Você está na página 1de 27

Dificuldades de Aprendizagem Específicas

D ESA FI OS N A CON C EPTUALIZAÇÃO, AVALIAÇÃO E I NTERVENÇÃO


Definição,
critérios de
diagnóstico e
conceito de
Dificuldades de
Aprendizagem

Carolina Alves
As Dificuldades de Aprendizagem
Perspetiva Atual
As dificuldades de aprendizagem específica referem-se a uma variedade de desordens
que podem afetar a aquisição, organização, retenção, compreensão ou uso de
informação verbal e não-verbal.
Estas desordens afetam a aprendizagem em indivíduos que, de qualquer modo,
demonstram pelo menos capacidades médias essenciais para pensarem e
raciocionarem.
Assim sendo, as dificuldades de aprendizagem são distintas dos problemas intelectuais
generalizados.
As dificuldades de aprendizagem podem ainda evolver problemas ligados às aptidões
organizacionais, à perceção e às interações sociais.

(Learning Disabilities Association of Canada, 2002).


Critérios de Diagnóstico das Dificuldades
de Aprendizagem Específicas (F.315.00)
Critérios de Diagnóstico das Dificuldades
de Aprendizagem Específicas (F.315.00)
Dificuldades de Aprendizagem Específicas
Especificadores

Dislexia - Com prejuízo na


leitura (F81.0). Disgrafia e/ou Disortografia -
Com prejuízo na escrita
Discalculia- Com prejuízo na (F81.81).
matemática (F81.2).
Etiologia das Dificuldades de
Aprendizagem
Factores
Neurológicos

Factores
Psicológicos
Características das crianças com
Dificuldade de Aprendizagem Específicas
Problemas Problemas Problemas
Emocionais Comportamentais Relacionais
Ansiedade Falso Investimento
Evitamento
Depressão
Comportamento
disruptivo
Baixa auto-estima
Hiperatividade/ Isolamento
Desmotivação Dificuldades de atenção
A Avaliação das
Dificuldades de
Aprendizagem

Carolina Alves
Linhas Orientadoras
Modelo Bioecológico do Desenvolvimento (Bronfenbrenner)
A Avaliação nas Dificuldades de
Aprendizagem
Escala de Inteligência de
Weschler para Crianças 3ª
Avaliação Cognitiva ou Edição(WISC 3)
do Desenvolvimento Escala de Desenvolvimento
Mental de Ruth Griffiths

Consciência Fonológica
Velocidade Leitora
Avaliação dos processos
Entrevista inicial Fluência Leitora
de leitura e escrita
Compreensão Leitora
Produção escrita

Nível de Motivação
Avaliação
Avaliação de rede de apoio
Socioemocional
Avaliação emocional
Etapas da Aquisição da Leitura
Compreensão Leitora

Fluência Leitora

Vocabulário
Motivação

Velocidade Leitora

Associação grafema/fonema

Consciência Fonológica
A Avaliação das Dificuldades de Aprendizagem
Indicadores de Leitura e escrita
Consciência Fonológica
‘Quais são as palavras que começam pelo mesmo som/bocadinho?’ (Silva,2002)
A Avaliação das Dificuldades de Aprendizagem
Indicadores de Leitura e escrita
Velocidade de Leitura Fluência e compreensão leitora
Leitura de Palavras e Pseudo-Palavras Leitura de Textos, Reconto e Resposta a
Perguntas
A Avaliação das Dificuldades de Aprendizagem
Indicadores de Leitura e escrita
Prova de Ditado e Produção Escrita Livre
A Avaliação das Dificuldades de
Aprendizagem – Análise de Erro
A Avaliação das Dificuldades de
Aprendizagem – Análise de Erro
ERROS FONÉTICOS ERROS LINGUÍSTICOS
Erros que afetam o aspeto fonético Erros de morfologia verbal (que afetam as
(fonetismo da palavra). Usualmente formas verbais) e erros de identificação ou
desaparecem com a escolarização, individualização lexical (mais graves que
persistindo apenas em indivíduos pouco os restantes porque podem afetar a
escolarizados. compreensão e a construção da frase).

Erros de Individualização/
Erros de Mecanismo da Leitura
Erros Percetivos (por identificação lexical
Empregado > “empregado” Erros de Morfologia Verbal
substituição, omissão, adição e guarda>“guar-da” quando>
começa > “cumesa” Põe>“poi” fê-la> “fez-la”
inversão) “quan-do”
começou > “comecou” viu >“vio” martelou >
Mesa >“nessa” chover> “jover” depois >“de-pois” levou-a>
cabeça > “cabeca” “martelo”
veio >“eio” depois > “levoa”
põe >“pôm” saltou-
“depoi” pôr >“por” embora>”em
lhe>”saltote”
pedra >“predra” bora”
saiu>”saio” caiu>”caio”
martelar>”martelare” aquilo>”a quilo” ia>”e a”
pedra>”perda” outra vez> “ou traves”
esquerdo>”escredo” começou>”come sou”
trouxe> “trou-se” está>”esta”

Lopes, 2010
A Avaliação das Dificuldades de
Aprendizagem – Análise de Erro
ERROS DE USO ERROS GÉNERO/ ERROS DE
NÚMERO ACENTUAÇÃO
Erros que afetam a
Erros pouco frequentes GRÁFICA
forma gráfica da
e pouco relevantes. Erros de Uso:
palavra sem afetar a
fumar>”fumár”
sua pronúncia. Cara>”caro”
assentado>”assentado
escuro>“escura”

outra>”outro”
Erros de Leitura:
Sentado>”centado” uma>”um”
médico>”medico”
Conseguia>“comsegui pedra>”pedro”
pé>”pe”
a” força>”forsa” seguintes>”seguinte”
Erros de Incerteza:
água>”àgua”
à>”à”

Lopes, 2010
A Intervenção nas
Dificuldades
Específicas de
Aprendizagem

Carolina Alves
A intervenção nas dificuldades de
aprendizagem
Response to Intervention

Remediação
Intervenção Individualizada
(1%-5%) Alunos sinalizados

Prevenção Intervenção em pequeno grupo


(5%-10%) Alunos em risco

Promoção Intervenção geral


Todos os alunos
(80%-90%)

Jimerson et al., 2007; Kovaleski, 2007


A intervenção nas dificuldades de
aprendizagem
Intervenção em Turma ou Pequeno Grupo
➢ Trabalhar sistematicamente nas sessões de apoio
➢ Leitura para/com o aluno
➢ Análise e síntese fonológica
➢ Desenvolvimento do vocabulário
➢ Conhecimentos acerca da escrita
➢ Conhecimento do alfabeto
➢ Regras de correspondência grafema-fonema e fonema-grafema
➢ Soletração literal e silábica
➢ Escrita alfabética e ortográfica
➢Composição de textos
A intervenção nas dificuldades de
aprendizagem
Intervenção Individual
➢Varia em função da etapa escolar;
➢Incide especificamente nas dificuldades identificadas na
avaliação:
➢Orientada pelos interesses da criança;
➢Incide sobre a motivação para as tarefas de leitura e escrita;
➢Treino de leitura – leitura repetida, silenciosa e oral;
➢Treino da compreensão leitora – tarefas de reconto,
resposta a questão de interpretação;
➢Treino de produção e organização de texto;
➢Treino ortográfico;
➢…
Intervenção Individual - exemplos
Intervenção Individual - Exemplos
‘It is time that we stop focusing on the unecessary
labelling of children as a prerequisite to their receiving
instructional support.’
Referências
• Bronfenbrenner, U. (2005). Article 1. The bioecological theory of human development. In U. Bronfenbrenner (Ed.), Making human beings
human: bioecological perspectives on human development (pp. 3-15). Thousand Oaks, CA: Sage.
• Cavalheiro, L. G., Santana dos Santos, M., & Martinez, P. C. (2010). Influência da Consciência Fonológica na Aquisição de Leitura.
(Portuguese). Revista CEFAC, 12(6), 1009-1016. doi:10.1590/S1516-18462010005000063
• Essential Components of RTI Integrity Framework: A Tool for Monitoring and Evaluating RTI Implementation. (2011, August 1). Retrieved
December 10, 2014, from http://www.rti4success.org/
• Jimerson, S. R., Burns, M. K., & VanDerHeyden, A. M. (2007).Handbook of response to intervention: The science of assessment and
intervention. New York, NY: Springer.
• Fletcher J, Vaughn S. Response to Intervention: Preventing and Remediating Academic Difficulties. Child Development Perspectives Abril
2009;3(1):30-37. Available from: Academic Search Complete, Ipswich, MA. Accessed Dezembro 17, 2014.
• Lopes, J. (2010). Conceptualização, Avaliação e Intervenção nas Dificuldades de Aprendizagem :A Sofisticada Arquitectura de um Equívoco
Porto: Edições ASA
• Rebelo, J. (1993). Dificuldades da leitura e da escrita em alunos do ensino básico. Rio Tinto: Edições ASA
• Silva, A. C. (2002). Bateria de Provas Fonológicas. Lisboa, Edições ISPA.
• Teles, P. (2004). Dislexia: Como Identificar? Como Intervir? Revista Portuguesa de Clínica Geral. 5 (20), 713-730.
• Teles, P. (2006). Cartões Fonomímicos CD e Cantilenas do Abecedário. Distema Editora.
Referências
•Velasquez, M. (2007). Percursos desenvolvimentais da leitura e da escrita. Estudo longitudinal
com alunos do 1º ciclo do ensino básico. Tese de doutoramento. Universidade do Minho, Braga.
•Veríssimo, L., Lopes, J. & Lemos, M.S. (2007). Dificuldades de Aprendizagem: Obstáculos à
Definição e Investigação. Revista Portuguesa de Investigação Educacional, (pp. 47-60)
•Viana, F. L. Ribeiro, I. S., Fernandes, I., Ferreira, A., Leitão, C., Gomes, S., Mendonça, S. & Pereira,
L. (2010a). O ensino da compreensão leitora. Da teoria à prática pedagógica. Coimbra: Almedina.
•Ribeiro, I. S., Viana, F. L. Ribeiro, I. S., Cadime, I., Fernandes, I., Ferreira, A., Leitão, C., Gomes, S.,
Mendonça, S. & Pereira, L. (2010a). Compreensão da leitura. dos modelos teóricos ao ensino
explícito. Coimbra: Almedina.

Você também pode gostar