Você está na página 1de 19

unifacs - arquitetura contemporânea

TRANSFORMAÇÕES URBANAS – CIDADES EUROPEIAS


PARIS . VIENA . BARCELONA . AMSTERDÃ . DO QUARTEIRÃO AO BLOCO ISOLADO

UNIVERSIDADE SALVADOR – UNIFACS


DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA E ARQUITETURA – DEAR

ARQ UITETURA CONTEMPORÂNEA – 2010.2


PROF. LEANDRO CRUZ

• primazia da racionalidade
• precursores
Plano dos Artistas para Paris (1793) – Jacques Louis David
Rue de Rivoli (1806) – Percier e Fontaine
• Segundo Império de Napoleão III e nomeação do Barão de Haussmann
como prefeito da região do Seine
• soluções para sistema viário, abastecimento de água, esgotamento,
equipamentos públicos e comunicação
• os “percements” e a unidade formal desejada
• influência sobre outras cidades europeias e americanas
• visão apolítica de Haussmann e disputas com a burguesia

PL ANO DE HAUSSMAN
Paris, FRA, 1852-1870. Barão de Haussmann.

PL ANTA DE PARIS (1853)

prof. arq. urb leandro cruz 1


unifacs - arquitetura contemporânea

PL ANTA DE PARIS (1873)

os “arrrondissements”

prof. arq. urb leandro cruz 2


unifacs - arquitetura contemporânea

percement – Rue Lafayette

prof. arq. urb leandro cruz 3


unifacs - arquitetura contemporânea

ÎL E DE LA CITÉ ( 1771)

O PÉRA GARNIER
Paris, FRA, 1862-1875. Carles Garnier.

prof. arq. urb leandro cruz 4


unifacs - arquitetura contemporânea

• ascenção do governo liberal


• substituição das antigas fortificações pelos bulevares cenográficos
• primeiras intervenções com objetivos sanitaristas: canalização do
Danúbio, abastecimento de água, esgotamento e construção do
primeiro hospital.
• variação grande de estilos
• edificações públicas e desenvolvimento da especulação imobiliária
• debate Otto Wagner x Camillo Sitte

RINGSTRASSE (rua em anel)


Viena, AST, 1858-1914.

PL ANTA DE VIENA
(1844)

prof. arq. urb leandro cruz 5


unifacs - arquitetura contemporânea

igreja de ex-votos

universidade

prefeitura

teatro nacional

parlamento

Museus de história da parque da cidade


arte e história natural

ópera

prof. arq. urb leandro cruz 6


unifacs - arquitetura contemporânea

prof. arq. urb leandro cruz 7


unifacs - arquitetura contemporânea

OT T O WAGNER

• participação no movimento da Secessão (Art


Nouveau)
• projetos de engenharia urbana:
> construção do sistema ferroviário urbano de
Viena (1894-1901)
> viadutos, túneis e pontes
> utilização de novos materiais (ferro e vidro)
> função determinante da forma

“harmonização entre arte e finalidade (...) a condição


primeira para uma boa solução (...) na concepção
moderna”

• arquiteto como um artista que presta serviços a


utilidade (livre da escravização à história)
• critica ao ecletismo do século XIX
• via o homem urbano como um sujeito com pouco
tempo, muito dinheiro e gosto pelo monumental

C A MILLO SITTE

• medievalista, teórico da cidade comunitária


• crítica ao sacrifício da tradição em favor das
exigências da vida moderna
• primazia dos princípios artísticos/estéticos na
construção das cidades
• valorização de ruas e praças irregulares
• aprovava os edifícios monumentais da Ringstrasse
mas não sua disposição aleatória

• entendimento da praça como uma obra de arte


para o futuro
> espaço cercado por muros, sala ao ar livre, teatro
da vida comum
> sensação de conforto ao homem
> libertação da solidão urbana
> libertação do medo de atravessar espaços
abertos
> integração entre arquitetura e usuários

• Ildefonso Cerdá – criador do termo “urbanização”


• expansão da cidade a partir de uma trama quadriculada
• quarteirões regulares e duas avenidas diagonais
• prioridade às questões de tráfego
• disputas Madrid x Barcelona e dificuldades na aplicação do Plano

PROJETO PARA A EXPANSÃO DE BARCELONA


Barcelona, ESP, 1859. Ildefonso Cerdá.

prof. arq. urb leandro cruz 8


unifacs - arquitetura contemporânea

prof. arq. urb leandro cruz 9


unifacs - arquitetura contemporânea

prof. arq. urb leandro cruz 10


unifacs - arquitetura contemporânea

prof. arq. urb leandro cruz 11


unifacs - arquitetura contemporânea

• encomenda em 1902 – Plano de ampliação de Amsterdã para o Sul


• Plan Zuid (1917)
• principio da indagação cientifica – propostas a longo prazo
• valorização dos espaços públicos – ruas largas, praças e parques
• amplos blocos habitacionais, misturando diferentes classes sociais
• divisão da periferia em bairros, dotados de equipamentos e áreas verdes
• estabelecimento de controle continuo sobre o plano
• diferenciação e acomodação ao tecido antigo

PL ANO DE AMSTERDÃ SUL


Amsterdã, HOL, 1917. Hendrik Petrus Berlage

prof. arq. urb leandro cruz 12


unifacs - arquitetura contemporânea

prof. arq. urb leandro cruz 13


unifacs - arquitetura contemporânea

TRANSFORMAÇÕES URBANAS – CIDADES EUROPEIAS


PARIS . VIENA . BARCELONA . AMSTERDÃ . DO QUARTEIRÃO AO BLOCO ISOLADO

DO QUARTEIRÃO AO BLOCO ISOLADO

Rabenhof, anos 1920


Aprox. 45.000m² - 1600 apartamentos

prof. arq. urb leandro cruz 14


unifacs - arquitetura contemporânea

Kar l Marx Hof, anos 1920


1Km de extensão – 1.800 apartamentos

prof. arq. urb leandro cruz 15


unifacs - arquitetura contemporânea

PROPOSTAS DE HABITAÇÃO EM FRANKFURT, ALE.


anos 1920

IDE ALIZAÇÃO DA CIDADE MODERNA

VIL LE CONTEMPORAINE (projeto)


1922. Le Corbusier.

PL ANO VOISIN (projeto)


Paris, FRA, 1925. Le Corbusier.

prof. arq. urb leandro cruz 16


unifacs - arquitetura contemporânea

VIL LE RADIEUSE (projeto)


1935. Le Corbusier.

prof. arq. urb leandro cruz 17


unifacs - arquitetura contemporânea

UN IDADE DE HABITAÇÃO
Marselha, FRA, 1947-52. Le Corbusier.

prof. arq. urb leandro cruz 18


unifacs - arquitetura contemporânea

referências

BENEVOLO, Leonardo. Historia da cidade. 3. ed. São Paulo: Perspectiva, 1994.


Cap. 13. A Cidade Pós-Liberal (p. 573-655).
Cap. 14. A Cidade Moderna (p. 615-655).

FRAMPTON, Kenneth. Historia Crítica da Arquitetura Moderna. São Paulo: Martins Fontes, 1997.
Parte 1: Evoluções culturais e técnicas preisponentes, 1750-1939 (p. 1-38).

GONSALES, Celia Helena Castro. Cidade moderna sobre cidade tradicional: movimento e expansão – parte 2. Arquitextos.
Arquitexto 059.4. ano 5, abr. 2005. Disponível em: <http://www.vitruvius.com.br/revistas/read/
arquitextos/05.059/473>. Acesso em 27 jul. 2010.

PINHEIRO, Eloísa Petti. Europa, Franç a e Bahia: difusão e adapt ação de modelos urbanos (Paris, Rio e Salvador). Salvador:
EDUFBA, 2002.

prof. arq. urb leandro cruz 19

Interesses relacionados