Você está na página 1de 12

Recebendo as Bençãos de Deus

Relembrando o ultimo trecho


É fato que todos querem ser abençoados por Deus!
Mas, qual tipo de benção as pessoas desejam e quais Deus deseja abençoar?

I - A origem da benção é Deus Pai - vs. 3-6


a) a fonte de toda benção - v.3a
“Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo”
Paulo começa com quem está por trás de toda benção: o Deus e Pai de nosso
Senhor Jesus Cristo. Esse é o ponto de partida dele, e... é o seu também?!
Ray Stedman nos lembra que “o grande problema é não começamos nosso
pensamento com Deus, ao invés disto, nos baseamos em nossas experiências e
circunstâncias (que são apenas uma visão parcial da verdade), e acabamos com
uma idéia distorcida do que Deus está fazendo em nossas vidas e no mundo.”
Através de Efésios podemos ver que tudo ocorre "para o louvor da glória de
Deus", ou seja, a fim de que Ele seja louvado. Deus quer que o coração do Seu
povo fique tão maravilhado que reflita automaticamente louvor e glória à Ele!
b) as bençãos são "em Cristo" - v.3b...
“que nos abencoou com todas as bencaos espirituais nas regiões celestiais em
Cristo. ”
“...nos abençoou”
Note que esta não é uma promessa a ser cumprida, Deus já nos abençoou!
As bençãos de Deus não são baseadas em obras humanas, mas no amor dEle
e Sua graça! É algo que só Deus pode dar, o que Ele já fez!
“...bençãos espirituais...”
Paulo quer ressaltar que “as bençãos distintivas da nova aliança são espirituais,
não materiais.” (John Stott). Estas estão disponíveis "aos justos e injustos" (veja
Mateus 5:45), mas o espírito interior do homem pode ser curado apenas em
Cristo. Não há outro caminho!
“...regiões celestiais...”
Como já vimos, as “regiões celestiais” mencionadas em Efésios e outras
passagens da Bíblia são na verdade o mundo invisível da realidade espiritual,
onde as coisas são intensamente reais e verdadeiras, mas que não se pode ver
nem tocar no momento; no entanto desempenham um papel importante em
nossas vidas.
É a isto que Paulo se refere em II Cor. 4:18... "Entao, nos fixamos os olhos sobre
o que não e visto, mas sobre aquilo que e invisível. Para o que e visto e
temporário, mas o que e invisível e eterno”.
Veja uma poderosa ilustração das regiões celestiais no Antigo Testamento
através da história de Eliseu e seu servo. Leia II Reis 6:15-17.
John Stott nos explica que “os cinco usos da expressão “regiões celestiais” que
encontramos em Efésios, indicam que são...
 a esfera em que os principados e potestades continuam a operar (3:10; 6:12)
 a esfera em que Cristo reina supremo e seu povo reina com Ele (1:20; 2:6)
 e onde, portanto, Deus nos abençoa com toda benção espiritual em Cristo (1:3)”
“...em Cristo...”
Tudo isto está disponível a nós através da pessoa e obra do Senhor Jesus Cristo!
Este fato é salientado repetidas vezes em toda a carta aos Efésios, não há duas
palavras que aparecem mais frequentemente do que "em Cristo" ou "por Ele."
Não se pode pretender receber as bençãos de Deus sem reconhecer a
centralidade de Cristo em nossas vidas! Não há outra forma!
Deus só concede suas bençãos espirituais - em Cristo.

E que bençãos seriam essas?

Paulo agora vai nos dar uma lista de todas as bençãos espirituais.
Existe uma estrutura nesta passagem que notamos no original grego: os versos
3 a 14 foram compostos como uma única frase ininterrupta, e preenchida com
muitos adjetivos para ampliar e enriquecer a nossa compreensão das bençãos
de Deus em Cristo!
Pegue uma caneta e sublinhe todos os verbos, você irá notar que todos eles se
referem à Deus e Sua ação.

c) Deus nos escolheu - v.4a


“Porque Deus nos escolheu nele antes da criação do mundo”
A doutrina da eleição ou predestinação é uma doutrina bíblica, calcada na
Soberania de Deus, no fato de que Deus nos escolheu antes mesmo do mundo
existir para sermos seus.
O profundidade da riqueza da sabedoria e do conhecimento
de Deus!
Quão insondáveis são os seus juízos e inescrutáveis os seus
caminhos!
“Quem conheceu a mente do Senhor? Ou quem foi seu
conselheiro?
“Quem primeiro lhe deu, para que ele o recompense?
Pois dele, por ele e para ele são todas as coisas. A ele seja
a gloria para sempre!
Amem. - Romanos 11:33-36

A doutrina da eleição tem a visão clara de Deus como o Criador e Rei do


Universo, é a maneira teocêntrica de pensar e aceitar, que toda a vida, todas as
folhas e flores, assim como todos os acontecimentos, dos maiores aos menores,
estão sob a direção e controle de Deus. Nada o surpreende.
Em outros termos, é a doutrina bíblica que reconhece total soberania de Deus
sobre a sua criatura e criação.

“Lembrem-se das coisas passadas, das coisas muito antigas! Eu sou Deus, e não
há nenhum outro; eu sou Deus, e nao ha nenhum como eu. Desde o inicio faço
conhecido o fim, desde tempos remotos, o que ainda vira. Digo: Meu proposito
permanecera em pe, e farei tudo o que me agrada. Do oriente convoco uma ave
de rapina; de uma terra bem distante, um homem para cumprir o meu propósito.
O que eu disse, isso eu farei acontecer; o que planejei, isso farei.” Isaias 46:9-11
O ponto desta doutrina que mais produz controvérsia entre os evangélicos de
modo geral é o que se refere a salvação.
Consideremos, então, alguns pontos...
1. Nós concordamos com o profeta Jonas...
“A salvação pertence ao Senhor” (Jonas 2:9).
2. Possui o homem livre arbítrio ou é uma marionete, um fantoche impelido para
lá e pára cá pelas forças do acaso? Claro que não! O homem não é um robô.
O significado de arbítrio é “decisão que depende da própria vontade da pessoa.”
Sim! O homem pode fazer escolhas como o time de futebol que vai torcer, por
exemplo.
3. O ponto central da ELEIÇÂO é que depois da queda (Gênesis 3), o homem
caiu numa depravação total (Romanos 1:18-32; 3:9-18; Efésios 2:1-3)
Note bem! Depravação total NÃO significa...
 Que todo homem (ou mulher) já deu total vasão a sua depravação
 Que ele não tenha uma noção de Deus
 Que todo homem tenha que se envolver com toda a sorte de pecados por mais
sórdidos que sejam
 Que na sua “depravação” ele não faça “boas obras” aos olhos dos homens.
Depravação total significa que o mal corrompe e permeia todo o ser humano,
obscurece a mente, corrompe os sentimentos, torce a verdade, cega a
consciência e aflige o corpo. Não há absolutamente nada no homem que o
recomende diante de Deus.
 o homem é fraco, ímpio, pecador e inimigo de Deus (Romanos 5),
 o homem está morto em delito e pecado (Efésios 2:1);
 então Deus, na Sua misericórdia e graça, decidiu salvar alguns (Ef. 1:13-14; II
Tess 2:13),
 e assim os elegeu antes da fundação do mundo.
Estes eleitos serão salvos porque o mesmo Deus predestinou também os meios
e modos para que eles alcancem a salvação: esta salvação é incondicional, isto
é, nem a fé da pessoa, nem o fato dela crer, são causas da salvação, mas sim
consequências da eleição (Ef. 2:8-9; At 13:48)
O significado da eleição e da predestinação para o crente...
1. Mostra que a sua salvação, do princípio ao fim, pertence exclusivamente a
Deus, e é fruto da soberana misericórdia Dele.
2. Assegura o crente da vida eterna e remove toda a base para temor e desânimo
(Rom 8:31-39)
3. Ao contrário do que muitos pensam, esta preciosa doutrina impulsiona o crente
não para a libertinagem, mas para uma vida séria com Deus em santificação e
grande gozo. A pessoa que utiliza esta doutrina como desculpa para uma vida de
baixos padrões éticos é porque não é salva ou nunca entendeu o que é eleição
no sentido bíblico.
4. Esta preciosa doutrina afasta do crente qualquer direito de vanglória ou
presunção, e deve produzir nele um profundo sentimento de humildade e
gratidão.

d) para quê fez isto? - v.4b


“para sermos santos e irrepreensiveis em Sua presenca. ”
“Isto mostra que quando Deus nos escolheu em sua mente, éramos ímpios e
culpados, e que não merecíamos a adoção, mas sim o julgamento” (John Stott)

Santos.
Aqui neste texto a palavra “santos” significa “plenos”. Assim como atingimos a
integridade física quando todo o nosso corpo funciona da forma correta, quando
todos os órgãos, membros e sistemas cumprem suas funções; da mesma forma
atingimos a plenitude espiritual quando todo o nosso ser cumpre sua função de
acordo com o propósito de Deus, isto é...
“Deus nos escolheu nele antes da criacao do mundo” para sermos restaurados a
fim de atingir o propósito original para o qual fomos criados.
irrepreensíveis
Isto não significa que devemos ser sem pecado, porque como Romanos 3:23 diz:
“todos pecaram e estao destituidos da gloria de Deus. ”
Irrepreensível aqui significa “fidedigno” - alguém que é digno na fé, digno na vida,
digno daquilo que compreendeu e creu acerca do evangelho.
em Sua presença
Não é uma santidade que pode ser medida pela frequência aos cultos, por
exemplo, mas uma santidade na presença de Deus, isto é, em tempo integral;
não só na presença de líderes religiosos ou irmãos em Cristo.

e) Deus nos adotou - v. 5a


“Em amor nos predestinou para sermos adotados como filhos, por meio de Jesus
Cristo”
Aqui está uma explicação parcial de como Deus cuida de todos os fracassos e
da vergonha do nosso passado, para nos tornar um cristão que é santo e sem
culpa. Deus realiza esta mudança em nós através de um novo relacionamento
familiar, Ele nos adota e recebe como seus próprios filhos, nos dando também
uma nova imagem, a imagem de Cristo! (Rm 8:29)

Imagine só... Uma criança está no orfanato e então chega um milionário e a adota
como filho, ela recebe seu sobrenome, passa a viver na abundância de sua
riqueza - e não mais no sofrimento da vida de órfão - e ela pode inclusive dizer
na intimidade: “Oi Pai”!
Assim somos nós, que como diz o salmista...
“Ele me tirou de um poco de destruicao, de um atoleiro de lama; pos os meus pes
sobre uma rocha e firmou-me num local seguro.” - Sl 40:2 ...podemos clamar
“Aba, Pai!” (a palavra Aba no aramaico significa pai no diminutivo, isto é, paizinho)
Embora humanos e sujeitos à tentação da raça adâmica, deixamos de ser
escravizados pela morte e pelo pecado. Fomos transferidos para uma nova
família e recebemos então uma nova identidade! Pela obra de Jesus Cristo
somos transformados em filhos de Deus para o glorificar.
Paulo tinha a plena consciência de que tudo que lhe acontecia era um
instrumento para transformá-lo... de escravo para um filho que se parece com
oPai!
Meu irmão, Deus te escolheu, mas até então você adquiriu muitos vícios de
escravo do pecado, e agora Deus vai trabalhar em sua vida até que as pessoas
ao teu redor possam dizer: “Veja! Ele é a “cara do Pai!”
Mas... John Stott nos lembra que “filiação também subentende
responsabilidade. O Pai celestial não estraga os seus filhos, pelo contrário,
“Deus nos disciplina para o nosso bem, para que participemos da sua santidade”
(Hb 12:10)

f) por quê fez isto? - vs.5b-6


Por que razão o infinito Deus do universo escolheu criaturas fracas, cheias de
falhas, propensas ao pecado - como você e eu - para fazerem parte do seu plano
final?
“...conforme o bom proposito da sua vontade, para o louvor da sua gloriosa graca,
a qual nos deu gratuitamente no Amado”
Isso deixa claro que não temos qualquer motivo para nos sentir importantes por
termos sido escolhidos por Deus, pelo contrário, devemos nos humilhar diante
desta verdade! A escolha de Deus não se baseie no nosso mérito, mas sim em
Seu caráter e atributos!

II - A esfera da benção é Jesus Cristo - vs.7-


Quando Jesus entra em nossa vida a Sua luz dissipa a escuridão do nosso
pecado. Veja em João 8:11 o que Ele disse à mulher que foi pega em adultério:
“Eu tambem não a condeno. Agora va e abandone sua vida de pecado”.
Como este Homem pode perdoar os pecados dos outros?
Por que razão Ele pode colocar nossa culpa de lado e mandar “seguir em frente”?

a) Jesus nos redimiu - vs.7-8


Versículo 7a ...“Nele temos a redencao por meio de seu sangue, o perdao dos
pecados”
Paulo usa a redenção para descrever a obra de Jesus para cumprir o bom
propósito da vontade de Deus Pai. Redenção (apolutrosis) significa livramento
mediante o pagamento de um preço, e era aplicada especialmente no resgate de
escravos.
É o ato de comprar um escravo e tirá-lo do mercado, assim ele não estará mais
à venda, não haverá mais negócio. Jesus fez isto, nos comprou e libertou do
cativeiro, Ele pagou um alto preço com a sua morte na cruz.
Para nós a redenção é de graça, mas para Ele custou muito!
Seu sangue derramado sobre a cruz da vergonha colocou a nossa culpa de lado.
Esta foi a obra do Filho.

Versículos 7b-8... “de acordo com as riquezas da graça de Deus, a qual ele
derramou sobre nós com toda a sabedoria e entendimento. ”
A graça de Deus inunda as almas dos seus filhos com sabedoria e discernimento.
“Sabedoria é a capacidade de aplicar o conhecimento para melhor proveito, e
discernimento é o resultado de pôr a mente na revelação redentora de Cristo, o
mistério de Sua vontade.” (W. Hendriksen)

b) todas as coisas convergem nEle - vs.9-10


Versículo 9... “E nos revelou o mistério da Sua vontade, de acordo com o seu
bom proposito que Ele estabeleceu em Cristo,
É como algo atrás de uma cortina que agora aberta nos é revelado.
Veja I Cor.2:7; Efésios 3:3-4; Romanos 11:25; 16:25.
O que Paulo nos diz aqui é que foi da vontade do Pai que o mais sublime segredo
fosse desvendado abertamente: o plano de Deus para a salvação através de
Jesus Cristo que encarnou e viveu entre nós!
Versículo 10... “isto e, de fazer convergir em Cristo todas as coisas, celestiais ou
terrenas, na dispensação da plenitude dos tempos”
“Cristo já é a cabeça da igreja, mas um dia todas as coisas (o universo que Cristo
criou e que sustenta) reconhecerão a Sua autoridade. No tempo presente ainda
há discórdia no universo, mas na plenitude do tempo esta cessará, e aquela
unidade pela qual ansiamos virá com o domínio de Jesus Cristo.” (John Stott).
Pare e observe, nada é sem propósito ou significado: tudo está caminhando para
um final glorioso!
c) fomos escolhidos em Cristo - vs. 11-12 Efésios 1:11-12
“Nele fomos - eu, Paulo e você - também escolhidos e, tendo sido predestinados
conforme o plano daquele que faz todas as coisas segundo o propósito da sua
vontade, a fim de que nós, os que primeiro esperamos em Cristo (temos nossa
esperança centrada em Cristo), sejamos para o louvor da sua gloria.”
Sim! O soberano Deus que nos escolheu nos permite passar por situações
adversas (devemos assumir que muitas delas são consequências de nossos
próprios atos), mas não podemos nos esquecer que Seu plano vai muito além
dos nossos problemas, dores e fracassos.
Dia após dia, momento por momento, Deus está a destruir o “velho homem” em
nós e nos transformar numa “nova criatura”, nos trazendo a plenitude e unidade
em Cristo, conforme à semelhança do Filho.
IV - A natureza da benção é do Espírito Santo - vs.13-14
O evangelista D. L. Moody disse certa vez... "Eu acredito que o momento em que
nosso coração está vazio de orgulho, egoísmo, ambição, e tudo o que é contrário
à lei de Deus, o Espírito Santo habita cada esquina dele. Mas se nosso coração
está cheio de orgulho, presunção, ambição, e valores do mundo, não há lugar
para o Espírito de Deus.
Temos que nos esvaziar antes que possamos ser cheios!"
a) a palavra da verdade - v.13ª
“Quando voces ouviram e creram na palavra da verdade, o evangelho que os
salvou” O mundo em que Paulo viveu era cheio de idéias distorcidas e filosofias
erradas a respeito de Deus, assim como o nosso mundo hoje. O evangelho nos
traz então de volta à realidade, é verdade, é o fim da ilusão. Por exemplo...
“O evangelho descreve o verdadeiro estado do coração humano. Ele desvenda
nosso falso e enganoso desejo de insistir em que não há nada errado com nossa
maneira de viver e hábitos pecaminosos. O evangelho “esfrega em nossos
narizes” a nossa condição ruim, desesperada, e que foram os nossos pecados
(meus e seus, viu estudante!) que literalmente pregaram o Filho de Deus numa
cruz!” (Ray Stedman) Note que há duas áreas de destaque que sempre são
encontradas juntas nas Escrituras: a Palavra de Deus e o Espírito Santo.
Ambos são absolutamente essenciais, não há nenhuma salvação sem um destes
instrumentos do propósito eterno de Deus. É sempre um erro enfatizar um e
excluir o outro. Algumas pessoas ou grupos cristãos exaltam o Espírito e ignoram
a Bíblia. Eles dizem... "Nao precisamos da Palavra, tudo o que precisamos e o
Espirito Santo. Temos apenas que confiar em nossos sentimentos e na direção
em que o Espirito nos levar”
As pessoas que se afastam da verdade revelada na Bíblia estão propensas a
entrarem em todo tipo de confusão! Muitos cristãos começaram com seriedade e
caíram sob a mágica de um falso messias, que alegou falar em nome do Espírito
de Deus, mesmo contrariando o claro ensino da Sua Palavra.
No entanto, também há um grande perigo em seguir a Palavra e rejeitar o
ministério do Espírito Santo! Há muitas igrejas ortodoxas em sua adesão à
Palavra, mas completamente desprovidas da frescura e vitalidade do Espírito.
Em tais igrejas o culto se torna mecânico, estéril, sem vida, onde as pessoas
cumprem seu "dever cristão" sem demonstrar motivação, satisfação, amor,
carinho, ou alegria.
Note que o Espírito interpreta a Palavra, e a Palavra se torna fresca e vital quando
o Espírito de Deus está presente...
 é através do Espírito Santo que Jesus Cristo transpõe as páginas da Bíblia e
permanece como uma presença viva em nossas vidas. Essa é a missão do
Espírito: tornar vivas as páginas da Bíblia em nossa experiência cotidiana.
 é a Palavra de Deus identifica o Espírito e valida Sua voz dentro de nós. O Espírito
de Deus jamais vai nos indicar algo que viola o ensino da Palavra de Deus!
Paulo deixa muito claro que não devemos apenas ouvir a palavra da verdade,
mas também temos de agir em conformidade a ela. Segundo Ray Stedman
“Crença resulta em mudança em si mesmo, conforme à realidade daquilo que
você acredita.”
b) somos selados pelo Espírito - vs.13b-14
Versículo 13b...
“...voces foram selados em Cristo com o Espirito Santo da promessa”
“esta é uma referência à antiga prática de selagem de cartas ou outros objetos
com um fecho oficial de cera. A utilização deste tipo de selo denotava três
conceitos: autenticidade, apropriação e preservação.”
Da mesma forma, ao sermos selados pelo Espírito Santo fica claro que a nossa
vida pertence a Deus! Veja I Cor. 6:19-20 e Rom. 8:16.
Deus quer você para sempre! E resolveu marcar a sua vida mostrando que você
é posse Dele.
E como fez isto? Derramando um pouco da porção da Sua própria essência em
você! O Espírito Santo!
Versículo 14a...
“...que e a garantia da nossa heranca ate a redencao daqueles que pertencem a
Deus”
”Paulo usa o conceito do Espírito Santo como “garantia”, que no grego “arrhabon”
significa um pequeno depósito ou primeira parcela. É o que acontece, por
exemplo, quando ao comprar um carro você assina um papel e faz um depósito
de pequeno valor (dá uma “entrada”) para garantir a negociação.” (Ray Stedman)
O fruto que o Espírito Santo nos concede hoje (Gl 5:22-23) e a maravilhosa
certeza da salvação (II Pe 1:3-11), é a primeira parcela do que está por vir! O
Espírito Santo é o “depósito” de uma muito maior, ampla e rica experiência com
Deus quando estaremos no céu com Ele por toda a eternidade!
O Espírito Santo é apenas o início das bênçãos que você irá receber em Cristo
na consumação de todas as coisas, em Sua segunda vinda!
Versículo 14b...
“para o louvor da Sua gloria.”
Quando vemos a ação os benefícios que cada uma das Pessoas da Santíssima
Trindade têm realizado em nossas vidas, não nos resta nada a fazer a não ser
glorificar a Deus!
Além disto, “viver para o louvor da glória de Deus não é somente adorá-lo com
nossas palavras e ações, mas também levar outros a vê-lO e adorá-lO!” (John
Stott).
As bençãos espirituais estão disponíveis para mim e para você, e é aqui, nesta
carta de Efésios que as encontramos! Elas se dividem em torno de três pessoas
da Santíssima Trindade...
 todas as bênçãos do Espírito
 são dadas pelo Pai
 se estamos no Filho
Todas essas bençãos acontecem não em algum tempo ou lugar no futuro, mas
acontecem aqui e agora, numa dimensão absolutamente verdadeira que Paulo
chama de "regiões celestiais", isto é, a realidade invisível de nossas vidas hoje.

Você também pode gostar