Você está na página 1de 3

Disciplina Eclesiástica

CHECK LIST
Antes da comissão
Quem preside a comissão tem consciência que há uma assessoria jurídica que pode
esclarecer detalhes essenciais e que na dúvida é melhor adiar as decisões para buscar
um parecer jurídico?

A comissão compreende plenamente os fundamentos da disciplina eclesiástica da


IASD?

Há fatos e não boatos relacionados ao assunto a ser estudado? (A igreja não estuda
casos baseados em boatos)

As pessoas que trouxeram tais fatos já deram os passos indicados por Cristo em
Mateus 18?

O membro em questão já foi visitado pelo ministro buscando restabelecimento dele


com Cristo, com a igreja e com a sociedade?

Foi feita uma notificação por escrito, pelo menos duas semanas antes da reunião,
incluindo as razões para a reunião disciplinar, oferecendo, assim, a oportunidade do
membro em questão se defender?
 Inclusive trazendo testemunhas – mesmo que não sejam adventistas - MI p. 67. A
recomendação do jurídico é que a notificação seja feita por A.R. ou pessoalmente,
requerendo a assinatura de recebimento na presença de testemunhas.

A resposta da notificação por A.R. chegou com êxito na entrega? (Não se deve reunir
sem ter a certeza que a pessoa recebeu o A.R.)

Durante a comissão
A comissão tem consciência de seu dever para com Deus ao zelar pela pureza da
igreja ao mesmo tempo em que busca salvar o perdido?

A comissão tem consciência que não pode haver debate entre as partes envolvidas?
 Cada pessoa deve entrar, falar, responder perguntas caso haja necessidade e
depois se retirar para que o debate aconteça somente entre os membros da
comissão.
 Caso haja necessidade o membro em questão deve ser chamado novamente para
novo esclarecimento.

O Membro em questão tem consciência que deve unicamente expor os fatos que
possam esclarecer em sua defesa? Que este não é um fórum para atacar ou expor os
possíveis erros de outros?
 Caso ele tenha fatos que envolva outras pessoas, deve encaminhar tais fatos para
a liderança, para que esta possa tomar as devidas providências.
Um tempo apropriado foi oferecido ao membro em questão para apresentar sua
defesa?
 Esse tempo deve ser ampliando um pouco mais, caso aja necessidade,
demonstrando assim o espírito de benevolência cristã e assegurando, assim, o
AMPLO DIREITO DE DEFESA do membro.

A comissão tem consciência que a igreja só possui duas maneiras em que a


disciplina pode ser aplicada e conhece o princípio que circunda cada uma delas?
 São elas: “Voto de censura” e “Voto de remoção da qualidade de membro da
igreja.”

As regras de debates e votação foram cumpridas estritamente?


 Veja o Manual de Procedimentos em comissões da DSA.

Depois da Comissão
O Membro em questão recebeu a notificação sobre a proposta que a comissão
levará para votação na igreja?
 Esta notificação segue a mesma regra da notificação que convocou para se
defender na comissão, ou seja, por escrito com duas semanas de antecedência,
aguardando a resposta de entrega.

A igreja foi convocada em um sábado para a reunião administrativa?


 Esta é a reunião que tratará realmente o caso. Esta reunião pode ser marcada para
qualquer dia ou horário. Porém, é sábio e prudente ser feita em um momento que
podemos ter a maioria dos irmãos. Ex. Sábado logo após o Culto Divino.

A ata que vai ser lida na reunião administrativa foi preparada de forma a não trazer
dúvidas, não expondo ou denegrindo a pessoa em questão, utilizando palavras técnicas
que representam o proceder da IASD?
 Há no manual algumas razões possíveis para disciplina eclesiástica. Deve-se fazer o
possível para ficar dentro destas razões. Se há alguma razão que não se enquadra
no manual, o jurídico deve ser contatado para oferecer um parecer técnico.

Na Reunião Administrativa
Foi acatada a recomendação do manual, para a não participação de pessoas que não
são membros da igreja ou estejam sob censura?
 Os demais itens são os mesmos usados durante a comissão, exceto a necessidade
do membro em questão sair depois de sua defesa. Neste caso ele participa da
votação e seu voto é contado, a não ser que ele já esteja sob censura.

Depois da Reunião Administrativa


O membro em questão foi notificado oficialmente quanto à decisão tomada pela
igreja?

Ao findar o período de disciplina por censura


Foi feita a avaliação ao terminar o período de censura para determinar se o membro
sob disciplina teve uma mudança de procedimento?
 Se sua conduta não for satisfatória, a igreja deve novamente considerar a disciplina
apropriada. MI p. 65.

O membro foi notificado quanto ao fim da censura?

Para receber como membro quem está sob disciplina por remoção
da condição de membro
Terminou o período assinalado pela igreja na reunião administrativa?
 O voto de censura acompanha o voto de remoção da condição de membro. Por
convenção, na DSA se entende que não se deve rebatizar num período inferior a
12 meses.

Foi feita confissão dos erros cometidos?

Foi dada evidência de real arrependimento e mudança de vida?

A vida está coerente com as normas da igreja?

Está claro que o membro se submeterá plenamente à ordem e disciplina da igreja?

Você também pode gostar