Você está na página 1de 5

Colégio Estadual Deolisano Rodrigues de Souza

Ronaldo Vicente da Silva


Willian Nascimento da Silva

Principais Rios

Medeiros Neto/BA
2018
Ronaldo Vicente da Silva
Willian Nascimento da Silva

Principais Rios

Trabalho descritivo solicitado na


dependência de cartografia Colégio
Estadual Deolisano Rodrigues, como pré-
requisito avaliativo da disciplina.

Professora: Hipólito.

Medeiros Neto/BA
2018
Principais Rios

Amazonas: O norte por país apresenta a rede hidrográfica mais rica de todas, lá que se
encontra o rio Amazonas. Sendo o segundo rio mais extenso do mundo, ele percorre 3.165
km pelo território brasileiro. É um rio de planície, apresentando um desnível suave e
progressivo de apenas 82 metros, isso proporciona excelentes condições de navegação.
Tocantins: O rio Tocantins é outro entre os mais importantes rios brasileiros.
Nascendo no estrado de Goiás, eles passa pelo Tocantins, Maranhão e Pará, até
chegar na foz do Amazonas, onde desagua. Ele é o segundo maior rio totalmente
brasileiro, ficando apenas atrás do São Francisco. O rio Tocantins é também
conhecido como Tocantins-Araguaia, após juntar-se ao Araguaia na região do “Bico
do Papagaio”. É no vale do médio e baixo rio que há a maior concentração de
castanhas do país. No transporte anual, cerca de 15 mil toneladas de castanha
escoam da região do Pará até a cidade de Belém.

São Francisco: Na região Nordeste predominam os rios temporários ou


intermitentes, esses rios ficam secos no período de estiagem. Apesar disso, o rio de
maior importância na região, o São Francisco, é perenes. Esses rios permanecem
com um fluxo de água regular o ano todo, mesmo nos períodos de estiagem eles
apresentam uma vazão mínima. Com sua nascente no estado de Minas Gerais, na
serra da Canastra, o rio São Francisco é o principal do Nordeste. Além de essencial
meio de sobrevivência para a população ribeirinha, esse rio, por ser de planalto,
naturalmente proporciona a produção de energia hidrelétrica.
Paraná: Na região sul, destaca-se a Bacia do Paraná, através do rio Paraná. Ele é
fundamental para a biodiversidade da região e também de grande importância para
o setor de energia. Muitas usinas hidrelétricas foram construídas no rio Paraná, entre
elas a famosa Itaipu, a de Porto Primavera e Jupiá, no Mato Grosso do Sul, e Ilha
Solteira, em São Paulo. Além disso, apesar de serem um rio tipicamente de planalto,
o Paraná, juntamente com alguns de seus afluentes, é utilizado como via de
transporte. O Paraná e o Tietê formam a hidrovia Tietê-Paraná, uma importante via
de circulação de produtos e pessoas entre as regiões Sudeste, Centro-Oeste e Sul.