já falei
com possíveis parceiros e já sondei muita
P – O que acha das medidas anunciadas pelo Governo para no interior do país? Se isso acontecer, o conjunto de pessoas que
gente, uns acham o projeto interessante,
atrair pessoas para o interior e apoiar as empresas? sair de Lisboa fazia toda a diferença na região onde esse campus
outros nem por isso, mas continuamos a
R – É um sinal, mas muito pequenino. Com toda a franqueza, não ficasse instalado. A dificuldade é as pessoas não quererem vir para o
procurar uma solução.
acho que essa seja a solução para o problema, pode ajudar mas não interior. Tem que haver esta coragem de deslocar os serviços porque
resolve. Alguém se muda para o interior por 4.800 euros? Ninguém. seguramente que poupamos muito ao Estado. Diria mesmo que com
P – Como está o projeto da Casa
O grande sinal que o Estado podia dar era direcionar os grandes o valor de um ano de renda faríamos um grande Campus de Justiça
Grande?
investimentos para o interior porque temos infraestruturas, acessos e no interior, o melhor da Europa.
R – Está no programa Revive para a
qualidade de vida. Não temos gente? Temos que a atrair com empre-
possibilidade de investimento para hotelaria.
go. As pessoas saíram do nosso território porque foram à procura de P – Acha que vai haver uma mudança de paradigma em relação
A avaliação do imóvel está a ser feita pelos
trabalho. Então façam investimentos no interior, direcionem para cá os ao interior com a criação do Ministério da Coesão Territorial, ou
nossos técnicos e pelos técnicos da Direção-
próximos grandes investimentos do país, para que as pessoas voltem vai ficar tudo na mesma?
Geral da Cultura. Aguardemos que haja
outra vez. Aí já pode fazer sentido os 4.800 euros, que é uma ajuda R – Não acho que fique tudo na mesma porque a ministra Ana
interessados quando o concurso for lançado,
para as pessoas poderem instalar-se no território. Enquanto isto não Abrunhosa, que vai estar na inauguração da Feira das Tradições, tem a
sendo certo que este edifício será sempre pa-
for feito teremos muita dificuldade em mudar as coisas. sensibilidade necessária para poder fazer alguma coisa. O problema é
trimónio do município. É uma questão da qual
que não sei se tem a força política necessária junto do primeiro-ministro
não abdicamos e que, ao longo dos anos,
P – Na sua opinião, que tipo de investimento público poderia e dos restantes membros do Governo. Agora não há dúvida nenhuma
foi inviabilizando potenciais investimentos.
ser descentralizado no interior? que tem a visão e o conhecimento daquilo que precisa o interior porque
Trata-se da casa mais importante de Pinhel,
R – Por que é que o Governo não instala o Campus da Justiça foi presidente da CCDRC e trabalhou nestes territórios muitos anos.
que temos que preservar.
4 XXV Feira das Tradições Quinta-feira, 20 de fevereiro de 2020

Criada há 250 anos, Cooperativa de


Pinhel vai lançar
vinho comemorativo
Diocese de Pinhel mantém dos 250 anos da
“cidade falcão”
«Vamos lançar em março, na abertura

«o título válido»
da “Cidade do Vinho 2020”, o vinho “250
anos Cidade de Pinhel”». O anúncio foi
feito por Rui Ventura em janeiro, durante
a sessão de apresentação do plano de
atividades agendadas para 2020.
Descentralização do clero português esteve na origem da elevação de Pinhel a cidade Na altura, o edil explicou que o objetivo
DR era lançar «garrafas numeradas, que se-
rão vendidas na Feira Ibérica de Turismo
e Posto de Turismo». Serão produzidas
«13 mil garrafas de vinho tinto Reserva do
Enólogo», segundo explicou a O INTERIOR
Agostinho Monteiro, presidente da Adega
Cooperativa de Pinhel, que ficou encarre-
gue da produção do vinho comemorativo.
De acordo com o responsável, serão ainda
lançadas 250 garrafas de 5 litros e 250 de
3 litros, além de 500 unidades de 1,5 litros.
Agostinho Monteiro aproveitou ainda
para anunciar que a cooperativa irá, de
forma autónoma, lançar «depois de agosto»
também um vinho alusivo às comemorações
de Pinhel. «250 anos são marcantes também
para a adega», justificou o dirigente, segundo
o qual o novo vinho terá o nome de “Cele-
bração 250 anos” e seguirá a linha do vinho
“Celebração 65º”, lançado em 2018.

Pinhel constrói
falcoaria e instala
miradouros sobre
o Côa
Designa-se “Ver e Sentir o Falcão” e
tem como o objetivo a valorização do patri-
mónio ambiental e natural das encostas do
rio Côa entre Pinhel e Cidadelhe.
O projeto integra a construção de uma
«Apesar da conjuntura desfavorável» foi mandado construir, pelo terceiro bispo de Pinhel, D. António Pinto Mendonça Arrais, o Paço Episcopal que atualmente funciona
como Casa da Cultura Falcoaria, junto às torres do castelo da
cidade, de quatro miradouros e a recupe-
Há 250 anos, Pinhel foi elevada a cidade a ser criada pelo Papa Clemente XIV, em foi, no entanto, suprimida. Na obra de Jesué
ração de caminhos na margem do rio. «É
para que nela pudesse ser estabelecida a decreto apostólico datado de julho de 1770, Pinharanda Gomes e Manuel Clemente
um projeto muito ambicioso para potenciar
sede de um novo “Bispado” durante o reina- e a Sé instalada na Igreja de São Salvador, Neves são apontadas como causas desta
o turismo de natureza numa zona do con-
do de D. José I. De acordo com informação passando posteriormente para a Igreja de S. extinção a pobreza dos povos destas regiões,
celho com muitos atrativos do ponto de
disponibilizada pela autarquia, «a excessiva Luís. O Bispado foi assim criado a 10 de ju- a fragilidade do seminário, «muito caren-
vista paisagístico, natural e cultural, como
extensão dos bispados de Lamego e Viseu, lho, sendo o alvará que oficializa Pinhel como ciado», a «inexistência de uma corporação
as gravuras rupestres de Cidadelhe, já no
que administravam eclesiasticamente a cidade datado de 25 de agosto. «O Papa capitular» e a «falta de clero». Assim, a 30 de
Parque Arqueológico do Vale do Côa»,
maior parte da província da Beira e as refor- criou uma cidade episcopal e o Rei criou setembro de 1881, a bula papal de Leão XIII
refere o presidente do município. Outro ob-
mas empreendidas pelas políticas pombali- depois a cidade civil», lê-se na obra “Pinhel estabeleceu a extinção desta diocese que, ao
jetivo é intensificar a «ligação intrínseca da
nas, foram duas das razões que levaram D. Falcão”, monografia da cidade assinada por longo da sua história, totalizou cinco bispos.
cidade ao falcão», pelo que a Falcoaria de
José I a solicitar ao Papa a criação do novo Ilídio da Silva Marta. Apesar disso, «Pinhel foi bispado extinto
Pinhel será um «espaço de conhecimento
bispado». À época, o panorama político e as diver- para sempre, mas o título continua válido»,
e de contacto com a arte de criar, treinar e
A intenção era que o novo bispado fosse gências do clero com a Câmara Municipal im- reiteram os autores do livro datado de 2002,
cuidar de falcões e outras aves de rapina»,
constituído por 225 paróquias, mas por ser pediram a afirmação da diocese de Pinhel ao onde, a título de exemplo, fazem menção a D.
acrescenta Rui Ventura.
considerada inconveniente a separação de ponto da autarquia chegar mesmo a bloquear Thomas K. Gorman, bispo norte-americano
O empreendimento vai ser concretizado
Entre Côa e Távora da diocese de Lamego a construção da Sé Catedral. «Apesar da titular de Pinhel, que em 1971 fez uma visita
faseadamente, sendo que a primeira fase
ficou abrangido um total de «142 paróquias conjuntura desfavorável foi mandado cons- de cortesia à cidade.
está orçada em 360 mil euros na constru-
(as 50 de Riba Côa, retiradas a Lamego, e truir, pelo terceiro bispo de Pinhel, D. António «A diocese de Pinhel, em pouco mais de
ção da Falcoaria e do miradouro da Faia,
as 92 dos arciprestados de Castelo Mendo, Pinto Mendonça Arrais, o Paço Episcopal que um século de existência e na sua curta série
na União de Freguesias do Vale do Côa,
Pinhel e Trancoso, desanexadas de Viseu», atualmente funciona como Casa da Cultura», de prelados, é, ainda assim, um elucidativo
bem como no arranjo de antigos carreiros
de acordo com o livro “Diocese de Pinhel segundo informações do município. exemplo do que foi a vida da Igreja Católica
ribeirinhos. Os outros miradouros ficarão
(1170-1882) – Antologia Documental”, da au- 112 anos após a sua criação, a diocese em Portugal entre o regalismo absolutista e o
no Bogalhal Velho, antes de Cidadelhe e
toria de Jesué Pinharanda Gomes e Manuel pinhelense, em conjunto com as dioceses regalismo liberal», sublinha ainda Manuel Cle-
nesta aldeia.
Clemente Neves. A diocese de Pinhel viria de Penafiel, Castelo Branco, Aveiro e Elvas, mente Neves, num dos textos do referido livro.
Quinta-feira, 20 de fevereiro de 2020 XXV Feira das Tradições 5

A fundação de Pinhel e a tradição


vinícola Elevação a cidade foi
oficializada em agosto de
1770, pelo rei D.José I

DR
Em 1974, a atual “Cidade do Vinho” subiu à tribuna da Assembleia Nacional, para reclamar para si a demarcação da região vinícola de Pinhel
A origem do aglomerado que hoje co- dos territórios» e, por essa razão, «em nome os primeiros passos para a consolidação de haver vasilhas que o comportassem, pelo que
nhecemos como “Cidade Falcão” é remota e dos Reis, iam dando cartas de foral às dife- Pinhel, que foi oficialmente elevada a cidade teve de ser vendido ao desbarato», segundo
incerta. Não há certezas relativas à fundação rentes terras sob a sua administração, o que em agosto de 1770, pela mão de D. José I. A descrito em “Pinhel Falcão”. Quase um século
específica da localidade, mas esta é atribuída aconteceu com Pinhel», lê-se na obra editada necessidade de criação de dioceses em Por- depois, em 1974, a atual “Cidade do Vinho”
aos túrdulos – um grupo étnico que habitava pelo município. Já nesta altura o vinho era uma tugal, de forma a descentralizar a organização subiu à tribuna da Assembleia Nacional para
na antiga província da Espanha meridional, a importante fonte de rendimento local, sendo religiosa, esteve na origem do novo estatuto, reclamar para si a demarcação da região viní-
Bética – cerca de 500 anos a. C.. por isso mencionado como «parte integrante que permitiu a Pinhel tornar-se oficialmente cola de Pinhel. Na altura Álvaro de Carvalho,
De acordo com o livro “Pinhel Falcão”, de de arrecadação dos impostos reais» à data do sede de “Bispado”. (ver texto sobre a diocese deputado eleito pelo distrito da Guarda, pedia o
Ilídio da Silva Marta, que faz referência a esse primeiro foral. Mais tarde, em 1209, D. Sancho I de Pinhel). reconhecimento «de direito» a uma região que
mesmo facto, a localização do primeiro esboço concedeu novo foral à vila de Pinhel, conforme Atulamente, a data de 25 de agosto é já possuía «existência de facto». O parlamentar
da povoação que viria a dar origem a Pinhel é relatado por Alexandre Herculano na obra sinónimo de feriado municipal e de atividades reclamou ainda – segundo declaração citada
encontrava-se «situada no estremo Nordeste “História de Portugal – Volume 2”. Seguiu-se que têm como finalidade maior a promoção em “Pinhel Falcão” – a definição de uma «au-
sobre os penhascos em que mais tarde as- a construção do castelo, consagrada durante dos produtos do concelho. Um dos produtos de têntica política vitivinícola de âmbito nacional»,
sentou a muralha, e abaixo do morro, que a o reinado de D. Dinis, em 1312, quando o rei grande destaque é o vinho, uma das maiores insurgindo-se contra o «benefício de vinhos do
abrigava dos ventos do sul e do nascente». «manda construir na parte mais elevada do bandeiras da atividade agrícola local. «Sem- Porto», onde alegava existirem ilegalidades e
Seria em 1191 que Pinhel receberia o primeiro recinto das muralhas um castelo com duas pre o vinho esteve presente na vida agrícola negócios obscuros. A reivindicação falhou, mas
foral, atribuído pelos frades de Santa Maria torres e respetiva cisterna», de acordo com o de Pinhel, havendo memória escrita de que, o vinho persistiu como símbolo do concelho,
de Ribeira Paiva em nome do rei. À época, as livro de Ilídio da Silva Marta. no ano de 1873, não houve possibilidade de mantendo-se até hoje como um dos produtos-
ordens religiosas «eram quem tomava conta Todos estes reconhecimentos reais foram recolher todo o vinho da produção por não bandeira de Pinhel e da região.

Pinhel, Cidade do Vinho 2020


Pinhel é oficialmente “Cidade do Vinho
DR
campanha “Alegria Engarrafada”, uma ação focada
2020” desde finais de janeiro. A passagem de em «ruas movimentadas» e «espaços informais»
testemunho teve lugar no Peso da Régua, cidade para divulgar os vinhos ao público em geral.
antecessora, e consistiu na entrega a Rui Ventu- Ao logo do ano o vinho será ainda pretexto
ra, presidente da Câmara de Pinhel, da bandeira para exposições, harmonizações de época, de-
que oficializa o novo estatuto da “cidade-falcão” gustações e reconstituições históricas em data
ao longo deste ano. a anunciar. A autarquia irá também apostar na
E para assinalar esta capitalidade o municí- realização de mercados locais vínicos e eventos
pio tem agendadas 88 iniciativas de promoção relacionados com o tema, como a eleição da
de Pinhel, do seu vinho e da região vitivinícola da “Rainha das Vindimas”, a Caminhada da Vinha
Beira Interior. A participação em vários certames e do Vinho (ambos em setembro) ou a Reconsti-
vinícolas e de turismo a nível nacional e interna- tuição Histórica de Vindima de época – anos 60,
cional, como a Feira Ibérica de Turismo (Guarda), 70 e 80 (em outubro). «O objetivo é promover
a Bolsa de Turismo de Lisboa, a Feira Nacional Pinhel e esta região, o que fazemos com muito
de Agricultura (em Santarém), a Salamaq (Sala- orgulho, bem como o vinho da Beira Interior, que
manca) ou a Fête des Vendanges de Montmartre cada vez tem mais qualidade. O que queremos é
(Paris), é uma das atividades programadas. Mas valorizar o nosso território, quem trabalha neste
os vinhos da região serão também promovidos setor e dessa forma contribuir para que os vinhos
em Lisboa, Porto, Coimbra, Aveiro, Salamanca, da Beira Interior e de Pinhel se possam afirmar a
Ciudad Rodrigo, Zamora e Badajoz, no âmbito da nível nacional», afirma Rui Ventura.
6 XXV Feira das Tradições Quinta-feira, 20 de fevereiro de 2020

Feira das Tradições Um concelho e uma


região em cerca
de 12 mil metros

comemora bodas de prata


quadrados cobertos DR

com programa intenso DR


Há muito para ver na 25ª edição da
Feira das Tradições, que tem cerca de 12
mil metros quadrados de área coberta no
Centro Logístico de Pinhel.
A tenda reservada às freguesias tem
2.500 metros quadrados e acolhe os stands
das diferentes aldeias do concelho, que
divulgam as suas localidades, apresentam
os seus artesãos e, nalguns casos, as asso-
ciações locais. Esta zona tem um palco por
onde vão passar artistas e grupos locais,
como as bandas filarmónicas, a Academia
de Música e o grupo Trovas da Beira, entre
outras propostas. É, por excelência, a área
de promoção da identidade cultural do con-
celho e de encontro de pessoas, pois há por
ali tradições artesanais e gastronómicas do
concelho, como os coscoréis, o pão caseiro,
os licores e os doces, entre outros. Há ainda
espaço para dois convidados institucionais,
o Ayuntamineto de Guijuelo e o Clube Es-
cape Livre.
Não há feira como esta no fim de semana mente, há uma grande área de “tasquinhas” A cerimónia marca o princípio de três dias Os convidados institucionais de Portugal
de Carnaval na região. Considerado o maior para dar expressão à gastronomia regional. de animação, emoções fortes e descobertas e Espanha ocupam 500 metros quadrados
certame de Inverno na Beira Interior, a Feira Será neste setor da feira que terão lugar os pelas artes, saberes e sabores do concelho. para divulgar os seus recursos e soluções.
das Tradições acontece entre sexta-feira e espetáculos musicais de relevo e a atuação Paralelamente, o cartaz musical contempla os Estão presentes os Ayuntamientos de
domingo Gordo no Centro Logístico de Pi- de DJ’s noite dentro. concertos do duo Anjos (esta sexta-feira), dos Salamanca, Bejar, Hinojosa de Duero, mas
nhel. Este ano o evento completa 25 anos de Como sempre, a Feira das Tradições co- Expensive Soul (sábado) e Richie Campbel também o Instituto Politécnico da Guarda
existência. meça sexta-feira (a partir das 14 horas) com o (domingo). De sexta a domingo estão ainda (IPG), a Associação de Municípios da Cova
Desde 1996 que a Feira das Tradições e tradicional desfile de Carnaval alusivo ao tema previstas as atuações de grupos locais de mú- da Beira (AMCB), o Turismo do Centro, os
das Atividades Económicas tem vindo a crescer desta edição. Pelas ruas da cidade vão circular sica tradicional e popular nos vários espaços Territórios do Côa, entre outros. Esta zona
e a afirmar-se no contexto regional, atraindo carros alegóricos acompanhados de cerca de da feira. De resto, o Palco Freguesias acolhe institucional acolhe também o Agrupamento
anualmente cerca de 55 mil visitantes. 1.200 participantes oriundos das escolas e no domingo, a partir das 15 horas, o festival “A de Escolas de Pinhel, com uma mostra das
A definição de um tema para cada edição e jardins de infância do concelho (alunos, profes- Nossa Música, A Nossa Cultura” protagonizado suas valências, e a promoção do projeto da
a aposta na divulgação das gentes e tradições sores e auxiliares), bem como de instituições pelo Grupo de Bombos São Bernardo (Quintã futura Falcoaria de Pinhel, com demonstra-
locais, a par da abertura do certame a agentes como a ADM Estrela – Residência Léa Nobre, dos Bernardos) e pelos grupos de concertinas ções ao vivo e contacto com os animais.
económicos de diferentes áreas e proveni- a Quinta do Pezinho e a Universidade Sénior. do CDEP (Pinhel), do Safurdão, de Freixedas, No pavilhão reservado aos serviços
ências geográficas, são alguns dos aspetos A abertura do certame está marcada para as da Casa Povo de Pinhel, de Alverca da Beira e empresas, de 2.100 metros quadrados,
diferenciadores desta atividade que, em 2020, 18 horas, no Centro Logístico, e contará este e de Vascoveiro. A tarde contará ainda com a estão presentes cerca de uma centena de
assinalará também os 250 anos da elevação de ano com a presença da Ministra da Coesão atuação do Rancho Folclórico A Flor do Campo, expositores de toda a região Centro e Nor-
Pinhel à categoria de cidade, data igualmente Territorial, Ana Abrunhosa. de Souropires. te. Já o pavilhão dos Saberes e Sabores,
DR
associada à criação da Diocese em 1770. Por Como habitualmente, realiza-se no sá- de 2.100 metros quadrados, reúne tudo o
isso, o tema desta edição histórica é “Pinhel e bado, a partir das 14h30, um colóquio sobre que diz respeito à gastronomia, saberes,
a Feira das Tradições – 250 anos de História, o tema da 25ª edição do certame e os eventos sabores, vinhos, doçaria e demais produtos
25 anos de Emoções”. como forma de promoção regional. O historiador de cariz alimentar, num total de 70 espaços
À semelhança das últimas edições, parti- José Coelho Ferreira e Jorge Sobrado, vereador de exposição onde será possível degustar
cipam cerca de 200 expositores, distribuídos da Câmara de Viseu e diretor da Feira de São e provar iguarias locais. Há também áreas
por diferentes espaços – primeiro as freguesias Mateus, são os oradores convidados. Antes dis- de descanso e lazer.
do concelho, onde assumem natural destaque so, serão entregues os prémios do Concurso de Segue-se o pavilhão das tasquinhas,
os saberes e sabores locais, depois uma vasta Fotografia “Objetiva Pinhel”, também dedicado com 3.000 metros quadrados ocupados por
panóplia de atividades económicas onde não ao tema “Pinhel e a Feira das Tradições – 250 oito restaurantes e 13 bares. No total, a área
faltam representações de todo o país. Final- anos de História, 25 anos de Emoções”. da restauração tem capacidade para mais
DR DR
de 600 pessoas. É aqui que fica também
o palco principal da Feira das Tradições,
onde vão atuar os Anjos, Expensive Soul e
Richie Campbell, bem como DJ’s e grupos
da região. A pensar nos mais novos, o cer-
tame dispõe ainda de uma “Fun Zone” com
jogos eletrónicos, de mesa e matraquilhos.
Esta área será dinamizada por técnicos de
Desporto do Município de Pinhel. Por último,
os visitantes podem ainda contar com um
espaço dedicado ao livro, onde será possível
adquirir obras de vários autores e temáticas.
Quinta-feira, 20 de fevereiro de 2020 XXV Feira das Tradições 7

Anjos, Expensive Soul e Bilhetes diários a 2 e 3


euros, pulseiras custam
5 euros

Richie Campbell animam


DR

a maior feira de Inverno


da Beira Interior
Anjos (dia 21), Expensive Soul (dia 22) e
DR
Os preços dos bilhetes para a 25ª Feira
das Tradições é simbólico e custa 2 euros
para sexta-feira e domingo e 3 euros para
sábado.
Como em edições anteriores, a orga-
Richie Campbell (dia 23) são os cabeças de nização disponibiliza ingressos para os
cartaz da 25ª Feira das Tradições, mas há mais três dias – as chamadas pulseiras – que
música para ouvir nos três dias do certame custam 5 euros. Segundo o município, as
pinhelense. pulseiras podem ser adquiridas na Guarda
Esta sexta-feira (21 horas), cabe à Banda no Bar Picó Ponto (Estação) e na loja
Filarmónica de Pinhel abrir o Palco Freguesias Margabi (4º piso do centro comercial La
para um concerto com a Academia de Música e Vie). Já em Pinhel os locais de venda são
os 2 Roll – Patrícia Dias e Luís Coelho, ambos a Loja do Munícipe, Posto de Turismo e nos
de Pinhel. Hora e meia depois o centro das estabelecimentos A Fábrica Bar, Bar Tu I
atenções será o Palco Super Bock, primeiro Eu, Café a Barca, Café Estudante, Café
com a atuação dos Volta & Meia. Os espaços Meeting, Café Pelourinho, Café Príncipe,
de exposição fecham à meia-noite e logo depois Café Veleiro, Espaço F e Kafés Bar. A
começa o espetáculo dos Anjos, a dupla formada Residencial Falcão e o restaurante Cebola
pelos irmãos Nelson e Sérgio Rosado celebrou, Brava são outros pontos onde é possível
em 2019, 20 anos de carreira e estão na estrada adquirir as pulseiras que garantem acesso
com um novo trabalho. Segue-se o projeto 1CN aos três dias da festa. No ano passado, a
(Uma Cena Nossa) e, a partir das 2 horas, terá Feira das Tradições registou cerca de 55 mil
início a mega festa “We Are 90’s Kids by Revenge DR visitantes ao longo dos três dias do evento.
of The 90’s” que promete durar até de manhã.
O cartaz musical do segundo dia da
Feira das Tradições começa com o concerto 1.200 pessoas no desfile
da Banda Filarmónica de Pínzio no Palco
Freguesias (17h30), onde também atuará o alegórico DR
grupo pinhelense de música tradicional Tro-
vas da Beira a partir das 21 horas. Uma hora
depois regressam os pinhelenses 2 Roll para
um concerto acústico no Palco Super Bock,
que acolherá de seguida um espetáculo de
sevilhanas protagonizado pelo grupo Raya. Os
muito aguardados Expensive Soul – aka Demo
e New Max –, que também estão a comemorar
20 anos de carreira, entram em cena a partir da
uma hora da madrugada. Com uma sonoridade
funk e hip-hop, a banda editou no ano passado Cerca de 1.200 alunos, professores e
“A Arte das Musas”. A partir das 2h30 o palco auxiliares participam esta sexta-feira no
será do DJ set I Love Baile Funk feat Favela tradicional desfile alegórico que marca,
Lacroix by Revenge of The 90’s. DR informalmente, o arranque da Feira das
Domingo, último dia do certame, a Feira Tradições.
das Tradições dá destaque aos grupos de Foliões com disfarces alusivos ao tema
música popular e tradicional do concelho com da 25ª edição do certame – “Pinhel e a Feira
o festival “A Nossa Música, A Nossa Cultura” no das Tradições – 250 anos de História, 25
Palco Freguesias e nos pavilhões (15 horas). anos de Emoções” – vão dar azo à sua
Em cartaz estão o Grupo de Bombos São imaginação e percorrer as principais ruas
Bernardo (Quintã dos Bernardos), os grupo de de Pinhel acompanhados de carros alegó-
concertinas do CDEP (Pinhel), do Safurdão, de ricos. O desfile tem início pelas 14 horas
Freixedas, da Casa Povo de Pinhel, de Alverca e contará também com a participação dos
da Beira e de Vascoveiro. A tarde termina com utentes de instituições como a ADM Es-
a atuação do Rancho Folclórico A Flor do Cam- trela – Residência Léa Nobre, a Quinta do
po, de Souropires. A noite do Domingo Gordo Pezinho e a Universidade Sénior de Pinhel.
arranca com um baile de Carnaval animado Trata-se de um momento incontornável da
pelos Hi-Fi no Palco Super Bock e prossegue Feira das Tradições que leva centenas de
com o concerto de Richie Campbell. Caberá ao pessoas para as ruas da “Cidade Falcão”
DJ Menino da Favela fazer as despedidas da para ver como alunos, professores e auxi-
edição deste ano daquela que é considerada a liares responderam ao desafio de ilustrar o
maior feira de Inverno da Beira Interior. tema da feira.
8 XXV Feira das Tradições Quinta-feira, 20 de fevereiro de 2020
PUB