Você está na página 1de 9

&/$0/5300/-*/&

4"#&3"65*4.0
PLANO DE AÇÃO SABER AUTISMO - PARTE 04:
TRANSTORNO DE PROCESSAMENTO
SENSORIAL
CALENDÁRIO
DE AULAS
6 AULAS AO VIVO
3 AULAS ESSENCIAIS DE APROFUNDAMENTO PRESENTES

CAPÍTULO 1
03/02 | 10H 03/02 | 20H 04/02 | 20H
"6-" t"6-""07*70
%&"130'6/%".&/50
t"6-""07*70
%&"130'6/%".&/50
&44&/$*"- 13&4&/5& 13&4&/5&

CAPÍTULO 2
05/02 | 10H 05/02 | 20H 06/02 | 20H
"6-" t"6-""07*70
%&"130'6/%".&/50
t"6-""07*70
%&"130'6/%".&/50
&44&/$*"- 13&4&/5& 13&4&/5&

CAPÍTULO 3
07/02 | 10H 07/02 | 20H 09/02 | 20H
"6-" t"6-""07*70
%&"130'6/%".&/50
t"6-""07*70
%&"130'6/%".&/50
&44&/$*"- 13&4&/5& 13&4&/5&
Drª Maria Claudia Brito
@dramariaclaudiabrito t.me/dramariaclaudiabrito

Criadora do Instituto Nacional Saber Autismo. Seu


Canal no Youtube é indiscutivelmente um dos maiores
canais focados em Autismo do país em número de
assinantes e suas postagens alcançam milhões de
pessoas segundo o Facebook. Maria Claudia ama atuar
com o Autismo e ensinar outras pessoas (familiares,
professores, terapeutas) a iniciarem ou aperfeiçoarem
sua atuação nessa área. Ela acredita que podemos
transformar o cenário de atendimento, educação e
suporte a Pessoas com TEA e suas famílias no Brasil
através do poder do conhecimento. É Fonoaudióloga,
com Pós-Doutorado, Doutorado e Mestrado com as
pesquisas nas áreas de Autismo e Linguagem, pela
Universidade Estadual Paulista-UNESP.

Artigos e Livros na área de Autismo.


Currículo Lattes: bit.ly/dramariaclaudiabrito
&/$0/5300/-*/&4"#&3"65*4.0
PLANO DE AÇÃO SABER AUTISMO 6:
TRANSTORNO DE PROCESSAMENTO SENSORIAL

Hoje, 09/02/2020, já estamos na nona aula ao vivo, espero que


possa ter lido este Plano de Ação e venha tirar suas dúvidas
comigo, às 20 horas (horário de Brasília). Eu tenho certeza que
teremos uma ótima conversa em nossa aula.
Para conversarmos sobre o Transtorno de Processamento Sensorial
é importante saber que o desenvolvimento da Linguagem, da Fala,
da Comunicação, da aprendizagem está ligado com os mecanis-
mos de Percepção e Processamento Sensorial de nosso cérebro.
Para um pleno Desenvolvimento Infantil é preciso o amadurecimento
e integração dos Sistemas Sensoriais. Nossos Sistemas Sensoriais
são constituídos pelos sistemas:

• Tátil
• Vestibular
• Proprioceptivo
• Interoceptivo
• Gustativo
• Olfativo
• Auditivo
• Visual

A disfunção do desenvolvimento dos Sistemas Sensoriais pode


afetar diversas áreas do desenvolvimento da criança. As disfunções
sensoriais geram os Transtornos do processamento sensorial. Pes-
quisas científicas comprovam que cerca de 90 a 99% das pessoas
com TEA dos graus mais leves aos mais severos possuem Transtor-
nos no Processamento Sensorial.


Dra. Maria Claudia Brito - Instituto Nacional Saber Autismo - CNPJ : 25.289.526/0001-64
www.saberautismo.com.br - www.mariaclaudiabrito.com.br - @dramariaclaudiabrito
Proibida a venda. Distribuição exclusiva do Instituto Nacional Saber Autismo. Dra. Maria Claudia Brito
A integração da informação sensorial, especialmente vestibular,
tátil e proprioceptiva é fundamental para que um indivíduo seja capaz
de interagir eficientemente com o ambiente. A Integração Sensorial
(IS) fornece a base para o aprendizado e a regulação emocional.
Conceito de Integração Social foi desenvolvido por Jean Ayres por
volta de 1960, e é entendido como um processo neurológico que
leva à organização e interpretação da informação que recebemos
dos sentidos, para que o mundo nos faça sentido e que possamos
agir sobre ele. Assim, podemos dizer que a Integração Sensorial
nos ajuda a ter a habilidade de organizar, a habilidade de integrar
às informações do ambiente. Agora imaginem comigo, uma pessoa
com TEA possui transtornos neste processamento, assim todas
essas habilidades precisarão ser estimuladas para um pleno desen-
volvimento do indivíduo com TEA. Lembram quando expliquei em
aulas anteriores sobre a neuroplasticidade, então, podemos fazer
intervenções para o desenvolvimento da integração sensorial.
Os indivíduos que apresentam Transtornos do Processamento
Sensorial possuem outros transtornos associados:
• Transtorno de Modulação Sensorial (Procura Sensorial,
Hipersensibilidade, Hipossensibilidade).
• Transtorno de Discriminação Sensorial.
• Desordem Motora de Base Sensorial.


Dra. Maria Claudia Brito - Instituto Nacional Saber Autismo - CNPJ : 25.289.526/0001-64
www.saberautismo.com.br - www.mariaclaudiabrito.com.br - @dramariaclaudiabrito
Proibida a venda. Distribuição exclusiva do Instituto Nacional Saber Autismo. Dra. Maria Claudia Brito
Para Serrano (2015), as áreas do desenvolvimento que podem
ser afetadas nos Transtornos do processamento sensorial são
as seguintes:

• Brincar
• Desenvolvimento da Linguagem
• Aprendizagem Acadêmica
• Atividades de Vida Diária
• Comportamento
• Identidade Pessoal
• Participação social

Pensem comigo agora: Quais seriam as implicações para as


pessoas com TEA se 90 a 99 % possuem Transtorno do Processa-
mento Sensorial? Calma! Vamos descobrir juntos que os comporta-
mentos no TEA têm suas justificativas.

As dificuldades de integração dos sentidos afeta a resposta


para o ambiente e as respostas podem ser:

• Comportamento agressivo.
• Gritos.
• Fazer perguntas
• Repetir palavras
• Emitir palavras


Dra. Maria Claudia Brito - Instituto Nacional Saber Autismo - CNPJ : 25.289.526/0001-64
www.saberautismo.com.br - www.mariaclaudiabrito.com.br - @dramariaclaudiabrito
Proibida a venda. Distribuição exclusiva do Instituto Nacional Saber Autismo. Dra. Maria Claudia Brito
Exemplo de características sensoriais comuns às crianças com TEA:
• Muito sensível a barulhos altos
• Dificuldades de prestar a atenção
• Modo específico de comer (“enjoado”)
• Está sempre “a toda” (agitado)
• Gosta de somente de alguns tipos de roupa
• Tromba nas pessoas nas filas
• Dificuldade para
pa lavar o cabelo
• Dificuldade em escovar os dentes
• Problemas com escrita
• Desajeitado
Devido a esses transtornos sensoriais um indivíduo com TEA pode
apresentar muita dificuldades com momentos menos estruturados,
tais como: almoço, intervalo, recreio, etc. e apresentar recusas a
mudanças. O ideal é que tudo seja muito bem estruturado.
Estratégias no TEA para intervir nos Transtorno de Processamento
Sensorial:
• Roteiro de histórias sociais.
• Estabelecer o passo a passo para realizar as atividades diárias.
• Estratégias discutidas nas aulas ao vivo
• Estratégias dos Planos de Ação anteriores.


Dra. Maria Claudia Brito - Instituto Nacional Saber Autismo - CNPJ : 25.289.526/0001-64
www.saberautismo.com.br - www.mariaclaudiabrito.com.br - @dramariaclaudiabrito
Proibida a venda. Distribuição exclusiva do Instituto Nacional Saber Autismo. Dra. Maria Claudia Brito
Como você percebeu ao longo deste 7° Encontro Online Saber
Autismo, ao entender as características do funcionamento cerebral,
do comportamento, interação social, comunicação, processamento
sensorial etc. de uma pessoa no TEA fica muito mais fácil tomar
atitudes cotidianas que melhorarão a participação e o
envolvimento delas na sala de aula, em casa, na terapia, no
trabalho, no namoro, no casamento em inúmeras situações sociais.
Que fechar este último presente em forma de Planos de Ação do
Quero
7° Encontro Online Saber Autismo com essa frase motivadora de
Madre Teresa de Calcutá, pois espero que todo amor, carinho e
dedicação aqui deixado por minha Equipe e por mim seja essa gota
do oceano em sua vida e das pessoas no Autismo/TEA com as
quais você encontrar. Eu sei que sou uma gota, mas minha gota
unida às muitas gotas que participaram deste Encontro pode
tornar o oceano de amor e esperança para com as pessoas no TEA
muito maior. Agradeço a você que permaneceu até o último dia e
tem se dedicado a melhorar a qualidade de vida das pessoas no
TEA, seja essa pessoa seu filho(a), amigo(a), namorado(a),
esposo(a), parentes, aluno(a), ou paciente, sabemos que JUNTOS
somos muito mais fortes!

Dra.Maria Claudia Brito


Dra. Maria Claudia Brito - Instituto Nacional Saber Autismo - CNPJ : 25.289.526/0001-64
www.saberautismo.com.br - www.mariaclaudiabrito.com.br - @dramariaclaudiabrito
Proibida a venda. Distribuição exclusiva do Instituto Nacional Saber Autismo. Dra. Maria Claudia Brito
Referências:
AMERICAN PSYCHIATRIC ASSOCIATION. Diagnostic and Statistical Manual of Mental Disorders,
Fifth Edition (DSM-V). Arlington, VA: American Psychiatric Association, 2013.
BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas
Estratégicas. Diretrizes de Atenção à Reabilitação da Pessoa com Transtorno do Espectro Autista (TEA).
Brasília: Ministério da Saúde, 2014. 86 p.
BRITO, M. C.; CARRARA, K. Alunos com distúrbios do espectro autístico em interação com professores
na educação inclusiva: descrição de habilidades pragmáticas. Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudio-
logia, n. 15, v. 3, p. 421-429, 2010.
BRITO, M. C. Síndrome de Asperger na educação inclusiva: análise de atitudes sociais e interações. 2011.
168 f. Tese (Doutorado em Educação) - Faculdade de Filosofia e Ciências, Universidade Estadual Paulista,
Marília, 2011.
BRITO, M. C. Análise do perfil comunicativo de alunos com transtornos do espectro autístico na interação
com seus professores. 2007. 152f. Dissertação (Mestrado em Psicologia do Desenvolvimento e Aprendiza-
gem) - Faculdade de Ciências, Universidade Estadual Paulista, Bauru, 2007.
CARDOSO, N. R.; BLANCO, M. B. Terapia de Integração Sensorial e o Transtorno do Espectro do Autismo:
Uma Revisão Sistemática de Literatura. Revista Conhecimento Online. n. 11, v. 1, jan.-abr. 2019.
International Classification of Diseases . 11 Revision, ICD-11, 2018.
Organização Mundial da Saúde. Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacio-
nados à Saúde: CID-10 Décima revisão. Trad. do Centro Colaborador da OMS para a Classificação de Doen-
ças em Português. 3 ed. São Paulo: EDUSP; 1996.
FERNANDES, F. D; CARDOSO, C.; SASSI, F. C.; AMATO, C. L. H.; SOUSA-MORATO, P. F. Fonoaudiologia
e autismo: resultado de três diferentes modelos de terapia de linguagem. Pró-Fono Revista de Atualização
Científica, n. 20, v. 4, out-dez, p. 267-272, 2008.
GIACHETI, C. M. Avaliação da fala e da linguagem: perspectivas interdisciplinares. (org.). Marília : Oficina
Universitária; São Paulo : Cultura Acadêmica. 2016.
KLIN, A. Autismo e síndrome de Asperger: uma visão geral. Revista Brasileira de Psiquiatria, São Paulo,
SP, v. 28, supl. 1, p. S3-11, 2006.
MAGIA, I.; MOSS, J.; YATES, R.; CHARMAN, T.; HOWLIN, P. Is the Autism Treatment Evaluation Checklist
a useful tool for monitoring progress in children with autism spectrum disorders? Journal of Intellectual
Disability Research, n. 55, v. 3, p. 302–312, 2011.
Manual diagnóstico e estatístico de transtorno 5 (DSM-5) Porto Alegre: Artmed, 2013.
MATTOS, J. C. Alterações sensoriais no Transtorno do Espectro Autista (TEA): Implicações no desenvolvi-
mento e na aprendizagem. Rev. Psicopedagogia, v. 36, n. 109, p. 87-95, 2019.
MIILHER, L. P.; FERNANDES, F. D. M. Habilidades pragmáticas, vocabulares e gramaticais em crianças
com transtornos do espectro autístico. Pró-Fono Revista de Atualização Científica, n. 21, v. 4, out-dez, p.
309-314, 2009.
MOREIRA, C. R. Avaliação da comunicação no espectro do autístico: interferências no desempenho da
linguagem. 2009. 130f. Dissertação ( Mestrado em Comunicação Humana) – Faculdade de Medicina, Univer-
sidade de São Paulo, São Paulo, 2009.
MOUSINHO, R. Aquisição e desenvolvimento da linguagem: dificuldades que pode surgir neste percur-
so. Rev Psicopedagogia, n. 25, v. 78, p. 297-306, 2008.
______. O falante inocente: linguagem pragmática e habilidades sociais no autismo de alto desempe-
nho. Rev. Psicopedagogia. n.27, v.84, p. 385-394,2010.
PAKULAK, E.; NEVILLE, H. Bases biológicas do desenvolvimento da linguagem. Enciclopédia sobre o
desenvolvimento na Primeira Infância, p. 01-06, 2010. Disponível em < http://www.enciclopedia-crianca.-
com/desenvolvimento-da-linguagem-e-alfabetizacao/segundo-especialistas/bases-biologicas-do>.
Plasticidade Do Cérebro. Disponível em: < http://cerebro.weebly.com/plasticidade-cerebral.html>.
PEREIRA, A. M. Autismo infantil: tradução e validação da CARS (Childhood autism rating scale) para uso
no Brasil. 2007. 98f. Dissertação (Mestrado em Ciências Médica: pediatria) – Faculdade de Medicina, Univer-
sidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2007.
SCHOPLER E, REICHLER R, RENNER BR. The Childhood Autism Rating Scale (CARS). 10th ed. Los Ange-
les, CA:Western Psychological Services; 1988.
SOUZA, R. F.; NUNES, D. R. de P. Transtornos do processamento sensorial no autismo: algumas conside-
rações. Revista Educação Especial, v. 32,1-17, 2019. Disponível em:< https://periodicos.ufsm.br/educacaoes-
pecial>.
TAGER-FLUSBERG, H.; KASARI, C. Minimally Verbal School-Aged Children with Autism Spectrumn
Disorder: The Neglected End of the Spectrum. Autism Res. December, n. 6, v. 6, p. 01-15, dez.2013.


Dra. Maria Claudia Brito - Instituto Nacional Saber Autismo - CNPJ : 25.289.526/0001-64
www.saberautismo.com.br - www.mariaclaudiabrito.com.br - @dramariaclaudiabrito
Proibida a venda. Distribuição exclusiva do Instituto Nacional Saber Autismo. Dra. Maria Claudia Brito