Você está na página 1de 12

Painel / Meus cursos / Curso Básico de Licitações - Enfrentando (e vencendo) tabus

/ Módulo 2 - Aprofundando conhecimentos / Atividade avaliativa - Módulo 2

Iniciado em domingo, 23 fev 2020, 21:12

Estado Finalizada

Concluída em quinta, 27 fev 2020, 11:00

Tempo 3 dias 13 horas


empregado

Notas 18,00/18,00

Avaliar 35,00 de um máximo de 35,00(100%)

Questão 1
Correto

Atingiu 1,00 de 1,00

Dentre as modalidades tradicionais de licitação, sob a ótica da lei nº 8.666, de 1993, é correto
afirmar:

 
a. nos casos em que cabe fazer tomada de preços, admite-se fazer concorrência.

b. o pregão é a modalidade mais simplificada.
c. nos casos em que cabe fazer tomada de preços, admite-se fazer convite.
d. o leilão é modalidade de licitação que está praticamente em desuso atualmente.
e. a modalidade concurso segue rito e essência semelhantes aos dos processos que levam o
mesmo nome para a seleção de pessoas para o ingresso no serviço público.

Sua resposta está correta.


A alternativa “b” não está correta porque o pregão não é modalidade tradicional (sob a ótica da lei
nº 8.666, de 1993). A alternativa “c” está errada porque a relação correta seria justamente o inverso.
A alternativa “d” estaria correta se, ao invés do leilão, tivesse sido mencionado o convite. A
alternativa “e” é uma invenção absurda que nem comporta comentário.
Questão 2
Correto

Atingiu 1,00 de 1,00

São modalidades de licitação, exceto:

 
a. leilão.
b. pregão.
c. concorrência.
d. concurso.
e. sistema de registro de preços.

Sua resposta está correta.


O Sistema de Registro de Preços é um formato, um sistema, uma estratégia de contratações – que
em nada se confunde com as modalidades de licitação – por meio do qual a Administração busca
fornecedores para registrar preços num documento vinculativo, que a permita executar tantas
contratações quantas foram de seu interesse ao longo de um determinado período de tempo, ao
preço e condições previamente fixados ou registrados.
No Sistema de Registro de Preços percorre-se o procedimento licitatório normalmente, por
intermédio das modalidades concorrência ou pregão eletrônico, para que, ao final, seja celebrada
uma Ata de Registro de Preços.

Questão 3
Correto

Atingiu 1,00 de 1,00

Dentre as modalidades tradicionais de licitação, sob a ótica da lei nº 8.666, de 1993, é correto
afirmar:

 
a. quem pode mais pode menos, ou seja, onde cabe convite cabe concorrência, mas nunca o
contrário.

b. assim como ocorreu com a modalidade pregão, a Lei Geral de licitações evoluiu para
prever o formato eletrônico também para a modalidade concorrência.
c. assim como ocorreu com a modalidade pregão, a Lei Geral de licitações evoluiu para
prever o formato eletrônico também para a modalidade tomada de preços.
d. o leilão é modalidade totalmente distinta das outras, pois visa comprar bens e serviços
enquanto que as demais visam vendê-los.
e. por suas características e procedimentos simplificados, o convite tem sido utilizado cada
vez mais pelos órgãos da Administração Pública federal.

Sua resposta está correta.


Não existe previsão na Lei Geral de licitações para o formato eletrônico das modalidades
concorrência e tomada de preços, portanto as alternativas “b” e “c” estão incorretas. Já a relação
exposta na alternativa “d” está invertida: o leilão visa vender e não comprar. E a alternativa “e” está
errada porque a modalidade que justamente está em desuso é o convite, tendo sido praticamente
substituído pelo pregão eletrônico.
Questão 4
Correto

Atingiu 1,00 de 1,00

Sobre as Comissões de licitação, é incorreto afirmar:

 
a. não cabe à Comissão qualquer tipo de poder para alterar quaisquer condições previstas no
instrumento convocatório. Além da atividade intelectual de julgamento, é tarefa da Comissão
observar e fazer cumprir as formalidades previstas no Edital, como por exemplo: o recebimento
ou recusa de envelopes, a verificação do seu conteúdo com a aposição de visto, dentre tantas
outras.
b. a Comissão conduzirá as sessões públicas, sempre presenciais, em que se farão o
recebimento dos envelopes e, cada qual em sua fase, a abertura, a análise da documentação e
a decisão quanto às propostas. O presidente conduzirá as reuniões, sendo apoiado no que
precisar pelo restante da Comissão.
c. embora possam ser compostas por quaisquer servidores públicos, é recomendável que
contem apenas com membros da área administrativa de compras, que detêm conhecimentos
suficientes sobre a Lei Geral de licitações, afastando o pessoal da área técnica (engenharia, por
exemplo, no caso de obras e serviços de engenharia), em razão da necessidade de
imparcialidade no julgamento objetivo das propostas. 
d. em regra, são constituídas em sua totalidade por servidores públicos do órgão que está
propondo a licitação; contudo, do número mínimo de 3 (três) membros, pelo menos 2 (dois)
devem ser servidores qualificados como pertencentes aos quadros permanentes do órgão
responsável pela licitação.
e. no caso de convite, a Comissão de licitação poderá ser substituída por servidor
formalmente designado pela autoridade competente, excepcionalmente nas pequenas
unidades administrativas e em face da exiguidade de pessoal disponível.

Sua resposta está correta.


Embora possam ser compostas por quaisquer servidores públicos, é essencial que sua composição
conte com membros da área administrativa de compras, em especial, com conhecimentos
suficientes sobre a Lei Geral de licitações. Em regra, o presidente será dessa área. Além disso, é
recomendável que pertença à Comissão, pessoal responsável pela área técnica (engenharia, por
exemplo, no caso de obras e serviços de engenharia).
Questão 5
Correto

Atingiu 1,00 de 1,00

Sobre as dispensas e inexigibilidades de licitação, é incorreto afirmar:

 
a. ocorre uma grande diferença em relação às listas contidas nos incisos do art. 24
(dispensas) e do art. 25 (inexigibilidades): no caso das inexigibilidades, o rol é meramente
exemplificativo, enquanto que no caso das dispensas, é taxativo.
b. são exemplos de contratações diretas previstas nas hipóteses de dispensa de licitação do
art. 24 da Lei Geral: em caso de guerra, emergência ou calamidade ou de risco à segurança
nacional; em caso de contratação com pessoa integrante da própria Administração Pública; em
caso de compra ou locação de imóvel; em caso de contratação com particular remanescente de
licitação pública anterior.
c. são exemplos de contratações diretas previstas nas hipóteses de inexigibilidade de
licitação do art. 25 da Lei Geral a aquisição de materiais, equipamentos, ou gêneros que só
possam ser fornecidos por produtor, empresa ou representante comercial exclusivo; ou a
contratação de serviços técnicos especializados, de natureza singular, com profissionais ou
empresas de notória especialização.
d. em relação ao previsto no inciso I do artigo 25 (comprovação de exclusividade), basta que a
empresa ou representante comercial se autoproclame exclusivo sobre seus produtos e serviços
para que se justifique o enquadramento em situação de inviabilidade de competição. 
e. assim como no caso das dispensas de licitação, o foco de análise de quem atua na área
administrativa de compras quanto aos casos de inexigibilidade de licitação passa pela aplicação
dos princípios gerais no tema, na medida em que se deve opinar sobre se determinada
situação fática (caso concreto) se enquadra ou não nas situações previstas em lei.

Sua resposta está correta.


Não basta determinada empresa se autoproclamar exclusiva sobre seus produtos e serviços para
que se justifique o enquadramento em situação de inviabilidade de competição. O fato é que esta
declaração de exclusividade deve ser dada por agente terceiro que, de certa forma, possa fazê-lo
de maneira idônea e imparcial. As agências reguladoras são um bom exemplo para tanto, mas
podem existir outras situações também. 
Questão 6
Correto

Atingiu 1,00 de 1,00

Sobre o fracionamento de despesas, é correto afirmar:

 
a. ocorre tanto quando se escapa à modalidade mais rigorosa exigida em lei para o caso,
quanto quando se fatia a demanda em tantas partes quantas forem necessárias para se
escapar a quaisquer das modalidades de licitação (contratação direta por intermédio da
dispensa em razão do valor).

b. para fazer frente à análise sobre se eventual pretendida contratação caracteriza
fracionamento de despesas, basta verificar a denominação literal dos itens, sendo irrelevante
considerar a natureza dos objetos a serem contratados.
c. quanto à definição da natureza dos objetos a serem contratados, não é correto avaliar a
possibilidade de tais objetos terem os mesmos potenciais fornecedores.
d. eventual falha no planejamento pode ser mencionada junto aos órgãos de controle para
justificar a ocorrência do fenômeno chamado de fracionamento de despesas.
e. em resumo, é suficiente avaliar, isoladamente, a classificação contábil de determinados
itens para saber se devem ou não ser agrupados na etapa de planejamento das contratações
para o ano-calendário.

Sua resposta está correta.


Para compreender e decidir acertadamente, o servidor público que atua na área de compras (você!)
deve atuar com razoabilidade e cautela para verificar, dentre os objetos que não são idênticos
entre si, os que possuem, ao menos, alguma similaridade em sua razão de existir e que possam ser
efetivamente contratados de uma vez só. Em outras palavras, deve-se entender a “natureza” dos
objetos a serem contratados, especialmente em razão de ser possível ou não terem os mesmos
potenciais fornecedores. Explica-se: estamos falando de licitação, correto? Licitar é selecionar
fornecedores em meio ao mercado, concedendo condições de igualdade, correto? Pois bem.
Quando aqui se fala em “mesma natureza”, deve-se atentar para casos em que os itens, objeto da
contratação, mesmo que aparentemente distintos entre si, possuam similaridade suficiente para,
ao menos, serem comercializados pelos mesmos potenciais fornecedores. Por exemplo: sabão,
limpa-vidros e desinfetante não são a mesma coisa, mas guardam forte semelhança na medida em
que são todos produtos de limpeza. O mesmo vale para materiais de escritório, serviços gráficos e
tantos outros exemplos mais. A regra aqui é verificar se tais itens poderiam ser fornecidos de uma
só vez e por um único fornecedor. Se a resposta for positiva, então eles devem ser agrupados para
fins de contratação dentro do mesmo exercício, de modo a afastar o fracionamento de despesas.
Não se admite falar em falha no planejamento para justificar o fracionamento de despesas.
Questão 7
Correto

Atingiu 1,00 de 1,00

Sobre o fracionamento de despesas, é incorreto afirmar:

 
a. quando ausentes do planejamento anual, as compras públicas podem ser dissociadas no
tempo para evitar o chamado fracionamento de despesas.
b. quando se fala em “mesma natureza”, deve-se atentar para casos em que os itens, objeto
da contratação, mesmo que aparentemente sejam distintos entre si, possuam similaridade
suficiente para, ao menos, serem comercializados pelos mesmos potenciais fornecedores.
c. em outras palavras, é a burla ao procedimento licitatório.
d. atribui-se ao fracionamento de despesas situação em que se divide a despesa em tantos
pedaços quantos necessários para utilizar-se de modalidade inferior (ou menos rigorosa) à
exigida pela lei ou, ainda, para utilizar-se de contratações diretas (dispensa, por exemplo).
e. por tratar de “despesas”, é tema que diz respeito à área financeira da organização, não
podendo ser alcançado pelo agente público planejador das compras para o ano-calendário. 

Sua resposta está correta.


Alternativa totalmente errada. Claro que cabe ao agente público planejador. A chave da questão
tem nome: chama-se “planejamento”. Os casos mais comuns de ocorrência de fracionamento de
despesas estão ligados à ausência de planejamento por parte do agente público. Não é raro o
gestor não saber efetivamente quanto será gasto na contratação de determinado bem, obra ou
serviço, pois lhe faltou planejamento.

Questão 8
Correto

Atingiu 1,00 de 1,00

Sobre a modalidade pregão, é incorreto afirmar:

 
a. a inovação do pregão (com sua inversão de fases) veio totalmente ao encontro do princípio
da eficiência, que se materializou como princípio na Constituição Federal por intermédio da
Emenda Constitucional nº 19, de 1998.
b. a Lei do Pregão expressou que se aplicam subsidiariamente, para a modalidade de pregão,
as normas da lei nº 8.666, de 1993, a Lei Geral de licitações.
c. o pregão modificou sobremaneira a dinâmica dos procedimentos de licitação que até
então existiam, sendo que uma das principais inovações desta em relação às modalidades
tradicionais foi a exclusão da fase de habilitação, o que conferiu grande agilidade ao
procedimento. 
d. outra vantagem do pregão em relação a outras modalidades é o prazo entre a divulgação
do Edital e a abertura da sessão pública; no pregão, tal prazo não pode ser inferior a 8 (oito)
dias úteis.
e. o pregão eletrônico tem se mostrado a modalidade de licitação mais utilizada pelos órgãos
da Administração Pública.

Sua resposta está correta.


Não houve exclusão da fase de habilitação, tão somente inversão de fases entre habilitação e
propostas.
Modalidades tradicionais, segundo a lei nº 8.666, de 1993: 1º) Habilitação de todos os licitantes,
acompanhada de todos os seus respectivos recursos administrativos; 2º) Avaliação das propostas
propriamente ditas.
Modalidade pregão, segundo a lei nº 10.520, de 2002: 1º) Disputa de lances (propostas
propriamente ditas); 2º) Habilitação apenas do vencedor, acompanhado de seus recursos
administrativos.
Questão 9
Correto

Atingiu 1,00 de 1,00

Sobre a modalidade pregão, é incorreto afirmar:

 
a. o pregão modificou sobremaneira a dinâmica dos procedimentos de licitação que até
então existiam, sendo que uma das principais inovações desta em relação às modalidades
tradicionais foi a inversão de fases de propostas e habilitação, o que conferiu grande agilidade
ao procedimento.
b. o pregão, tal qual descrito na lei nº 10.520, de 2002, é totalmente eletrônico, diferenciando-
se, portanto, das modalidades tradicionais, que são presenciais, como a concorrência, por
exemplo.
c. duas características importantes desta modalidade: a primeira é a fixação de um único
critério de julgamento admitido, o do tipo menor preço; a segunda diz respeito à ausência de
quaisquer valores limites para sua utilização, a despeito das modalidades tradicionais.
d. com o advento da Lei Pregão, passou a existir a figura de pregoeiro, que será um servidor
público especificamente designado como responsável por sua condução.
e. o pregão, tal qual descrito na lei nº 10.520, de 2002, é totalmente presencial tanto quanto
uma concorrência, por exemplo; esta lei, entretanto, previu que a forma eletrônica pudesse ser
adotada conforme regulamentação específica.

Sua resposta está correta.


O pregão, tal qual descrito na lei nº 10.520, de 2002, é totalmente presencial. Esta lei, no entanto,
abriu janela de oportunidade para que regulamento posterior dispusesse sobre o formato
eletrônico. E foi assim que ocorreu com o Decreto nº 5.450, de 31 de maio de 2005.

Questão 10
Correto

Atingiu 1,00 de 1,00

Sobre a modalidade pregão, é correto afirmar:

 
a. com o advento do pregão eletrônico, as circunstâncias de disputa nunca mais foram as
mesmas: as licitações que antes acabavam por esbarrar em dificuldades geográficas,
territoriais, experimentaram o fenômeno da impressionante ampliação da competitividade;
empresas passaram a disputar contratos em todo o País e não mais apenas regional ou
localmente. 
b. quando se fala que o pregão eletrônico é moderno e ágil, na verdade está querendo dizer
que é um procedimento desprovido de quaisquer formalidades.
c. o formato eletrônico da modalidade pregão é facultativo, portanto, caberá a cada
pregoeiro decidir se adotará o formato ou não.
d. o pregão é tão amplo que permite que sejam objeto de sua utilização todos e quaisquer
bens e serviços, como forma de se alcançar maior eficiência administrativa.
e. o formato eletrônico da modalidade pregão revolucionou a forma de pensar e processar as
licitações; se antes as sessões públicas eram árduas reuniões presenciais, em que se
encaravam face a face licitantes e pregoeiro, agora nas sessões públicas simplesmente não há
qualquer contato ou relacionamento entre eles, sendo conduzidas exclusivamente pelo
sistema.

Sua resposta está correta.


A alternativa “b” está errada porque o pregão eletrônico não é desprovido das formalidades
exigidas pela legislação. A alternativa “c” está incorreta porque optar pelo formato eletrônico é a
regra, e a exceção deve ser devidamente justificada pela autoridade competente, e não pelo
pregoeiro. A alternativa “d” está errada porque não cabe pregão para todo e qualquer objeto, mas
apenas para bens e serviços comuns. E, por fim, a alternativa “e” está errada porque, apesar de ser
eletrônico, há sim contato entre o pregoeiro e os licitantes como, por exemplo, por meio do chat
durante a sessão pública, conduzido por intermédio do sistema.
Questão 11
Correto

Atingiu 1,00 de 1,00

Sobre a modalidade pregão e, em especial, a figura de pregoeiro, é correto afirmar:

 
a. são desejáveis qualidades como: organização, domínio da língua culta, facilidade em tomar
decisões e em mediar conflitos (aspectos de liderança), boa articulação para exercer sua
capacidade negocial e de persuasão, desacompanhados de conhecimento técnico acerca dos
procedimentos administrativos e das leis relativas ao tema.
b. o papel do pregoeiro na modalidade pregão é exatamente o mesmo do presidente da
Comissão de licitação nas modalidades tradicionais, assim como o papel da equipe de apoio
em relação aos demais membros das Comissões, inclusive quanto às responsabilidades.
c. em relação a seus pregões, e em especial quanto a resolver impugnações, classificar ou
desclassificar propostas, habilitar ou inabilitar licitantes, negociar preço e declarar vencedor, o
pregoeiro não decide em esfera administrativa, apenas encaminha os fatos para que o seu
superior o faça.
d. o pregoeiro deverá ser consultado antes de ser designado por documento específico pela
autoridade competente do órgão (portaria, por exemplo), razão pela qual, em qualquer caso,
poderá negar ou abrir mão da função por vontade própria.
e. o pregoeiro deverá mesclar atributos profissionais e pessoais para obter um bom
desempenho no papel; em geral, a todos os servidores públicos tais atributos são desejáveis,
mas merecem destaque naqueles que exercem esta função tão importante na Administração
Pública.

Sua resposta está correta.


A alternativa “a” está errada apenas pela palavra “desacompanhados” dos conhecimentos técnicos.
A alternativa “b” está incorreta porque os papéis do pregoeiro e do presidente de Comissão não
são exatamente iguais, assim como da equipe de apoio do pregoeiro e dos membros da Comissão,
sendo que a solidariedade entre eles é a principal diferença. A alternativa “c” está errada porque o
pregoeiro decide sim em esfera administrativa, e de forma autônoma e independente. E, por fim, a
alternativa “d” está errada porque o servidor não precisa ser necessariamente consultado antes de
ser designado pregoeiro, tampouco pode negar a função por vontade própria; a legislação exige,
contudo, que seja treinado específica e previamente para exercer tal função.

Questão 12
Correto

Atingiu 1,00 de 1,00

Não são qualidades desejáveis para figura de pregoeiro:

 
a. a organização, a pontualidade e o domínio da língua culta.
b. a aversão à responsabilidade para tomar decisões e a insegurança.

c. os aspectos de liderança, como o domínio emocional e a mediação de conflitos.
d. a proatividade para a antecipação da solução de problemas.
e. a afinidade pelo estudo e dedicação ao tema.

Sua resposta está correta.


As qualidades estão invertidas na alternativa. O pregoeiro deve ter senso de responsabilidade
apurado e segurança necessária para exercer plenamente a função.
Questão 13
Correto

Atingiu 1,00 de 1,00

São compatíveis com o desempenho da função de pregoeiro, exceto:

 
a. a boa articulação para exercer a capacidade negocial e de persuasão.
b. o respeito à isonomia e à observância do formalismo no procedimento.
c. o senso de justiça, de moral e ética.
d. a falta de motivação e de energia para buscar os interesses da Administração.

e. a dificuldade em lidar com a pressão de falar em público, nos pregões eletrônicos.

Sua resposta está correta.


A alternativa está errada porque é justamente o contrário.

Questão 14
Correto

Atingiu 1,00 de 1,00

Sobre o Sistema de Registro de Preços (SRP), é incorreto afirmar:

 
a. somente a partir da Ata de Registro de Preços firmar-se-ão os contratos administrativos
propriamente ditos.
b. por meio de tal sistema, a Administração busca fornecedores para registrar preços num
documento vinculativo, que a permita executar tantas contratações quantas forem de seu
interesse ao longo de um determinado período de tempo, ao preço e condições previamente
fixados ou registrados.
c. no SRP, percorre-se o procedimento licitatório normalmente, por intermédio das
modalidades concorrência ou pregão eletrônico, para que, ao final, seja celebrada uma Ata de
Registro de Preços entre a Administração e o(s) fornecedor(es).
d. trata-se de modalidade de licitação que, por suas características, tem se mostrado a
grande tendência na área de compras públicas. 
e. O SRP é uma ferramenta posta à disposição da Administração Pública que permite que, em
uma única licitação, sejam contempladas demandas semelhantes de um número plural de
órgãos.

Sua resposta está correta.


Apesar de ser mesmo grande tendência, como vimos, o Sistema de Registro de Preços não é
modalidade de licitação.
Questão 15
Correto

Atingiu 1,00 de 1,00

Sobre o Sistema de Registro de Preços (SRP), é correto afirmar:

 
a. por sua característica de permitir que, em uma única licitação, sejam contempladas
demandas semelhantes de um número plural de órgãos, é desnecessário que seja divulgada a
Intenção de Registro de Preços no âmbito do SRP.
b. por não ser reconhecida como contrato, a Ata de Registro de Preços não gera quaisquer
obrigações entre a Administração e o fornecedor, que não se vê vinculado a fornecer à primeira
o objeto da licitação no preço e demais condições após a disputa no certame.
c. assim como em qualquer licitação, no Sistema de Registro de Preços há que se efetuar o
bloqueio de recursos orçamentários previamente à abertura do certame.
d. o prazo de vigência da Ata de Registro de Preços pode ser de até 60 (sessenta) meses, o
que representa ganho significativo para a Administração.
e. muitas são as suas características, mas talvez a mais importante delas é a possibilidade
que este sistema proporciona à Administração de estimar sua demanda através de
quantidades mínimas e máximas e não se comprometer a executá-las em nenhum momento e
em nenhum percentual. 

Sua resposta está correta.


A alternativa “a” está errada apenas pela palavra “desnecessário” quanto a divulgação da IRP. A
alternativa “b” está incorreta porque apesar de não ser contrato, a Ata de Registro de Preços é
documento vinculativo que gera, sim, obrigações mútuas entre as partes. A alternativa “c” está
errada porque no SRP não há necessidade de bloqueio de recursos orçamentários previamente à
abertura do certame, apenas na fase de contratação. E, por fim, a alternativa “d” está errada
porque o prazo máximo de vigência da Ata de Registro de Preços é de 12 (doze) meses, conforme
lei.

Questão 16
Correto

Atingiu 1,00 de 1,00

Sobre o Sistema de Registro de Preços (SRP), é incorreto afirmar:

 
a. ao órgão participante que se manifestar por intermédio da Intenção de Registro de Preços,
será facultado negar quaisquer das características constantes do futuro Edital da licitação a ser
conduzida pelo órgão gerenciador, como por exemplo os prazos de entrega e as redações da
minuta de contrato.
b. caberá ao órgão promotor da Intenção de Registro de Preços (e que conduzirá a licitação)
aceitar ou recusar as manifestações de ingresso eventualmente recebidas, motivando a sua
decisão.
c. no sistema de compras, o órgão que pretende abrir nova licitação divulgará a Intenção de
Registro de Preços por um prazo nela estabelecido, juntamente com o detalhamento do objeto
que se pretende contratar, de modo a permitir que outros órgãos possam se manifestar pela
sua inclusão no escopo.
d. a ideia é a de que órgãos mais bem estruturados possam apoiar aqueles menos
favorecidos, especialmente no que diz respeito ao avanço nas fases interna e externa das
licitações, possibilitando a tais órgãos menos estruturados uma atuação mais focada em suas
atividades precípuas e menos nas atividades de suporte.
e. pode-se apresentar a seguinte sequência lógica: Intenção de Registro de Preços > licitação
(concorrência ou pregão eletrônico) > Ata de Registro de Preços > contratos.

Sua resposta está correta.


A alternativa está errada porque não existe tal faculdade ao órgão participante. Pelo contrário: ele
deve concordar com todos os termos do futuro Edital.
Questão 17
Correto

Atingiu 1,00 de 1,00

Sobre o Sistema de Registro de Preços (SRP), é incorreto afirmar:

 
a. o órgão não participante é também chamado de “carona”.
b. o órgão gerenciador é aquele que conduz a licitação.
c. o “carona” não se confunde com o órgão não participante.

d. a adesão à Ata de Registro de Preços sofre uma série de restrições.
e. ao órgão participante cabe concordar com todas as condições do edital.

Sua resposta está correta.


O “carona” é justamente o órgão não participante, aquele que ingressou diretamente, que
simplesmente tomou carona em uma Ata de Registro de Preços que já existia.

Questão 18
Correto

Atingiu 1,00 de 1,00

Sobre o Sistema de Registro de Preços (SRP), é correto afirmar:

 
a. ao órgão participante não cabe apurar as sanções ou penalidades que sejam decorrentes
de seus contratos, uma vez que não é o gerenciador da Ata de Registro de Preços.
b. ao órgão gerenciador cabe apurar e aplicar as sanções ou penalidades administrativas que
sejam decorrentes do processo de licitação e as decorrentes de seus contratos, apenas.

c. ao órgão não participante não cabe apurar as sanções ou penalidades que sejam
decorrentes de seus contratos, uma vez que não é o gerenciador da Ata de Registro de Preços e
sequer órgão participante no Edital.
d. por ser o órgão gerenciador, este não poderá solicitar apoio aos participantes quanto aos
atos necessários à correta instrução processual.
e. por ser o órgão gerenciador, este não poderá solicitar apoio aos participantes quanto à
definição dos valores de referência e, muito menos, quanto à condução da licitação.

Sua resposta está correta.


Vamos colocar os pingos nos is. O gerenciador poderá, sim, solicitar apoio aos participantes quanto
aos atos necessários à correta instrução processual (por exemplo, poderá solicitar que sejam
encaminhados os respectivos termos de referência dos órgãos participantes em determinado
padrão), quanto à definição dos valores de referência (poderá solicitar apoio na consolidação da
pesquisa de preços) e até mesmo na condução da licitação. Além disso, quanto à abertura de
processos de penalidades e a correspondente aplicação das sanções administrativas, resta
esclarecer que os descumprimentos ou falhas cometidas por licitantes no decorrer do pregão
eletrônico ou concorrência serão executadas por quem conduziu o certame, ou seja, o órgão
gerenciador. Já quanto aos descumprimentos ou falhas cometidas pela empresa contratada (após a
licitação e após a celebração da ata) no decorrer do contrato, o órgão gerenciador somente será
responsável por apurar e dar sequência aos casos que dizem respeito à sua parte naquela ata, ou
seja, é responsável apenas pelos seus contratos e nunca pelos contratos dos órgãos participantes.
Por sua vez, cada participante (e também o não participante/”carona”) será o responsável pela
condução das aplicações de eventuais penalidades que ocorrerem no âmbito de suas próprias
contratações, e informará ao órgão gerenciador, pois pode lhe ser útil para poder adotar alguma
medida em relação ao cancelamento total do registro.