Você está na página 1de 12

POTENCIAL ZETA

Potencial Zeta: Tudo o que você sempre quis saber

Aumentar a vida útil, tornar o produto mais eficaz, facilitar a preparação e


manuseio, separar as partículas do líquido, independente do objetivo, a
modificação do controle coloidal pode ser a solução para o bom controle de
partículas em líquidos.

O que controla o comportamento coloidal?

A interação partícula-partícula é um elemento crucial na determinação das


características das suspensões coloidais.

O estado coloidal abrange um sistema heterogêneo de pelo menos duas


fases diferentes: dispersa (sólido, líquido, gás) e contínua (sólido, líquido, gás).
Um sistema homogêneo também é possível quando macromoléculas
apresentam o mesmo comportamento.

As diferentes interações entre a fase dispersam e de dispersão constituem


um dos pontos críticos do comportamento e da estabilidade dos colóides. Na
maioria das vezes, a carga dos colóides é negativa e produz uma força de
repulsão entre os colóides vizinhos.

A eletrocinética é uma das forças de repulsão mais importantes e é


produzida pela carga que é quase sempre encontrada na superfície de partículas
em líquidos.
Se a carga da superfície for relativamente alta, os colóides vizinhos vão
se repelir e tendem a manter sua individualidade. Como resultado, colóides
altamente carregados tendem a permanecer em suspensão, já os colóides com
pouca ou nenhuma carga possuem pouca resistência à tendência natural de se
agregarem.

Com a formação de pequenos aglomerados que, por sua vez, se


agregam em flocos maiores que liquidam rapidamente ou formam uma matriz
interligada são capazes de alterar as características físicas da suspensão.

Dessa maneira, o controle das cargas da partícula pode ser feito a partir
da modificação do ambiente em torno dos colóides. Isto pode ser feito variando
o pH ou a espécie iônica em solução. Outra técnica que pode ser utilizada é a
de adição de floculantes dispersantes para a solução.

Água, sangue, vinho, alimentos, argila, cimento, concreto, argamassa,


suspensões cerâmicas, corantes, produtos farmacêuticos, cosméticos, tintas e
papel são exemplos de suspensões coloidais.

O que é potencial Zeta?

Os fenômenos eletrocinéticos estão associados ao movimento de


partículas carregadas através de um meio contínuo ou do movimento do meio
contínuo sobre uma superfície carregada. Este efeito causado pela formação de
cargas elétricas nas interfaces é chamado de Potencial Zeta.

Portanto, Potencial Zeta é nome que damos para a diferença de tensão


elétrica entre a superfície de cada colóide e sua suspensão líquida e podem ser
utilizadas em processos de rotina, medidas de controle de qualidade e no
departamento de pesquisa.
As medições podem ser realizadas em amostras aquosas, não aquosas
e para diluir suspensões em polpas concentradas. Então, se você está olhando
para um sistema em escala microscópica e tentando analisar as forças
eletrostáticas entre as partículas ou apenas interessado em propriedades gerais
do sistema, o Potencial Zeta pode lhe ajudar.

Como o potencial Zeta é medido?

O Potencial Zeta não pode ser medido diretamente, por isso é calculado
através do rastreamento do movimento de partículas carregadas em um campo
de tensão, chamada mobilidade eletroforética (EM).

As medidas EM podem ser expressas por microns/ segundo, que


representa uma medida de velocidade, ou por volts/centímetro, que é uma
expressão da intensidade do campo elétrico.

Portanto, mobilidade eletroforética é uma medida relativa de quão rápido


uma partícula se move em um campo elétrico.

O Potencial Zeta pode ser calculado a partir da medida da mobilidade


eletroforética e os resultados podem ser expressos em milivolts, embora seja
uma aproximação porque representa a estabilidade dos colóides e é mais fácil
de visualizar.
Princípio de medição por mobilidade eletroforética: partículas suspensas em
um líquido migram sob a influência de um campo elétrico aplicado. A migração
ocorre porque as partículas estão carregadas, positivamente ou negativamente,
dependendo da composição do sistema.

Na prática, introduz-se uma suspensão coloidal diluída em uma cuba com dois
eletrodos e aplica-se um potencial elétrico à suspensão. As partículas com carga
elétrica líquida irão se mover na direção do eletrodo de carga contrária, tão mais
rapidamente quanto maior a sua carga elétrica e maior o campo elétrico aplicado.

Por que medir Potencial Zeta?

O potencial Zeta é o potencial elétrico no plano hidrodinâmico de


cisalhamento. A interação das partículas se dá pela magnitude do Potencial Zeta
e não por sua carga de superfície, dessa forma o cálculo do Potencial Zeta, de
forma rápida e fácil, é necessário para medir a carga associada à partícula.

Na determinação de resultados de Potencial Zeta quando o valor obtido


é alto indica que as partículas se repeliram, ou seja, há uma maior estabilidade
da dispersão. Já em casos de resultados com valores baixos representam
instabilidade na dispersão, visto que as partículas se aproximaram umas das
outras até se agregarem.

A determinação do Potencial Zeta é indicada para a otimização de


formulações de suspensões ou emulsões, previsão da estabilidade das
formulações e diminuição do tempo necessário para triagem de formulações.
Fatores que influenciam o Potencial Zeta

 pH

 Condutividade- Maior a força iônica do meio maior a “compressão” da


dupla camada elétrica.
 Concentração dos componentes da formulação.

Aplicações:

Cerâmica e argila

A suspensão de argila é preparada e despejada em moldes porosos, que


atraem a água para fora a partir das partículas de argila por ação capilar.

A torta de filtro de barro dá forma enquanto a água é retirada. A estrutura


da camada da argila depende do grau de dispersão da suspensão da argila.

Além da cerâmica, a argila é parte essencial da produção de papel,


adesivos, pomadas, borracha e plásticos sintéticos. Em cada um destes
sistemas, temos que lidar com dispersões de argila em água ou outros líquidos.
A química dos colóides da argila auxilia na adequação de suas características à
tarefa.
Fluidos de Perfuração

Argilas são usadas como fluidos de perfuração em poços de águas e em


poços de produção de petróleo. Muitas vezes, essa argila é chamada de lama e
é quimicamente condicionada a variar suas propriedades durante a perfuração.

A suspensão acaba sendo altamente carregada para a operação inicial de


perfuração. Isso mantém os colóides de argila discretos, permitindo que eles
penetrem na parede porosa do furo e obstrua os poros, formando uma camada
fina e impermeável que impede a perda de líquido na perfuração.

Mais tarde, a carga de argila pode ser reduzida para formar uma
suspensão floculada, a fim de manter a obstrução da zona mais baixa,
bombeada do poço.

Revestimento por eletrodeposição

O revestimento por eletrodeposição é um grande avanço na tecnologia de


pintura, já que garante um primer mais eficaz para ser aplicado em superfícies
metálicas.

Carregada de pigmentos de tinta coloidal são unidas à peça de metal


conectando a tensão de DC à superfície.
Os colóides migram para a região onde perdem a carga e acabam
firmemente depositados sobre a superfície do metal. Cálculos de Potencial Zeta
podem ajudar a estabelecer a melhor dosagem de aditivo para cada pigmento.

Minerais e minérios

Muitos minerais (tais como cobre, chumbo, zinco e tungstênio) são


separados durante a primeira moagem do minério, misturando-o com um
coletor e, em seguida, suspendê-lo em água. O ar no interior da mistura é
borbulhado e o coletor faz com que as partículas minerais adiram às bolhas
para que possam ser recuperadas na superfície.

A eficiência deste processo depende do grau de adsorção entre o coletor


e o mineral, que é controlada pelo Potencial Zeta dos minerais.

Tintas

Os pigmentos da tinta devem estar bem dispersos para que a pintura


seja executada com sucesso. Se os pigmentos estiverem aglomerados, a
pintura parecerá ter partículas maiores e poderá apresentar falhas na qualidade
da cor.
Brilho e textura também são afetados pelo grau de dispersão entre as
partículas da tinta. Nesse caso, medições de Potencial Zeta podem ser
utilizados para controlar a composição da pintura e da dosagem de aditivo
necessário para uma dispersão ideal.

Produtos farmacêuticos

Os fármacos são preparados através da suspensão partículas coloidais-


partículas da droga suspensas de maneira uniforme em um meio líquido.

Suspensões eficazes são estáveis e desfrutam de uma vida útil longa.


Isso é conseguido através do aumento do Potencial Zeta, que produz uma forte
dispersão de partículas discretas que se estabelecem muito lentamente.
Infelizmente, a energia de repulsão entre as partículas adjacentes faz com que
elas se unam tão firmemente quanto possível formando um bolo denso na parte
inferior do recipiente dificultando a re-suspensão.

Outro método que pode ser utilizado é produzir uma suspensão floculada
fraca, reduzindo o Potencial Zeta próximo a zero. Quando agitada suavemente,
a suspensão se rompe e dispersa rapidamente. Em pé, a suspensão retorna à
sua estrutura vagamente floculante, que evita a formação do bolo.

Mecânica dos Solos


Aeração, estabilidade e drenagem são importantes na engenharia de
solos e agricultura. Argilas e sedimentos podem exercer tanto efeitos benéficos,
quanto prejudiciais e são mais importantes do que areia e cascalho na
determinação geral das propriedades do solo.

A condição coloidal desses materiais finos determina como eles interagem


com os agregados maiores. Se os sedimentos ou a argila têm uma baixa carga
de superfície, eles provavelmente vão formar um floculante matriz de partículas,
dando estrutura para o solo e permitindo que a água escorra facilmente.

Mudanças indesejáveis podem ocorrer se a carga nas partículas finas


aumentar. Isso pode ser causado por eventos naturais como, água da chuva
através do escoamento do solo e lixiviação de sais floculantes. No começo isso
pode enfraquecer a matriz floculante dos sedimentos e argila, que oferecem
resistência ao cisalhamento do solo. Em casos extremos, pode resultar em
deslizamentos de terra.

Uma vez que a estrutura do floculante se desestabiliza é altamente


provável que as partículas carregadas de barro e lodo se dispersem, sejam
carregadas e drenadas pela água até que entrem em um poro estreito e o
obstrua, dificultando a aeração, drenagem e reduzindo a permeabilidade do solo.

Para resolver este problema e melhorar as características do solo é


recomendada a utilização de produtos químicos, tais como, o gesso ou cal.

Fabricação de papel

A retenção de fibras pode ser aumentada através do controle de Potencial


Zeta. Isto reduz a quantidade de lodo produzido pela estação de tratamento de
águas residuais e reduz a carga sobre o tratamento de água. Calcular o Potencial
Zeta auxilia os produtores de papel a compreenderem o efeito dos vários
ingredientes no papel, assim como as características físicas das partículas do
próprio papel.

Biomedicina

A interface entre um organismo e seu ambiente é o local de muitas


reações importantes. Medições de Potencial Zeta ajudam a descrever esta
interface e têm sido utilizados em estudos de bactérias, células vegetais, células
do sangue, etc.

Essas medições são um bom complemento para análise química e podem


ser realizadas sem alterar o ambiente original do organismo.

Caracterizações da carga das superfícies são úteis em pesquisas e no


trabalho clínico prático. As áreas que têm sido estudadas incluem: células do
sangue, problemas no aparelho circulatório, diferenciação entre tecidos normais
e malignos, detecção de fibrose cística e a ação de vírus e anticorpos.

Tratamento de água
Durante o processo de tratamento da água, os colóides são os sólidos em
suspensão mais difíceis de serem removidos, visto que seu pequeno tamanho
facilita que escapem durante os processos de sedimentação e filtração.

Exemplos destes sólidos incluem: gasto de proteínas, emulsões de água


doméstica, células bacterianas, algas, resíduos de colóides industriais,
sedimentos, argilas e material orgânico da lavagem do solo.

A chave para a remoção eficaz de colóides é a redução do Potencial Zeta,


uma vez que com a carga reduzida ou eliminada, não existe força de repulsão.

A agitação suave da bacia de floculação causa numerosas colisões entre


os colóides, resultando na formação de aglomerados, que se sedimentarão e
serão filtrados facilmente. Coagulantes como, alúmen, cloreto férrico e polímeros
catiônicos agem através da redução do Potencial Zeta.

Outras Aplicações

 Produtos químicos agrícolas


 Amianto
 Energia atômica
 Carvão
 Cosméticos
 Detergentes
 Pós secos
 Emulsões
 Fibras
 Alimentos
 Indústria química
 Resíduos industriais
 Produção de látex
 Petroquímicas
 Petróleo
 Desidratação da lama

*Imagens: Getty Images Brasil


Fonte:

http://braseq.blogspot.com/2011/06/potencial-zeta-tudo-o-que-voce-queria.html