Você está na página 1de 20

Código

Anbima de regulação
e melhores práticas
Para a atividade de distribuição de produtos de investimento no varejo
Propósito e abrangência
• Manter os mais elevados padrões éticos e consagrar a institucionalização
das práticas equitativas no mercado;
• Estimular o adequado funcionamento da atividade de Distribuição de
Produtos de Investimento no Varejo;
• Manter transparência no relacionamento com os investidores, de acordo
com o canal utilizado e as características do produto;
• Promover a qualificação das instituições e de seus profissionais envolvidos
na atividade de Distribuição de Produtos de Investimento no Varejo; e
• Comprometer-se com a qualidade da atuação na distribuição de produtos e
serviços.
Propósito e abrangência
• Manter os mais elevados padrões éticos e consagrar a institucionalização
das práticas equitativas no mercado;
• Estimular o adequado funcionamento da atividade de Distribuição de
Produtos de Investimento no Varejo;
• Manter transparência no relacionamento com os investidores, de acordo
com o canal utilizado e as características do produto;
• Promover a qualificação das instituições e de seus profissionais
envolvidos na atividade de Distribuição de Produtos de Investimento no
Varejo; e
• Comprometer-se com a qualidade da atuação na distribuição de produtos
e serviços.
Exigência mínima
• Estar habilitadas para distribuir Produtos de Investimento, nos termos
da regulamentação em vigor;
• Prestar informações adequadas sobre os Produtos de Investimento,
buscando atender a padrões mínimos de informações aos
Investidores, determinados pela legislação, regulação e
autorregulação aplicáveis, visando esclarecer, no mínimo, os riscos
relacionados ao investimento;
• Adotar procedimentos formais que possibilitem verificar a adequação
dos Produtos de Investimento ao perfil do Investidor (API).
Exigência mínima
• Adotar procedimentos formais de “conheça seu cliente” (KYC)
compatíveis com o porte, volume de transações, natureza e
complexidade dos Produtos de Investimento da instituição
participante, com o objetivo de contribuir para o aprimoramento das
melhores práticas que dispõem sobre a prevenção aos crimes de
lavagem de dinheiro ou ocultação de bens, direitos e valores (PLD),
buscando o monitoramento contínuo das transações, de modo a
identificar aquelas que são suspeitas e/ou incompatíveis com o
patrimônio e/ou renda do Investidor;
Publicidade
• Empreender seus melhores esforços no sentido de produzir publicidade ou
material técnico adequado ao seu público-alvo, minimizando
incompreensões quanto ao seu conteúdo, e privilegiando informações
necessárias para a tomada de decisão;
• Buscar transparência e clareza das informações, fazendo uso de linguagem
adequada ao público-alvo, no intuito de embasar a decisão do Investidor;
• Conter informações alinhadas com a documentação do produto, quando
for o caso; e
• Zelar para que não haja qualificações injustificadas, superlativos não
comprovados, opiniões ou previsões para as quais não exista uma base
técnica, promessa, garantia de resultados futuros ou isenção de risco para
o Investidor, quando isso não refletir a realidade do produto.
Publicidade
Publicidade que não possua selo ANBIMA proveniente das regras
estabelecidas para o Produto de Investimento deve adicionar aviso com
a seguinte redação:

• ESTA INSTITUIÇÃO É ADERENTE AO CÓDIGO ANBIMA DE REGULAÇÃO


E MELHORES PRÁTICAS PARA ATIVIDADE DE DISTRIBUIÇÃO DE
PRODUTOS DE INVESTIMENTO NO VAREJO;
Publicidade
Publicidade que faça referência a histórico de rentabilidade, ou menção
a sua performance, deve adicionar aviso com a seguinte redação,
quando aplicável:

• A RENTABILIDADE DIVULGADA NÃO É LÍQUIDA DE IMPOSTOS


Publicidade
Publicidade que divulgue simulação de rentabilidade, adicionar aviso
com a seguinte redação:

• AS INFORMAÇÕES PRESENTES NESTE MATERIAL SÃO BASEADAS EM


SIMULAÇÕES E OS RESULTADOS REAIS PODERÃO SER
SIGNIFICATIVAMENTE DIFERENTES
Publicidade
Publicidade que mencione Produto de Investimento que não possua a
garantia do Fundo Garantidor de Crédito, adicionar aviso com a
seguinte redação:

• TRATA-SE DE UMA MODALIDADE DE INVESTIMENTO QUE NÃO CONTA


COM A GARANTIA DO FUNDO GARANTIDOR DE CRÉDITO – (FGC)
API
As instituições participantes deverão adotar procedimentos formais,
estabelecidos de acordo com critérios próprios, e controles que
possibilitem verificar o processo de API, podendo o Conselho de
Regulação e Melhores Práticas expedir diretrizes específicas sobre o
tema.
API
• A verificação do perfil do investidor não se aplica a pessoa jurídica
considerada investidor qualificado, nos termos da regulamentação
vigente.
• As instituições participantes têm responsabilidade integral e não
delegável pela aplicação do processo de API.
Restrições de API
As instituições participantes devem, quando o Investidor solicitar
aplicação em investimentos, antes da primeira aplicação:
I. Alertar o Investidor acerca da ausência ou desatualização de perfil
ou da sua inadequação, com a indicação das causas da divergência;
e
II. Obter declaração expressa do Investidor de que deseja manter a
decisão de investimento neste produto, mesmo estando ciente da
ausência, desatualização ou inadequação de perfil.
Restrições de API
É vedado às instituições participantes recomendar Produtos de
Investimento quando:
I. O perfil do Investidor não seja adequado ao Produto de
Investimento;
II. Não sejam obtidas as informações que permitam a identificação do
perfil do Investidor; ou
III. As informações relativas ao perfil do Investidor não estejam
atualizadas.
Validade da API
• As instituições participantes devem atualizar o perfil do Investidor em
prazos não superiores a 24 (vinte e quatro) meses.
Adequação de investimentos
I. Objetivo;
II. Situação Financeira do cliente;
III. Conhecimento;
Adequação de investimentos
Para definição do objetivo de investimento do Investidor, as instituições
participantes devem considerar, no mínimo, as seguintes informações
do Investidor:
I. Período em que será mantido o investimento;
II. As preferências declaradas quanto à assunção de riscos; e
III. As finalidades do investimento.
Adequação de investimentos
Para definição da situação financeira do Investidor, as instituições
participantes devem considerar, no mínimo, as seguintes informações
do Investidor:
I. O valor das receitas regulares declaradas;
II. O valor e os ativos que compõem seu patrimônio; e
III. A necessidade futura de recursos declarada.
Adequação de investimentos
Para definição do conhecimento do Investidor, as instituições
participantes devem considerar, no mínimo, as seguintes informações:
I. Os tipos de produtos, serviços e operações com os quais o
Investidor tem familiaridade;
II. A natureza, volume e frequência das operações já realizadas pelo
Investidor, bem como o período em que tais operações foram
realizadas; e
III. A formação acadêmica e a experiência profissional do Investidor,
salvo quando tratar-se de pessoa jurídica.
• Manter os mais elevados padrões éticos e consagrar a institucionalização
das práticas equitativas no mercado;
• Estimular o adequado funcionamento da atividade de Distribuição de
Produtos de Investimento no Varejo;
• Manter transparência no relacionamento com os investidores, de acordo
com o canal utilizado e as características do produto;
• Promover a qualificação das instituições e de seus profissionais
envolvidos na atividade de Distribuição de Produtos de Investimento no
Varejo; e
• Comprometer-se com a qualidade da atuação na distribuição de produtos
e serviços.

Você também pode gostar