Você está na página 1de 1

A reforma do ensino médio brasileiro e o papel da educação na sociedade (Disponível em: https://revistacult.uol.com.

br/home/o-cancer-nas-
contemporânea humanidades/ - Acesso em: 5 abr. 2019).

A partir da leitura dos textos motivadores e com base nos TEXTO V


conhecimentos construídos ao longo de sua formação, redija um A reversão desse quadro [crise educacional] passa por um novo
texto dissertativo-argumentativo em modalidade escrita formal da ensino médio, que seja a ponte não só para o ensino superior ou
língua portuguesa sobre o tema “A reforma no ensino médio o mundo do trabalho, mas também uma oportunidade para que os
brasileiro e o papel da educação na sociedade jovens desenvolvam potenciais, vivam com autonomia e façam
contemporânea”, apresentando proposta de intervenção que escolhas.
respeite os direitos humanos. Selecione, organize e relacione, de Entre os pontos positivos da mudança há a expectativa de que a
forma coerente e coesa, argumentos e fatos para defesa do seu nova estrutura seja um caminho de aproximação do ensino com a
ponto de vista. realidade dos jovens e coerente com as demandas profissionais.
Tal expectativa surge não só da flexibilidade que se coloca, mas
TEXTO I da perspectiva do quinto eixo vinculado ao ensino técnico, além
CAPÍTULO III - DA EDUCAÇÃO, DA CULTURA E DO das quatro áreas do conhecimento.
DESPORTO - SEÇÃO I - DA EDUCAÇÃO (Disponível em:
Art. 205. A educação, direito de todos e dever do Estado e da http://www1.folha.uol.com.br/educacao/2017/09/1916666-novo-
família, será promovida e incentivada com a colaboração da ensino-medio-da-autonomia-e-flexibilidade-para-o-
sociedade, visando ao pleno desenvolvimento da pessoa, seu estudante.shtml - Acesso em: 5 abr. 2019).
preparo para o exercício da cidadania e sua qualificação para o
trabalho.
Tema 2
Constituição Federal do Brasil
Mortalidade entre os jovens brasileiros
TEXTO II A partir da leitura dos textos motivadores e com base nos
A Base Nacional Comum Curricular do Ensino Médio, que orienta conhecimentos construídos ao longo de sua formação, redija um
o que as escolas públicas e particulares devem ensinar a alunos texto dissertativo-argumentativo em norma padrão da língua
de 15 a 17 anos, foi aprovada nesta terça-feira ([4/12/2018], pelo portuguesa sobre o tema “Mortalidade entre os jovens
CNE (Conselho Nacional de Educação), órgão que assessora o brasileiros”, apresentando proposta de intervenção que respeite
Ministério da Educação. Para vigorar, o documento ainda precisa os direitos humanos. Selecione, organize e relacione, de forma
ser homologado pelo ministro Rossieli Soares, o que deve coerente e coesa, argumentos e fatos para defesa de seu ponto
acontecer em 14 de dezembro de 2018. de vista.
O ensino médio é considerado o grande gargalo da educação no
país. Segundo dados do Saeb (Sistema de Avaliação da TEXTO I
Educação Básica) de 2017, apenas 5% dos estudantes do A violência interpessoal é a principal razão pela qual jovens de 10
terceiro ano dessa etapa possuem aprendizado adequado em a 19 anos perdem a vida precocemente no Brasil, revelou a
português. Em matemática, a taxa chega a 7%. Organização Mundial da Saúde (OMS) à BBC Brasil. A
(Disponível em: https: informação vem de um estudo global sobre óbito de adolescentes,
//www.nexojornal.com.br/expresso/2018/12/05/Como-o-novo- publicado nesta terça-feira. A OMS estima que 1,2 milhão de
curr%C3%ADculo-do-ensino-m%C3%A9dio-diluiu-as-disciplinas - adolescentes morrem por ano no mundo - três mil por dia.
Acesso em: 5 abr. 2019). De acordo com a entidade, as principais causas de mortes entre
adolescentes brasileiros de 10 a 15 anos são, nesta ordem:
TEXTO III violência interpessoal, acidentes de trânsito, afogamento,
Os currículos deverão estar estruturados até junho de 2019. Entre leucemia e infecções respiratórias. Já jovens na faixa de 15 a 19
julho e setembro, haverá consultas públicas regionais nos anos morrem em decorrência de violência interpessoal, acidentes
estados. Os novos documentos deverão ser analisados e de trânsito, suicídio, afogamento e infecções respiratórias.
aprovados pelos conselhos estaduais de educação entre outubro (Disponível em: https://www.bbc.com/portuguese/brasil-39934226
e dezembro, para serem aplicados a partir do início do ano letivo - Acesso em: 18 set. 2018).
de 2020. As primeiras turmas irão se formar em 2022.
A Base está organizada por áreas do conhecimento (linguagens, TEXTO II
matemática, ciências da natureza e ciências humanas). Língua
portuguesa e matemática devem ser ministradas em cada um dos Um jovem negro corre 2,7 vezes mais riscos de vir a ser vítima de
três anos do curso. Os demais componentes curriculares homicídio do que uma pessoa branca da mesma faixa etária no
continuam obrigatórios e serão abordados conforme os arranjos Brasil. Esse dado foi verificado em 24 unidades federativas do
curriculares das escolas. A carga total será de 3.000 horas, sendo País e foi revelado em relatório divulgado pela Unesco, o órgão
1.800 para os conteúdos da base e 1.200 para os itinerários para a Educação, Ciência e Cultura da Organização das Nações
formativos, que visam aprofundar as áreas de conhecimento e a Unidas (ONU).
formação técnico-profissional, conforme a escolha do aluno. A maior suscetibilidade da juventude negra à violência é
(Disponível em: resultado, de acordo com expoentes da Unesco, da desigualdade
http://portal.mec.gov.br/component/content/article?id=72011 - de renda, de escolaridade, e de condições de moradia, entre
Acesso em: 5 abr. 2019). outros fatores. "Ao olharmos para dados que mais uma vez
comprovam o preocupante genocídio dos jovens negros,
TEXTO IV entendemos a importância do lançamento da atualização do
[Em seu livro Not for profit: why democracy needs the humanities” Índice de Vulnerabilidade Juvenil à Violência, que na edição de
a filósofa Martha Nussbaun (Universidade de Chicago)] denuncia 2017 traz também uma clara indicação das questões de gênero. É
o que considera um verdadeiro câncer a se alastrar extremamente preocupante que as jovens negras tenham 2,19
silenciosamente pelo mundo: a redução da ideia de educação a vezes mais chance de morrer que as jovens brancas no Brasil. A
uma contribuição para o PIB per capita do país, desqualificando o Unesco acredita que, trazendo os números à tona, poderemos
seu papel na constituição da vida democrática – esta entendida contribuir para políticas públicas de qualidade focadas em
no seu grau mais abrangente e primitivo de defesa dos valores do questões de gênero e raça", disse Marlova Jovchelovit Noleto,
pluralismo, das liberdades civis, da conquista de direitos iguais representante da ONU.
para os cidadãos, independentemente de raça, classe, gênero, (Disponível em: https://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2017-12-
orientação sexual, religião etc. (...) 11/negra-violencia-unesco-brasil.html - Acesso em: 18 set. 2018).