Você está na página 1de 24

Milhões de

anos
0
Mesozóico Cenozóico

1,8 Neogénico 7 milhões de anos Aparecimento dos primeiros hominídeos


Paleogénico
65
Fanerozóico

Cretácico 135 milhões de anos Aparecimento das primeiras plantas com flor
144 160 milhões de anos Aparecimento das aves
Jurássico
206 Triássico 225 milhões de anos Aparecimento dos dinossauros e dos primeros mamíferos
248
Pérmico
290 Carbonífero 300 milhões de anos Aparecimento dos primeiros répteis
Paleozóico

354 400 milhões de anos Aparecimento das primeiras plantas com sementes, dos tetrápodes e
Devónico dos primeiros insectos
417 Silúrico 450 milhões de anos Colonização terrestre pelas plantas e pelos animais
443 Ordovícico
490 Câmbrico 520 milhões de anos Primeiros vertebrados e primeiras plantas terrestres
525 milhões de anos
543
533 milhões de anos Explosão câmbrica (Diversidade de Vida)
543 milhões de anos Aparecimento dos primeiros animais com concha
590 milhões de anos
Aparecimento da bilateralidade em animais (invertebrados)
900

1600
1,5 mil milhões de anos
Aparecimento dos primeiros organismos
Pré-Câmbrico

multicelulares eucarióticos
2,5-2,0 mil milhões de anos
2500 Aparecimento das primeiras células eucarióticas

3400 3,5 mil milhões de anos


Fósseis das primeiras cianobactérias
3,8-3,5 mil milhões de anos
3800
Aparecimento das primeiras células procarióticas

4600
114
O que é a Unicelularidade e a
Multicelularidade (ou
Pluricelularidade)?

UNICELULARIDADE
Processo pelo qual os organismos são
classificados como unicelulares, ou seja,
organismos constituídos por uma única
célula.

MULTICELULARIDADE
Processo pelo qual ocorre uma associação de células em
que o organismo resultante é multicelular, ou seja, é
constituído por mais do que uma célula, havendo
contudo interdependência estrutural e funcional entre
elas.
115
Relação predador/presa

Uma célula maior encontra-se em vantagem relativamente a células mais


pequenas.

Uma célula não pode aumentar o seu tamanho indefinidamente!

Aumento da dimensão!

Aumento do metabolismo!

A eficácia das trocas com o meio


externo fica comprometida!

PORQUÊ?
116
A superfície da célula não aumenta na mesma proporção que o volume!

Diâmetro (cm) 0,5 1,0 1,5


Superfície Total (cm2) 0,79 3,14 7,07
Volume Total (cm3) 0,06 0,52 1,77

Superfície/Volume 13,17/1 6,04/1 3,99/1

O volume aumenta a um ritmo maior do que a superfície (da membrana plasmática).

Quanto maior for a célula, menor é a superfície da membrana por unidade de


volume de citoplasma

Qual o significado deste facto?


117
A Vida depende do metabolismo que se efectua em todo o volume celular e
as trocas com o meio são realizadas através da superfície celular.
Área de Superfície (cm²)

Razão Área/Volume

Volume (cm³) Volume (cm³)

Variação da Área de Superfície com o Volume Variação da Razão Área/Volume

Cada unidade de área da membrana plasmática tem de realizar trocas com


o exterior para um volume muito maior de citoplasma.
118
Haverá uma razão óptima para a qual as trocas são adequadas ao
metabolismo desenvolvido?

Acima de um tamanho crítico, as trocas entre a célula e o meio não ocorrem


com a celeridade necessária para a Vida da célula.

Como sobrevivem estes


organismos?

119
Como sobrevivem estes organismos?

Ou
 Reduzem o seu metabolismo (e consequentemente diminui as necessidades de trocas
com o meio exterior);

Exemplo:

Figura – Acetabularia mediterranea (Alga unicelular).

Ou
 Apresentam multicelularidade.
120
Como surgiu a Multicelularidade?

Registo Fóssil mais antigo que se conhece encontrado em rochas de há 1200 M.a.

Alga filamentosa

Imagem microscópia

Figura – Fóssil de uma alga filamentosa, com


cerca de 1200 M.a.

Não esclarece como surgiu a multicelularidade.


121
Como surgiu a Multicelularidade?

A Multicelularidade corresponde a uma associação de células em que há


interdependência estrutural e funcional entre as células associadas.

Agregados coloniais ou Colónias


Quando as associações de seres eucariontes unicelulares dizem respeito a seres da
mesma espécie que estabelecem relações estruturais entre si.
122
ACTIVIDADE

Como se formaram os organismos multicelulares?


123
ACTIVIDADE Como se formaram os organismos multicelulares?

A Volvox é uma colónia de algas verdes, formada por 500 a 50 000 células
biflageladas, unidas por filamentos citoplasmáticos e baínhas gelatinosas,
constituindo uma esfera oca. Os flagelos das células da camada externa
promovem o movimento da colónia em volta do seu eixo, enquanto que as
células maiores asseguram a função reprodutora.

Célula somática

Célula reprodutora
(gónada)

Ponte
citoplasmática

Matriz gelatinosa

A B

Figura – Volvox (alga verde unicelular). Várias colónias de Volvox, em que os pontos verdes internos
correspondem a colónias-filhas (A). Esquema representativo das células constituintes da colónia (B).
124
ACTIVIDADE Como se formaram os organismos multicelulares?

Célula somática

Célula reprodutora
(gónada)

Ponte
citoplasmática

Matriz gelatinosa

A B

EXPLORAÇÃO

1. Quais as funções desempenhadas pelas várias células da colónia?

2. Que vantagens tem para esta alga a organização em colónias?

3. A Volvox corresponde a um organismo multicelular? Justifique.

4. Em que medida nas colónias de Volvox é possível verificar uma especialização e


coordenação parcial entre as células?

5. Comente a afirmação: “As colónias estão na base da multicelularidade”.


125
ACTIVIDADE Como se formaram os organismos multicelulares?

Célula somática

Célula reprodutora
(gónada)

Ponte
citoplasmática

Matriz gelatinosa

A B

EXPLORAÇÃO

1. Quais as funções desempenhadas pelas várias células da colónia?


Do ponto de vista funcional a diferenciação celular é muito reduzida, uma vez
que as células são todas semelhantes, apesar de se apresentarem como células
biflageladas e de existir células reprodutoras (células sexuais). As células biflageladas
imprimem movimento à colónia, enquanto que as células reprodutoras (células maiores)
têm por função a reprodução assexuada (as células maiores desta colónia dividem-se
originando colónias-filhas).
126
ACTIVIDADE Como se formaram os organismos multicelulares?

Célula somática

Célula reprodutora
(gónada)

Ponte
citoplasmática

Matriz gelatinosa

A B

EXPLORAÇÃO

2. Que vantagens tem para esta alga a organização em colónias?

A organização em colónias é vantajoso para os organismos porque aumenta a


superfície de absorção para a aquisição de alimento, diminui a taxa metabólica devido à
especialização de algumas células, aumenta a proteção, suporte e mobilidade deste Ser.

127
ACTIVIDADE Como se formaram os organismos multicelulares?

Célula somática

Célula reprodutora
(gónada)

Ponte
citoplasmática

Matriz gelatinosa

A B

EXPLORAÇÃO

3. A Volvox corresponde a um organismo multicelular? Justifique.

Apesar de Volvox ser constituído por várias células e possuir uma certa
interdependência estrutural (as células estão ligadas entre si), não apresenta
diferenciação celular, com excepção das células locomotoras e das células reprodutoras.
Assim, o grau de especialização funcional é muito reduzido, não sendo suficiente para
considerar Volvox como um ser multicelular, mas antes como uma colónia.

128
ACTIVIDADE Como se formaram os organismos multicelulares?

Célula somática

Célula reprodutora
(gónada)

Ponte
citoplasmática

Matriz gelatinosa

A B

EXPLORAÇÃO

4. Em que medida nas colónias de Volvox é possível verificar uma


especialização e coordenação parcial entre as células?

A coordenação parcial tem a ver com o facto de cada célula que constitui a
colónia corresponder a um só indivíduo, apesar de estarem ligadas entre si (estrutura
interdependente). A especialização celular é parcial, pois apresenta-se muito reduzida,
estando restrita às células reprodutoras e locomotoras.

129
ACTIVIDADE Como se formaram os organismos multicelulares?

Célula somática

Célula reprodutora
(gónada)

Ponte
citoplasmática

Matriz gelatinosa

A B

EXPLORAÇÃO

5. Comente a afirmação: “As colónias estão na base da multicelularidade”.


Na formação de colónias ocorreu: um aumento da complexidade e da
especialização celulares, ainda que reduzidas; uma diminuição da taxa metabólica,
resultado da especialização celular, que permitiu uma utilização da energia de forma
mais eficaz; uma maior independência em relação ao meio ambiente, devido a uma
eficaz homeostasia (equilíbrio dinâmico do meio interno).
Estas características terão permitido o desenvolvimento de colónias

130 sucessivamente mais complexas e posteriormente, os organismos multicelulares.


Os seres coloniais, como Volvox, poderão estar
na origem da multicelularidade.

 Pigmentos fotossintéticos
(clorofilas a e b); Algas verdes pluricelulares
 Substâncias de reserva (amido);
 Parede celular Evoluíram para...

Semelhante às
Plantas
Plantas

131
Chytriomycetes

Dictyostelinda
Myxomycetes
Apicomplexos

Algas verdes
+ oomycetes
Zooflagelados

terrestres

Animais
vermelhas
castanhas

Fungos
Amibas
Plantas
Ciliados
Giardia

Algas

Algas
A

Ser Colonial
semelhante a
Volvox

Eucarionte
ancestral
132 Figura – Explosão de Vida a partir da célula eucariótica. As algas verdes e as plantas separaram-se a partir de um ancestral comum (A).
Qual o mecanismo responsável pela formação dos organismos
multicelulares?

Diferenciação celular

Especialização das células no cumprimento de funções e constituição de


estruturas orgânicas.

Condição prévia:
Todos os organismos derivaram da mesma célula progenitora!
133
Vantagens da Multicelularidade

Permitiu uma maior diversidade, a nível de formas e de funcionalidades, que


possibilitou a adaptação a diferentes ambientes;

Favoreceu a existência de Seres de maiores dimensões, sendo a relação


área/volume das células favorável à realização de trocas com o meio externo, sem
comprometer a sobrevivência dos Seres Vivos;
134
Vantagens da Multicelularidade (Continuação)

Permitiu uma maior eficácia na utilização da energia, devido à diminuição da


taxa metabólica resultante da especialização celular;

Permitiu uma maior independência relativamente ao meio externo, devido a


uma eficaz homeostasia (equilíbrio dinâmico do meio interno) que contribuiu para
condições favoráveis à Vida.
135
Grupos de organismos de
acordo com o tipo e o
número de células

Organismo Procarionte – Organismo unicelular Organismo multicelular


Constituído por uma eucarionte – Constituído eucarionte – Constituído por
célula procariótica por uma célula eucariótica várias células eucarióticas

Ex.: Bactéria Ex.: Paramécia Ex.: Pinguim

136
Seres Vivos
No que respeita...

...à individualização do ...ao número de células


núcleo
MULTICELULARIDADE
PROCARIONTES EUCARIONTES UNICELULARIDADE

Alguns estiveram na Seriam Cujos


Origem dos simples ancestrais
agregados de formaram
Seres
COLÓNIAS
Origem é explicada por duas
hipóteses

HIPÓTESE HIPÓTESE
AUTOGENÉTICA ENDOSSIMBIÓTICA

137