Você está na página 1de 33

ABORDAGEM GESTÁLTICA

Rosana Zanella
Nós” não existe,mas é composto de Eu e Tu;
é uma fronteira sempre móvel onde duas pessoas
se encontram.
E quando há encontro,
então eu me transformo
e você também se transforma (F. Perls)
A palavra Gestalt é alemã e significa uma
forma, uma configuração, o modo particular
de organização das partes individuais que
entram em sua composição. A premissa
básica da psicologia da Gestalt é que a
natureza humana é organizada em partes ou
todos, que é vivenciada pelo indivíduo
nestes termos, e que só pode ser entendida
como uma função das partes ou todos dos
quais é feita.
Campo – é o conjunto de tudo o que tem a
possibilidade de ser objeto da nossa atenção
num determinado momento. Inclui a figura e o
fundo. Quando dirijo, vou focalizando minha
atenção a cada momento. Vou mudando a minha
“figura” a cada instante: no sinal que fechou, no
carro que brecou na minha frente, na música que
toca no rádio, na placa de contra-mão, no
guarda, no pedestre atravessando a rua, na moto
que passou chispando ao meu lado, numa
lembrança, numa vítima, numa emoção. O fundo
inclui todos esses dados sensoriais ou
memoriais que podem cair do plano da
consciência ou atenção com maior ou menor
facilidade.
A dinâmica figura–fundo acontece na
maioria das vezes espontaneamente e
de acordo com nossas necessidades.
Ao entrar numa festa, o paquerador
visualizada as mulheres, uma pessoa
faminta os salgadinhos, outra, com
sede, as bebidas. Assim, ao decorrer da
festa, outras figuras poderão ficar mais
nítidas: a música, a decoração, etc.
As necessidades determinam a figura
de um determinado momento, sendo
que as necessidades fisiológicas
estão sempre em primeiro lugar,
seguidas das necessidades de
segurança, de pertencer, de amor, de
ser estimado, de auto-realização, de
conhecimento e estéticas.
Perls criou a Gestalt-terapia e se preocupou com:
uma concepção da relação corpo–mente que
fosse integradora ao invés de dualista.
uma noção de configuração ou estrutura que
abrangesse a complexidade das inter-relações de
fatores biológicos, psicológicos e socioculturais,
dos quais a experiência e o comportamento do
homem são resultantes.
um método de pensamento que, afastando-se
das explicações causais lineares se aproximasse
do método dialético de focalizar interação e
mudança enquanto processos contínuos de
diferenciação, integração e re-diferenciação de
opostos.
Concepção de homem:
o homem, ser no mundo,
sujeito de sua existência
em busca de sua verdade
criativamente transformando seu mundo
e sendo transformado por ele,
debatendo-se em contradições, divisões e
confusões,
enroscando-se em estereótipos e
paralisando-se
em repetições
ao longo do caminho.
Conceitos principais:
• Homeostase
• É o processo através do qual o organismo satisfaz
suas necessidades. Cada necessidade perturba o
organismo, que tem que se reorganizar para
satisfazê-las. O processo homeostático perdura o
tempo todo. Quando o processo homeostático falha
em alguma escala, quando o organismo se mantém
num estado de desequilíbrio por muito tempo e é
incapaz de satisfazer suas necessidades, está doente.
Quando falha o processo homeostático o organismo
morre.
Contato

Em todo momento estamos fazendo contato.


Contato é toda experiência humana: viver é
contato. Ver é contato, ouvir é contato, pensar
é contato, ter consciência é contato, mover-se
é contato, manipular, falar, lutar, qualquer tipo
de relação é contato. Contato é o processo
contínuo de reciprocidade em que o homem e
o mundo se transformam. O contato ocorre
na fronteira eu – não eu.
Suporte
É o que dá sustentação para o contato.
Suporte inclui fisiologia, postura,
coordenação, equilíbrio, sensibilidade,
mobilidade, linguagem, hábitos e
costumes, habilidades, e aprendizagem,
experiências vividas e defesas adquiridas
ao longo da vida.
Em terapia trata-se do desenvolvimento do
suporte próprio.
Aqui-agora : enfoque que busca produzir um
comportamento observável. Logo, não perguntamos "-
Porque é que você está se comportando desta maneira?
"Mas sim: "- O que é que está fazendo? ", "- Como é que
faz?" , "-O que é que está fazendo comportar-se desta
maneira? ". - o contato com o mundo é baseado na
consciência sensorial ( ver, ouvir, tocar). Logo, só
podemos ver, ouvir e tocar no presente. Daí, aqui-agora é
onde a consciência sensorial acontece: no presente. "No
agora, você usa o que está disponível, e é obrigado a ser
criativo. Observe crianças brincando. O que estiver
disponível será usado, e então alguma coisa acontece,
alguma coisa surge do seu contato com o aqui e agora." .
Awareness : manter-se consciente de; estado de
consciência. "O objetivo ( da awareness) é o paciente
descobrir o mecanismo pelo qual ele aliena parte dos
processos do seu self e, assim, evita estar consciente de si
e de seu ambiente... Um experimento típico ( da awareness)
é pedir que os participantes formem uma série de
sentenças começando com as palavras "aqui-agora eu
estou consciente de...". "Este continuum de tomada de
consciência parece ser muito simples; apenas tomar
consciência do que se passa segundo após segundo...
Entretanto, assim que a tomada de consciência se torna
desagradável, ela é interrompida pela maioria das pessoas.
Então, estas, repentinamente, começam a intelectualizar,
usar palavreado do tipo blablablá, voar em direção ao
passado...".
Processo : "Processo é: uma mudança ou
uma transformação em um objeto ou
organismo, na qual uma qualidade
consistente ou uma direção podem ser
discernidas. Um processo é sempre, em
algum sentido, ativo; algo está acontecendo.
Ele contrasta com a estrutura ou a forma de
organização daquilo que muda, cuja estrutura
é concebida para ser relativamente estática, a
despeito da mudança processual." .
Terapia aqui – agora

• A terapia gestáltica é uma terapia


experimental, mais que uma terapia verbal ou
interpretativa. Pedimos ao cliente não apenas
para falar sobre seus traumas e problemas da
área remota do passado e da memória, mas
para reexperienciar seus problemas e traumas
– que são situações inacabadas no presente –
no aqui e agora.
Terapia aqui – agora
• Na terapia gestáltica damos ênfase ao como e não ao
porquê.
• O cliente experimenta-se, vive sensações, toma
contato com seu corpo, revive emoções e pode
tornar figura sensações e sentimentos que faziam
parte do fundo do seu campo.
• O insight é a percepção de um comportamento, uma
situação, uma emoção da qual não o cliente, de
repente se dá conta.
Terapia aqui – agora
• O gestalt-terapeuta vai ao encontro da
realidade do cliente investigando as suas
experiências da forma como elas acontecem e
se processam. No entanto, o sentido dessa
relação do cliente com seu meio será dado
pelo próprio cliente; o terapeuta é apenas um
facilitador nesse processo de investigação, de
compreensão deste sentido.
Terapia aqui – agora
• O gestalt-terapeuta utiliza um método descritivo e
não explicativo, ou seja, procura investigar o que está
acontecendo com o cliente e como está
acontecendo, procurando, através de uma postura
interessada, presente e acolhedora, sem “a prioris”,
colocando de lado os julgamentos, os conhecimentos
anteriores, os pré-conceitos, focalizar aquilo que o
cliente manifesta no momento presente, no aqui-
agora da relação terapêutica.
Terapia aqui – agora
• Com isso, o terapeuta procura facilitar o processo de
auto-conhecimento do cliente, o processo de
conscientização sobre si mesmo na relação com o
mundo, de forma que ele possa conhecer e
experimentar aquilo que ele está podendo ser
naquele momento, conhecendo tanto os seus
recursos, suas habilidades, como os seus
impedimentos, as suas dificuldades, ou seja, tanto
aquilo que é saudável quanto o que não é saudável
na busca pela satisfação das suas necessidades na
relação com o mundo.
O terapeuta

• O maior instrumento da Gestalt-terapia é o próprio


terapeuta. Assim como um artista, para pintar uma
paisagem numa tela deve estar tocado pela
paisagem, assim também o terapeuta deve estar
sintonizado com o cliente com o qual ele está em
contato. Todas as suas sensações presentes devem
ser examinadas pelo terapeuta, para ver o sentido
que elas possam ter numa situação específica.
O terapeuta

• O terapeuta observa seu cliente em todos os


seus aspectos: seu tom de voz, a forma como
ele se apresenta, sua história, suas emoções.
Pode propor experimentos para ampliar a
awareness de seu cliente.
• Na Gestalt-terapia o terapeuta é livre para
expressar sua criatividade.
Self : "o complexo sistema de contatos necessários
para o ajustamento nas dificuldades do meio". - é
composto pelas seguintes funções: Id, Ego e
Personalidade.
Id: fundo ( organismo, corpo, as gestalten abertas,
necessidades).
Ego: quem se identifica com as figuras e se aliena de
outras, quem age.
Personalidade: a imagem que vai sendo criada pelas
escolhas que vou fazendo para meu crescimento. auto
imagem. - "não é uma entidade, mas um processo".
Teoria Paradoxal da Mudança : "... consiste
nisto: a mudança ocorre quando uma pessoa se
torna o que é, não quando tenta converter-se no
que não é.". "... a mudança pode ocorrer
quando o paciente abandona, pelo menos de
momento, aquilo em que gostaria de se tornar e
tenta ser aquilo que é. A premissa é que a
pessoa deve permanecer em seu lugar, a fim de
ter um terreno firme para se deslocar, e que é
difícil ou impossível qualquer movimento sem
essa base sólida." .