Você está na página 1de 7

EXERCÍCIOS DE TREM DE POUSO

1 – Qual o tipo de trem de pouso mais usado em aeronaves? Cite suas


vantagens. Litoplano decolam e aterrissam em superfícies solidas

2 – Quando mais de duas rodas são fixadas a uma perna de força, o mecanismo é chamado
de? Truck ou bogie

3- Cite ao menos três partes ou conjuntos que formam um trem de pouso triciclo?
Amortecedores ar-óleo, unidade de alinhamento das pernas principais, unidades de
suporte.

4 – São funções de um amortecedor de trem de


pouso: Apoiar, amortecer, freiar

5 – Como é comumente chamado um amortecedor óleo-


pneumático? Ar e óleo

6 – O amortecedor mais usado em aeronaves de médio e grande porte é constituído


de? Dois cilindros telescópios ou tubos, com as extremidades fechadas, o cilindro
e pistão.

7 – A câmara inferior é abastecida de óleo e a superior de ar .

8 – A função do orifício situado entre as duas câmaras é de?


Permitir a passagem do fluido para a câmara superior durante a compressão e o retorno
durante a extensão do amortecedor

9 – Para que serve o “pino ou tubo medidor” no amortecedor “ar e óleo”?


O pino medido, ou tubo medidor serve para restringir a passagem de fluido da câmara
inferior para superior, durante a compressão

10 – Alguns amortecedores estão equipados com um mecanismo de restrição válvula de recuo para
reduzir o retrocesso durante o golpe causado pela extensão do amortecedor e para evitar que essa
extensão seja muito rápida, protegendo a estrutura da fuselagem.

11 – Onde está localizado o abastecimento dos amortecedores ar e óleo?


Está localizado próximo a extremidade superior de cada amortecedor, para permitir
abastecimento com fluido e inflação de ar.

12- Para manter o correto alinhamento dos amortecedores, eles possuem braços de torque que
são fixados aos cilindro superior e inferior e os que não tem este
equipamento, possuem ranhuras na cabeça do pistão e no cilindro .

13 – Os amortecedores da roda de nariz são equipados com um ressalto superior e


inferior que servem para alinhar o conjunto roda e eixo na
posição reta a frente , quando o amortecedor estiver todo distendido.

14 – O amortecedor anti “shimmy” que equipa a roda de nariz, chama-se também


de? Eliminador externo de vibração

15 – O desengrazamento do pino de trava de certas pernas de força do nariz permite o que?


Permitirá ao garfo da roda girar 360°, permitindo então a aeronave ser manobrada em um espaço
reduzido

16 – O pino de medição do amortecedor devido ao seu formato irregular controla o


que? Razão do fluxo de fluido

17 – O que acontecerá com o amortecedor, se não houver óleo e/ou ar


suficiente? A compressão do choque não será limitada e o amortecedor
ficará “ em baixo”
18 – A descompressão de um amortecedor pode ser uma operação perigosa? Por quê?
Sim, pode ser perigosa, a não ser que o pessoal encarregado do abastecimento esteje
completamente familiarizado com as válvulas de ar de alta pressão

19 – Para se checar o nível de óleo do amortecedor, como ele deve


estar? Estar na posição de operação normal

20 – Cite uma situação necessária para sangria de um


amortecedor. Nível de fluido muito baixo

21 – Como deve estar a aeronave para se efetuar a sangria nos


amortecedores? Suspensa por macacos

22 – O que se deve fazer diariamente com a parte exposta do


pistão? Limpar e verificar contra danos e corrosão

23 – Que componentes típicos de uma perna de força principal possibilitam a sua função?
Tesoura de torção, mecanismo de retração elétricos e hidráulicos, e indicadores de posição do trem

24 – Qual a função da tesoura de torção?


Manter as pernas de força direcionadas para a frente

25 – Por que as tesouras de torção são articuladas no centro?


Para que o pistão possa mover-se no cilindro para cima e para baixo

26 – Para que servem o munhão e os suportes?


Para prender a perna de força principal na estrutura da aeronave.

27 – Qual a característica do munhão?


Permitir a torção para frente ou para
trás.

28 – Em alguns tipos de trem de pouso a roda do nariz não possui válvula de seqüência, por

quê? Porque as portas são abertas mecanicamente.

29 – O trem de pouso recolhe e é distendido quando é aplicada pressão hidráulica na superfície

superior e inferior do atuador do trem de pouso.

31 – O recolhimento do trem de pouso acidentalmente pode ser evitado por meio de quais dispositivos de
segurança? Trava mecânica do trem em baixo, interruptores de segurança, e travamento de solo.

32 – Que tipo de aviso possui os pinos de trava do trem de pouso no solo?


Uso de uma faixa vermelha permanentemente presas a elas, para imediatamente indicarem
quando estão ou não instaladas.

33 - O que acontece quando uma ou mais manetes de aceleração dos motores forem reduzidas sem que o
trem de pouso esteja baixado e travado?
Soará uma buzina e a lâmpada estará acessa.

34 – De uma maneira geral, que tipo de indicação terá na cabine de comando, quando o trem de pouso
estiver baixado e travado?
Lâmpadas verdes acenderão

35 – Na maioria das aeronaves, que tipos de centralização da roda do nariz existem?


Ressaltos internos de centralização

36 – Quando atuam esses mecanismos de centralização?


Quando for recolhida no seu alojamento

37 – Na maioria dos casos como é chamado o controle de direção da roda do nariz no solo?
Operação de direção do nariz

38 – Que tipo de válvula de controle é muito usada no sistema de direção da roda do nariz?
Válvula medidora
39 – Como é chamado o mecanismo que consiste de cabos, roldanas, volante, e serve para retornar a
unidade de controle de direção para a posição “NEUTRA”?
Hastes de neutralização

40 – No sistema de neutralização da roda do nariz, qual a pressão que acionará a válvula de gatilho do
compensador?
Cerca de 100 psi

41 – Como é chamada a unidade que é acoplada à perna de força do nariz e que controla a trepidação,
durante o táxi, pouso e decolagem?
Amortecedor de vibração (shimmy)

42 – Quais são os dois tipos de amortecedores de vibração mais usados em aeronaves?


Tipo pistão e tipo palheta

43 – Que tipo de indicação possui o amortecedor tipo pistão?


Uma marca vermelha na haste indicadora do reservatório, indica o nível de fluido no reservatório.

44 – No amortecedor tipo pistão, quando se deve abastecê-lo com fluído hidráulico?


Quando o pistão penetra no reservatório o bastante para que a marca não fique visível, o
reservatório terá de ser reabastecido.

45 – Que tipo de manutenção requer o amortecedor de vibração tipo pistão?


Requer o mínimo de serviços de manutenção, e deve ser checado contra a evidência de vazamento, e
o nível do reservatório dever mantido a todo tempo.

46 – O amortecedor de vibração tipo palheta divide-se em três partes que são:


Câmara de abastecimento, câmara de trabalho, e câmara inferior de vedação
do eixo

47 – Como se pode abastecer o reservatório do amortecedor tipo palheta?


Quando a haste indicadora estiver exposta em menor tamanho do que está determinado .

48 – Quando um amortecedor de vibração do tipo palheta não estiver funcionado satisfatoriamente, o que
se deve fazer primeiro? O nível de fluido é o primeiro item a ser checado pela medição do pino
indicador no centro da cobertura do corpo do amortecedor.

49 – O que se deve observar (inspecionar) numa manutenção de um amortecedor de vibração do tipo


palheta?
Uma checagem de evidência de vazamento e um exame completo de todas as conexões e fixações
entre as parte moveis do amortecedor da perna de força e o eixo do amortecedor de vibração por
conexões frouxas.

50 – Na maioria dos casos que tipo de funções possui os amortecedores de direção?


Executa as funções de amortecimento da roda de nariz e amortecimento de
vibrações.

51 – Que tipo de inspeção diária se deve executar em um amortecedor de direção?


Uma checagem de vazamento e uma completa inspeção de todas as conexões hidráulicas e
parafusos de montagem do amortecedor guia quanto aperto e todas as ligações e conexões, entre
as partes móveis do amortecedor da perna de força e o eixo do amortecedor de direção.
52 – Quais os três tipos de Sistema de freios mais usados em aeronaves?
Sistemas independentes, sistema de controle, sistemas de reforço de força.

53 – O sistema de freio que tem o seu próprio reservatório de fluido hidráulico é chamado de?
Sistemas de freio independente.

54 – Quais os tipos cilindro mestre de freio são os mais usados no freio independente?
Cilindros mestres da Goodyear, e Warner.

55 – O sistema de freio mais usado por aeronaves que requerem um grande volume de fluido para
a operação dos freios é?
Sistema de controle de força.

56 – O Sistema de Controle de força é o mais usado por


aeronaves de grande porte.

57 - O Sistema de freio mais usado em aeronaves que pousam rápido demais é?


Freio com reforço de força.
58 – No Sistema de válvula de controle de freio, a 1° unidade da linha que evita a perda de pressão
do sistema de freio no caso de falha do sistema principal é:
Válvula unidirecional

59 – Qual componente responsável, que atua como câmara amortecedora, no sistema de válvula
de controle de freio?
Válvula de retenção com orifício

60 – No Sistema de controle de freio de força, elas controlam e regulam nos pedais, a pressão dos
fluidos que atua nos freios, são as?
Válvulas de controle

61 – Quatro válvulas de retenção e duas de retenção com orifícios estão instaladas nas linhas de
atuação do freio do piloto e co-piloto, no sistema de controle de freio de força, baseado nesta
informação, qual a função principal da válvula de retenção com orifícios?
Ajuda a evitar a trepidação enquanto se freia.

62 – No sistema de controle de freio de força, a válvula de alivio de pressão possui regulagem na


abertura e no fechamento que são respectivamente?
Regulada para abrir a 825 p.s.i, e fechando com 760 p.s.i

63 – A função da válvula lançadeira no sistema de freio de válvula de controle é isolar o sistema de


freio de emergência, do sistema de freio normal, esta afirmativa é falsa ou verdadeira?
Verdadeira

64 – O sistema de controle de freio de força possui válvulas de controle de freio nos pedais do piloto e
co- piloto respectivamente, e estas válvulas podem ser de dois tipos que são:
Válvulas de controle de freio tipo esfera, e válvula de controle de freio tipo carretel deslizante.

65 – Em alguns sistemas de válvulas de controle de freio de força, são usados cilindros redutores
em conjunto com as válvulas de controle dos freios, por que são usados?
São usados para reduzirem a pressão para os freios e aumentam o volume do fluxo do fluido.

66 – A principal diferença do “sistema de freio com reforço”, para o “sistema de controle de força” é?
A principal diferença de um sistema de freio com reforço de força para o sistema de controle de
força é a presença do cilindro mestre no pedal dos pilotos, no lugar de válvulas de controle de
freio.

67 – No sistema de freio com reforço a linha tomada do sistema principal faz funcionar o
sistema? Explique.
Não, pois a pressão do sistema principal é usada somente para auxiliar os pedais através do uso dos
cilindros mestres de reforço de força.

68 – Como se constitui o sistema de freio com reforço de força?


Se constitui de um reservatório, dois cilindros mestres de reforço de força, duas válvulas do
tipo lançadeiras, e um conjunto de freio em cada roda da perna de força principal.

69 – Como se compõe o sistema de emergência no sistema de freio com reforço de força?


Uma garrafa de ar comprimido com um indicador e uma válvula de alívio é instalada para
a operação dos freios em emergência.

70 – No sistema de freio com reforço de força, como atua o sistema de emergência de ar comprimido?
A pressão do sistema hidráulico principal é enviada para os cilindros mestres, quando os pedais
dos freios são pressionados, o fluido para a atuação dos freios é dirigido dos cilindros
mestres de reforço para os freios, através das válvulas lançadeiras.

71 – No freio da roda do nariz ao se pressionar somente um pedal de freio o que acontecerá?


Não atuará o freio da roda de nariz, até próximo o final do curso do pedal.

72 – Quando o freio da roda do nariz fica disponível?


Acima de 15 mph, partido da posição reta e em frente, com variação lateral de aproximadamente
6°.

73 – Podemos afirmar então que abaixo de 15 mph, não há freio na roda do nariz?
Sim, não há.

74 – São tipos de freios normalmente usados em aeronaves?


Monodisco, duplo disco, rotor segmentado ou do tipo tubo de expansão.

75 – Numere a coluna da direita de acordo com a aplicação:


1 – Pequenas aeronaves ( 1 ) Monodisco
2 – Médias aeronaves ( 3 ) Rotor segmentado
3 – Pesadas aeronaves ( 2 ) Múltiplos discos
( 1 ) Duplo disco
( 3 ) Câmara de expansão

76 – Nos freios do tipo monodisco, quais pastilhas são estacionárias?


As pastilhas internas.

77 – No freio do tipo monodisco a mola de retorno força o pistão a voltar para permitir o que?
Permitir um espaço entre as pastilhas e o disco

78 – Para manter uma distância normal entre as pastilhas e o disco mesmo após o desgaste, o que
o sistema monodisco possui ?
A ação de auto-regulagem do freio manterá a desejada distância entre pastilhas e disco,
sem considerar o desgaste das pastilhas.

79 – Sangria, execução de checagens operacionais e substituição das pastilhas ou dos discos, fazem parte?
Manutenção do freio

80 – A ação do freio para cada roda das pernas de força principais deve ser igual, com a mesma
aplicação de pressão nos pedais e sem evidencias de atuação “mole ou esponjosa”. Falso ou verdadeiro?
Verdadeiro.

81 – No freio múltiplo discos, elas forçam o pistão de atuação a se retrair na câmara do


alojamento hidráulico, quando a pressão hidráulica é aliviada, elas são as:
As molas de retração

82 – No freio do tipo múltiplos discos quem mantém o correto espaço entre os discos rotativos e
os estacionários é/são:
Ajustadores automáticos.

83 – Como são checados os discos nos freios tipo múltiplos discos?


Quanto a desgaste
84 – Os freios do tipo rotor segmentando as pastilhas são no formato de múltiplos blocos separados com a
finalidade de?
Auxiliar a dissipação do calor.

85 – Somente metade das pastilhas seriam usadas no freio à rotor segmentando, o que se deve fazer com o
Espaçador de compensação?
Remover o espaçador de compensação

86 – É um freio de baixa pressão, com 360° de superfície de frenagem, leve de


poucas peças móveis e pode ser usado em pequenas e grandes aeronaves, está definição pertence ao
freio? Freio de câmara de expansão.

87 – Qual a regulagem mínima e máxima nos freios de câmara de expansão equipados com
ajustadores, entre os blocos de freios e o tambor?
0,002 a 0,015 de polegada.

88 – Girando-se no sentido horário o botão, estarei diminuindo a folga do ajuste do freio de câmara
de expansão. Falso ou verdadeiro?
Verdadeiro

89 – O que se deve fazer após a regulagem no botão de ajuste do freio câmara de expansão?
Deverão ser aplicados e soltos após cada regulagem do botão de ajuste para variar a pressão e
por esse meio, variar a folga do freio.

90 – Ao se chegar vazamentos o sistema deve estar sob pressão, porém ao se apertar conexões frouxas,
o sistema deve estar sem pressão. Falso ou verdadeira?
Verdadeiro

91 – A sangria em sistema de freio deverá continuar até que não sejam mais expelidas bolhas de ar
de sistema. Falso ou verdadeira?
Verdadeiro

92 – As estruturas das rodas e dos pneus enfraquecem e a pressão dos pneus aumenta quando:
Há um aquecimento
93 – De que material são geralmente construídas as rodas dos trens de pouso?
Usualmente feitas de alumínio ou magnésio

94 – Atualmente qual o tipo de roda mais usada em aeronaves?


Rodas bipartidas

95 – Como é constituída uma roda da perrna principal de um trem de pouso?


Para pneus sem câmara, e feita de alumínio forjado

96 – Quanto ao flange como podem ser classificadas as rodas das aeronaves?


Rodas de flange fixo e flange removível

97 – Quais pneus são usados nas rodas de flange removível?


São usados pneus de baixa pressão e podem ter, tanto uma depressão central, como uma base reta.

98 – Que tipo de rolamento é normalmente usado numa roda de aeronave?


Rolamento do tipo rolete cônico.

99 – Que material impede a entrada de água nos rolamentos de aeronaves anfíbias?


Material utilizado para impedir a entrada de água são os selos de feltro.

100 – Cite uma função de um pneu de aeronave:


Suportar o peso da aeronave enquanto está no solo.

101 – Cite ao menos três componentes de um pneu de aeronave:


Banda de rodagem, reforço da banda de rodagem, e carcaça.

102 – São camadas diagonais de cordonéis de nylon cobertos por borracha montados em ângulos opostos,
cuja finalidade é dar forma e resistência ao pneu, este é o/a:
A carcaça.

103 – A seção central da banda de rodagem chama-se:


Chama-se coroa.

104 – Elas protegem a carcaça contra danos na montagem e desmontagem, e isolam a carcaça do calor dos
freios, esta camada e a de _______antifricção___________________ do pneu.

105 – Pequenas rolagens, baixa velocidade de táxi, número mínimo de freadas e a correta inflação de um
pneu, são considerados fatores de:
Regras de segurança contra o aquecimento.

106 – É considerada uma operação simples de manutenção, porém muito importante para a segurança e
para um longo tempo de vida dos pneus, está e a:
Pressão de inflação

107 – A checagem da pressão de ar num pneu já em uso deve ser feita com o mesmo “fresco”. Isso requer
um período mínimo de:
2 horas após o voo

108 – No teste de difusão dos pneus o máximo permitido na difusão é de __5%_______ da pressão
normal, por um período de ____24 horas______, sendo que nenhum teste deve ser realizado antes de pelo
menos ___12 horas_______ de espera.

109 – Durante um período inicial de inflação, após a montagem do conjunto roda/pneu, caso haja uma
queda de pressão superior a 10%, o que não se deve fazer?
Não deve ser colocado em serviço antes de ter sido colocado em espera pelo menos 12 horas após
montado e inflado com uma pressão regular de operação.

111 – Os efeitos dos freios e a carga estática são fatores levados em consideração para inflação dos pneus
das rodas do:
nariz

112 – O pneu patina e desliza na roda durante o pouso, este é um efeito causado pela:
Baixa inflação dos pneus.

114 – Para melhor ajuste nas rodas e facilidade na montagem, podemos lubrificar a unha do talão do pneu
com uma solução aprovada de:
10% de sabão vegetal ou água pura.
115 – Porque temos que ter precaução ao desparafusarmos o núcleo de uma válvula de enchimento do
pneu?
Porque a pressão de ar dentro da câmara ou do pneu poderá causar a ejeção do núcleo da válvula,
como um projétil, e provocar ferimentos.

116 – Então qual o cuidado que se deve ter ao se desmontar uma válvula de enchimento de pneu?
Para uma melhor prática, é recomendado esvaziar o pneu, antes da roda ser removida da aeronave.

117 – Após montar-se um conjunto roda/pneu como se procede para inflá-lo com segurança?
o conjunto da roda deverá ser colocado em uma gaiola de segurança para a calibração.

118 – Após a montagem de um conjunto roda/pneu, por quanto tempo se deve deixar o conjunto fora da
área de trabalho?
12 horas e de preferência 24 horas.

119 – Há um tempo mínimo após a montagem de um conjunto roda/pneu que o mesmo deve ficar fora de
serviço para permitir a _____________________ , o que poderá provocar uma queda normal de
até___________ da pressão.

120 – Que tipo de manômetro é o mais recomendado para a calibragem de um pneu?


Manômetros do tipo mostrador.

121 – O envelhecimento da borracha de um pneu é causado por quem?


Umidade e ozônio

122 – Um pneu com 80% ou mais de profundidade total deve ser recauchutado?

123 – Pistas molhadas com formação de ondas e uma fina película de água misturada com contaminantes
presentes, são causa em potencial de uma:
Hidroplanagem

124 – No sistema antiderrapante quem é a unidade que lê o sinal do gerador e sente as mudanças, analisa
tudo e envia para os solenóides das válvulas de controle de derrapagem?
Caixa de controle de derrapagem

125 – A partir de qual velocidade começa a atuar o controle de rodas travadas?


Acima de 15 a 20 mph

126 – Se for constatada diferença de pressão entre pneus de mesmo eixo superior a 40%, após o pouso, que
medida se deve fazer?
Substituir ambos os pneus

Você também pode gostar