Você está na página 1de 4

UNIVERSIDADE ESTÁCIO DE SÁ

MBA EM ENGENHARIA AMBIENTAL E SANEAMENTO


BÁSICO

Resenha Crítica de Caso


Thaís da Silva Cardoso

Trabalho da disciplina TOXICOLOGIA AMBIENTAL


Tutor: Prof. Gisele Teixeira Saleiro

Muriaé - MG
2019

1
PHASE SEPARATION SOLUTIONS (PS2): A QUESTÃO CHINA

Referências: George Z. , Paul W. Beamish, Versão: 2016-03-29.

INTRODUÇÃO
Paul Antle era presidente e CEO da Phase Separation Solutions (PS2), uma pequena
empresa de soluções ambientais, especialista na limpeza de dois fluxos de resíduos
utilizando sua tecnologia TPS. “O primeiro era a remediação de solo contaminado com
poluentes orgânicos persistentes (POPs), tais como pesticidas e bifenilpoliclorados (PCBs). O
segundo era recuperar óleo utilizável de resíduos industriais gerados em várias indústrias,
tais como as indústrias de petróleo e gás” (p.1). A Agencia Estadual de Proteção Ambiental
da China procurou Antle com interesse na sua tecnologia de Separação Termal de Fase
(TPS) da PS2.
Antle foi até a China saber melhor quais eram os interesses e dois anos após o
primeiro contato surgiram duas oportunidades potenciais para a PS2, uma organização de
remediação de solo e outra em recuperação de petróleo a partir de resíduos de petróleo. O
mercado chinês iria ajudar no seu potencial de crescimento.
DESENVOLVIMENTO
Fundada em 2004 a empresa era composta por um grupo de empreendedores
canadenses “que acreditava que a chave para a gestão segura de responsabilidade
ambiental era a aplicação devida de tecnologia limpa avançada, como sua tecnologia TPS”
(p.2). A PS2 foi criada para obter vantagens das novas oportunidades de trabalhos na área
ambiental canadense. Seus clientes eram empresas de serviço ambiental, empresas
utilitárias e a indústria em geral.
A tecnologia de separação térmica de fases (TPS) é “um processo indireto de
dessorção térmica que adota um sistema de circuito fechado utilizando princípios de não-
incineração em engenharia”, é a única tecnologia que consegue extrair 90% do petróleo do
lodo industrial, possuindo uma série de vantagens.

1
Os PCB’s, considerados um dos 12 poluentes mais orgânicos e mais persistentes foi
banido da América do Norte desde os anos 70, mas ainda persistiam no ambiente devida a
sua resistência a degradação. O Foco principal da PS2 era o mercado de tratamento de solo
contaminado por PCB. A PS2 também atuava na área de lodo industrial (resíduos sólidos,
semissólidos e residuais gerados no resultado de um processo de produção industrial), com
alvo nos lodos com hidrocarbonetos com mais de 50% hidrocarbonetos. A PS2 queria se
tornar a empresa serviços ambiental mais integrada.
A poluição ambiental chinesa passou a se tornar um grande problema junto com o
rápido crescimento econômico da China. Mais de 410.000 chineses morriam por ano por
conta da poluição ambiental, tornando assim um problema de questão social também. A
proteção ambiental passava a ser prioridade para o governo.
O governo chinês também apoiou um tratado internacional para eliminar de vez os
POP’s (poluentes orgânicos persistentes), causador de danos a saúde humana e ambiental.
A China produzia PCB (um dos POPs) em grandes quantidades, seu uso foi banido nos anos
80, mas a quantidade de solo contaminado é imensa. O governo chinês estava fortemente
comprometido com a Convenção de Estocolmo sobre POPs. A indústria chinesa gerava
também grandes quantidades de lodos petrolíferos, sendo esse lodo despejados no meio
ambiente. A PS2 ainda que não fosse seu foco considerar trabalhar com resíduos
farmacêuticos, que eram gerados pela China.
A PS2 passava a ter duas opções na China, a remediação de solos contaminados por
POP, e a recuperação de petróleo de lodo petrolífero, trazendo desafios e oportunidades para
a empresa. “A entrada na China marcaria ainda um importante estágio ao longo do seu
caminho de internacionalização. Embora a liderança empresarial da PS2 tenha tido êxito no
passado e estivesse ansiosa para atingir metas mais altas, essa situação era diferente dos
projetos anteriores no mercado internacional, que se baseavam na exportação de
equipamento e contratos de serviço” (p. 12).
CONCLUSÃO
Os autores abordam com uma linguagem formal o tema contaminação do meio
ambiente através de casos na China, país que nunca se importou com as leis ambientais e
se viu obrigada a colocar o tema de poluição ambiental em primeiro caso na sua agenda,
mostrando as conseqüências negativas da não sustentabilidade. O artigo aumenta e
aprofunda o conhecimento na área de toxicologia. Embora o desenvolvimento do texto tenha

1
sido de fácil entendimento os autores apresentaram bastantes informações como números
que misturaram um pouco com o assunto principal.