Você está na página 1de 2

01/12/2011

Biologia Vegetal - Agroecologia


PERIDERME

 Substitui a epiderme em caules e raízes com crescimento


secundário.
Anatomia vegetal:  Se desenvolve como conjunto de tecidos de proteção e de
PERIDERME cicatrização.
 Proteção: caules e raízes com crescimento secundário e em frutos
e catáfilos.
 Cicatrização: ferimentos, ataques de parasitas, queda folhas galhos
ou frutos.
 Periderme: conjunto de tecidos de revestimento de origem
João Batista Lúcio Corrêa
Agrônomo, MS secundária.
 Seqüência: Câmbio entra em atividade => produção de xilema e
floema => aumento do diâmetro => epiderme se rompe => periderme
substitui a epiderme.

PERIDERME PERIDERME  Periderme - conjunto de tecidos


 FELOGÊNIO – meristema secundário que dá origem a de revestimento formado por:
súber (felema) externamente e feloderma internamente. súber <= felogênio => feloderme
 SÚBER – composto de células mortas, suberificadas.  casca – conjunto de tecidos
situados externamente ao câmbio,
 FELODERME – composto de células parenquimáticas
podendo envolver tecidos de
ativas. Normalmente composto de uma camada de células,
origem primária e secundária.
podendo, no entanto chegar a 4 camadas.
 Ritidoma – tecidos mortos
externos à última periderme
formada (pode incluir tecidos de
origem primária). Ex: sobreiro.
Não confundir periderme
com casca ou ritidoma.

Ritidoma
 Seção transversal caulinar com ritidoma.
 Observa-se duas peridermes seqüenciais.
A mais recente seta grossa – a mais
antiga seta fina.

1
01/12/2011