Você está na página 1de 224

Organizadores

Cláudia Cordeiro
Antônio Campos

OS CEM MELHORES
POEMAS do
PRÊMIO TOC140,
Poesia no Twitter

Fliporto Digital 2010
C387 Os Cem melhores poemas do
prêmio TOC140, Poesia no Twitter./
organizadores: Cláudia Cordeiro,
Antônio Campos. - Recife: Carpe
Diem Edições e Produções Ltda,
2010.

221 p.

Fliporto Digital 2010.

1. Prêmio TOC140 - Poesia no twitter
2. Coletânea de poemas 3. Fliporto digital 2010. I.
Cordeiro, Cláudia (org.) II. Campos, Antônio (org.) III.
Título

CRB4/1544 CDU 821.134.3-82

Impresso no Brasil
Printed in Brazil

Carpe Diem - Edições e Produções
Rua do Chacon, 335, Casa Forte, Recife, PE
55 81 32696134 | www.editoracarpediem.com.br
SUMÁRIO

Apresentação_07

Os 10 mais do TOC140_19

90 poemas dos 100 poetas
selecionados na primeira e na
segunda semi-finais_41
APRESENTAÇÃO

O Prêmio TOC140, Poesia
no Twitter, é mais uma iniciati-
va do advogado, escritor e poe-
ta, Antônio Campos, curador da
Fliporto, criado por ele, neste ano
de 2010, quando, por seu notório
incentivo ao exercício, promoção
e divulgação da arte literária no
meio digital, recebeu do 5º Prê-
Poesia no Twitter

mio Brasil de Meio Ambiente
(18/10/2010) o “Destaque La-
tino-Americano”, que, entre ou-
tras jus­ti­ficativas, afere: “Através
da Fliporto Digital, nascida em
2007, é também um pioneiro in-
centivador da democratização da
literatura através dos meios digi-
tais em especial dos e-books que,
no futuro próximo, representarão
um significativo fator de conser-
vação ambiental, com a redução
do consumo de papel.”

8
Sob a coordenação da pro-
fessora, ensaísta e webdesigner
Cláudia Cordeiro, Coordenadora
da Fliporto Digital, nestes quatro
anos de atividade, O TOC140
re­cebeu essa denominação em
fa­ce do sucesso dos microblogs­
especialmente o Twitter, um ver-
dadeiro fenômeno digital, que
virou mania, compulsão mesmo,
de muitos internautas, que, além
da divulgação de links e frases,
iniciaram, no resumido espaço de

9
Poesia no Twitter

140 dígitos (ou toques) a divulga-
ção de frases e versos que revela-
vam visível valor literário.
O prêmio TOC 140, Poesia
no Twitter tem o objetivo de in-
centivar e promover o exercício
da arte literária em mais um fenô-
meno da Internet, os microblogs.
Constitui um verdadeiro desafio,
pois é necessário amalgamar con-
cisão, originalidade e beleza, a
exem­plo de consagradas formas
literárias como a milenar Haikai,

10
que se tem desdobrado através
dos séculos em inúmeros outros
exercícios da arte poética difun-
didos no meio digital, a exemplo
dos “poemínimos” entre outros.
Foram pré-selecionados mais
de 1000 poemas direto dos mi-
croblogs dos 391 inscritos no
prêmio pelo site da Fliporto –
www.fliporto.pe. Desses, foram
selecionados, em duas fases, 100
poemas, um de cada concorren-
te, que passam a fazer parte desta

11
Poesia no Twitter

coletânea. A comissão julgadora
presidida por Antônio Campos,
contou com a participação dos es-
critores e poetas Antônio Miran-
da, diretor da Biblioteca Nacional
de Brasília, Delasnieve Daspet,
presidente do movimento literá­
rio Poetas del Mundo (Chile), e
Cláu­dia Cordeiro. Por essa co-
missão foram selecionados os 10
melhores poemas dentre os con-
correntes, que foram submetidos
à votação online, definindo, assim,

12
a classificação e os vencedores do
prêmio.
A votação online registrou
1.299.486 votos, cabendo ao poe-
ta Carlos Seabra o primeiro lugar
(34% dos votos), ao poeta Kleber
Bordinhão o segundo lugar (28%
dos votos) e ao poeta Marcelo
Melo Soriano, o terceiro lugar
(23% do total de votos).
Os 3 primeiros lugares fize-
ram jus a 3, 2 e 1 mil reais e ga-
rantia de trânsito livre em todas

13
Poesia no Twitter

as atividades da Fliporto. Todos
os poetas e poemas participantes,
permaneceram postados na pági-
na da Fliporto no Twitter: http://
twitter.com/fliportope.
O sucesso da iniciativa, em
sua primeira edição pode ser cons-
tatado não apenas pelo número
de inscritos, mas também pelo
alcance que obteve com a partici-
pação de autores de 17 estados de
todas as regiões brasileiras: Alago-
as, Bahia, Ceará, Distrito Federal,

14
Goiás, Maranhão, Minas Gerais,
Paraná, Pernambuco, Rio de Ja-
neiro, Rio Grande Do Norte, Rio
Grande do Sul, Roraima, Santa
Catarina, São Paulo, Sergipe, To-
cantins. Esta coletânea, Os cem me-
lhores do TOC 140, lançada no dia
15 de novembro de 2010, mesmo
momento da entrega dos prêmios
com transmissão ao vivo, nas ins-
talações da Biblioteca Pública – Av.
Liberdade, 100, Parque do Carmo
– espaço tombado da Cidade Pa-

15
Poesia no Twitter

trimônio Histórico e Cultural da
Humanidade, Olinda, é mais um
registro da Fliporto Digital quanto
aos seus propósitos de democrati-
zação, promoção e valorização da
arte literária.
A todos que comungam co-
nosco desses propósitos e, em
especial, a todos os poetas desta
coletânea, os nossos melhores
agra­de­cimentos.
Cláudia Cordeiro
Coordenadora da Fliporto Digital

16
OS 100 MELHORES
POEMAS DO
TOC140
Poesia no Twitter

18
OS 10 MAIS
DO TOC140
Poesia no Twitter

Selecionados pela Comissão
Julgadora, a partir da pré-seleção
de 100 poemas, e classificados
pela votação on line,
disponibilizada em
http://www.fliportodigital.net/
index.php/votacao-toc-140/

20
1º lugar
@cseabra

No despenhadeiro / a
sombra da pedra / cai
primeiro.

Carlos Seabra, São Paulo, SP
(34%, 444.312 Votos)

21
Poesia no Twitter

22
2º lugar
@kabs82

essa aparente imperícia/
dos meus dedos, mãos
e braços/nada mais é
que malícia/o mais seu,
dos meus traços

Kleber Bordinhão, Ponta Grossa, PR
(28%, 368.141 Votos)

23
Poesia no Twitter

24
3º lugar
@euFRASE

Já foi dito que
palavras são mortais.
Eu diria que palavras são
incertas, mas as certeiras
podem ser fatais.

Marcelo Melo Soriano, Santa Maria, RS
(23%, 292.739 Votos)

25
Poesia no Twitter

26
4º lugar
@muciogoes

FINESSE - dona de
uma fineza absoluta:
/ na sala, Sartre, / na
cama, Sutra.

Mucio de Lima Goês, Recife, PE
(4%, 57.759 Votos)

27
Poesia no Twitter

28
5º lugar
@LuhanaSP

TOC, TOC, TOC/
Transtorno obsessivo
compulsivo/Quero ver o
mundo com os teus olhos/
Troca de óculos comigo?

Luhana Silva Pires, Recife, PE
(4%, 53.439 Votos)

29
Poesia no Twitter

30
6º lugar
@LilianMaial

AUTO-ESTIMA // lílian
maial // desamor não
tem desculpa // tempo
não é desabono //
são folhas secas que
enfeitam o outono.

Lílian Maial Tavares, Vila Isabel, RJ
(4%, 47.950 Votos)

31
Poesia no Twitter

32
7º lugar
@gabriel_andre

PÃO AO ESPÍRITO
o pintor anônimo
comenta com desdém:
/ - natureza morta /
não enche a barriga de
ninguém.

Andre Luis Gabriel, Caieiras, SP
(1%, 11.084 Votos)

33
Poesia no Twitter

34
8º lugar
@Cerquize

MORTE E VIDA A morte
é a esperança do lado
do avesso A vida um
suicídio que errou de
endereço.

Felipe Cerquize, Campo Grande, RJ
(1%, 10.514 Votos)

35
Poesia no Twitter

36
9º lugar
@smcbrandao

De tanto olhar o ninho
/ nos meus olhos /
nasceram pássaros.

Sônia Maria Carriel Brandão, Bauru, SP
(1%, 10.306 Votos)

37
Poesia no Twitter

38
10º lugar
@marinarabelo

às vezes o poema me lê
em voz alta

Marina Rabelo Caldas, Natal, RN
(0%, 8.745 Votos)

39
Poesia no Twitter

Total de Votos 1.299.486

40
90 POEMAS
DOS 100
POETAS
SELECIONADOS
NA PRIMEIRA
E NA SEGUNDA
SEMI-FINAL

41
Poesia no Twitter

Poetas e respectivos poemas – exceto os
10 selecionados pela comissão julgadora
para votação online - listados em ordem
alfabética (observada a grafia própria
do meio digital) a partir do endereço
do Twitter e disposição dos versos dos
originais disponibilizados na Internet.

42
@alexacampora

A minha estranheza de
mim Não é estranheza.
É descoberta. #TOC

Alexandre Testa Acampora
Flamengo, RJ

43
Poesia no Twitter

44
@fredstahl

TERAPIA INTENSIVA O
mar não parou assim,
de repente./Inspirou
e expirou. Inspirou
e expirou./A última
onda,/deve ter sido um
suspiro. #TOC

Alfredo Stahl, São Paulo, SP

45
Poesia no Twitter

46
@vargasaline

Aqui não tem
palmeiras/E nem
cantam sabiás/Meu
quintal é mangue, lama,
relento/As tilápias e
os caranguejos/ Meus
vizinhos-alimento. #TOC

Aline Juliana Vargas de Lira, Ipojuca, PE

47
Poesia no Twitter

48
@herculano_nto

Meus olhos são duas/
Lentes miradas/ Para
o futuro. Lembrarei
desta infância/ Como
se admirasse/ Uma
Polaroid. #TOC

Álvaro Herculano Barbosa Neto

49
Poesia no Twitter

50
@anamello

Ao acaso: amor
tentativa/ ele dúvida/ela
iniciativa #TOC

Ana Maria de Souza Mello

51
Poesia no Twitter

52
@anapeluso

sozinha / jamais saberia
/ se aquilo que não se
lembrava / existia #TOC

Analuísa Gouvêa Peluso Caminata,
São Paulo, SP

53
Poesia no Twitter

54
@zeforis

há coisas para serem
pensadas, outras se
tornam poesia #TOC

André Boniatti, Corbélia, PR

55
Poesia no Twitter

56
@paraquenomes

PRAIA - Vagalumiando
o caminho / Entre
nuvens o luar prometeu
/ A maré, o que nos
inunda / Meu olhar, beijo
teu #TOC

André Luís Souza Salviano,
Laranjeiras, RJ

57
Poesia no Twitter

58
@andrealeico

engraçado, até quando
me perco, te acho; até
quando me escondo, te
encontro; Até quando
disfarço – desfaço-me.
#TOC

Andréa Leite Costa

59
Poesia no Twitter

60
@AngelaOiticica

Persignações Abruptos
certames Quebrantos
uivam na noite agreste
Corisco faísca sua
ladainha Rugido
indomável #TOC

Angela NadjaBerg Ceschim Oiticica,
Maceió, AL

61
Poesia no Twitter

62
@O_Angelo

Perder: sempre um
inverno./Tanto para a
frieza no peito/Como
para a da terra. #TOC

Angelo Marcantonio Júnior

63
Poesia no Twitter

64
@amscaligrafia

Aqueço meus pés numa
fogueira/ Enquanto
digito em meu caderno
de verdades/ As
mentiras que gostaria
de dizer. #TOC

Antonella Mitsuko Sartori,
São Paulo, SP

65
Poesia no Twitter

66
@_aymmar_

baba de moço (no
sobejo de erickson luna)
o poeta brindou com
baco e bakunin eu babo
em bocas nos becos e
botequins #TOC

Aymmar Rodriguez, Recife, PE

67
Poesia no Twitter

68
@barbara_leite_

MALIGNO// Algumas
palavras/ eram
difíceis dizer/ Calei/ e
apodreceram em mim.
#TOC

Barbara Silva Leite, São Paulo, SP

69
Poesia no Twitter

70
@eukmila

A noite vai/O dia vem/O
dia vai/A noite vem/
Todos os dias é essa
rotina/Pobre sol/ele é
sempre o mesmo/Já
a lua tem suas fases.
#TOC

Camila Soares Gomes, Parnamirim, RN

71
Poesia no Twitter

72
@edusleverve

Não ouça o que
escrevo somente leia
meu escrito. Prefira
contagiar-se de
palavras a proferir sem
beleza o indizível. #TOC

Carlos Eduardo Sales de Souza,
Olinda, PE

73
Poesia no Twitter

74
@carlosh_magoga

Bom te ouvir, bom sabê-
la minha. Bom dormir,
descansar, sonhar
relembrando, Revendo
suas linhas. #TOC

Carlos Henrique Magoga,
São Bernardo do Campo, SP

75
Poesia no Twitter

76
@mesuplique

Os poetas quando
morrem viram sem-teto
Não são bem quistos no
céu. Nem agonizam no
inferno. É necessário
criar para eles um novo
mundo. #TOC

César Jácome Philippini, Recife, PE

77
Poesia no Twitter

78
@CesarVeneziani

CAIS // Era triste, / hoje
não mais. / És meu
abrigo, / meu cais! / E
digo, / Amor tão denso /
penso / que nem antes,
/ nem jamais... #TOC

Cesar Veneziani, São Paulo, SP

79
Poesia no Twitter

80
@claudio_carlos

o destino/ é escrito
com letra de médico:/
decifra-o/ boticário!
#TOC

Cláudio B. Carlos, Santa Cruz do Sul, RS

81
Poesia no Twitter

82
@senhordan

A mesma paz que
carrego comigo/ é o
caos que me persegue/
Da vida, faço que sei/
o resto, eu improviso
#TOC

Daniel Hydalgo Erbert, São Paulo, SP

83
Poesia no Twitter

84
@Daniele_SF

SIGA O MESTRE/Anzol
de papel/Fisgado num
raio do Sol/Parassol!/A
flor que desceu/do seu
céu,/Cansou. #TOC

Daniele Souza Freitas, Criciúma, SC

85
Poesia no Twitter

86
@Denisrubra

Penso/ e penso também
em não pensar./ Pois
saber que penso/ é
saber também/ que
ando pensando/ no que
nego lembrar. #TOC

Dênis Augusto Sousa da Silva,
Rio de Janeiro, RJ

87
Poesia no Twitter

88
@diosouza

Sou eternamente
agradecido/pelo favor
de me amar só por
instantes/pois vale mais
um amor fragmentado/
que na vida não ter sido
amado antes #TOC

Diógenes Souza Freitas, Caruaru, PE

89
Poesia no Twitter

90
@anjonordestino

São João de minha
infância/ um gosto
de milho assado/ céu
enfeitado/com fogo em
polvilho. #TOC

Edgley Silva Gonçalves, São Paulo, SP

91
Poesia no Twitter

92
@castanholobo

não simplificarei nada/
sem resumos ou
isenções de pausas/
não posso com espaços
em branco/ vou
preenchido/ vou todo/
ou não vou. #TOC

Edson de Souza Gonçalves, Brasília, DF

93
Poesia no Twitter

94
@artEletras

Paquera de Pássaro
um certo azul ao fundo;
um certo olhar... [quem
sabe uma bicada?
#TOC

Eliana Mora, Juiz de Fora, MG

95
Poesia no Twitter

96
@biannaratis

RESISTÊNCIA
Sobrados sobreviventes
do Recife Sumindo na
fuligem do tempo É
que junto ao progresso
Também chega o
tormento #TOC

Fabiana de Lima Ratis Vieira, Recife, PE

97
Poesia no Twitter

98
@fabiohpupo

4 CHUVA DE VERÃO
Chuva de verão: tão
pobre, que o céu não
cobre. Quanto mais o
chão! #TOC

Fábio Henrique Pupo, Ponta Grossa, PR

99
Poesia no Twitter

100
@moskadebar

VERBAL / Teu sorriso
de lua crescente o
melhor tempo do meu
verbo: presente! #TOC

Fábio Renato de Oliveira, São Paulo, SP

101
Poesia no Twitter

102
@Fernanda_Limao

E o relógio continua
sua dança, movendo-
se lento e incessante,
medindo o personagem
mais importante da
História: o tempo. #TOC

Fernanda de Lima Alves,
Garanhuns, PE

103
Poesia no Twitter

104
@FernandoPlan

O corpo descansa
apodrecendo, O mundo
girando ainda se move.
As flores em volta vão
crescendo, deixando que
a vida se renove #TOC

Fernando José Ribeiro Júnior, Recife, PE

105
Poesia no Twitter

106
@Flaviabiba

Existem coisas que
a gente sente, que
não cabem nem em
palavras, nem em
gestos, somente no
silêncio #TOC

Flávia Pereira Aguiar, Campinas, SP

107
Poesia no Twitter

108
@Protopaco

LEVOU O VERÃO - do
escuro, vejo o clarão/no
clarão, perco o prumo/
tua pluma, revejo do
escuro -/a plenitude de
meu carv(er)ão./ #TOC

Flávio da Silva Sobreira, Recife, PE

109
Poesia no Twitter

110
@faecao

vou ao supermercado/
procurar absolvição/
para os meus pecados.
#TOC

Flávio Rubens Machado de Queiroz,
Cabo Frio, RJ

111
Poesia no Twitter

112
@Francisco_Nery

a poesia é meu veneno
/ a poesia em mim
perdura / dias ela me
mata / outros ela me
cura. #TOC

Francisco Nery Alves da Silva Neto,
Recife, PE

113
Poesia no Twitter

114
@geraldotrombin

NÓS // Nada de
laços, / Apenas nós /
Na garganta! / Difícil
desatar. #TOC

Geraldo Trombin, Americana, SP

115
Poesia no Twitter

116
@GerusaLeal

Deitou na cama, cobriu-
se com a colcha de
fuxico. E o cochicho
do nada escorrendo
pelo chão. Um eco oco,
surdo. Um não. #TOC

Gerusa Barbosa Leal, Recife, PE

117
Poesia no Twitter

118
@jardsonwtj

A paixão se foi/ a dor
se foi/ o amor se foi/
agora resta a burocracia
#TOC

Jardson Fragoso Carvalho, Itabuna, BA

119
Poesia no Twitter

120
@antitetica

Sei que a neve russa
esfriará o que arde em
mim. Mas acontece
que estou no calor do
Maranhão e nenhuma
brisa vem me afagar.
#TOC

Jéssica Mendes Costa, São Luís, MA

121
Poesia no Twitter

122
@jcmbrandao

Nada acontece do
lado de fora do poema.
#TOC

José Carlos Mendes Brandão, Bauru, SP

123
Poesia no Twitter

124
@jrodolfolima

SINGULARIDADE: duas
alianças / num único
dedo // nem singular /
nem plural // a s o l i d ã
o é f r a c t a l . #TOC

Jorge Rodolfo Lima, São Paulo, SP

125
Poesia no Twitter

126
@balmacedaparker

Minha dor maior que o
maior outdoor. #TOC

José Carlos Barbosa de Aragão,
Belo Horizonte, MG

127
Poesia no Twitter

128
@tallesazigon

Não consigo escutar
a palavra “prisão” sem
sentir de imediato um nó
na garganta, um súbito
medo de me perder, ou
de me achar. #TOC

Jose Talles da Silva Soares, Fortaleza, CE

129
Poesia no Twitter

130
@juan__salazar

o além ventre do
sempre dente da minha
sede: agora nunca: flor
aberta: madre maestra
quente #TOC

Juan Alexander Salazar Silva,
São Paulo, SP

131
Poesia no Twitter

132
@literaturame

o rugido do leão não
cabe na jaula #TOC

Juliana Diniz Bernardo, São Paulo, SP

133
Poesia no Twitter

134
@KamiBabiuki

E o ponto de
interrogação / que me
sai de intrometido /
entra no meio da frase
/ e deixa tudo sem
sentido. #TOC

Kamila Cristina Babiuki,
Ponta Grossa, PR

135
Poesia no Twitter

136
@katiamaia

Se quiser saber
quem eu sou, não
me pergunte. Sinta-
me. Agora, vê? Estou
falando. Não ouve?
Acho que perdeu os
sentidos #TOC

Katia Fabiana Chaves Maia, Brasília, DF

137
Poesia no Twitter

138
@lendorelendo

CONTRA-OFERTA - Já
recebi tanta oferta / por
esse coração poeta
/ que penso até em
clonar / e começar a
alugar. #TOC

Lenise Moreira Fialho Resende,
Rio de Janeiro, RJ

139
Poesia no Twitter

140
@lrkba

Numa manhã sem
objeto É que cantam
Mais profundamente As
rosas sem nome #TOC

Leonardo Renda Kajdacsy Balla Amaral,
Recife, PE

141
Poesia no Twitter

142
@lrkba

Ódio progresso e
carcaça Salve salve a
bala que passa! #TOC

Leonardo Renda Kajdacsy Balla Amaral,
Recife, PE

143
Poesia no Twitter

144
@lizfovalente

Quero folia reverente
nas grotas do meu jardim
Opaco é o homem que
caminha em ruas secas
sem reverência Não
dança, nem vive em
liberdade #TOC

Liz Fagundes Oliveira Valente, Viçosa, MG

145
Poesia no Twitter

146
@LucasCMendes

Aprendi que quando o
destino escorrega, a
gente é quem cai / Que
quando o sonho é torto,
o plano se vai. #TOC

Lucas Corrêa Mendes, Araguaína, TO

147
Poesia no Twitter

148
@lmp_bioetorbis

Epitafio / Na hora
do sim,/ele morreu/e
aproveitaram a ocasião/
para celebrar/a missa
de corpo presente
#TOC

Luiz Mauricio Pires, Recife, PE

149
Poesia no Twitter

150
@Luzia48

No Trampo//Trago do
trampo prata pra luta./
Labuta que tira fruto
da terra./Na estrada,
batalho,/ na gruta,
trabalho./Sou proletário.
#TOC

Luzia Magalhães Cardoso, Penha, RJ

151
Poesia no Twitter

152
@marciliomedeiro

ALCOÓLICO// o
álcool é volátil/ as
ideias rochedos/ ele
as encontra com seu
hálito/ bacantes bailam
suspensas de seu peso
#TOC

Marcilio de Medeiros Brito, Aracaju, SE

153
Poesia no Twitter

154
@marcoxpoesia

Não há palavras para
descrever O poema.
Não! Da razão não se
conceberá O poema! O
poema é, antes de tudo,
Um sem-razão. #TOC

Marco Aurélio de Oliveira Almeida,
Itapeva, SP

155
Poesia no Twitter

156
@cicabrandi

É criado-mudo / porque
carrega / meus livros
que / já dizem tudo
#TOC

Maria Cecilia Touriño Brandi,
Rio de Janeiro, RJ

157
Poesia no Twitter

158
@gracacarpes

PÁSSAROS um casal
de sonhadores pousou
na antena abriu o bico e
bebeu o sol #TOC

Maria da Graça S. Carpes, Niterói, RJ

159
Poesia no Twitter

160
@cerqueirra

Se me estranhas/ é
porque sou mil/ faces
cheias de sonhos/
a contemplar teus
infernos/ #TOC

Maria de Fátima Rodrigues Cerqueira,
Juiz de Fora, MG

161
Poesia no Twitter

162
@vilarinhos

PASSATEMPO A
aranha tece o fino
tecido / de tua veste./
Sozinha teço/ o vestido
que teu olho/despe.
#TOC

Maria Regina Ribeiro Vilarinhos,
Volta Redonda, RJ

163
Poesia no Twitter

164
@Marioshirojr

Amor: sentimento
transgênico / mutante
da alma / codificado
involuntariamente.
#TOC

Mario Oshiro Júnior, Santo André, SP

165
Poesia no Twitter

166
@Natanjr12

Efêmeros/O sentido
perdeu o sentido/E a
vista não avista além do
vasto. #TOC

Natanael José de Lima Júnior,
Jaboatão dos Guararapes, PE

167
Poesia no Twitter

168
@paola_rhoden

Uma sombra/Nem
o sol quer ver mais/
árvores caídas/silêncio
dos pássaros/mata
ferida/#TOC

Paola Rhoden, Brasília, DF

169
Poesia no Twitter

170
@frassinetts

Paradoxo // é na alegria
/ que se esquece / o que
doía / é na tristeza / que
se lembra / porque sorria.
#TOC

Paula Frassinetti Sampaio de Oliveira Santos,
Recife, PE

171
Poesia no Twitter

172
@paulakorey

Corpo imundo/
Clamando uma chance
desse mundo #TOC

Paula Korey, Olinda, PE

173
Poesia no Twitter

174
@paulodtoledo

GRAVIDADE // uma
maçã podre um pecado
/ pensa o mendigo
esfomeado / volta maçã
para o seu galho ///
#TOC

Paulo César de Toledo, São Paulo, SP

175
Poesia no Twitter

176
@pedropizelli

SUA PÁGINA- Sem
camisa e jogada no chão
da sala/ Você lê poemas.
Transpira./ Vestida de gozo
a poesia é você,/ E eu te
leio com a língua. #TOC

Pedro Márcio Nascimento Pizelli,
Belo Horizonte, MG

177
Poesia no Twitter

178
@rafinhalua

A esperança não
evaporou/As rugas
brilham como as
pequenas flores do
juazeiro/Sobrevivendo a
seca da dor. #TOC

Rafinha

179
Poesia no Twitter

180
@cretinabillis

A navalha do poeta é a
palavra Que em seus
versos esculpe a face
do leitor Amável ou
maldito, não importa
Corta a alma e expõe a
dor #TOC

Ramon Felipe Ronchi, Ponta Grossa, PR

181
Poesia no Twitter

182
@renan_sud25

Goethe disse e eu sigo:
/ “Da tua dor faze um
poema.” / E de poema
eu vivo #TOC

Renan Apolônio de Sá Silva, Olinda, PE

183
Poesia no Twitter

184
@renanrop

HOLOFOTES Mal
se veste/ escalou o
Everest. #TOC

Renan Osvaldo Pacheco, Imbituba, SC

185
Poesia no Twitter

186
@ep26

Telegrama para Klink:/
Caro Amyr, Um dia é
preciso parar de partir e,
de algum modo, sonhar.
#TOC

Ricardo Alexandre Xavier Pinheiro,
Aracaju, SE

187
Poesia no Twitter

188
@poetadorec

Museu Lembra do
velho vento?/ Já faz
um tempo/ Que nunca
mais soprou./ Lembra
daquela árvore?/ A
última você cortou.../
#TOC

Ricardo Gomes Ferraz, Recife, PE

189
Poesia no Twitter

190
@ricardolahud

Ela só escrevia versos
livres/ Um dia, o bairro
amanheceu com um
cartaz em cada poste:/
poema perdido,/ poeta
doente,/ recompensa-se
bem. #TOC

Ricardo Lahud, São Paulo, SP

191
Poesia no Twitter

192
@robycirne1

A senhora do sobrado
olhou através da renda
das cortinas, em direção a
um Capibaribe que agora
apenas flui em sonhos do
passado. #TOC

Roberta Cardoso da Costa Cirne,
Recife, PE

193
Poesia no Twitter

194
@rodrigodomit

Curiosa: Durante todo
o outono / folheava
displicente / todas as
ruas do bairro - #TOC

Rodrigo Domit, Rio de Janeiro, RJ

195
Poesia no Twitter

196
@Sempoesianaoda

CICLO - O menino
come terra / depois / a
fome de sempre / e a
terra come o menino
#TOC

Sérgio Bernardo, Nova Friburgo, RJ

197
Poesia no Twitter

198
@solange_star

‘Eclipse’ A lua espera /
debruçada na janela /
vestir-se de sol #TOC

Solange Firmino de Souza,
Flamengo, RJ

199
Poesia no Twitter

200
@ThatyMarcondes

SONÂMBULOS: Enquanto
todos dormem, os pássaros
se divertem imaginando
vôos. O gato espreita, o
cachorro se agita e eu
sonho com o sono. #TOC

Thais da Cunha Marcondes,
Ponta Grossa, PR

201
Poesia no Twitter

202
@thiagojrppoeta

As palavras são
pássaros/ frouxamente
amarrados/ à sombra de
uma alma. #TOC

Thiago José Rodrigues de Paula,
Barbacena, MG

203
Poesia no Twitter

204
@_thiagoneves

CONQUISTA // A feição
de um feixe / espelhada
na alma de um peixe...
/ O que é isso garota?
/ Não, não me deixe!
#TOC

Thiago Pereira Neves,
Montes Claros, MG

205
Poesia no Twitter

206
@vaniaosorioo

Este é um mapa, feito
de descaminhos e
distâncias/ É fascinante
e fácil perder-se nele./
#TOC

Vânia Osório, Rio de Janeiro, RJ

207
Poesia no Twitter

208
@veronicabenesi

O COMEÇO/ Há dois
“pontinhos”/ Pulsando/
Dentro de mim/ Grávida/
A Vida convida/ Juliana
e Clara/ #TOC

Veronica Oliveira Benesi,
Belo Horizonte, MG

209
Poesia no Twitter

210
@bitoroots

esta solidão que / me dá
rasantes / já não me dói
/ como antes #TOC

Vinicius Palma Meireles da Trindade,
São Paulo, SP

211
Poesia no Twitter

212
@Virvinhas

Minha mente /Mente /
Faz isso regularmente
#TOC

Vivian Cristina Ferreira,
Porto Alegre, RS

213
Poesia no Twitter

214
@_WebertGomes_

E, quando não amo,
também me arrisco.
Pois não amar é o
grande risco da vida! A
mecânica automática
que #nos limita. #TOC

Webert Gomes Silva, Goiânia, GO

215
Poesia no Twitter

216
@w__d

GALOS A madrugada
fria/De vento e chuva/
Desfaz a promessa/
Do amanhecer/E cria
a multidão inumerável/
De desconsolados/
Emudecidos galos. #TOC

Wellington Dantas, Olinda, PE

217
Poesia no Twitter

218
@wgorj

VOCÊ: Um punhal /
Espetado no meu peito
/ Meu dilema / É não
saber direito / Se a tiro
de mim / Ou se cravo
até o fim. #TOC

Wilson Gomes de Oliveira Jr,
Aparecida, SP

219
Poesia no Twitter

220
@zanny_adairalba

SOLIDÃO - Notas soltas
/ Rimas poucas /
Sol em vão #TOC

Zanny Adairalba Dantas de Góes,
Boa Vista, RR

221
Poesia no Twitter

222
Organização
Antônio Campos | Cláudia Cordeiro

Editoria e Coordenação Editorial
Antônio Campos | Cláudia Cordeiro
Auxiliar de Pesquisa
Andréia Caroline Pereira de Oliveira
Projeto Gráfico
Patrícia Lima
Revisão*
Cláudia Cordeiro
*Preservadas a nomenclatura e formatação de textos próprios
do meio digital.

Comissão Julgadora do Prêmio TOC140, Poesia no Twitter
Antônio Campos, Antônio Miranda,
Cláudia Cordeiro e Delasnieve Daspet

Impressão
Edições Bagaço
Poesia no Twitter

224

Interesses relacionados