Você está na página 1de 2

Que crente eu sou?

Texto: Apocalipse 3.14-22

Introdução
- É a última das 7 cartas às igrejas da Ásia escritas por João, mas com as palavras de Cristo.
- Sobre a cidade: essa cidade foi chamada de Laodiceia em homenagem à esposa o Imperador
Antíoco II, Laodice. Visto que estava localizada na junção de três estradas importantes, tornou-se
uma grande cidade comercial e administrativa. O fato de ser um centro financeiro, a tornou tão
próspera que foi capaz de reconstruir-se depois do grande terremoto em 60 d.C. sem o subsídio
imperial. Ela também era conhecida pela fabricação de roupas e tapetes de uma lã preta,
brilhante e macia. Laodiceia também era famosa por causa da sua renomada escola de medicina.
- Sobre a igreja: No caso da igreja de Laodiceia não há palavras de aprovação ou
recomendação. A igreja se autodenomina RICA, que não tem falta de nada (v.17). Mas a
avaliação de Cristo é completamente diferente: “miserável, digno de compaixão, pobre, cego e
que está nu.” As palavras eram duras contra essa congregação. Segundo alguns autores, pela
forma que foi escrita, um mendigo, um morador de rua merecia menos compaixão do que essa
igreja.
- A expressão pobre, cego e nu é colocada de propósito como contrapartida a sua vida espiritual
e a cidade onde estava localizada. Pobre: Mesmo sendo uma das cidades mais prósperas da sua
época, cego onde tinha uma das escolas de medicina mais avançada do seu tempo e nu numa
cidade especialista em fabricação de roupas. O mais preocupante é que podemos constatar que
hoje podemos ter igrejas prósperas financeiramente, porém estejam na mesma situação de
Laodiceia.
- A exortação de Cristo a essa igreja está no verso 18: Dou-lhe este aconselho: Compre de
mim ouro refinado no fogo e você se tornará rico; compre roupas brancas e vista-se para
cobrir a sua vergonhosa nudez; e compre colírio para ungir os seus olhos e poder
enxergar.
- Ouro puro: A Palavra de Deus. A palavra genuína, pura.
- vestes brancas: santidade. A lã preta era especialidade da cidade no seu comércio. Cresceram
materialmente, mas esqueceram-se do espiritual.
- colírio: visão espiritual para os dias maus
- Essas palavras duras do Messias eram a demonstração de amor (v.19) Repreendo e disciplino
(original = educar uma criança) aqueles que eu amo. Por isso, seja diligente e arrependa-se.
- Esse fantástico amor é revelado no verso 20. Mesmo com tudo ao contrário, ele se coloca à
disposição da igreja para recomeçar.
- A simplicidade do evangelho é expressa de maneira singular nessa passagem. Cristo está
parado à porta do coração de cada pecador, batendo e esperando para entrar. Ele não vai
demolir a porta e forçar a entrada, porque nos criou com vontade própria e não violará esse
aspecto. Mas se o pecador abrir a porta, o que só ele pode fazer, o Salvador promete entrar.
- Cristo convida a igreja para uma comunhão dupla. A igreja o convidaria para cear e ele
convidaria a igreja. (Eu com ele e ele comigo). Prova de que mesmo em todos os momentos de
erro que cometemos, Ele sempre está disposto a nos perdoar e continuar a jornada.
- A recompensa (v.21) Ao vencedor darei o direito de sentar-se comigo em meu trono, assim
como eu também venci e sentei-me com meu Pai em seu trono.
- E ao final, como em todas as cartas, o convite do Mestre para que a igreja escutasse o Espírito
Santo.

- Mas o tema da mensagem me sugere descobrir que crente eu sou. E em cima de tudo o que foi
falado vamos avaliar que cristão eu tenho sido nesse tempo.

1 – O crente “morto”
- Ele está presente nas programações da igreja, porém a Palavra não tem mais penetração na
vida dele. Ele tem uma relação íntima com o pecado. Não consegue cortar essa relação. Participa
no domingo, mas durante a semana é filho do pecado. Precisa nascer de novo. Aliás, segundo
nós cremos, o crente morto nunca foi crente. Ele relativiza pecado, acha tudo normal, e quando
nos posicionamos acha exagerado.

2 – O crente “frio”
- O crente frio é o estágio anterior do morto. São totalmente insensíveis às coisas de Cristo e do
Evangelho. Estão sem alegria na Casa de Deus. O mundo está tendo voz e vez em suas vidas.
Estão a um passo da apostasia e do completo afastamento do Pai.
- Algo extremamente importante sobre isso: assim como a panela que vai ao fogo e este é
desligado, vai esfriando aos poucos, o crente frio é assim. Começa quente, se perde durante a
caminhada e quando percebe está frio. Perdem o prazer da Casa de Deus, de estar junto aos
irmãos, fica isolado dizendo que ninguém fala com ele, mas ele já se afastou faz tempo.
- A característica mais grave dos frios é que eles até se dizem cristãos, mas vivem como ateus.
Suas vidas estão longe do padrão de Deus. Vivem independentes.

3 – O crente “morno”
- São aqueles como a Igreja de Laodiceia. Não são frios, mas também não são fervorosos filhos
de Deus. São indiferentes.
- Se a igreja está bem, amém. Se está mal, amém também. Preferem não se envolver, para não
se estressar.
- Sempre fogem dos problemas, não combatem o pecado, são omissos, não se decidem. Deixam
a vida levar pra ver no que vai dar. Não querem ser usados para mudar a trajetória e o destino
das coisas.
- Por que Cristo fala com tanta dureza sobre o morno? Há alimentos que são saborosos quentes,
outros frios. Comida morna é ruim. Café morno é ruim. A cidade de Laodiceia tinha problema na
questão da água e só se chegava morna e ao beber, as pessoas vomitavam. O Senhor faz essa
analogia. Assim como vocês fazem com a água, eu farei com vocês.

4 – O crente “quente”
- É aquele cheio de graça, de poder. Está sempre à disposição. Os problemas não o abalam, as
circunstâncias não o fazem desistir.
- O quente faz questão de estar na igreja com os irmãos, sua relação com a Bíblia é a melhor
possível, é alguém de oração, que não abre mão de cuidar das coisas de Jesus.
- Esse é o que o Pai quer. Gente que vibre, que cante, que levante suas mãos em adoração, que
ame o Reino de Deus em todas as esferas. Tudo que se faz sinceramente e em nome de Jesus,
ele abraça, não se prende à denominação, não é um religioso, mas um filho de Deus, salvo e
alcançado por Jesus.

Conclusão
Quem é você nesse panorama? Em qual “categoria” você está? Seja quente. Que o Espírito
Santo faça arder o teu coração.