Você está na página 1de 4

Instituto de Ciências Sociais e Comunicação Curso de Administração de Empresas

Campus Anchieta – Noturno – Segunda-feira 3º. / 2º. Semestres


Prof. Antonio Adias Nogueira
ANÁLISE DAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRA
2009 ADF - Aula 14 - Exercício Resolução

1. Balanço Patrimonial e Demonstração do Resultado

Indústria Biscoitos 2005 2004 2003


BP Valores em Mil Reais
ATIVO 41.117 37.890 34.827
Circulante 11.526 11.569 9.615
Disponibilidades 239 871 2.467
Contas a Receber 2.870 3.685 2.084
Estoques 4.223 3.725 2.038
Outras Contas 4.194 3.288 3.026
Realizável Longo Prazo 4.523 4.460 4.454
Permanente 25.068 21.861 20.758
Participações 18.794 17.973 17.024
Imobilizado 6.274 3.888 3.734
Diferido 0 0 0

PASSIVO 38.391 37.114 34.433


Capital de Terceiros 4.970 4.897 3.710
Circulante 4.947 4.896 3.679
Fornecedores 2.960 2.237 814
Contas a Pagar 1.092 2.481 2.153
Empréstimos Bancários 895 178 712
Exigível Longo Prazo 23 1 31
Financiamentos 2.323 773 420
Outras Contas 426 4 5
Patrimônio Líquido 33.421 32.217 30.723
Capital Social 31.055 29.637 29.444
Reservas e Lucros 2.366 2.580 1.279

2005 2004 2003


DRE Valores em Mil Reais
Receita Bruta de Vendas 37.133 38.752 32.270
Impostos e Deduções -6.245 -7.691 -4.835
Receita Líquida de Vendas 30.888 31.061 27.435
Custos dos Produtos -20.147 -21.339 -17.902
Lucro Bruto 10.741 9.722 9.533
Despesas Operacionais -9.400 -8.182 -7.963
Vendas -6.535 -5.933 -5.107
Administrativas -3.434 -3.293 -2.928
Financeiras - Receitas 375 439 266
Financeiras - Despesas -522 -248 -254
Ganhos&Perdas Investim. 818 948 125
Depreciação -102 -95 -65
Lucro Operacional 1.341 1.540 1.570
Resultado Não Operacional 51 84 12
Lucro antes Imposto Renda 1.392 1.624 1.582
IR e CS -18 -132 -322
Lucro Líquido do Exercício 1.374 1.492 1.260
2009 ADF - Aula 14 - Exercício Resolução 2 de 4

2. Índices de Liquidez, Estrutura e Rentabilidade

Indústria Biscoitos 2005 2004 2003 Mercado


Liquidez Quanto Maior, melhor.
Geral 3,23 3,27 3,79 0,89
Corrente 2,33 2,36 2,61 1,24
Seca 1,48 1,60 2,06 0,84

Estrutura de Capitais Quanto Menor, melhor.


Participação de Capital de Terceiros 14,87 15,20 12,08 87,00
Composição do Endividamento 99,54 99,98 99,16 54,00
Imobilização do Patrimônio Líquido 75,01 67,86 67,57 109,00

Rentabilidade Quanto Maior, melhor.


Giro do Ativo 0,75 0,82 0,79 0,90
Margem Líquida 4,45 4,80 4,59 0,00
Rentabilidade do Ativo 3,34 3,94 3,62 0,00
Rentabilidade do Patrimônio Líquido 4,11 4,63 4,10 0,00
Rentabilidade de 5% 1.671 1.611 1.536

Compras 20.645 23.026 18.310

3. Índices de Atividade (Prazos Médios)

Prazos Médios (Atividades) Quantidade de Dias


Recebimento de Vendas 33 42 27 33

Renovaçao do Estoque 75 62 40 68

Pagamento de Compras 51 34 16 63

Renovaçao do Estoque Equivalente 48 42 26

Pagamento de Compras Equivalente 34 25 10

4. Ciclos

Ciclos Quantidade de Dias


Operacional 108 104 67

Financeiro 57 70 51

Financeiro Equivalente 47 59 43 38
2009 ADF - Aula 14 - Exercício Resolução 3 de 4

5. Necessidade de Capital de Giro

Necessidade Capital de Giro Valores em Mil Reais


Vendas Diárias 85,80 86,28 76,21

Ajustes (Outras Contas) 4.194 3.288 3.026

Capital de Giro 8.227 8.379 6.303

Capital Circulante Líquido 6.579 6.673 5.936

6. Pergunta

O capital circulante líquido foi suficiente para atender a necessidade de capital


de giro?

Nos três períodos analisados, o capital circulante líquido gerado pela operação
não foi suficiente em comparação ao capital de giro calculado e necessário à
manutenção das atividades da empresa.
2009 ADF - Aula 14 - Exercício Resolução 4 de 4

7. Fórmulas

ATIVIDADES/PRAZOS MÉDIOS (CICLO FINANCEIRO)

Ciclo operacional e financeiro da empresa Quanto MENOR melhor.


Prazo Médio de Duplicatas a Receber x 360 Tempo médio (dias) de
PMRV
Recebimento das Vendas Receita de Vendas recebimentos à prazo.
Prazo Médio de Estoque x 360 Tempo médio (dias) de
PMRE
Renovação dos Estoques Custo das Vendas produção e/ou estocagem.
Prazo Médio de Fornecedores x 360 Tempo médio (dias) de
PMPC
Pagamento das Compras Compras pagamentos à prazo.
Tempo médio (dias) em que o
CO Ciclo Operacional PMRV + PMRE
fornecedor financia o ciclo operacional.
Tempo médio (dias) em que empresa
CF Ciclo Financeiro PMRV + PMRE - PMPC
financia sozinha o ciclo operacional.
Custo das Mercadorias + Tempo médio (dias) de
Compras
Estoque Final - Estoque Inicial pagamentos à prazo.

ATIVIDADES/PRAZOS MÉDIOS (CICLO FINANCEIRO EQUIVALENTE)

Ciclo financeiro equivalente da empresa Quanto MENOR melhor.


Prazo Médio de Custo das Venda x PMRE Tempo médio (dias) de
PMREeq
Renovação dos Estoques Receita de Vendas produção e/ou estocagem.
Prazo Médio de Compras x PMPC Tempo médio (dias) de
PMPCeq
Pagamento das Compras Receita de Vendas pagamentos à prazo.
Tempo médio (dias) em que empresa
CFeq Ciclo Financeiro PMRV + PMREeq - PMPCeq
financia sozinha o ciclo operacional.

ATIVIDADES/PRAZOS MÉDIOS (CICLO FINANCEIRO EQUIVALENTE)

Ciclo operacional e financeiro da empresa convertidos a uma base Quanto MENOR melhor.
comum
Prazo Médio de Custo das Vendas x PMRE Tempo médio (dias) de
PMREeq
Renovação dos Estoques Receita de Vendas produção e/ou estocagem.
Prazo Médio de Compras x PMPC Tempo médio (dias) de
PMPCeq
Pagamento das Compras Receita de Vendas pagamentos à prazo.
Tempo médio (dias) em que empresa
CFeq Ciclo Financeiro PMRV + PMREeq - PMPCeq
financia sozinha o ciclo operacional.

CAPITAL DE GIRO (NECESSIDADE E LÍQUIDA)

Necessidade de valores para a sustentação do ativo circulante Quanto MENOR melhor.


Valores de ativo e passivo, em geral de
Outros Ativos Circulante -
AJ Ajustes pequeno montante, para acréscimo ou
Outros Passivos Circulantes
decréscimo
Receita de Vendas Venda média diária.
Vd Vendas Diárias
360
Valor necessário para financiar o ativo
Necessidade de circulante
NCG (CFeq x Vd) + Aj
Capital de Giro em decorrência das atividades de comprar e
vender.
Ativo Circulante - Valor líquido das aplicações circulantes na
CCL Capital Circulante Líquido
Passivo Circulante empresa.