Você está na página 1de 3

11º ANO FISICA E QUÍMICA A

Impurezas e reagente limitante

1. A reacção química que ocorre nos fornos de cal escreve-se:

CaCO3(s) → CaO (s) + CO2 (g)

Nestes fornos produz-se, por aquecimento do calcário (carbonato de


cálcio, CaCO3), a cal viva (óxido de cálcio, CaO), que é amplamente
utilizada na construção civil.
Que massa de óxido de cálcio se pode obter a partir de 200 kg de
carbonato de cálcio com 20% de impurezas?

2. A ferrugem resulta da reacção entre o ferro e o oxigénio da atmosfera.


Trata-se, essencialmente, de óxido de ferro (III).
O fenómeno pode ser descrito, de uma forma simplificada, por:

4Fe(s) + 302(g) → 2Fe2O3(s)

Determine o volume de oxigénio, medido em condições PTN, necessário


para enferrujar completamente 200 g de palha-de-aço.
Admita que a referida palha-de-aço é constituída por ferro com 4% de
outras substâncias.

3. Misturaram – se 7,0 g de azoto com 2,4 g de hidrogénio em condições


propícias à formação do amoníaco .

a) escreva a equação química que traduz a referida reacção

b) determine o reagente limitante.

c) se a reacção fosse completa , que quantidade de NH 3 se formaria?

d) Se se formassem 6,80 g de amoníaco, qual o rendimento da reacção?

Resolução
1. CaCO3(s) → CaO (s) + CO2 (g)

80
m CaO = ? Determinar a massa de CaCO3 pura : m  200 
100
m CaCO3 puro = 160 Kg
m CaCO3 = 200 Kg impuro
m CaCO3 puro = 160000 g
20 % impurezas ⇒ 80% puro
quantidade , n , de CaCO3 puro :
M (CaCO3) = 100 g / mol
160000 g
n n = 1600 mol CaCO3 puro
100 g / mol

Pela equação verifica – se que 1mol de CaCO 3 origina também 1 mol de CaO, então a
partir de 1600 mol CaCO3 vão obter – se também 1600 mol de CaO.

Determinar massa de óxido de cálcio

M ( CaO ) = 56 g / mol mnM m = 1600 x 56 m CaO = 89600 g

2. 4Fe(s) + 302(g) → 2Fe2O3(s).

V ( O2 ) = ? (P.T.N. )

m palha aço = 200 g 4% outras subs. ⇒ 96 % ferro

96
massa de ferro m Fe  200  m Fe = 192 g
100

quantidade , n de ferro
192 g
n n Fe = 3,44 mol Fe
55,8 g / mol
M ( Fe ) = 55,8 g / mol

Através de cálculos estequiométricos : 4 mol Fe -------------3 mol de O2

3,44 mol Fe ----------x

x = 2,58 mol de O2

determinar o volume V = Vm x n V = 22,4 dm3/mol x 2,58 mol

V ( O2 ) = 57,8 dm3

3.
a) 3 H2 (g) + N2 (g) ⇌ 2 NH3 (g)

b) m N2 = 7,0 g determinar a quantidade , n ,de cada reagente


2,4 g 7,0 g
m H2 = 2,4 g n H2  n N2 
2 g / mol 28 g / mol
M ( N2 ) = 28 g /mol
M ( H2 ) = 2 g /mol n H2 =1,2 mol n N2 = 0,25 mol

Divide – se o nº de moles pelos respectivos coeficientes estequiométricos, aquele que


apresentar menor valor corresponde ao reagente limitante.

1,2 0,25
 0,4 H 2  0,25 N 2 menor valor , o reagente limitante é o N 2
3 1

a) Só é correcto efectuar cálculos com os valores do reagente limitante (o reagente


em excesso não reage completamente)

n (NH3 ) = ? Através de cálculos estequiométricos :

1 mol N2 -------------2 mol de NH3

0,25 mol N2 -------------x mol de NH3

x = 0,5 mol de NH3 n (NH3 ) = 0,5 mol

c)  = ? M (NH3 ) = 17 g / mo

A massa esperada corresponde á massa de 0,5 mol de NH3, ou seja m = 0,5 gx 17 g/mol
m NH3 = 8,5 g

m obtida 6,80
m obtida = 6,80 g %  100 %  100  = 80 %
m esperada 8,5