Você está na página 1de 2

Classificação dos hidroméis

Os hidroméis são categorizados a partir dos ingredientes usados em sua composição.


Claro que também existem hidroméis que são de origem regional, e tem suas definições mais
em raízes culturais do que meramente de receita. Mas vamos dividir esses dois assuntos para
facilitar.

Independente do estilo (exceto no caso de hidroméis regionais que normalmente tem


regras próprias), os hidroméis podem ser classificados (BJCP) quanto a:

Dulçor Carbonatação Teor Álcool

Seco Tranqüilo (sem Leve (3,5 – 7,5 %


gás) Abv)

Meio-Seco Frisante (um Normal (7,5 – 14%


pouco de gás) Abv)

Doce Espumantes Forte (14 - 18% Abv)


(gaseificado)

Ingredientes e seus estilos

• Hidromel Tradicional (Show Mead): Água, mel e leveduras.

• Cyser: hidromel que leva maças, suco de maças ou sidra na receita.

• Pyment: hidromel que leva uvas ou suco de uvas na composição.

• Melomel: hidromel com qualquer fruta que não sejam as citadas acima.

• Capsicumel: hidromel com pimenta.

• Braggot: hidromel com uso de malte.

• Metheglyn: Hidromel com uso de ervas e/ou especiarias.

• Bouchet: usa parte do mel ou todo ele, caramelizado.


• Morat: Receita feita com grande carga de amoras negras.

• Rhodomel: Uso de pétalas ou água de rosas.

• Fora estes estilos temos ainda os estilos de origem regional, com regras próprias de
produção. Ex os estilos Trójniak, Dwórnjiak e Poltorak de hidroméis poloneses.

Quando usar quaisquer outros ingredientes além dos três básicos (água, mel e leveduras)
procure estudar sobre o mesmo. Se fruta, qual a melhor época do ano para comprar, melhor
produtor da região, como limpar para remover resíduos de agrotóxicos, qual o melhor método
de extração para usar nessa fruta, etc.

Isso se aplica a qualquer ingrediente. Estude-o!

Você nunca vai conseguir fazer um grande hidromel de amora sem saber a melhor maneira
de usar a amora e sem escolher a amora ideal para sua receita.