UNICID – Universidade Cidade de São Paulo

Curso de Direito
Núcleo de Prática Jurídica – NPJ
Estágio de Prática Jurídica
RELATÓRIO DE VISITA II

__o. Sem. – turma __
Prof.: ______________

Nome: ____________________________________________CA__________________
Relatório de Audiência Penal
___Vara Criminal - Comarca: _______________________________ Data __/___/200_
Horário da audiência: _________ Número dos autos: _____________
Nome do(a) juiz(juíza): _____________________________________________________
Nome do(a) representante do Ministério Público: ________________________________
Nome do(a) querelante:1 ___________________________________________________
Nome do(a) advogado(a) do(a) querelante:2 ____________________________________
Nome do(a) acusado/querelado(a): ___________________________________________
Nome do(a) defensor(a) do(a) acusado/querelado(a):3 ____________________________
Ação:4 __________________________________________________________________
Procedimento:5 ___________________________________________________________
Resumo dos fatos narrados na denúncia ou queixa-crime: _________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
Em audiência
Foi respeitada a ordem prevista no art. 396 do CPP: (___) Sim (___) Não6
Houve pedido de substituição de testemunha: (___) Sim7 (___) Não
Número de testemunhas da acusação que foram ouvidas: ________
Número de testemunhas da defesa que foram ouvidas: ________
Número de testemunhas referidas que foram ouvidas: ________
Houve desistência da oitiva de alguma testemunha: (___) Sim8 (___) Não
Foram abertos os prazos dos arts. 499 e 500 do CPP: (___) Sim (___) Não9

1

Somente preencher se for ação penal privada.
Somente preencher se for ação penal privada.
3
Informar no quadro “Resumo dos fatos ocorridos em audiência” se o(a) advogado(a) foi constituído pela parte ou nomeado pelo juízo.
4
Informar se é privada, se é pública incondicionada ou se é pública condicionada; declinando o(s) dispositivo(s) capitulado(s) na
denúncia ou na queixa-crime.
5
Exemplos: “procedimento comum” e “procedimento especial”.
6
Desrespeitada a ordem, descrever como foi produzida a prova oral no quadro “Resumo dos fatos ocorridos em audiência” (no verso).
7
Descrever no quadro “Resumo dos fatos ocorridos em audiência” (no verso) o fundamento fático e jurídico do pedido de substituição.
8
Descrever no quadro “Resumo dos fatos ocorridos em audiência” (no verso) quem desistiu e se explicou as razões da desistência.
9
Descrever no quadro “Resumo dos fatos ocorridos em audiência” (no verso) o(s) motivo(s) pelo(s) qual(is) o(s) prazo(s) não foi
aberto.
2

Terminada a inquirição das testemunhas. Art. e 395. 398. 397. 404. para o juiz tomar conhecimento do que tiver sido requerido pelas partes. o prazo para defesa será concedido ao defensor nomeado pelo juiz. in fine. se esse pedido não tiver por fim frustrar o disposto nos arts. II . Parágrafo único. Se forem dois ou mais os réus. subindo logo os autos conclusos. sem requerimento de qualquer das partes. no dia e à hora designados. Art. ou deixar de arrolá-las. Se o réu não comparecer. 499. .ao assistente. As partes poderão desistir do depoimento de qualquer das testemunhas arroladas. Art. cuja necessidade ou conveniência se origine de circunstâncias ou de fatos apurados na instrução. sem interrupção. sem motivo justificado. ou concluídas as diligências requeridas e ordenadas. o juiz poderá deferir o pedido de substituição. para alegações. proceder-se-á à inquirição das testemunhas. será aberta vista dos autos. devendo as da acusação ser ouvidas em primeiro lugar. se considerarem suficientes as provas que possam ser ou tenham sido produzidas. Nesse número não se compreendem as que não prestaram compromisso e as referidas. dentro de igual prazo. Apresentada ou não a defesa.ao Ministério Público ou ao querelante.poderão requerer as diligências. § 1º. por 3 (três) dias: I . 41. dentro de 24 (vinte e quatro) horas.Resumo dos fatos ocorridos em audiência: _____________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ____________________________________________________________________ ____________________________________________________________________ ____________________________________________________________________ ____________________________________________________________________ ________________ Assinatura do(a) acadêmico(a) Assinatura e carimbo do(a) juiz(juíza) ==================================================================== Código de Processo Penal: Art. 209. 396. Art. Esgotados aqueles prazos. o réu ou réus . Parágrafo único. com defensores diferentes. Se não for encontrada qualquer das testemunhas.primeiramente o Ministério Público ou o querelante. Na instrução do processo serão inquiridas no máximo oito testemunhas de acusação e até oito de defesa. e depois. se tiver sido constituído. o prazo será comum. III . Art. 500.ao defensor do réu. sucessivamente. as partes . ressalvado o disposto no art.

. terá vista dos autos depois do querelante.§ 2º. nos processos por crime de ação privada ou nos processos por crime de ação pública iniciados por queixa. O Ministério Público.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful