Você está na página 1de 8

Yara Brasilde

Engenharia Fertilizantes
Manutenção S/A

RELATÓRIO DE ANÁLISE DE QUEBRA DO 1/7


CAVALETE AUTO ALINHANTE DO TR 5010KN-01
A
REV.:

REVISÕES

Por Ver.
Descrição Aprov. Aut. Data
Ver. TE
C C RELATÓRIO SA 06/12/16

Yara Brasil Fertilizantes S/A


Yara Brasil Fertilizantes S/A
Rio Grande, Rio Grande do Sul, Brasil
Yara Brasilde
Engenharia Fertilizantes
Manutenção S/A

RELATÓRIO DE ANÁLISE DE QUEBRA DO 2/7


CAVALETE AUTO ALINHANTE DO TR 5010KN-01
A
REV.:

Sumário

1...............................................................................................INTRODUÇÃO
........................................................................................................................4
2. OBJETIVO..............................................................................................................4
3. METODOLOGIA PARA ANALISE ........................................................................4
3.1. DESCRIÇÃO DA FALHA.......................................................................................4
3.2. AVALIAÇÃO DO CAVALETE.................................................................................5
3.2.1. AVALIAÇÃO DO CAVALETE QUE VEIO A FALHAR..........................................5
3.2.2. AVALIAÇÃO DO CAVALETE NOVO.................................................................6
4. CONCLUSÃO.........................................................................................................6
5. RECOMENDAÇÕES.............................................................................................7
6. REFERENCIAS BIBLIOGRAFICAS.....................................................................7

Yara Brasil Fertilizantes S/A


Yara Brasil Fertilizantes S/A
Rio Grande, Rio Grande do Sul, Brasil
Yara Brasilde
Engenharia Fertilizantes
Manutenção S/A

RELATÓRIO DE ANÁLISE DE QUEBRA DO 3/7


CAVALETE AUTO ALINHANTE DO TR 5010KN-01
A
REV.:

Indice de Figuras

Figura 1- Taxas do Transportador......................................4


Figura 2 –Desprendimento a solda do pino......................................5
Figura 3 – Solda do cavalete novo....................................................................................6

Yara Brasil Fertilizantes S/A


Yara Brasil Fertilizantes S/A
Rio Grande, Rio Grande do Sul, Brasil
Yara Brasilde
Engenharia Fertilizantes
Manutenção S/A

RELATÓRIO DE ANÁLISE DE QUEBRA DO 4/7


CAVALETE AUTO ALINHANTE DO TR 5010KN-01
A
REV.:

1. INTRODUÇÃO
Este relatório destina-se a fazer análise dos eventos
ocorridos nas bombas 110-BB-06A/B referente a quebra de
rotores.

2. OBJETIVO
Avaliar as possíveis causas relativas as ocorrências da bomba (110-BB-06A/B).

3. METODOLOGIA PARA ANALISE


A analise se baseou em pesquisa bibliográfica junto à literatura técnica
especializada (manuais de fabricantes, catálogos, normas e bibliografia especializada),
histórico de correntes, rotação e vazão do sistema em análise.

3.1. ANÁLISE DOS FATOS


Em análise feita através do relatório de turno foi verificado paradas da planta da
acidulação devido a parada do circuito de água acidulada em virtude de falhas nas
bombas e na linha de sucção e recalque das bombas 110-BB-06 A/B.
Em análise feita no histórico enviado pela equipe da automação foi evidenciado
que a bomba permanecia em operação com uma rotação reduzida mesmo com a
válvula de descarga fechada, foi observado que a mesma permanecia em sua maioria
a uma rotação de 900 rpm, onde tivemos entre os dias 18/02 as 15:xx:xx e o dia 20/02
ás xx:xx:xx um total de xx intervalos de que a bomba veio a operar com o controlador
de vazão indicar vazão zero e a bomba em funcionamento com 900 rpm, destes xx
intervalos tivemos xx para a bomba A e xx para a bomba B.

3.2. ANÁLISE DE CAUSAS FUNDAMENTAIS DO MODO DE FALHA

Com base nas análises dos fatos podemos constatar alguns pontos conforme
temos abaixo:

3.2.1. VAZÃO ABAIXO DA MÍNIMA RECOMENDADA

Yara Brasil Fertilizantes S/A


Yara Brasil Fertilizantes S/A
Rio Grande, Rio Grande do Sul, Brasil
Yara Brasilde
Engenharia Fertilizantes
Manutenção S/A

RELATÓRIO DE ANÁLISE DE QUEBRA DO 5/7


CAVALETE AUTO ALINHANTE DO TR 5010KN-01
A
REV.:

Segundo dados da bomba podemos constatar que a


bomba está operando em uma vazão menor que a mínima
recomendada pelo fabricante que é de 15 m 3/h conforme temos abaixo:

Figura 01 – Folha de dados da bomba

No que diz respeito a vazão da bomba está trabalhando abaixo da vazão mínima
temos algumas consequências deste tipo de operação conforme temos abaixo:

 Esforço radial do fluido no rotor; O esforço radial exercido pelo fluido


sobre o rotor será maior em vazões diferentes da de máxima eficiência
para todas as bombas, em razão da distribuição irregular de pressões na
sua periferia. Esse esforço radial aumenta a carga nos mancais da bomba,
quando a bomba trabalha com vazão superior ou inferior a normal, o
equilíbrio de pressões se rompe e surge uma resultante radial que força o
eixo de encontro aos mancais, produzindo flexão no eixo, desgaste dos
anéis e gaxetas, podendo mesmo vir a ocasionar ruptura do eixo devido a
fadiga do material.

Yara Brasil Fertilizantes S/A


Yara Brasil Fertilizantes S/A
Rio Grande, Rio Grande do Sul, Brasil
Yara Brasilde
Engenharia Fertilizantes
Manutenção S/A

RELATÓRIO DE ANÁLISE DE QUEBRA DO 6/7


CAVALETE AUTO ALINHANTE DO TR 5010KN-01
A
REV.:

 Aumento da Temperatura do Fluido Bombeado; A


temperatura do fluido bombeado aumentará com a
redução da vazão, uma vez que a energia recebida
do acionador e não transformada em pressão será transformada em calor.
O aquecimento do fluido é conseqüência da perda de eficiência da bomba
em baixas vazões. A energia não utilizada para aumentar a pressão é gasta
aquecendo o fluido. O aumento da temperatura pode causar vaporização
do fluido no interior da bomba, o que origina cavitação, com seus efeitos
prejudiciais.

 Recirculação do Fluido Bombeado; Devido a rotação do olho do rotor,


existe uma tendência, nas bombas, para a criação de um fluxo partindo da
entrada do rotor para fora e superpondo-se ao fluxo principal. Essa
tendência é marcante em vazões abaixo da de projeto, devido a existência
de uma situação como esta acarretaria prejuízo ao funcionamento da
sucção, possibilitando o aparecimento de cavitação. Naturalmente,
procura-se evitar essa hipótese através de adequado dimensionamento da
entrada de sucção do rotor e limitação da vazão mínima de operação. Na
realidade é comum, do ponto de vista prático, fixar a vazão mínima em
50% da vazão de projeto.

Vale a pena salientar que operar a bomba com as tubulações de sucção e


recalque fachadas (shut off) poderá vim a ocorrer a explosão da bomba conforme fotos
abaixo:

Figura 02 – Bombas em colapso

Yara Brasil Fertilizantes S/A


Yara Brasil Fertilizantes S/A
Rio Grande, Rio Grande do Sul, Brasil
Yara Brasilde
Engenharia Fertilizantes
Manutenção S/A

RELATÓRIO DE ANÁLISE DE QUEBRA DO 7/7


CAVALETE AUTO ALINHANTE DO TR 5010KN-01
A
REV.:

Segundo Fred K. Geitner e Heinz P. Bloch na página 255


do livro Análise e Solução de Falhas em Sistemas Mecânicos na
tabela 4.6 no item 25 temos como causas possíveis para que uma bomba venha a
superaquecer e entrar em colapso o funcionamento da bomba contra uma válvula de
descarga fechada sem abrir um dreno e operar a bomba abaixo do fluxo mínimo
recomendado.

4. CONCLUSÃO

Conforme análise relatada temos como causa fundamental o modo de


funcionamento da bomba com vazão fora do seu ponto mínimo de operação indicado
pelo fabricante conforme histórico podemos identificar no histórico de vazões, correntes
e rotação da bomba.

5. RECOMENDAÇÕES
 Recomenda-se que a bomba venha a ficar parada quando a válvula de recalque
ficar fechada.
 Recomenda-se que a operação crie procedimento e treine os operadores para
não operar a bomba com vazões inferiores 15 m 3/h.
 Recomenda-se inserir no plano de manutenção preventiva a limpeza da linha de
sucção das bombas com rotinas mensais.

6. REFERENCIAS BIBLIOGRAFICAS
1. Heinz P. Bloch; Análise e Solução de Falhas em Equipamentos Mecânicos, Editora
Campos, 2013.
2. Scapin, Carlos Alberto; Análise Sistêmica de Falhas 2º Ed., Editora Falconi,
2013.
3. Xenos, H.G.; Gerenciando a Manutenção Produtiva, Editora Falconi, 2014.

Yara Brasil Fertilizantes S/A


Yara Brasil Fertilizantes S/A
Rio Grande, Rio Grande do Sul, Brasil
Yara Brasilde
Engenharia Fertilizantes
Manutenção S/A

RELATÓRIO DE ANÁLISE DE QUEBRA DO 8/7


CAVALETE AUTO ALINHANTE DO TR 5010KN-01
A
REV.:

4. Affonso, Luiz Otávio Amaral; Análise de Falhas e Soluções


de Problemas, Editora Qualitymark, 2012.
5. Pinto, Alan Kardec; Manutenção Função Estratégica, Editora
Qualitymark, 2001.

Yara Brasil Fertilizantes S/A


Yara Brasil Fertilizantes S/A
Rio Grande, Rio Grande do Sul, Brasil