Você está na página 1de 5

REDES FUNCIONAIS (PARA A LGG)

Estruturas Função Disfunção


 L.  Retenção e  Dist. De
occipital integração da aprendiza
(visão) informação gem
 L.  Aprendizagens (leitura,
Temporal precoces, pré- escrita e
(audição) escolares matemáti
 
L. Parietal Análise, síntese ca),
(tátil-  Discriminação cegueira,
cinestésic Lateralidade perda
a)  Noção de corpo, auditiva
estrutura espaço- central
temporal  DPAC

3ª REDE FUNCIONAL DE LÚRIA -
Programa, regula e verifica a atividade
mental

Estrutur Função Disfunção


as
 L.  Aprendizagem  Perda de
Frontal humana controle dos
 Córtex  Função psíquica impulsos
pré- superior (ler,  Distúrbios
frontal, escrever, resolver comportame
pré- problemas) ntais e
motor,  Planificação emocionais
pré-  Avaliação  Dificuldade
central  Controle temporal, no controle
1ª REDE FUNCIONAL DE LÚRIA – alerta e emocional e inibitório do
atenção  Atenção voluntária comportame
 Criatividade nto social,
etc.
Estrutura Função Disfunção

 Medula  Regula o nível de  Expressiva
 Tronco energia deterioração
cerebral  Memória mental  No córtex cerebral podem ser
 Cerebelo Sequenciação  Perda da distinguidas diversas áreas, com
 Sistema temporal consciência limites e funções relativamente
límbico e Mentendo a  Desorganiza definidos.
 Tálamo harmonia cortical ção de
 A diferença entre elas reside na
 Atenção memória
 espessura e composição das
 Reflexo de Distração
orientação  Defcits de camadas celulares e na quantidade
 Alerta atenção de fibras nervosas que chegam ou
 Tonicidade,  Hiperatividad partem de cada uma.
equilíbrio e  Embora o sistema nervoso seja um
todo, determinadas áreas cerebrais
2ª REDE FUNCIONAL DE LÚRIA - obter estão mais diretamente ligadas a
(recepção), processar (análise) e certas funções.
armazenamento de informação (anterior)  Assim, pode-se distinguir: área
motora principal, área sensitiva
principal, centros encarregados da
visão, audição, tato, olfato, gustação
e assim por diante.
ÁREA CORTICAL FUNÇÃO

Córtex Motor
Iniciação do
Primário (giro
comportamento
pré-central) (em
motor
vermelho)
Córtex Recebe informação
Somatosensorial tátil do corpo (tato,
Primário (em azul vibração,
escuro) temperatura, dor)
Planejamento,
Córtex Pré-
emoção,
frontal (em rosa)
julgamento
Córtex de
Associação Coordenação do
Motor (área pré- movimento
motora) (em complexo
verde)  Área anterior da linguagem: Broca
Centro da Fala  Relaciona-se com a expressão
Produção da fala e da linguagem;
(Área de Broca)
articulação  Área posterior da linguagem:
(em preto)
Wernicke
Córtex Auditivo Detecção da  Situa-se na junção entre os
(em marrom) intensidade do som lóbulos parietal e o temporal e
corresponde a área mais
Área de Processamento
posterior da área 22 do
Associação complexo da
Brodmann.
Auditiva (em azul informação auditiva
 Relaciona-se com a
claro) e memória
percepção/compreensão da
Córtex sensorial Processamento da linguagem.
e pós-sensorial informação  Fascículo longitudinal superior ou
(em amarelo) multissensorial fascículo arqueado: serve como
“ponte” através da qual as
Processamento informações da correta expressão da
Área de
complexo da linguagem passam da área de Broca
Associação
informação visual, para a área de Wernicke.
Visual (em
percepção do
laranja)
movimento
Córtex Visual Detecção de
(em verde estímulo visual
musgo) simples
Área de
Compreensão da
Wernicke (em
linguagem
verde limão)
adjacentes, especializadas na função
visual.

SÍNTESE - Vias finais de entrada e saída

 No nível das entradas, uma vez


transformados os sinais acústicos
pelo órgão de corti em sinais
bioelétricos (potenciais de ação),
estes são transmitidos pelos axônios
das células do gânglio espiral de
Scarpa (VIII par craniano) às
formações sinápticas do núcleo
coclear homolateral, no nível da
protuberância. Dali os axônios do
núcleo coclear participam da
constituição do lemniscus lateral, que
Lesões no tálamo
avança através da protuberância e do
Podem incluir: déficits de memória, afasias e mesencéfalo até o tálamo.
síndrome negligencial.
 A via lemniscal comporta sinapses
Pode ocorrer também alterações sensoriais, intermediárias; estes agregados
problemas cognitivos, alterações no discurso, celulares situados de cada lado do
ansiedade, distúrbios do sono, hiperalgesia. tronco cerebral lhe são conectados
por axônios que cruzam a linha
SÍNTESE mediana. No complexo olivar
superior, encontram-se neurônios
 As funções formais da lgg tem sua
‘binaurais’ (que respondem a
sede no nível de uma extensa parte
estímulos auditivos provenientes dos
do córtex perissilviano primário,
dois lados), o que permite a
secundário e terciário, com (seja qual
localização da fonte sonora.
for a preferência manual) localização
no hemisfério esquerdo para 87% da  Tanto no nível do tubérculo
pop., no hemisfério direito para 8% e quadrigêmio quanto do corpo
uma repartição bilateral para 5%. genicular existe uma organização
tonotópica – assegura a
 Participam também dessa função, o
discriminação das frequências e
córtex pré-frontal, a área motora
intensidades acústicas. A partir do
suplementar, o córtex límbico, o
corpo genicular mediano as vias
tálamo e os gânglios da base dos dois
auditivas irradiam e desemboca de
hemisférios.
modo homolateral no córtex auditivo
 As áreas perissilvianas do hemisfério primário, que corresponde ao giro de
direito desempenham um papel nas Herchl, situado na face superior de
funções prosódicas suprassegmentais cada lobo temporal e oculto nas
e na adaptação à comunicação. profundezas da cissura de Sylvius.

 Para a lgg escrita intervêm  A via final eferente tem origem, de


igualmente as zonas do córtex cada lado, na parte inferior do córtex
proximais da cissura calcarina e as motor; ela é representada pelo feixe
áreas secundárias de associação geniculado, que forma a parte da via
piramidal, cujos axônios córtico-
eferentes transmitem as ordens aos correspondente à musculatura
neurônios correspondentes dos faringobucal.
núcleos dos nervos cranianos VII, IX,
X, XI e XII, que garantem a  Distinguem-se na área de Broca duas
motricidade fonoarticulatória. partes: a pars opercularis
correspondente ao córtex secundário
 A maioria dos axônios corresponde de associação unimodal, e mais
aos núcleos bulbares do lado oposto; próxima da área de projeção motora
entretanto, uma parte permanece simples (área primária), vai comandar
homolateral – eles permitem os gestos fonoarticulatórios; graças a
compreender o bom prognóstico esses movimentos, será produzido o
funcional das lesões unilaterais da via material sonoro que constitui os
cortico-eferente. elementos significantes da linguagem.

SÍNTESE – CÓRTEX ASSOCIATIVO  A área de Wernicke, bem como a


SECUNDÁRIO área de Broca, são as passagens
inevitáveis, nas quais se realizam,
 Área de Wernicke - é no nível desta respectivamente, a decodificação dos
que se realiza a decodificação dos sinais acústicos-verbais e a fase de
sinais auditivos transmitidos ao córtex formulação e programação motora
auditivo adjacente e, em particular, para a realização fonoarticulatória da
daqueles que constituem os traços fala.
distintivos dos fonemas, isto é, das
unidades distintivas mínimas da  Essas duas áreas são reunidas pelo
linguagem. feixe arqueado subcortical e estão
igualmente conectados.
 A área de Wernicke faz parte do
córtex secundário de associação SÍNTESE - CORTEX ASSOCIATIVO
específica unimodal na modalidade TERCIÁRIO
auditiva. No hemisfério esquerdo,
esta zona cortical é de maior  A grande cintura cortical terciária é a
dimensão e recebe as informações estrutura que embasa as capacidades
que provêm do planum temporale de representação mental necessárias
direito por intermédio dos axônios à linguagem concebidas como uma
inter-hemisféricos que avançam no atividade simbólica. Essa estrutura é
corpo caloso. constituída pelo córtex pré-frontal,
pelo córtex parietal inferior e pelo giro
 No hemisfério direito, é igualmente fusiforme do córtex temporal inferior.
realizado um primeiro tratamento dos
sinal acústico da fala, mas,  O giro supramarginal e a prega curva
essencialmente, no que diz respeito poderiam ser os responsáveis pelas
aos componentes melódicos e funções linguísticas mais sofisticadas,
emocionais (prosódia, elementos as da análise morfossintática e
musicais) decodificados semântica da mensagem verbal.
preferencialmente por este  A analise e a identificação
hemisfério. morfossintática parecem ser
 No nível do terço posterior da terceira realizadas principalmente no nível do
circunvolução frontal esquerda, situa- giro supramarginal.
se a área de Broca, ela é contígua à  A prega curva seria o lugar
área de projeção motora ‘simples’ privilegiado da correspondência
significado-significante, ou seja, da cruzamento temporo-occipital
função semântica da lgg, tanto oral esquerdo.
quanto escrita. É também o centro da
identificação no que diz respeito às  As duas modalidades de tratamento
gnosias visuais, táteis ou auditivas são possíveis. Uma adota a ‘rota
não verbais, o que corresponde bem fonológica’ em direção a parte
à sua função de córtex terciário de posterior do planum temporale, onde
associação plurissensorial. é realizada a transposição dos sinais
grafêmicos em sinais fonéticos; estes
 A estocagem lexical encontra-se últimos serão tratados, na fase de
amplamente distribuída em todo o identificação morfossintática e léxico-
cérebro; as palavras funcionais são, semântica, no nível do giro
no entanto, estocadas quase supramarginal e da prega curva do
exclusivamente no hemisfério hemisférios esquerdo.
esquerdo, ao passo que as palavras
plenas não, o são em ambos os  A segunda modalidade de tratamento
hemisférios. passa pela ‘rota lexical’ que reúne a
área de associação visual secundária
 Na etapa de identificação semântica à prega curva, de tal forma que os
dos lexemas e das estruturas sinais visuais sejam por si mesmos
sintáticas, ou quando se trata de dotados de significação. A
chegar a significantes para expressar modalidade fonológica contribui para
uma ideia, o processo passa uma leitura de tipo analítica, ao passo
obrigatoriamente pelas áreas de que a modalidade lexical ou global
associação terciária. permite a leitura global.

 As áreas motoras suplementares ESTRUTURAS MESIAIS E


(região pré-motora na face interna SUBCORTICAIS NA LGG
dos dois hemisférios) estão
implicadas na ‘iniciativa’ verbal.  Assim como as outras condutas
humanas, a lgg necessita da
 O tálamo tem papel nos processos de participação da atenção, da memória
decodificação, de acesso ao léxico e de trabalho, da memória a longo
de controle linguístico da produção. prazo e a capacidade de controlar as
respostas. Essas diversas funções
 A área temporobasal, a estimulação têm sua sede em um importante
tem como efeito uma afasia global sistema neuronal comandado pelo
imediata; se a estimulação é córtex pré-frontal que, estabelece
prolongada a compreensão e a conexões com o sistema límbico, com
expressão são objeto de recuperação. o neoestriado, com o núcleo reticular
 Quanto a leitura e a lgg escrita em do tálamo, com os colículos e com o
geral, após a recepção das aferências sistema reticular do troco cerebral.
visuais no nível da área visual
primária, uma primeira identificação
dos sinais gráficos e de sua
disposição sequencial é realizada no
nível do córtex occipital secundário
vizinho da cissura calcarina; dali, as
informações provenientes dos dois
hemisférios convergem para o