Você está na página 1de 27

Contabilidade de Custo

Prof. Wanderson Alves dos Santos


Bacharel em Ciências Contábeis
E-mail: wanderson.santos@unifanremanso.com.br
WhatsApp: (74)98804-1036
Terminologia de Custos
Classificação e Conceito
Terminologia de Custos

 Nesta etapa iremos trabalhar as nomenclaturas pertinentes à


Contabilidade de Custos, explicar conceitos de custo direto e
indireto, fixo e variável e exemplificar de maneira introdutória a
prática da contabilidade de custos.
 Para isso é necessário explicitar alguns termos relacionados a
contabilidade de custos. Definido com clareza os termos para não
haver problemas com comunicação. Exemplo típico quando uma
pessoa viaja para um local diferente mesmo dentro do Brasil, onde a
regionalidade atribuem nomes diferentes. Na contabilidade de
custos é necessário estabelecer nomenclaturas para conceitos e
objetos.
 Exemplo: Para outros profissionais os termos custos e despesas
não tem diferença, já na contabilidade de custos e despesas têm
significados bem diferentes.
Terminologia de Custos

 Para esclarecer é necessário conhecer os termos mais utilizados na


Contabilidade de Custos como: gastos, custos, despesas, perda,
desembolso e investimento para que não haja problemas de
comunicação.
 Esses termos indicam como o valor do que a empresa oferece como
produto é composto. A partir disso, uma análise irá definir se vale
ou não a pena produzir determinado produto, ou se um modelo de
negócio funcionará e ainda o que precisa ser melhorado para que a
empresa se torne mais eficiente.
 Conhecer e dominar a terminologia de custos é o caminho para que
os profissionais consigam mensurar de forma eficaz os elementos
contábeis nos relatórios. Dessa forma, conseguem contribuir com
melhorias nos processos de registro e, principalmente, na gestão
Terminologia de Custos: Gasto

 Gasto: É a compra de um produto ou serviço. Essa compra gerará


para a empresa uma obrigação (contas a pagar) para com terceiros
ou uma saída de recursos do caixa para saldar esses valores. É
representado pela entrega ou promessa de entrega de ativos,
normalmente dinheiro. Exemplos: gasto com mão de obra, gasto
com compra de matéria-prima.
 O gasto se concretiza quando os bens ou serviços adquiridos são
prestados ou passam a ser de propriedade da empresa. O termo
gasto é um termo bem genérico, podendo ser atribuído a toda e
qualquer aquisição realizada pela empresa.
Terminologia de Custos: Custo

 Custo é todo gasto incorrido na produção de um bem ou na


prestação de um serviço. Sendo assim, tudo que for consumido
para gerar um novo bem ou serviço será custo. A compra de
matéria-prima é um gasto que se transforma em investimento
circulante e depois vira custo.
 Na industrial os custos são ativados e integram o estoque de
produtos em elaboração e o de produtos, no momento da venda, os
custos se transformam em despesas em obediência ao Princípio da
Competência.
 Uma empresa comercial é representada pelos custos das compras
de mercadorias, disponível para venda e os custos das mercadorias
vendidas. Uma empresa de prestação de serviços os custos serão
os materiais utilizados para a prestação dos serviços.
Terminologia de Custos: Despesa

 Despesa são gastos com bens e serviços não utilizados nas


atividades produtivas e consumidos com a finalidade de obtenção
de receita. Em termo práticos, nem sempre é fácil distinguir custos
e despesas. Pode-se, entretanto, propor uma regra simples do
ponto de vista didático: todos os gastos realizado com o produto até
que esteja pronto para venda é custo, a partir daí, são despesas.
 Exemplos: Comissões a vendedores, aluguel do escritório da
administração, consumo de energia do departamento de vendas,
depreciação de móveis e equipamentos, propagandas e o telefone
da diretoria.
 Todos os exemplos citados são despesas, pois foram gastos que a
empresa incorreu visando a obtenção de receita, ou seja, nenhum
destes gastos foram utilizados na produção.
Terminologia de Custos: Perda

 Perda são consumo de bens ou serviços de forma involuntária . São


gastos que a empresa incorre, porém, tem características de
anormalidade ou involuntariedade.
 Exemplo: Destruição do estoque por um incêndio ou enchente.
 A perda é um gasto não intencional decorrente de fatores externos
fortuitos ou da atividade produtiva normal da empresa.
 Fatores externos fortuitos: São considerados da mesma natureza que
as despesas e são lançadas diretamente contra o resultado
 Atividades Produtivas: As perdas normais de matérias-primas na
produção, integram o custo de produção do período.
Diferença entre custos, despesas e
perda

Item Custo Despesa Perda


1. Receita Não diminui Diminui Diminui
2. Necessidade É necessário É necessário Não é necessário
3. Eventualidade Não é eventual Não é eventual É eventual
4. Produto Agrega valor Não agrega valor Não agrega valor
Terminologia de Custos: Desembolso

 Desembolso é o pagamento pela aquisição de bem ou serviço. O


desembolso representa a saída de dinheiro da empresa através do
pagamento, sendo assim, essa saída pode ocorrer antes, durante
ou depois do bem já entregue ou o serviço já prestado.
 Exemplo: Pode ser antes, quando a empresa faz um adiantamento,
pagando antes de receber o bem ou o serviço, durante quando a
empresa paga o fornecedor no momento da entrega do bem ou
serviço e pode ser após, quando empresa recebeu o bem ou serviço
e só pagará no futuro.
Terminologia de Custos: Investimento

 Investimento são gastos que a empresa incorre visando meio deles


obter benefícios futuros. Investimento é todo gasto pela aquisição
de produtos ou serviços que trará benefício para empresa, podendo
ser por um longo período como a compra de um imóvel ou por um
período curto como a compra de um estoque.
 Os bens comprados, enquanto não vendidos, são investimentos. As
matérias-primas compradas, mas que ainda não foram aplicadas no
processo de produção são investimentos.
Atividade de Fixação
Classifique os itens adiante em Custo, Despesa, Perda Ou Investimento

Item Classificação
1 .Compra de matéria prima
2. Consumo de energia na fábrica
3. Consumo de energia no escritório
4. Mão de obra direta
5. Telefone
6. Salario do pessoal do faturamento
7. Consumo de materiais diversos na
administração
8. Deterioração do estoque por enchente
9. Honorários da administração
Custos
Em Relação ao Produto ou Relação ao Volume de Produção
Custos em Relação a Apropriação do
Produto
 São aqueles que podem ser apropriados diretamente aos produtos
fabricados, porque há uma medida objetiva de seu consumo nesta
fabricação. Em relação aos produtos fabricados os custos podem
ser: diretos e indiretos.
 Os custos diretos são aqueles facilmente identificados no produto,
não necessita de critérios de rateio. Exemplo: Matéria-prima, mão-
de-obra direta e embalagens.
 Os custos indiretos são aqueles não identificados no produto, que
necessita de critérios de rateios para alocação. Exemplo:
Depreciação, aluguel e seguros
Custos em Relação a Apropriação do
Produto
 A matéria-prima é um custo direto por ser possível alocar
eficientemente seus gastos em cada produto, ou seja, pode-se
avaliar o quanto da matéria-prima foi utilizada em cada unidade de
produto.
 O material de consumo como por exemplo o lubrificante das
máquinas, é tratado como indireto devido a sua alocação para cada
produto ser feita por meio de critérios de rateio, ou seja, não é
possível definir o quanto cada produto consumiu do material de
consumo.
Custos em Relação ao Volume
Produzido
 Em relação ao volume produzido os custos podem ser classificados
em: fixos ou variáveis.
 Custos fixos: São aqueles que permanecem estáveis
independentemente de alteração de volume de produção. São
custos necessários para o desenvolvimento do processo. Ou seja,
os custos fixos tem natureza fixa, terão sempre o mesmo valor se a
indústria produzir 1 ou 100 unidades.
 Exemplo de custo fixo: aluguel, uma vez que o aluguel é fixado por
mês , e a empresa terá que pagar o aluguel independentemente da
quantia que fabrique. Mesmo que o aluguel varie de valor todo mês,
isso não tira sua característica de fixa.
CUSTO DO ADMINISTRATIVO

1900ral
1905ral
1910ral
1916ral
1921ral
1927ral
1932ral

1900ral
1900ral
1900ral
1901ral
1901ral
1901ral
1901ral
1901ral
1901ral
PRODUÇÃO

1902ral
CF=10.000

1902ral
1902ral
1902ral
1902ral
Custo Fixo (Salários x Produção)

1902ral
1903ral
1903ral
Custos em Relação ao Volume
Produzido
 Custos variáveis: São aqueles que variam em decorrência do
volume de produção. Sendo assim, quanto mais produzir, maior
será os custos variáveis.
 Tem-se como exemplo a matéria-prima, pensando em uma empresa
de móveis, no mês se produzir mais móveis se gastará mais com
madeira, e no mês que a produção diminuir, este custo também
diminuirá.
 Para facilitar o entendimento: Se para fabricar uma saia é
necessário 1,5m de tecido, para se fabricar 50 saias serão
necessários 75 m de tecido. Quanto maior for a quantidade de saias
fabricadas , maior será o consumo de tecidos e consequentemente
maior o seu custo.
Custo Variável (Volume Produção)
Custos: Semifixos e Semivariáveis

 Custos semifixos: São custos que possuem uma parcela variável.


Exemplo: energia elétrica. A parcela fixa é aquela que
independentemente da produção será utilizada para iluminação da
fábrica, sendo a parte variável é aquela aplicada diretamente na
produção, sendo que ocorrerá quando possível medir a parte
variável.
 Custos semivariáveis: São aqueles que possuem uma parcela fixa.
Exemplo: mão-de-obra aplicada diretamente na produção é variável
em função da quantidade produzida, ao passo que a mão-de-obra
da supervisão da fábrica independente do volume produzido é
classificado como fixa.
Despesas Fixas e Variáveis

 As despesas também podem receber esta classificação de


variáveis e fixas, porém definidas em função do volume de vendas e
não do volume de produção. Assim, por exemplo, as comissões
pagas aos vendedores são consideradas como despesas variáveis,
uma vez que o seu valor é em função das vendas da empresa,
enquanto o aluguel do escritório da administradora é uma despesa
fixa, já que deve ser pago independentemente das vendas
realizadas.
Atividade de Fixação

Classifique os itens como: Direto ou Indireto, Fixo ou Variável


QUANTOS AOS QUANTO AO
ITENS PRODUTOS VOLUME DE
FABRICADOS PRODUÇÃO
1.Consumo de energia
2.Mão de obra direta
3.Consumo de água (indústria)
4.Depreciação de máquina e
equipamentos
5.Honorários do Diretor
6.Depreciação do Prédio
7.Consumo de Matéria prima
Outras Terminologias

 Custo de Produção do Período: É o custo incorrido no processo


produtivo num determinado período de tempo. Normalmente
decomposto pela seguinte fórmula:
CUSTO DE PRODUÇÃO DO PERÍODO = Material Direto (MD) + Mão de
Obra Direta (MOD) + Custos Indiretos de Fabricação (CIF)
 Custos de produção do vendidos: compreende a soma dos gastos
com materiais e mão de obra direta e gastos gerais de fabricação
aplicados ou consumidos na fabricação dos produtos que foram
fabricados e vendidos pela empresa. Representado pela fórmula:
CUSTO DE PRODUTOS VENDIDOS = Estoque Inicial de Produtos
acabados + Custo de Produtos Acabados no Período – Estoque Final
dos Produtos Acabados.
Outras Terminologias

 Após encerrado o processo de fabricação, os produtos acabados


são transferidos da área de produção para o setor responsável pela
estocagem de produtos acabados, permanecendo estocados até
que seja vendidos.
 Os produtos acabados recebem como custo toda a carga dos
custos diretos e indiretos, incorridos durante todo o processo de
fabricação dos respectivos produtos.
 Aqueles produtos que tiverem seus processos iniciados em
períodos anteriores e encerrado no período atual, receberão as
cargas de custos proporcionais ao processo de fabricação. Essas
cargas de custos são atribuídas no final de cada período, para que
os períodos inacabados possam ser devidamente avaliados.
Exercício Prático

Os seguintes dados foram extraídos Produtos acabados: R$ 1.000,00


da firma "Papéris Adm/Cont" relativo Mão de obra direta: R$ 2.000,00
ao mês de janeiro/2020.
Depreciação
Vendas do mês: R$ 30.000,00
Maquinas: R$ 2.500,00
Inventário Inicial
Moveis: R$ 2.500,00
Matéria-prima: R$ 1.000,00
Salario do Vendedor: R$ 6.000,00
Produtos em elaboração: R$ 2.000,00
Compras: R$ 16.000,00
Produtos acabados: R$ 3.000,00
a) Pede-se calcular o Custo das Vendas
Inventário Final
b) Elaborar a Demonstração de
Matéria-prima: R$ 3.000,00
Resultado
Produtos em elaboração: R$ 1.000,00
Contabilidade de Custo
Prof. Wanderson Alves dos Santos
Bacharel em Ciências Contábeis
E-mail: wanderson.santos@unifanremanso.com.br
WhatsApp: (74)98804-1036

Você também pode gostar