Você está na página 1de 7

Comentário a relatórios de avaliação externa da IGE

Tendo por base a amostra de Relatórios de avaliação externa que elegeu,


faça uma análise e comentário crítico à presença de referências a respeito
das BE, nesses Relatórios.

Decidi escolher aleatoriamente 3 relatórios das áreas da DREL e DREC por


avaliarem escolas/ Agrupamentos que se situam geograficamente
próximos da escola/agrupamento onde desempenho funções.

A primeira análise recai sobre o relatório referente ao Agrupamento de


Escolas de Minde e Alcanena.

Agrupamento de Escolas de Minde e Alcanena.

A avaliação decorreu entre 17 e 19 de Março de 2010.

O relatório é constituído por uma caracterização do Agrupamento,


conclusões da avaliação por domínios, avaliação por factores e
considerações finais.

O Agrupamento é vertical abrangendo estabelecimentos de ensino desde


o Pré-escolar até ao Terceiro Ciclo, num total de 434 crianças/alunos em
regime diurno e 138 formandos em regime nocturno.
A equipa de avaliação externa atribuiu a classificação de Muito Bom em
todos os domínios.

A biblioteca escolar é referida em vários locais deste relatório dos quais


destaco:

Isabel Sousa Gonçalves


No capitulo IV – Avaliação por factores

1.4 Valorização e impacto das aprendizagens

“ Os trabalhos dos alunos são ainda expostos… são divulgados na página


do Agrupamento na Internet, em blogues (da Biblioteca Escolar…) no
jornal escolar…”

2. Prestação do serviço educativo

2.4 Abrangência do currículo e valorização dos saberes e da aprendizagem

“A Biblioteca Escolar promove iniciativas extensíveis a todas as unidades


educativas, possibilitando aos alunos e ás famílias actividades
diversificadas, nomeadamente no Plano Nacional de Leitura”.

3.2 Gestão dos recursos humanos

“…existem ainda iniciativas de formação interna, realizadas,


nomeadamente pela equipa do PTE e pela equipa da Biblioteca Escolar.”

3.3 Gestão dos recursos materiais e financeiros

“Existe partilha de equipamentos e recursos materiais, por exemplo os


alunos do 1º CEB utilizam a Biblioteca Escolar da Escola Sede e o
departamento da Educação Pré-escolar reúne nesta unidade”.

3.4 Participação dos pais e outros elementos da comunidade educativa

“ … com vista a dinamizar essa participação (Enc. Educaçã), os docentes


organizam actividades mobilizadoras, como… no âmbito da Biblioteca
Escolar… fazem também convites para participarem (…) na Semana da
Leitura entre outras.”

Isabel Sousa Gonçalves


3.5 Equidade e Justiça

“São igualmente de assinalar estratégias criadas para suprir a inexistência


de Bibliotecas Escolares em algumas unidades”.

4.4 Parcerias, protocolos e projectos

“A dinâmica do Agrupamento revela-se também na participação em


projectos de âmbito nacional como é o caso do Plano Nacional de Leitura e
Rede de Bibliotecas Escolares…”

Parece-me que o contributo da BE neste agrupamento é muito


significativo, todas as referências a este serviço são abonatórias do
mesmo, e o número de referências é elevado.

Certamente que outros aspectos foram omitidos, não deixando de ser


significativos.

Fico a pensar que no ponto 2 – Prestação do serviço educativo, 2.1


articulação e sequencialidade “Regista-se, igualmente, o trabalho
colaborativo dos docentes para produção de materiais…” também deve
estar incluída a participação da BE mas não conheço a realidade e o
relatório é omisso.

Agrupamento de Escolas da Batalha.

A avaliação decorreu entre 15 e 17 de Abril de 2009

Isabel Sousa Gonçalves


O relatório, tal como o anterior, é constituído por uma caracterização do
Agrupamento, conclusões da avaliação por domínios, avaliação por
factores e considerações finais.

O Agrupamento é vertical abrangendo uma EB 1,2º CEB – sede, 9


estabelecimentos de ensino do Pré-escolar, e 8 EB1 todas no concelho da
Batalha, com um total de 226 crianças, 579 alunos do 1º CEB e 287 do 2º
CEB.

A equipa de avaliação externa atribuiu as seguintes classificações:


Resultados – Bom;
Prestação do serviço educativo – Bom;
Organização e Gestão Escolar - Bom;
Liderança – Bom;
Capacidade de auto-regulação e melhoria do agrupamento – Bom.

A biblioteca escolar e projectos relacionados especificamente com a


leitura, são referidos em vários locais deste relatório dos quais destaco:

IV Avaliação por factores

1.1 Sucesso Académico


“… aplicam-se estratégias de melhoria… dinamização do Plano Nacional
de Leitura”

3.3 Gestão dos recursos materiais e financeiros


“A biblioteca encontra-se em fase final de remodelação em consequência
da sua integração na Rede Bibliotecas Escolares, prefigurando-se como
uma área agradável e bem estruturada”.

3.4 Participação dos pais e outros elementos da comunidade educativa

Isabel Sousa Gonçalves


“As famílias assumem especial relevo no processo de aprendizagem…
participando em alguns projectos (p.ex. Plano Nacional de Leitura)
4.4 Parcerias, Protocolos e Projectos

“ …é de referir, ainda a participação em projectos designadamente Rede


de Bibliotecas Escolares… Plano Nacional de Leitura…”
5 – Capacidade de Auto regulação e melhoria do Agrupamento
5.1 Auto – avaliação
“A conjugação destas práticas com a reflexão… leva a estabelecer
estratégias conducentes à melhoria… (p. ex. …implementação do Plano
Nacional de Leitura…”

Mais do que a biblioteca em si são referidos projectos que tem a ver com a
leitura, provavelmente situação decorrente da biblioteca escolar apenas
agora ter integrado o programa RBE e ainda estar a ser intervencionada.

O terceiro Relatório consultado:

Agrupamento de Escolas Cónego Lopes Perdigão

Caxarias – Ourém - DREL

A visita a este Agrupamento decorreu nos dias 2,3 e 4 de Maio de 2007.


O relatório apresenta uma estrutura em tudo semelhante à dos anteriores
apesar da avaliação ter sido feita anteriormente.

É um Agrupamento vertical com alunos até ao 3º CEB que se distribuem


do seguinte modo: 217 pela educação Pré-escolar, 330 no 1º CEB, 127 no
2º CEB e 210 no 3º CEB.
A avaliação Global é de Muito Bom.

Isabel Sousa Gonçalves


Apenas encontro duas referencias explicitas à Biblioteca escolar estando
ambas relacionadas mais com as instalações do que com os serviços que
podem prestar.
A primeira referência encontra-se na descrição das instalações onde é
referido que o Agrupamento tem uma Biblioteca Escolar na escola sede.
No ponto 3. 3 Gestão dos recursos materiais e financeiros também é
destacado o espaço físico da biblioteca escolar.
Ao longo de todo o documento são feitas várias referência ao programa
PNL e RBE, a que o agrupamento aderiu, considerando-os com mais-valias
para as aprendizagens.

Da análise dos documentos fico com a ideia que ainda não é muito
referido o papel da biblioteca escolar na organização. Quando aparece
referida é quase sempre pelos espaços físicos e/ou recursos materiais. Só
nas avaliações mais recentes (2009) é que já começa a aparecer outro
tipo de referências ao papel da biblioteca escolar e à liderança do PB na
escola/agrupamento.
Sem poder afirmar, com base em resultados, fiquei com a ideia de que a
biblioteca escolar tem mais visibilidade, nos relatórios da IGE, quando já
iniciou a aplicação do MAABE ou está bem consciente do seu papel o que é
um indicador muito positivo vindo reforçar o papel da auto-avaliação.

Referências:

Esta análise foi feita com base nos relatórios da avaliação externa das
escolas, feitos pela IGE disponíveis em: http://www.ige.minedu.
pt/content_01.asp?BTreeID=03/01&treeID=03/01/03&newsID=663
[consultado em 2/12/2010].
O trabalho foi realizado com base nas indicações do texto da sessão
disponível em:
http://forumbibliotecas.rbe.minedu.pt/mod/resource/view.php?id=13071
[consultado em 30.11.2010]

Isabel Sousa Gonçalves


Isabel Sousa Gonçalves